quinta-feira - 30/12/2021 - 19:18h
Descanse em paz

A despedida, em Porto Alegre, da escritora Lya Luft

Escritora gaúcha Lya Luft foi professora e tradutora de obras no alemão e inglês (Foto Katherine Coutinho - G1)

Escritora gaúcha Lya Luft foi professora e tradutora de obras no alemão e inglês (Foto Katherine Coutinho – G1)

Do G1

A escritora Lya Luft faleceu na madrugada desta quinta-feira (30) em Porto Alegre, segundo sua filha, Suzana Luft. Natural de Santa Cruz do Sul, ela tinha 83 anos. Lya faleceu em casa.

Segundo Suzana, Lya lutava há 7 meses contra um melanoma, câncer descoberto já com metástase. Ficou internada, mas pediu para ir para casa antes do Natal. Ainda de acordo com a filha, Lya morreu enquanto dormia.

A cerimônia de despedida deve ser restrita à família.

Filha de descendentes alemães, foi incentivada pelos pais a desenvolver o hábito da leitura ainda na infância.

Professora, tradutora de obras em inglês e alemão, escritora, Lya atuou como professora de Linguística na Faculdade Porto-Alegrense (FAPA) entre 1969 e 1982. Deixou de dar aulas devido à carreira de escritora.

Entre obras que chamaram a atenção nacionalmente, estão: “Exílio” (1987), “O Lado Fatal” (1989), “A Sentinela” (1994) e “O Rio do Meio” (1996).

Perdas & Ganhos

Lya Luft se tornou mais conhecida após o lançamento de “Perdas & Ganhos”, em 2003. Considerada um best-seller, a obra chegou em sua 40ª edição, com mais de 600 mil exemplares vendidos, de acordo com a Editora Record. O título ganhou edições em inglês, alemão, espanhol, francês e italiano.

Em 2013, recebeu o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo livro “O Tigre na Sombra (2012)”, eleita a melhor obra de ficção do ano na categoria romance.

Com Celso Pedro Luft, teve três filhos: Suzana, em 1965; André, em 1966; e Eduardo, em 1969. O casamento de Lya com Celso durou até 1985.

Em 2019, sofreu um infarto agudo do miocárdio e chegou a ficar internada para um procedimento cardiológico, em Porto Alegre. Dois anos antes, perdeu o filho, André, que sofreu uma parada cardiorrespiratória enquanto surfava, em Florianópolis.

Até o fim de sua vida, foi companheira de Vicente de Britto Pereira, seu terceiro marido.

Saiba mais clicando AQUI.

Nota do Canal BCS – Escritora de um texto saboroso, Lya encantou-se. Eu sou muito grato por ela fazer parte de minha vida, especialmente num momento muito difícil.

Que descanse em paz!

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Cultura / Gerais

Comentários

  1. Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Que Lya seja recebida,em seu último sono, por um coro de anjos.

  2. Joyce diz:

    Apreciava muito quando escrevia para a veja.

  3. Marcos Pinto. diz:

    Sou seu leitor assíduo desde minha adolescência. Brilhante escritora cujos textos contextualização alma, coração e vida. Que o Supremo Arquiteto do Universo a acolha em sua mansão celestial. Avé Lya !.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2022. Todos os Direitos Reservados.