• Repet - material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
quinta-feira - 11/07/2024 - 11:00h
Natal

União Brasil recebe dirigentes nacionais para evento

Antônio Rueda é presidente do União Brasil Foto : (Brenno Carvalho/Agência O Globo)

Antônio Rueda é presidente do União Brasil Foto : (Brenno Carvalho/Agência O Globo)

O presidente e o vice-presidente nacional do União Brasil (UB), Antônio Rueda e ACM Neto, participam nesta quinta-feira (11) de programação política comandado pelo ex-senador José Agripino Maia, dirigente do partido no RN.

Haverá lançamento de uma cartilha do União Brasil, sobre planos de governo para prefeitos.

O evento do União Brasil ocorre às 14h, no Hotel Holliday Inn, em Natal. Contará com as presenças deles e de José Agripino, dos deputados federais Benes Leocádio e Paulinho Freire, do prefeito de Mossoró Allyson Bezerra, da vice-prefeita de Parnamirim Kátia Pires, do deputado estadual Ivanilson Oliveira e diversos outros políticos do União Brasil no estado.

Acompanhe o novo Instagram do Blog Carlos Santos clicando @blogcarlossantos1

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 08/07/2024 - 13:44h
Calendário eleitoral

Convenções governistas deverão ocorrer no fim de prazo

Ilustração

Ilustração

Em Mossoró, as convenções partidárias das siglas em torno do prefeito Allyson Bezerra (UB) deverão ficar para os últimos dias do prazo determinado pelo Calendário Eleitoral 2024.

Partidos e federações poderão realizar, entre 20 de julho e 5 de agosto, convenções partidárias para deliberar sobre coligações e escolher candidatas e candidatos aos cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador.

Após a definição das candidaturas, as agremiações têm até 15 de agosto para registrar os nomes na Justiça Eleitoral.

Acompanhe o novo Instagram do Blog Carlos Santos clicando @blogcarlossantos1

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
terça-feira - 02/07/2024 - 14:30h
Vereador

Focado na política de inclusão, Petras deixa prefeitura para ser candidato

Petras conduziu projetos importantes na gestão de Allysn Bezerra (Foto: Arquivo)

Petras conduziu projetos importantes na gestão de Allyson Bezerra (Foto: Arquivo)

O Diário Oficial de Mossoró (DOU) trouxe na edição desta segunda-feira (01/07), a exoneração de Petras Vinícius do cargo de Assessor Especial para ações sociais de inclusão e acessibilidade da Prefeitura.

Ele deixa a função para disputar uma vaga na Câmara de Vereadores nas eleições municipais deste ano, pelo PSD. Antes da exoneração, o pré-candidato também já havia anunciado na sexta-feira (28/06) seu afastamento do programa Conexão Difusora, transmitido pela Rádio Difusora.

Petras estava na equipe de auxiliares do prefeito Alysson Bezerra (UB) desde 15 de março mês de 2023, quando assumiu alinhamento político com a atual gestão. Nessa temporada, foi responsável pelo programa “Mossoró mais Inclusiva,” que levou inclusão e acessibilidade nos maiores eventos do município, contratação de profissionais especializados, ações educativas nas escolas e parceria com diversas instituições.

Nas eleições de 2020, Petras recebeu 1.424 votos, ficando de fora da atual legislatura por conta do quociente eleitoral. “Tenho trabalho prestado a Mossoró na luta por mais condições de inclusão e acessibilidade, além do empreendedorismo feminino e mais oportunidades para os jovens”, ressalta.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
domingo - 30/06/2024 - 13:32h

O que sobrou para a oposição quase quatro anos depois

Por Carol Ribeiro

Arte ilustrativa

Arte ilustrativa

Em novembro de 2020, pós eleição de Allyson Bezerra à Prefeitura de Mossoró, o Blog Carol Ribeiro trazia uma interpretação das motivações da vitória do “menino pobrezinho” (veja AQUI).

O deputado de Mossoró sem muita expressão na Assembleia Legislativa conseguiu, em 45 dias de campanha eleitoral, catapultar sua imagem para o alto e se eleger na segunda maior cidade do RN com 47,52% dos votos sobre Rosalba Ciarlini (42,96%), derrotando também a ex-prefeita Claudia Regina (2,94%) e a colega de legislativo, a deputada estadual Isolda Dantas (5,86%), representante do esquerdismo.

O então “Menino pobrezinho” conseguiu se colocar como o candidato mais hábil a captar os eleitores num momento em que o mossoroense mostrava sinais de cansaço com o modelo de gestão do tradicional grupo político rosalbista, atestado na baixa popularidade da prefeita em seu quarto mandato. Allyson Bezerra, há quatro anos, não somente venceu a eleição. Ele foi o resultado da vitória do antirrosalbismo daquela quadra histórica como força política em Mossoró.

Naquele momento, a publicação analisava os desafios que Allyson teria, dali em diante, para mostrar serviço, e evitar que o eleitor num movimento pendular pudesse voltar a sentir saudade de Rosalba Ciarlini.

Começando a gestão tendo em caixa boa parte dos 147 milhões de reais que Rosalba acreditava poder usar, para seu quinto mandato, vindo dolo o jovem de 28 anos, sem fatura de campanha para pagar, se cercou de equipe técnica que o ajudou a multiplicar a popularidade alcançada na eleição.

Ao longo de quase quatro anos, fez novos aliados políticos, novos projetos e novo empréstimo. Transformou as falhas que existem nos serviços urbanos, na saúde mossoroense e na educação, em quase invisíveis, perto das obras e da propaganda que expõe nas redes sociais.

O mérito, a maior parte, fica para sua equipe de marketing, desde a alcunha do Menino pobrezinho – aproveitada das insinuações irônicas da própria Rosalba dirigida a ele ainda no começo da campanha 2020 – até se tornar ‘case’ de sucesso citado Brasil afora, como na Compol Brasil 24, um dos maiores eventos de marketing e comunicação política do país.

O prefeito deixou o rosalbismo com a vista turva, quase inerte durante os quatro anos de gestão do “Menino”. A luta, agora, é da oposição, hoje quase inexistente, para tentar reduzir os cerca de 80% de aprovação e a distância entre a Allyson e o segundo colocado em 6 de outubro, para dificultar voos mais altos do menino do Sítio Chafariz – talvez rumo a 2026.

Carol Ribeiro (Foto: Blog Carol Ribeiro)

Carol Ribeiro (Foto: Blog Carol Ribeiro)

Série Eleições Municipais 2024

Leia tambémConvidados especiais vão nos ajudar a entender as eleições 2024

Leia tambémUma eleição fria, por enquanto – Por Sávio Hackradt

Leia tambémA influência das ideologias e a busca pelo voto – Por Vonúvio Praxedes

Leia tambémO desafio dos adversários de Allyson Bezerra – Por William Robson

Ao vencer a eleição de 2020, Allyson ficou com a faca e o queijo na mão. Em quatro anos, cortou o queijo e deixou as migalhas para a oposição.

Carol Ribeiro é jornalista, editora do Blog da Carol Ribeiro e repórter política do Diário do RN

*No próximo domingo (7), mais dois convidados especiais vão escrever para a série “Eleições Municipais 2024” do Blog Carlos Santos. Aguarde.

Compartilhe:
Categoria(s): Artigo / Opinião / Política / Série Eleições Municipais 2024
  • San Valle Rodape GIF
domingo - 30/06/2024 - 09:30h

O desafio dos adversários de Allyson Bezerra

Por William Robson

Allyson Bezerra assediado por dezenas de participantes do Boca da Noite 2024 Foto: BCS 29/06/2024)

Allyson Bezerra assediado por dezenas de participantes do Boca da Noite 2024 (Foto: BCS 29/06/2024)

Terminado o Mossoró Cidade Junina (MCJ) e o balé de drones do Alok, as atenções se voltam para a campanha e para as eleições municipais. Alguns movimentos foram dados neste primeiro semestre, sobretudo, da oposição, no intuito de se organizar, algo que tem se mostrado desafiador. Os nomes que surgiram até agora não emplacam nas pesquisas recentes. Isso não quer dizer que o cenário está cristalizado. Será uma eleição fácil para o atual prefeito, Allyson Bezerra? A composição da oposição pode ajudar a entender.

Na última sondagem, publicada em maio pelo jornal natalense Agora RN, realizada pelo Instituto Exatus, Allyson alcançou 73% das intenções de voto. Todos os demais candidatos somados (sete ao todo) tiveram 19,38%. O detalhe deste levantamento é que o nome do presidente da Câmara Municipal, Lawrence Amorim, também foi submetido ao escrutínio. Apareceu com 1,63% das intenções de voto. Porém, é provável que, nas próximas pesquisas, ele surja em situação um pouco mais favorável.

Um pouco melhor, porém nada surpreendente diante das alianças firmadas por ele. Lawrence apareceu no Pingo da Mei Dia, no começo deste mês, de mãos sobrepostas com a governadora Fátima Bezerra e a deputada estadual Isolda Dantas. O que a imagem demonstrava, no olhar semiótico, foi confirmada em seguida. Isolda deixou sua condição de pré-candidata para apoiar o candidato tucano, movimento aprovado pelo seu partido, embora com forte resistência interna.

O passado “bolsonarista” de Lawrence, ao apoiar abertamente a reeleição do ex-presidente Jair Bolsonaro, e críticas contundentes ao PT, gerou cisma entre integrantes da legenda.

Rapidamente Lawrence se movimentou para apagar o passado nas redes sociais. A vereadora Marleide Cunha, que referendou o acordo, foi para o rádio passar um sabão. “Já pensou se eu tiver que rotular 45 mil pessoas que votaram em Bolsonaro e não puder dialogar com elas? Lawrence fez campanha, votou em Bolsonaro, mas ele não tem o perfil”, suavizou, em entrevista ao jornalista Saulo Vale na Rádio Rural, no último dia 21. Ela ainda reforçou seu argumento em defesa desta união. O objetivo é enfrentar a “ameaça à democracia”, ou seja, o prefeito de Mossoró pode, segundo ela, ser protagonista de ruptura institucional no país.

Marleide teve coragem de submeter-se ao constrangimento. Isolda ainda não. A retirada de sua candidatura foi motivada por agravante que recairá sobre as costas de Lawrence: sua alta taxa de rejeição. Ela é a mais rejeitada entre todos os candidatos, segundo a última pesquisa da Exatus. Por esta razão, anunciou apoio a Lawrence no estilo envergonhado.

Isolda dividiu o PT e Lawrence seus eleitores, sobremaneira, os mais conservadores. Isso não deve implicar em erosão de votos baseados na última sondagem da Exatus. O apoio da governadora e até da diminuta parcela da esquerda há de dar um respiro ao presidente da Câmara. Não se sabe se o suficiente para uma polarização. O que se vê nos bastidores é que a governadora começou a fechar alguns acordos diante da nova aliança, como a substituição na supervisão regional do Detran, agora sob o comando de Lawrence e seu grupo, liderado pelo tio e deputado estadual Dr. Bernardo Amorim (PSDB).

O fator Lula pode influenciar? O presidente foi o campeão de votos em Mossoró, mas se isso fosse considerado, a candidata seria Isolda, não Lawrence. Embora no melhor momento para o PT local, sob anteparo dos governos estadual e federal, a deputada não incorporou a aura do líder maior. Amarga dobrar-se a quem pediu voto para o seu arquirrival visceral.

Mesmo assim, está demonstrada até aqui esta oposição como a mais proeminente. Coalizão inusitada a qual suas lideranças buscam se ajustar, sobretudo, o campo da esquerda ao impor nova narrativa aderente à direita.

Por outro lado, será que a ex-prefeita Rosalba Ciarlini tenderá a se integrar a este acordo, como cogitada, tornando o quadro ainda mais exótico? Isso porque o rosalbismo, em flerte com o PL de Genivan Vale, parece ter retrocedido. Genivan, por sua vez, apresenta sinais vitais ao contratar o marqueteiro João Maria Medeiros para a sua campanha. Correndo por fora, Zé Peixeiro (Republicanos) ainda segura sua pré-candidatura (ainda).

William edita página com seu nome (Foto: Reprodução)

William Robson (Foto: Reprodução)

Série Eleições Municipais 2024

Leia tambémConvidados especiais vão nos ajudar a entender as eleições 2024

Leia tambémUma eleição fria, por enquanto – Por Sávio Hackradt

Leia tambémA influência das ideologias e a busca pelo voto – Por Vonúvio Praxedes

Os elementos colocados até aqui se configuram nas estimativas das pesquisas recentemente apresentadas.

Há favoritismo do prefeito, sim, como apontam as sondagens.

Há inconsistência dos adversários e das alianças.

E há muitas incertezas também.

William Robson é professor, jornalista e editor do Blog William Robson

Compartilhe:
Categoria(s): Opinião / Política / Série Eleições Municipais 2024
segunda-feira - 24/06/2024 - 07:24h
Indefinições

Vice fica para julho ou mesmo agosto

Arte da Web/Google

Arte da Web/Google

Os três pré-candidatos a prefeito de Mossoró que declaradamente se apresentam nesse papel, até aqui, seguem sem um nome a vice. Conversas, especulações ou nem isso marcam essa fase que antecede a campanha.

O prefeito Allyson Bezerra (UB) foi pressionado e sitiado, inclusive chegou a receber ultimado do PL para anunciar um nome da legenda, com data definida para esse fim. Não aceitou a imposição e manteve a promessa de que só cuidará do assunto após o Mossoró Cidade Junina (MCJ). A partir de julho, diga-se.

O PL, que tanto tentou lutou para ser o vice de Allyson Bezerra, não conseguiu um para si ainda. Tem uma pré-candidatura a prefeito desde 26 de março, portanto há quase três meses, do ex-vereador Genivan Vale. Vice? Ninguém.

Provavelmente vai de ‘puro-sangue’, pois não viabilizou apoio do grupo da ex-prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e não convenceu o escorregadio líder oposicionista na Câmara Municipal, vereador Tony Fernandes (Avante), a subir na sua garupa.

Pode apostar na ex-vereadora grossense Clorisa Linhares como solução no padrão ‘é o jeito.’

PT, nem pensar

Quanto a Lawrence Amorim (PSDB), presidente da Câmara Municipal de Mossoró, que também tentou ser vice de Allyson Bezerra, só existe uma certeza: não ter um vice petista em sua chapa, devido o desgaste considerável do governo Fátima Bezerra (PT) e da líder local da legenda – deputada estadual Isolda Dantas (PT).

O apoio do PT está confirmado (veja AQUI), mas com ele, muitos problemas (veja AQUI e AQUI)).

O nome do ex-candidato a vice e a prefeito, Gutemberg Dias (PCdoB), veio à tona (veja AQUI) à semana passada. Porém, não é ponto pacífico.

O vice de Allyson, o vice de Genivan e o vice de Lawrence vão mesmo ficar para mais adiante, julho ou agosto, quando fecha prazo para convenções e formalização de chapas.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • San Valle Rodape GIF
sexta-feira - 21/06/2024 - 20:00h
MCJ 2024

Deputado Kleber Rodrigues percorre o Cidade Junina e exalta evento

Kleber, Petras, Ivanilson e Allyson: MCJ Foto: redes sociais)

Kleber, Petras, Ivanilson e Allyson: MCJ (Foto: redes sociais)

O deputado estadual Kleber Rodrigues (PSDB) percorreu vários núcleos do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2024, nessa quinta-feira (20). Foi ciceroneado pelo pré-candidato a vereador Petras Vinícius (UB).

Também teve a companhia do colega de legislativo, Ivanilson Oliveira (UB).

“Estou impressionado com a organização, diversidade e segurança”, enumerou.

Antes de retornar a Natal, Rodrigues esteve com o prefeito Allyson Bezerra (UB) em meio à multidão da Estação das Artes Elizeu Ventania.

Em 2022, Kleber Rodrigues foi reeleito tendo 1.222 votos em Mossoró, tendo apenas Petras Vinícius como articulador de apoios. No RN, ele obteve 61.074 (terceiro mais votado/empossado).

Compartilhe:
Categoria(s): Política
sábado - 15/06/2024 - 17:30h
Plenária em Mossoró

PT escolhe Lawrence a prefeito, poupa bolsonarismo e ataca Allyson

Isolda, militantes e filiados treinam apoio fazendo o "L" de Lawrence (Foto: divulgação)

Isolda, militantes e filiados treinam apoio fazendo o “L” de Lawrence (Foto: divulgação)

Como estava decidido há vários meses, mas sendo protelado até aqui, a presidente local do PT e deputada estadual Isolda Dantas (PT) informou: não será novamente candidata à Prefeitura de Mossoró. Em plenária bastante tensa do PT ocorrida à manhã deste sábado (15), no Hotel VillaOeste, foi anunciado apoio partidário ao pré-candidato Lawrence Amorim (PSDB).

Sobre a plenária e suas deliberações, o PT de Mossoró informou em comunicado oficial que vai pleitear espaço como vice na chapa de Lawrence Amorim (atual presidente da Câmara Municipal), o que não está garantido. Porém, defende de antemão a montagem de uma Frente Ampla de oposição.

Na mesma nota, poupou a pré-candidatura bolsonarista do ex-vereador Genivan Vale (PL) e atacou o prefeito Allyson Bezerra (UB), descrito como a cara da “nova extrema-direita e contrário aos interesses da classe trabalhadora e à transformação liderada pelo presidente Lula (PT), governadora Fátima Bezerra (PT) e o PT.”

Para o partido, a campanha é contra o prefeito “responsável pela precarização dos direitos dos servidores, desmonte das políticas culturais, descaso com a saúde da população, abandono dos bairros periféricos, enfraquecimento das instâncias democráticas e participação social do município”.

Logo após a reunião partidária, militantes e filiados favoráveis à escolha posaram para fotos. Todos formaram com os dedos indicador e polegar a letra “L”, alusão a Lawrence Amorim.

Depois traremos mais detalhes dos bastidores, com informações exclusivas.

Leia tambémNas mãos de Isolda, PT some da sucessão mossoroense;

Leia também: Lawrence “pinga” no grupo de Fátima Bezerra e Isolda;

Leia tambémPT deve ser descartado até mesmo como vice;

Leia tambémPT admite ‘terceirização’ de candidatura temendo vexame (07 de novembro de 2023).

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Art&C - Institucional - 25 Anos - Segundo Banner - 04-06-2026
quinta-feira - 13/06/2024 - 16:50h
Mudança

Rodrigo Forte é o novo presidente do Previ-Mossoró

Rodrigo Forte entra em substituição a Paulo Linhares (Foto: PMM/Arquivo)

Rodrigo Forte entra em substituição a Paulo Linhares (Foto: PMM/Arquivo)

Do Blog da Chris

Rodrigo Salim Melo Cavalcante Forte é o novo presidente do Instituto Municipal de Previdência Social dos
Servidores de Mossoró (PREVI-Mossoró). A nomeação para o novo cargo saiu no Diário Oficial do Município (DOM) da terça-feira (11).

O advogado e professor Rodrigo Forte ocupava o cargo de consultor-geral do Município.

Ele ocupará vaga deixada pelo advogado e também professor Paulo Afonso Linhares (PSD), que pediu exoneração no último dia 05 de junho, com pretensão de ocupar a vaga de vice na chapa encabeçada por Allyson Bezerra (UB).

Compartilhe:
Categoria(s): Administração Pública / Política
quinta-feira - 13/06/2024 - 09:44h
Fundação Abrinq

Investimento em educação dá a Mossoró o Prêmio Amigo da Criança

Prefeito recebeu prêmio nessa quarta-feira, por um conjunto de ações voltadas à educação (Foto: Fundação Abrinq)

Prefeito recebeu prêmio nessa quarta-feira, por conjunto de ações voltadas à educação (Foto: Fundação Abrinq)

O prefeito de Mossoró Allyson Bezerra (UB) recebeu nesta quarta-feira (12), em Brasília, o Prêmio Prefeitos e Prefeitas Amigos da Criança. A honraria é entregue a cada quatro anos pela Fundação Abrinq. Mossoró é um dos 100 municípios brasileiros premiados por se destacar com ações e iniciativas voltadas ao desenvolvimento de crianças e jovens.

A cerimônia de entrega do prêmio aconteceu no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, Praça dos Três Poderes, em Brasília/DF. O Prêmio Prefeito Amigo da Criança está em sua sétima edição (2021-2024). Entre os mais de 5,5 mil municípios brasileiros, Mossoró foi um dos 100 premiados.

Um dos grandes feitos que levou Mossoró à conquista do prêmio foi o programa “Mossoró Cidade Educação”, maior programa de investimento em educação da história de Mossoró lançado no ano de 2022. A iniciativa avança com uma série de ações como reforma, ampliação e construções de creches e escolas, merenda e transporte escolar de qualidade, kit de material escolar completo para todos os alunos da Rede Municipal, fardamento, além da instalação de centrais de ar-condicionado em todas as 95 escolas e creches do Município, já em processo de finalização.

Também é destaque no processo de avanço das políticas públicas para crianças e jovens, o Programa “Jovem do Futuro”, destinado à capacitação de jovens de Mossoró para a conquista do primeiro emprego. O programa tem como base a formação cidadã e profissional além de contar com pagamento de bolsa-auxílio no valor de R$ 300 a cada mês de duração do curso. A cada ano, mil jovens são selecionados e passam pelo curso de formação. O programa Jovem do Futuro formou sua primeira turma em fevereiro deste ano e já está com a segunda turma em atividade.

Mossoró se destacou no avanço de indicadores da infância e adolescência a partir da elaboração e publicação de lei referente ao Plano Municipal para a Infância e Adolescência (PMIA); criou um orçamento exclusivo para Crianças e Adolescentes; fortalecimento dos conselhos de direitos e do Fundo da Infância e da Adolescência; e planejou e executou de 2021 a 2024 mais de 50 programas e ações com foco na educação de qualidade, promoção de vida saudável e proteção social voltada para crianças e adolescentes.

“Estamos bastante felizes por receber esse prêmio aqui hoje, é um grande reconhecimento ao trabalho desenvolvido desde 2021 até o momento da nossa gestão. Agradeço a todos os nossos servidores, em nome da ouvidora-geral do Município, Janaína Holanda, pelo trabalho de articulação realizado durante todo esse período em diversas frentes. Prêmios como esses nos dão ainda mais força para continuar trabalhando com muita responsabilidade, com muita dedicação pelos nossos jovens e crianças”, destacou Allyson Bezerra.

No total, na solenidade de hoje a Fundação Abrinq premiou 58 prefeitos do Nordeste, 22 do Sudeste, 10 do Sul, 8 do Norte e 2 da região Centro-Oeste.

Fundação Abrinq

A Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, ou simplesmente Fundação Abrinq, é uma fundação de direito privado, sem fins lucrativos, constituída em 13 de fevereiro de 1990 com o objetivo de mobilizar a sociedade para questões relacionadas aos direitos da infância e da adolescência (veja AQUI).

Compartilhe:
Categoria(s): Educação / Política
  • San Valle Rodape GIF
terça-feira - 11/06/2024 - 10:46h
Deixe quieto

Pesquisa eleitoral não traz qualquer ânimo

Arte ilustrativa

Arte ilustrativa

Presidente do PSDB do RN, o deputado estadual Ezequiel Ferreira recebeu e folheou a pesquisa eleitoral que encomendou a instituto de sua confiança, com a fotografia do cenário sucessório em Mossoró.

O trabalho de campo foi realizado entre os dias 30 e 31 últimos (veja AQUI) – noticiamos em primeira mão.

Passou uma folha, passou outra… enrugou os músculos da testa, travou os lábios e deixou claro para os interlocutores, que não gostou nadica de nada do que via.

Com razão.

Deixe quieto.

Leia tambémAllyson tem 73,38% em Mossoró; adversários juntos não chegam a 20%

Leia tambémAllyson é aprovado por 85,63%, Lula tem 55,75% e Fátima é reprovada

Compartilhe:
Categoria(s): Política
quarta-feira - 05/06/2024 - 20:44h
Chapa governista

Presidente do Previ sai do cargo na torcida para ser escolhido vice

Paulo Linhares assinala que os ajustes são exigências legais, não uma opção do município (Foto: reprodução BCS)

Paulo Linhares assinala que os ajustes são exigências legais, não uma opção do município (Foto: reprodução BCS)

O advogado Paulo Linhares (PSD) pediu exoneração do cargo de presidente do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (PREVI Mossoró). Formalizou saída por livre arbítrio nessa terça-feira (4), encaminhando ofício com justificativa ao prefeito Allyson Bezerra (UB).

Presidente do Partido Social Democrático (PSD), em Mossoró, por indicação do prefeito, Paulo Linhares desincompatibiliza-se da função para estar habilitado à disputa eleitoral como vice, caso seja ungido pelo governismo.

Prefeito e Linhares conversaram no Palácio da Resistência na terça-feira, quando trataram do afastamento. Resumidamente, ficou posto que ele quer ser vice e está à disposição.

Allyson Bezerra só tratará da escolha do seu companheiro, ou companheira de chapa, após o Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2024, em julho.

Além de Paulo Linhares, a informação preliminar é que nenhum outro secretário ou titular autárquico desincompatibilizou-se.

Leia também: “Ninguém”, o vice de Allyson Bezerra;

Leia também: A busca do encaixe perfeito na escolha do vice.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
terça-feira - 04/06/2024 - 00:12h
Câmara Municipal

Partido reúne pré-candidatos para palestra focada em eleições

Kelps (ao centro, em pé) dirigiu o partido no RN (Foto: redes sociais)

Kelps (ao centro, em pé) dirigiu o partido no RN (Foto: redes sociais)

O ex-deputado estadual e fundador do partido Solidariedade no RN, Kelps Lima, fez palestra em reunião com dirigentes locais e pré-candidatos a vereador pela legenda em Mossoró. O evento foi em um endereço no bairro Costa e Silva, à noite desta segunda-feira (3).

“Time forte de gente batalhadora! Com certeza e permissão de Deus teremos um grande resultado,” comentou o presidente do Solidariedade em Mossoró, ex-vereador Jadson Rolim.

Nas eleições de 2020, o Solidariedade elegeu quatro vereadores (maior bancada) e ainda o prefeito Allyson Bezerra.

Em 2024, o Solidariedade faz parte do arco de legendas de apoio ao prefeito e de novo vai apresentar nominata cheia à disputa das 21 vagas à vereança.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
segunda-feira - 03/06/2024 - 09:48h
Dia de Pingo

Prefeito recebe Fátima Bezerra e outros convidados para almoço

Divanize, Ivanilson, Francisco, Allyson, Cínthia e Cicilia Maia: Pingo (Foto: Lucas Bulcão)

Divanize, Ivanilson, Francisco, Allyson, Cínthia e Cicilia Maia: Pingo (Foto: Lucas Bulcão)

Almoço oferecido pela gestão municipal a autoridades e convidados, antecedendo à abertura do “Pingo da Mei Dia”, no sábado (1º), em Mossoró, reuniu público diverso no pátio do Palácio da Resistência, sede da Prefeitura de Mossoró. O prefeito Allyson Bezerra (UB) e a primeira-dama Cínthia Pinheiro recepcionaram os convidados, como políticos de vários matizes e gente de variados segmentos, membros do clero, imprensa, setor produtivo e outros poderes.

Entre os presentes, a governadora Fátima Bezerra (PT). Anteriormente, ela tinha se esquivado do convite, mas dessa feita aceitou. Estava acompanhada de políticos que a acompanham, como a prefeita baraunense Divanize Oliveira (PSD), seu irmão e deputado estadual Ivanilson Oliveira (UB), além do também deputado estadual Francisco do PT.

A senadora Zenaide Maia (PSD), a reitora da Universidade do Estado do RN (UERN), professora Cicília Maia; membros do Judiciário local e estadual, deputados estaduais Luiz Eduardo (PL) e Neilton Diógenes (PP) marcaram presença. A prefeita de Grossos, Cínthia Sonale (UB), atendeu convite, assim como o comandante-geral da Polícia Militar do RN, coronel Alarico Azevedo Júnior.

Cínthia Sonale, prefeita de Grossos, com o comandante-geral da PM, coronel Alarico, posam ao lado do prefeito (Foto: Lucas Bulcão)

Cínthia Sonale, prefeita de Grossos, com o comandante-geral da PM, coronel Alarico, posam ao lado do prefeito (Foto: Lucas Bulcão)

Em seguida, o governo recebeu convidados no camarote oficial na Avenida Rio Branco, onde ocorreu dota a movimentação festiva do Pingo da Mei Dia.

A senadora Zenaide Maia foi recepcionado pelo prefeito e primeira-dama (Foto: Lucas Bulcão)

A senadora Zenaide Maia foi recepcionado pelo prefeito e primeira-dama (Foto: Lucas Bulcão)

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Repet - Banner Rodapé - Material para campanha eleitoral - 16 de maio de 2024
segunda-feira - 03/06/2024 - 06:28h
Apoio

Para onde vão os votos de Rosalba e de Isolda/PT na campanha 2024

Rosalba e Isolda não deverão disputar prefeitura este ano Fotomontagem Arquivo)

Rosalba e Isolda não deverão disputar prefeitura este ano Fotomontagem do Diário do RN/Arquivo)

Com a tendência a se confirmar, oficialmente, da não participação direta da ex-prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e da deputada estadual Isolda Dantas (PT) na disputa à Prefeitura de Mossoró em 2024, uma pergunta que se faz necessária é essa: para onde vão migrar suas intenções de voto?

A resposta parcialmente está alinhada às próprias escolhas de cada uma e de seus respectivos grupos/partidos. Também é certo, que essa transferência não acontecerá em sua totalidade. Outro ponto é a questão do vice. Sem um nome que identifique nitidamente o apoio, os prováveis votos delas tendem a se dispersar bastante.

Até aqui, há tendência do PT e Isolda apoiarem o presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Lawrence Amorim (PSDB). Falta apenas o anúncio público. Outro detalhe: devido seu grande desgaste local, o PT pode ficar de fora da chapa, cedendo lugar à candidatura de outra sigla, que possa ser mais competitiva e some com Amorim.

Quanto à Rosalba Ciarlini (PP), houve um quase acerto com a postulação do ex-vereador Genivan Vale (PL) há mais de um mês. Porém, o entendimento atrofiou talvez de forma irreversível.

Contudo, ainda não é clara a posição que a ex-prefeita e o rosalbismo vão adotar, inclusive se indicando um vice de qualquer uma dessas duas pré-candidaturas.  Há possibilidade que até prefira ficar de fora da chapa à sua preferência, não se imiscuindo diretamente na corrida eleitoral, poupando-se de maior desgaste.

Números recentes

Na mais recente pesquisa eleitoral divulgada na sexta-feira (31) – veja AQUI, realizada pelo Instituto Exatus de Natal/jornal Agora RN, ambos de Natal,  Rosalba e Isolda apareceram com pontuações em segundo e terceiro lugares da corrida eleitoral. A ex-prefeita com 7,25% e a deputada com 4,75%, Já o prefeito Allyson Bezerra (UB) pontuou com 73,38%.

Entre os prováveis concorrentes do prefeito, Genivan Vale somou 1,75% na quinta posição e Lawrence totalizou 1,63% na sétima e última colocação. Ainda apareceu o vereador Zé Peixeiro (Republicanos) com 2,25%, na quarta posição, além do líder da oposição na CMM, Tony Fernandes (Avante), com 1,75%, na sexta colocação.

Veja a baixo resumo da pesquisa Estimulada:Pesquisa Agora RN-Exatus - 31-05-2024 - Estimulada, Allyson em primeiro lugar e Lawrence Amorim em último

Compartilhe:
Categoria(s): Política
sexta-feira - 31/05/2024 - 21:04h
Captação histórica

MCJ 2024 bate recorde em patrocínios com organização

Prefeito comenta sobre conceito que MCJ ganhou nos últimos anos, gerando resultados (Foto: redes sociais)

Prefeito comenta sobre conceito que MCJ ganhou nos últimos anos, gerando resultados (Foto: redes sociais)

A gestão do prefeito Allyson Bezerra (UB) garantiu captação histórica em patrocínios para o “Mossoró Cidade Junina” 2024, que começa neste sábado (1º), com o tradicional “Pingo da Mei Dia”. O investimento alcançado a partir de grandes marcas que estarão presentes no evento chega a mais de R$ 4 milhões.

“Isso se deve à credibilidade, organização e planejamento que agora o ‘Mossoró Cidade Junina’ possui. O valor recorde em patrocínios permite, por exemplo, a contratação de grandes artistas nacionais, a ampliação da festa e, consequentemente, um público ainda maior e mais retorno para a nossa economia”, afirmou o prefeito Allyson Bezerra.

A partir da contratação de uma empresa especializada para administrar o camarote do polo “Estação das Artes Elizeu Ventania”, ficando também responsável pela captação de patrocínios para o evento, foi possível atrair para o MCJ grandes marcas, com Coca Cola, Ambev, O Boticário, Pitu, Brisanet, Banco do Nordeste do Brasil, Loterias Caixa, Infraero e Vai de Bet.

Injeção financeira

Segundo estudos da Universidade do Estado do RN (UERN), em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o MCJ 2023 deu injeção de cerca de 292 milhões de reais no meio circulante mossoroense, gerando mais de 7,3 postos de trabalho/renda. Atraiu também algo em torno de 1,3 milhão de pessoas a seus diversos polos e atrações.

A empresa pagou R$ 530 mil pela concessão para captação de patrocínio. Em 2019, por exemplo, o valor pago pela concessão do camarote foi de R$ 34.150,00. Historicamente, o “Mossoró Cidade Junina” não conseguia superar o valor de R$ 500 mil em patrocinadores.

Acrescente-se, ainda, que a organização com antecipação em meses do elenco de atrações, também facilita cadeia turística que envolve bares, restaurantes, hotelaria, agencias de viagem e transporte. Tudo fica muito mais fácil de ser vendido e organizado.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • San Valle Rodape GIF
terça-feira - 28/05/2024 - 18:22h
Allyson Bezerra

Tony pede investigação de prefeito; Isaac o vê como suspeito de crimes

Tony pede PF; Isaac diz que quem comete crime "muitas vezes gosta de repetir" (Fotos: Edilberto Barros)

Tony pede PF; Isaac diz que quem comete crime “muitas vezes gosta de repetir” (Fotos: Edilberto Barros)

O vereador e líder da oposição, Tony Fernandes (Avante), fez pronunciamento na Câmara Municipal de Mossoró nesta terça-feira (28), sobre denúncia divulgada na imprensa e enviada ao gabinete parlamentar dele “sobre suposto crime de falsidade ideológica por parte do prefeito da cidade de Mossoró (Allyson Bezerra, UB).” Segundo ele,  há divergência de assinaturas em documentos da prestação de contas da campanha de 2020, disputa municipal vencida pelo atual governante.

Segundo o parlamentar, é importante que a Justiça Eleitoral e a Polícia Federal investiguem o caso. Na tribuna, Tony Fernandes apresentou laudo pericial grafotécnico, que avalia se há ou não distorção na assinatura, feito pelo advogado Bruno Francisco, perito do Tribunal Regional do Trabalho da 19ª Região, perito do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas e perito do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

Mas, ele não informou quem contratou o serviço de laudo, propósito e valor, nem o porquê de um especialista de outro estado ter realizado tal trabalho.

Isaac fala sobre hábito de crimes

Já o vereador Isaac da Casca (MDB), também da oposição, reforçou as palavras do líder Tony Fernandes. Aliou-se ainda às notícias veiculadas em mídias oposicionistas, sobre suposta falsificação de assinaturas em prestação de contas, que foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Isaac foi mais adiante, levantando a tese de que o prefeito poderia ser um criminoso contumaz:

– “O vereador Tony, que trabalha na polícia, sabe que quando um indivíduo tende a cometer um crime, muitas das vezes ele gosta de repetir o crime. Mas não estou aqui acusando ninguém”, disse o parlamentar, já se esquivando.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
terça-feira - 28/05/2024 - 08:46h
E o voto?

‘Consórcio da Oposição’ já fala até em prisão de Allyson Bezerra

Voto, megafone, eleições, propaganda,Além de empilhar denúncias no Ministério Público do RN (MPRN), inclusive anonimamente (não fique pasmo), pedir afastamento por 90 dias e cogitar cassação, o Consórcio da Oposição em Mossoró começa a falar também em “prisão” do prefeito Allyson Bezerra (UB).

É comovente o esforço feito por ‘lideranças’ que se esquivam da disputa e, encorajados prepostos, para não enfrentá-lo nas urnas.

Enquanto não o afastam, não o cassam e não o prendem, o jeito é lidar com a ideia de conviver com algo republicano e democrático, mas que assusta a todos os adversários: a disputa pelo voto.

Depois tentem afastá-lo, cassá-lo e prendê-lo, já que é tão imprescindível assim tirá-lo de cena.

Por enquanto, o jeito é correr atrás do voto.

Bora! cuida!

As eleições serão dia 6 de outubro.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
segunda-feira - 27/05/2024 - 18:54h
IPHAN

Ex-vereador João Gentil passa a presidir órgão federal no RN

Natália, com Marina, posa ao lado de demais integrantes de audiência (Foto: divulgação)

Gentil acompanhou Allyson em Brasília em audiência com Marina Silva (Foto: divulgação)

Dirigente estadual do Rede Sustentabilidade, o ex-vereador de Mossoró João Gentil é o novo presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) no Rio Grande do Norte.

Gentil é ligado politicamente ao presidente do PSDB no RN, que também preside a Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira.

Antes, já foi secretário de Meio Ambiente da Prefeitura de Mossoró no governo Francisco José Júnior (PSD) e de Esporte e Lazer de Natal na primeira administração de Álvaro Dias, quando ainda era vereador em Mossoró, em 2020.

O lado político-eleitoral

Sob aspecto político, sua nomeação faz parte de movimento da governadora Fátima Bezerra (PT) para afastar mais um partido do arco de apoios ao prefeito mossoroense Allyson Bezerra (UB). João Gentil mês passado esteve em Brasília acompanhando parte de agenda administrativa do prefeito, inclusive com a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva (Rede) – veja AQUI.

O Rede foi para onde migrou boa parte da nominata que estava pronta no PSB, até a sigla ser tirada do prefeito, e entregue ao rosadismo (veja AQUI). O mesmo aconteceu com o Podemos, mas dessa feita arrastado pelo PL do senador Rogério Marinho, para longe de Allyson Bezerra.

Compartilhe:
Categoria(s): Política
sexta-feira - 24/05/2024 - 20:34h
Dia 1º de Junho

Prefeito anuncia que “Pingo” terá mais de 1.400 agentes de segurança

Prefeito posa ao lado dos participantes de reunião conclusiva (Foto: Célio Duarte)

Prefeito posa ao lado dos participantes de reunião conclusiva (Foto: Célio Duarte)

O maior “Pingo da Mei Dia” da história do “Mossoró Cidade Junina” (MCJ) 2024 contará também com o maior número de agentes de segurança em atuação para garantir a tranquilidade dos participantes do evento. Essa é a promessa da Prefeitura Municipal de Mossoró.

O prefeito Allyson Bezerra (UB) anunciou na tarde desta sexta-feira (24), que serão mais de 1.400 homens e mulheres trabalhando no forte esquema de segurança ao longo de todo o Corredor Cultural no dia 1º de junho, na abertura oficial do MCJ 2024.

“Todas as corporações, forças de segurança, estão trabalhando em conjunto para esse grande evento, o maior do Rio Grande do Norte, e que tem acontecido, na nossa gestão, de forma segura. São mais de 1.400 agentes envolvidos. Vamos contar esse ano também com a ampliação das entradas, passando para 10 em todo o perímetro da festa, que esse ano cresceu”, afirmou o prefeito durante reunião com os representantes das forças de segurança no Palácio da Resistência.

Allyson também destacou a ampliação do sistema de videomonitoramento, que contará com 95 câmeras, sendo 22 de reconhecimento facial. “É mais segurança, mais tecnologia, inovação para o ‘Mossoró Cidade Junina’, um trabalho que inclusive tem sido referência para grandes eventos pelo país”, frisou o gestor.

O prefeito agradeceu o trabalho já em execução das instituições que fazem parte do esquema de segurança do São João de Mossoró. “Quero agradecer a cada força de segurança que está trabalhando já há bastante tempo no planejamento, na organização da festa, de forma conjunta. Obrigado aos agentes municipais, estaduais e federais envolvidos nesse processo”.

O esquema de segurança do “Mossoró Cidade Junina” 2024 conta com a participação da Polícia Militar, Guarda Civil Municipal, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil, 2ª Companhia Independente de Policiamento Rodoviário (CIPRv), Polícia Penal do Rio Grande do Norte, Agentes Municipais de Trânsito, Orientadores de Trânsito, Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), Bombeiros Civis, Brigadistas e Segurança Privada.

Compartilhe:
Categoria(s): Administração Pública / Segurança Pública/Polícia
  • Tropical Foods - Nayara Souza -
quarta-feira - 22/05/2024 - 10:40h
Sucessão

Uma campanha sem Rosado em Mossoró

Foto ilustrativa

Foto ilustrativa

A campanha municipal de Mossoró de 2024 está se desenhando com várias características incomuns à história das contendas municipais, em décadas, pelo desenho visto até agora. Uma delas, é a enorme possibilidade de não ter sequer um integrante da oligarquia Rosado em cabeça de chapa, a vice ou alguém escolhido por sua iniciativa para representá-la.

A banda Rosado capitaneada pela ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB) jogou a toalha. Nem a vereador (veja AQUI) terá candidato. O sistema político liderado pelo ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (PP), também não. Sua mulher, a ex-prefeita (quatro vezes), ex-senadora e ex-governadora Rosalba Ciarlini Rosado (PP) não encontrou condições mínimas para tentar levantar voo. Deve ‘terceirizar’ o apoio.

O modelo oligárquico ortodoxo que produziu uma mentalidade de “eugenia política”, ou seja, de pureza e crença de superioridade com base apenas no sobrenome Rosado, está em xeque há vários anos. O grande baque foi em 2020. No momento, a família e suas vertentes políticos não possuem sequer um mandato eletivo. É improvável que o tempo rebobine a partir deste ano, para se repetir como no passado de glória. Passou.

Desde 1948, os Rosados pontificavam na política de Mossoró, a partir da eleição de Dix-sept Rosado a prefeito e seu irmão Vingt Rosado a vereador. Direta ou indiretamente, venceram quase todos os pleitos municipais até 2016 – ou seja, 68 anos de poder.

Três derrotas

Do fim dos anos 40, para cá, apenas três derrotas na conta em 20 eleições municipais: 1968 quando Vingt-un Rosado foi superado por Antônio Rodrigues de Carvalho; 2014, em pleito suplementar, vencido com facilidade pelo prefeito interino Francisco José Júnior (PSD), deixando Larissa Rosado (PSB) bem atrás (veja AQUI); e 2020, quando o deputado estadual Allyson Bezerra (SDD, hoje no UB) desbancou Rosalba do sonhado quinto mandato (veja AQUI).

Na eleição suplementar de 2014, pela primeira vez em 26 anos, o “rosalbismo”, derivação do rosadismo, não participou de uma eleição municipal com candidatura a prefeito com nome e sobrenome ou engendrando uma chapa. A história deve se repetir neste 2024.

Quanto ao rosadismo, ou “sandrismo”, a desnutrição tem um marco também em 2014, mas numa sequência acelerada. De lá até aqui, ladeira abaixo. Em 2016, saiu do papel de principal referência de oposição e topou se unir a Carlos Augusto e Rosalba (veja AQUI). Virou força-auxiliar de quem combateu durante décadas, e apenas elegeu Sandra Rosado como vereadora. Atrás de si, ela e seu grupo viram outros nomes assumindo o campo oposicionista no teatro de guerra.

Em 2020, o rosadismo-sandrismo almejava ser vice de Rosalba, como sonhou em 2016. Contentou-se em ter a ex-deputada estadual Larissa Rosado eleita como vereadora, depois cassada.

Nada mesmo sinaliza que 2024 possa ser o ano da renascença. De tudo falta um pouco: meios, votos e, principalmente, coragem. Tudo passa.

Compartilhe:
Categoria(s): Política / Reportagem Especial
terça-feira - 21/05/2024 - 09:34h
Eleições 2024

Mossoró tem 5 pré-candidatos a prefeito; 6 concorreram em 2020

Allyson, Genivan, Lawrence, Ronaldo e Zé são os pré-candidatos (Fotomontagem do BCS)

Allyson, Genivan, Lawrence, Ronaldo e Zé são os pré-candidatos (Fotomontagem do BCS)

Pela movimentação até o momento na política mossoroense, a sucessão do prefeito Allyson Bezerra (UB) terá pelo menos cinco concorrentes, incluindo o próprio governante. Até 5 de agosto, data-limite para realizações das convenções, esse número poderá aumentar. Ou não.

Por enquanto, estão como pré-candidatos os seguintes nomes: Allyson Bezerra, ex-vereador Genivan Vale (PL), presidente da Câmara Municipal Lawrence Amorim (PSDB), vereador Zé Peixeiro (Republicanos) e o professor Ronaldo Garcia (Psol).

Em 2020, a corrida eleitoral teve seis candidatos oficialmente à Prefeitura de Mossoró: Rosalba Ciarlini (PP), tentando a reeleição; Cláudia Regina (DEM), ex-prefeita que queria voltar à cadeira executiva; deputado estadual Allyson Bezerra (SDD); deputada estadual Isolda Dantas (PT), professor universitário Ronaldo Garcia (Psol) e Irmã Ceição (PTB). Deu Allyson Bezerra.

Veja resultado final de 2020

Resultado final das eleições 2020 em Mossoró, que Rosalba ainda contesta (Reprodução BCS)

Resultado final das eleições 2020 em Mossoró (Reprodução e Arquivo do BCS)

O êxito nas urnas de Allyson Bezerra, eleito deputado estadual em 2018, foi emblemático. Ele derrotou Rosalba Ciarlini (PP), que estava em seu quarto mandato como prefeita, além de ter sido senadora e governadora. Era considerada imbatível. Uma “prefeita reeleita.”

Ele empalmou 65.297 (47,52%) votos, contra 59.034 (42,96%) da prefeita.

O resultado final apontou maioria de 6.263 votos, ou seja, 4,56 pontos percentuais.

Fracasso

Os demais concorrentes tiveram votação pífia.

A terceira colocada, deputada estadual Isolda Dantas (PT), empilhou apenas 8.051 (5,86%) votos. Num confronto direto contra Allyson Bezerra, a maioria dele sobre ela chegou a 57.246 de maioria.

Já a ex-prefeita Cláudia Regina (DEM) não passou de míseros 4.046 (2,94%) votos.

Professor Ronaldo Garcia (Psol) somou 611 (0,44%) votos e Irmã Ceição (PTB) teve microscópicos 378 (0,28%) votos.

Números

Os números definitivos das eleições a prefeito em Mossoró mostraram grande percentual de abstenções, num comparativo com o pleito anterior em 2016. Foram 30.181 (17,15%) eleitores ausentes, enquanto que em 2016 atingiu 22.683 (13,59%) votantes.

Foram 7.498 eleitores que preferiram não votar esse ano, ou seja, 3,56 pontos percentuais a mais em se comparando com a disputa municipal anterior. Veja abaixo:

– Total – 145.751
– Válidos – 137.417 (94,28%)
– Brancos – 2.282 (1,57%)
– Nulos – 6.052 (4,15%)
– Abstenções – 30.181 (17,15%).

Compartilhe:
Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2024. Todos os Direitos Reservados.