segunda-feira - 30/03/2015 - 16:19h
Confronto

Crise em Prefeitura tem resistência à corte salarial


A crise financeira na Prefeitura de Mossoró, em que se cogita até redução de salário de prefeito, vice e secretários, tem resistência interna.

O “efeito cascata”, que pode atingir auditores fiscais e outras categorias, começa a ser enfrentado nos subterrâneos.

Se a medida for baixada, encontrará contraponto.

Anote.

Categoria(s): Administração Pública

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Eu avisei que 2015 seria um ano terrível.
    Mas não imaginei que a festa ia começas já em março. Calculava que a quebradeira começaria depois da queima de dinheiro no MCJ.
    Nisto tudo eu não entendo como sequer falam em acabar com a LEI DA MORDOMIA DOS VEREADORES.
    É justo reduzir salários de funcionários, TIRAR O PÃO DA BOCA DE CRIANÇAS, e aumentar o repasse de verbas para manutenção de uma lei que, de tão imoral, incomoda, machuca e fere todos os mossorenses.
    Diminuir salários de funcionários e manter o PAGAMENTO de gasolina, pneus, peças de carro, IPTU, água, luz, hotéis e restaurantes de luxo, além de passagens aéreas e terrestres para vereadores é justo?
    Será que o funcionalismo público municipal vai engolir uma afronta desta caladinho?
    Vocês sabiam, funcionários públicos, que até o celular de luxo que os vereadores usam foi COMPRADO com dinheiro do contribuinte? E que a conta do celular é paga pelo contribuinte?
    Quase ia me esquecendo de dizer que a propaganda dos vereadores que vocês escutam diariamente em todas as emissoras de rádio é paga pelos contribuintes. Para não alongar ainda mais o comentário, TUDO O QUE VOCÊS IMAGINAREM DE MORDOMIA PARA VEREADOR É PAGO PELO CONTRIBUINTE.
    Encerro perguntado se vocês, funcionários públicos municipais, sabem que os salários dos assessores dos vereadores NÃO serão reduzidos. Sabem?
    Se vocês, funcionários públicos municipais, engolirem esta redução salarial caladinhos, merecem, além da redução salarial, mais 100 chibatadas no lombo de cada um, aplicadas pelo vereador no qual o funcionário votou.
    O banho de sal, após o uso do látego, será aplicado pelo assessor do vereador.
    O QUE MAIS FALTA FAZER COM O FUNCIONALISMO PÚBLICO MUNICIPAL?
    ////
    QUANDO SERÃO JULGADOS OS RECURSOS SAL GROSSO?
    O UNIFORME ESCOLAR NÃO FOI ENTREGEUE EM MOSSORÓ E NINGUÉM MEXE UMA PALHA.
    NEM UM MISÉRO COTOCO FOI ENTREGUE A TÍTULO DE MATERIAL ESCOLAR EM MOSSORÓ.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.