quarta-feira - 28/12/2011 - 14:23h
História recente

Hipótese de renúncia de Fafá lembra outro “arrumado”


Carlos,

Quando o deputado Gilson Moura (PV) renunciou para dar lugar ao seu suplente, sargento Siqueira, na legislatura passada (Assembleia Legislativa), o mundo quase ia abaixo.

Agora com a possível renúncia da prefeita de Mossoró, Fafá Rosado (DEM), o que será que vai acontecer no mundo jurídico?

Vão ser tomadas as mesmas providências?

Vamos aguardar.

É esperar prá ver se existem dois pesos e duas medidas.

Um abraço.

Paula Ribeiro – Webleitora de Paraú

Nota do Blog – Muito bem lembrado, Paula. Vale salientar que a manobra de Gilson e Siqueira seria  no sentido de emperrar processo da “Operação Impacto”, que gerou denúncia contra 16 vereadores.

A acusação era de que teria ocorrido montagem de um “propinoduto” na Câmara, alimentado por empresários da construção civil.

Como Siqueira era implicado, o processo voltava à estaca zero em face do seu privilégio de foro especial, na condição de deputado. Tudo na aposta de que o tempo levaria a Operação Impacto à prescrição.

 

Categoria(s): E-mail do Webleitor
quarta-feira - 28/12/2011 - 12:08h
Mossoró

Assessoria recomenda e Rosalba evita comunitários


A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) frustrou lideranças do movimento comunitário de Mossoró, à noite de ontem. Evitou contato com eles.

Sua assessoria recomendou que não aportasse em Mossoró.

A governante foi orientada a não comparecer a confraternização do comunitários, ocorrida numa instituição filantrópica da cidade. Quem apareceu foi a prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), a “Fafá”, mas assim mesmo quase ao final.

As muitas queixas dos comunitários e a dificuldade de atendimento a esses apelos, seriam o motivo do recúo de Rosalba.

Quando surgiu para a política em 1988, sendo eleita à Prefeitura de Mossoró, Rosalba teve como um de seus sustentáculos o movimento comunitário, organizado, lhe dando suporte.

Categoria(s): Política
  • Repet
quarta-feira - 28/12/2011 - 11:54h
Crise aguda

Anestesiologistas desabafam sobre crise no Tarcísio Maia


Algumas informações necessárias após realização da Assembléia que teve participação de Médicos lotados no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) e Ministério Público.

Os hospitais que atendem URGÊNCIA E EMERGÊNCIA têm obrigação de obediência as Resoluções do Conselho Federal de Medicina em todos os seus aspectos éticos. Paralelamente existem enormes responsabilidades penais e cíveis que envolvem os gestores da saúde. O fundamento de tudo é a Constituição Cidadã. Não se admite, no atual estágio da Medicina e época de cidadania, a incompetência dos gestores da saúde às normas do CFM, no tocante ao funcionamento de um hospital de urgência comprovadamente sem:

A) CIRURGIÃO GERAL; B) ANESTESIOLOGISTA; C) PEDIATRA; D) ORTOPEDISTA E TRAUMATOLOGISTA; E) INTENSIVISTA.

Não há como se questionar de quem é a culpa desta “infecção crônica” porque ela é fruto da falta de planejamento, gestão e valorização do trabalho médico e de outros profissionais da saúde. E, aparvalhadamente a diretoria médica tenta mostrar serviço através de denúncia contra os médicos.

Uma simples análise superficial do problema evidencia que a CULPA PELA FALTA DE PLANTONISTAS É DO ESTADO.

Querer responsabilizar médicos pela deficiência estabelecida nas ESCALAS MÉDICAS é a mais patente demonstração da tentativa de confundir opiniões. Existem autoridades legalmente constituídas que apresentam legitimidade e OBRIGAÇÃO de fiscalizar o funcionamento dos hospitais, principalmente quando a instituição apresenta a grandiosidade e importância do Hospital Regional Tarcísio Maia.

Lamentavelmente o Conselho Regional de Medicina não usa do rigor esperado quando existe a necessidade emergencial da atuação do CRM, para responsabilizar os gestores da saúde. O bom médico merece o apoio total do seu Conselho e dos seus pares em todas as situações críticas existentes em um hospital, inclusive quando querem impor “um só plantonista na escala de anestesiologia do Hospital Regional Tarcísio Maia”.

Quem conhece o serviço sabe que na atual conjuntura isto é humanamente impossível. Haverá uma sobrecarga de trabalho que influenciará na qualidade do atendimento, colocando em risco vidas humanas. Alguns pacientes obrigatoriamente vão aguardar muito, muito para o seu atendimento. Uma seleção de prioridade de atendimento que pode ser fatal.

Apenas à guisa de ilustração colocamos aqui um relatório estatístico do centro cirúrgico:

Janeiro (178); Fevereiro (208); Março (305); Abril (153); Maio (210); Junho (202); Julho (271); Agosto (292); Setembro (apenas registro de ocorrência sem contagem); Outubro (apenas registro de ocorrência sem contagem); Novembro (178); Dezembro (em andamento).

São pequenas, médias e grandes cirurgias com a participação do anestesiologista em quase toda sua totalidade. Este trabalho envolve um alto grau de responsabilidade e estresse. Aqui não relacionamos a anestesia para redução de fratura, realização de tomografia computadorizada, endoscopia e retirada de corpo estranho.

O Estado, a SESAP, o TM, a Prefeitura (Gestão Plena) ou quem quer que seja que pague, contrate, faça concurso público, etc, etc, para suprir as necessidades da população que necessita de assistência emergencial.

É do conhecimento de todos, principalmente dos gestores da Saúde, as crônicas deficiências materiais (equipamento, medicamento, material, etc.) e de recursos humanos. Plantões eventuais, contratos temporários, são soluções meramente paliativas que fragilizam o atendimento médico.

Mesmo assim, ainda oficializam o CALOTE. Uma verdadeira afronta aos princípios da moralidade administrativa. Até mesmo direitos constitucionais fundamentais são desrespeitados. Quinze anos sem licença prêmio é um dos exemplos!!!! Funcionários médicos sem receber insalubridade durante anos é incompetência administrativa mesmo ou massacre arquitetado.

Acrescente a tudo isso a falta de compromisso e respeito com pacientes e profissionais médicos. Mais de CENTO E TRINTA DIAS de atraso de pagamento não deixa de ser uma espécie de superação ADMINISTRATIVA com merecedores registros estatísticos.

Ao longo de toda existência do Hospital Regional Tarcísio Maia, a prerrogativa da confecção das escalas de serviços é da coordenação médica de cada especialidade. Houve época em que o volume de atendimento era bem menor e o corpo clínico funcional era maior, e existia provavelmente mais harmonia entre diretoria e corpo clínico funcional. Cada especialidade confeccionando sua escala, sem ingerência ou interferência. A confecção da escala da “ d i r e t o r i a ” apenas gerou conflitos, dúvidas e incertezas.

De forma anti-democrática e antipática a atual diretoria tenta encobrir deficiências e incompetências tentando impor situações constrangedoras, através de encaminhamento de denúncia contra médicos. Medidas administrativas deste nível não vão conduzir a lugar nenhum e apenas “atrapalham o atendimento já cronicamente deficiente”.

Senhores, a atual diretoria médica não tem contribuído em NADA para a aproximação ou aprimoramento das relações administração/médicos plantonistas. A atual Diretoria Médica, às 23:30 horas tentando agilizar atendimento e compor escalas “telefonando” (de casa, da fazenda, da praia ???) para Delegado de CRM é demais! Não há como preencher escala de anestesiologistas, cirurgião, pediatra ou ortopedista com um quadro funcional reduzido e em horário tão esquisito.

Por telefone não conseguimos administrar nem mesmo os serviços mais elementares, imagine um complexo hospital de urgência. Não há como compor escalas de plantões desta forma: anestesiologista, cirurgião geral, ortopedista…

Seria muito interessante, colocar nas tão propagadas estatísticas o período de tempo que o diretor médico passa no hospital presencialmente e se existem outros vínculos e carga horária suficiente para tanto. Seria muito útil registrar onde encontra-se a Diretoria Médica quando falta leito na UTI, falta vaga na enfermaria, respeito aos pacientes “armazenados” nas observações feminina e masculina ou até mesmo quando falta medicação imprescindível no centro cirúrgico. Sem citar os pacientes graves, intubados e com ventilação mecânica em lugares completamente inadequados.

São tantos outros problemas graves sem solução e, denunciar médico injustamente somente para criar constrangimento é muita estupidez num plantão só e não vai melhorar o atendimento. E depois da denúncia contra um anestesiologista, a assistência torna-se excelência? Todos sabem que a culpa e a responsabilidade dessa situação caótica na saúde de Mossoró não é médica.

A Diretoria do HRTM, mesmo com a falta de capacidade existente para resolver os problemas que não são inéditos, DEVERIA ENTENDER QUE NÃO É QUERENDO IMPOR ELABORAÇÃO DE ESCALAS QUE VAI SOLUCIONAR problemas simples que tornam-se graves e complicados.

A diretoria elaborou uma escala, mas não divulgou e nem comunicou a coordenação da anestesiologia. E esqueceu de elaborar uma escala para ortopedia, para cirurgia e pediatria. Tratamento desigual e injusto administrativamente. Todas estas escalas apresentam “claros”.

Queremos aqui deixar bem claro, que os poucos (vários pediram demissão em virtude da falta de valorização do trabalho médico) PROFISSIONAIS DA ANESTESIOLOGIA apenas reconhecem a escala de serviço confeccionada pela coordenadora do serviço de Anestesiologia, a Dra. Lana Lacerda de Lima.

Os turnos sem profissionais anestesiologistas também no mês de dezembro (também da Ortopedia, Cirurgia Geral, Pediatria) colocam em risco a vida de milhares de inocentes pacientes, inclusive usuários de planos de saúde em Mossoró.

Sexta-feira (2/12) e sábado (3/12) à noite não tinha plantonistas da cirurgia e ortopedia. Domingo (4/12) durante o dia não tinha plantonista da cirurgia. Risco que merecia intervenção ou interdição imediata ou campanhas de esclarecimento para a população, sobre todas as deficiências do hospital de forma clara, para preservar a integridade física de todos os profissionais da saúde.

Já se faz tarde a participação de todos os segmentos da sociedade de Mossoró na busca de solução para essa cruel situação.

Atenciosamente:

VALMIRO ANUNCIATO DA SILVEIRA, RONALDO FIXINA BARRETO, LANA LACERDA DE LIMA, JOÃO EVANGELISTA DE FREITAS CHAVES, EDILSON DA SILVA JÚNIOR, ELUMAR PEREIRA DA SILVA, FRANCISCO CHARLES RAULINO, ALBERTO MOUZINHO NUNES SOARES

Categoria(s): Saúde
quarta-feira - 28/12/2011 - 11:28h
Microcrônica

A felicidade e a infelicidade de Anna em Tolstói


Sei lá por que, mas de repente veio à minha mente a genial abertura de “Anna Karenina”, de Leon Tolstói:

“Todas as famílias felizes são iguais. As infelizes o são cada uma à sua maneira”.

É uma leitura obrigatória. O romance de Tolstói remete-me à reflexão sobre família, felicidade, infelicidade.

Por ser feliz, não me privo da realidade dos que são infelizes. Eu também já fui um deles.

Somos iguais.

Categoria(s): Crônica
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quarta-feira - 28/12/2011 - 10:46h
Sem crédito

Médico não confia em “promessa de boca” do governo


Caro Carlos, boa noite.

Só agora vi sua informação, mas cabe alguns esclarecimentos sobre pagamento de plantões extras aos médicos do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM):

1. O pagamento destes plantões, que deveria ser feito em setembro, ainda não saiu, até agora, são 23 hs.

2. Ao sair estes pagamentos em atraso, isto não será atrativo e garantia de retorno dos médicos a fazer plantões extras. Estamos calejados de sermos enganados.

3. O governo precisa fazer a coisa séria e fazer contratos e cumprir os termos dos contratos. Não aceitamos promessas de boca.

4. Caso a prefeita de Mossoró venha a fazer repasse de pagamento, tem que ocorrer contratos entre médicos, PMM e HRTM/ SESAP.

Obrigado e tenha uma boa noite.

Manoel Fernandes – Ortopedista e Traumatologista

Nota do Blog - Ainda hoje deverá ser feito o depósito na conta pessoal dos médicos, conforme o Blog foi informado.

Categoria(s): Administração Pública / E-mail do Webleitor / Saúde
quarta-feira - 28/12/2011 - 10:40h
Brasil real

“Algemas de Ouro” lembra campeões da impunidade


O Globo On Line

Depois de levar milhares de cariocas às ruas em protestos contra a corrupção, o Movimento 31 de Julho resolveu terminar o ano de uma forma bem-humorada: lançou esta semana no Facebook o concurso “Algemas de Ouro 2011″.

“Como os malfeitos do poder continuam acontecendo e os corruptos não são presos nem devolvem o dinheiro acumulado com fraudes, desvios e consultorias heterodoxas, este prêmio é mais uma homenagem aos campeões da impunidade no Brasil”, anuncia o grupo na página do concurso.

São nove candidatos, entre eles seis ministros que deixaram o governo da presidente Dilma Rousseff sob suspeitas de irregularidades: Antonio Palocci, Alfredo Nascimento, Wagner Rossi, Pedro Novais, Orlando Silva e Carlos Lupi.

Completam a lista a deputada federal Jaqueline Roriz (absolvida pela Câmara, depois de flagrada em vídeo recebendo dinheiro), José Dirceu (ex-ministro e réu no processo do mensalão), além do presidente do Senado, José Sarney.

Cada usuário pode votar apenas uma vez até o dia 31 de dezembro, quando a enquete será encerrada. Em janeiro, serão entregues os “prêmios” Algemas de Ouro, de Prata e de Bronze aos “vencedores”.

Categoria(s): Política
  • Repet
quarta-feira - 28/12/2011 - 08:36h
Sem prumo

Rosalba nega a própria palavra e derruba decreto ditatorial


Impressiona a falta de prumo e palavra do Governo Rosalba Ciarlini (DEM). Parece um risco n’água. Os episódios são constantes, em conta-gotas ou enxurradas, deixando-o em crescente descrédito perante a opinião pública.

Mete os pés pelas mãos, complica-se sozinho. Nem precisa de oposição.

Eis o caso mais recente, que corrobora com essas assertivas:

Ao final da semana passada, a governadora baixou decreto proibindo manifestações públicas no âmbito do Centro Administrativo. Em café da manhã com a imprensa, ontem (terça-feira, 27), num hotel da Via Costeira (Natal), a governadora Rosalba Ciarlini foi incisiva ao afirmar que não revogaria o decreto, apesar da sua péssima repercussão.

“Não”, afirmou diante de jornalistas que a entrevistavam.

Chegou a dizer, num rodeio de 360 graus (ou seja, que voltou pro mesmo canto), que na verdade não era uma proibição e sim uma adequação limitando os protestos que ocorreram aos borbotões, este ano, contra sua gestão.

Falou e não convenceu a ninguém que possua um pingo de bom senso e conhecimento de causa. O decreto ditatorial, que a sabedoria popular logo apelidou grotescamente de “AI-5 Rosado” (numa alusão aos atos institucionais repressivos do regime militar brasileiro), ganhou a antipatia da sociedade e instituições respeitáveis, como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Ainda ontem, horas depois de afirmar que manteria seu “AI-5 Rosado”, a governadora assinava revogação do mesmo decreto, o publicando hoje no Diário Oficial do Estado (DOE). Desmoralizou a própria palavra.

Até parece que não sabia que iria revogá-lo. Parece subordinada a uma força “superior”, que não a informou da decisão, para ser poupada do embaraço e mico.

Seu ex-secretário de Gabinete Civil, jurista Paulo de Tarso Fernandes, que já a salvou de pelo menos duas cassações em mandatos anteriores, chegou a afirmar que o decreto era um “desatino político”.

Provocada ontem pela imprensa, sobre as palavras de Paulo, Rosalba fechou o cenho e rechaçou-o: “É opinião de cada um”.

 

 

Categoria(s): Política
quarta-feira - 28/12/2011 - 07:59h
Governo Rosalba

PR recua e evita, pelo menos por enquanto, ser governista


O PR do deputado federal João Maia, que vinha sendo cativado continuadamente, para migrar à base do governismo estadual, resolveu dar um tempo. Fica só de olho nos acontecimentos.

A instabilidade crescente do governo, seu encolhe-estica, quebra sistemática de compromissos etc. não recomendam um “desembarque”.

Por enquanto, é só.

O Governo Rosalba Ciarlini (DEM) tem que melhorar um pouco, para despertar interesse do PR.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
terça-feira - 27/12/2011 - 23:57h

Pensando bem…


“Por detrás da alegria e do riso, pode haver uma natureza vulgar, dura e insensível. Mas, por detrás do sofrimento, há sempre sofrimento. Ao contrário do prazer , a dor não tem máscara.”

Oscar Wilde

Categoria(s): Pensando bem...
terça-feira - 27/12/2011 - 15:30h
Sucessão 2012

Rosalba ajusta ‘Bolsa-renúncia’; Sobrinha de Fafá é nomeada


A nomeação de Sonali Rosado (DEM), sobrinha da prefeita de direito de Mossoró, Fátima Rosado (DEM), para adjunto do Gabinete Civil do Estado, provoca mais frisson na sucessão municipal mossoroense.

A nomeação ocorre num momento, em que se tem como certa a renúncia de “Fafá”, para viabilizar a ascensão da vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM) à prefeitura.

Só para facilitar o entendimento de quem não está por dentro da política familiar de Mossoró, vamos a alguns esclarecimentos:

- Ruth é irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Segundo uma corrente de pensamento jurídico, ela precisa da renúncia de Fafá para se candidatar “à reeleição”, sem atropelos com a legislação referente à inelegibilidade.

- Sonali já foi vereadora em Natal e candidata a prefeito em 2000, quando ficou em terceiro lugar. Tinha Anita Catalão Maia (DEM) – mulher do senador José Agripino (DEM) – como sua vice.

Nota do Blog – A nomeação de Sonali faria parte de um “pacote” de algo como um “bolsa-renúncia”, ofertada pelo grupo da governadora à facção de Fafá, beneficiando diversos familiares.

Vamos aguardar para sabermos se a conta fecha. Os dias estão correndo.

 

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 27/12/2011 - 14:51h
Na pressão

Estado finalmente paga médicos do Tarcísio Maia


O Governo do Estado finalmente repassou recursos para pagamento aos médicos do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). Esperança de que os plantões possam ser completamente preenchidos, atenuando atendimento de emergência.

Segundo informação passada ao Blog, foram depositados 730 mil referentes aos plantões extras trabalhados no HRTM nos últimos 4 meses.

Informação adicional é de que mensalmente o Estado repassará R$ 150 mil para esses plantões extras, além de R$ 250 mil para complementação da Tabela Sus.

Nota do Blog – Rezarmos, agora, para que o compromisso seja cumprido.

Agora uma pergunta: por que foi preciso que os médicos apelassem, se tudo poderia ter sido resolvido antes, com dinheiro e bom senso?

 

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
terça-feira - 27/12/2011 - 14:38h
Paulo Linhares

Candidatura de Josivan “vai ser arrastada ao pó”, diz petista

Advogado afirma que crise no PT-Mossoró é gerada por Sandra Rosado, com foco nas eleições 2012

“A candidatura de Josivan Barbosa (PT) vai ser arrastada ao pó”. Essa declaração, que teria sido colocada pelo advogado Paulo Linhares (PT), foi reproduzida agora à tarde em noticioso da TV Ponta Negra.

O advogado foi entrevistado sobre a celeuma em torno de sua entronização como dirigente da Previ Mossoró (Previdência Própria da Prefeitura de Mossoró e Câmara Municipal de Mossoró).

Para ele, o suposto processo de sua expulsão do Partido dos Trabalhadores (PT), nada mais é do que um fato gerado por setores internos – atrasados – da sigla e pela deputada federal Sandra Rosado (PSB), “por interesse eleitoral, político”.

E afirmou mais: “Ela pode fazer todo acordo  político!?”

O raciocínio apresentado por Paulo, é que Sandra estaria fabricando essa situação para beneficiar seu grupo na sucessão municipal do próximo ano. O professor Josivan Barbosa é pré-candidato a prefeito pelo PT.

No entendimento do advogado, que já foi titular da Defensoria Pública do Estado nos governos Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira (PSB) e do Instituto de Previdência (IPERN), seu trabalho no Governo do DEM – da prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), a “Fafá” – é  puramente técnico.

Paulo é um dos fundadores do PT-Mossoró no início dos anos 80, chegando a ser candidato a prefeito pela sigla em 1992.

Na curta passagem de Sandra pela prefeitura (de 23 de outubro a 31 de dezembro de 1996), durante cerca de 69 dias, ocupou a pasta da Educação.

Recentemente ele transferiu-se do PSB para o PT.

Nota do Blog (28 de dezembro de 2011, às 10h18) – Obrigado aos webleitores que puxam minha orelha e ajudam-me a fazer esta página.

Em dois registros em nossa caixa de comentários, nesta postagem, é esclarecido-lembrado que Paulo Linhares foi candidato a prefeito de Mossoró, em 1992, pelo PSB. Na postagem está informado que fora pelo PT.

Portanto, tudo esclarecido.

Quem tem uma plêiade de webleitores e colaboradores com esse nível, nunca está só.

Obrigado.

Categoria(s): Blog
  • Repet
terça-feira - 27/12/2011 - 14:21h
Resposta ao povo

Secretário garante atendimento à reclamação de webleitor


Prezado Jornalista Carlos Santos,

Em relação ao pleito do professor Luiz Carlos de Mendonça Martins postado em seu Blog no dia 26/12/2011, informamos que a responsabilidade pelo o serviço de limpeza e manutenção de praças e jardins é da Gerencia da Gestão Ambiental que é subordinada a Secretaria do Desenvolvimento Territorial e Ambiental – SEDETEMA, cujo o telefone do departamento  para contato é o 3315-4769.

Já encaminhamos a solicitação para os responsáveis que informaram que irão tomar providências para regularizar os serviços de limpeza e manutenção na praça Otacílio Negreiros Pimenta.

Atenciosamente,

Alex Moacir de Souza Pinheiro

Secretário dos Serviços Urbanos

Categoria(s): Administração Pública / E-mail do Webleitor
terça-feira - 27/12/2011 - 14:15h
Comunicado

Irrigação do Apodi tem projeto suspenso para maior debate


A deputada federal Fátima Bezerra (PT) informa que recebeu um comunidado da Secretaria Geral da Presidência afirmando que a presidente Dilma Roussef (PT) mandou suspender todo o andamento do Projeto do Perímetro Irrigado da Chapada do Apodi.

O projeto é do Dnocs, mas tem causado profunda polêmica no Apodi e arrabaldes.

Segundo informação adicional sobre o assunto, o tema será mais amplamente debatido, com o envolvimento dos movimentos sociais e agricultores.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
terça-feira - 27/12/2011 - 10:31h
Em Natal

Rosalba faz balanço de gestão; Mossoró e Caicó virão depois


A governadora Rosalba Ciarlini (DEM) participa à manhã de hoje de um café da manhã oferecido à imprensa de Natal, num hotel da Via Costeira.

Faz balanço do seu governo, revelando dificuldades herdadas das gestões passadas.

Mas promete reviravolta em 2012. Dias melhores virão, assevera.

Encontros semelhantes ela pretende realizar em janeiro de 2012 em Caicó e Mossoró em datas ainda a serem definidas.

Categoria(s): Administração Pública / Política
terça-feira - 27/12/2011 - 10:14h
Entrevista ao Estadão

Agripino diz que DEM não se vê obrigado a se unir ao PSDB


Daiene Cardoso e Gustavo Uribe (O Estado de São Paulo)

Depois de perder 17 de seus 43 deputados federais, um de seis senadores e um dos dois governadores eleitos em 2010 – a maioria para o PSD do prefeito paulistano, Gilberto Kassab -, o DEM quer recuperar espaço nas eleições municipais de 2012 e se fortalecer para 2014, incluindo a hipótese de voo solo para a sucessão presidencial.

Para o senador José Agripino Maia (RN), presidente nacional do DEM, o partido perdeu em número de quadros, mas não na essência. Mantendo o discurso crítico ao PT e a defesa de políticas como as privatizações, Agripino afirma que o apoio a um candidato do PSDB em 2014 “não é compulsório”. “Se crescermos nas eleições municipais, é evidente que teremos condições de disputar uma eleição presidencial”, afirmou. O senador disse que as relações com os ex-correligionários que hoje estão no PSD “são civilizadas, mas é eles para lá e nós para cá”.

A criação do PSD foi o mais duro golpe dado contra o DEM?

Eu não diria isso. Foi um golpe que nos atingiu numericamente, mas não na nossa essência. As figuras emblemáticas do partido ficaram todas. O partido perdeu aqueles que fizeram uma clara opção pelo seu interesse pessoal. Os que tinham consciência partidária, aqueles que guardam a história do partido, esses ficaram todos.

O sr. assumiu o partido diante de uma crise interna sem precedentes. Algo poderia ter sido feito para evitar essa debandada?

Eu poderia ter feito algo se concordasse com a desfiguração do partido. Em um dado momento, ficou claro que não haveria perda numérica se nos anexássemos a uma outra agremiação ou se mudássemos a orientação do partido. Isso aí nem eu nem os que ficaram concordavam.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
terça-feira - 27/12/2011 - 09:42h
Atraso

RN é o 5º pior estado para investimento estrangeiro


Dinarte Assunção do Portal Nominuto.com

O Rio Grande do Norte é um dos piores, entre os 26 estados e o Distrito Federal, para receber o fluxo de investimentos estrangeiros previsto para aportar no Brasil nos próximos anos, revela ranking elaborado pelo grupo inglês Economist, e divulgado no Brasil pela revista Veja.

De janeiro a novembro deste ano, o País recebeu US$ 60 bilhões em investimentos externos, um recorde. O estudo considera que as 27 unidades administrativas concorrem, portanto, não apenas entre si, mas com países que se encontram em situação delicada em virtude da crise econômica mundial.

A média do RN foi de 26,9 – numa escala que vai até 100. O índice projetou o Estado como o quinto pior do Brasil e o terceiro na região Nordeste. No estudo, 25 indicadores são mapeados em 6 categorias, tendo em todas o Rio Grande do Norte ficado abaixo da média nacional

O quesito infraestrutura apresenta o rendimento mais sofrível. A nota foi zero. O item se subdivide em rede de telecomunicações e estradas.

O ambiente político também não atingiu bom rendimento. Todos os Estados do Nordeste apresentaram excelente estabilidade política. As exceções foram o RN e AL, ambos com 33.3.

Os bons resultados do RN se traduziram em cinco dos 25 indicadores, sendo o crescimento do mercado o mais expressivo; atingiu nota 100.

O ranking é liderado por SP (77.2), RJ (70.9) e MG (64.1). No Nordeste, BA (43.9), PE (43.6) e SE (39.8) são os melhores para investimento estrangeiro. A média nacional foi de 41.3.

* Se o RN fosse um país, estaria no nível de uma Jamaica ou Macedônia. VEJA AQUI.

Nota do Blog – Ninguém se apresse em apontar o Governo Rosalba Ciarlini (DEM) como culpado de tudo. Ele é apenas parte da engrenagem do atraso que dura décadas, com raros espasmos de visão empreendedora, espírito público e gestão.

Nossa elite política, com raras exceções, é culpada por isso. E continua afundando o RN em nome de seus interesses particulares, familiares e de grupos.

Eles chegam “pobres” ao poder do rico RN e saem ricos do poder do pobre RN.

Categoria(s): Administração Pública / Economia
terça-feira - 27/12/2011 - 07:58h
Paulo de Tarso Fernandes

Ex-auxiliar de Rosalba acha um “desatino” decreto ditatorial


Da coluna de Eliana Lima (Tribuna do Norte)

A jornalista conversou com o ex-chefe do Gabinete Civil do Estado, Paulo de Tarso Fernandes, sobre decreto da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), proibindo manifestação popular no âmbito do Centro Administrativo (Natal), onde fica a Governadoria.

Ditatorial – A coluna tocou o telefone para o jurista Paulo de Tarso Fernandes, ex-chefe do Gabinete Civil. Enfático: – “É um desatino político”. Disse que antes de se discutir aspectos constitucionais, jurídicos, o autoritarismo levará o governo ao descrédito. Ou seja: como o direito de livre manifestação para fins pacíficos não pode ser impedido, haverá ‘desobediência’ ao decreto e, assim, o governo será desmoralizado politicamente.

A repensar – Paulo de Tarso lembra que quando era questionado sobre “certas medidas”, dizia que aquela é uma área pública e qualquer pessoa pode transitar. Revelou que a governadora Rosalba nunca reclamou do “barulho” das manifestações. “A única postura que o governo deve tomar agora é revogar o decreto”, aconselha.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
segunda-feira - 26/12/2011 - 23:59h

Pensando bem…


“Os incapazes de atacar um pensamento atacam o pensador.”

Paul Valéry

Categoria(s): Pensando bem...
segunda-feira - 26/12/2011 - 23:34h
Cadê a limpeza urbana?

Prefeitura deixa de fazer limpeza urbana e incomoda população


Jornalista Carlos Santos, boa noite.

Hoje , segunda-feira, 26 de dezembro de 2011, está completando duas semanas que a empresa terceirizada, contratada pela Prefeitura de Mossoró, deixou de fazer a manutenção, a limpeza e a irrigação da Praça Otacílio Negreiros Pimenta (antigamente, denominada de Praça da Caixa d’Água do Conjunto Abolição I), nesta cidade.

Assim,  devido residirmos, nesta comunidade, há mais de duas décadas, fomos procurado por uma comissão de cidadãos e  cidadãs, que praticam certas modalidades esportivas naquele logradouro, que nos pediram, que solicitássemos  das autoridades municipais a solução urgente desta problemática.

A suspensão da manutenção e limpeza sistemática daquela praça, pelo menos duas vezes por semana, tem provocado o acúmulo de lixo, com dejetos de animais colocados na via pública, acarretando desconforto e problemas de saúde às pessoas, usuárias daquele espaço público para a prática de caminhadas e de outras modalidades esportivas.

Sem falar na sequidão da grama e das árvores da localidade por conta da não-irrigação da vegetação existente.

Finalmente, em nome de todas as pessoas, que praticam alguma atividade esportiva, e/ou se utilizam daquele logradouro público, como espaço de lazer com seus familiares,  amigos e amigas, reivindicamos da Senhora Prefeita Fafá Rosado a fineza de atender a este justo e legítimo pleito da nossa comunidade, em regime de urgência-urgentíssima.

Luiz Carlos de Mendonça Martins – Webleitor, professor e ex-vereador

Nota do Blog – Secretário Alex Moacir, mãos à obra. Providências urgentes são necessárias e acredito que a prefeitura possa dar uma resposta satisfatória aos administrados do Abolição I.

Categoria(s): Administração Pública / E-mail do Webleitor
  • Repet
segunda-feira - 26/12/2011 - 18:49h
Falso rubí

PIB grande e idiotia ainda maior


Pense numa coisa idiota, comemorarmos o fato de sermos a 6ª economia do mundo, conforme divulgação de um importante órgão de imprensa britânico.

Passamos a Inglaterra? E em Desenvolvimento Humano?

Será que a nova 6ª economia do mundo, o Brasil, tem Saúde, Educação e Segurança melhores do que a Inglaterra, a 5ª economia?

Poupe-me.

Categoria(s): Economia / Opinião da Coluna do Herzog
segunda-feira - 26/12/2011 - 15:18h
A caminho do fim

Programa do Leite reduz atendimento e aflige famílias


O Programa do Leite está mesmo em vias de desmanche no Rio Grande do Norte.

Mossoró é um exemplo desse crime contra a economia ruralista e os mais carentes que se beneficiam desse importante serviço público.

O município chegou a ser atendido com abastecimento de 13.600 famílias por dia e hoje não passa de 6.400.

Crianças, idosos, enfermos etc. estão sendo vítimas desse desatino.

E tem alguns detalhes: nem sempre a entrega é feita diariamente e há casos em que o produto aparece em horários distintos, a ponto de chegar à noite a casa de alguns beneficiados.

O Programa do Leite assistia a 155 mil famílias diariamente. Hoje, segundo informações de fontes ligadas ao setor de beneficiamento do produto, estaria oscilando entre 70 e 80 mil litros/dia.

Nota do Blog – Confesso que não sei o que passa pelo comando do Governo do Estado.

O Programa do Leite já tinha sido desativado no segundo Governo José Agripino (DEM) – 1991-1994 -, mas foi retomado sem solução de continuidade por Garibaldi Filho (PMDB), Fernando Freire (PMDB), Wilma de Faria (PSB) e Iberê Ferreira (PSB).

Agora, marcha pro fim.

 

Categoria(s): Administração Pública
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.