domingo - 01/09/2019 - 09:28h

Dama


Por Inácio Augusto de Almeida

Mulher sem tempo
De sempre
Sem raça
Da praça

Mulher de prosa
De troça
Sem trança
Da roça

Mulher pobre
Que sofre
Que engole
Sem dores

Mulher dos ricos
Dos gritos
Das angústias
Sem choros

Mulher que chora
Sem lamentos
Que ora
Sem templos

Mulher dama
Da cama
Que ama
Que clama

DEUS…DEUS…DEUS…

Inácio Augusto de Almeida é jornalista

Categoria(s): Poesia

Comentários

  1. Odemirton Filho diz:

    Excelente, meu dileto, excelente.
    Continue a nos ofertar belos textos.
    Abraços.

  2. Q1Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Que beleza, sr. Inácio! Parabéns!

  3. Q1Naide Maria Rosado de Souza diz:

    Sr. Inácio nos surpreende. Que linda poesia!

  4. Daniel Mendes diz:

    Excelente mestre Inácio.

    Sempre textos para ótima reflexão

    Abraços

Deixe uma resposta para Daniel Mendes Cancelar resposta

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.