quarta-feira - 22/09/2021 - 20:46h
Walter Alves

Projeto que regulamenta profissão de bugueiros avança

A Comissão de Finanças e Tributação (CFT) da Câmara dos Deputados aprovou hoje (22) o Projeto de Lei 5256/16, do deputado federal Walter Alves (MDB-RN), que regulamenta a profissão de bugueiro turístico no Brasil. “Mais um passo em defesa dessa categoria tão importante para o turismo e economia do país e Rio Grande do Norte”, comentou o deputado.

Walter Alves já tinha relatado projeto (Foto: Câmara dos Deputados)

Walter Alves já tinha relatado projeto (Foto: Câmara dos Deputados)

O PL 5256/16 recebeu parecer favorável do relator da proposta na CFT, o deputado federal Eduardo Bismarck (PDT-CE), que elogiou o projeto. “Essa regulamentação é um sonho antigo da categoria. Tive a honra de relatar o projeto que foi aprovado pela Comissão de Finanças”, disse.

O projeto tramita em caráter conclusivo. Além da CFT, o PL já foi aprovado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, e segue agora para análise na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Benefícios

Os profissionais bugueiros certificados, segundo o projeto, poderão constituir entidades nacionais, estaduais ou municipais que os representem, as quais poderão cobrar taxa de contribuição de seus associados.

O projeto assegura ainda aos bugueiros turísticos isenção de IPI na compra de veículos novos, benefício já concedido a taxistas e pessoas com deficiência.

Por fim, o texto prevê apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para estimular e apoiar a modernização de programas e ações que contribuam para melhorar a qualidade, a eficiência e a segurança dos serviços de buggy-turismo.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Economia / Política

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.