quarta-feira - 01/06/2022 - 20:46h
Cidade Junina

Prefeitura aponta equívocos do MP; entidades apoiam

Autor da Ação Civil Pública (ACP) que propõe-se a barrar o Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2022, com pelo menos o cancelamento dos shows com maior perspectiva de público – Xand Avião e Wesley Safadão – veja AQUI, o promotor titular da 4ª Promotoria de Justiça de Mossoró, Olegário Gurgel Ferreira Gomes, botou mais água na fervura da polêmica que provocou dia passado. Hoje, quarta-feira (1º), convocou entrevista coletiva para justificar a ACP.Programação do Mossoró Cidade Junina - 2022

O promotor quer que os recursos sejam empregados na educação especial de Mossoró. Todavia, não soube esclarecer o porquê da seletividade de dois shows específicos, o custo desse investimento, além de não saber, por exemplo, que todos os cachês tinham sido divulgados oficialmente há semanas.

Nem colocou em dúvida a suposta lisura de contratos, mas pessoalmente disse que valores eram uma “imoralidade”.

No seu pronunciamento, ele revelou certos conflitos entre o que apresentou na ACP e informações que passou à imprensa.

Essa série de lacunas acabou tendo pronta reação da Prefeitura de Mossoró, responsável pelo evento que chega à sua 25ª edição. Em nota, a municipalidade contestou o promotor.

Entidades do setor produtivo também se pronunciaram, avalizando o MCJ 2022. Mas, vieram de Natal, de vários endereços da imprensa, questionamentos que embaraçam mais ainda Olegário Gurgel (veja AQUI e AQUI). Tocaram em pontos em que foi confuso, desinformado ou vago. Parecia desorientado ou sem domínio do assunto que tratava.

Veja abaixo as notas:

Prefeitura

A Prefeitura Municipal de Mossoró esclarece os seguintes pontos a respeito da ação civil pública referente aos shows do Mossoró Cidade Junina 2022:

NÃO PROCEDE a informação de que o Poder Executivo Municipal não quer assinar o Termo de Ajustamente de Conduta (TAC) do Ministério Público do Rio Grande do Norte a respeito da contratação de auxiliares de sala para alunos com deficiência, que culminou na ação sobre os shows do MCJ; informa que o município deixou claro, inclusive oficialmente no dia 27 de maio, que está aberto ao diálogo e demonstrou total interesse na discussão e assinatura da minuta do TAC.

Não é verdadeira a informação de que o Poder Executivo Municipal não buscou diálogo e não tem interesse na assinatura da minuta do Termo, pois esteve presente em todas as audiências para tratar da pauta, apresentando todas as informações solicitadas.

O município de Mossoró recebe a notícia da ação civil pública com estranheza, já que havia audiência prevista entre a Prefeitura de Mossoró e o MPRN para justamente se discutir o TAC na próxima semana.

A Prefeitura de Mossoró estranha o fato de que os artistas da programação do Mossoró Cidade Junina 2022 foram divulgados pelo município no dia 12 de abril (há 50 dias), no entanto, o questionamento do MP sobre a programação surge apenas há 3 dias do início do evento, marcado para o próximo sábado, dia 4 de junho.

O Município estranha ainda que os cantores alvos da ação civil (Wesley Safadão e Xand Avião) são justamente os artistas conhecidos por tradicionalmente levarem multidão aos eventos, consequentemente, são os artistas que proporcionam mais retorno financeiro para o comércio local.

A Prefeitura lamenta que a ação civil, feita há 72 horas do início do Mossoró Cidade Junina 2022, provoque instabilidade e desinformação na população.

Destaca que atualmente, 365 estagiários auxiliares de sala para alunos com deficiência estão contratados pela Secretaria Municipal de Educação e com exercício nas unidades infantis. O investimento próprio do município em educação previsto para 2022 é de 30% das receitas, percentual acima dos 25% determinado pela Constituição Federal.

O município reafirma que se mantém, como sempre esteve durante o processo, aberto ao diálogo com o Ministério Público para todas as tratativas necessárias, objetivando a resolução da questão. Confiamos irrestritamente na justiça, e acreditamos que tudo será esclarecido e demonstrado que o processo aconteceu dentro da legalidade.

SindilojasSindilojas dá nota de apoio à Prefeitura de Mossoró pelo Mossoró Cidade Junina - 2022 - 01-06-22

CDLCDL se pronuncia em apoio ao Mossoró Cidade Junina - 01-06-22

Veja a íntegra da ACP AQUI.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política

Comentários

  1. Roncalli Cunha diz:

    É evidente que o MCJ é uma alavanca importante para a economia do município , importante para um setor que foi um dos mais atingidos e o último a se recuperar da pandemia que é o setor de turismo e eventos , mas isso não isenta a responsabilidade da prefeitura com centenas de crianças com necessidades especiais que não podem ficar sem professor auxiliar na sala de aula . Número crescente de estagiários não é bom para os próprios estagiários que não são professores e querem ser evidentemente através de concurso público , não é bom para o aprendizado dos alunos de forma geral e não é bom para as famílias de todos os alunos da rede pública . Não acho “ estranheza “ do MP questionar dois cachês por mais de 1 milhão de reais pra torrar em 2 horas . Estranho é a prefeitura precisar assinar uma TAC para poder assumir compromisso com uma geração inteira de crianças .

  2. João Claudio diz:

    Eu num sei de nada. Só sei que tem muito caroço embaixo do angu dos cantores(???) sertanejos e forrozeiros.

    E digo mais; o cachê de HUM MILHÃO W DUZENTOS MIL CONTOS pagos a cantor(???) pela prefeitura de um municipio com 17 mil habitantes (leia-se Conceição de Mato Dentro-MG) é algo surreal.

    Mesmo que o prefeitão e os habitantes cagasse dólar e euro, mesmo assim é imoral e motivo de uma investigação ‘para ontem’.

    Mas eu não estou surpreso. Tudo pode se esperar de um país onde de cada dez políticos, nove mijam fora do caco.

    Surpreso eu fiquei ao ver um trecho de uma entrevista do Haddad, quando o mesmo disse que foi o governo do PT que começou a investigar a corrupção na Petrobrás, e não parou até descobrir quem eram os corruptos.

    A ‘perguntadora’ ficou em silencio. Não devia, mas ficou e encerrou a entrevista.

    Isso sim, me surpreendeu.

    Por falar no Haddad, pense num pérola ‘desperparado’. Pense!

    Eu acho que a pérola frequentou a mesma faculdade de ‘O Gopi’.
    Pense numa semelhança pai d’égua.

    – Cuma?

    – PENSE NUMA SEMELHANÇA PAI D’ÉGUA.

    – Ah, tá

  3. OSORIO BEZERRA SAMPAIO JUNIOR diz:

    PREFEITO SE FALTA SÓ 50, E VOCÊ DIZ QUE NÃO TEM EU LHE ARRANJO 100 COM ESPECIALIZAÇÃO EM 2 DIAS. DEIXA DE LOROTA E VÊ SE CUIDA MELHOR DE SUA FAVELA DE TRAILER.

  4. Raimunda diz:

    Eu não acho errado a realização das festas juninas por parte do poder público, até porque é uma forma de fomentar a cultura do seu povo e aquecer a economia da sua localidade. O que acho errado é contratar bandas ou cantores que cobram valores estratosféricos, deixando de fora, muitas vezes, artistas locais ou artistas bem menos valorizados financeiramente, mas que são bem melhores em qualidade profissional. Contudo, o povo apoia e aplaude os artistas consagrados, ainda que não cantem nada que se aproveite.

    • Gilvan diz:

      O povo não valoriza a prata de casa.Se colocarem os cantores e bandas de Mossoró a população não prestigia.

      • Carlos Santos diz:

        NOTA DO BLOG – O raciocínio é lógico e absolutamente humano, da mesma forma, em qualquer parte do mundo. Se no Estádio Nogueirão for ter um jogo com apresentação de Messi no sábado e no domingo com Carlos Santos e suas canelas de talo de coentro. você vai para qual jogo? Quem lota a Estação das Artes. Safadão ou nosso poeta Zé Lima? No Japão é do mesmo jeito, em Nova York. Não é porque é ou não é de casa, existe um apelo popular. Existem artistas que hoje lotam e valem altas somas, mas que amanhã vêm tocar quase de graça, para tentar retomar fôlego e carreira. Uma máxima do meio é interessante: “Artista caro é o que não se paga”. Abraços

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2022. Todos os Direitos Reservados.