sexta-feira - 12/01/2018 - 17:36h
Saraiva Sobrinho

Justiça extingue processo sobre greve na segurança pública


O desembargador Saraiva Sobrinho, do Tribunal de Justiça do RN (TJRN), decidiu pela extinção do processo que tratava da greve dos integrantes da Segurança Pública no Rio Grande do Norte. O comunicado é do próprio TJRN.

A decisão levou em consideração a composição feita entre o Governo do Estado e o movimento grevista.

Em uma das decisões judiciais, por despacho do desembargador Cláudio Santos, houve determinação de prisão de quem fomentasse paralisação dos policiais ou mesmo grevistas, além de outras sanções (veja AQUI).

A ordem judicial não foi cumprida.

Concursos suspensos

Por outro lado, a Secretaria de Administração e dos Recursos Humanos do Estado (SEARH) informou hoje que o concurso da Polícia Civil não ocorrerá mais, “por falta de previsão orçamentária”.

Quanto ao certame para contratação de novos policiais militares, o governo também recua e não tem mais data para acontecer. A crise financeira do estado justifica a posição.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Justiça/Direito/Ministério Público / Política

Comentários

  1. Paulo diz:

    E o que acontecerá com a escolha de mesa organizadora do concurso da PM? O governo havia informado que o IBADE havia sido escolhido para organizar o certame, sem ocorrência de licitação inclusive. Como ficará o dinheiro destinado para o IBADE para realizar um concurso que não tem mais data para ocorrer? Incrível o grau de incompetência e fraude ética e intelectual que esse governo é. Se houve ou não transferência de algum recurso para o IBADE isso tem que ser prestado conta a população. É o mínimo a ser feito. Governo Robinson é de uma colossal sacrossanta desonestidade.

  2. Marcos Pinto. diz:

    Não consigo entender como esse Desembargador-Ditador tupiniquim Cláudios Santus (Imperador potiguar) tem a petulância de achar-se dentro dos pré-requisitos básicos de/em gozar de empatia popular para disputar o cargo de governador do estado. É incorrer na antiga máxima de ser, ao mesmo tempo, ridículo e hilário. Isso, sem falar em ser um exímio cultor da hipocrisia e da desfaçatez. Vá se catar homi !.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.