terça-feira - 21/06/2022 - 20:10h
Cocaína

Megatraficante brasileiro que usa Porto de Natal é preso na Hungria

Sérgio Roberto de Carvalho, o ex-major da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (Reprodução)

Sérgio Roberto de Carvalho, o ex-major da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (Reprodução)

Do G1

Sérgio Roberto de Carvalho, o ex-major da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, foi preso na Hungria nesta terça-feira (21) sob acusação de tráfico de drogas. Ele já tem condenações na Justiça brasileira.

Major Carvalho também é conhecido como o “Pablo Escobar brasileiro”.

Ele foi para a reserva da PM em 1997. Um ano depois, foi condenado a mais de 15 anos de prisão pelo tráfico de cerca de 230 quilos de cocaína. O ex-PM sofreu também um processo para a perda do posto e da patente.

Ele foi demitido da PM do Mato Grosso do Sul apenas em 2018.

O Major Carvalho comanda uma organização criminosa internacional, segundo a Polícia Federal: o grupo dele envia drogas de portos brasileiros (principalmente o de Paranaguá e o de Natal) para Europa, África e Ásia.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Categoria(s): Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Da série ‘ Apareceu Aparecida’ (mais uma).

    Um pavão de Mato Grosso do Sul bateu o martelo e condenou o governo daquele estado a pagar 1,3 milhões ao mega bandido/traficante.

    A dívida é o não pagamento da aposentadoria ao bandidão, desde a época que o já então bandido foi expulso da polícia, até os dias atuais.

    Ou seja: o bandidão conta com uma boa poupança/aposentadoria no país tupiniquim.

    Já disse e repito; o crime ainda compensa muito
    na republiqueta de bananas.

    O nome do pavão? Desembargador Claudionor Miguel Duarte.

    Ou quis aparecer ou ‘apare$eu apare$endo’.

    Ah! Os ‘adevogados’ do bandidão estão num pé e noutro para pedir ao governo a sua extradição para o país da impunidade.

    Sabe como é, né? Na Hungria, o bandidão vai ser tratado como bandidão. Preso em uma cela comum. Fato, fato e fato.

    Caso seja extraditado para o brasil, o bandidão terá tratamento vip, haja vista que um dia foi Major.
    Tô mentindo?

    Lembrando que o Lularápio, mesmo se dizendo a alma viva mais honesta do Planeta, é muito benevolente com toda espécie de bandidos. Que o diga os sequestradores de Abilio Diniz, e o terrorista Cezare Battisti.

    Aguardemos.

    P. S – Caso Genivaldo. A PF pediu adiamento de prazo para conclusão do inquérito.

    Volto a pedir a todas e todos brasileiros, a Deus e ao mundo, que colaborem com a PF enviando vídeo ou imagens do assassinato na câmara de gás.

    Ninguém tem, ninguém viu, né? Eu sabia. Pedi de besta.

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2022. Todos os Direitos Reservados.