segunda-feira - 08/10/2018 - 23:44h
RN

Escolhas e exclusões superam o “não voto” em 2018


Entre muitas surpresas, as urnas no Rio Grande do Norte produziram números que contrariaram previsões – inclusive desta página – de maciça carga de “não voto”. Em vez dessa modalidade de protesto, o eleitor majoritariamente preferiu se manifestar de forma proativa: votou. Fez suas escolhas e exclusões pelo voto.

A abstenção ficou num patamar praticamente igual à eleição de 2014. Este ano, em 17,12%. Em 2014 foi de 16,83% de Abstenção.

Na disputa ao governo estadual, os votos em branco chegaram a cair. Foram 7,05% àquele ano e agora atingiram 4,38%de Branco.

Em 2014, os votos nulos somaram 16,29% e agora caíram para 13,21%.

O total de não voto em 2014 foi de 40,17%.

Neste ano, acabou recuando para 34,71%, percentual surpreendente.

Tivemos 82,41% de votos válidos neste primeiro turno. No pleito de 2014 foram 76,66%.

Paralelamente, houve pequeno aumento no quociente eleitoral para eleições à Assembleia Legislativa e à Câmara Federal.

À AL, em 2014, chegou a 69.097. Já agora, 70.274.

Quanto à Câmara Federal, o quociente foi de 197.608 na última eleição estadual e neste ano chegou a 201.229.

O grande número de candidatos (116 à Câmara Federal, 330 à Assembleia Legislativa, oito ao Governo, 15 ao Senado) e o acirramento da campanha presidencial e estadual (sobretudo nas redes sociais) podem ser fatores listados para justificarem essa elevação de votos válidos, num tempo de tanta descrença da política.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Quem sabe o despertar…quem sabe o preciso me manifestar…quem sabe o estou desobrigado pela idade, mas tenho lucidez e preciso votar…
    É a votação pela necessidade de mudanças, pelo horror aos roubos nem mais encobertos, escancarados, na certeza da impunidade. Patrimônio público espoliado.
    Suponhamos que o voto não fosse obrigatório, mesmo assim compareceríamos. Questão de sobrevivência.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.