quinta-feira - 16/06/2016 - 23:28h
Crise em Brasília

Ecos no Rio Grande do Norte


O que ocorre em Brasília terá profundo reflexo na política caseira potiguar.

Seus ecos chegarão à disputa municipal.

Mas ainda vem coisa pior.

Anote, por favor!

Acompanhe também nosso Twitter AQUI com notas e comentários mais ágeis.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog

Comentários

  1. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Isto eu venho dizendo desde o início de junho.
    Quem pensa que a impunidade é eterna vai trocar as gargalhadas por choro.
    Tudo pode estar por um segundo. Ou menos.
    /////////
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE. A QUALQUER INSTANTE!

  2. Inácio Augusto de Almeida diz:

    16/06/2016 19h18 – Atualizado em 16/06/2016 20h54 – G1
    STF julgará ações que podem reverter execução de pena após 2ª instância
    Em fevereiro, Corte permitiu prisão antes de decisão final sobre recursos.
    Advogados criticam ‘antecipação da pena’; juízes temem impunidade.
    /////
    Se a decisão de meter na cadeia os corruptos condenados em segunda instância for revertida é porque chegou a hora do Brasil fechar para um balanço geral. O que tem que ser feito é meter logo na cadeia quem for condenado em primeira instância, tal qual acontece nos EUA.
    Existe país que respeita mais os direitos dos cidadãos do que os EUA? E lá condenado em qualquer instância aguarda o resultado do julgamento do recurso na CADEIA!
    No Brasil tem condenado em primeira instância que recorreu e continua exercendo cargo eletivo. Em Mossoró vereador já condenado trabalha a reeleição.
    Se a reversão acontecer o povo voltará às ruas.
    ///
    OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE. A QUALQUER INSTANTE.

  3. Marcos Pinto. diz:

    No que consiste ao ítem primordial de probidade, da bancada potiguar só escapa mesmo a Fátima Bezerra. Antes que pensem que sou petista, informo que sou filiado ao PSOL.

  4. fernando diz:

    Vasculhe as contas do SINTE.

  5. naide maria rosado de souza diz:

    Sr. Inácio. O sr. previu isso há mais tempo, desde que lhe conheço. Quando vejo algo explodir, ao lado visualizo seu rosto, que não conheço, mas imagino e penso…sr. Inácio vinha dizendo isso já “em algum lugar do passado”. Embora as previsões concretizadas não sejam boas, nem por esse motivo posso deixar de lhe parabenizar os vaticínios, mais precisamente, prognósticos.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      Sra. Naide Maria Rosado de Souza
      Não é só a senhora que constata e tem a coragem de dizer que as minhas previsões se concretizam em mais de 95%. O Padre Talvacy também fala a mesma coisa. Certa vez, na Igreja de Fátima, enquanto eu aguardava a Lana e a Patrícia que estavam no catecismo, numa conversa informal ele me olhou bem dentro dos olhos e disse que eu estava à frente do meu tempo. Que eu conseguia ver antes o que os outros só conseguiam ver muito depois. Eu ri e falei ao bom Padre que eu apenas lia muito e de posse de dados partia para deduções lógicas. A senhora se lembra de quantas sugestões eu lhe mandei para solucionar problemas que infernizam a vida dos mossoroenses? O da segurança um garupeiro se apropriou, fez algumas modificações que destruíram o projeto e depois encheu a cidade com outdoors dizendo que a a ideia era dele. Resultado foi que os assassinatos em Mossoró dispararam.
      O projeto dos FLANELINHAS o Luiz Carlos Martins, atualmente vice-prefeito, dele tomou conhecimento na presença do padre Talvacy e aprovou de imediato. Até hoje não foi implantado. E como nenhum garupeiro conseguiu cópia do projeto para apresentar como seu os FLANELINHAS continuam achacando com toda tranquilidade os mossoroenses e se sentem os proprietários das ruas de Mossoró.
      A sugestão de realização de exames oftalmológicos nos alunos da rede pública um garupeiro ficou a dizer numa rádio que era da autoria dele. Eu cheguei até a me calar para ver se assim as crianças teriam esta assistência do poder público. Mas nem mesmo assim os exames foram realizados.
      Esta semana falei com a Secretária de Educação de Mossoró, uma pessoa totalmente diferente da secretária anterior, aquela que debochava de tudo e de todos dizendo que não distribuía tênis porque os pés dos alunos cresciam. E dela consegui a promessa de que no início do segundo semestre uma segunda blusa será distribuída com todos os alunos da rede municipal de ensino. E ficou a Secretária de tentar conseguir a realização do exame oftalmológico para o início do próximo ano. A minha conversa com ela durou exatamente TRÊS HORAS. Este tempo eu marquei no meu relógio. Tempo que aproveitei para falar do currículo escolar, uso de computadores como ferramenta de auxílio no aprendizado e tudo o mais.
      O que eu achei engraçado e ri muito, claro que depois, é que durante toda a nossa conversa eu sentia que ela ficava no aguardo de eu lhe fazer algum pedido de ordem pessoal. Somente quando eu falei que era sobrinho de José Américo de Almeida e que o comportamento do imortal era meu Norte foi que ela finalmente descontraiu e sentiu que eu não estava ali para pedir nada em benefício próprio.
      Aproveito encerrado este LONGO COMENTÁRIO para lhe dizer que a MERENDA ESCOLAR está menos ruim e onde faltam merendeira, infelizmente ainda faltam merendeiras, a Secretária determina que frutas sejam distribuídas com os alunos. Mas mesmo assim, aqui e ali ainda falta merenda escolar em alguma escola, o que deixa a nova Secretária extremamente irritada.
      Se o prefeito desse condições melhores a esta senhora a Educação em Mossoró daria uma salto.
      Infelizmente ela não tem varinha de condão.
      Maria, Lana e Patrícia mandam lembranças.
      ///////////
      OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS A QUALQUER INSTANTE. A QUALQUER INSTANTE.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.