sexta-feira - 28/01/2022 - 10:20h
Deputado estadual

O chapão do PSDB e o “salve-se quem puder” na versão 2022

Ezequiel (na mesa, de costas) é o arquiteto de articulação que é esperança para alguns deputados (Foto: João Gilberto)

Ezequiel (na mesa, de costas) é o arquiteto de articulação que é esperança para alguns deputados (Foto: João Gilberto)

O “chapão” que o presidente estadual do PSDB e da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira, outra vez articula, é novamente um “salve-se quem puder”. O desenho é o mesmo de 2018. Porém, nem tudo é igual.

A estratégia é jogar o máximo de deputados numa mesma legenda (o PSDB), na aposta de reeleição do maior número possível.

Em 2018, havia ainda a figura da “coligação” na proporcional (eleições a deputado estadual e estadual), em que pessoas jurídicas de direito privado (os partidos) podiam se juntar e formar uma única chapa. Para 2022, não.

Não existe mais coligação na proporcional e cada partido tem que ter sua própria nominata. A maioria dos atuais 24 deputados tem dificuldades de reeleição, justamente por falta de gente para ser candidato, que tenha algum potencial de votos e tope ser “esteira”.

Se em 2018, já presidente da AL e do PSDB, Ezequiel juntou PR / PSB / PSD / PROS e seu partido numa coligação, dessa feita trabalha para atrair deputados para alojá-los no seu. Todos ficariam no PSDB, que já é a maior bancada da Assembleia Legislativa com cinco parlamentares (Ezequiel, José Dias, Raimundo Fernandes, Tomba Farias e Gustavo Carvalho).

Coligação com 9 reeleitos

Coligação em 2018 reelegeu 9 de 14 deputados (Reprodução/arquivo/Canal BCS)

Coligação em 2018 reelegeu 9 de 14 deputados (Reprodução/arquivo/Canal BCS)

Nas eleições passadas, o PSDB tinha oito deputados à campanha, reelegendo cinco que formam sua bancada nessa legislatura. Sobraram Larissa Rosado, Márcia Maia e Gustavo Fernandes. A coligação proporcionou ainda a reeleição de Galeno Torquato (PSD), George Soares (PR, hoje PL), Vivaldo Costa (PSD) e Albert Dickson (Pros).  No total, 9 vitoriosos.

Dois outros deputados não conseguiram êxito nessa nominata, em coligação: Jacó Jácome (PSD) e Ricardo Motta (PSB). A coligação teve ao todo 31 candidatos.

Segundo noticiou o Blog do Barreto, com estimativa a partir de informações que colheu, o PSDB de Ezequiel pode chegar a 16 deputados estaduais filiados.

Saltaria de cinco para esse total. No pleito de 2018 foram 14 na coligação PR / PSB / PSDB / PSD / PROS, com 9 eleitos.

O salve-se quem puder – versão 2022.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2022. Todos os Direitos Reservados.