quinta-feira - 29/11/2007 - 12:09h

TJE não concede liminar para advogado do caso “Sal Grosso”


O mandado de segurança com objetivo de obter liminar, para reaver documentos e equipamentos (dois computadores), do advogado Igor Linhares, não ganhou provimento. O Tribunal de Justiça do Estado (TJE) negou a tutela requerida.

A magistrada substituta Patrícia Gondim Moreira Pereira deu o despacho nessa terça (27). Ela considerou que foram obedecidos pressupostos legais, pela juíza de primeira instância Valéria Lacerda, ao determinar busca e apreensão.

A ordem imperativa de Valéria Lacerda foi cumprida no dia 14 passado, atendendo a pedido do Ministério Público Estadual, na "Operação Sal Grosso."

O advogado seria assessor da Câmara de Vereadores de Mossoró, alvo principal da Operação Sal Grosso, desencadeada pelo promotor titular da 11a Promotoria do Patrimônio Público, Eduardo Medeiros.

P.S: informação aditiva (neste horário: 8h32 – 28-11-07) esclarece que o mandado foi impetrado pelo advogado Igor Linhares em favor da Câmara Municipal de Mossoró. A juíza substituta no TJE, Patrícia Gondim Moreira Pereira, não lhe deu provimento. A fundamentação dela está posta acima.

Categoria(s): Blog

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.