quarta-feira - 22/09/2021 - 15:20h
Fusão

Agripino não descarta candidatura, mas prioriza maior partido do país

Ex-senador deverá ser o presidente da legenda que nascerá da comunhão de forças do DEM e PSL

“Depois de tudo que eu fui, duas vezes governador e quatro vezes senador, não posso dizer que dessa água não beberei. Mas, não é minha prioridade mesmo”. A declaração foi dada há poucos minutos ao Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo ex-senador José Agripino (DEM).

Agripino deverá ser presidente da sigla que nascerá da fusão de DEM e PSL (Foto: rede social)

Agripino deverá ser presidente da sigla que nascerá da fusão de DEM e PSL (Foto: rede social)

Ele é um dos principais articuladores da fusão do seu partido, o Democratas, com o PSL. E nessa tarefa, garante, não há lugar para projeto particular e pessoal. “Não é minha prioridade ser candidato em 2022. Quero participar do processo de discussão de chapa presidencial alternativa e no âmbito do RN”, disse.

José Agripino surge como nome ascendente no Democratas e PSL para dirigir a legenda que surgirá dessa composição. “Meu nome tem sido comentado para a presidência”, assinalou. “Nosso trabalho é para fortalecimento do novo partido que nascerá como o maior do país e grande no RN”, reforçou e previu.

DEM e PSL hoje possuem bancada na Câmara Federal com 81 deputados (53 do PSL e 28 do DEM), além de sete senadores (seis do DEM e um do PSL). Porém, a comunhão de forças para surgimento de outra sigla não agrada a todos internamente.  Vão existir defecções.

– “Devemos lidar com naturalidade em relação à saída de alguns membros. Formaremos um partido de centro democrático e hoje não existe, que eu saiba, ninguém nos dois que seja de extrema esquerda. De extrema direita existe. Essas pessoas estarão livres para novas decisões partidárias, sem problemas – deixou claro.

Quanto à política do RN, José Agripino não vê como compulsória a ideia de uma candidatura própria do novo partido, ao governo, no próximo ano. Contudo, acredita que a legenda que está sendo germinada nasce atrativa à montagem de projeto viável eleitoralmente.

– “Teremos maior tempo de rádio e televisão e fundo partidário. Candidatos com potencial, que comunguem de nossas ideias, podem se juntar a nós”, acenou.

Providências à fusão

Pesquisas qualitativas estão sendo feitas pelo DEM e pelo PSL quanto à definição de nome e número do futuro partido. Algumas etapas precisam ser cumpridas, de lado a lado, até a tese da fusão se materializar na vontade partidária comum e no cumprimento das etapas burocráticas na Justiça Eleitoral.

Ontem, o Democratas realizou reunião de sua Comissão Executiva nacional, quando houve aprovação da proposta de fusão, à unanimidade, com 41 votos a zero (veja AQUI). Nessa terça-feira (22), o PSL fará a mesma consulta interna sobre essa junção de forças com o partido do ex-senador potiguar.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Blog

Comentários

  1. Lair Solano Vale diz:

    José é um pragmático, educado e de palavra. Fiz política no Patu ao lado do mesmo de 1998 até 2012.
    Boa sorte Jajá.

  2. João Claudio diz:

    Rabo de Palha.

  3. FRANSUELDO VIEIRA DE ARAUJO diz:

    Os seus encomios aos seus…!!!

    Né não corregilionario da velha direitona oligarca e GOLPISTA..?!?

    José Pepino Culatra Maia, prefeito biônico de Natal, por que não dizer, filhote da ditadura, que sempre lutou e continua lutando par que país Janis passe de um fazendão exportador de produtos agrícolas e paraíso de espertos especuladores, inclusive com a vida humana vida.

    Conhecido e reconhecido como corrupto de QUATRO COSTADOS, todavia, como sabemos, pertence aos velhos e carcomidos quadros da direitona golpista, portanto, jamais foi e (ou) será devidamente investigado.

    Não tenho dúvidas que silentemente, não só votou como apoio e continua veladamente apoiando a Cavalgadura Mor: Jair Cloroquina Asco NARO, só que, atualmente, ante o descompasso e a tragédia administrativa do governo da morte que ajudou eleger.

    JOSÉ PEPINO, , como velha rápida querendo estar de volta ao galinheiro do capitalismo selvagem que ele tanto faz apologia, mantém-se na coxia do teatro da política, como sempre na espreita dos acontecimentos e oportunidades a espera de novamente poder dividir o butim.

    Um baraço
    FRANSUELDO VIEIRA DE ARAUJO
    OAB/RN. 7318

    • Jessé de Andrade Alexandria diz:

      “Um pra eu, um pra tu, um pra eu… Um pra eu, um pra tu, um pra eu”… “Num é toma lá, dá cá…”, é “Dá cá, toma lá, dá cá”…

  4. Pedro Rodrigues diz:

    José Agripino nunca foi de centro. Sempre foi contra os trabalhadores, principalmente dos funcionários públicos do estado. Histórico adepto da política do toma lá dá cá, foi governador biônico (colocado pela ditadura) enriqueceu com obras estaduais executadas pela própria empresa dele, e teve como maior conquista do seu segundo mandato o Ganhe Já.

    Interessante a frase desse senhor: “no partido só tem gente de centro e extrema esquerda. De extrema esquerda nenhum”. Ou seja, na cabeça dele só existem extremos e ele, que convenientemente (e porque não dizer comicamente), se coloca no centro. Acabou com toda a teoria do espectro político em uma frase. Jenial!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.