sábado - 30/11/2013 - 09:38h
História real

As cabeças trocadas e a fuga do Direito no TRE-RN

Como não poderia deixar de ser, os rodeios, labirintos, escapismos, contorcionismos e malabarismos que campeiam no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) vão se transformar em denúncia. O caso deverá ser formalizado à Corregedoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ouvimos essa informação de uma fonte credenciada e influente, com livre trânsito nos corredores do mundo forense potiguar.

O julgamento que nunca chega ao fim na corte eleitoral, de variados recursos, deixou de ser simples emperramento processual (ou esperteza de hábeis processualistas), para se transformar em aberração jurídica e desdém à própria sociedade.

O ridículo com pompa é, assim mesmo, ridículo.

Até para um leigo, fica fácil perceber que estamos diante de uma chicana (abuso de recursos, sutilezas e formalidades na Justiça com finalidade de adiar decisão).

Em benefício de quem? Por quê?

Um estudante de Direito que acompanhou as mais recentes sessões dessa corte deve se sentir deslocado. Perceberá a nítida distância entre o que é ensinado na academia e o que existe na prática.

No TRE temos de tudo, menos o direito – deve imaginar o outrora utópico acadêmico.

O tal “direito” saiu há tempos pela porta dos fundos, como um anjo torto ou quasímodo moral, se esgueirando por corredores, salas e escadarias até alcançar a rua. Por vergonha, medo ou sabe-se lá por qual razão… sumiu.

Deve estar nas mãos de algum julgador que em vez de julgar, se transformou em estafeta, espécie de ASG (Auxiliar de Serviços Gerais) em tráfego de papeis de grandes causas.

A vida de milhares de cidadãos e instituições públicas, em alguns municípios, ficam à mercê da boa vontade de umas poucas pessoas engravatadas.

Só para lembrar: todos, sem exceção, são servidores públicos; muito bem pagos, que se diga.

Em seu Olimpo, não são deuses ou demiurgos. São mortais que não têm o direito de fazer, do Direito, um direito próprio, particular, a seu tempo e hora ou sem hora para acabar.

Não defendemos a condenação de A ou B. Cobramos, como cidadãos, o julgamento célere, límpido e translúcido, sem macaquices e firulas ou mesmo sob amparo de desculpas esfarrapadas.

Culpado, condene-se. Em contrário, absolva-se.

A justiça que tarda, que se arrasta, por si só já é injustiça.

No TRE do RN, ela fez morada, como aquela coruja de olhos arregalados que dá um giro de 360 graus no próprio pescoço, mas nada vê à luz do dia.

Sem pressa, mantém seus hábitos crepusculares e noturnos, quando aí enxerga tudo que lhe interessa.

A corte eleitoral faz-nos desembarcar no romance “As cabeças trocadas” de Thomas Mann. “Sita”, protagonista, mergulha em dúvidas quanto à predileção mais sensata à sua vida. Fica entre duas preferências em questionamentos atrozes.

O final é trágico e didático. Preferimos não contar aqui. Leia.

Que o TRE bote a sua cabeça no lugar e faça a mais sensata das escolhas: a devoção ao direito.

Só isso.

Categoria(s): Artigo / Justiça/Direito/Ministério Público / Política

Comentários

  1. Honório de Medeiros diz:

    Irretocável…

  2. Robson diz:

    Eita Brasil véi de mãe preta e pai João

  3. José Bino diz:

    Perfeito.

  4. Hermiro Filho diz:

    Não defendemos a condenação de A ou B. Cobramos, como cidadãos, o julgamento célere, límpido e translúcido, sem macaquices e firulas ou mesmo sob amparo de desculpas esfarrapadas.
    Gostei!

  5. karlos diz:

    Não defendemos a condenação de A ou B. Cobramos, como cidadãos, o julgamento célere, límpido e translúcido, sem macaquices e firulas ou mesmo sob amparo de desculpas esfarrapadas. este comentário ilustra o meu pensamento!

  6. David diz:

    Pura Realidade. Parabéns!

  7. Luiz Junior diz:

    Excelente texto . Parabéns meu caro.

  8. naide maria rosado de souza diz:

    Não é “Só isso”…é TUDO ISSO. Texto exemplar. Parabéns.

  9. roldolfo linhares diz:

    ai, eita coitadim da oposição…..kkkkkkk………estão desesperados……..esses estudante de direitos tambem não sabem de nada mesmo…kkkkk…..

  10. erivan diz:

    Enquanto tiver dinheiro pra torrar, o TRE vai enpurrar com a barriga até claudia terminar o mandato .

  11. Inácio Augusto de Almeida diz:

    “Culpado, condene-se. Em contrário, absolva-se.”
    É só isto que os mossoroenses querem.
    Mossoró já sente os reflexos deste entra e sai da prefeita.
    E a Justiça os desgastes provocados POR ESTAS postergações.
    Acredito que antes do recesso aconteça a tão esperada decisão do TRE-RN.
    ///
    O IPTU VAI AUMENTAR EM 2014

  12. FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO diz:

    É isso meu Caro Carlos Santos, a nossa dita justiça, cedo ou tarde haverá de cobrar dela mesma…e ser cobrada ainda mais pela sociedade, um mínimo que seja de seriedade e resultado prático e justo do direito, que não seja, como há muito ocorre, uma agressão ao bom senso e a dignidade da maioria que paga seus impostos e clama pelos seus justos direito de cidadania e justiça.

    Um baraço

    FRANSUÊLDO VIEIRA DE ARAÚJO.
    OAB/RN. 7318.

  13. Junior 100 diz:

    Apesar das exceções, a justiça a muito já me decepcionou como instituição ilustre, neutra e capaz.

  14. GILSON GUILHERME BEZERRA DE FREITAS diz:

    ##@## NUNCA VÍ COMENTÁRIO TÃO LÚCIDO. TÃO COMPLETO. IRRETOCÁVEL…MOSSORÓ MERECE RESPEITO. NUNCA SE VIU ORRENDA SITUAÇÃO EM QUALQUER PARTE DESTE PAÍS, IGUAL AO QUE ESTAMOS À VER EM NOSSA QUERIDA CIDADE. LAMENTÁVEL. ##@##

  15. Ramilson diz:

    Concordo plenamente! O TRE está brincando com a sociedade. É um total desrespeito! O TSE tem que tomar uma posição!

  16. Antonio Jailson diz:

    Perfeito Carlos! Você expôs com palavras o pensamento de todos nós. Parabéns!

  17. RC 50 diz:

    Ótimo,dizer mais o que!? Tudo dito e dispensa comentários.

  18. Frank diz:

    Muito bem. Já era tempo de o TSE tomar conhecimento (formal). Esperamos todos que o TRE cumpra o seu dever e nos respeite!

  19. coelho diz:

    Mossoró quer justiça !!!!!!!!!!! ÔH TRE, DEIXE AS LEIS TRABALHAREM!!

  20. Francy Granjeiro diz:

    Sua atuação geralmente corresponde às nossas piores expectativas, na “monótona” repetição da vitória do poderoso. A impunidade, infelizmente, impera sobre o desvalido.E no RN então!
    Pensando bem,a justiça nunca foi cega,cego sao os idiotas que fazem olho grosso e deixa a impunidade tomar conta.Se colocar dolar na frente deles, aí que ficam mais cegos….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    A JUSTIÇA AQUI É CEGA E SUA BALANÇA É DESREGULADA

  21. Carlos Magno diz:

    Lúcido e coerente.

Trackbacks

  1. […] Leia AQUI o artigo “As cabeças cortadas e a fuga do Direito no TRE-RN“, para melhor entender […]

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.