• Curso de Oratória de Francisco Lavor em Mossoró 15 a 28-01-18 veiculação - TOPO
terça-feira - 09/01/2018 - 16:46h
Política

Após desfeita, Tião admite saída do PSDB para ser coerente


O vice-presidente estadual do PSDB, empresário mossoroense Tião Couto, já admite que pode abandonar a sigla, para viabilizar uma candidatura às eleições de outubro. ”Se o PSDB se coligar com ideias ou pessoas que não compactuo, eu não tenho como continuar no partido”, justificou.

O empresário e vice-presidente estadual do PSDB Tião Couto falou com Saulo Vale no Jornal da Tarde (Foto: cedida)

“Não vou apoiar candidaturas de quem já está na política há mais de 60 anos. Tenho minhas posições e quero mantê-las em um partido que esteja alinhado com meus pensamentos”, admitiu o empresário, em entrevista ao jornalista Saulo Vale, do Jornal da Tarde (Rádio Rural de Mossoró), nesta terça-feira (9).

Tião fez essas declarações num clima ainda de tensão e estresse do PSDB mossoroense, após visita do presidente estadual da sigla, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza, a adversários políticos do empresário, em concorrido almoço de confraternização, oferecido pelo grupo da vereadora Sandra Rosado – ainda PSB – em Tibau.

Estresse

O estresse era inevitável. Nas postagens PSDB pode ser futura legenda de Sandra e Larissa Rosado e PSDB faz uma desfeita e abre a porta para Tião sair do Blog Carlos Santos, dia passado, focalizamos o caso.

Não foi a primeira vez que Ezequiel ignorou Tião em Mossoró. Dessa feita, até foi mais além: desembarcou no ninho de seus adversário.

“Soube pelas redes sociais desse encontro político. Nada contra conversar com outros partidos, mas poderia pelo menos ter me avisado, já que sou o vice-presidente do PSDB”, alfinetou Tião na entrevista.

O empresário afirmou que pode ser candidato à Câmara dos Deputados, ao Senado da República ou até mesmo ao Governo do Estado, com ou sem a unção dos líderes estaduais do PSDB, já que o seu nome encontra forte resistência em ninhos tucanos.

Nota do Blog Carlos Santos – Parece que o empresário vitorioso Tião Couto ainda não fez a leitura do que ocorre há incontáveis meses: o PSDB não o quer candidato a governador nem a senador. No  máximo, o deseja como “esteira” à viabilização eleitoral do deputado federal Rogério Marinho à reeleição.

Em pleno ano eleitoral, Tião ainda não tem um partido nem sabe o que vai disputar (se vai).

Bem, não é por falta de alerta. Tião segue como um bom nome, mas não um bom candidato.

Leia também: Tião caminho à disputa estadual desconectado da realidade – 25 de julho de 2017.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Lair solano vale diz:

    Hora de ir , se possível, comandar o PPS no Rn ou em Mossoró e apoiar um ótimo nome para Presidente da República : Senador Álvaro Dias ou Cristovão Buarque. Esse é um bom caminho. Acho que o candidato que tenha um bom passado pode ter um bom futuro na política. O Pt, Mdb e Psdb terão uma grande deçepção em 2018.

  2. João Claudio diz:

    Eu lavei as minhas mãos. Cansei de tanto dar conselho.

    Se ele não abrir os olhos os urubus vão comer o que ele tem.

    Aguardem.

  3. Paulo diz:

    Tião enfrentou Rosalba Ciarlini, teve 39,39% dos votos, votação altíssima quando se compara que teve como adversária a maior liderança da cidade, uma política carismática, fortemente populista e demagoga. Se compararmos a votação de Rosalba em 2010, último pleito em que disputou candidatura majoritária antes de ser candidata em 2016, a redução da votação de Rosalba entre os dois pleitos na cidade é da ordem de 31,6%. Certamente há que se deter as diferenças entre as eleições de 2010 e 2016, nesta a liderança de Rosalba chega um pouco desgastada, mas ela ainda assim sempre foi forte candidata em Mossoró. Tião tem viabilidade, mas não tem estratégia. Ele lembra Josivan Barbosa em 2012, que na ânsia de ganhar politicamente depois de perder a candidatura pelo PT, decidiu erroneamente ser vice de Larissa, sendo que poderia muito bem ter saído candidato a vereador, com boas chances de ser eleito inclusive. Tião e Josivan, dois nomes que surgem em momentos distintos na política mas com similidades, neófitos com discurso contra a política tradicional e apostando em suas capacidades como gestores. Josivan terminou uma vida política que mal tinha sido gestada. Caso Tião continue como estar, terá o mesmo fim de Josivan.

    • Carlos Santos diz:

      NOTA DO BLOG – Analogia significativa. Não obstante cada um em seu contexto e suas peculiaridades e perfis distintos, o comparativo é cabível.

      É o que temos dito, repetido, reiterado, sustentado, há muito e muito tempo.

      Certamente não agradamos.

      Paciência.

    • MANOEL diz:

      Tião pode ter as melhores das intenções, no entanto, a maior força política dele é o R$.

  4. Jorge André diz:

    Não votei em Tião nem votarei. Não compactuo com suas ideias. Aliás, o vejo como um político(?) tão tradicional quanto os demais. Apenas com mais dinheiro. E esse fruto de seus negócios… Mas não posso entender a sua ingenuidade(?) ou insistência em permanecer onde não lhe querem ou só lhe querem no sentido de ser mais um a fazer esteira ao pior político do Estado que é Rogério Marinho. Se quiser ser diferente ou demonstrar que ao menos deseja isso, tem que ter voos próprios. Sair do PSDB é a única opção.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.