quarta-feira - 29/06/2011 - 09:15h
Opinião

A “Cidade Junina” dos mossoroenses

Festa atinge melhor desempenho dos últimos anos com diversidade, profissionalismo e visão ampliada

Alegria, alegria nas quadrilhas

O “Mossoró Cidade Junina” literalmente “bombou”, como é comum se proclamar na linguaguem do festim. A promoção bancada pela Prefeitura de Mossoró, neste 2011, talvez tenha conseguido sua melhor performance.

Mais do que a quantidade de público, conseguiu se notabilizar pela diversidade e a capacidade de finalmente se transformar num evento atraente aos olhos do turista. Agradou a gregos e troianos, como o adágio diz.

Em essência, a festa continua a mesma, com aposta na aglomeração de multidões na Estação das Artes Elizeu Ventania, em torno de bandas de forró e outros gêneros.

Entretanto o Cidade Junina foi mais além. Bem mais além. E pode avançar muito mais, se o poder público não tiver medo de soltar as rédeas, tornando a iniciativa menos dependente de sua intervenção – além de menos personalista.

A promoção acertou em cheio ao ampliar e gerar novas “células” de atrações, para preencher tempo, espaço e conquistar outros gostos.

No corredor cultural da Avenida Rio Branco, no entorno da Capela de São Vicente e em áreas pontuais, inflou atmosfera de um arraiá multicolorido, alegre e eclético.  Soube receber e cativar os visitantes com rara competência; massageou a auto-estima do nativo.

Chuva de Bala em cena

O slogan “Mossoró Cidade Junina é muito mais do que você imagina” foi de uma concreta sensibilidade. Sua propaganda, a começar pela folheteria, revelou competência e sintonia com os propósitos da festa. Dez com louvor.

O investimento em atrações musicais, do forró de multidões (Aviões do Forró) ao bom gosto de Nando Cordel e Jorge de Altinho, atendeu à vontade dos contrários. O artista local sobressaiu-se no Memorial da Resistência, no espaço Boca da Noite, na Praça da Convivência, Cidadela e Memorial da Resistência.

O circo popularesco galvanizou atenção. A criançada esbaldou-se no parque infantil. Houve shows de humor.

Carroças e caminhão misto ornamentados deslizaram imponentes com crianças e adultos, daqui e alhures.

Até o jegue, “nosso irmão”, brilhou em competição própria.

A disputa das quadrilhas estilizadas ou tradicionais atraiu enorme plateia local e de outros municípios e estados.

Quanto ao espetáculo “Chuva de Bala no  País de Mossoró”, o diretor João Marcelino e seu timaço deram show. Espécie de ópera sertaneja numa louvação mitológica ao povo mossoroense, esse trabalho arrancará aplausos em qualquer parte do mundo.

A propósito, uma sugestão modestíssima: por que não utilizá-lo nos meses que antecedem o Cidade Junina, para se apresentar noutras cidades e estados, servindo de “isca” para o turista?

Tem mais. Para mim, termômetro do sucesso: senti Mossoró abraçando o Cidade Junina como sua, um bem imaterial, patrimônio de um povo. Gente enfeitada, lojas ornamentadas, carros com adesivos, o povão respirando sua festa. Fogueira nas ruas.

A economia informal, restaurantes, hoteis, prestadores de serviços etc. têm motivos para sorrir. Sem dúvidas temos aumento no meio circulante.

Há muito a ser feito, como já reiterado, sim. Porém o que se viu este ano é animador. Renasceu das cinzas, depois de alguns desgastes nos últimos anos e um claro retrocesso.

Viva o povo mossoroense!

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog

Comentários

  1. Jacqueline Amaral diz:

    Jornalista Carlos Santos,
    A sua análise é de uma lucidez cristalina e nos deixa todos os mossoroenses orgulhosos e emocionados. Afinal o Cidasde Junina é patrimônio de todos nós.
    O seu texto é limpo, desmedido em sentimento. E retrata precisamente o cenário que vislumbrei em todo o período da festa.
    Parabéns.

  2. aruom diz:

    Análise perfeita e oportuna, acrescento apenas que se inclua mais representantes do forró de gonzagão. O cachê de uma banda TOP de linha daria para pagar Flávio José e Dominguinhos por exemplo.

  3. L. FLAVIO diz:

    Caro Carlos, esqueceste tambem do quesito SEGURANÇA, que pra mim tambem foi BASTANTE COMPETENTE, ah se nossos POLITICOS, de uma vez por todas, entendessem que segurança publica necessita de INVESTIMENTO. Deixemos de falácias e daqui pra frente ação, agora, já. Infelizmente, na audiencia sobre segurança publica que tivemosa na camara municipal de nossa cidade, ouvi pessoas vociferarem que o CIDADE JUNINA estava parecendo a ILHA DA FANTASIA. Mas aqui pra nós melhor ilha da fantasia do que ILHA DA MORTE NÃO É NÃO! ABRAÇOOS.

  4. luiz Delfino diz:

    Tb quero comentar o quanto achei a festa uma coisa linda,as pessoas realmente como disse o caro blogueiro,a abraçaram de uma forma plena,e apesar de nâo ser natural daqui dessa terrinha já me sinto filho dela e dono tb de um pedacinho dessa festa maravilhosa que é O MOSSORÓ CIDADE JUNINA.

  5. Ieda Maria Araújo Chaves Freitas diz:

    Carlos, seus comentários merecem aplausos pelo reconhecimento ao trabalho de muitos que acreditam na nossa capacidade e desejo de acertar. Também destaco o Seminário de Cultura Popular, que na opinião de pofessores, alunos e estudiosos da cultura popular foi o melhor de todas as edições, pois escolhemos a música nordestina e seu ícone Luiz Gonzaga, além do brilhantismo dos palestrantes Cláudio, Maestro da Orquestra Sanfônica e o escritor Kyldelmir, cujo conteúdo, metodologia e repertório nos fizeram viajar no tempo. Vale registro também, as Maquetes Juninas elaboradas por alunos da Rede pública de ensino fundamental que, este ano, foi de difícil escolha. Enfim, o conjunto de atividades torna a festa, de fato, sinônimo de cultura e tradição nas mais diferentes formas de expressão. Mossoró, os mossoroenses e os turitas estão de parabéns.

  6. Francisca Leonides diz:

    PQ os comisisonados da PMM passam por seu blog? Comenàrios asim não condiz com o reticente conteúdo!

    • itamar de sousa diz:

      seria bom que essa organizaçao p festas,fosse a mesma com a saude,a educaçao,a segurança,que essas verbas gastas com tanta vontade nessa bandas de “plasticos”,fosse gastas ,nas reinvidicaçoes dos grevistas ,que sao mais do que justas,
      mas o que se vê e muita arrogancia,e falta de trato com trabalhadores,que reivincicam com greves,que foi um instrumento votado na ultima constituinte,como arma de kuta do trabalhador,.
      mas isso nao se poderia esperar do DEM,pq afinal o seu lider maior Jose agripino maia foi contra,isso mesmo ele foi contra o direito de greve.
      entao nada se pode esperar de um governo que nao esta com o trabalhador,so desprezo e arrogancia.

  7. Caninde diz:

    Quero também parabenizar esta grande FESTA e o povo de Mossoró e aproveitar este espaço para parabenizar o PAI DO MENINO (MOSSORÓ-CIDADE JUNINA-2011) – SR. GUSTAVO ROSADO, que sem seu apoio , entusiasmo , dedicação, ás ações nao teriam tantas repercusões POSSITIVAS. PARABÉNS, GUSTAVO, MOSSORÓ , NOSSA QUERIDA PREFEITA FÁFÁ ROSADO, A NOSSA GOVERNADORA – DR. ROSALVA E VC CARO BLOQUEIRO.

  8. Janaína Holanda diz:

    Parabéns Carlos Santos pelo texto. Pra mim você foi quem melhor traduziu o sentimento de êxito do Mossoró Cidade Junina.Um evento consolidado em tão pouco tempo de existência. Esse sucesso não pode ser ignorado porque é de todos, da organização a quem foi dar apenas uma espiada. A festa foi detodos e para todos, eclética, segura e divertida. Que venha o próximo ano!!

  9. Pedrinho Vale diz:

    Parabéns pela excelente matéria sobre o Cidade Junina, Considero o Melhor comentário da Imprensa local já feito ate hoje ao Evento! Esse evento já e patrimônio de Mossoro, ta na hora de todas as classes de Mossoro se darem as mãos e acabar com essa mídia negativa contra o evento! Esse evento só tem a crescer e espero que o próximo ano possa superar esse e que seja sempre assim, cada ano melhor que o outro! Pq como o próprio slogan diz “ O Mossoro Cidade Junina e muito mais do que você imagina”! Parabéns pelo texto mais uma vez e sucesso!

  10. mary Costa diz:

    Parabéns!!!Uma matéria desse porte tinha q ser do seu blog.Show de bola…
    Aproveito e parabenizo a Sra. Clézia Barreto e toda equipe da Gerência de Cultura q com certeza tiveram um trabalho gingantesco durante toda a festa.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.