terça-feira - 06/11/2018 - 07:38h
Mossoró

Teatro Municipal sofre vandalismo nesta terça-feira


A porta de acesso à entrada do Teatro Municipal Dix-huit Rosado, em Mossoró, foi estilhaçada nas primeiras horas desta terça-feira (6), com uso de um paralelepípedo.

Câmeras de vigilância poderão colaborar para que o caso seja elucidado, prevê PMM (Foto: Web)

A foto constante desta postagem diz quase tudo, mas não o suficiente.

A Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) emitiu nota assinalando que “vai apurar as circunstâncias da ocorrência”.

Acrescenta que “a Guarda Civil já está verificando as imagens das câmeras de videomonitoramento instaladas em frente ao Teatro, que devem facilitar a identificação dos autores. Segundo informações dos agentes, a ação ocorreu nas primeiras horas da manhã de hoje”.

No local não existe vigilância regular da Guarda Civil Municipal (GCM). A princípio, a informação preliminar é de que além da depredação não teria ocorrido roubo.

O caso não é uma situação isolada: a sede da Delegacia Regional do Trabalho (DRT), agência Stilo do Banco do Brasil e pelo menos dois endereços comerciais na cidade teriam sido vítimas de igual modalidade de crime. Traremos informações aditivas.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública

Comentários

  1. CARLOS diz:

    Perguntar ñ ofende;por onde anda os guardas municipais?

    • Francisco César. diz:

      Dormindo a noite, e durante o dia em algumas repartições sem fazer nada como os que ficam no gabinete da prefeita, ou em outros setores da prefeitura.

  2. Edson diz:

    Eu faço uma pergunta,pra que serve essa guarda municipal,alguém sabe responder?

  3. Sergio diz:

    E vai piorar.

  4. J. Cícero Costa diz:

    A destruição do patrimônio público é crime que deveria ser punido com mais rigor. O inciso III do art. 163 do CP prevê pena de detenção de 6 meses a 3 anos para esse tipo de delito. Acho que tinha que ser uma pena
    maior.

    Não importam os motivos que levam o vândalo a destruir bens públicos ou privados – se por vingança, por diversão, por razões políticas, etc. -, não importa qual o motivo do crime… O fato é que esse delito, apesar de ser praticado contra “coisas”, e não contra pessoas, resulta sempre em grandes prejuízos para o proprietário do bem atingido ou para os cofres públicos, como no caso em tela; e em muitos casos, o custo financeiro, social e cultural é alto, como no caso de destruição de peças de museus, transportes coletivos, como trens, ônibus, etc.

    Trata-se de um comportamento antissocial de causar intensa repulsa e que deveria ser apenado com maior rigor.

    Seis meses de detenção é pouco, pois na grande maioria dos casos, o infrator nem pra cadeia vai, sua detenção é substituída por pena restritiva de direitos, e o indivíduo fica livre, leve e solto por aí, pronto para pichar paredes e muros, ou destruir outros prédios.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      “A destruição do patrimônio público é crime que deveria ser punido com mais rigor. O inciso III do art. 163 do CP prevê pena de detenção de 6 meses a 3 anos para esse tipo de delito. Acho que tinha que ser uma pena
      maior.”
      SE NEM A CORRUPÇÃO É PUNIDA COM RIGOR…
      Veja o caso dos condenados, por prática de CORRUPÇÃO passiva, no SAL GROSSO.
      Tem alguém na CADEIA? No XILINDRÓ?
      E foram apenados com vários anos de cadeia, mas podendo exercer mandato eletivo e até mesmo presidir a Câmara Municipal de Mossoró. Continuam arrogantes e prepotentes e, animados pela sensação de impunidade, PROCESSAM jornalista que denúncia um fato como este.
      Impressionante é deputado que se elegeu pela legenda do PSL, 17, e dizia nos palanques que combateria a corrupção e lutaria contra a impunidade, hoje, depois de eleito, caladinho.
      E pensar que eu acreditei que o PSL iria dar combate à corrupção…
      //////
      NADA MAIS TRISTE E DIGNO DE PENA DO QUE A DECADÊNCIA DE UM CORRUPTO.

  5. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Que tristeza! Um lindo patrimônio da cidade, trazendo o nome de quem tanto a amou e lutou por ela.
    Os que praticaram esse ato de vandalismo, com certeza, desprezam Mossoró. Práticas de destruição revelam o caráter obscuro, nocivo e cruel de quem as exercem.

  6. Francisco César. diz:

    As vezes fico a me perguntar o quanto temos de pessoas ruins, o que danado fez a porta do teatro para essa pessoa ? Vá tentar entender esse tipo de lixo humano.

  7. João Claudio diz:

    Não se esqueçam que Capitão chegou. Se ele não acabar com essa esculhambação, fechem a porta do cabaré e se mudem para um país sério.

    Mais simples impossível.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.