quarta-feira - 14/03/2018 - 17:50h
Seu dia

Poesia


Por François Silvestre

No dia de hoje, em 1847, nasceu Castro Alves, o maior dos condoreiros. A data dá símbolo ao Dia da Poesia.

Certa vez, na mesa de um bar da Praça Salvador, no Rio de Janeiro, estávamos conversando sobre tudo, quando Vera Amaral, médica e professora da UFRN, disse não gostar de poesia.

Discordei e ela perguntou: “O que é poesia”?

Respondi: “Nada, como o Zero para a aritmética”.

Na reunião estavam meu genro Raoni Mendes e um colega seu da IBM, considerado um gênio matemático.

Ele se meteu no assunto: “Não entendo nada de literatura, mas essa referência ao Zero despertou minha atenção”.

E deu uma aula sobre o Zero.

“Sem o Zero a aritmética estava presa e os números amarrados. O Zero abriu as comportas da infinitude dos números, para cima e para baixo, de positivos a negativos”.

E completou, dirigindo-se a mim: “Você me fez criar interesse pela poesia”.

É isso, a poesia é o Zero da literatura. Para o bom ou o para o mau poema.

Para o feio ou belo, dependendo da observação de cada um.

Dedico essa memória a Vera Amaral, que não gosta de poesia, mas a poesia gosta dela.

Tal qual o poeta João Cabral, que não gostava de música, mas a música gostava dele.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Crônica

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.