quarta-feira - 22/06/2022 - 11:24h
Tráfico de influência

PF prende ex-ministro da Educação Milton Ribeiro

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quarta-feira (22) o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro. Ele é investigado por corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência por suposto envolvimento em um esquema para liberação de verbas do MEC.

Milton Ribeiro foi preso, para ser transportado a Brasília (Foto: arquivo)

Milton Ribeiro foi preso, para ser transportado a Brasília (Foto: arquivo)

Uma fonte da PF em São Paulo disse à TV Tribuna que Milton Ribeiro foi preso em Santos e que ele deve ser levado para Brasília. Segundo o porteiro do prédio em que ele mora, o ex-ministro foi levado por volta das 7h.

A TV Globo apurou que os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura também são alvos da operação deflagrada pela PF nesta quarta. Eles são investigados por atuar informalmente junto a prefeitos para a liberação de recursos do Ministério da Educação.

Em áudio divulgado em março, Ribeiro afirma que o presidente Jair Bolsonaro pediu a ele que os municípios indicados pelos dois pastores recebessem prioridade na liberação de recursos. Prefeitos disseram em depoimento que eles exigiram propina.

Os policiais federais também fizeram buscas em endereços ligados aos investigados. Outro alvo de mandado de busca foi a sede do Ministério da Educação, em Brasília.

Investigação

A PF investiga Ribeiro por suposto favorecimento aos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura e a atuação informal deles na liberação de recursos do ministério. Há suspeita de cobrança de propina.

O inquérito foi aberto após o jornal “O Estado de S. Paulo” revelar, em março, a existência de um “gabinete paralelo” dentro do MEC controlado pelos pastores.

Dias depois, o jornal “Folha de S.Paulo” divulgou um áudio de uma reunião em que Ribeiro afirmou que, a pedido de Bolsonaro, repassava verbas para municípios indicados pelo pastor Gilmar Silva.

“Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar”, disse o ministro no áudio.

“Porque a minha prioridade é atender primeiro os municípios que mais precisam e, segundo, atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar”, complementou Ribeiro.

Após a revelação do áudio, Ribeiro deixou o comando do Ministério da Educação.

Saiba clicando AQUI.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e YouTube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Segurança Pública/Polícia

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Essa munganga, mais uma, que não vai dar em nada, tá mais para uma cortina de fumaça ‘à lá federal’ com o objetivo de camuflar os assasinatos do indigenista, do jornalista e de Genivaldo.

    Anotem tempo e placar.

  2. heytor george diz:

    Governo do Messias, honestos só quem são, próximo ano é a vez do Messias, que esse ano perderá o poder, foro, e todos os processos que há de vir tramitaram na Justiça comum.

  3. Roncalli José Guimarães Cunha diz:

    Essa publicação me pegou de surpresa . Eu acreditava que esse governo fosse honesto . Sabia que destruía o meio ambiente , que acabou linha de crédito para agricultura familiar , perdeu controle da inflação, ignorou saúde, mas desonesto jamais . Nunca desconfiei que fosse . Tô muito surpreso . .

  4. Miro Guerreiro diz:

    #BOLSONARO22

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2022. Todos os Direitos Reservados.