• Repet - material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
segunda-feira - 29/06/2020 - 10:04h
É hoje!

Padre Charles Lamartine tem encontro no Aos Vivos!

É hoje (segunda-feira, 29), a sétima edição do projeto Carlos Santos – AOS VIVOS!, que apresentamos semanalmente na plataforma do Blog Carlos Santos no Instagram – www.instagram.com/blogcarlossantos

Começa às 21h, com o professor e padre Charles Lamartine como convidado.

Agende-se e participe desse bate-papo.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Comunicação / Comunicado do Blog
segunda-feira - 29/06/2020 - 09:20h
RN

Médico Samir João é outro caso de óbito por Covid-19

Outro médico vítima da  Covid-19 no RN. É o quinto (veja outros casos AQUI) nessa cruzada contra a pandemia. Dessa feita, Samir Assi João, 62, como se reporta o médico, professor e escritor Francisco Edilson Leite Pinto Júnior, que posta crônica sobre o óbito e sua relação de amizade com ele. Veja abaixo:

Samir: outra baixa (Foto: cedida)

“O destino pronunciou sua sentença e contra essa sentença não há apelação”… Acabo (domingo, 28) de perder um amigo, o professor Samir Assi João.

Em 1993, entramos na Universidade Federal do RN (UFRN) no mesmo concurso para professor do Departamento de Cirurgia. Demos muitos plantões juntos no Hospital Walfredo Gurgel, operamos muitos pacientes juntos…

Mas, o último encontro foi dentro de uma sala de aula, o nosso templo sagrado. Para mim, foi um dia inesquecível: eu como professor e ele como aluno… Na verdade, nesse dia, aprendi mais do que ensinei. Pois era sempre assim a nossa amizade.

Samir era um daqueles amigos, que mesmo à distância estava sempre por perto. Sua gratidão e lealdade eram inigualáveis. Samir era 100% coração. Não sei o que dizer, mas um coisa é certa: estou menor hoje. E muito triste.

No entanto, aprendi com Guimarães Rosa:”Deus nos dá pessoas e coisas, para aprendermos a alegria…Depois, retoma coisas e pessoas para ver se somos capazes da alegria sozinhos…Essa… a alegria que ele quer”…

Vá em paz, meu amigo. A saudade, que é o amor que fica, vai ser grande demais…

Leia também: Pessoal da Saúde e Segurança é muito atingido pela Covid-19 no RN.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Crônica / Saúde
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
segunda-feira - 29/06/2020 - 08:20h
Mossoró

População cobra realização de testes para Covid-19

Pergunta que nos chega pela caixa de comentários, WhatsApp e outros canais diretos com o Blog Carlos Santos, que repasso à prefeita Rosalba Ciarlini (PP) de Mossoró:

– Cadê os testes para Covid-19 para a população em geral como está sendo feito pela Prefeitura em Natal?

– Cadê o dinheiro do Governo Federal?

Em valores brutos, a Prefeitura de Mossoró é a segunda que mais recebeu recursos do Governo Federal exclusivamente para a Covid-19, perde apenas para a Prefeitura de Natal (R$ 39.567.200,00), e a quinta em média por habitante. No entanto, é apenas a 29ª em gastos proporcionalmente. A municipalidade mossoroense recebeu até o início da semana passada o montante de R$ 19.816.300,00. Dados levantados pelo Portal do Oeste. Dados oficial levantados pelo Ministério Público do RN (MPRN).

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Saúde
segunda-feira - 29/06/2020 - 04:40h
Constatação

Mortes e “modo avião”

A turma que debochava bizarramente sobre óbitos decorrentes da Covid-19, puxando comparativo com homicídios, desativou o discurso.

Ligou o ‘modo avião’ para disfarçar a estupidez, enquanto arranja outra babaquice.

Ó tempos, ó costumes!

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
domingo - 28/06/2020 - 23:56h

Pensando bem…

“Não basta conquistar a sabedoria, é preciso usá-la”.

Cícero

Compartilhe:
Categoria(s): Pensando bem...
domingo - 28/06/2020 - 16:16h

Mediocridade bem vinda

Por François Silvestre

Meu Deus! Em que país se esconde os escombros da instrução? Aqui, neste nosso país incomparável na geografia, que qualquer país se sentirá elevado na comparação, e miseravelmente comparado na realidade política atual, cuja comparação até o Nepal rejeita?

O presidente Jair Bolsonaro e o novo ministro com doutorado questionado (Foto: Época)

Pois é. Somos os escombros tumulares da dignidade educacional, nos dias de hoje. Ontem, não foi tão bem. Ou melhor, foi muito ruim. Muito. Mas o hoje é de tal natureza tão escabrosamente péssima que acolhemos a mediocridade com alívio.

novo ministro da educação (Carlos Decotelli) não é decididamente um luminar. Longe, e ponha lonjura nisso. É um doutor sem doutorado (veja AQUI). Mas isso não ofusca nossa expectativa, até porque esses doutorados universitários, na sua quase totalidade, são festivais de mediocridades acadêmicas, de orientações fajutas e outras mumunhas. Mais grave é a constatação de plágio, nos textos do doutorado inconcluso. Segundo denúncias.

Mesmo assim, ainda saudamos a mediocridade do novo ministro. E que seja bem vindo e bem sucedido. Gostei da sua franqueza ao declarar-se desarmado intelectualmente para embate ideológico. Parabéns!

Sua chegada, professor Carlos Decotelli, foi um sopro de alivio na catacumba a que fora transformado o ministério da educação pelo sacripanta Abraham Weintraub, filhote do bolsonarismo e lambe rabo do não menos execrável Olavo de Carvalho.

A mediocridade substitui a excrescência. É um avanço. Torço para que pelo menos a educação oficial seja respeitada, se não for eficiente. Menomale, como diria o italiano vendedor de gravatas falsificadas na Praça D. José Gaspar, no centro outrora elegante de São Paulo.

François Silvestre é escritor

Compartilhe:
Categoria(s): Artigo / Educação
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
domingo - 28/06/2020 - 13:26h
Série

Letra e Música – 214 (Tocando em frente)

No dia 25 de novembro de 2007 (veja AQUI), há quase 13 anos, iniciamos no Blog Carlos Santos uma série denominada Letra e Música. Na estréia, “Tocando em Frente.” É uma reflexão existencialista, obra de Almir Sater e Renato Teixeira. De arrepiar. Expressa com simplicidade o ciclo da vida terrena.

Como eles, digo-lhe: “estrada sou.”

Hoje, dia 28 de Junho de 2020, posto novamente a mesma música e retomo o ciclo da série que há muito tempo não movimento, por entender que…

…cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou (…).

No vídeo constante dessa matéria, temos uma produção que envolve cerca de 160 artistas, no projeto denominado de Movimento Multivozcional, ideia e trabalho árduo do músico Ed Júnior e do professor César Grisa. Nesses tempos sombrios de pandemia, aproveite.

A própria canção nasceu como se fosse uma mensagem espiritual, feita em poucos minutos, numa visita que Sater fazia à casa de Teixeira há muitos anos. Ia jantar por lá, aguardava que a boia fosse servida pela mulher do amigo. Do nada, ele pegou o violão de Chico, filho pequeno do anfitrião, “até faltando uma corda”, e começou a fazer os primeiros acordes.

Renato Teixeira esbugalhou os olhos e saiu escrevendo as primeiras estrofes.

Rapidinho fizeram a composição, sem perceberem que tinham produzido um clássico para milhões de vozes em qualquer tempo. Nenhum viu de imediato a força da melodia e dos versos. “Essa música foi um grande presente que tanto o Renato como eu recebemos”, define Almir Sater.

Ótima semana!

Tocando em Frente

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
Só levo a certeza de que muito pouco eu sei
Ou nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida seja simplesmente
Compreender a marcha e ir tocando em frente
Como um velho boiadeiro levando a boiada
Eu vou tocando dias pela longa estrada eu vou
Estrada eu sou

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia todo mundo chora,
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir

Ando devagar porque já tive pressa
E levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
Cada ser em si carrega o dom de ser capaz
E ser feliz

Conhecer as manhas e as manhãs,
O sabor das massas e das maçãs,
É preciso amor pra poder pulsar,
É preciso paz pra poder sorrir,
É preciso a chuva para florir.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Letra e Música
domingo - 28/06/2020 - 12:08h
Wanderley Mariz

Ex-deputado federal enfrenta Covid-19 em UTI

Do Grande Ponto e Blog Carlos Santos

O ex-deputado federal e advogado Wanderley Mariz, de 79 anos, filho do ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Norte Dinarte Mariz, está internado na UTI da Casa de Saúde São Lucas, em Natal, com Covid-19

Mariz: três mandatos (Foto: Web)

Natural de Caicó, o advogado  Wanderley Mariz exerceu três mandatos de deputado federal pelo Rio Grande do Norte.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Nota do Blog Carlos Santos – Ele foi eleito pela Aliança Renovadora Nacional (ARENA) em 1974 e reeleito em 1978 à Câmara Federal.

Obteve seu último mandato em sequência, na eleição de 1982.

Ainda tentou uma vaga ao Senado em 1986, mas foi derrotado. Os eleitos foram José Agripino e Lavoisier Maia.

Com a eleição de Geraldo Melo (PMDB) para o governo estadual em 1986, virou secretário de Justiça.

Já em 2008, arriscou disputa à Prefeitura de Caicó, também sem êxito. Ficou em terceiro lugar.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
domingo - 28/06/2020 - 10:28h

As águas também são de Aluízio Alves

Por Joaquim Duarte Neto

Assistindo pelos noticiários televisivos a chegada das águas do rio São Francisco ao estado do Ceará, portanto podemos dizer que às portas do Rio Grande Do Norte, algumas recordações afloraram em minha memória, de muita coisa que vivi nos anos 90 ao lado do ministro Aluízio Alves.

Foi Aluízio quem resgatando um sonho antigo deu forma ao projeto de transposição que hoje é uma realidade. Foram muitas resistências ao projeto, uma luta grande que só um gigante como ele tinha coragem para enfrentar, mas sua capacidade de ação venceu todas as adversidades e no dia 21 de dezembro de 1994, em solenidade no Palácio do Planalto, ele entregava ao presidente Itamar Franco o projeto todo concluído, e o presidente assinou, tornando-o irreversível.

Aluízio Alves, no ministério de Itamar Franco, apresenta mapa com delineamento da transposição (Foto: arquivo JDN)

Lembro-me entre muitas autoridades presentes nesse momento, senadores, ministros, deputados, governadores, a presença do ex presidente José Sarney que ao terminar a solenidade veio até Aluízio, parabenizou-o e disse: “Sem você esse projeto durará mais 100 anos para se concretizar”.

Durou 26 anos para chegar até o dia de ontem no Ceará.

Quanto tempo mais irá durar para chegar ao RN ? Se não fossem os interesses contrariados e a pequenez política de grupos da Bahia e Pernambuco, que se posicionaram contra a obra, que certamente é um marco na história do Brasil, Aluízio teria deixado esta grande realização em pleno funcionamento, em apenas um ano.

Seu interesse e entusiasmo pelo projeto era tanto, que parecia um jovem enfrentando seu primeiro grande desafio de vida. Não desanimou um só minuto! Sua palavra de ordem para todos era tocar e vencer.

Aliás, não existia derrota em seu vocabulário, mesmo quando os ventos sopraram contrário, quando teve insucesso eleitoral, Aluízio sempre se saía vencedor. Lembro-me também que em seu discurso no Palácio do Planalto, ao entregar ao presidente o projeto concluído, ele sugeriu que fosse dado ao principal canal da transposição, o nome de Canal da Esperança.

Hoje, quase três décadas depois, e nas vésperas do seu centenário, eu na condição apenas de brasileiro, gostaria de sugerir que seja dado o nome dele ao menos ao braço que trará a água ao RN. A sua luta, a sua história, fazem jus a essa e a muitas outras homenagens que ele possa vim a ter.

Quero aqui também resgatar e homenagear o empresário Abelírio Vasconcelos da Rocha, carinhosamente chamado de “ Bira”, que foi por ele convocado para essa luta e não se negou. Ocupou a Secretaria Nacional de Irrigação e muito se doou pela causa. Bira, assim como Aluízio, era um incansável, dia e noite no ministério; ambos deram alma ao projeto.

Lembro dele em todas as viagens, a nascente do rio São Francisco, a Petrolina (PE), a Fortaleza(CE), sempre com uma palavra oportuna e uma opinião inteligente para contribuir. Juntamente com Bira, trabalharam também no projeto Rômulo Macedo e Alexandre Firmino. Também quero destacar para esse momento atual o trabalho do deputado Henrique Eduardo Alves, que com seu prestígio, sua atuação muito contribuiu para a continuidade do sonho que seu pai muito bem sonhou, ser realidade.

Presidiu a Comissão Extraordinária da Transpiração na Câmara dos Deputados, brilhou na condução dos trabalhos e sempre que o assunto no Congresso Nacional era transposição, lá estava Henrique contribuindo e procurando uma solução para que o projeto pudesse ter saído do papel.

Por tudo isso não poderia deixar passar esse momento sem minha humilde homenagem ao meu querido e saudoso mestre, que absorveu muito bem o provérbio chinês que diz: “ Não existe nenhuma tarefa impossível se existir persistência”.

Assim como a transposição, Aluizio foi um marco em nossa história. Sua falta é imensa, sua saudade não se define, mas sei que aí do céu você intercedeu e torceu para que as águas do São Francisco banhassem as secas terras do semi-árido nordestino e matassem a sede de muitos irmãos.

Joaquim Duarte Neto é ex-assessor executivo do então ministro Aluízio Alves

Compartilhe:
Categoria(s): Artigo
domingo - 28/06/2020 - 09:28h

A hora e a vez de se discutir a Saúde Pública

Por Josivan Barbosa

A pandemia da Covid – 19 traz para a discussão uma situação que já se arrasta no país, nos governos estaduais e nos municipais por muito tempo. De um lado os que defendem mais gastos da União com a saúde pública e do outro os que defendem o lado econômico, com a justificativa de que os recursos não são adequadamente aplicados.O que entendemos e defendemos é que saúde pública precisa de muito investimento. Os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) investem, em média, 6,6% do PIB em saúde pública e o Reino Unido, com sistema parecido com o nosso, investe quase 8% do PIB, mas, com uma população que representa apenas um terço da população brasileira.  O Brasil investe apenas 3,8% do PIB.

Diante desse quadro, o desafio que se apresenta é avançar na gestão dos recursos públicos. Parece que é inevitável que os governos, independente do nível, precisam se direcionar para melhorar a produtividade da gestão pública. Para isso, é fundamental trabalhar com inovação e de forma integra com o setor privado.

O SUS, apesar de ser referência no mundo, apresenta baixo grau de penetração de tecnologia, a ponto dos hospitais públicos e os universitários apresentarem pouca adoção de processos digitais quando comparados aos hospitais privados.

Fábio Faria

O novo ministro do Rio Grande do Norte responsável pela Pasta das Comunicações, Fábio Faria (PSD) estuda criar uma secretaria de comunicação internacional para melhorar a imagem do país no exterior. A proposta tem apoio de outros ministros como Paulo Guedes (Economia), Tereza Cristina (Agricultura) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura).

A nova secretaria teria a missão de uniformizar o discurso do Governo em questões como meio ambiente e comércio exterior.

Concursos públicos

O Ministério da Economia tem uma demanda reprimida de 24 mil cargos públicos para concurso no próximo ano.  Os dados foram atualizados até o mês de maio e o Governo terá até o mês de agosto para encaminhar a Proposta de Lei Orçamentária que nela deve conter a autorização para o concurso.

É uma boa oportunidade para que a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) se antecipe e apresente a sua demanda reprimida, a qual deve priorizar a contratação de servidores técnicos administrativos em educação para os câmpus, notadamente Angicos e Pau dos Ferros. Há, também, necessidade de ampliar a força de trabalho para o curso de Medicina em processo de instalação.

Casa dos ventos

A subsidiária brasileira da multinacional de mineração e metais a Anglo American firmou parceria com a Casa dos Ventos por 20 anos para fornecimento de energia eólica do nosso parque Rio dos Ventos.  No contrato a empresa adquiri 195 MW (megawatts). A mineradora necessita de um total de 340 MW para atender a sua demanda por energia no país.

O projeto Rio dos Ventos (Caiçara do Rio dos Ventos, Riachuelo, Rui Barbosa e Bento Fernandes) é formado por 08 parques eólicos, cuja potência total é de 504 MW. O vento dessa região é homogêneo com rendimento médio de 60%. A Casa dos Ventos vai investir R$ 2,4 bilhões no projeto como um todo.

Casos de Covid x agricultura irrigada

A agricultura irrigada, umas das principais atividades geradoras de emprego e renda do Rio Grande do Norte ainda não sabe como trabalhar o problema do aumento de casos de Covid-19 no estado. Nos meses de junho e julho o problema pode ser minimizado pois predomina atividades de preparo do solo e plantio, onde os trabalhadores de campo ficam, pela própria natureza da operação mais isolados. O problema maior e que exige mais cuidados é a partir do mês de agosto, quando se iniciam as operações de packinghouses (casas de embalagem) nas quais os trabalhadores ficam mais próximos e em ambiente fechado.

Outro problema que precisa ser administrado pelas empresas exportadoras de frutos tropicais da nossa região é como o importador vai se comportar diante da pandemia no tocante aos controles e exigências no tratamento pós-colheita dos frutos.

O fluxo de caminhoneiros que se intensifica a partir do mês de agosto também pode representar uma preocupação a mais para as empresas de agricultura irrigada.

Frutas para o Japão

O governo nipônico revisou a lista de países com permissão para exportar ao Japão frutas como melão, melancia, e outras espécies do gênero “Cucurbita e Cucumis”. Na comunicação do Governo japonês o Brasil foi retirado da lista de países com proibição de exportação desses produtos na sua forma in natura (frutos frescos).

Mosca: um problema (Foto: web)

Assim, foi retirada a proibição de exportação de melão do Brasil ao Japão, em virtude da ocorrência da mosca do mediterrâneo, uma vez comprovado que as frutas desses gêneros não seriam hospedeiras desses insetos. A despeito disso, o Brasil está sujeito a “necessidade de medidas fitossanitárias específicas” em razão da ocorrência da mosca-das-frutas (Anastrepha grandis – South American cucurbit fruit fly).

Frutas para o Japão II

As frutas submetidas a “medidas fitossanitárias específicas” devem apresentar: A) Resultados bem sucedidos de testagens específicas ou realização de tratamentos fitossanitários (termoprocessamento, por exemplo); e B) Anexação de Certificado Fitossanitário com a menção dos resultados bem sucedidos dos testes ou realização de tratamento mencionados no item anterior.

Além dessas medidas específicas, o produto estará sujeito às inspeções ordinárias de importação. Nesse contexto, foi requerido ao Brasil o encaminhamento de plano de trabalho para exportação e descrição das medidas de mitigação de pragas adotadas pelo País, sujeitos a aprovação das autoridades japonesas para posterior abertura do mercado local. As negociações relativas ao tema estão sendo conduzidas pela Adidância Agrícola da Embaixada do Brasil.

Josivan Barbosa é professor e ex-reitor da Ufersa

Compartilhe:
Categoria(s): Artigo
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
domingo - 28/06/2020 - 08:40h

O piano

Por Francisco Edilson Leite Pinto Júnior

A arte existe para que a verdade não nos destrua” (Nietzsche)

Em uma reunião de amigos resolvi contar a minha paixão pelo piano. A ponto de ter comprado um, sem Viviane saber, e com a cumplicidade de Lucas, montamos na sala da nossa casa… Mas até agora só sei arranhar alguns acordes da música “The Scientist” da banda Coldplay…

Pois bem, assim que contei essa história, soube pelo meu ex-aluno Francisco Irochima, que o Shopping Midway Mall teve sua inauguração postergada até que fosse colocado um grande piano no seu hall principal e que após tocada a primeira música, o seu fundador Nevaldo Rocha disse:

– “Pronto! Está inaugurado o Shopping, eu não disse que isso ia dar certo, ter um piano aqui?!”.

O piano do Midway Mall tem proporcionado a mim raros momentos de felicidade. Fico horas vendo o pianista tocando e viajo em meus devaneios da imaginação.

Outro dia, estávamos, eu e Viviane, e ao ouvirmos a música – “Por una cabeza” de Carlos Gardel -, corremos de mãos dadas para ver de perto o pianista e qual não foi a nossa surpresa: quem tocava era uma senhora muito simpática, com vários anéis nos seus dedos ágeis.

Fiquei mais uma vez emocionado.

E comentando esse momento com uma ex-aluna minha Sheila Henrique, ela me disse:

– “Professor, essa senhora é minha tia Nalva. Ela adora tocar piano”…

Pois bem, ontem à noite (veja AQUI), soube da morte do Sr. Nevaldo Rocha – idealizador da ideia do piano no Midway Mall e responsável por tantos momentos de felicidade em minha vida.

Fiquei triste.

Mas ao mesmo tempo lembrei-me da advertência de Cora Coralina:

– “Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos”…

Francisco Edilson Leite Pinto Júnior é professor, médico e escritor

Compartilhe:
Categoria(s): Crônica
domingo - 28/06/2020 - 08:00h

Desigualdade e isolamento social

Por Odemirton Filho

Pensava com tristeza na vida. As contas estavam atrasadas, sem data para pagamento. As perspectivas não eram das melhores.

Como trabalhava na informalidade vendendo espetinhos de “gato” e bebidas, por causa do isolamento social não podia exercer a sua atividade. Em tempos normais dava para livrar quase dois salários mínimos por mês.

A mulher e os quatro filhos olhavam-no de soslaio, à espera que resolvesse os problemas. Era arrimo de família. A companheira não trabalhava, apenas cuidava dos afazeres do lar. Mulher minha não trabalha! Gostava de alardear.Os filhos, ainda pequenos, não estavam indo à escola pois, em razão do vírus, as aulas foram suspensas. As professoras diziam que talvez as aulas fossem pela internet. Como se o único celular que possuía era “lanterninha” e não tinha computador em casa?

Com o auxílio emergencial que recebeu do Governo Federal fez uma feira que daria para mais ou menos um mês, somente do “grosso”, ainda era preciso comprar a “mistura”. Os biscates, quando fazia, dava apenas para comprar alguns pães, frutas e verduras.

Tivera sorte. Alguns conhecidos ainda não conseguiram a aprovação para receber o auxílio do governo. Eram os chamados “invisíveis” da sociedade. Para quem realmente necessita tudo é mais difícil.

Dizem que milhares de pessoas que não tem direito ao auxilio emergencial se inscreveram e conseguiram receber, alguns por má-fé, outros porque alguém usou de forma fraudulenta os seus nomes. Um crime! Mas para alguns é o “jeitinho brasileiro”.

Como a vida é desigual, pensou. Ficar em casa é bom para quem pode garantir as suas necessidades básicas. Contudo, para quem precisar ganhar o pão de cada dia é angustiante.

Fique em casa! Dizia o prefeito. Ora! O isolamento social que está sendo feito é “meia boca”, estava cansado de ver pessoas andando pelas ruas e conversando nas calçadas, algumas até sem máscaras.

Alertavam que os hospitais estão superlotados, não há vagas para todos que adoecerem. E quando foi que houve atendimento decente? Pois até para marcar um simples exame sempre foi complicado.

O prefeito dizia que logo iria autorizar o retorno da vida normal da cidade e, finalmente, poderia voltar a trabalhar.  Ao mesmo tempo, porém, tinha medo de “pegar” o vírus e passar para a mulher e os meninos. “Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”.

Enfim, para ele, e milhões de pessoas, era ficar trancado em casa, à espera da ajuda do Governo ou da solidariedade de familiares e amigos. Para outros, o isolamento social era com a despensa e a geladeira cheias e as contas religiosamente pagas.

Apesar de tudo, rogava a Deus que essa pandemia passasse. Era homem de fé.

Odemirton Filho é bacharel em Direito e oficial de Justiça

Compartilhe:
Categoria(s): Crônica
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
domingo - 28/06/2020 - 06:20h

Saudade

Por Sérgio Chaves

Nesses pouco mais de 100 dias isolado, tenho sentido uma saudade imensa de pessoas; algumas não verei mais levadas pela Covid-19 ou por outras doenças, cuja falta será sentida por toda minha vida. De abraços, encontros, beijos e tudo mais.

Saudades de sentar à mesa de um bar ou de um café vendo o tempo passar sem pressa. Saudade do trabalho diário, transformado em home office para alguns. Saudades de bater papo com amigas e amigos queridos.

Saudade de tanta coisa…Essa pandemia, além de tudo, nos deixa muito mais emotivos e sentidos. São tantas as histórias que ouvimos. São tantos relatos de solidão profunda quando se faz necessário a presença de alguém próximo. Famílias que não podem se despedir de seus entes queridos da forma como pensavam. Pessoas que vencem a Covid-19 quando não se tinha mais esperança e outras que são levadas a nocaute quando tinham todas as probabilidades de a vencerem.

Mas, no meio disso tudo, de toda essa saudade, me lembrei de ter em algum canto escutado a informação de que a palavra saudade é única e só existe em nossa língua portuguesa. Então resolvi pesquisar e vejam só que interessante descobri:

“A palavra saudade veio do latim solitas, solitatis, por meio das formas arcaicas soedade, soidade e suidade, sob a influência de saúde e saudar. Solitas, em latim, significa “solidão”, “desamparo”, “abandono”, “deixação”, do que resultam alguns dos significados que tem saudade: “desejo de um bem do qual se está privado”; “lembrança nostálgica e, ao mesmo tempo, suave, de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhada do desejo de tornar a vê-las ou possuí-las”.

Na gramática saudade é substantivo abstrato, tão abstrato que só existe na língua portuguesa. Os outros idiomas têm dificuldade em traduzi-la ou atribuir-lhe um significado preciso: Te extraño (castelhano), J’ai regret (francês) e Ich vermisse dish (alemão).

No inglês têm-se várias tentativas: homesickness (equivalente a saudade de casa ou do país), longing e to miss (sentir falta de uma pessoa), e nostalgia (nostalgia do passado, da infância). Mas todas essas expressões estrangeiras não definem o sentimento luso-brasileiro de saudade.

São apenas tentativas de determinar esse sentimento que sente os povos de cultura portuguesa. Assim, essa palavra saudade não é apenas um obstáculo ou uma incompatibilidade da linguagem, mas é principalmente uma característica cultural daqueles que falam a língua portuguesa.

No que toca ao uso de saudade, essa palavra pode aparecer tanto no singular quanto no plural, conservando o mesmo sentido, o que ocorre também com  outras palavras, que pouco a pouco passaram a ser usadas no plural, muito embora o singular, com o mesmo sentido, também seja correto. Essa palavra portuguesa “saudade” foi considerada o sétimo vocábulo estrangeiro mais difícil de traduzir, segundo uma votação realizada por mil linguistas, levada a cabo pela agência londrina de tradução e interpretação Today Translations.

Por tudo que aqui se diz, o fato de uma língua não ter palavra que, por si mesma, possa traduzir-se por “saudade” não significa que o povo que a fala não conheça tal sentimento: tal conceito pode ser, nessa língua ou em outras, expresso por mais de uma palavra. Além disso, um povo pode conceber a ideia de “saudade” em combinação com outro(s) sentimento(s), do que resulta novo conceito, veiculado por uma ou mais palavras.

Diz o professor Napoleão Mendes de Almeida no verbete “Saudade, saudades” de seu Dicionário de Questões Vernáculas: “a capacidade de receber impressões é uma só na humanidade; não existe rigidez filológica capaz de obumbrar o sentimento de uma nação. Cremos ser procedimento psicofilológico correto este de aceitar em outros idiomas, ainda que não se conheçam, a existência de equivalências a palavra e a expressões nossas; que orgulho é este de achar que outros povos não vivem?”.

Finaliza-se o artigo falando sobre esse caráter único da palavra saudade e da impossibilidade de a traduzir em qualquer outra língua. Para isso, transcreve-se, aqui, um excerto da obra “A Saudade Brasileira”, de Osvaldo Orico (1948), que diz assim:

– “Nenhuma palavra traduz satisfatoriamente o amálgama de sentimentos que é a saudade. Seria preciso nos outros países a elaboração de um conceito que também amalgamasse um mundo de sentimentos em apenas um termo”.

Ficamos, pois, com a nossa “saudade”!(Luísa Galvão Lessa – Professora Doutora em Língua Portuguesa pela UFRJ, Pós-Doutora em Lexicologia e Lexicografia pela Université de Montreal/Canadá e pesquisadora Sênior da CAPES).

Talvez, por tudo descrito acima, o sentimento que nos leva a palavra saudade seja tão intenso, tão único, quanto a própria palavra, principalmente nesses tempos de isolamento social, quando quase tudo nos falta. Que tudo isso passe logo para que possamos matar toda essa saudade que carregamos no peito!

Sérgio Chaves é repórter social e cerimonialista

Compartilhe:
Categoria(s): Crônica
sábado - 27/06/2020 - 23:58h

Pensando bem…

“Se você é capaz de ser feliz quando está sozinho, você aprendeu o segredo de ser feliz”.

Osho

Compartilhe:
Categoria(s): Pensando bem...
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
sábado - 27/06/2020 - 23:20h
Novo boletim

Covid-19 já causou óbito de 909 pessoas no estado

O RN tem 24.253 (mais 522) casos confirmados e 909 óbitos por Covid-19.A informação é da Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP), em divulgação nesse sábado (27).

Os números atualizados ainda apontam 31.928 casos suspeitos, mas 2.904 recuperados.

No boletim de ontem, eram 889 óbitos. Houve soma de 20 novas vítimas fatais.

Natal tem 346 óbitos e Mossoró totaliza 114.

No Brasil o número de mortos é assustador: 57.103. O total de casos confirmados é de 1.315.941.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Saúde
sábado - 27/06/2020 - 21:34h
Live

OAB discutirá com secretário a “tributação do RN e a Covid-19”

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseccional de Mossoró, através da Comissão de Direito Tributário realizará no dia 01 de julho, às 19h, a Live “Tributação no Rio Grande do Norte: durante e pós-Covid-19”.

Será em seu perfil do Instagram – www.instagram.com/oabmossoro.

Para discutir a temática proposta, a advogada e presidente da Comissão, Kandyce Ferreira, convidou o secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Gerais / Justiça/Direito/Ministério Público
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
sábado - 27/06/2020 - 17:44h
Ô benção!

Amanhecer na Serra de João do Vale

Essa imagem foi-me passada pelo jornalista Tárcio Araújo nesse sábado (27).

É o amanhecer na Serra de João do Vale no RN, que se espraia por Jucurutu, Triunfo Potiguar e Campo Grande no Rio Grande do Norte, além de Belém do Brejo do Cruz (PB).

Seu ponto mais alto fica 700 metros acima do nível do mar e sua área é em torno de 277 km².

Visão idílica com a sonoridade harmônica do passaredo e um galo-maestro, que divido com você. Janúncio Tavares, morador do lugar, fez a filmagem.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Gerais
sábado - 27/06/2020 - 16:18h
Violações

MPF e MPRN cobram regulação de leitos em Natal

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) expediram nova recomendação, nesta sexta-feira (26), para que a Prefeitura de Natal cumpra o sistema regulatório de leitos estabelecido no estado, por meio da plataforma Regula-RN. A não atualização do sistema pela capital potiguar dificulta o fluxo de admissão de pacientes para tratamento da covid-19.

Álvaro antecipou o que faria (Foto: G1RN)

De acordo com a recomendação, a prefeitura, Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e diretorias das unidades de saúde de Natal devem atualizar, na plataforma RegulaRN, as informações sobre número de leitos disponíveis para covid-19 e os bloqueados, classificando-os em UTI, Semi-intensivo e Enfermaria/retaguarda, assim como a quantidade de respiradores em funcionamento, quebrados e em manutenção.

O sistema regulatório foi adotado com sucesso pela Secretaria de Estado da Saúde Pública do RN (SESAP) e demais municípios, a partir de recomendação encaminhada a todos em 22 de abril.

Violações

“Se não fosse esse sistema de regulação, que foi implementado no RN de forma célere e inédita, a situação da pandemia no estado estaria muito mais grave”, defendeu o procurador da República Fernando Rocha.

O Ministério Público destaca que, ao burlar a regulação, os gestores municipais incorrem em ato de improbidade administrativa, por ofensa aos princípios da isonomia e impessoalidade (art. 11 da Lei 8.429/92). A conduta também gera violações eleitorais, como a vedação ao favorecimento particular em ano eleitoral (art. 73 da Lei 9.504/97) e abuso do poder político (Lei Complementar 64/90).

Nota do Blog – O prefeito Álvaro Dias (PSDB) já deu entrevista dizendo, claramente, que a estrutura de saúde pública do Natal estava solapada por atender pacientes oriundos de outros municípios. Deixou claro que iria trabalhar numa faixa própria de atendimento, dissociada dos próprios princípios doutrinários do Sistema Único de Saúde (SUS): Universalidade, Integralidade, Participação Popular, Controle Social, Equidade. A recomendação é clara.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Saúde
  • Art&C - PMM - Cidade Junina - Junho de 2024
sexta-feira - 26/06/2020 - 23:58h

Pensando bem…

“É bom domesticar a mente que, de difícil domínio, e veloz, corre para onde lhe agrada; a mente domesticada traz felicidade.

Textos Budistas

Compartilhe:
Categoria(s): Pensando bem...
sexta-feira - 26/06/2020 - 21:44h
Corrente do bem

Beneficiado por doações agradece e pede que ajudem outros

Olhe que gesto belíssimo. Profissional da área de produção de vídeo, João Batista M. Freitas (Joãozinho da Flex Vídeo de Mossoró) passa por dificuldades para cobrir custo de cirurgia de pancreatite aguda, a que terá de se submeter com urgência.

Noticiamos hoje (veja AQUI) e pedimos apoio como tantas outras vozes que se multiplicaram na Internet.

Em poucas horas houve fluxo de depósitos que garantem a cobertura dos trabalhos médico-hospitalares.

Qual foi a decisão dele? Primeiro, de agradecimento. E, de imediato, apelo para que “cessem as doações”. Ele quer que “foquem agora em alguma outra campanha” que atenda quem precise também de um apoio concreto e amigo. Ou seja, a corrente do bem não para e não deve parar nunca.

Leia abaixo um texto que passou a todos nós:

João: decência e solidariedade repassada (Foto: cedida)

Venho de coração agradecer a todos que me ajudaram nessa campanha para angariar recursos a serem utilizados no meu tratamento de saúde. Em aproximadamente 12h eu já alcancei o valor que eu precisava.

Assim, peço que cessem as doações, que foquem agora em alguma outra campanha.

Reitero os agradecimentos.

Fiquei muito emocionado em saber que tenho muitos amigos e que muitas pessoas boas se compadeceram de minha situação. Cada contribuição foi muito importante.

Fiquem todos com Deus.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Gerais
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
sexta-feira - 26/06/2020 - 19:10h
Saúde

Secretária testa positivo para Covid-19

Em texto oficial  (release), a Prefeitura Municipal de Mossoró informa que a secretária municipal da Saúde, Saudade Azevedo, está com Covid-19.

Saudade está em casa e apresenta sintomas leves da doença, informa oficialmente a prefeitura (Foto: Web)

Leia abaixo:

A secretária de Saúde, Saudade Azevedo, testou positivo para Covid-19.

O resultado do exame saiu hoje, (sexta-feira, 26).

Com isso, a secretária segue em isolamento, atendendo às recomendações dos órgãos de saúde.

Saudade está bem, faz tratamento domiciliar e apresenta sintomas leves da doença.

Dia passado, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) revelou à Inter TV Cabugi que teria contraído também a doença, mas de forma assintomática e já estava curada (veja AQUI).

A propósito, no fim da semana passada, ela e o marido Carlos Augusto Rosado caminhavam tranquilamente no fim de tarde à beira-mar de Tibau, cidade-praia onde ambos tem uma casa.

A municipalidade não informou, mas é provável que esteja sendo feito testagem em todas as pessoas que eventualmente tenham tido contato com a prefeita nesse período. Saudade, a propósito, pode ter contraído dela.

Nota do Blog – Saúde, secretária. Cuide-se (mais ainda).

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política / Saúde
sexta-feira - 26/06/2020 - 17:54h
Covid-19

Veja retrospectiva da marcha de um vírus que muda o mundo

Há 6 meses, uma “pneumonia misteriosa” era notificada em Wuhan, China.

Nesse tempo, o que parecia algo controlável mudou o mundo. Relembre, mês a mês, como foi a evolução da pandemia, em trabalho jornalístico da BBC News Brasil, com uma clipagem de imagens e textualização.

A Covid-19 segue sem controle.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Comunicação / Gerais / Saúde
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2024. Todos os Direitos Reservados.