terça-feira - 16/04/2019 - 10:28h
Desmoralização

General cercado por STF trata Corte por “quadrilha”


O general da reserva do Exército Paulo Chagas é um velho conhecido e desafeto de boa parte dos membros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Hoje (terça-feira, 16), acabou sendo alvo de busca e apreensão (veja AQUI) determinada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes.Há tempos que ele faz duras críticas e achincalha membros do STF.

Recentemente, ele chegou a ter postagens suas censuradas pelo próprio sistema da rede social Twitter, devido supostos excessos.

Ano passado, em várias oportunidades disparou verborragia pesada contra a Corte, em meio à polêmica quanto à prisão em segundo grau do ex-presidente Lula da Silva (PT).Classificou o STF de “quadrilha” e seus integrantes aqui e acolá, com comentários depreciativos.

Definiu o ministro Ricardo Lewandowski como “advogadozinho de porta de cadeia” (veja AQUI).

Já Marco Aurélio Mello não passava de um “pedante”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política

Comentários

  1. François Silvestre diz:

    Faltou informar o motivo da busca e apreensão.

  2. Francisco César. diz:

    Quem fala assim, com certeza tem convicção e conhecimentos das palavras que fala. E como o assunto é STF. Perdi um dos meus votos nas eleições do ano passado para o Senado Federal. Votei nos senadores Styvenson e Zenaide. Zenaide votou contra a CPI dos Tribunais Superiores. Ainda bem que o Senador Styvenson votou a favor. Sem esquecer o Senador “Sem votos” Esse tal de Prates, que votou também contra a CPI dos manda chuvas dos Tribunais Superiores. Por isso, sempre fui, sou, e sempre serei contra um mandato de 8 anos para o Senado. É muito tempo para que a gente possa da o troco. Mas o tempo é o dono da razão. Vamos esperar.

  3. Marcos Pinto. diz:

    Se estivéssemos em um país sério este maluco de farda encardida pelo autoritarismo estrangulado pelos paradigmas da DEMOCRACIA pós GOLPE MILITAR DE 1964, seria sumariamente preso e submetido a exame de sanidade mental. Se eu estivesse investido da função judicante no STF já teria enquadrado este milico psicótico de botas penduradas no cabide do ostracismo. O Brasil virou mesmo uma zorra total com esta estrambótica e inconcebível inversão de valores. Vou-me embora pra Pasárgada.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.