• Banner parceria Blog Carlos Santos-TV Terra do Sal - Eleições 2018
domingo - 22/04/2018 - 07:54h

Joaquim Barbosa é o outsider?


Por Odemirton Filho

Com a filiação do ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), um novo nome surge no cenário político das eleições deste ano.

É certo que o ministro ainda não definiu a sua candidatura, nem se o partido que abriga seu nome vai colocar a legenda à disposição para que possa concorrer às eleições presidenciais deste ano.

Entretanto, se realmente for disputar a Presidência da República, é uma novidade que precisa ser considerada. Tanto é assim que em recentes pesquisas o seu nome já aparece na preferência do eleitor.

No cenário político atual, marcado pela polarização entre Lula e Bolsonaro, o nome do ministro é um alento à política brasileira. De origem humilde conseguiu galgar o posto maior do Judiciário brasileiro.

Não é fácil para uma pessoa que vem de uma classe social menos favorecida conseguir alçar posto de tamanha envergadura.

Segundo os analistas a sociedade brasileira quer um nome fora da política tradicional, que carregue a marca da honestidade, atributo tão carente no meio político.

Outsider significa, no tocante à política, alguém de “fora”, que não faz parte de determinado agrupamento social, que pensa diferente.

A meu ver é o que estamos precisando. Alguém que fuja do fisiologismo que marca há muito a política do Brasil. Longe dos compadrios e dos conchavos. Que tenha pautado sua vida com zelo e honestidade.

Em outras palavras que inspire respeito e credibilidade.

Pesa contra o ministro, é certo, o fato de não ter experiência no Executivo, ou de não ter exercido qualquer cargo eletivo.

Embora tenha conduzido o processo do “mensalão” alguns o consideram inapto para assumir o mais alto posto da República, sobretudo, nesses tempos de instabilidade e radicalismo.

Não se pode antever se a candidatura do ministro vingará, bem como se irá cair na graça do eleitor, porém, é mais uma opção que nós poderemos ter dentre os pré-candidatos até agora conhecidos.

Desta forma, seja o ministro Joaquim Barbosa ou outro nome que apareça no cenário das eleições deste ano, precisamos “pinçar” alguém de fora do tradicionalismo político brasileiro, pois, há muito, estamos padecendo pelas escolhas que fizemos ao longo do tempo.

Odemirton Filho é professor e oficial de Justiça

Categoria(s): Artigo

Comentários

  1. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    Quero estar equivocado meu Caro Odemirton, porém, respeitosamente lhes afirmo, primeiro, não há como comparar (EM NENHUM SENTIDO) LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA com o fundamentalista da extrema direita…Bolsonaro,

    Segundo, a questão da criminalização da política habilmente manipulada pela nossa grande imprensa, espraiando aos quatro cantos de que necessariamente a solução mágica, coexiste e paira em uma dita novidade vinda de fora da política, resulta exatamente da sistemática manipulação e negação diária da via política pregada pela grande mídia.

    No caso dos Outsider’s, indicados como solução mágica aos complexos problemas de ordem econômica , social e política, basta analisar para ficarmos apenas em dois casos: DONALD TRUMP na matriz da qual infelizmente somos colônia, bem como o atual exemplo que visceja em nosso BRASIL como suposta e dita novidade que atende pelo nome de JOÃO “TRABALHADOR DÓRIA o conhecido prefeito de plástico paulistano que entende perfeitamente possível governar uma cidade do porte de São Paulo, tão somente municiado de factóides em seu WATZZAP, tendo a conhecida e manjada cumplicidade da grande imprensa em seu dia-a-dia de simulacro de administrador.

    No caso, conforme a realidade e a experiência nos revela, tanto um como outro, não me aprece nenhum exemplo e (ou) parâmetro razoável que represente alvissareira novidade do que chamam nova política….!!!

    Por fim, com o programado esvaziamento da possibilidade solução vinda do engajamento da politica e dos politico como ora se descortina, quem sabe, o Sr. JOAQUIM BARBOSA não seja o candidato dos dos sonhos da Rede Bobo de televisão e, claro da CASA GRANDE daqui e de alhures.

    Mesmo porque, ao longo dos nossos últimos 50 anos, a REDE GLOBO DE TELEVISÃO (COMO CONHECIDO E MANJADO SATÉLITE DOS INTERESSES ALIENÍGENAS EM NOSSO PAÍS), de fato, é que tem nos tem governado, quando sempre e sempre, de uma forma ou de outra consegue eleger os seus preferidos ou retira do poder central e institucional em nosso país, porventura, os que de alguma forma não seguem 100% de sua conhecida cartilha neo-liberal e entreguista.

    Portanto, não tenhamos dúvida, o Sr. JOAQUIM BARBOSA (ÀQUELE , QUE FATO, INICIOU O PROCESSO DO GOLPE QUE SE PERFETIBILIZOU NO ANO DE 2016, TENDO SIDO INICIADO NO ANO DE 2O13, QUANTO DO MENSALÃO/MENTIRÃO) . No caso, deveras, trata-se de um material político/partida´rio de boa cepa, propriíssimo para que REDE GLOBO DE TELEVISÃO TRABALHE MIDIÁTICA E POLITICAMENTE, COMO TRABALHOU O FERNANDO COLLOR E OUTROS.

    Não esqueçamos, que, face a nossa fragilidade no campo da cidadania e da experiência política, a REDE GLOBO DE TELEVISÃO possui reconhecido poder, para, na hora que entender conveniente e necessário, transformar qualquer BANDIDO EM MOCINHO E VICE VERSA, bem como, apesar da sua história política manifestamente direcionada à exclusão social e à prática do racismo velado, também , pode perfeitamente transformar o PRETO JOAQUIM BRABOSA NO MAIS INTELIGENTE, FIDALGO E PONDERADO BRANCO, quem tiver dúvidas, por favor, tenha um pouco de paciência e dê tempo ao tempo e verás….!!!

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  2. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    ERRATA:

    Ao contrário do afirmado alhures, o processo do mensalão/mentirão sob o comando do então Ministro JOAQUIM BARBOSA em suas decisões, despachos e práticas midiáticas bastantes semelhantes ao do ATUAL XERIFE TRAVESTIDO DE JUIZ CHAMADO SÉRGIO PARANHOS FLEURY MORO, teve seu apogeu entre os anos de 2005 e 2008.

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318

  3. Amorim diz:

    Todos, absolutamente todos; pegaram uma Bandeira e nos fez de trouxas.
    Com mais respeitosa venĭa de Vossa Senhoria,
    Agradeço desde então.
    Lembranças aos seus.

  4. João Claudio diz:

    Quer saber?

    Até o próximo Big Bang, ou é Lula ou…ninguém mais pode governar o país. Só Lula.

    - João Claudio, se Jesus descer e se candidatar a presidente do brasil, será que os Burros Encantados vão fazer uma fezinha nele confirmando o seu número na urna eletrônica?

    - Pergunta mais besta. Tu já viu burro na igreja? Já???? Tu num se lembra do pastor norte americano Jim Jones, não???? O pastor disse que ia levar TODOS e TODAS seguidores rumo ao inferno, levou e nenhum seguidor voltou para reclamar. Tomaram uma xaropada e…Adeus mundo velho.

    - Você acha que o Encantador pode fazer o mesmo???

    - Fazer ele não faz, porque ele é ladrão, mas não é doido. Maasss, se fizer, haja caixão e cemitério para enterrar uma gigantesca tropa de burros. A maior do planeta, diga-se de passagem.

    -Viiiiiiiiiiixi!!! Cê imagine o tamanho do caldeirão que vai cozinhar a xaropada.

    - Sai de baixo.

  5. Elves Alves diz:

    Assim como petralhas abusaram da corrupção no grosso e no varejo, a ponto de torná-la endêmica e sistêmica, Barbosa também abusou da aplicação da teoria do “domínio do fato” no atual ordenamento jurídico brasileiro. Aliás, já disse o seu criador, o jurista alemão Claus Roxin.

  6. Elves Alves diz:

    Joaquim Barbosa sempre foi um eleitor do PT. Foi indicado por Lula por isso – e por ter a pele negra, coisa que, nos tempos atuais, virou uma fantástica qualidade; embora cor da pele, qualquer uma delas, não seja nem qualidade nem defeito, mas apenas herança, e nada mais.
    Tem feito reiteradas declarações contra o impeachment de Dilma.
    É um sujeito rancoroso, que reage com o fígado. É mercurial: do tipo que se acha o máximo, ungido por Deus, e não tem que conversar, discutir, parlar com ninguém, porque a opinião dele é a que mais vale, e pronto.
    É estatizante. É a favor do Estado Mamute.
    Só há duas coisas que poderiam acontecer de tão ruim nas eleições de outubro quanto uma eventual eleição de Joaquim Barbosa: a eleição do próprio Lula e a eleição de Bolsonaro.
    Nem mesmo Marina e Ciro, essas coisas pavorosas – mas que afinal são políticos, tiveram alguma experiência tanto no Parlamento quanto no Executivo – me assustam tanto quanto Joaquim Barbosa.
    Se Deus pudesse ajudar, eu pediria, ajoelhado no milho: Ó meu Deus, livrai-nos dos monstros, mas em especial do monstro da capa preta.

  7. Amorim diz:

    Completando Vossa historia: um rapaz chamado Zé Dirceu conheceu um jovem advogado negro, inteligênte num saguão de um aeroporto; como o rapaz que está com liberdade limitada, ( preso?) Em Curiba nessecita de um Ministro negro pra chamar de seu, indicou o citado acima.
    Ps. Se chamar de branco um branco, um mulato de mulato ou negro de negro, aqui vai minhas sinceras escusas.
    Estou numa insegurança de linguagem.
    Lembranças respeitosas a todos, todas, ouvintes, ouvintos e ouvintas.
    Ps. Como estamos em tempo chuvoso, lembro que quem transmite dengue é a Mosquita.

Deixe uma resposta para FRANSUELDO VIEIRA DE ARAÚJO Cancelar resposta

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.