• Curso de Oratória de Francisco Lavor em Mossoró 15 a 28-01-18 veiculação - TOPO
segunda-feira - 01/01/2018 - 21:26h
Cláudio Santos

Desembargador cobra escanteio e vai à área para cabecear


Além de emitir determinação judicial (veja AQUI) que se propõe a colocar um fim no aquartelamento de militares e “operação padrão” de policiais civis do RN, o desembargador Cláudio Santos participou hoje (segunda-feira, 1º) pessoalmente de reuniões com setores do governo estadual, tratando do assunto.

Em suma: bateu o escanteio e foi para a área cabecear.

Amanhã (terça-feira, 2), veremos o efeito prático de sua decisão com o comportamento dos integrantes do protesto policial e suas lideranças associativas/sindicais.

Acompanhe o Blog também pelo Twitter clicando AQUI; o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política / Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Nenhuma novidade no front, do conhecido obscurantista, reacionário e autorita´rio judciairio nacional. Vejam que a absruda decisão que impunha remaneamento de verbas federas da saúde, já foi objeto de decisão contrária junto aos tribunais superiores.

    No caso da cobrança de escanteio concomitante ao cabeceio do Desembargador Claúdio Santos, é de todos conhecido o seu desembaraço em atender os anseios da casa grande, mormente em decisões que dizem respeito às questões de ordem coletivas, quando não só faz exsurgir seu conhecido lado autocrático, bem como da aplicação da Lei à revelia da própria contituição Cidadã.

    Toreçamos para que os novos juízes não o tenmham como exemplo e (ou) paradigma, sob pena de estarmos sendo vítmas da semeadura e do aprofundamento judicialismo à qualquer preço, onde a soberaina popular passa ao largo de quaisquer considerações no âmbito das decisões juridicas.

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  2. Yendis Said diz:

    Mais um Déspota Potiguar. Pobre RN.

  3. Alcimar Antonio de Souza diz:

    Prezado jornalista,
    Até o presente momento o que surgiram mesmo foram desculpas para o governador Robinson Mesquita de Faria tentar justificar sua falta de comprometimento com a gestão pública e, de modo particular, com os servidores públicos estaduais. Primeiro, não pagou os salários porque o Governo Federal recuou na ideia de transferir ao RN 600 milhões de reais, após intervenção do Ministério Público de Contas da União. Depois, não pagou porque a Justiça Federal lhe proibiu de tirar recursos federais da saúde – que já anda um caos – para o pagamento da folha de pessoal.
    Em verdade, o governador da segurança, Robinson Mesquita Faria, não vem pagando em dia os salários de servidores públicos estaduais porque seu governo é marcado pela incompetência generalizada em todas as áreas. Ele próprio dizia em campanha eleitoral que o problema não era a falta de dinheiro, mas de gestão. Então, o que mudou?
    Não podemos jamais de prestar a nossa irrestrita solidariedade aos muitos servidores públicos do Estado do RN que estão sem receber seus proventos de novembro e dezembro de 2017, além do 13º salário. Porém, não podemos aceitar as desculpas dadas por um governo incompetente, que não consegue fazer o dever de casa.
    Aqui pertinho, no Nordeste, paga-se em dia os salários dos servidores públicos dos Estados da Paraíba, do Ceará e do Maranhão. E olhe que a Paraíba não tem toda a nossa riqueza natural.
    Falta vontade política de resolver o problema, falta gestão administrativa eficiente, sobra descaso com a coisa pública.
    Tomara que não falte a nossa memória em outubro de 2018!
    Forte abraço.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.