sábado - 30/06/2012 - 11:49h
Crime pela Internet

Vítimas da pedofilia são ignoradas e Mução descobre ‘Caim’


A Polícia Federal emitiu nota atestando que o radialista e humorista conhecido por “Mução” (Rodrigo Vieira Emerenciano, 35) não está envolvido em rede de pedofilia internacional. Ele foi preso quinta-feira (28) em Fortaleza-CE, depois levado para Recife-PE, na “Operação DirtyNet” (internet suja).

No curso da apuração do caso, a PF ouviu depoimento esclarecedor de um irmão (identificado por Bruno) do radialista, confessando que usara senhas e equipamentos de identificação pessoal na Web, de Mução, para integrar essa teia criminosa de alcance planetário. Resumindo: prejudicou-o no intuito de se proteger do crime que tinha plena consciência que praticava.

Na internet, sobretudo na rede social identificada como Twitter, imediatamente começou nova polêmica, com jogo de empurra, acusações etc. Lamentavelmente, um bate-boca que tira do centro do debate as principais vítimas dessa situação: crianças e adolescentes, além de suas famílias, molestadas por esses criminosos.

Acompanhe abaixo, o que o editor deste Blog escreveu no Twitter, sobre esse lamentável episódio:

Vejo polêmica aqui no Twitter sobre Mução, provando que não é pedófilo. Mas a discussão, ao meu ver, foge do epicentro do caso. Existem no enredo, pelo menos duas tragédias configuradas: a pedofilia, um crime abjeto; o estilhaçamento familiar. Irmão dele armou tudo, seria culpado.

Acompanhe o Blog também pelo Twitter, clicando AQUI.

Não me lembro de ter visto qualquer nota oficial da PF atestando que Mução era culpado, mas sim – investigado. Houve excessos nos Twitter, sim.

Houve bobagem como atribuir ao Governo Dilma Rousseff (PT) a prisão de Mução, para atingir sua mãe Lina Vieira, ex-chefe da Receita Federal, que batera de frente com a presidente, no Governo Lula da Silva (PT). Excessos ainda nos recalques pelo sucesso do radialista-humorista.

E as crianças, adolescentes e famílias vítimas dos canalhas são um problema menor? A própria família do Mução é vítima, não da PF ou mídia. Na nova versão, um irmão do Mução seria participante de rede de pedofilia e colocou-o na enrascada, com uso de senhas e PC´s seus. E aí?

A culpa sempre é da mídia, do Ministério Público e da Polícia Federal na ótica de alguns. A teoria da conspiração não para de procriar. Mas não vejo tal zelo com a ralé presa e ridicularizada em TV´s diariamente, por todo o Brasil, em programas muitas vezes sensacionalistas.

Para o granfino, o político e o engravatado rico sempre levantam o princípio da ‘presunção de inocência’. Para o pobretão, o juizo de culpa.

Sou solidário principalmente às vítimas da pedofilia; também a José Emerenciado/Lina Vieira, pais desses rapazes: um, inocente, o outro… argh!

A grande vítima é um elenco de jovens, nas mãos de pedófilos. Mução, numa escala menor, é vítima principalmente do irmão. Descobriu que tinha a companhia de um “Caim.” Que resolva em casa e na Justiça.

Veja ampla cobertura do caso, com informações atualizadas, clicando AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Justiça/Direito/Ministério Público / Opinião da Coluna do Herzog

Comentários

  1. Nicênia Aguiar diz:

    O foco, ao meu ver, nunca esteve nas vítimas e sim nO acusadO (pq os outros sequer tiveram os nomes citados).

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.