• Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18 - Topo
terça-feira - 29/05/2018 - 07:14h
MPF

Agripino é denunciado por suposta propina em obra do Arena


Agripino: dinheiro fracionado (Foto: arquivo)

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou na Justiça Federal no Rio Grande do Norte com uma ação de improbidade administrativa contra o senador José Agripino Maia (DEM) e o empresário José Adelmário Pinheiro Filho, o “Léo Pinheiro”, ex-presidente da OAS. O processo trata do recebimento de quase R$ 1 milhão em propina, pelo parlamentar, em troca de auxílio à empreiteira, responsável pela construção do estádio Arena das Dunas. A obra foi erguida em Natal para a Copa de 2014 por um preço superfaturado em R$ 77 milhões.

Em razão do foro por prerrogativa de função, a denúncia contra o senador sobre o mesmo esquema teve de ser apresentada pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF), que em dezembro decidiu pelo seu recebimento (tornando-o réu sob acusação de corrupção passiva e lavagem de dinheiro). Somente então os autos foram remetidos à Procuradoria da República no RN para as providências no âmbito civil da improbidade administrativa em primeira instância.

Doleiro delator

A ação de improbidade impetrada no Rio Grande do Norte pede a condenação dos dois réus por enriquecimento ilícito (artigo 9º, caput e inciso I, da Lei 8.429/1992), com a perda dos bens ou valores envolvidos (no total de R$ 904.224); perda da função pública; suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos; pagamento de multa de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial; e proibição de contratar com o Poder Público, pelo prazo de dez anos.

Entre 2012 e 2014, José Agripino recebeu no mínimo R$ 654.224 por meio de depósitos fracionados em sua conta e, pelo menos, outros R$ 250 mil disfarçados em “doações eleitorais” ao Diretório Nacional do DEM, presidido por ele. Em sua delação, o doleiro Alberto Youssef confirmou ter enviado quantias em dinheiro a Natal (R$ 3 milhões entre 2011 e 2014), para atender a “interesses” da OAS, que na época só possuía o estádio como obra de grande porte no estado. Os depósitos para o senador foram exatamente em datas próximas à vinda dos emissários do doleiro.

Veja AQUI a íntegra da ação.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política

Comentários

  1. CARLOS diz:

    ñ dá em nada,só muganga estou velho de ver esse filme.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Se SAL GROSSO, que se arrasta há quase 11 anos, ainda está no aguardo do julgamento de recursos e permite que condenado em primeira instância a mais de 5 anos de cadeia, por prática de improbidade, continue exercendo cargo eletivo, imagine esta denúncia contra o senador José Agripino.
      Lá para depois da passagem do cometa Halley, 2061, talvez, talvez, o senador se sinta incomodado com esta denúncia.
      Até lá é ficar em cima dos palanques defendendo a ética e a justiça social.
      Fico a imaginar como está se sentindo, no túmulo, Maurílio Augusto de Almeida que tanto elogiava o senador José Agripino. Elogiava tanto que considerava José Agripino o mais correto político brasileiro.
      Torço para que o senador José Agripino tudo esclareça.
      Faço isso em memória do Maurílio Augusto de Almeida.
      /////
      OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS ESTA SEMANA?
      O ARRASTÃO DA FREI MIGUELINHO SERÁ ESCLARECIDO ESTE MÊS?

  2. Carlos diz:

    Pizza

  3. fernando diz:

    Zé de volta pra antiga “ARENA”

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.