• Expofruit - Teaser - 20-07-18 a 21-08-18 - Topo
domingo - 08/04/2018 - 03:36h

Vaidade, tudo é vaidade


Por Odemirton Filho

Vários são os sentimentos que inundam a alma do homem. O amor, o ódio, a inveja, dentre outros, são facetas de um mesmo ser. Há, entretanto, um sentimento que vem vicejando na natureza humana.

Falo da vaidade. Isto é, um sentimento de grande valorização que alguém tem em relação a si próprio. Uma necessidade premente de expor superioridade ou qualidades.

De forma hodierna, as redes sociais são o palco que alguns encontraram para se “vender”.

Temos a seguinte definição sobre a vaidade: “valorização que se atribui à própria aparência, ou quaisquer outras qualidades físicas ou intelectuais, fundamentada no desejo de que tais qualidades sejam reconhecidas ou admiradas pelos outros”.

Hoje, no mundo virtual entendemos de tudo e compartilhamos notícias, sem a preocupação com a veracidade ou ofensa que vá causar a outrem.

No dizer de Honoré de Balzac “deve-se deixar a vaidade aos que não têm outra coisa para exibir”.

Em todos os quadrantes da vida nos enchemos de vaidade. Queremos ser   melhores em tudo e, quando conseguimos algo ou alguma posição, nos enchemos de vaidade.

Nos relacionamentos pessoais impomos nossas vontades, não nos abrimos ao diálogo ou renunciamos algo em favor da construção de uma vida a dois. Renunciar não faz parte do nosso dia a dia.

No lado profissional, de igual modo, percebe-se a vaidade humana. Alguns usam os títulos acadêmicos ou os cargos que exercem para mostrar superioridade e poder.

Perdem-se no vazio de uma imagem que fazem de si. Precisam de plateia para massagear seu ego.

Ainda são comuns as conhecidas “carteiradas” como se a posição social fosse um salvo-conduto para infringir a lei e mostrar superioridade.

Nos julgamentos da Corte Maior os ministros se deleitam em narrar votos longos, cansativos, que não interessam ao cidadão já que este quer apenas uma prestação jurisdicional eficiente.

A própria Bíblia apregoa: “Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade. Que vantagem tem o homem de todo o seu trabalho, que ele faz debaixo do sol? ” (Eclesiastes).

Ao contrário do homem vaidoso, o homem humilde busca simplesmente ser.  Despido de vaidade, procura compartilhar conhecimentos e fazer o bem ao próximo.

Sabe-se igual.

Pode-se até achar que esses conceitos são ultrapassados, mas, no mundo contemporâneo, carente de valores, é imprescindível o resgate de bons sentimentos.

Um dia, talvez, o homem fique ciente de sua finitude.

Odemirton Filho é professor e oficial de Justiça

Categoria(s): Artigo

Comentários

  1. João Claudio diz:

    O ser humano é no único ser vaidoso.

    Já Imaginou se o leão, o rei da selva, fosse vaidoso? E o elefante? A baleia, nem se fala.

  2. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Prof. Odemirton.
    Tenho recebido muitas informações sobre o perigo de exposições em rede sociais. Acredito perfeitamente nesse perigo. Imagino, então, a exposição vaidosa.Perigosíssima. Alarmante.

  3. François Silvestre diz:

    Muito bom o seu texto, Prof. Odemirton. E outros que tenho lido da sua lavra. Se me permite, faço algumas ressalvas. A vaidade é um defeito menor se comparado à inveja, orgulho ou soberba. Por exemplo, a vaidade que move a estética pessoal, nas mulheres, é mais virtude do que defeito. A vaidade dos pais pelo sucesso dos filhos também. Eu cultivo a vaidade de ter excelentes amigos e faço alarde disso. É só uma questão de medida. A vaidade presunçosa da pavonice, fronteiriça do orgulho, enquadra-se na sua crítica. Parabéns pelos seus escritos.

    • Odemirton Filho diz:

      Obrigado pela participação, caros João Cláudio e Naide Maria. Abraços.

      Muito me honra a sua deferência, meu caro François Silvestre, saiba que a recíproca é verdadeira. Obrigado pelo complemento ao artigo. Envaideço-me, mas, como disse, na medida certa. Um forte abraço.

  4. Amorim diz:

    Vaidade: vestimenta dos idiotas.
    Pronto, falei.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.