terça-feira - 13/08/2019 - 16:32h
Show

Adriana Calcanhoto apresentará “Margem” no RN


Calcanhoto: Margem (Foto: Murilo Alvesso)

Após a turnê bem-sucedida de ‘A Mulher do Pau Brasil’, na qual Adriana Calcanhotto apresentou o resultado da sua estadia como docente na cidade de Coimbra, em Portugal, para brasileiros e portugueses, a cantora retorna ao palco para apresentar “Margem”.

O novo show reúne três discos de Adriana: Maritmo (1998), Maré (2008) e Margem (2019). No nordeste, a cantora se apresenta em Recife (13 de setembro), Natal (14 de setembro, um sábado), e Fortaleza (15 de setembro).

Na capital do RN, o show será às 21h, no Teatro Riachuelo, no Shopping Midway Mall.

No palco, Adriana estará estar acompanhada de Bem Gil na guitarra, Bruni Di Lullo no baixo e Rafael Rocha na bateria, percussão e programações.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Cultura

Comentários

  1. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Classe, talento, sensibilidade e inteligência, aspectos inerentes à verve da cantora e compositora Adriana Calcanhoto.

    ADRIANA CALCANHOTO, artista nata, gaúcha de Porto Alegre, proibida para Burro Narianos, haja vista a mórbida TENDÊNCIA DOS MESMOS EM SÓ QUERER OUVIR FORRÓ DE PLÁSTICO E SERTANEJO UNIVERSITÁRIO.

    Melhor traduzindo…músicas que os levem à lugar nenhum. Mesmo porque, pra eles é coisa do demo é o fim da picada….!!!

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN.

  2. Amorim diz:

    Sujiro ao Nobre Causidico que ouça, esta música interpretada por Lulina, cantora pernambuca; decifre se for capaz.
    História Difícil
    Lulina

    Permita mesmo que os diminutivos
    Coloquem os conspícuos pela sua ausência
    Falando em alta estrutura
    Relevo logicamente falando
    E vocabularisando a frase hipotética
    Estética e filosófica das criaturas
    Proscrito lógica e de brincadeira
    Mas que indeniza a humanidade inteira

    Nos compassos panteístas da protofonia
    De linguagem sambista e poemas bucólicos
    Eu já fiz até a estatística
    Dos inocentes e dos melancólicos
    Na sintetização sutil de forças estáticas
    De um microorganismo insipiente
    Terminarei com essa história difícil
    Inconstitucionalissimamente.
    Um fraterno ” baraço” .
    Se possível lei a história desta perola.

  3. Amorim diz:

    Outra sugestão, musica interpretada por Jards Macalé, composta Gordurinha.
    Acredite, não é provocação.
    Um ” baraço”.
    Friedrich Nietzsche: Sem a música, a vida seria um erro.

    Orora Analfabeta
    Jards Macalé

    Eu conheci uma dona boa lá em Cascadura
    Grande criatura, mas não sabe ler
    E nem tampouco escrever
    Ela é bonitona, bem feita de corpo
    E cheia da nota, mas escreve gato com J
    Escreve saudade com C
    (Pra você ver)

    Ela me disse outro dia que estava doente
    Sofrendo do estrombo
    Levei um tombo, caí durinho pra trás
    (Isso assim já é demais)

    Ela fala aribu, arioprano e motocicreta
    Diz que adora feijoada compreta
    (Ela é errada demais)
    Viu uma letra O bordada na blusa
    Eu disse: É agora

    Perguntei seu nome ela disse: Orora
    E sou filha do Arineu
    Mas o azar é todo meu

  4. Amorim diz:

    Caro Causidico, estou no aguardo.
    Um ” um baraço”.

  5. João Claudio diz:

    Para receber tantos elogios e partindo de quem, essa cantora deve ser PTralha até a medula.

    Tem sentido: Calcanhoto tem muito a ver com canhoto. Canhoto não é destro, é esquerda. Esquerda é PTralha. Daí…!

    Tem sentido.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.