• Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18 - Topo
domingo - 28/04/2013 - 07:47h

Os Leite de Chaves e Mello na Serra do Martins


Por Marcos Pinto

A  paradisíaca  serra,  em  sua exuberante  beleza  natural,  contempla  os  viandantes  que  perlustram  o venerando  solo  da  antiga  ”Serra  da  Maioridade” com nostálgica e  misteriosa transcendentalidade. Tais predicados  tem como referencial  a  atual  cidade  denominada  de  Martins, no  Rio  Grande  do Norte.

É  emblemática  em exponenciais  figuras  da  Magistratura  potiguar, tendo sido berço de nascimento  de  seis  Desembargadores.  O  referencial toponímico  pioneiro  foi  ”Serra  do  Campo  Grande”, denominação  constante  do requerimento do  Capitão-Mór  Aleixo  Teixeira, e da  concessão de  Carta de  Data de  Sesmaria  datada de  20.07.1736.

Aleixo era Capitão-Mór da então  Aldeia  de  São João  Batista  dos  Tapuias  Paiacus, do  Lago Pody, atual  Apodi, onde  também  foi  concessionário, no lugar que  ficou  conhecido como “Data  do  Aleixo”.

Como o  Capitão  Aleixo   caiu  em comisso, ou seja, não efetivou  posse  na sesmaria que lhe foi concedida, seis anos  após, precisamente a 1º de  Março de  1742, foi  concedida a mesma Data de  Sesmaria  ao  Capitão Francisco Martins  Roriz, que residia na Ribeira  do Jaguaribe, Capitania  do  Ceará, que fundou no alto da serra ainda inabitada, uma fazenda e currais de gado, que passou a ser conhecida  pelo nome de seu proprietário – “Serra  do Martins”.

Emoldurando  o perfil  histórico  desta  tradicional família, detentora da nobreza de quatro costados, consigna-se que  é oriunda da Ilha Terceira, do arquipélago dos Açores.

A história dessa família no Brasil começa no início do século XIX, com a vinda de Portugal, do Ajudante de Cavalaria Alexandre José Leite de Chaves e Mello.

Esse militar prestou importantes serviços à coroa portuguesa. Em 1805 acompanhou o 2º Governador da Capitania do Ceará, João Carlos Augusto de Oeynhausen, em expedição ao Ipu, com o objetivo de prender o Coronel Manoel Martins Chaves e seus sobrinhos, o Capitão Francisco Xavier de Araújo Chaves e Bernardino Gomes de Franco, tendo o Ajudante José Leite, desempenhado importante papel nessa missão.

Em 1817 vamos encontrar Alexandre José Leite de  Chaves e Mello  no posto de Coronel, Comandante das Fronteiras e Inspetor das Milícias do Jaguaribe, onde impede que a  ”Revolução  Pernambucana  de  1817″, que subvertia a ordem nas Capitanias de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, se alastrasse até o Ceará. Quando o Crato aderiu à causa da Revolução, o Governador mandou o então Coronel Leite marchar sobre o Cariri, a fim de sufocar a revolta.

Nos preparativos para descer sobre o Cariri, eis que  Alexandre  recebe, oriundos do Crato, onde já havia sido deflagrada a contra-revolução, os presos: irmãos Alencar (Tristão e o padre Carlos), Francisco Pereira Maia, Pereira dos Santos e José Francisco de Gouveia Ferraz, remetendo-os para Fortaleza.

Recebidos os reforços normais constantes de tropas regulares, contingentes de índios e tropas de milícias, e como já não fosse mais preciso marchar sobre o Cariri, ordenou que se postassem piquetes nas estradas que davam acesso às Capitanias vizinhas, e marchou em fins de maio para o Rio Grande do Norte, onde pacificou o Apodi, Martins, Porta Alegre e Pau dos Ferros, fazendo numerosas prisões e obrigando o povo a acatar o governo português.

Consta que Alexandre José Leite de Chaves e Melo trouxe da terra natal dois irmãos: Leandro Leite Chaves e Mello e Francisco Álvares Afonso Leite de Chaves e Mello, que no Brasil viveram e deixaram frondosa descendência. O primeiro ter-se-ia localizado no Rio Grande do Norte, transferindo-se depois para o Rio de Janeiro, deixando prole numerosa e ilustre.

Francisco Álvares Afonso se radicara no Rio Grande do Norte, onde deixara muitos filhos, entre os quais: Manuel Álvares Afonso Leite, Maria Afonso de Chaves e Melo Pereira “Mariazinha”, Antonio Leite de Chaves e Melo e Alexandre Leite de Chaves e Melo.

Mariazinha casou-se com o português Francisco Emiliano Pereira, latinista e educador de grandes méritos, tendo sido professor de seu sobrinho, o Senador Almino Álvares Afonso. Sua filha Maria Joaquina Chaves, “Maroca”, casou-se com o primo Ildefonso Leite de Araújo Chaves e Melo.

Manuel Álvares Afonso Leite morava entre Patu e Martins, no Rio Grande do Norte, tendo deixado dois filhos: Francisco Manuel Álvares Afonso e Viriato Afonso. Viriato foi Coletor em Independência, Ceará e Advogado em Martins e Francisco Manuel era pai do senador Almino Álvares Afonso.

Adentrando, ainda,  na contextualidade  do  título  que encima  este  despretensioso  artigo, é  possível  afirmar  que  há possibilidades  de a  fixação  inicial dos  Leite de  Chaves  e  Mello  na  ”SERRA  DO  MARTINS”  ter sido objeto de concessões  de  atenuantes  feitas  aos  revoltosos  alí  residentes  pelo  Coronel  Alexandre José  Leite  de  Chaves  e  Mello, destacando-se  entre  estes a  inolvidável  figura do  Capitão  Antonio  Alves  Cavalcanti, que  é  o mesmo Antonio Alves Cavalcanti  citado  no livro  ”Documentos  Históricos”, publicação da  Fundação  Biblioteca  Nacional.

Encantado com  as  belezas  naturais  e do clima  ameno  daquela  aprazível  serra, teria  o  Alexandre, passada  a  turbulência  do movimento revolucionário, instalado  o  seu  irmão Capitão  Francisco  Afonso  de  Chaves  e  Mello, em terras  que teriam  sido confiscadas  dos  partícipes  revolucionários.

Marcos Pinto é advogado, pesquisador e historiador

Categoria(s): Artigo
domingo - 28/04/2013 - 07:30h

Eu apresento a página branca


Por Arnaldo Antunes

Contra:

Burocratas travestidos de poetas
Sem-graças travestidos de sérios
Anões travestidos de crianças
Complacentes travestidos de justos
Jingles travestidos de rock
Estórias travestidas de cinema
Chatos travestidos de coitados
Passivos travestidos de pacatos
Medo travestido de senso
Censores travestidos de sensores
Palavras travestidas de sentido
Palavras caladas travestidas de silêncio
Obscuros travestidos de complexos
Bois travestidos de touros
Fraquezas travestidas de virtudes
Bagaços travestidos de polpa
Bagos travestidos de cérebros
Celas travestidas de lares
Paisanas travestidos de drogados
Lobos travestidos de cordeiros
Pedantes travestidos de cultos
Egos travestidos de eros
Lerdos travestidos de zen
Burrice travestida de citações
água travestida de chuva
aquário travestido de tevê
água travestida de vinho
água solta apagando o afago do fogo
água mole sem pedra dura
água parada onde estagnam os impulsos
água que turva as lentes e enferruja as lâminas
água morna do bom gosto, do bom senso e das boas intenções
insípida, amorfa, inodora, incolor
água que o comerciante esperto coloca na garrafa para diluir o whisky
água onde não há seca
água onde não há sede
água em abundância
água em excesso
água em palavras.

Eu apresento a página branca.

A árvore sem sementes.

O vidro sem nada na frente.

Contra a água.

Arnaldo Antunes é músico e poeta

Categoria(s): Poesia
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
domingo - 28/04/2013 - 06:49h

Regra (de) Três


Por Francisco Edilson Leite Pinto Júnior

Não se espante, caro leitor, mas, na época do colégio Salesiano, uma das matérias que eu mais gostava era matemática! Com certeza, a explicação para essa preferência foi a presença de mestres excepcionais, como Augusto e Helder. Gostava tanto dos números, que a minha primeira experiência, como professor, foi ensinando regra de três, cálculo do “x” da questão, etc. etc. para os meus colegas de turma.

Isso mesmo: ensinava e aprendia ao mesmo tempo! Guimarães Rosa foi esperto ao perceber que professor é aquele de repente, aprende…

Sim! Não se espante mais uma vez pelo fato de eu ter escolhido medicina ao invés de engenharia…  Ora, até os filósofos gostam de matemática: “Só poderá entrar quem for um geômetra!”, não eram os dizeres da placa, na entrada da escola de Atenas?!  Pois é, para os gregos, Deus era um matemático! Por isso, Einstein acertou ao afirmar que Ele não joga dados…

Pois bem! Mesmo gostando de matemática, tem um cálculo que eu não consigo fazer… Já procurei a resposta de várias maneiras, mas não consigo chegar a nenhum resultado. Qual o cálculo?! Quer saber, mesmo?! É simples, mas é complexo: quantas vezes devemos perdoar?! Cristo até tentou dizer a resposta: 70 x 7! No entanto, quando estava no momento da sua morte, entre o ingrato e o ladrão, olhando para esse último, ele disse: “Em verdade te digo, hoje estarás comigo no paraíso!”.

Veja que ele não disse: “hoje, vocês estarão comigo no paraíso”.

O verbo ficou mesmo no singular. O ladrão, Cristo perdoou, mas o ingrato… Oh! Coisa difícil é perdoá-lo! Por que a ingratidão é sem dúvida o pior de todos os pecados. Shakespeare abominava tanto a ingratidão que ele não se cansava de dizer: “Não é um ano, nem em dois, que se conhece um homem. Tudo que eles são é estômago, e nós não passamos de comida. Eles nos comem com sofreguidão e, quando se sentem empanturrados, eles nos arrotam!”.

Padre Antônio Vieira colocava esse defeito de caráter como uma das armas mais poderosas para destruir o amor; maior até do que o tempo e a distância.

Portanto, não se espante, caro leitor, com a “Regra três” de Vinícius de Morais: “Tantas você fez, que ela cansou, por que você rapaz, abusou da regra três, onde menos vale mais… Da primeira vez ela chorou mas resolveu ficar/ É que momentos felizes tinham deixado raízes no seu penar. Depois perdeu a esperança/ por que o PERDÃO também CANSA de perdoar!”.

E perder a esperança, meu caro, significa: acabou! Afinal, a fila tem que andar, não é mesmo? Até porque, muitas vezes, querendo ressuscitar uma convivência que já morreu há anos, estamos esquecendo, perigosamente, a grande lição de Zeus ao seu neto Asclépio: “Ressuscitar mortos não é coisa para os médicos. A ciência tem limites! Ressuscitar mortos é coisa dos deuses!”. E eu acho que somente Ele, e ninguém mais do que Ele, para perdoar eternamente!

Nós, mortais de carne e osso, com um coração que sangra a cada ingratidão, indiferença, humilhação, etc. etc. é impossível não cansar, ao chegar ao número cabalístico de setenta vezes sete… Na verdade, nossa vontade, além de não perdoar, é de revidar a cada agressão, a cada ingratidão… Gostaríamos até de nos tornarmos também porcos-espinhos e ferir com a mesma moeda o ingrato.

Mas como um pinto (Edilson Pinto) poderá virar um porco?! Ainda mais um porco-espinho?! Será que torcendo pelo time do Palestra Itália, o Palmeiras, conseguirei?!

Não! Estou fora! Transformar o meu coração em pedra?! Jamais! E porco espinho não combina comigo. Até por que, sei muito bem o que Nietzsche quis dizer quando nos alertou: “Aquele que luta com monstros deveria tomar cuidado para não se tornar um deles!”. O melhor é aceitar tudo calado.

O silêncio é o melhor remédio. Só não sei se o silêncio seria um perdão… Dizem que quem cala consente! Mas, também, do que adiantaria o meu perdão, se você nunca conseguirá perdoar o que você fez a si mesmo?

P.S. Dedico este artigo ao colega médico Henrique Santos, afinal foi ele que deu o mote: “Amigo, escreva pensando na bossa nova!”.

Francisco Edilson Leite Pinto Junior– professor, médico e escritor.

Categoria(s): Crônica
domingo - 28/04/2013 - 04:12h

2014, a Copa que o Brasil já perdeu


Por Thiago Arantes

O Brasil será o grande derrotado na Copa do Mundo de 2014. Esqueçam esquemas táticos, análises técnicas, convocações, gols ou arbitragem. A derrota não virá numa zebra nas oitavas de final contra a Bélgica, num duelo épico de quartas contra a Itália, numa semifinal angustiante contra a Espanha ou num Maracanazzo reloaded contra a Argentina.

A derrota já veio. O Brasil perdeu a Copa de 2014.

O Brasil perdeu, leiam bem. O que vai acontecer com a seleção brasileira é outra história. Uma história que muda pouco o que realmente importa. O Brasil perdeu a Copa de 2014.

Um evento como a Copa é a chance de um país mudar, se redescobrir, sanar problemas e construir soluções, mesmo que seja sob a fajutíssima desculpa de “o que o mundo vai pensar da gente se não estiver tudo dando certo?”. Que seja, dane-se a pequenez da desculpa, desde que sejam construídas estradas, linhas de metrô, corredores de ônibus, elevadores, hotéis, e, vá lá, até um ou outro estádio.

A Copa do Mundo é, para os tempos de hoje, o que foram as tais “Exposições Mundiais” no século 19. Era preciso se arrumar para receber visitas em casa.

Mas o Brasil hoje corre para retocar a maquiagem, empurra a vassouradas a sujeira para debaixo do tapete, tranca os cachorros pulguentos na despensa e manda a criançada dormir mais cedo, porque sabe como é criança quando chega visita, desanda a falar cada coisa…

Faltam pouco menos de dois meses para a Copa das Confederações, e o estádio da final não está pronto. Aquele estádio na Zona Norte do Rio, que foi erguido no lugar do Maracanã ao preço mirabolante de 1 bilhão de reais; e que terá de ser reformado para a Olimpíada.

(Aqui, um parêntese: todas as reportagens sobre estádios da Copa têm a obrigação de falar quanto custou e quem financiou a obra; isso é utilidade pública, antes de mais nada).

Faltam menos de dois meses para a Copa das Confederações e nenhum aeroporto teve reformas significativas concluídas. Pouco mais de um ano para a Copa do Mundo e os taxistas que falam inglês continuam a ser uma raridade, as placas de trânsito seguem indecifráveis para estrangeiros, os hotéis e vias públicas não vão dar conta do recado, obras de mobilidade urbana de Manaus, Brasília e São Paulo não ficarão prontas – umas foram canceladas, outras postergadas, todas custaram irreversíveis milhões e não é difícil adivinhar quem pagou a conta.

A um ano e dois meses do começo da Copa, o presidente do Comitê Organizador Local está cercado por denúncias, e não é para menos. José Maria Marin, o homem que gere a operação Copa do Mundo no Brasil, passou seus mandatos de deputado bajulando delegados ligados às torturas da ditadura, superfaturou a sede da CBF, negociou apoio na aprovação de contas da confederação dando cheques a seus eleitores.

Enquanto isso, o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, diz que a organização da Copa do Mundo no Brasil seria mais fácil se o país fosse menos democrático e tivesse menos esferas de governo, legal é a Rússia, que tem um poder centralizado e menos palpiteiros.

A organização da Copa do Mundo seria mais fácil, monsieur Valcke, se ela estivesse nas mãos de gente diferente.

De gente que não estivesse interessada apenas em sugar dinheiro do país com o benefício de isenção de impostos. A organização da Copa do Mundo seria mais fácil se ela fosse feita para, de fato, deixar o país com algumas pequenas vitórias em áreas que vão muito além do campo de jogo.

O Brasil de Felipão, de Neymar, de Ronaldinho ou Kaká, o Brasil pentacampeão, seja com volantes classudos ou brucutus, pode ganhar ou perder a Copa de 2014.

O Brasil de 200 milhões de pessoas, aquele que acordará no dia 14 de julho de 2014 para trabalhar, este sairá da Copa derrotado. Qualquer que seja o resultado da final.

Thiago Arantes é colunista do site da ESPN Brasil

Categoria(s): Artigo / Esporte
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
sábado - 27/04/2013 - 23:58h

Pensando bem…


“A derrota é para os valentes, que lutaram e perderam. O fracasso é para os covardes, que nunca lutaram.”

Paulo Coelho

Categoria(s): Pensando bem...
sábado - 27/04/2013 - 19:18h
Estadual 2013

Potiguar é líder com goleada sobre Coríntians


Do Portal No Ar

O Potiguar de Mossoró derrotou o Corintians, neste sábado (27), em Assu, por 4 a 1, de virada e assumiu a liderança provisória do segundo turno do Campeonato Potiguar, com 12 pontos.

Os gols do time mossoroense foram marcados por Kattê (2x), Messinho e Lima, enquanto Aílton descontou para os caicoenses.

Além de fazer o Potiguar ocupar a ponta da tabela, o resultado mexeu com o clássico deste domingo (28), entre ABC e Alecrim, no Frasqueirão.

Isso porque o vice-líder agora é o América, com 11 pontos e que joga amanhã, contra o Assu. Caso o rubro vença chega aos 14 e o segundo colocado passar a ser novamente o Potiguar, com 12.

O ABC tem oito pontos, na quarta colocação. Se perder para o Alecrim e o América pontuar contra o Assu, o alvinegro estará eliminado com uma rodada de antecedência.

Classificação:

1 – Potiguar 12 pontos (seis jogos)

2 – América 11 (cinco jogos)

3 – Baraúnas 8 (cinco jogos)

4 – ABC 8 (cinco jogos)

5 – ASSU 7 (cinco jogos)

6 – Alecrim 6 (cinco jogos)

7 – Corintians 4 (seis jogos)

8 – Santa Cruz 3 (cinco jogos)

Jogos deste domingo (28)

17h

ABC x Alecrim

Assu x América

Santa Cruz x Baraúnas

Categoria(s): Esporte
  • Repet
sábado - 27/04/2013 - 17:48h
RN

Convênio promete 115 poços tubulares para municípios


Vinte e três municípios do Oeste potiguar receberão 115 poços tubulares para ampliação do sistema hídrico da região Oeste, através de convênio firmado entre a Associação dos Municípios do Oeste do Rio Grande do Norte (AMORN) e a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH).

Rosalba e Cláudia participaram de reunião da Amorn em Pau dos Ferros

A assinatura do Termo de Cooperação entre o Governo do Estado e a associação aconteceu na manhã deste sábado, em Pau dos Ferros, durante a segunda reunião ordinária da associação, presidida pela prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM).

A perfuração dos poços foi uma das demandas construídas durante a primeira reunião da Amorn, ocorrida em março, no município de Apodi. A presidente da associação, prefeita Cláudia Regina, destacou a agilidade e disposição do Governo do Estado em atender ao pleito dos municípios.

Municípios

Os municípios atendidos, escolhidos através de sorteio, serão: Martins, Apodi, São Francisco do Oeste, Venha-Ver, Rafael Fernandes, Grossos, Viçosa, Patu, Baraúnas, Mossoró, Governador Dix-sept Rosado, Olho Dágua dos Borges, Riacho da Cruz, Itaú, Coronel João Pessoa, Riacho de Santana, Pau dos Ferros, Umarizal, Felipe Guerra, Upanema, Tabuleiro Grande, Major Sales e Paraná. Cada município terá cinco poços perfurados e instalados.

A governadora Rosalba Ciarlini participou da reunião da Amorn, acompanhada do deputado federal, Betinho Rosado (DEM), do presidente da Assembleia Legislativa, Ricardo Motta (PMN), do deputado estadual Getúlio Rêgo (DEM) e do titular da Semarh, Leonardo Rego (DEM).

O presidente da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (FECAM), Francisco José Júnior (PSD), também acompanhou a reunião.

Com informações da Secretaria de Imprensa da Prefeitura de Mossoró.

Categoria(s): Administração Pública / Política
sábado - 27/04/2013 - 17:25h
Mossoró

Vereadores formam força de atuação conjunta


Decidido. Prego batido, ponta virada.

Seis vereadores com assento na Câmara de Mossoró resolveram formalizar uma linha de ação parlamentar conjunta, sem prisão a rótulos ou guetos político-ideológicos. Soldado Jadson (PTdoB), Genilson Alves (PTN), Narcízio Silva (PTN), Tomaz Neto (PDT), Jório Nogueira (PSD) e Genivan Vale (PR) afinaram entendimento comum hoje, num almoço.

Os vereadores identificaram vários pontos de convergência em termos de visão política e atuação na Casa. Daqui para a frente, a ideia é agir com uma bancada à parte, com autonomia de trabalho.

Soldado Jadson, Genilson Alves e Narcízio estavam “escalados” desdo o início desta legislatura como governistas. Os outros três, pela oposição.

Os vereadores podem representar o “fiel da balança” em votações estratégicas na Câmara de Mossoró, revelando como a bancada governista – numericamente maior, é instável.

O governismo segura com 12 vereadores em sua bancada.

A oposição e esse novo bloco representam um total de nove.

Depois posto mais novidades de bastidores.

Categoria(s): Política
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
sábado - 27/04/2013 - 16:57h
Eleições 2014

PR abre portas para Fafá Rosado


Por Laurita Arruda

Fafá Rosado (DEM)  tem jantar marcado para o final de semana com o presidente do PR, deputado federal João Maia.

Xadrez de 2014 na mesa. A ex-prefeita de Mossoró tem admitido disputar uma cadeira na Câmara Federal e o Partido de Maia, o João, pode ser o caminho mais viável.

Até para que seus votos não ajudem ao também Democrata Betinho Rosado. Distaciamento com o DEM oestano é fato.

DO TL: Mossoró pode até não comportar três federais, mas a entrada de Fafá nesse apertado pode trazer reflexos imprevisíveis para a sucessão do próximo ano.

Categoria(s): Política
sábado - 27/04/2013 - 16:43h
Lei Seca

Aplicativo orienta motorista a se livrar de blitz


Em Fortaleza-CE, um aplicativo para smartphone e tablets tem feito muito sucesso.

Ele identifica localização de blitz da Polícia de Trânsito na cidade, normalmente em nome da Lei Seca.

Essa ferramenta é baixada com facilidade e a custo zero.

Para quem bebe e sai ao volante, é o “mapa da mina”.

Ninguém sabe ainda a origem desse dispostivo que promove a malandragem virtual.

Ô Brasil sem jeito, sô!

Categoria(s): Gerais
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
sábado - 27/04/2013 - 16:01h
Hoje

Grupo Tremendão e Infla 6 no Oba Restaurante


O “Oba Restaurante” (Mossoró) tem hoje uma dupla atração musical para quem gosta da boa música, revivendo os tempos das bandas-baile.

A partir das 22h apresentará o Grupo Infla 6 e Grupo Tremendão (de Fortaleza-CE).

As reservas de mesas podem ser feitas pelos fones (84) 88001111 e 3318-1111.

Nota do Blog - Meu caro Ribamar Freitas, reserve uma mesa para mim. De preferência, à boca do palco, na turma do gargarejo.

Quero dar uns “passos” de John Travolta e Gene Kelly.

Categoria(s): Gerais
sexta-feira - 26/04/2013 - 23:55h

Pensando bem…


“O trabalho e a perfeição do trabalho tomam a precedência do dinheiro e do lucro.”

Henry Ford

Categoria(s): Pensando bem...
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
sexta-feira - 26/04/2013 - 17:08h
Educação

Vereadores fazem inspeção em escolas e vêem problemas


Na manhã desta sexta-feira (26), o vereador Luiz Carlos (PT), presidente da comissão de educação da Câmara Municipal de Mossoró, empreendeu uma jornada de visitas a algumas escolas da rede pública de ensino do município. Tratou-se de uma inspeção, papel fiscalizador do legislador.

A Escola Celina Guimarães no bairro Barrocas foi visitada pela comitiva da qual fazia parte ainda os vereadores Genivan Vale (PR), Jório Nogueira (PSD) e Tomaz Neto (PDT).

Narleusa (diretora) da Celina Guimarães; Luiz Carlos, Genivan, Tomaz e Jório: inspeção Soares

Entre os objetivos das visitas às escolas estão: verificar se o programa “Mais Educação”, que é o carro-chefe da chamada educação em tempo integral na rede pública de ensino, está funcionando; observar as condições sanitárias e de segurança das unidades; verificar as condições da estrutura física das escolas; analisar a merenda escolar, entre outros.

O exemplo que mais surpreendeu os parlamentares que foi o da Escola Municipal Manoel Assis, no bairro Boa Vista.

Trata-se de uma escola premiada que conquistou em 2010, 2011 e 2012 o “Prêmio Gestão de Qualidade”, que tem merenda, tem servidores, tem uma ótima biblioteca, mas sofre com falta de estrutura e com a insegurança. Por lá, durante uma visita feita na quinta-feira (25), os vereadores viram que não existe nenhum banheiro destinados a centenas de crianças e jovens matriculadas.

O banheiro atual não tem assentos nas privadas, não tem caixas de descarga e as paredes estão quase destruídas com infiltrações.

Ministério Público

“A situação foi levada ao Ministério Público, porque a situação é grave e no ex-banheiro as paredes constantemente molhadas por causa das infiltrações podem causar choques elétricos”, diz Luiz Carlos (PT).

A Escola Municipal Manoel Assis não possui nenhum extintor de incêndio. Mas a comitiva percebeu que a biblioteca e as salas de aula funcionam com qualidade.

Porém, os vereadores ficaram preocupados com a Escola Municipal Francisco de Assis Batista, no Alto da Conceição.

Apesar de ser uma das unidades mais novas da rede pública do município, a escola não tem vigilante e os alunos e funcionários reclamam dos sustos aos quais são submetidos em várias ocasiões em função da presença de pessoas em circunstâncias suspeitas nas redondezas da escola.

A Escola Municipal Francisco de Assis Batista possui cerca de 346 alunos matriculados, incluindo aí os alunos da sua Unidade de Ensino Infantil. Nenhuma criança recebeu fardamento escolar do município. Elas, em geral, estão num prédio bem cuidado, mas a mobília peca pelo grande tempo de uso que já fez com que as mesinhas de madeira ficassem descascando podendo inclusive machucar alguma criança.

Gestão municipal

Nesta mesma escola, um muro lateral nunca foi reformado e ainda apresenta restos da construção anterior com azulejos soltando da parede, pontas de ferro tijolos à mostra. Aos pés do muro há restos de madeira e lixo acumulados, representando riscos para a comunidade escolar, já que, uma criança pode se machucar com pregos, farpas de madeira ou mesmo ser picada por bichos peçonhentos que, por ventura, possam utilizar o lixo como esconderijo.

“A escola mesmo sendo muito nova e bonita, não tem ainda o programa “Mais Educação”. Segundo os funcionários, isso só vai ocorrer no dia 13 de maio deste ano. “Os extintores estão irregulares, não vimos a quadra em bom estado de conservação. Vamos torcer que a gestão municipal resolva alguns problemas”, disse Luiz Carlos (PT).

Algo parecido com um vaso sanitário serve ao alunado na Escola Manoel Assis

A Escola Municipal Francisco de Assis Batista espera implantar aulas de dança, capoeira, flauta, matemática, letramento e informática para viabilizar a educação em tempo integral.

O 13 de maio também está sendo uma data bastante aguardada pelos alunos matriculados na Escola Municipal Celina Guimarães, no bairro Barrocas. Nesta data será aberto o programa “Mais Educação”.

Nas visitas do dia 25, feitas às Escolas Manoel Assis (Boa Vista) e Francisco Assis Batista (Alto da Conceição), a comitiva também contou com a presença do vereador Genilson Alves (PTN). Esse vereador não participou da visita realizada pela comitiva de vereadores à Escola Celina Guimarães, na sexta-feira (26). Foram recebidos pela diretora Narleusa Duarte Soares, que fez amplos esclarecimentos.

Audiência pública na Câmara de Vereadores, no dia 8 de maio, proposta por Luiz Carlos, vai esmiuççar essa e outras questões da educação municipal.

Com informações das Assessorias de Luiz Carlos Martins e Tomaz Neto.

Categoria(s): Educação
sexta-feira - 26/04/2013 - 16:37h
Terra de bandidos

Casas sem alicerce e roubalheira sem fim


O Ministério Público vai investigar o processo de construção de aproximadamente 200 casas no conjunto habitacional Alto da Pelonha, na zona leste de Mossoró. Todas estão interditadas pelo Corpo de Bombeiros.

O local tem imagem de terra arrasada. Mas não culpemos apenas as chuvas torrenciais que atingiram Mossoró nos últimos dias.

Bombeiros e Defesa Civil identificaram que as moradias que “sobraram” podem desabar de vez porque, além de tudo, não teriam alicerce. As habitações construídas entre 2009 e 2010 fazem parte do programa denominado de “Casa da Gente”.

Recursos da União estão envolvidos nas habitações.

Nota do Blog – Ô terra pra ter bandido! Ninguém é preso. Ninguém devolve a verba surrupiada.

Dezenas e centenas de vidas colocadas em perigo e dinheiro público sendo desviado pro bolso de espertalhões.

Convênio entre Estado e Governo Federal, fiscalizações, inspeções, auditorias, tribunais disso e daquilo e ninguém consegue ver o óbvio?

 

Categoria(s): Administração Pública
  • Repet
sexta-feira - 26/04/2013 - 16:03h
Walter Nunes

Juiz do RN vai compor Escola de Magistrados


O Juiz Federal Walter Nunes, titular da 2ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, será empossado na próxima segunda-feira (29), como integrante do conselho diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM).

A solenidade ocorrerá em Brasília.

O grupo dirigente da instituição tem na sua composição cinco ministros do Superior Tribunal de Justiça, um Desembargador Federal, um Desembargador Estadual, um Juiz Federal e outro Estadual.

No caso do magistrado potiguar ele foi indicado pela Associação dos Juízes Federais.

A Escola Nacional, que tem como diretora geral a ministra do STJ Eliana Calmon, foi criada junto com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e tem como missão desenvolver o programa de formação dos magistrados, incluindo a promoção de cursos de capacitação e qualificação.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
sexta-feira - 26/04/2013 - 14:30h
Izabel Montenegro

Alguns incômodos mexem com secretária


A secretária do Desenvolvimento Econômico e Ambiental da Prefeitura de Mossoró, Izabel Montenegro (PMDB), vereadora licenciada, tem se sentido incomodada na administração municipal.

As coisas não estão exatamente como ela pensava, estimava e acordara com a cúpula governista.

Ninguém estranhe que até o fim do primeiro semestre deste ano, ela resolva retornar à sua cadeira na Câmara de Vereadores.

Ouvido ao chão, com bom índio Sioux, Apache, Navajo, Cherokee ou Comanche.

Categoria(s): Política
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
sexta-feira - 26/04/2013 - 12:02h
Violência sem freio

Sete mortes numa noite fria e de inocentes


Por Jacson Damasceno (Portal No Ar)

Ontem quando fui dormir, cansado, estressado, revoltado, eram seis homicídios na noite. Perdi um. Um dos caras baleados em Cidade Nova morreu no Walfredo, então foram sete. A noite mais violenta de Natal nos últimos anos, sem sombra de dúvida.

E as autoridades, nem um “piu”.

Quando noites parecidas ocorrem os comentários nas redes sociais são marcantes: “São vagabundos. Melhor pra gente! Menos sete!”

Nem condeno os populares. Os comentários revoltosos são fruto da insuportabilidade da situação. Ninguém aguenta mais.

Mas há um detalhes, gente. No meio de todos os marginais que estão sendo mortos – que já representariam uma situação alarmante – há pessoas de bem. Gente trabalhadora que está morrendo ou por engano, ou com as balas perdidas.

Na noite de ontem, pelo menos dois não tinham qualquer envolvimento com nada de errado nessa vida. Um rapaz de 20 anos que vinha do trabalho e parou para romar uma cervejinha foi atingido na cadeira do bar e morreu. E um idoso que saiu de casa para trabalhar como vigilante tombou morto no meio da rua.

Está na hora de parar. Ninguem aguenta mais.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia
sexta-feira - 26/04/2013 - 10:54h
Da lama ao caos

Sindicato diz que delegacias não têm Net nem fone


Os policiais civis do Rio Grande do Norte estão indignados com o total descaso do Governo do Estado. Além de falta de pessoal, problemas estruturais e falta de condições de trabalho, eles amanheceram esta sexta-feira (26) com os telefones e internet cortados.

A denúncia é feita pelo sindicato da categoria, o SINPOL/RN.

Segundo a entidade, a situação é relatada através de vários filiados revoltados, que solicitam a cobrança ao Poder Eexecutivo.

“Se não bastassem os rádios, que são poucos, e não funcionam por falta de baterias, mais esta vergonhosa situação nas delegacias. A Secretaria de Segurança e Defesa Social e a Delegacia Geral de Polícia deveriam estar preocupadas com esta situação”, critica a diretoria do sindicato.

Segundo os policiais, várias ações estão interrompidas, com prejuízos como impossibilidade de busca para saber se pessoas têm mandados de prisão e consultas de placas de veículos, além de comunicação entre as delegacias.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia
  • Repet
sexta-feira - 26/04/2013 - 07:29h
Caos

Potigás vive momento “sinistro, muito sinistro”


Fracasso do Governo Rosalba Ciarlini (DEM) chega até à sólida Potigás. Nem o coral formado pelos funcionários da empresa resiste.

Foi dissolvido. Pode? Pode.

Mas o agravante e sinistro quadro podem ser identificados com maior nitidez em seu mais recente balanço. A estatal desde ladeira abaixo. Esfacela-se.

Empresa do Governo do RN e da Petrobras, a Potigás vive um quadro nebuloso e com viés de crise profunda em meio a uma história de 20 anos no mercado potiguar.

Má gestão, politicalha e conjuntura talvez expliquem um pouco desse estágio.

Aguarde matéria especial sobre o assunto, postada neste Blog.

“Sinistro, muito sinistro” – diria o locutor esportivo Januário de Oliveira.

Categoria(s): Administração Pública
sexta-feira - 26/04/2013 - 07:15h
Reestruturação

Rosalba tem apoio de Governo Federal para hospitais


A governadora Rosalba Ciarlini (DEM), acompanhada do secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Fonseca, recebeu nessa quinta-feira (25), durante audiência em Brasília, a garantia de que o Ministério da Saúde dará todo o apoio ao projeto de fortalecimento e reestruturação de oito hospitais regionais do Rio Grande do Norte.

De acordo com a governadora, o projeto visa reordenar o sistema de saúde estadual, de forma que a população do interior possa ser atendida em regiões próximas à cidade de origem e, assim, evitar a prática da ambulancioterapia, que contribui para a superlotação no maior hospital de urgência e emergência do Estado, o Monsenhor Walfredo Gurgel.

“Nós dividimos o Estado em oito regiões e teremos, em cada uma delas, um hospital que funcionará como um polo. Desta forma, esta unidade terá maior interação com os municípios próximos e quem precisar de atendimento hospitalar será encaminhado para esta unidade”, disse Rosalba.

A governadora disse que “o ministro Alexandre Padilha se dispôs a nos dar a ajuda necessária para reestruturar melhor a nossa rede e ampliar a rede de urgência e emergência, que hoje funciona apenas em Natal”. O Ministério aprovou 70% dos projetos apresentados pelo governo.

Dos 23 hospitais que o Rio Grande do Norte administra, oito serão reestruturados e os demais continuarão a funcionar, porém, para a saúde básica e atendimento de baixa complexidade.

Os oito pólos serão localizados nos municípios de Caicó, Currais Novos, Assu, Mossoró, São Paulo do Potengi, Santo Antônio, Pau dos Ferros e São José de Mipibu. “Além das obras que estão sendo realizadas em doze unidades hospitalares do Estado, o fortalecimento destes outros hospitais será de extrema importância para melhorar a qualidade do nosso sistema de saúde pública”, completou a governadora.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Estado.

Categoria(s): Saúde
  • Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18
sexta-feira - 26/04/2013 - 06:48h
RN

PSDB muda comando de filho para pai


O PSDB-RN realiza neste domingo (28) sua convenção estadual, quando será renovado o diretório da legenda no Rio Grande do Norte.

Na oportunidade, será definida a eleição do advogado e suplente de senador Valério Marinho, candidato único à presidência do partido no Rio Grande do Norte.

A solenidade será realizada na Câmara Municipal de Natal, a partir das 9 horas.

Valério substituirá no cargo o atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Rogério Marinho, que deixa a função após quatro anos.

No PSDB, os mandatos do diretório são bienais, permitida apenas uma reeleição por igual período.

Rogério assumirá a presidência de honra do partido no RN.

Nota do Blog – Valério é pai de Rogério Marinho e filho do deputado federal Djalma Marinho (já falecido).

Categoria(s): Política
quinta-feira - 25/04/2013 - 23:53h

Pensando bem…


“Vá além da sua zona de conforto. É quase impossível identificar novas oportunidades quando você fica onde sempre esteve.”

João Dória Júnior

Categoria(s): Pensando bem...
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.