terça-feira - 04/12/2018 - 22:02h
Prioridade

Vereadores ignoram terceirizados e apressam verba milionária


Câmara deve explicações (Foto: arquivo)

A agilidade com que a Câmara Municipal de Mossoró marcha para aprovar o projeto que dispõe sobre a Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar Municipal (CEAPM), é diametralmente oposta ao drama de centenas de pessoas que ela deveria escudar e não o faz.

Até o momento, os vereadores não conseguiram marcar uma data e horário para realização de Audiência Pública sobre o atraso no pagamento de servidores terceirizados da Prefeitura Municipal de Mossoró. Tem incontáveis trabalhadores que estão há mais de oito ou dez meses sem pagamento.

Mas a votação do projeto da CEAPM (veja AQUI e AQUI) deverá acontecer nessa quarta-feira (5). Poderá gerar um gasto suplementar de mais de R$ 2,2 milhões em 2019 nesse poder, com verba mensal de R$ 9 mil por gabinete de vereador.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Diante do desespero de muitos, a CMM, promove melhora em seus quadros aprovando gasto milionário em benefício próprio. À maneira do STF que, de igual forma, vendou os olhos à desgraça alheia, a CMM segue-lhe os passos. Atitude mesquinha e covarde.
    Que o povo anote os nomes dos que trabalham em surdina, no apagar das luzes, rápidos como flashes, e lembrem de seus retratos nas eleições vindouras.

    • Inácio Augusto de Almeida diz:

      O dinheiro da Câmara pertence ao povo!
      Veja o que fizeram as câmaras municipais em 2017 por este Brasil afora.
      “No ano passado, a Câmara Municipal de Rio Claro recebeu R$ 27,3 milhões, mas devolveu para prefeitura cerca de R$ 2 milhões.
      “O Legislativo de Caxias do Sul devolveu R$ 9,65 milhões. O orçamento previsto era de aproximadamente R$ 35 milhões.”
      “Em Bento Gonçalves, a economia da Câmara foi de R$ 1,7 milhão diante de um orçamento de R$ 12,5 milhões.”
      ” Em Farroupilha, a devolução é de R$ 900 mil. ”
      “Em Flores da Cunha, o recurso devolvido é de R$ 695 mil. O valor previsto para Legislativo no ano tinha sido de R$ 2,1 milhões.”
      DE 2,1 MILHÕES DE REAIS A CÂMARA DE FLORES DA CUNHA DEVOLVEU MAIS DE 35%.
      Janeiro é o período em que as Câmaras de Vereadores devolvem para as prefeituras o dinheiro que estava previsto no orçamento do ano anterior, mas não foi gasto.
      EM MOSSORÓ QUEREM TORRAR O DINHEIRO EM MORDOMIAS.
      Cadê os estudantes de Mossoró? Cadê o povo de Mossoró que aceita tudo isto caladinho.
      O DINHEIRO É DO POVO E DEVE RETORNAR AOS COFRES DA PREFEITURA COMO NOS OUTROS MUNICÍPIOS BRASILEIROS.
      Com estes recursos os estudantes poderiam receber UNIFORME ESCOLAR, MATERIAL ESCOLAR e não mais usarem sandálias com as tiras amarradas com arame. Blusas esfarrapadas e calças remendadas não mais seriam usadas pelos alunos das escolas de Mossoró.
      ////
      NADA MAIS TRISTE E DIGNO DE PENA DO QUE A DECADÊNCIA DE UM CORRUPTO.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.