• Repet - material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
segunda-feira - 15/07/2024 - 14:06h
Escolhas

Após votar em nome de Fátima, Azevedo admite apoiar Carlos Eduardo

Coronel Azevedo preside CPI da Arena das Dunas (Foto: AL)

Coronel Azevedo votou recentemente no candidato de Fátima Bezerra, sem se constranger (Foto: AL)

Dos blogs Heitor Gregório e Carol Ribeiro

O deputado estadual Coronel Azevedo (PL) declarou ao Blog de Heitor Gregório na manhã desta segunda-feira (15), que poderá sim apoiar Carlos Eduardo (PSD) na disputa pela Prefeitura de Natal.

Mas disse que essa definição não passa pela escolha de quem vá ser o vice do ex-prefeito. “Vou definir meu candidato em Natal escutando meus eleitores e não condicionado a vice de ninguém”, disse o deputado.

Azevedo disse que o fato do deputado federal Paulinho Freire (União Brasil) ter votado com as pautas do Governo Lula na Câmara dos Deputados dificulta receber seu apoio.

O deputado disse ainda que sua definição em Natal acontecerá após as convenções.

Nota do Blog Carol Ribeiro – O deputado não esclareceu, no entanto, se já conversou com o partido sobre a possibilidade de não seguir a orientação da agremiação. O PL emitiu resolução com orientação para que os filiados sigam definição de apoio do partido.

Nota do Blog Carlos Santos – O parlamentar há poucos dias votou no deputado estadual George Soares (PV), candidato da governadora Fátima Bezerra (PT) para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do RN (TCE/RN), e não se constrangeu. Carlos Eduardo estava com o PT e com Fátima na campanha de 2022, mas o Coronel Azevedo novamente não fica acanhado. Ele tem o direito de fazer as escolhas que quiser, só deveria ser menos afetado na hora de julgar as decisões e as preferências alheias, sempre regido pela psicopatológica polarização direita x esquerda. Prioridade mesmo deveria ser o interesse público e não o pútrido entre bolsonarismo x petismo/lulismo.

Difícil o macaco olhar para a própria cauda.

Acompanhe o novo Instagram do Blog Carlos Santos clicando @blogcarlossantos1

Compartilhe:
Categoria(s): Política
domingo - 14/07/2024 - 11:20h

A sucessão no maior colégio eleitoral do RN

Por Túlio Lemos

Carlos, Paulinho, Natália e Rafael estão numa disputa cheia de nuances (Fotomontagem do BCS)

Carlos, Paulinho, Natália e Rafael estão numa disputa cheia de nuances (Fotomontagem do BCS)

O pleito de 6 de outubro em Natal será disputado predominantemente por ex-aliados. Até o momento, são sete pré-candidaturas postas, sendo quatro nomes mais expressivos e com histórico político-eleitoral: Carlos Eduardo (PSD), Paulinho Freire (UB), Natália Bonavides (PT) e Rafael Motta (Avante).

Comecemos pelo ex-prefeito Carlos Eduardo, que governou Natal em quatro oportunidades. Na história recente da capital, é o político com mais tempo de gestão no executivo natalense.

O filho de Agnelo Alves (in memoriam) tem suas gestões como vitrine e ele já começou a mostrar o que fez quando governou Natal. Os pontos positivos serão explorados à exaustão, para consolidar a imagem do bom gestor. O líder atual das pesquisas também tem a seu favor o fato de não ter sua imagem respingada por desgaste de nenhuma liderança, seja municipal, estadual ou federal.

Se o eleitor estiver chateado com o prefeito Álvaro Dias (Republicanos), não atinge Carlos Eduardo; se estiver aborrecido com Fátima Bezerra, também não atinge o filho de Agnelo; e, se reprovar a gestão de Lula (PT)  ou repelir Jair Bolsonaro (PL), Carlos Eduardo também não será atingido. O eleitor vai votar ou deixar de votar em Carlos Eduardo sem nenhuma influência externa. Será o voto dele ou contra ele.

Como pontos negativos estão a reprovação de suas contas pelo Tribunal de Contas do Estado do Estado do RN (TCE/RN). O ex-gestor pretende pedir ao eleitor um novo mandato, mas o órgão técnico diz que suas administrações foram reprovadas, inclusive pelo fato de investir menos recursos na Educação do que a legislação determina.

Os movimentos pendulares de Carlos Eduardo também serão lembrados pelos adversários, para mostrar sua instabilidade política e ausência de definição ideológica. Ele já foi Lula, Bolsonaro, Fátima e Álvaro; já foi contra Fátima, contra Lula, contra Bolsonaro, contra Álvaro e até se afastou da família, que abriu as portas para sua carreira no Executivo.

Paulinho Freire é o candidato com maior respaldo político da atual eleição. Conta com 20 dos 29 vereadores da capital, cinco partidos, o prefeito de Natal, além de deputados estaduais, federais e dois senadores. Por enquanto, esse conjunto de apoio político de peso não fez com que a candidatura de Freire subisse numa velocidade mais visível. Mas ele consolidou o segundo lugar e poderá cresce mais pela capilaridade que os apoios lhe darão quando a campanha começar.

Os pontos negativos da candidatura de Paulinho são os mesmos que também são considerados positivos: os apoios políticos. Com Álvaro em desgaste, atinge diretamente a pretensão de Freire; sua vinculação ao bolsonarismo, atende à Direita, mas lhe tira votos do Centro; sua postura moderada está sendo desgastada por votações vinculadas à extrema-direita. Seu grande malabarismo vai ser chegar ao eleitor do Centro sem afugentar o eleitorado mais radical do bolsonarismo.

A deputada federal Natália Bonavides tem um perfil bacana para ser trabalhado: jovem, bonita, inteligente, carismática. No último pleito, obteve mais de 50 mil votos em Natal, o equivalente a 12% do eleitorado da capital. É um acervo importante para uma largada majoritária.

Álvaro é um prefeito que já esteve com Carlos e Rafael ao lado e agora apoia Paulinho (Foto: autor não identificado)

Álvaro já esteve com Carlos e Rafael e agora apoia Paulinho (Foto: autor não identificado)

Natália, assim como Paulinho, precisa usar um engenhoso malabarismo para conquistar o eleitor que admira Lula, sem perder o eleitor que reprova Fátima. Não será uma tarefa fácil. Outro ponto negativo da parlamentar é a passividade com cheiro de arrogância, que permeia sua atuação. Ela permitiu que sua imagem fosse desconstruída sem a menor preocupação em reparar os danos causados.

Seu perfil precisa ser refeito aos olhos do eleitor, que em boa parte enxerga alguém que apoia e incentiva invasão de prédios públicos e propriedades privadas, é a favor da legalização das drogas e da liberação total do aborto, entre outras situações que não foram rebatidas e se consolidou como uma imagem pronta e acabada de alguém imatura para exercer o comando da capital.

Rafael Motta tem um perfil leve para ser trabalhado. Se tivesse sido escolhido como o candidato do prefeito Álvaro Dias, já teria subido mais do que Paulinho alcançou. Carismático, se expressa bem, não contabiliza desgaste e tem uma imagem limpa.

Sua maior dificuldade é a ausência de respaldo das forças políticas. Num gesto inesperado, trocou um partido forte no aspecto político, com fundo partidário expressivo, por outro sem identificação de qualquer liderança de peso na política nacional e um caixa sem grandes atrativos. Além disso, sua passagem pelo secretariado do prefeito retirou o discurso de oposição.

O crescimento de Rafael está vinculado à forma como ele vai chegar ao eleitorado. Quando ele fala, se deixa escutar pela população, o quadro referente à percepção da imagem pelo eleitor muda sensivelmente.

Há um outro detalhe em relação a esses quatro nomes. De alguma forma eles já estiveram juntos, de maneira direta ou indireta.

Carlos Eduardo já foi aliado de Paulinho e de Natália; Paulinho já apoiou a gestão de Carlos Eduardo; Rafael já foi aliado de Natália; Natália já dividiu palanque com Carlos Eduardo, que já foi aliado de Álvaro, de Fátima, de Lula, de Bolsonaro e de Paulinho.

O marketing dos candidatos vai ter que separar cada situação, pontuar eventuais justificativas, tornar agudo o defeito do opositor, minimizar as falhas de seu candidato e partir para o ataque.

Justamente pelo fato de que são candidatos que podem e devem crescer durante a campanha, a eleição em Natal deverá ser disputada em dois turnos. E é aí que entram os atuais candidatos minúsculos. A soma de Paulinho, Natália e Rafael, receberá também votos de Camila Barbosa (Psol), de Nando Poeta (PSTU) e de Heró Bezerra (PRTB).

Não esqueçamos da eleição de 2014 para governador do RN, quando o então favorito a ganhar em primeiro turno, Henrique Alves (MDB), viu sua chance de vitória ir embora por causa da votação de Robério Paulino (Psol).

Na primeira votação, Henrique obteve 47,34 % dos votos; Robinson Faria (PSD) ficou com 43,04%; Simone Dutra (PSTU) teve 0,98% e Araken Farias (PSL) obteve 0,90%. Até aí, Henrique estaria eleito em primeiro turno.

O problema foi Robério. O então candidato do Psol surpreendeu e obteve 8,74% dos votos. A soma de todos contra Henrique foi 52,66%.

Por pouco mais de 5%, a decisão para governador do RN foi para o segundo turno, configurando um novo pleito.

Série Eleições Municipais 2024

Leia tambémConvidados especiais vão nos ajudar a entender as eleições 2024

Leia tambémUma eleição fria, por enquanto – Por Sávio Hackradt

Leia tambémA influência das ideologias e a busca pelo voto – Por Vonúvio Praxedes

Leia tambémO desafio dos adversários de Allyson Bezerra – Por William Robson

Leia tambémO que sobrou para a oposição quase quatro anos depois – Por Carol Ribeiro

Leia tambémSem Rosados divididos e sem Rosados unidos, apenas sem Rosados – Por Christianne Alves

Leia tambémCampanha mais disputada ainda vive 56 anos depois – Por Cassiano Arruda Câmara

Leia tambémA hora e a vez do vice – Por Saulo Vale

O vitorioso do primeiro turno, Henrique Alves, perdeu no confronto direto para Robinson Faria na segunda disputa. O pai de Fábio Fária obteve 54,42% dos votos, contra 45,58% do filho de Aluízio Alves.

Portanto, no cenário de hoje em Natal, o pleito caminha para ser definido em dois turnos. Mas aí já é outra história.

Túlio Lemos é jornalista e editor-fundador do jornal e portal Diário do RN

Compartilhe:
Categoria(s): Política / Série Eleições Municipais 2024
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
domingo - 07/07/2024 - 20:28h
Pesquisa Blog do BG/Seta

Carlos segue com boa vantagem, mas cresce hipótese de 2º turno

Carlos ganharia no segundo turno: Paulinho já ultrapassa Natália (Fotomontagem da 98 FM)

Carlos mantém boa dianteira em relação a Paulinho e à Natália (Fotomontagem da 98 FM)

O ex-prefeito Carlos Eduardo (PSD) segue na liderança, conforme aponta o Instituto Seta, na corrida à Prefeitura de Natal. Ocorre que o cenário tende cada vez mais para um segundo turno. Hoje, o segundo turno aconteceria em termos numéricos e pode ou não se realizar conforme margem de erro.

Carlos Eduardo segue disparado na preferência dos eleitores de Natal. É o que aponta a nova rodada de pesquisa do Instituto Seta/Blog do BG para prefeito da capital.

Estimulada

No cenário da pergunta Estimulada, Carlos Eduardo somou 36% das intenções de voto, Paulinho Freire (UB) se manteve em segundo lugar com 20%, Natália Bonavides (PT) ficou com 15,5%, seguida por Rafael Motta (Avante) com 2,8%, Camila Barbosa (Psol) 1,5% e Nando Poeta (PSTU) 0,5%. Ainda 16,3% votariam branco ou nulo e 7,5% não sabem.

Espontânea

No cenário da pergunta Espontânea, o ex-prefeito Carlos Eduardo lidera com 16,9%, seguido de Paulinho Freire 11,6%, Natália Bonavides 10,9%, Rafael Motta 0,9%, Camila Barbosa 0,4%, Nando Poeta 0,3%, Felipe Oliveira e Zé Figueiredo 0,1%. 45,8% ainda não sabem em quem votar e 13,1% votariam nulo.

Acompanhe o novo Instagram do Blog Carlos Santos clicando @blogcarlossantos1

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 e 30 de junho, com 800 entrevistados, margem de erro de 3,5%. A pesquisa foi registrada no TRE-RN com o número RN 06963/2024.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
sexta-feira - 28/06/2024 - 07:38h
Sucessão natalense

Paulinho tem vertiginoso crescimento e avança sobre Carlos Eduardo

Paulinho Freire cresce de forma considerável e se torna um adversário vigoroso (Foto: Arquivo)

Paulinho Freire cresce de forma considerável e se torna um adversário vigoroso (Foto: Arquivo)

Se tem alguém com fortes razões para comemorar a recente pesquisa 98 FM de Natal/Instituto DataVox, sobre a sucessão natalense, é o deputado federal Paulinho Freire (UB). Os números revelam vertiginoso crescimento dele em relação à última pesquisa do DataVox em março passado.

Ao mesmo tempo, a pesquisa identifica queda no favorito ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD), visto que ele teve decréscimo na pontuação.

Paulinho saiu da terceira para a segunda colocação e de 10,74% para 20,30% – entre março e junho. Em três meses, uma elevação na intenção de votos que quase dobrou. Numericamente, ele inflou 9,56%.

Já Carlos Eduardo Alves caiu de 41,55% para 36,40. Nesse caso, um encolhimento de 5,15% – acima da margem de erro do instituto.

Com a queda de Carlos Eduardo e seu avanço próprio, Paulinho Freire encurtou muito a distância para o adversário, a ponto de deixar também para trás a deputada federal Natália Bonavides (PT), que estava há muitos meses na segunda posição. Entre sua soma e a subtração de Carlos, o deputado federal do UB empilhou 15,12% em seu favor.

 

Pesquisa 98 FM-DataVero - Prefeito de Natal - Estimulada - 26-06-2024 comparativa com março de 2024

A maioria de Carlos Eduardo sobre ele estava em 30,81% em março último e agora é de 16,10% – um desabamento considerável.

DNA do crescimento

Mas, afinal de contas, em que fatia do eleitorado Paulinho Freire cresceu em tão pouco tempo, na pré-campanha? Numa avaliação que a pesquisa permite, haja vista não existirem maiores elementos à mão, como cruzamento amiúde de dados geopolíticos e sociais, se observa que Freire avançou entre eleitores que estavam até então arredios a todos os pré-candidatos: “Nenhum.”

A resposta Nenhum na pesquisa de março tinha 26,44% de entrevistados e caiu agora para 19%, um recuo de 7,44%.

Entre os próprios eleitores de Carlos Eduardo existem ‘pegadas’ de Paulinho Freire, haja vista a perda de intenções de voto do ex-prefeito e o crescimento do deputado federal.

Tendência ou acomodação?

As próximas pesquisa vão formar um quadro mais claro sobre esse comportamento do eleitor, a partir da movimentação dos pré-candidatos. A chegada do apoio do prefeito Álvaro Dias (Republicanos) e outros fatores deram esse impulso para cima, favorecendo Freire. Saberemos se é uma tendência de alta ou acomodação pontual, derivada de reforços à postulação, por exemplo.

A pesquisa

O levantamento DataVero/98FM ouviu 1.000 eleitores em Natal entre os dias 24 e 25 de junho. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou menos, com intervalo de confiança de 95%. O registro na Justiça Eleitoral é o RN-07262/2024.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
quinta-feira - 27/06/2024 - 10:24h
Pesquisa 98 FM/DataVero

Carlos tem 36,4%, Paulinho 20,3% e Natália Bonavides 12,5%

Carlos se mantém bem à frente e Paulinho já deixou Natália para trás (Fotomontagem da 98 FM)

Carlos se mantém bem à frente e Paulinho já deixou Natália para trás (Fotomontagem da 98 FM)

Pesquisa do Instituto DataVero divulgada pela rádio 98 FM nesta quarta-feira (26) traz os números atualizados da corrida pela Prefeitura do Natal nas eleições de 2024.

Os números se referem à disputa em perguntas Estimulada, Espontânea e Rejeição. O quadro geral mostra manutenção de dianteira do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD), mas com o deputado federal Paulinho Freire (UB) já deixando para trás a também parlamentar federal Natália Bonavides (PT), que segura terceira posição.

Veja abaixo esses números

Estimulada

Pesquisa 98 FM-DataVero - Prefeito de Natal - Estimulada - 26-06-2024

Carlos Eduardo (PSD): 36,4%

Paulinho Freire (União Brasil): 20,3%

Natália Bonavides (PT): 12,5%

Rafael Motta (Avante): 4%

Camila Barbosa (PSOL): 2,4%

Nando Poeta (PSTU): 0,4%

Nenhum: 19%

Não sabe/não respondeu: 5%

Estimulada (apoios de cada candidato)

Carlos Eduardo, com o apoio da senadora Zenaide Maia: 34,8%

Paulinho Freire, com os apoios do prefeito Álvaro Dias e do senador Styvenson Valentim: 21,2%

Natália Bonavides, com os apoios da governadora Fátima e do presidente Lula: 13,1%

Rafael Motta, com apoios de lideranças do Partido Avante: 3,7%

Camila Barbosa, com apoios de lideranças do PSOL: 2,6%

Nando Poeta, com apoio de lideranças do PSTU: 0,3%

Nenhum: 19,8%

Não sabe/não respondeu: 4,5%

Espontânea

Pesquisa 98 FM-DataVero - Prefeito de Natal - Espontânea - 26-06-2024

Carlos Eduardo: 16,2%

Paulinho Freire: 5,1%

Álvaro Dias: 4,5%

Natália Bonavides: 3,2%

Outros nomes: menos de 1%, cada

Nenhum: 9,6%

Não sabe/não respondeu: 59,3%

Rejeição

Pesquisa 98 FM-DataVero - Prefeito de Natal - Rejeição - 26-06-2024

Natália Bonavides (PT): 24,9%

Paulinho Freire (União Brasil): 11,4%

Carlos Eduardo (PSD): 8,6%

Rafael Motta (Avante): 7,2%

Camila Barbosa (PSOL): 6,7%

Nando Poeta (PSTU): 3,4%

Votaria em todos: 3,5%

Não votaria em nenhum: 20,8%

Não sabe/não respondeu: 13,5%

O levantamento DataVero/98FM ouviu 1.000 eleitores em Natal entre os dias 24 e 25 de junho. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou menos, com intervalo de confiança de 95%. O registro na Justiça Eleitoral é o RN-07262/2024.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
domingo - 23/06/2024 - 09:22h

Uma eleição fria, por enquanto

Ilustração IA

Ilustração IA

Por Sávio Hackradt

Faltando pouco mais de três meses para as eleições municipais, o processo sucessório de Natal está mais frio do que bunda de pinguim. Sem emoção, sem debate sobre os reais problemas da cidade e sem embate político, a sucessão do prefeito Álvaro Dias vai caminhando a passos de tartaruga. Aqui e acolá aparece um balão de ensaio como fofoca e/ou desejo do autor, mas que não resiste a 24 horas na agenda da sociedade e fica restrito apenas aos círculos mais fechados dos partidos e dos pré-candidatos.

Independentemente da frieza da campanha, o fato é que existem 5 pré-candidaturas postas para o natalense escolher em outubro, e eleger quem vai governar a capital do estado pelos próximos 4 anos, de 2025 a 2028. São elas: O ex-prefeito Carlos Eduardo (PSD), a deputada federal Natália Bonavides (PT), o deputado federal Paulinho Freire (União Brasil), o ex-deputado federal Rafael Motta (Avante) e Nando  Poeta (PSTU).

De fevereiro de 2023 até junho de 2024 foram divulgadas 40 pesquisas sobre as eleições para prefeito em Natal. Em todas elas, o ex-prefeito Carlos Eduardo lidera com folga, com as intenções de votos variando de 38% a 45%, nos diversos cenários que os institutos testaram nos últimos meses. A segunda colocação é disputada entre a deputada federal Natália Bonavides e o deputado federal Paulinho Freire, que mostra um empate técnico na faixa de 13% a 15% das intenções de votos, variando a posição de cada um de acordo com o instituto que fez a pesquisa. Em terceiro lugar aparece o ex-deputado federal Rafael Motta, variando de 5% a 8% de intenções de votos.

Paulinho Freire (União Brasil) foi quem construiu a maior aliança partidária, reunido com o PP, Federação PSDB/Cidadania, PL, Republicanos e Podemos. A segunda maior aliança é de Natália Bonavides (PT), que recebeu o apoio do MDB e da Federação PT/PV/PCdoB. Carlos Eduardo (PSD) fez aliança com a Democracia Cristã. Rafael Motta (Avante) e Nando Poeta (PSTU) correm em faixa própria, sem qualquer aliança partidária.

Entre as pré-candidaturas, Paulinho Freire (União Brasil) fechou a chapa com a vice Joana Guerra (Republicanos), enquanto Nando Poeta (PSTU) fechou com a vice Luciana Lima (PSTU). Natália Bonavides (PT) continua com a vaga da vice aberta, mas a indicação pode ser do MDB do vice-governador Walter Alves. Carlos Eduardo (PSD) também não fechou a chapa, assim como Rafael Motta (Avante).

Nomes para ser vice de Carlos, como Kelps Lima (Solidariedade), Rafael Motta (Avante) e Jacó Jácome (PSD), foram especulados. Carlos Eduardo tem dito que anunciará o seu vice na segunda quinzena de julho. Até lá, muitas especulações e desejos vão surgir e nos resta aguardar.

Sávio Hackradt (Foto: Arquivo)

Sávio Hackradt (Foto: Arquivo)

O eleitor natalense parece não ter embarcado no histerismo da briga Lula X Bolsonaro. Preocupado com os problemas do sistema de saúde, que não funciona, com o transporte público de péssima qualidade, com a falta de emprego e renda, com a baixa qualidade da educação para os seus filhos, entre tantos outros que encontra no decorrer do seu dia a dia, o natalense está calado, aguardando a oportunidade de se manifestar.

A  pré-campanha não ofereceu essa oportunidade ao natalense. Nem o São João, com as fogueiras queimando e foguetões subindo aos céus, conseguiu esquentar o clima da pré-campanha. Politicamente, Natal está fria como os polos Norte e Sul, parecendo até que está habitada por pinguins, que adoram o gelo. Quem será que vai tocar fogo no rabo dos pinguins nessa campanha?

Sávio Hackradt é jornalista e consultor político

Série Eleições Municipais 2024

Leia tambémConvidados especiais vão nos ajudar a entender as eleições 2024

Compartilhe:
Categoria(s): Opinião / Política / Série Eleições Municipais 2024
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
quarta-feira - 19/06/2024 - 13:22h
Sucessão municipal

Até que ponto vai o poder de transferência de votos do prefeito?

Arte ilustrativa

Arte ilustrativa

Acompanho muitos malabarismos argumentativos que tentam, provar, capacidade de transferência de votos do prefeito natalense Álvaro Dias (Republicanos). Para essa corrente de pensamento, é o que impulsionará o deputado federal Paulinho Freire (UB) pro segundo turno.

Com certeza, o apoio do prefeito ao seu candidato é um aditivo importante, considerável, capaz de concorrer para levar Freire ao embate final no turno seguinte (se houver). Mas, não necessariamente determinante.

Quem está à frente e bem acima, é o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD).

A própria avaliação do Governo Álvaro Dias divide o eleitorado, como na mais recente pesquisa 98 FM/Instituto Consult, do dia 10 passado (veja AQUI). O resultado mostra que a cidade está literalmente rachada nesse ponto de análise. Veja boxe abaixo:

Governo Álvaro Dias

Aprova: 44%

Desaprova: 43,4%

Não sabe dizer: 12,6%

Será preciso muito mais do que o poder de transferência de votos do prefeito/máquina para levar a corrida eleitoral ao segundo turno. Pelo menos ao segundo turno.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 10/06/2024 - 20:52h
Pesquisa 98 FM/Consult

Carlos Eduardo tem 38,1%, Paulinho soma 18% e Natália 13,5%

Carlos ganharia no segundo turno: Paulinho já ultrapassa Natália (Fotomontagem da 98 FM)

Carlos ganharia no segundo turno: Paulinho já ultrapassa Natália (Fotomontagem da 98 FM)

Pesquisa do Instituto Consult divulgada nesta segunda-feira (10), pela rádio 98 FM, traz os números atualizados da corrida eleitoral à Prefeitura de Natal, faltando menos de quatro meses para o pleito.

O levantamento do Consult mediu intenções de voto para a prefeitura nos cenários Espontâneo (quando o entrevistado pode citar qualquer nome) e Estimulado (quando é apresentada ao entrevistado uma lista de possíveis candidatos).

Além disso, foi identificada a Rejeição dos pré-candidatos.

Carlos Eduardo Alves (PSD) tem maioria de 20,1% pontos percentuais sobre o segundo colocado, que é o deputado federal Paulinho Freire (UB), com 18,1%. Freire ultrapassou a deputada federal Natália Bonavides (PT), que somou 13,5%. O quarto colocado é o ex-deputado federal Rafael Motta (Avante) com 4,9%.

Pelos números, ele venceria as eleições logo no primeiro turno.

Confira os números:

Estimulada

Carlos Eduardo (PSD): 38,1%

Paulinho Freire (União Brasil): 18%

Natália Bonavides (PT): 13,5%

Rafael Motta (Avante): 4,9%

Não sabe dizer: 11,5%

Nenhum: 14%

Espontânea

Carlos Eduardo (PSD): 13,8%

Paulinho Freire (União Brasil): 5,7%

Natália Bonavides (PT): 5,1%

Álvaro Dias (Republicanos): 2,3%

Demais nomes somados: 2,4%

Não sabe dizer: 62,7%

Nenhum: 8%

Rejeição 

Natália Bonavides (PT): 34,1%

Paulinho Freire (União Brasil): 17,4%

Rafael Motta (Avante): 15,6%

Carlos Eduardo (PSD): 13,2%

Não sabe dizer: 19,1%

Nenhum: 7,7%

Todos: 10,6%

O levantamento Consult/98FM ouviu 1.000 eleitores entre os dias 29 de maio e 1º de junho. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais, para mais ou menos, com intervalo de confiança de 95%. O registro na Justiça Eleitoral é o RN-04182/2024.

Veja a seguir a avalição dos governos Álvaro Dias (Republicanos), Fátima Bezerra (PT) e Lula da Silva (PT).

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • San Valle Rodape GIF
segunda-feira - 03/06/2024 - 19:26h
Pesquisa Blog do FM/AgoraSei

Carlos Eduardo tem 1º lugar com folga; Paulinho e Natália empatam

Carlos segue com dianteira, enquanto Natália sente proximidade de Paulinho (Fotomontagem do BCS)

Carlos tem dianteira com muita folga, enquanto Natália e Paulinho tentam forçar segundo turno (Fotomontagem do BCS)

Com trabalho do Instituto Agorasei de Natal, o Blog do FM (Flávio Marinho) divulga nesta segunda-feira (3) números atualizados da disputa à Prefeitura de Natal. Na pergunta Estimulada, com quatro nomes colocados, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) aparece na primeira colocação, com 43,9% das intenções de voto.

Se as eleições fossem hoje, o ex-prefeito em quatro mandatos venceria com folga no primeiro turno logo.

Na sequência, num empate técnico e quase numérico, os deputados federais Paulinho Freire (UB), com 12,4%, e Natália Bonavides (PT), com 12,3% de citações.

O ex-deputado federal Rafael Motta (Avante) é o último, com 4,8% da preferência dos entrevistados.Pesquisa Blog do FM/Agora sei Estimulada para prefeito de Natal 03-06-2024 - Carlos Eduardo

As pessoas ouvidas que afirmam votar branco ou nulo são 17,9%, enquanto aqueles sem opinião ou que não responderam totalizam 8,7%.

Rejeição

A pesquisa também mediu o nível de rejeição dos possíveis candidatos a prefeito de Natal na eleição deste ano.

Quando questionados em quem não votariam de jeito nenhum para prefeito de Natal, 42% dos entrevistados citam Natália Bonavides. Na segunda colocação surge Paulinho Freire, com 29,3% de citações, seguido por Rafael Motta, com 25,5%. Carlos Eduardo é o menos rejeitado, com 20,3%.

As pessoas ouvidas que afirmam não ter rejeição a nenhum dos nomes, que poderiam votar em qualquer um deles, somam 18,6%. Aquelas sem opinião ou que não responderam totalizam 6,1%.Pesquisa Blog do FM (Flávio Marinho)-AgoraSei - Prefeitura de Natal - Rejeição - 03-06-2024 - Natália Bonavides

Sobre a pesquisa 

A pesquisa foi realizada nos dias 25, 26 e 27 de maio passado e ouviu 800 eleitores de 16 anos de idade e acima, em todas as zonas do município do Natal. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3.4 pontos percentuais, para mais ou para menos sobre os resultados totais da amostra.

O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tem essa identificação: RN-06252/2024.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 27/05/2024 - 19:46h
AIJEs

Rogério Marinho se livra de vez de processos que pediam sua cassação

Marinho citou várias obras em Natal com recursos carreados por ele Foto: Reprodução)

Marinho enfrentou demandas desencadeadas por seu principal adversário em 2022 (Foto: Reprodução)

Fim da linha. Os processos eleitorais contra o senador Rogério Marinho (PL) foram encerrados pelo Tribunal Regional Eleitoral do RN (TRE-RN).  Com o término do prazo para recursos na última quinta-feira (23), os processos atingiram o status de “transitado em julgado” (quando não cabe mais recurso),

Daí, o senador e seus suplentes, Flávio Azevedo e Igor Targino, não enfrentarão novo julgamento.

Marinho foi denunciado por suposto abuso de poder econômico e político durante a campanha eleitoral de 2022, do seu principal adversário à época, ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD, PDT em 2022), alegando o uso de verbas do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) como meios à conquista de apoios de prefeitos e outras lideranças.

Em 16 de maio (veja AQUI), o TRE-RN já havia rejeitado, por unanimidade, as duas Ações de Investigações Judiciais Eleitorais (AIJE’s)  movidas por Carlos Eduardo Alves, que pediam a cassação de Rogério Marinho.

O relator do processo, desembargador Expedito Ferreira de Souza, enfatizou a ausência de provas robustas que sustentassem as alegações, descrevendo-as como baseadas em presunções e conjecturas sem evidências concretas. Essa avaliação reforçou a defesa do senador, que argumentou que todos os investimentos realizados pelo MDR foram distribuídos de forma regular e sem discriminação política.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
quinta-feira - 16/05/2024 - 21:50h
Eleições 2022

TRE julga improcedente AIJEs contra senador Rogério Marinho

Julgamento ocorreu nesta quinta-feira (Foto:TRE/RN)

Julgamento ocorreu nesta quinta-feira (Foto:TRE/RN)

Na tarde desta quinta-feira (16) o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN) julgou as Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE’s) nº 0600943-35 e 0601640-14 em desfavor de Rogério Simonetti Marinho, Flávio José Cavalcanti de Azevedo e Igor Augusto Fernandes Targino impetradas pelo ex-prefeito Carlos Eduardo Alves.

As duas ações, da relatoria do desembargador Expedito Ferreira, foram relatadas e julgadas em bloco e o Tribunal, por unanimidade, em consonância com o parecer da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), julgou improcedente as ações uma vez que os membros consideraram as provas apresentadas genéricas e insuficientes para  caracterizar os abusos de poder econômico e político.

Uma das acusações dizia respeito ao uso da estrutura do Ministério do Desenvolvimento Regional, do qual era titular entre fevereiro de 2020 e março de 2022, em proveito de seu projeto político-eleitoral, do qual sagrou-se eleito.

No entanto, o relator apontou que havia “insuficiência de provas aptas a indicar a ocorrência dos ilícitos eleitorais alegados, frutos de presunções, conjecturas e premissas equivocadas. De início, é necessário consignar que o Ministro de Estado executa o orçamento previamente elaborado pelo Poder Legislativo e sancionado pelo Poder Executivo. Com tais lacunas, não é possível considerar objetivamente que o investigado exerceu sua influência como ministro para privilegiar certos municípios em troca de apoio político, sendoinsuficiente a mera correlação entre transferência de verbas anterior e a aliança posterior, considerando, ainda, que foram distribuídos recursos a gestores da oposição”, disse o relator em seu voto.

O Juiz Marcello Rocha consignou a sua suspeição para atuar no feito e considerando não haver outro membro suplente, na classe dos juristas, na composição desta Corte, o julgamento foi realizado com o quórum possível. Especialmente neste julgamento, atuou como Presidente o Desembargador Saraiva Sobrinho.

Nota do BCS – A turma que adora arrotar que defende democracia, mas que não pode farejar uma brecha para ferrar adversário, no ‘tapetão’, deve estar enfezada.

Compartilhe:
Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
domingo - 05/05/2024 - 05:24h
Turrões

Fácil entender o porquê de Álvaro e Carlos não se afinarem

Não sou teimoso, teimosia, turrão,Um experiente interlocutor político, sabedor das coisas de Natal a Mossoró, tem diagnóstico para o não entendimento entre o prefeito natalense Álvaro Dias (Republicanos) e o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD):

– Os dois são muito parecidos, muito turrões. Já brigaram antes, não se afinaram agora e com certeza iam brigar novamente.

“Conheço os dois de perto”, completou, também com cara de poucos amigos em conversa com o BCS.

Faz sentido.

A escolha de Álvaro Dias à sua sucessão, em Natal, recaiu sobre o deputado federal Paulinho Freire (UB) – veja AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • San Valle Rodape GIF
sábado - 04/05/2024 - 11:28h
Eleições 2024

“Tucanos” ficam fora de chapas em Natal e Mossoró

PSDB - Tucano, logomarcaApesar de ter-se expandido enormemente no RN, o PSDB do presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira, não deverá ter nome em chapa majoritária nos maiores colégios eleitorais potiguares: Natal e Mossoró.

Na capital, o híbrido partido tucano não se interessou em apresentar o vice na chapa de Natália Bonavides (PT), que terá um emedebista como vice – veja AQUI.

Nem prosperou no grupo do prefeito Álvaro Dias (Republicanos), que já escolheu o deputado federal Paulinho Freire (UB) à sua sucessão, com a secretária de Planejamento, Joanna Guerra (Republicanos), a vice – veja AQUI.

Já o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) costura outra opção para estar ao seu lado.

Mossoró

Em Mossoró, o presidente da Câmara Municipal, Lawrence Amorim (PSDB), passou vários meses sendo cortejado pelo PT para ser candidato à prefeitura, mesmo tendo apoiado e votado no então presidente Jair Bolsonaro (PL), em 2022, à reeleição. Não se encorajou com as propostas.

Lawrence Amorim já foi e segue sendo sondado desde o ano passado pelo presidente do PL no RN, senador Rogério Marinho, para romper com o prefeito Allyson Bezerra (UB). Ideia seria fazê-lo candidato a vice do próprio governante ou nome à prefeitura, como referência de oposição bolsonarista em Mossoró.

Como ele demorou a se decidir, inclusive se filiando ao PSDB, Marinho içou o ex-vereador Genivan Vale à pré-candidatura dia 26 de março – veja AQUI. Mas, a vaga na cabeça de chapa continua à disposição de Amorim e do PSDB.

Basta dizer “sim”, seguindo sua ambição pessoal, num encaixe com os planos políticos do senador para 2026.

Atualmente, o PSDB tem mais de 50 pré-candidatos a prefeito no RN e algumas dezenas citados como vice.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
sexta-feira - 03/05/2024 - 09:22h
Sucessão natalense

A cartada de alto risco de Álvaro Dias

Joanna, Álvaro e Paulinho: campanha vai às ruas (Foto: Reprodução)

Joanna, Álvaro e Paulinho: campanha vai às ruas (Foto: Reprodução)

Depois de quase certo no apoio ao ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD), o prefeito Álvaro Dias (Republicanos) optou por uma cartada de alto risco. Vai com o deputado federal Paulinho Freire (UB) à sua sucessão, tendo a secretária municipal de Planejamento, Joanna Guerra, a vice (veja AQUI).

Álvaro Dias, o “Los Dias”, como Carlos Eduardo o trata, tem o dever de levar Paulinho Freire ao segundo turno, até por uma questão de sobrevivência política. Em seguidas pesquisas, Freire tem ficado atrás da deputada federal Natália Bonavides (PT), fixada na segunda posição.

Carlos Eduardo é sempre primeiro colocado com distância estelar dos adversários (veja AQUI), uma colocação perpétua na pré-campanha.

Importante assinalar, que com sua cota de influência pessoal e da máquina municipal, Los Dias não conseguiu içar Joanna Guerra, de fato quem ele queria na cabeça de chapa. Na pesquisa mais recente, a secretária esteve somando apenas 1,5 pontos percentuais à prefeitura.

Chegar ao segundo turno já será uma tarefa hercúlea e, atropelar Carlos Eduardo, mais ainda. Transferir votos não é como uma simples transfusão de sangue.

Por enquanto, o cenário segue francamente favorável ao ex-prefeito, mesmo com a inclinação do seu ex-vice-prefeito, Los Dias, em favor de Paulinho Freire.

E, se der Carlos x Paulinho no segundo turno, teremos o fator PT/esquerda na balança, certamente inclinada a somar com o ex-prefeito.

A cartada de Álvaro Dias é de alto risco.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
terça-feira - 30/04/2024 - 23:10h
Pesquisa 96 FM/Agorasei

Natália Bonavides é campeã de “Rejeição” na disputa natalense

Pesquisa 96 FM-Agorasei - 30-04-2024 - Rejeição em primeiro lugarNa pesquisa 96 FM/Agorasei foi possível identificar o nível de rejeição dos pré-candidatos a prefeito de Natal. A divulgação ocorreu no programa “Jornal das Seis”, nesta terça-feira (30).

Natália Bonavides (PT) tem a dianteira como nome mais rejeitado pelo natalense com 32,9%. Paulinho Freire (UB) aparece em segundo lugar com 25,6% e Joanna Guerra tem 24,3%.

Já Rafael Motta (Avante) totaliza 20,8% e o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) é quem tem menor rejeição, com 19%.

Sem rejeição/Votaria em todos é a opção de 24,9% dos entrevistados e Sem opinião/Não respondeu surge com 10,8%.

Sobre a pesquisa

A pesquisa foi realizada nos dias 23, 24 e 25 de abril passado e ouviu 800 eleitores de 16 anos de idade e acima, em todas as zonas do município do Natal. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3.4 pontos percentuais, para mais ou para menos sobre os resultados totais da amostra.

Está registrada no TSE com a identificação RN03936/2024.

Leia tambémCarlos Eduardo ganha em qualquer cenário à Prefeitura de Natal

Leia tambémConfira todos os nomes citados a vereador em Natal

Compartilhe:
Categoria(s): Política
terça-feira - 30/04/2024 - 22:14h
Pesquisa 96 FM/Agorasei

Carlos Eduardo ganha em qualquer cenário à Prefeitura de Natal

Carlos segue com dianteira, enquanto Natália sente proximidade de Paulinho (Fotomontagem do BCS)

Carlos até aqui não tem adversário; desempenhos de Natália e Paulinho não assustam (Fotomontagem do BCS)

A pesquisa 96 FM/Agorasei trouxe os números exclusivos de três cenários estimulados (quando os nomes são oferecidos aos entrevistados) na disputa para prefeito de Natal. A divulgação ocorreu no programa “Jornal das Seis”, nesta terça-feira (30).

Os cenários são estes, todos francamente favoráveis ao ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD).

PrimeiroPesquisa 96 FM-Agorasei - Estimulada 1 - Prefeitura de Natal - Carlos Eduardo na frente 30-04-2024

No primeiro cenário estimulado com 5 possíveis candidatos, Carlos Eduardo aparece com boa vantagem frente aos demais adversários. Segundo dados da sondagem, 44,1% dos entrevistados afirmam que votam no ex-prefeito de natal.

Na segunda colocação aparece a deputada Natália Bonavides, com 13,4% das intenções de voto. Paulinho Freire é o terceiro, com 6,6%; Rafael Motta o quarto, com 4,6% e Joana Guerra é a última, com 1,5% de citações. As pessoas ouvidas que votam em branco ou nulo são 16,6%. Já aqueles sem opinião ou que não responderam representam 13,2%.

SegundoPesquisa 96 FM-Agorasei - Estimulada 2 - Prefeitura de Natal - Carlos Eduardo na frente 30-04-2024

Num cenário sem o nome de Joana Guerra o ex-prefeito Carlos Eduardo é citado por 44,4% dos entrevistados, enquanto Natália Bonavides aparece com 14,8% das intenções de voto. Paulinho freire é o terceiro colocado, com 7,1% e Rafael Motta é o último, com 5,6%. Os entrevistados que votam em branco ou nulo são 16,3%. Já aqueles sem opinião ou que não responderam representam 11,8%.

TerceiroPesquisa 96 FM-Agorasei - Estimulada 3 - Prefeitura de Natal - Carlos Eduardo na frente 30-04-2024

O Agorasei também testou um cenário sem os nomes de Joana Guerra e Rafael Motta. Nessa simulação Carlos Eduardo amplia seu percentual para 46,5% das intenções de voto. Natália Bonavides vai a 16,8% e Paulinho freire a 9,4%. As pessoas ouvidas que dizem votar em branco ou nulo são 16,1%. Já aqueles sem opinião ou que não responderam totalizam 11,2%.

Sobre a pesquisa

A pesquisa foi realizada nos dias 23, 24 e 25 de abril passado e ouviu 800 eleitores de 16 anos de idade e acima, em todas as zonas do município do Natal. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 3.4 pontos percentuais, para mais ou para menos sobre os resultados totais da amostra.

Está registrada no TSE com a identificação RN03936/2024.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
quinta-feira - 04/04/2024 - 19:24h
Política

PT pressiona e Rafael Motta perderá comando do PSB no RN

Motta faz pose triunfalista em evento político em Natal, com presença do ex-presidente Lula (Foto: assessoria)

Motta foi candidato ao Senado em 2022, apoiando nomes de Lula e  Fátima (Foto: assessoria/Arquivo, Junho de 2022)

O ex-deputado federal e atual presidente estadual do PSB, Rafael Motta, está sendo convidado a sair do partido. Os dirigentes nacionais têm outros planos para o PSB no RN.

Pré-candidato a prefeito de Natal, Motta foi sitiado pelo PT da governadora Fátima Bezerra, que não aceita sua postulação concorrendo na mesma faixa da deputada federal Natália Bonavides (PT). Porém, ele não desiste. Anunciou nesta quinta-feira (4) que segue pré-candidato, agora pelo Avante, dirigido no RN pelo engenheiro Jorge do Rosário, ex-candidato a deputado estadual.

O petismo não foca apenas em Natal. Também não agrada a cessão do PSB para o grupo do prefeito mossoroense Allyson Bezerra (União Brasil), pré-candidato à reeleição e com nominata formada à vereança no PSB em Mossoró.

O PT quer o PSB no seu arco de alianças na capital e em Mossoró e a questão é tratada no andar de cima, entre direções nacionais de PT e PSB.

2022

Em 2022, Rafael Motta foi candidato ao Senado em faixa própria, dando apoio à reeleição de Fátima Bezerra e ao nome de Lula (PT) à presidência. Mas, o PT apresentou o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT, hoje no PSD), como seu nome a senador.

Agora, a divergência se aprofunda mais ainda.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
terça-feira - 02/04/2024 - 01:52h
Pesquisa 98 FM/TS Dois

Carlos tem 41,1%, Natália 13,6% e três nomes empatam no 3ª lugar

Carlos, Natália, Joanna, Rafael e Paulinho têm desempenho mostrado pelo TSDois (Fotomontagem da 98 FM)

Carlos, Natália, Joanna, Rafael e Paulinho têm desempenho mostrado pelo TSDois (Fotomontagem da 98 FM)

Pesquisa do Instituto TSDois divulgada nesta segunda-feira (1º) pela rádio 98 FM de Natal aponta os números atualizados da corrida eleitoral para a Prefeitura do Natal. Os eleitores vão às urnas em 6 de outubro para eleger novo prefeito e vereadores.

Contratado pela 98 FM, o levantamento da TSDois entrevistou 1.065 pessoas entre os dias 22 e 23 de março em todas as regiões de Natal. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou menos, com intervalo de confiança de 95%. O registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é o RN-03271/2024.

Os números mostram que o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) segue com larga folga em primeiro lugar, com 41,1%, enquanto na segunda posição aparece Natália Bonavides (PT) com 13,6%.

Prefeitura do Natal – 1º turno – Estimulada

  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 41,1%
  • Natália Bonavides (PT): 13,6%
  • Joanna Guerra (Republicanos): 6,1%
  • Rafael Motta (PSB): 5,5%
  • Paulinho Freire (União Brasil): 5,4%
  • Nenhum/Branco/Nulo: 14%
  • Não sabe/não respondeu: 14,2%

Prefeitura do Natal – 1º turno – Espontânea

  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 17,2%
  • Natália Bonavides (PT): 5,9%
  • Joanna Guerra (Republicanos): 2,5%
  • Álvaro Dias (Republicanos): 2,1%
  • Paulinho Freire (União Brasil): 2%
  • Rafael Motta (PSB): 1,5%
  • Carlos Eduardo ou Paulinho Freire: 0,1%
  • Girão: 0,1%
  • Jussara Sales: 0,1%
  • Nenhum/Branco/Nulo: 5,9%
  • Não sabe/não respondeu: 62,6%

Prefeitura do Natal – 2º turno – Estimulada – Cenário 1

  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 46,1%
  • Natália Bonavides (PT): 17,1%
  • Nenhum/Branco/Nulo: 20,7%
  • Não sabe/não respondeu: 16,2%

Prefeitura do Natal – 2º turno – Estimulada – Cenário 2

  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 45,7%
  • Paulinho Freire (União Brasil): 9,1%
  • Nenhum/Branco/Nulo: 24,8%
  • Não sabe/não respondeu: 20,4%

Prefeitura do Natal – 2º turno – Estimulada – Cenário 3

  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 46,5%
  • Joanna Guerra (Republicanos): 9,5%
  • Nenhum/Branco/Nulo: 26,2%
  • Não sabe/não respondeu: 17,8%

Prefeitura do Natal – 2º turno – Estimulada – Cenário 4

  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 47%
  • Rafael Motta (PSB): 13,1%
  • Nenhum/Branco/Nulo: 23,8%
  • Não sabe/não respondeu: 16,1%

Rejeição

  • Natália Bonavides (PT): 27,1%
  • Joanna Guerra (Republicanos): 15,6%
  • Paulinho Freire (União Brasil): 14,8%
  • Rafael Motta (PSB): 14%
  • Carlos Eduardo Alves (PSD): 13,1%
  • Não votaria em nenhum: 16,2%
  • Poderia votar em qualquer um: 16%
  • Não sabe/não respondeu: 12,3%

Leia também: Carlos Eduardo dispara com 41,55% à prefeitura (26/03/2024)

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
quarta-feira - 27/03/2024 - 10:18h
Natal

O fator Álvaro Dias

IMG_0002Carlos Eduardo Alves (PSD) sabe que o apoio do prefeito Álvaro Dias (Republicanos), praticamente decide eleição natalense no primeiro turno.

Paulinho Freire (UB) sabe que o apoio de Álvaro Dias, praticamente o levará para o segundo turno contra Carlos Eduardo.

Álvaro Dias sabe disso tudo.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
terça-feira - 26/03/2024 - 11:28h
Pesquisa Diário do RN/DataVero

Carlos Eduardo dispara com 41,55% à Prefeitura de Natal

Arte do Diário do RN

Arte do Diário do RN

Por Renata Carvalho

Caso as eleições municipais fossem hoje (terça-feira, 26), o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) venceria a disputa pelo comando da Prefeitura de Natal. É o que diz a pesquisa de intenção de votos realizada pelo Instituto DataVero e divulgada pelo Diário do RN nesta terça-feira (26).

O ex-gestor foi citado por 41,55% dos natalenses consultados no cenário estimulado – quando os nomes dos pré-candidatos são apresentados aos entrevistados. A deputada federal Natália Bonavides (PT), é a segunda colocada na disputa com 11,33%, seguida do deputado federal Paulinho Freire (União Brasil), que aparece com 10,74% das citações; o ex-deputado federal Rafael Motta (PSB) vem na quarta posição com 5,27%.

O número de eleitores que respondeu que não votaria em “nenhum dos candidatos” aparece com 26,44% das citações e os eleitores que ainda não sabem ou não responderam correspondem a 4,67% das citações feitas.

Espontânea

No cenário espontâneo, 64,21% dos entrevistados pelo Instituto Datavero afirmaram que ainda “não sabe ou não respondeu” em quem votaria para Prefeito de Natal, seguido pelo “nenhum dos candidatos” com 16,80% das citações.

Apenas na terceira posição, aparece o ex-prefeito Carlos Eduardo com 8,95% de intenção dos votos; em seguida o “Candidato de Álvaro” – que ainda não tem um nome definido para o pleito de 2024 – com 3,98%. Depois, vem a deputada Natália Bonavides com 2,49% dos votos e Paulinho Freire com 2,09% das intenções de voto no formato espontânea.

Outros nomes também foram citados pelos eleitores, como o policial militar reformado Wendel Lagartixa com 0,50%; a secretária de planejamento de Natal, Joanna Guerra com 0,30%; o comunicador Luiz Almir com 0,20%, empatado com o ex-deputado federal, Rafael Motta que também está com 0,20%; empatados com 0,10% estão o deputado federal general Girão, o senador Rogério Marinho e o senador Styvenson Valentim.

Natália é campeã de rejeição

Um dos quesitos analisados pela pesquisa Datavero/Diário do RN foi o índice de rejeição dos pré-candidatos. Quando foi questionado aos entrevistados qual candidato eles não votariam de jeito nenhum para a Prefeitura de Natal em 2024, se a eleição municipal fosse hoje.

A pré-candidata Natália Bonavides (PT), aparece na lista entre os citados com 21,97%, sendo seguida pelo deputado e pré-candidato Paulinho Freire com 11,33% de rejeição. Já o ex-prefeito Carlos Eduardo aparece 10,24% das citações no quesito rejeição.

O quarto mais rejeitado para a Prefeitura de Natal é o ex-deputado federal, Rafael Motta, com 9,34%. Empatados com 8,05% das intenções, aparece “não sabem ou não responderam” e “votaria em todos”.

A surpresa no cenário entre os rejeitados aparece que 31,01% dos entrevistados responderam que não votariam em nenhum dos nomes dos pré-candidatos citados na pesquisa.

Registro

Pesquisa teve registro sob o número RN-01037/2024, ouviu 1000 mil eleitores nas regiões de Natal nos dias 23 e 24 de março

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
domingo - 17/03/2024 - 01:00h
Sucessão municipal

Prefeito e ex-prefeito têm encontros político-sociais

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

Nos últimos dias, o prefeito natalense Álvaro Dias (Republicanos) e o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) tiveram pelo menos dois encontros.

Um, programado, com intermediação de amigo comum.

Outro, por acaso, no aniversário de 80 anos do professor e jornalista Cassiano Arruda Câmara.

Nada mais posso adiantar, apesar da vontade.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
quinta-feira - 14/03/2024 - 10:46h
Sucessão municipal

Com balão de ensaio fracassado, prefeito precisa acertar alvo

Ilustração de IA - BCS

Ilustração de IA – BCS

O balão de ensaio da secretária de Planejamento da Prefeitura de Natal, Joanna Guerra, não vingou.

O prefeito Álvaro Dias (Republicanos) bem que tentou, tentou, tentou…

Sobram-lhe as opções de apoio ao ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PSD) ou Paulinho Freire (União Brasil).

Ou tentar um plano B, C, D…

Rafael Motta (PSB), que saiu há pouco do seu secretariado, nem pensar.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2024. Todos os Direitos Reservados.