• Repet - material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
quarta-feira - 22/05/2024 - 10:40h
Sucessão

Uma campanha sem Rosado em Mossoró

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

A campanha municipal de Mossoró de 2024 está se desenhando com várias características incomuns à história das contendas municipais, em décadas, pelo desenho visto até agora. Uma delas, é a enorme possibilidade de não ter sequer um integrante da oligarquia Rosado em cabeça de chapa, a vice ou alguém escolhido por sua iniciativa para representá-la.

A banda Rosado capitaneada pela ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB) jogou a toalha. Nem a vereador (veja AQUI) terá candidato. O sistema político liderado pelo ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (PP), também não. Sua mulher, a ex-prefeita (quatro vezes), ex-senadora e ex-governadora Rosalba Ciarlini Rosado (PP) não encontrou condições mínimas para tentar levantar voo. Deve ‘terceirizar’ o apoio.

O modelo oligárquico ortodoxo que produziu uma mentalidade de “eugenia política”, ou seja, de pureza e crença de superioridade com base apenas no sobrenome Rosado, está em xeque há vários anos. O grande baque foi em 2020. No momento, a família e suas vertentes políticos não possuem sequer um mandato eletivo. É improvável que o tempo rebobine a partir deste ano, para se repetir como no passado de glória. Passou.

Desde 1948, os Rosados pontificavam na política de Mossoró, a partir da eleição de Dix-sept Rosado a prefeito e seu irmão Vingt Rosado a vereador. Direta ou indiretamente, venceram quase todos os pleitos municipais até 2016 – ou seja, 68 anos de poder.

Três derrotas

Do fim dos anos 40, para cá, apenas três derrotas na conta em 20 eleições municipais: 1968 quando Vingt-un Rosado foi superado por Antônio Rodrigues de Carvalho; 2014, em pleito suplementar, vencido com facilidade pelo prefeito interino Francisco José Júnior (PSD), deixando Larissa Rosado (PSB) bem atrás (veja AQUI); e 2020, quando o deputado estadual Allyson Bezerra (SDD, hoje no UB) desbancou Rosalba do sonhado quinto mandato (veja AQUI).

Na eleição suplementar de 2014, pela primeira vez em 26 anos, o “rosalbismo”, derivação do rosadismo, não participou de uma eleição municipal com candidatura a prefeito com nome e sobrenome ou engendrando uma chapa. A história deve se repetir neste 2024.

Quanto ao rosadismo, ou “sandrismo”, a desnutrição tem um marco também em 2014, mas numa sequência acelerada. De lá até aqui, ladeira abaixo. Em 2016, saiu do papel de principal referência de oposição e topou se unir a Carlos Augusto e Rosalba (veja AQUI). Virou força-auxiliar de quem combateu durante décadas, e apenas elegeu Sandra Rosado como vereadora. Atrás de si, ela e seu grupo viram outros nomes assumindo o campo oposicionista no teatro de guerra.

Em 2020, o rosadismo-sandrismo almejava ser vice de Rosalba, como sonhou em 2016. Contentou-se em ter a ex-deputada estadual Larissa Rosado eleita como vereadora, depois cassada.

Nada mesmo sinaliza que 2024 possa ser o ano da renascença. De tudo falta um pouco: meios, votos e, principalmente, coragem. Tudo passa.

Compartilhe:
Categoria(s): Política / Reportagem Especial
segunda-feira - 20/05/2024 - 07:02h
Prefeitura de Mossoró

Desgaste de Fátima e decisão do PT, em Natal, tiram Josivan de disputa

Josivan já passou por experiência dolorosa no passado (Foto: Marcos Garcia/Jornal de Fato/Arquivo)

Josivan já passou por experiência dolorosa no passado (Foto: Marcos Garcia/Jornal de Fato/Arquivo)

Do Blog William Robson

Mesmo com as declarações mais recentes da deputada estadual Isolda Dantas de que o PT mossoroense deve lançar seu candidato próprio para as próximas eleições, os ventos apontam para outro caminho.  As falas de Isolda, que também dirige o partido, sempre abrem margem para uma coligação com candidatos com melhor capilaridade eleitoral. E, assim, um dos nomes mais prováveis para este propósito, o do professor Josivan Barbosa, x-reitor da Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA), esta a cada dia mais improvável.

Em conversa com o blog, ele mostra desesperança de que o PT lance um candidato. “Parece que a decisão já veio de Natal. O PT daqui vai apoiar outro partido”, disse, pouco antes de participar de um encontro que contou com nomes ligados ao presidente da Câmara, Lawrence Amorim (PSDB), e rosalbistas, nesse sábado (18), em “Carlos Bar e Restaurante”, bairro 12 Anos, em Mossoró.

Cabeça de chapa

Não parecia um encontro casual de um sábado de sol. Josivan tirou seu time de campo, mas se organiza para as intenções reais de o PT apoiar Lawrence. “A questão da baixa  popularidade de Fátima também pesou muito”, diz, sobre o PT não lançar candidatura. “Coloquei meu nome para ser cabeça de chapa. Jamais para ser vice. Não quero. Para isso, dei minha contribuição no passado”, conta.

Isolda, focada em sua maior ambição (eleger Plúvia Oliveira vereadora a qualquer custo), não deve ser a candidata do partido. Os acordos, como apontado por Josivan, partiram de Natal, em reunião na Governadoria e em acertos que a governadora Fátima Bezerra mantém com o presidente da Assembleía Legislativa, Ezequiel Ferreira. O olhar é para 2026.

Nota do Blog Carlos Santos – Pré-candidato a prefeito em 2012, Josivan Barbosa (PT) era nome em ascensão política à época. Mas, o PT o achatou. Negociação ‘lá em cima’ o levou a ser vice da deputada estadual Larissa Rosado (PSB), ambos derrotados por Cláudia Regina (DEM) e Wellington Filho (PMDB). Aceitou imposição partidária de cima para baixo e virou vice dela, após repetir diversas vezes que vice não seria.

Em 2014, em eleição suplementar a prefeito, rompeu com o próprio PT e apoiou – agora de bom grado – a própria Larissa (veja AQUI). O PT, na mesma campanha, tinha o vereador Luiz Carlos Martins como vice de Francisco José Júnior (PL), chapa eleita.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C 25 anos - Institucional - 19-12-2023
terça-feira - 07/05/2024 - 22:50h
Eleições municipais

Grupo de Sandra e Larissa ainda não definiu apoios

Paciência, calma, tempo, dia a dia , cotidiano - foto ilustrativaReunidas com correligionários e antigos seguidores, as ex-deputadas Sandra Rosado (PSB) e Larissa Rosado (PSB) pediram um tempo.

Depois comunicarão quem vão apoiar às eleições municipais deste ano em Mossoró.

Todos fiquem em compasso de espera.

Ninguém do rosadismo será candidato a cargo eletivo em 2024.

Isso está definido.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
quarta-feira - 17/04/2024 - 21:48h
Política

Ninguém conte com Larissa Rosado para ser candidata em 2024

Larissa foi entrevistada por Vonúvio Praxedes Foto: Divuilgação)

Larissa foi entrevistada por Vonúvio Praxedes Foto: Divulgação)

A ex-deputada estadual e ex-vereadora Larissa Rosado (PSB) decidiu dar um tempo. Para 2024, pelo menos, nada de qualquer candidatura eletiva. É tempo de outras prioridades. Uma delas, a própria família. Os próximos dois anos podem servir para refazer a rota e seguir outro caminho à sua jornada.

Foi o que informou textualmente em entrevista à noite desta quarta-feira (17), ao programa Cenário Político da TV Cabo Mossoró (TCM Telecom), Canal 10, ouvida pelo jornalista Vonúvio Praxedes.

“Essa foi uma decisão muito conversada com a família e amigos. Eu fui candidata a cada dois anos, tenho três filhos, marido. É mais do que hora de ter mais tempo para eles, e eles me pediram isso,” justificou.

Após quatro mandatos como deputada estadual, outro incompleto como vereadora e pelo menos quatro disputas à Prefeitura de Mossoró, Larissa Rosado, que fará 50 anos de idade em 22 de julho, não vai parar de fazer política, que fique claro. Há poucos dias, voltou a se filiar ao PSB, assumiu a presidência estadual da sigla (veja AQUI) e pensa em contribuir no cargo para melhoria do papel da mulher na atividade pública.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • San Valle Rodape GIF
sexta-feira - 05/04/2024 - 15:30h
Política na pressão

Depois do expurgo de Rafael Motta, PSB é repassado no RN

Sandra e Larissa tentaram e não conseguiram PSB com Rafael: PT resolveu parcialmente o problema (Fotomomontagem do BCS/Foto de Brunno Martins: 2022)

Sandra e Larissa tentaram e não conseguiram PSB com Rafael: PT resolveu parcialmente o problema (Fotomomontagem do BCS/Foto de Brunno Martins: 2022)

Como o BCS antecipou dia passado (veja AQUI), o PSB virou mercadoria de disputa com o expurgo do seu presidente até então, no RN, ex-deputado federal Rafael Motta. Negociações entre as cúpulas nacionais do PT e do PSB resultaram na saída dele – dois dias antes do fim do prazo (veja AQUI) – para mudanças partidárias e filiações.

Segundo noticia o jornal Diário do RN,  em matéria assinada por Carol Ribeiro, no âmbito de Mossoró o partido vai ficar nas mãos da ex-deputada federal Sandra Rosado e da sua filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado, pré-candidata à vereança. No plano estadual a presidência sob indefinição. Questão a ser vista adiante.

Até há alguns dias, elas diligenciavam em duas frentes na busca da sobrevivência política, em movimento pendular. Sem êxito. Não conseguiram acomodação na Federação Brasil da Esperança (PT/PV/PCdoB) e não receberam aval para seguirem no União Brasil, liderado pelo prefeito Allyson Bezerra. Nem oposição nem governismo locais.

A bota-fora no PSB reascendeu esperança e agora precisam correr contra o tempo para montagem de uma nominata – teto de 22 nomes a vereador em pouco menos de 40 horas.

Nominata do PSB será ‘transplantada’

Dia 26 de fevereiro, o partido tinha sido entregue ao grupo do prefeito (veja AQUI), o que aborreceu Sandra e Larissa, que apoiaram Motta ao Senado em 2022. Elas questionaram o ex-deputado sobre a escolha-exclusão. Porém, a costura petista negociada em Brasília é que forçou e abriu a porta do pesebismo para ambas.

O PT do RN desejava a legenda fora do arco de apoios a Allyson Bezerra em Mossoró e sem arrimo à postulação de Rafael Motta a prefeito de Natal, contra a petista Natália Bonavides.

A operação articulada pelo petismo foi parcialmente exitosa. É provável, que nenhum dos pré-candidatos a vereador escalados pelo grupo do prefeito, no PSB, espere a chegada de mãe e filha. A marcha conjunta é na direção de outro partido, o que foi definido à noite passada. A nominata inteira será transplantada.

E Rafael segue pré-candidato, agora pelo Avante (AQUI). O PSB virou terra-arrasada, com insegurança à nominata ou qualquer candidatura majoritária em toda parte do RN.

Sandra, Larissa e seu grupo comandaram durante vários anos o PSB, saltando em seguida para o PSDB do presidente da Assembleia Legislativa – Ezequiel Ferreira. Mas, em 2022, o rosadismo abandonou a sigla (veja AQUI) à porta da campanha eleitoral, filiando-se ao União Brasil (veja AQUI), decepcionando “Ezequielzinho.”

Ele contava com Sandra na chapa à Câmara Federal e Larissa na nominata a estadual do PSDB. Foram cumprir o mesmo papel no União Brasil, onde chegaram em 2022, primeiro do que Allyson Bezerra e seu grupo. O UB fez a escolha pelo prefeito. Compreensível.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 22/01/2024 - 10:42h
"Ferverão"

Nomes da oposição mossoroense se reúnem para demonstrar união

Políticos procuraram mostrar união oposicionista (Fotos: páginas de Isolda Dantas e assessores)

Políticos procuraram mostrar união oposicionista (Fotos: páginas de Isolda Dantas e assessores)

A oposição multifacetada da política mossoroense reuniu parte de nomes mais representativos nesse sábado (20), em Tibau. O vice-prefeito dissidente Fernandinho das Padarias (Republicanos) organizou o encontro denominado de “Ferverão,” em sua casa praiana.

A iniciativa não teve objetivo de decidir nada, mas de criar um fato político em torno de seus componentes, com vistas às eleições municipais. Em síntese: dar demonstração de que é possível unir forças contra o prefeito Allyson Bezerra (UB).

Compareceram a deputada estadual e presidente do PT em Mossoró, Isolda Dantas, vereadora Marleide Cunha (PT), vereador Paulo Igo (Solidariedade), ex-vereadora Larissa Rosado (PSDB), ex-candidato a prefeito Gutemberg Dias (PCdoB), líder da oposição na Câmara Municipal de Mossoró Tony Fernandes (Solidariedade), ex-presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro (MDB) – mãe da vereadora Carmem Júlia (MDB), ex-secretária da Saúde da gestão Rosalba Ciarlini (PP) Saudade Azevedo, pré-candidata à vereança Plúvia Oliveira (PT), ex-vereador mirim de Mossoró Eduardo Mendes (Dudu), Franklin Robson representando o Avante, além de diversos assessores.

A ex-prefeita Rosalba Ciarlini era aguardada, mas não deu as caras. Também não apareceram os vereadores Omar Nogueira (Patriota) e Pablo Aires (PSB).

Em redes sociais próprias, apenas a deputada estadual Isolda Dantas propagou maciçamente o encontro, além de assessores dela e de alguns políticos. Houve quem preferisse mostrar sandálias novas ou paisagem de praia. Quase 48 horas depois da confraria – até a postagem desta matéria às 10h42 desta segunda-feira (22) -, o Ferverão mesmo assim é um acontecimento político.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Threads AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C - PMM - 12 de Abril de 2024 - Arte Nova - Autismo
sexta-feira - 03/11/2023 - 22:24h
Política

Um voto vencido no grupo Rosado

Mudança de rumo, trilhos, linhas férreas, mudança de direção, entroncamento ferroviárioO ex-vereador Lahyrinho Rosado Neto é voto vencido na família, mas mantém posição firme: para ele, o grupo Rosado deve priorizar suas empresas e vida pessoal noutras esferas.

A política partidária… já deu.

Sua mãe e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) marcha em sentido oposto. Procura viabilizar candidatura da filha, a ex-deputada estadual e ex-vereadora Larissa Rosado (PSDB).

O foco é outro mandato na Câmara Municipal de Mossoró.

A política está no sangue, apesar das contrariedades.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Threads AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI

Compartilhe:
Categoria(s): Política
quarta-feira - 20/09/2023 - 16:24h
CMM

Projeto de lei beneficia pacientes renais crônicos

Larissa Rosado é atualmente vereadora em Mossoró (Foto: Edilberto Barros)

Ex-vereadora Larissa Rosado apresentou projeto (Foto: Edilberto Barros/Arquivo/2022)

O plenário da Câmara Municipal de Mossoró aprovou nesta quarta-feira (20), por unanimidade, o Projeto de Lei Ordinária do Legislativo 50/2022, que equipara os direitos de pacientes renais crônicas aos de pessoas com deficiência para fins de acessibilidade e oportunidades.

De autoria da ex-vereadora Larissa Rosado (União Brasil), a proposta foi aprovada em regime de urgência especial, com a Emenda 38, que acrescentou ao texto a categoria de pacientes renais transplantados. A Emenda é de autoria do vereador Ozaniel Mesquita (União Brasil).

Conforme o texto aprovado, os portadores de doença renal crônica ficam equiparados às pessoas portadoras de necessidades especiais para fins de preenchimento do percentual legal de vagas de trabalho destinadas às pessoas portadoras de deficiência nas empresas que integram a administração direta ou indireta em Mossoró.

“O doente renal crônico terá o mesmo tratamento e os mesmos direitos garantidos às pessoas com deficiência, em especial nas áreas da saúde, educação, transporte, mercado de trabalho e assistência social, nos termos da legislação vigente”, estabelece o projeto.

Como foi aprovado com emenda, o projeto ainda passará pela votação da redação final, provavelmente, na próxima semana. A votação será consensual.

Nota do BCS – Aplausos, vereadora. Ótima proposição.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Threads AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política / Saúde
  • Pastel Premium Mossoró - Pastel de Tangará - Aclecivam Soares
sexta-feira - 25/08/2023 - 17:36h
Eleições 2024

Hipótese de volta ao PSB e drama de nominata mexem com rosadismo

Rafael teve apoio de Sandra e Larissa ano passado (Foto: arquivo)

Rafael teve apoio de Sandra e Larissa ano passado (Foto: arquivo)

Até o momento, o grupo da ex-deputada federal Sandra Rosado (União Brasil) e da ex-vereadora Larissa Rosado (União Brasil) não encontrou um rumo partidário para as eleições de 2024.

Aliado da governadora Fátima Bezerra (PT), o rosadismo quer ficar no arco partidário ligado a governante. No União Brasil do prefeito Allyson Bezerra não seguirá.

PT, PCdoB e PV fazem parte da Federação Brasil da Esperança, bloco definido para a campanha municipal.

Mas, não se descarta tentativa de retorno ao PSB do ex-deputado federal Rafael Motta.

Ano passado, mãe e filha declararam apoio ao Senado a Rafael Motta, que lançou candidatura alternativa à de Carlos Eduardo Alves (PDT, hoje no PSD), nome de Fátima Bezerra.

Paralelamente, numa nova sigla e sob seu comando, o grupo precisa de meios para formar nominata que viabilize eleição de candidatura à vereança.

O quebra-cabeça não é fácil.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Threads AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
quarta-feira - 19/07/2023 - 18:30h
Mudança

Grupo de Sandra e Larissa está a um passo de filiação ao PCdoB

Na ponta da mesa, Rosalba foi principal estrela da noite do Partido Comunista (Foto: redes sociais)

Em evento este ano do PCdoB, em Mossoró, Larissa (calça verde) esteve presente  (Foto: 04-05-2023)

Agora vai dar certo. O grupo da ex-deputada federal e ex-vereadora Sandra Rosado (União Brasil) deverá se filiar ao PCdoB.

Em 2022, meses antes do início da campanha em que ela foi candidata à Câmara dos Deputados e, sua filha, a então vereadora Larissa Rosado, concorreu a deputado estadual, o PCdoB esteve próximo de recebê-las como filiadas. A conversa não evoluiu. Agora é diferente.

O rosadismo saiu do PSDB do presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira, em março daquele ano (veja AQUI), para o União Brasil – presidido pelo ex-senador José Agripino. Mesmo em legenda adversária do PT da governadora Fátima Bezerra, o grupo teve liberdade para fazer campanha com preferências diferentes da orientação partidária.

De olho nas eleições municipais de 2024 e, não querendo se desgarrar da governadora Fátima Bezerra e do PT do presidente Lula, o caminho partidário de mãe e filha é o PCdoB. A legenda faz parte da Federação Brasil da Esperança, composta ainda por PT e PV.

A outra possibilidade seria o PV, hipótese mais remota. Filiação ao PT está descartada, pois a cúpula da legenda impõe veto.

Em conversa com o Blog Saulo Vale, Larissa Rosado admitiu que mudança de sigla está praticamente certa, mas sem adiantar a nova escolha. No União Brasil o rosadismo não ficará, com a chegada do prefeito Allyson Bezerra, que comandará a sigla em Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Threads AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Blog / Política
  • San Valle Rodape GIF
quarta-feira - 21/06/2023 - 13:02h
Caixa Econômica Federal

Allyson Bezerra anuncia R$ 200 milhões para o Mossoró Realiza

Allyson reuniu atual bancada governista para o anúncio (Foto: PMM)

Allyson reuniu atual bancada governista para o anúncio (Foto: PMM)

A Prefeitura Municipal de Mossoró assegurou R$ 200 milhões para investimento em obras de infraestrutura na cidade. O recurso está garantido em contrato pela Caixa Econômica Federal (CEF) e contempla grandes empreendimentos do Programa Mossoró Realiza.

O prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) fez anúncio há pouco mais de uma hora desta quarta-feira (21), no Palácio da Resistência, ao receber a bancada governista na Câmara Municipal de Mossoró. Ele agradeceu o apoio dos vereadores à aprovação de pedido de empréstimo em dezembro passado.

“São vereadores que apoiaram investimentos para Mossoró. Recursos que serão usados em obras para o benefício do nosso povo”, disse o gestor municipal.

Entre as principais obras a serem realizadas com os recursos estão projetos para pavimentação, construção de pontes, asfaltamento de ruas, adutoras, escolas, e a construção do Camelódromo, no Centro da cidade.

Aprovação em tempo recorde

É importante destacar que a liberação do recurso foi aprovada pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), do Ministério da Fazenda, e se deu em tempo recorde, sem o apontamento de nenhuma diligência a ser realizada pelo município.

Para o prefeito Allyson Bezerra, esse é um dos resultados do trabalho feito no âmbito da responsabilidade fiscal. “Todas as ações adotadas pela nossa gestão desde o início de 2021 como redução de gastos e pagamento de salário em dia durante todo o período, possibilitaram hoje, de forma rápida, a liberação de recursos para realização de obras importantes e tão esperadas em Mossoró”, destacou ele.

Allyson anunciou, que nós próximos dias será publicado no Diário Oficial de Mossoró (DOM), a licitação para a construção do Camelódromo, do Centro da cidade. “Estamos há várias semanas trabalhando nos projetos e orçamento”, citou o prefeito.

Votaram a favor do Programa Mossoró Realiza os seguintes vereadores: Lawrence Amorim (Solidariedade), Genilson Alves (Pros), Raério Araújo (PSD), Costinha (MDB), Wiginis do Gás (Podemos), Lucas das Malhas (MDB), Marckuty da Maísa (Solidariedade), Ricardo de Dodoca (PP), Lamarque Oliveira (PSC), Édson Carlos (Cidadania), Gideon Ismaias (Cidadania), Zé Peixeiro (PMB), Didi de Arnor (Republicanos) e Naldo Feitosa (PSC). Francisco Carlos (PP) e Larissa Rosado (União Brasil), mesmo na oposição, foram a favor.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Administração Pública / Política
segunda-feira - 05/06/2023 - 12:46h
"Pingo"

Prefeito recebe dezenas de convidados de variados segmentos sociais

O prefeito Allyson Bezerra (Solidariedade) recepcionou dezenas de convidados para almoço no sábado (3), na própria sede da municipalidade mossoroense (Palácio da Resistência), como parte da programação administrativo-social do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2023. Foi servido almoço e em seguida, convidados foram recepcionados no camarote da prefeitura no Corredor Cultural, participarem do “Pingo da Mei Dia” (veja AQUI).

Allyson Bezerra recepcionou convidados na área externa do Palácio da Resistência (Fotomontagem do Canal BCS)

Allyson Bezerra recepcionou convidados na área externa do Palácio da Resistência (Fotomontagem do Canal BCS)

A presença de políticos de diferentes tendências e integrantes de outros segmentos sociais e públicos marcou o encontro. Deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores, juízes, advogados, um desembargador, escritores, desportistas, representantes da cultura, empresários, imprensa, sindicalistas, líderes classistas, maçons, nomes de igrejas, uma senadora, lideranças comunitárias, nome do Ministério Público do RN (MPRN), dentre outros, prestigiaram a programação.

Entre os presentes estavam a senadora Zenaide Maia (PSD), deputados federais João Maia (PL) e Sargento Gonçalves (PL); os deputados estaduais Neilton Diógenes (PL), Taveira Jr (União Brasil), Ivanilson Oliveira (União Brasil), Ubaldo Fernandes (PSDB) e Teresinha Maia (PL).

Desembargadores do Tribunal de Justiça do RN (TJRN) Cornélio Alves, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Jaime Calado (PSD), Nino Ubarana que é diretor-presidente da Companhia Docas do RN (CODERN), ex-deputado estadual Souza Neto, Jadson Arnaud da 12ª Diretoria Regional de Educação e Desporto do RN (DIRED/RN), bem como os ex-vereadores Larissa Rosado (União Brasil), Jadson Rolim e Genivan Vale.

Prefeita de Messias Targino, Shirley Targino; juizes de direito Vagnos Kelly e Welma Menezes; coronel Walmary Costa da Polícia Militar do RN (PMRN) e comandante da operação de segurança do Pingo da Mei Dia, promotor público Armando Lúcio, presidente da Câmara Municipal mossoroense Lawrence Amorim (Solidariedade) e outros parlamentares, secretários municipais etc.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Art&C 25 anos - Institucional - 19-12-2023
quarta-feira - 24/05/2023 - 15:20h
Deboche

Vereador diz que pode ir à Câmara de “saia, batonzinho e peruca”

Do Blog Diário Político

Durante uso da tribuna da Câmara de Mossoró nesta quarta-feira (24), o recém-empossado vereador Marrom Lanches (DC) direcionou sua fala aos vereadores Lamarque Oliveira (PSC) e Naldo Feitosa (PSC), “que eu não tenho nada a ver com o que aconteceu. Foi uma consequência”, disse.

Os dois parlamentares foram cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com toda chapa no PSC de 2020, por burla à cota de gênero – veja AQUI. Marrom assumiu o mandato depois que a vereadora Larissa Rosado (União Brasil) foi cassada por causa do mesmo motivo – veja AQUI.

Em tom de deboche, concluiu sua fala ironizando os cassados: “E se vocês quiserem, porque é mulher, eu vou vir de saia, botar um batonzinho aqui, peruca e venho trabalhar”.

Nota do Canal BCS – Alguém socorra o novo vereador. Uma estreia nesse tom é lamentável. De origem humilde, empreendedor, tem oportunidade de ouro para servir à comunidade e buscar reeleição pelo trabalho, não pela zombaria. A Câmara Municipal de Mossoró precisa melhorar muito sua representação.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 22/05/2023 - 08:00h
Eleições 2024

Ex-vereador pode ser opção Rosado no lugar de Larissa

Lahyrinho foi vereador em Mossoró (Foto: Arquivo)

Lahyrinho foi vereador em Mossoró (Foto: Arquivo)

Com a cassação da vereadora Larissa Rosado (União Brasil) no último dia 9 (veja AQUI), o rosadismo estuda os próximos passos e o que fazer na campanha municipal de 2024.

Apesar de estar elegível, não obstante a perda de mandato, Larissa pode não ser candidata novamente.

Hipótese em estudo é nova postulação do seu irmão, o ex-vereador Lahyrinho Rosado.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C 25 anos - Institucional - 19-12-2023
sábado - 20/05/2023 - 18:32h
Vereadores

O direito de espernear numa causa praticamente perdida

Leio na imprensa mossoroense, endereços como o Blog Nathalia Rebouças, que os ainda vereadores Lamarque Oliveira (PSC) e Naldo Feitosa (PSC) apresentaram agravo regimental no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nessa sexta (19). Tentam frear cassação imposta por essa Corte (veja AQUI).fim

Lamarque e Naldo foram cassados em decisão monocrática do ministro Carlos Horbach, na terça-feira (16).

Cá para nós e o povo da rua: os parlamentares exercitam um direito legítimo e estão certos em reagir. É o Jus esperneandi, uma expressão jocosa muito usada no meio jurídico, do latim, que significa o “direito de espernear/reclamar.”

Porém, o TSE já firmou entendimento e se apressa em limpar a pauta das eleições de 2020 (o que o faz tardiamente, que se diga). Antes de Lamarque Oliveira e Naldo Feitosa o TSE já ‘cancelou’ a vereadora Larissa Rosado (União Brasil) – veja AQUI,

À próxima semana, comecinho ainda, os suplentes Ozaniel Mesquita (União Brasil) e Tony Cabelos (PP) deverão ser diplomados e empossados.

Fim de papo.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
sexta-feira - 19/05/2023 - 15:28h
Bye

Ministro que cassou três vereadores de Mossoró deixa o TSE

Do Blog Regy Carte

Ministro Carlos Horbach integra o TSE desde 12 de setembro de 2017 (Foto: TSE)

Ministro Carlos Horbach integra o TSE desde 12 de setembro de 2017 (Foto: TSE)

O ministro Carlos Horbach participou, ontem (18), da última sessão como membro do Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Para Mossoró, ele se notabilizou por ter cassado, em decisão monocrática, terça-feira (16), os mandatos dos vereadores Naldo Feitosa e Lamarque Oliveira, ambos do PSC (veja AQUI). Ele também foi relator da cassação do mandato da vereadora Larissa Rosado (União), há dez dias (veja AQUI).

Os três parlamentares foram cassados por fraude na cota de gênero dos partidos pelos quais foram eleitos em 2020 – Naldo e Lamarque pelo mesmo PSC e Larissa, pelo PSDB. Na vaga desta, assumiu anteontem (17) o vereador Marrom Lanches (DC). Próxima semana, os suplentes Tony Cabelos (Progressistas) e Ozaniel Mesquita (União) deverão assumir as cadeiras ocupadas por Naldo e Lamarque.

Substituto

Nos últimos anos, Carlos Horbach ocupou uma das duas vagas destinadas à classe de jurista e esteve à frente da Escola Judiciária Eleitoral do TSE (EJE/TSE) como diretor, desde junho de 2021.

Ele integra o TSE desde 12 de setembro de 2017, inicialmente na condição de ministro substituto, cargo para o qual foi reconduzido por mais um biênio, em 18 de dezembro de 2019. Em 18 de maio de 2021, assumiu a vaga de ministro efetivo da Corte Eleitoral.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • San Valle Rodape GIF
quinta-feira - 18/05/2023 - 08:50h
Fim da linha

TSE nega pedido de liminar de Larissa; cassação está mantida

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

Por Alessandra Bernardo (Diário do RN)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o pedido de tutela cautelar impetrado pela ex-vereadora de Mossoró, Larissa Rosado (União Brasil) contra a decisão da Corte, que cassou seu mandato no último dia 9 – veja AQUI.

A ex-parlamentar, que se elegeu pelo PSDB nas eleições municipais de 2020, apresentou na última segunda-feira (15) recurso alegando a inexistência de violação à cota de gênero pelo diretório local.

Em seu entendimento, o relator, ministro Carlos Horbach afirmou que não encontrou razão jurídica para acatar o pedido de Larissa Rosado e citou a existência de precedente julgado pelo TSE de um caso ocorrido no município de Jacobina (BA). “Ausentes os requisitos legais típicos, nego seguimento à presente tutela cautelar antecedente, nos termos do artigo 36, § 6°, do Regimento Interno do TSE”, escreveu, em sua decisão.

Apesar de ter perdido o mandato, Larissa continua elegível e poderá se candidatar nas eleições municipais de 2024.

Nota do Canal BCS – Esforço protocolar da defesa de Larissa Rosado, por desencardo de consciência. Fim da linha.

Seu substituto está diplomado, empossado e dia passado já participou de sessão ordinária da Câmara Municipal de Mossoró, o vereador Adjailson Fernandes Valdeger, “Marrom Lanches” (DC) – veja AQUI.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
quarta-feira - 17/05/2023 - 15:50h
CMM

Novos vereadores poderão formar o 10º bloco parlamentar

Empossado na Câmara Municipal de Mossoró nesta quarta-feira (17), o novo vereador Adjailson Fernandes Valdeger, “Marrom Lanches” (DC), já se afina com os outros dois que deverão tomar posse em breve: Ozaniel Mesquita (União Brasil) e Antônio José Costa e Silva (PP), o “Tony Cabelos”.

Ozaniel, Tony e Marrom já estão se afinando (Fotomontagem do Canal BCS com fotos de Edilberto Barros)

Ozaniel, Tony e Marrom já estão se afinando (Fotomontagem do Canal BCS com fotos de Edilberto Barros)

Os três conversam sobre atuação na Casa. Poderão formar novo bloco parlamentar nesse poder que já conta com nove agrupamentos parlamentares (veja AQUI), com 23 vereadores.

Marrom Lanches ganhou vaga com cassação de Larissa Rosado (União Brasil), enquanto os ex-vereadores Ozaniel Mesquita e Tony Cabelos foram beneficiados por igual sanção contra os vereadores Naldo Feitosa (PSC) e Lamarque Oliveira (PSC).

Lamarque é líder do bloco “Fé e Ação”, tendo sintonia com governismo, enquanto Naldo faz parte da bancada de governo, sem rodeios. Os dois aguardam diplomação e posse de Ozaniel e Tony para substitui-los.

Destaque

Pelo Regimento Interno da Câmara, o líder de bancada ou de bloco partidário tem direito à palavra (5 minutos) a qualquer momento da sessão.

Dessa forma, na Câmara Municipal, os líderes ganham mais protagonismo nas sessões, pois têm direito a fazer intervenções em vários momentos.

Oposição ou governo?

Sobre a tendência política na CMM, Marrom Lanches já disse à imprensa que vai avaliar quadro. Nem uma coisa nem outra, ou seja, oposição ou governismo. Por enquanto. Com sua vaga, ele suprime uma cadeira que era oposicionista com Larissa Rosado.

Quanto a Ozaniel Mesquita e Tony Cabelos, passarão a ter lugar em cadeiras de vereadores cassados que são aliados do governismo. Poderão seguir ou não essa tendência, com sinalizadores de bastidores indicando que tendem a somar nessa direção

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Pastel Premium Mossoró - Pastel de Tangará - Aclecivam Soares
quarta-feira - 17/05/2023 - 15:02h
Política

Novo vereador é empossado e já participa de sessão ordinária

O vereador Adjailson Fernandes Valdeger, “Marrom Lanches” (DC), tomou posse na Câmara Municipal de Mossoró, às 11h15 desta quarta-feira (17). Ele substitui Larissa Rosado (União), cujo mandato foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – veja AQUI.

Marrom tinha sido empossado dia passado pela Justiça Eleitoral (Foto: Edilberto Barros)

Marrom tinha sido empossado dia passado pela Justiça Eleitoral (Foto: Edilberto Barros)

A posse ocorreu na sessão ordinária de hoje. Com isso, o novo vereador já participou das votações de hoje, após ser convocado pela Presidência e, na tribuna, com o braço direito estendido, ter prestado o juramento e assinado o termo de posse.

Em seguida, o 1º secretário da Câmara, vereador Marckuty (Solidariedade), leu o termo de compromisso e de posse; e o presidente Lawrence Amorim (Solidariedade) declarou Marrom Lanches empossado como titular do mandato.

Ao ocupar seu lugar no plenário, o novo parlamentar fez rápido pronunciamento, definindo-se como homem de poucas palavras. “Agradeço, primeiramente, a Deus por essa oportunidade. Tudo dará certo”, declarou.

Diversos vereadores deram boas vindas e desejaram bom trabalho ao vereador. Outros ressaltaram o trabalho de Larissa Rosado enquanto vereadora de Mossoró. A diplomação de Marrom Lanches, ato da Justiça Eleitoral, que antecede à posse, aconteceu dia passado (veja AQUI).

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
terça-feira - 16/05/2023 - 18:36h
Mossoró

Com Larissa cassada, Justiça Eleitoral diploma novo vereador

Do Blog Carol Ribeiro

Marrom teve diplomação pela mãos da juíza Welma Menezes (Foto: reprodução TCM Telecom)

Marrom teve diplomação pelas mãos da juíza Welma Menezes (Foto: reprodução TCM Telecom)

O suplente de vereador Adjailson Fernandes Valdeger, “Marrom Lanches”, do partido Democracia Cristã (DC), foi diplomado nesta terça-feira (16), pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Mossoró. É o mais novo vereador da Câmara Municipal de Mossoró, substituindo Larissa Rosado (União Brasil).

A diplomação aconteceu logo depois da recontagem de votos, realizado pela 34ª zona eleitoral. O novo vereador chegou ao Fórum Celina Guimarães logo após o resultado.

Retotalização

A retotalização ocorre após decisão Tribunal Superior Eleitoral (TSE) (veja AQUI), que entendeu que o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) praticou fraude na cota de gênero na eleição de Mossoró, com a existência de duas candidaturas fictícias de mulheres.

A sessão de recontagem, pública, foi convocada pela juíza eleitoral substituta da 34ª Zona Eleitoral, Welma Menezes.

Com a nulidade dos votos do PSDB determinada pelo TSE, Larissa Rosado (União Brasil, ex-PSDB) perdeu o mandato, mas segue elegível porque a justiça entendeu que ela não foi a causadora do problema.

Nota do Canal BCS – Marrom Lanches obteve 1.099 votos na eleição passada e ficou como primeiro suplente do DC, que elegera Isaac da Casca, hoje no MDB. Ele já tinha assumido interinamente vaga de Issac, nesta legislatura. Agora, é titular também.

A posse deverá acontecer nessa quarta-feira (17), após cumprimento de alguns trâmites burocráticos (como publicação da diplomação) e apresentação de documentos formais.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
segunda-feira - 15/05/2023 - 22:26h
Política do RN

Cassação deixa rosadismo à deriva também partidariamente

É pouco provável que o grupo da vereadora cassada Larissa Rosado siga no partido atual – o União Brasil, do ex-senador José Agripino.

Lahyrinho, Larissa, Ezequiel e Sandra: PSDB já é passado (Foto: Arquivo/0512/2020)

Lahyrinho (ex-vereador, irmão de Larissa, Ezequiel e Sandra: PSDB deixado para trás (Foto: Arquivo/05/12/2020)

Ainda menos provável, que dê marcha à ré, outra vez se filiando no PSDB – seu endereço partidário anterior.

Apesar da fidalguia do presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do RN, deputado estadual Ezequiel Ferreira, em receber membros desse sistema político e até lhes auxiliar nesse momento de aflição, existem mágoas nessa relação: a saída do rosadismo do partido, ano passado, não foi tão normal como se divulgou.

Ezequiel contava com Larissa na nominata-chapão do PSDB à Assembleia Legislativa e com a sua mãe e ex-deputada federal Sandra Rosado em mesmo papel à Câmara dos Deputados. Contudo, elas bateram asas – encantadas com a legenda de Agripino.

Outro detalhe: o PSDB em Mossoró está encaminhado ao comando, em breve, do presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Lawrence Amorim (Solidariedade).

É notório, que Amorim é governista, diferentemente do grupo da vereadora, que segue oposicionista no município.

O grupo terá que buscar uma opção mais à esquerda, à sombra do leque partidário mais próximo da governadora Fátima Bezerra (PT). PV ou PCdoB, por exemplo. No PT não há guarida. Então…

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 15/05/2023 - 21:24h
Cota de gênero

TRE encaminha cassação de todos os eleitos pelo PL no estado

Do Portal Ceará

Por 4×2 o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) formou maioria nessa segunda-feira (15) para cassar a bancada estadual eleita pelo PL no Ceará em 2022. Quatro deputados foram eleitos pela legenda, entre eles duas mulheres: Alcides Fernandes, Carmelo Neto, Dra Silvana e Marta Gonçalves.

Dra Silvana, Carmelo Neto, Marta Gonçalves e Alcides Fernandes são deputados do PL (Fotomontagem: Portal Ceará)

Dra Silvana, Carmelo Neto, Marta Gonçalves e Alcides Fernandes são deputados do PL (Fotomontagem: Portal Ceará)

Eles terão os mandatos cassados caso a decisão seja mantida quando o plenário da Corte concluir o julgamento. Carmelo Neto foi o deputado estadual mais votado do Estado em 2022.

No caso de a cassação ser confirmada, muda a distribuição de vagas nas bancadas da Assembleia Legislativa.

Os três processos alegam que o partido teria colocado candidaturas laranjas para conseguir seguir a legislação que exige o mínimo de 30% de mulheres nas chapas eleitorais – cota de gênero. Quatro juízes já deram o voto e decidiram considerar como fraude e que a bancada deverá ser cassada.

O presidente Inácio de Alencar Cortez Neto pediu vistas por divergências nos votos quanto ao pedido de inelegibilidade do presidente da legenda, o prefeito de Eusébio Acilon Gonçalves.

Nota do Canal BCS – A cassação do vereador Antônio Marcos (União Brasil, eleito pelo DEM em 2020) em Currais Novos e vereadora Larissa Rosado (União Brasil, eleita pelo PSDB em 2020) em Mossoró, semana passada (veja AQUIAQUI), vem na esteira de entendimento já formado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que se reflete em corte eleitoral de segundo grau, como no Ceará. A enxurrada de mudanças promete ser grande.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2024. Todos os Direitos Reservados.