sexta-feira - 29/03/2019 - 22:10h
Política

Deputados batem-boca e revelam diferenças em plenário


Pimentel e Azevedo: distância e diferenças (Fotomontagem: Grande Ponto)

A turma do “deixa disso” está em ação nos intramuros da Assembleia Legislativa para aplacar os as diferenças entre os deputados estaduais Coronel André Azevedo (PSL) e Sandro Pimentel (PSOL), além do decano deputado Getúlio Rêgo (DEM).

Na sessão dessa quinta-feira (28), eles tiveram acirrada discussão em plenário, com eco que chegou nos corredores e gabinetes desse poder.

O estopim foi discurso e leitura de um texto por Azevedo, de exaltação ao regime militar. Sandro Pimentel interveio. As galerias estavam lotadas de servidores em greve da Saúde, que passaram a fazer ruidosa reprovação ao deputado apologista do período de exceção.

Getúlio Rêgo cobrou contenção dos manifestantes e atribuiu a Sandro a responsabilidade pela mobilização e hostilidades aos parlamentares. Em discurso, Sandro deixou claro que estava ao lado dos grevistas.

Não baixou a guarda. Destacou até, que tinha consciência de estar de passagem pela Casa, mas sem abrir mão de suas convicções nem mudar de lado.

- Isso é muito feio para a Casa – exprimiu um deputado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Penso que não há hora para quaisquer manifestações que não sejam para a solução dos problemas potiguares . Nem hora para se rebater nada, salvo os problemas que nos afligem, para solucioná-los.
    A eloquência, fica para tempos de relva fresca .
    Acalmem-se todos . Caminhem na direção dos bons resultados.

  2. Francisco César. diz:

    Os militares não tem o que comemora nesta data. Pois eles sabem muito bem o que ocorreu no Brasil, e eu não entendo até hoje, o porque de tentarem de todas as maneiras de levar a população essa onda de quer não houver um golpe militar, coisa que todos os brasileiros tem pleno conhecimentos daquele período sujo e podre em que os militares levou o nome do Brasil ao conhecimento do mundo inteiro como um país em que os militares tinham como regras, as torturas, assassinatos e desaparecimentos de pessoas que tinham opiniões contrárias aos militares. Repulsivo a defesa desses militares da atualidade na defesa desse período tão sujo em que o Brasil passou.

  3. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    É ISSO MEU CARO FRANCISCO, TÃO SOMENTE, É VELHA EXTREMA DIREITA DE SEMPRE, DEFINITIVAMENTE SAINDO DO ARMÁRIOS ARMADA E CARREGADA DE INTOLERÂNCIA, ÓDIO, INVEJA E OUTROS SENTIMENTOS VIS….!!!

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.