domingo - 09/09/2018 - 03:40h

Campanha eleitoral


Por Odemirton Filho

Quem gosta de política lembra-se, com saudade, das campanhas eleitorais de outros tempos.

Em minha memória guardo a campanha ao Governo do Estado do Rio Grande do Norte, em 1982, entre Aluízio Alves (Cigano Feiticeiro) e José Agripino (Jajá).

Ainda criança, lembro-me da magia que cercava aqueles momentos, levado pelos meus pais para acompanhar essas movimentações políticas.

Decerto não entendia nada, gostava era de ver as figuras que faziam a alegria das movimentações políticas. Ramos de árvores nas mãos dos eleitores, o homem do carneiro verde, discursos inflamados, passeatas com uma multidão a perder de vista.

Candidato ao Senado Carlos Alberto de Sousa, governador Lavoisier Maia, ex-governador Tarcísio de Vasconcelos Maia e José Agripino Maia com o filho Felipe Maia nos braços na campanha eleitoral de 1982 no RN (Foto: autoria não identificada)

A tradicional descida do Alto de São Manoel sempre foi o ponto alto das campanhas em Mossoró. O candidato que conseguisse reunir maior número de pessoas estava a um passo de ser eleito, segundo a lenda eleitoral.

Era, sem dúvida, uma festa popular.

A campanha de 1986 entre João Faustino (João do Coração) e Geraldo Melo (o Tamborete) foi memorável. Ali, já adolescente, me envolvi com maior atenção, pois tínhamos tido, recentemente, a redemocratização do país.

Até hoje não ouvi uma música de campanha que embalasse tanto os eleitores como as do “tamborete”, que “soprava o vento forte”.

Existia, em Mossoró, o chamado Largo do Jumbo, onde hoje se localiza o Ginásio de Esportes Engenheiro Pedro Ciarlini Neto.

Naquela época era possível a realização dos showmícios. O candidato que contratasse um cantor de nome nacional conseguiria impressionar, pois reuniria um número maior de pessoas, não necessariamente seus eleitores.

Simultaneamente tínhamos dois comícios. Um realizado no Largo do Jumbo e o outro no Largo da Cobal. As pessoas, então, ficavam circulando entre um e outro, para ver qual tinha mais gente e curtir as atrações musicais.

Em 1988 a disputa foi entre Laíre Rosado, o favorito, e Rosalba Ciarlini, a novidade. Em uma campanha acirrada que teve a adesão do prefeito Dix-Huit Rosado, a “Rosa” sagrou-se vencedora.

Mais uma vez acompanhei tudo de perto. Naquela campanha o Partido dos Trabalhadores (PT) lançou Chagas Silva/Zé Estrela a prefeito e vice-prefeito de Mossoró.

Em um arroubo de minha juventude, depois de uns goles a mais, fui repreendido pelo meu saudoso avô Vivaldo Dantas, comunista histórico, quando menosprezei uma movimentação do PT que se fazia em frente à sua residência.

Na campanha de 1989 votei pela primeira vez. Era o “Caçador de Marajás”, Fernando Collor, contra Lula, em sua primeira disputa à Presidência da República.

Em 1992 tudo caminhava para a vitória de Luiz Pinto, candidato de Rosalba, contra o ex-prefeito Dix-Huit Rosado. Porém, apresentando toda sua força, o “velho” alcaide mostrou que era a grande liderança de Mossoró e foi eleito para um terceiro mandato.

Para mim essas campanhas eleitorais são inesquecíveis.

Com o passar dos tempos a alegria dos comícios foi substituída pela responsabilidade que deveria ter ao escolher os meus representantes. Era mais do que uma festa.

Sem dúvida, nas cidades interioranas todos têm suas campanhas favoritas. Quanto menor a cidade, maior o acirramento. Move-se pela paixão, não pela razão.

No dia de eleição, ao sair às ruas, se as cores do seu partido estivessem em maioria, provavelmente o candidato ganharia. A pesquisa, nas cidades pequenas, era feita de acordo com a quantidade de camisas no dia da eleição.

Quem não se lembra das vigílias na véspera do dia da eleição? Os correligionários dos candidatos passavam à noite percorrendo os bairros da cidade, “vigiando” os adversários para que não praticassem a compra de voto.

As pessoas ficavam nas calçadas durante toda a madrugada a espera de um agrado dos candidatos.

Hoje a realidade é outra. As campanhas eleitorais saíram das ruas e estão nas redes sociais. O medo de ir às ruas para acompanhar uma movimentação política impede uma maior concentração de eleitores.

Ademais a sociedade encontra-se em desalento, pois há tempos que vem sendo manipulada pelas falsas promessas que ano após ano se repetem.

A intolerância é marca registrada da campanha eleitoral deste ano. A violência campeia. Chegamos ao absurdo de um candidato ser esfaqueado e uma mobilização de outro ser alvejada por tiros disparados a esmo.

Outros tempos. A festividade de outrora perdeu o brilho.

O rigor da legislação eleitoral, para se evitar os muitos abusos que eram praticados, arrefeceu as mobilizações políticas.

A sociedade parece que cansou do circo.

Agora, mais do que nunca, precisa é do pão.

Odemirton Filho é professor e oficial de Justiça

Categoria(s): Crônica / Política
segunda-feira - 03/09/2018 - 22:50h
Justiça

Juiz coloca fim à pensão graciosa de Agripino e Lavoisier


Em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a Justiça potiguar determinou que seja cessado o pagamento de pensões vitalícias concedidas aos ex-governadores José Agripino Maia e Lavoisier Maia. Cabe recurso.

Juiz Bruno Montenegro (Foto: TJRN)

A decisão da 5ª vara da Fazenda Pública de Natal também anulou os atos praticados pelo governador Robinson Faria (PSD), expedidos em 2015, na tentativa de regulamentar as pensões concedidas indevidamente, com efeito retroativo. Lavoisier Maia Sobrinho passou a receber a quantia a partir de 16 de março de 1983, enquanto que José Agripino Maia (DEM) teve a concessão iniciada em 15 de maio de 1986.

O pagamento foi interrompido para exercício de segundo mandato de governador, entre 15 de março de 1991 e 30 de março de 1994, e posteriormente retomada em abril de 1994, após renúncia do referido mandato.

Gravíssimo

Na sentença, o juiz destaca que as pensões foram pagas sem que existisse no sistema qualquer base jurídica autorizando o pagamento. Mesmo no período anterior à Constituição Federal de 1988, não foi constatado qualquer ato de disposição determinador do pagamento desse benefício, o qual só fora corporificado no ano de 2015, em momento posterior ao ajuizamento da ação por parte do MPRN.

“Sequer existia, no âmbito da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos do Rio Grande do Norte – Searh, processo administrativo ou qualquer a administrativo justificando o motivo de tais pagamentos, o que considero gravíssimo”, comentou o Bruno Montenegro Ribeiro Dantas.

Veja a íntegra da sentença clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
terça-feira - 28/08/2018 - 14:18h
Senado

Se arrependimento matasse…


Dia após dia, pesquisa após pesquisa, o deputado federal Antônio Jácome (PODEMOS) tem caído na real.

Seu projeto de chegar ao Senado com a desistência sensata e inteligente, do senador José Agripino (DEM), foi uma péssima decisão.

Nem mesmo na congregação evangélica da qual faz parte no estado há entusiasmo e engajamento.

Se arrependimento matasse…

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 20/08/2018 - 10:36h
Eleições 2018

Os dez candidatos mais ricos do Rio Grande do Norte


O Blog do Barreto fez um levantamento junto ao Divulgacand da Justiça Eleitoral e descobriu quem são os dez candidatos mais ricos no Rio Grande do Norte.

O líder do ranking é o deputado estadual José Dias (PSDB).

Ele é seguido pelo candidato a vice-governador Tião Couto (PR).

O terceiro é o concorrente ao Senado e ex-senador Geraldo Melo (PSDB).

Confiram abaixo quem são os candidatos, os cargos que disputam e o valor da fortuna de cada um deles.

Candidato Cargo que disputa Patrimônio
José Dias Deputado Estadual R$ 48.753.351,57
Tião Couto Vice-governador R$ 35.331.990,31
Geraldo Melo Senador R$ 29.253.473,66
Jorge do Rosário Deputado Estadual R$ 19.931.935,63
Haroldo Azevedo 2º suplente de senador R$ 12.501.569,23
Robinson Faria Governador R$ 10.586.005,00
José Agripino Deputado Federal R$ 10.178.116,22
Bernardo Rosado 2° Suplente de Senador R$ 7.453.374,53
Fábio Faria Deputado Federal R$ 6.495.880,01
Carlos Alberto Medeiros Governador R$ 4.922.716,02

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sábado - 18/08/2018 - 20:00h
Luta ao Senado

Quem com Zenaide fere, com o Capitão será ferido


Ao observar o declínio continuado da marcha ao Senado da deputada federal Zenaide Maia (PHS), imagino o que deve estar passando na cabeça do senador José Agripino (DEM).

Agripino está fora; Zenaide pode sair (Foto: arquivo)

Ele sabiamente retirou sua candidatura à reeleição, por detectar inviabilidade eleitoral em face do avanço de Zenaide Maia.

Dia 28 de junho, o senador anunciou que seria candidato à Câmara Federal, em lugar do filho e deputado Felipe Maia (DEM).

Agora, é o Capitão Styvenson Valentim (REDE) quem passa como uma divisão panzer sobre a postulação de Zenaide (veja pesquisa AQUI).

No dia 9 de julho, na Coluna do Herzog, asseverávamos numa nota: Styvenson ameaça primeiramente Zenaide Maia.

Mais recentemente, também postamos: Em desnutrição, Zenaide precisa repensar estratégia para campanha.

Os adversários mais próximos e visíveis de Zenaide Maia agora são Geraldo Melo (PSDB) e o senador Garibaldi Filho (MDB), esse mais à frente.

É outra realidade com a própria campanha em movimento. A pré-campanha já foi.

O que parecia uma vitória “praticamente certa”, virou um oceano de incertezas.

É, quem com Zenaide fere, com o Capitão será ferido. É a tal da “dinâmica” da política.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 07/08/2018 - 23:54h
Câmara Federal

Deputado acha que aliança de Carlos não faz três deputados


Nelter: previsão (Foto: AL)

“Eu acho muito difícil a eleição de um terceiro nome à Câmara Federal com a nominata que essa coligação tem”.

O Blog Carlos Santos ouviu esse comentário do deputado estadual Nelter Queiroz (MDB), integrante da aliança encabeçada por Carlos Eduardo Alves (PDT), candidato ao governo estadual.

Em sua avaliação, os candidatos Walter Alves (MDB) e José Agripino (DEM) são favoritos à vitória à Câmara dos Deputados.

- Beto Rosado (PP) vai sofrer para se reeleger – sentenciou o experiente parlamentar estadual.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sábado - 04/08/2018 - 23:54h
Câmara Federal

Agripino marca convenção com foco em nova luta eleitoral


De forma praticamente cartorial, o DEM realizou sua Convenção Estadual neste sábado (4) em Natal, em sua própria sede. O partido passa a fazer parte da coligação encabeçada pelo PDT e com a candidatura ao governo do ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves.

Ao lado de Felipe, Agripino discursou em convenção cartorial do DEM em Natal (Foto: cedida)

O evento marcou um momento particularmente especial na história do partido e do seu principal líder, o senador José Agripino.

Oficializou sua candidatura à Câmara Federal, em vez da reeleição ao Senado.

Seu filho, o deputado federal Felipe Maia (DEM), acaba sendo sacrificado. Não tentará a reeleição, abrindo espaço para o pai.

Cinco mandatos

O senador (agora também candidato à Câmara Federal) tinha anunciado no dia 28 de junho deste ano, que não tentaria renovar o mandato. Fez uma avaliação fria das dificuldades para o pleito e recuou da composição majoritária.

Mossoroense, engenheiro, 73 anos, Agripino é filho do ex-governador Tarcísio de Vasconcelos Maia.

Começou sua carreira política em 1979 como prefeito nomeado de Natal.

Depois, foi eleito governador do estado em 1982 e ao Senado em 1986. Em 1990, pela segunda vez foi eleito para governar o RN.

Mas em 1994, deixou o governo para se candidatar ao Senado novamente. Foi eleito.

No dia 31 de dezembro deste ano, quando encerrar o atual mandato de senador, ele terá completado mais de 28 anos de Casa em quatro mandatos.

“Tudo que fui e sou, eu devo ao povo do Rio Grande do Norte e continuarei sendo a voz forte do meu estado como deputado federal, por isso, conto com todos vocês para me ajudar em mais uma missão”, enfatizou o senador.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 31/07/2018 - 23:56h
Economia

Setor salineiro busca apoio de bancada federal do RN


A tabela de frete do Sal Potiguar, competitividade com o Sal Chileno e a lei para tornar o Sal Patrimônio de Interesse Social. Esses foram alguns dos pontos de pauta de reunião nesta terça-feira (31) em Mossoró, que membros do setor salineiro tiveram com congressistas do RN.

Participaram da reunião os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB), além do deputado federal Beto Rosado (PP).

Reunião envolveu dois senadores e um deputado federal com setor salineiro (Foto: Web)

Os vereadores Izabel Montenegro (MDB), Alex Moacir (MDB), Petras Vinícius (DEM) e ex-prefeita Cláudia Regina (DEM) também estiveram na reunião.

O senador José Agripino conduziu a reunião para defesa de uma mobilização conjunta da bancada federal. Sua proposição é de que à próxima semana, seja possível se reunir em Brasília com o ministro Luiz Fux do Supremo Tribunal Federal (STF) e representantes do Governo Federal, tratando de questões relacionadas às apreensões do segmento salineiro que emprega mais de 15 mil pessoas diretamente no estado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Economia / Política
  • Repet
segunda-feira - 23/07/2018 - 13:20h
COLUNA DO HERZOG

Campanha deixará candidatos com pouca margem para erros


Por Carlos Santos

O que testemunharemos adiante, com o início da campanha eleitoral no Rio Grande do Norte, a partir de 16 de agosto? Na prática, é possível se perceber nas ruas, redes sociais e através de pesquisas mais recentes, uma polarização entre dois nomes ao governo estadual: senadora Fátima Bezerra (PT) e ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT).

Corre por fora, o governador e pré-candidato à reeleição Robinson Faria (PSD), como uma espécie de “azarão” (veja comentário mais abaixo). Aposta na “estrutura” do governo, que se diga, cooptando apoio de partidos e lideranças.

Fátima e Carlos: erros e acertos (Foto: arquivo)

Fátima tem sustentado considerável estabilidade na dianteira, mas não pode se achar uma “governadora em férias”. Conta com o desgaste do governo estadual e uma chapa “pesada” com Alves-Maias-Rosados no palanque de Carlos, como “principais reforços” ao seu projeto eleitoral.

Em todas as projeções, aparece como hipotética vencedora em embates no primeiro e segundo turno. Contudo precisa alargar o alcance de sua postulação além dos guetos e ambientes de organização sindical/partidário/ideológico.

Carlos Eduardo vende imagem de bom gestor, político experiente, em contraposição à própria Fátima (sem qualquer vivência executiva) e à delicada gestão Robinson Faria. Da mesma forma que acredita somar com as mais tradicionais forças políticas do estado, também se fragiliza, num momento de grande desgaste desses grupos.

Com 45 dias de campanha (sendo 35 com uso de rádio e TV), os candidatos terão reduzido espaço para erros e a obrigação de acertos cirúrgicos.

Quando chegar outubro, aí cada um de nós dirá muito do que acontecerá ao RN nos próximos.

PRIMEIRA PÁGINA

Prefeita não convence ninguém a assumir Saúde Municipal – Há semanas que a prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) roda para conseguir um nome para substituir o enfermeiro Benjamim Bento na pasta da Saúde. Até o momento, sem sucesso. Já tivera essa dificuldade pouco antes de ser empossada, também ouvindo recusas de outras pessoas sondadas. A propósito, é um setor campeão de críticas na gestão.

O improvável êxito de Robinson Faria – Com 80% de reprovação administrativa, 54% de rejeição eleitoral e apenas 9% de intenções de voto, conforme pesquisa do Ibope/Tribuna do Norte (veja AQUI), o governador Robinson Faria (PSD) tem como vencer o pleito sucessório que se avizinha? Repito um lugar-comum que sempre uso: “Não existe impossível em política, mas o improvável”. Esse é um caso típico de situação improvável. Impossível, não. Na verdade, não sei, nunca vi ou ouvir falar que alguém tivesse conseguido tamanho feito com tanta sobrecarga nas costas. É um sacrifício de “Sísifo”, personagem da mitologia grega condenado a empurrar uma rocha até o topo da montanha, sem êxito. No caso de Robinson, há uma missão não visível: criar os meios à reeleição do filho Fábio Faria (PSD) à Câmara Federal e eleger uma bancada minima à Assembleia Legislativa. São pedras que podem ser levadas ao alto da montanha. Não é impossível.

Contas de supostos “campeões” passam de 250 mil votos – Alguns pré-candidatos à Câmara Federal e próceres muito próximos não param de esticar previsões para as urnas em outubro deste ano. Tem gente falando em 250 mil votos. Sei não… sei não. No pleito de 2014, o campeão de votos foi Walter Alves (MDB), com 191.064 votos (12,09%). O mais próximo foi Rafael Motta (Pros, hoje no PSB), com 176.239 (11,15%). O quociente eleitoral ficou em 197.608. Tivemos 1.580.871 votos válidos. Ah, só para lembrar: foram 82 candidatos à Câmara Federal. Este ano os números devem passar de 120.

Fechamento de chapa e apoio rosalbista têm mão de Agripino – A satanização do nome do senador José Agripino (DEM) faz parte de jogo de cena político, para o rosalbismo inflar sua imagem perante sua plateia e patuleia. Nos bastidores, o senador e pré-candidato à Câmara Federal participou da costura para atração do grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) no apoio à postulação de Carlos Eduardo Alves. Também passou por ele montagem de chapa proporcional que pode viabilizar a reeleição do deputado federal Beto Rosado (PP). O resto é lero-lero.

Pontuação e posição de Geraldo Melo chamam a atenção – Na pesquisa recém-divulgada do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), por encomenda do impresso Tribuna do Norte, a posição que mais me chamou a atenção foi do pré-candidato ao Senado e ex-governador e ex-senador Geraldo Melo (PSDB). Emergiu em segundo lugar e com 22% (veja AQUI), atrás apenas de Garibaldi Filho (MDB), com 24%. Não tive acesso a planilhas e metodologia empregada pelo Ibope na soma de preferências (1º e 2º votos), comprometendo uma análise mais amiúde. A princípio, acho difícil ele sustentar ou elevar essa posição. Não é o que percebemos nas ruas. Mas esperemos a campanha (curtíssima) de apenas 45 dias.

Geraldo: números (Foto: arquivo)

Coronel e Renato Fernandes podem fazer dobradinha no PSC – O ex-candidato a prefeito de Mossoró, além de ex-vereador em Caraúbas e Mossoró, Renato Fernandes (PSC), empreende trabalho para concorrer à Câmara Federal. Quem pode fazer dobradinha com ele na região de Mossoró e outros setores geopolíticos do estado é o coronel Alvibá Gomes, pré-candidato a deputado estadual. Até aqui, ainda sem legenda definida.

Carlos Eduardo soma num território de enormes desafios – Com o apoio do grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) em Mossoró, o pré-candidato ao governo Carlos Eduardo Alves (PDT) passou a ter um hipotético capital que não dispunha no município. Menos mal. Quanto à prefeita, impõe-se a obrigação de levá-lo à vitória em sua comuna, num momento de profundo desgaste pessoal e da sua gestão. A chapa terá seu filho Kadu Ciarlini (PP) como vice, tornando ainda mais impositiva (até para o futuro do seu grupo), puxá-la à vitória local.

Os grandes favoritos à Assembleia Legislativa e Câmara Federal – Com a quantidade diluviana de pré-candidatos a deputado estadual e deputado federal que teremos no RN, não é fácil aparecer e ser ungido pelos eleitores. A princípio, os grandes favoritos são os que já possuem mandato e estão em grande exposição há anos. Paralelamente, também são os que mais sofrem ataques e desgastes. Podemos ter alguma surpresa? Algumas, sim. Mas ninguém aposte ou espere uma “renovação” impactante. A minirreforma política, a engrenagem partidária coronelista/centralizadora e a cultura política que temos refreiam maiores solavancos – pelas urnas – nesse modelo de perpetuação de nomes e grupos.

EM PAUTA

Sucesso - Foi um retumbante sucesso o 12º Festival de Gastronomia e Cultura de Martins. Hotéis e pousadas lotados, bares e restaurantes com grande movimentação; boa música, tranquilidade e aumento no meio circulante do município. Parabéns à organização.

Cid: livro publicado (Foto: Instagram)

Cid Augusto e Adriano Lopes – A Editora da Universidade Federal do RN (UFRN) acaba de publicar o livro “Ideologia, Poder e Discurso da Seca na Mídia”, do jornalista, escritor e advogado Cid Augusto e do professor Adriano Lopes Gomes. Está disponível gratuitamente para download (baixe cópia clicando AQUI) no repositório da Biblioteca Zila Mamede.

Jazz e Bossa Nova - Confirmado o Fest Bossa & Jazz 2018 de Mossoró. Será entre os dias 14 e 15 de setembro próximo, na Estação das Artes Eliseu Ventania. Merece apoio essa iniciativa diferenciada.

Fantástica fraude – Diversas lojas especializadas na venda de veículos usados, com endereço em Natal, foram o foco de reportagem especial do programa “Fantástico” (veja AQUI), da Rede Globo de Televisão nesse domingo (22). Veículos foram vendidos e estão rodando pelas ruas e pelas estradas brasileiras, numa fraude que altera o registro da quilometragem dos carros. Há um agravante à segurança: centenas também estão com indicadores de problemas em freio, óleo e air-bag desligados de forma fraudulenta.

Daniel Boaventura – Será no próximo dia 3 de agosto, às 21 horas no Teatro Riachuelo em Natal, o show do cantor e ator Daniel Boaventura, matéria-prima do seu novo DVD gravado no México: “Sinatra e Jobim”. Ele é um intérprete de alto nível.

Boaventura: grande intérprete (Foto: Web)

Arrecadação – A arrecadação do RN no 1º semestre ultrapassou a barreira dos R$ 2,9 bilhões – um crescimento real de 4,83% na comparação com o mesmo período do ano passado. São 200 milhões a mais. O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) foi responsável por 96% de todo o volume das receitas próprias estaduais, deixando o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos (ITCD) com 4% juntos.

Aeroporto – Bandidagem arrombou parte da cerca de proteção do Aeroporto Dix-sept Rosado em Mossoró na última quinta-feira (20), na cabeceira 5, limítrofe com o Clube Aspetro. Um vigilante também foi assaltado no mesmo episódio. Não é a primeira vez que ocorre isso.

Direito Eleitoral - O Instituto Novo Eleitoral realiza esta semana (sábado, 28), o “Curso Direito Eleitoral: Atualização e Prática”, abordando os principais temas relacionados às Eleições Gerais do ano de 2018.O evento será realizado  no auditório da OAB-Natal, no horário de 8h às 18h e concederá ao participante certificado de 10 horas/aula. Saiba mais detalhes e faça inscrição clicando AQUI.

SÓ PRA CONTRARIAR

Para toda e qualquer pesquisa supostamente “fraudada”, só existe um grande e infalível remédio: publicar a “verdadeira”.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Esta segunda-feira (23) é de muitos vivas. Saudações Tricolores, saúde e paz para Erasmo Carlos, o comandante-em-chefe e general plenipotenciário do Blog Tio Colorau. Aniversariante ilustre e amigo dos bons.

Erasmo, o "Tio" aniversariante (Foto: arquivo)

Obrigado à leitura do Nosso BlogKydelmir Dantas (Nova Floresta-PB), Westerlay Ramalho (Mossoró) e Gracinha Oliveira (Natal).

A Faculdade Diocesana de Mossoró (FDM) está com Plano Diretor pronto, que a projeta para status de universidade. Trarei novidades.

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (16/07) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
sábado - 21/07/2018 - 16:26h
Ibope/TN

Robinson é o pior governador do RN; Wilma é a melhor


Wilma: aprovação (Foto: arquivo)

A pesquisa do Ibope/Tribuna do Norte, divulgada neste sábado (21), além de sondar pensamento do eleitor sobre disputas ao Governo e Senado e também avaliação administrativa da atual gestão estadual, identificou qual o melhor governador e o pior desde 1987.

Veja os resultados abaixo:

Melhor governador:

Wilma de Faria – 30%

Garibaldi Filho – 20%

José Agripino – 17%

Geraldo Melo – 11%

Rosalba Ciarlini – 6%

Robinson Faria – 2%

Nenhum -5%

Não sabe – 8%

Pior governador:

Robinson Faria – 42%

Rosalba Ciarlini – 22%

Geraldo Melo – 7%

Wilma de Faria – 5%

Garibaldi Filho – 4%

José Agripino – 4%

Nenhum/não sabe – 16%

A pesquisa do Ibope foi encomendada pelo jornal Tribuna do Norte, com registro na Justiça Eleitoral sob os números RN-03429/2018 (TRE) e BR-07949/2018 (TSE).

Foi realizada entre os dias 14 e 17 de julho, ouvindo 812 eleitores.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 16/07/2018 - 12:40h
COLUNA DO HERZOG

O contagiante título de Walter Casagrande Júnior


Por Carlos Santos

Futebol é futebol e pronto. É apenas um esporte. Não é política, não é e não deve ser ambiente para reverberar frustrações, diferenças políticas ou rusgas étnicas, pessoais etc. Tudo isso é verdade ou são meias-verdades.

TV ligada após o jogo final da Copa do Mundo de Futebol da Rússia, nesse domingo (15), sem dar maior atenção à cobertura das comemorações ainda em campo da França, pós 4 x 2 na Croácia, capto um desabafo do ex-jogador e hoje comentarista esportivo Walter Casagrande Júnior. O “Casão”, ex-atacante da Seleção do Brasil, oriundo do Corinthians, falou sobre um título pessoal.

Ele participou da experiência que ficou conhecida como “Democracia Corintiana” nos anos 80, até hoje sem multiplicação no esporte brasileiro, verdadeira “revolução” no clube paulistano.

Viveu o inferno de seguidas internações e quase-morte devido o vício das drogas. Emocionou-me. Ninguém à mesa em que eu estava, sequer percebeu. Tinha a companhia dos amigos Lenilson Fernandes e Eudson Lacerda. Falávamos abobrinhas, coisa sem qualquer importância. Nem sobre futebol tratávamos.

Casagrande emocionou-me, repito. A muita gente, creio. Confessou, provocando lágrimas de companheiros de transmissão, que tinha conseguido de forma sóbria cumprir suas tarefas como comentarista. Limpo, inteiro. Venceu outra etapa de sua Copa do Mundo particular.

Ah, Casão! Que golaço, rapaz! Não, futebol não é apenas um esporte. É metáfora da vida; é vida.

É a reprodução do que somos e vivemos fora dos gramados, como indivíduos, como célula de uma organização social; como gente que ganha, perde, mas que acima de tudo desfruta dessa odisseia abençoada que é viver.

Golaço, Casão. Saudações tricolores!

PRIMEIRA PÁGINA

Erick Pereira lançará livro esta semana em Mossoró – O advogado potiguar Erick Pereira, nome que ganhou projeção no país pelo domínio do Direito Constitucional, lançará livro na sexta-feira (20) em Mossoró, às 19h, no Memorial da Resistência. “Reforma Política – Brasil República” é o título da obra, que reúne sugestões e debates sobre a necessidade de uma reforma política no Brasil, com textos em formato de artigos científicos. Tudo que for arrecadado será convertido como doação para a Associação de Pais e Amigos Excepcionais (APAE) de Mossoró.

Reforma Política (Foto: divulgação)

Tudo como sempre no toma-lá-dá-cá – Sai eleição, vem eleição, mas parece que não muda mesmo o toma-lá-dá-cá das campanhas eleitorais. Nesse sertão de meu Deus, é possível encontrarmos um punhado de vereadores, suplentes ou gente se apresentando como “líder”, cobrando de R$ 50.000 a R$ 100.000 por apoio a pré-candidato a deputado federal. Dinheiro perdido. Essa gente não tem o poder que diz ter e muito menos votos para transferir a ninguém.

Prioridade de Henrique Alves é gestão de empresas – A política está no sangue, é inata, indissociável do ex-deputado federal Henrique Alves (MDB). Mas ele redimensiona sua vida em duas pilastras prioritárias agora: família e empresas de comunicação das quais é sócio. A política, como foco em mandato pessoal, não está nos planos neste delicado 2018.

“Rosa” vive situação delicadíssima em Mossoró - Tive acesso à pesquisa quantitativa e qualitativa feita por importante grupo político do estado, para dimensionar o apoio a ser recebido pelo grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) em Mossoró. Os números assustaram, mas não me surpreenderam. Não bateram em nada com o que o rosalbismo diz (mas não mostra) aos seus interlocutores em negociações na capital. Posso lhe afirmar que superam quadro do primeiro semestre de 2014, quando bateu recorde (negativo) em sua própria cidade, época em que era governadora. Nada mais posso adiantar, apesar da vontade.

Câmara Federal terá maior peso e o “quarto senador” – A eleição e reeleição de nomes de peso na política estadual e nacional, no pleito de outubro, tornarão a chamada “Baixa Câmara” (Câmara Federal) ainda mais importante para os destinos da República e do país, na próxima legislatura. A necessidade dos partidos de fazerem bancadas maiores, devido imposições da “Cláusula de Desempenho” (Cláusula de Desempenho prioriza luta à Câmara Federal), também valoriza mais esse poder. No caso do senador José Agripino (DEM), que recuou do projeto de reeleição e seguirá para eleição à Câmara Federal, ninguém duvide: perderá em status, mas não em poder de influência. Eleito, tende a ser uma espécie de “quarto senador” do RN, com ampla liderança e domínio de plenário e bastidores. Esse fenômeno ocorrerá noutros estados, com outras figuras políticas influentes.

Pela capacidade de influência, poder de articulação, Agripino caminha para ser o "quarto senador" (Foto: Marcos Oliveira)

Fátima caminha para ter apoios expressivos em Mossoró – Mesmo sem aboletar como vice o ex-candidato a prefeito de Mossoró Gutemberg Dias (PCdoB), nome com maior densidade eleitoral na região, a senadora Fátima Bezerra (PT) pode ter nomes de peso em seu palanque. Pré-candidata ao governo estadual, a senadora enxerga a política com pragmatismo e sabe o peso de vencer no segundo maior colégio eleitoral do estado. Certíssima.

“Esteiras” se rebelam e causam estragos em grandes partidos/grupos – Pelo menos duas coligações estão fechadas para chapas proporcionais (Câmara Federal e Assembleia Legislativa) reunindo pequenos e médios partidos. Rebelaram-se contra o papel de “esteira” que sempre tiveram nas mãos das maiores legendas e grupos do estado. Apostam que podem eleger nomes aos dois poderes, marchando em faixa própria. A estratégia é ousada e coerente. Uma coligação vai com PMB, PRP, PMN, PTC, PTB, PPS (veja AQUI); outra, com Solidariedade, PSDC, PSC, PV, Patriota e PSL (veja AQUI).

Vivaldo enfrentará campanha bastante difícil – Mesmo entre seus familiares, o deputado estadual Vivaldo Costa (PSD) é visto como nome de difícil êxito à reeleição este ano. A pulverização de pré-candidatos no próprio Seridó, dilapidando intenção de votos de nomes de maior peso (como ele), é uma das dificuldades. Vale lembrar, que Vivaldo já não se reelegera em 2014. Virou deputado pelo falecimento do titular Agnelo Alves (PDT). Ambos faziam parte da Coligação União pela Mudança II.

Campanha eleitoral provoca “nascimento” de muitas páginas políticas – Surgimento de sites, blogs e outras páginas virtuais em diversas redes sociais nos últimos meses, é uma prévia do que se desenha para a batalha eleitoral de 2018. A necessidade de sobrevivência e subsistência de muitos políticos e grupos, é ambiente fértil para o vale-tudo. Tape o nariz. “Na guerra, a primeira vítima é a verdade”. Essa frase, atribuída ao senador norte-americano Hiram Jonhson (1855-1945), cabe como uma luva ao que começamos a testemunhar.

Dois partidos em apuros na pré-campanha do RN – O PP e o PSB foram imprevidentes. Não cuidaram com apuro da formação de nominatas próprias à Câmara Federal e Assembleia Legislativa. Passado o tempo, agora enfrentam delicada situação para eleição/reeleição de seus principais nomes e estão na dependência de engenharias complexas. São ações e concessões externas que podem lhes salvar. Apesar do ótimo capital de cada um possui, com o tempo para rádio e TV, hoje são estorvos. O PP é comandado pelo ex-deputado federal Betinho Rosado e o PSB pelo deputado federal Rafael Motta.

EM PAUTA

Autor e livro - O jornalista André Bisneto, egresso do curso de Comunicação Social, habilitação em Jornalismo da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), é o mais novo integrante do corpo de autores da Editora Letramento, de Minas Gerais. “Eu, preta”, reunião de contos-reportagem que percorrem a trajetória de seis mulheres negras e suas vivências, está em pré-venda neste endereço (clique AQUI).

Livre de Bisneto (Foto: divulgação)

Ferramentas – O Salão Nobre da Assembleia Legislativa sediará a exposição de fotografias “Ferramentas para ferir a pedra” de de 6 a 13 de agosto, entre 8 e 15 horas. Os trabalhos são do odontólogo apaixonado pela fotografia, Henrique Pereira Bezerra. O acesso será gratuito.

Bem Casar – Nos dias 14, 15 e 16 de setembro acontecerá a 3ª edição da exposição Bem Casar, realizada pela Master Eventos. A exposição, que desponta como das maiores no segmento e referencial no mercado de casamento, será no Partage Shopping, como as edições anteriores. Para participar do evento e colher maiores informações ligue para o número: (84) 98892-0100. (Do Blog da Chris).

Tudo Azul – A Azul Linhas Aéreas está tão satisfeita com a rota Recife-Mossoró-Recife, que abriu no último dia 13 de junho, com três pousos-decolagens semanais. Poderá ampliar logo para cinco. A princípio, seria em novembro esse aumento. A demanda de passageiros é vista como um acerto exponencial. Bom demais. Mais sucesso.

Senhora Sant’Ana – Começa nesse dia 16 e vai até o dia 26 a festa social e religiosa da padroeira de Luís Gomes (Oeste do RN), Senhora Sant’Ana. Se der, apareço por aí.

Assu no topo – Os jovens assuenses Paulo Ricardo e Nívia Barros ganharam medalhas no Pan-americano e no Pan Open G1 Championships de Taekowndo, ocorrido em Spokane – Washington. Paulo Ricardo foi vice-campeão do Pan-americano trazendo a medalha de prata e subiu ao lugar mais alto do pódio no Pan Open G1 Championships conquistando o ouro. Nívea foi bronze no Pan Open G1 Championships. (Do Assu todo dia).

Paulo e Nívea: medalhistas (Foto: divulgação)

SÓ PRA CONTRARIAR

Senhor pré-candidato: refaça seus cálculos com base na enxurrada de “não voto” e pulverização superlativa de concorrentes este ano. Aviso está dado.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Finalmente o Campeonato Brasileiro de Futebol 2018, Série A, retorna esta semana. A Copa do Mundo atrapalhou meu lazer.

Obrigado à leitura do Nosso BlogFlaviano Monteiro (Apodi), Almeri Neto (Mossoró) e Chrystian de Saboya (Natal).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (09/07) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
sexta-feira - 13/07/2018 - 23:38h
Eleições 2018

Contagem regressiva para a próxima desistência


Contagem regressiva.

Vamos lá:

Um, dois, três…

Aguardemos a próxima desistência na pré-campanha estadual deste ano no RN.

A primeira foi protagonizada pelo senador José Agripino (DEM), que foi levado a desistir do projeto de reeleição, para concorrer a uma vaga à Câmara Federal.

A segunda foi o inverso: o deputado federal Antônio Jácome (PODEMOS) deixou de levar adiante candidatura à reeleição, para se preparar à disputa ao Senado.

Nessa trilha, o deputado federal Felipe Maia (DEM) compulsoriamente deixou de tentar a reeleição, para abrir espaço pro pai Agripino.

Não vale botar na conta a pré-candidatura ao Governo do Estado de Geraldo Melo (PSDB). Desde sempre, ele foi pré-candidato ao Senado. Continua.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
quarta-feira - 11/07/2018 - 18:56h
2018

Aécio deve ser único senador da Lava Jato fora de eleição


Do Congresso em Foco

De quase presidente da República a réu praticamente fora da disputa eleitoral. Em quatro anos, Aécio Neves (PSDB-MG) foi do céu ao inferno bafejado por denúncias de corrupção. A três meses das eleições, ele corre o risco de ser o único senador investigado na Operação Lava Jato a não disputar um mandato.

Aécio: desgaste (Foto: Web)

Poder, pode. Mas caminha para não tentar a reeleição, para não prejudicar com sua imagem a candidatura do senador Antonio Anastasia (PSDB) ao governo estadual. Há hipótese de que tente vaga à Câmara Federal.

RN

Os outros 20 parlamentares que respondem a inquérito ou ação penal abertos com base nas delações da megaoperação estão em plena pré-campanha eleitoral e, salvo algum infortúnio, terão suas fotos exibidas na urna eletrônica em outubro.

Do Rio Grande do Norte, na lista aparecem os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Alves Filho (DEM). O primeiro desistiu da candidatura à reeleição ao Senado, mas concorrerá a uma das oito vagas do estado à Câmara Federal. Garibaldi concorrerá à reeleição.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 02/07/2018 - 09:51h
COLUNA DO HERZOG

Segue a rotina de sempre na capitania hereditária potiguar


Por Carlos Santos

Aos 30 anos, Túlio Gadelha (PDT), professor universitário e com formação em direito, é pré-candidato a deputado federal em Pernambuco. Já concorreu a vereador em Recife-PE e à Câmara Federal, respectivamente em 2012 e 2014, sem sucesso. Mas agora é um nome visto como viável.

Ele chega a admitir (veja AQUI) que a projeção estelar recente tem uma explicação: se transformou em namorado da jornalista e apresentadora de TV da Rede Globo de Televisão, Fátima Bernardes. Aí foi “pei e bufo“, como espelha um bordão nordestino.

Por essa e outras, não devemos estranhar que nossa política siga célere pro brejo, mesmo quando muitos falam em mudança. Ter namorada “conhecida”, pai abonado e pertencer a alguma dinastia são critérios mais importantes do que revelar espírito público, capacidade intelectual ou liderança social.

Claro que no meio dessa gente, aqui e ali aparecem os vocacionados, os preparados, os que se provam ser úteis e revelam competência. Mas são exceções raríssimas, que se diga.

Por que estranhar, por exemplo, que a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) queira seu filho Kadu Ciarlini (PP) com um mandato eletivo, a partir das eleições deste ano?

Por que estranhar que entre os “irmãos” evangélicos, a política familiar se sobreponha aos interesses das congregações? Os deputados federal e estadual (pai e filho) Antônio Jácome (PODEMOS) e Jacó Jácome (PSD), e o casal deputado estadual Albert Dickson (PROS)-vereadora natalense Carla Dickson (PROS), estão aí para provar que a mesa deles é mais importante do que a Casa do Senhor.

Velhos oligarcas são inspirações para muitos que tentam ascender ao poder, escalar outros andares sociais puxando filho, mulher, sobrinho, nora, patinho de borracha, pinguim de geladeira ou criado-mudo da família.

Na pré-campanha deste ano no RN, os casos de oligarquias incipientes e outras renitentes são ainda maiores, mesmo com tanto desgaste politico. Nenhum partido, plano de governo e ideário econômico-administrativo-político são mais importantes.

Prevalece a rotina de sempre na capitania hereditária potiguar. E quando olhamos para os lados, não é muito diferente em boa parte do Nordeste e do país. Seus legatários não pensam nem um pouco em mudar o que tem dado certo há séculos. Para eles, claro.

PRIMEIRA PÁGINA

José Agripino toma decisão que faltou à Wilma e Geraldo – Quando há alguns meses comentávamos que era delicada a situação do senador José Agripino (DEM), à reeleição, algumas vozes consideravam exageradas e catastróficas as previsões quanto ao seu projeto de político. O “fenômeno” Zenaide Maia (PHS), no seu encalço, seria fogo de palha. Agripino acordou em tempo, até mesmo à frente de muitos que o seguem, para tomar a decisão politicamente correta. Vai concorrer à Câmara Federal. Não é caso de humildade ou atitude menor, mas de sensatez política, que faltou no passado à Wilma de Faria (já falecida) e Geraldo Melo (PSDB). Em 2010, por exemplo, Wilma chegou a ser aconselhada por um assessor a desistir da postulação ao Senado. Irritou-se. Perdeu o pleito. Antes, Geraldo tinha reeleição difícil ao Senado. Teimou, perdeu. Corretíssimo, Jô-sé (como diria, soletrando, o seu pai Tarcísio Maia). Vá em frente.

Mossoró tem vaias para Robinson e para besteirol de música da “Rosa” – O final do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2018 terminou com o evento denominado “Boca da Noite”, cortejo de trio-elétricos na Avenida Rio Branco (centro), no sábado (3). Por lá foi possível se ouvir vaia afinada de setores organizados e espontaneamente, dirigida ao governador Robinson Faria (PSD). Manifestação do mesmo tipo, mas em tom menor, sobrou para a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), quando um cantor pediu palmas para a “Rosa”, em meio a um jingle (“Viva todas as rosas”) da campanha dela em 2016. Prevaleceram as vaias.

Robinson e Rosalba: "Boca da Noite" (Foto: cedida)

Gustavo Fernandes tem situação especialmente delicada – A mudança abrupta e surpreendente do deputado estadual “bacurau” e peemedebista histórico Gustavo Fernandes, do MDB para o PSDB, no final do prazo legal (início de abril), terá consequências delicadas à sua campanha. É muito difícil sua situação no partido dos Tucanos, “apoiando” a candidatura à reeleição do governador Robinson Faria (PSD), contra um Alves, o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT). Sua reeleição é pouco provável. Ele caiu como um patinho no “Conto do Ezequiel”. O presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), prometeu-lhe mundos e fundos, mas Gustavo já percebeu que não tem como compensar sua mudança radical e não há meios de tudo ser cumprido.

Carlos Eduardo tem passagem bastante produtiva por Mossoró – A passagem do governadorável Carlos Eduardo Alves (PDT) por Mossoró na sexta-feira (29) e sábado (30) foi muito alentadora. Sua comitiva com o prefeito natalense Álvaro Dias (MDB), senador Garibaldi Filho (MDB) e deputado federal e pré-candidato ao Senado Antônio Jácome (PODEMOS) aproximou-o de lideranças evangélicas e tornou mais palatável o apoio do rosalbismo, grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP). A propósito, ele esteve no evento denominado “Boca da Noite”, que encerrou o Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2018, a convite da prefeita. Nos bastidores, rolou um “papo reto” com a cúpula do grupo.

O “Fator Capitão Styvenson” na corrida ao Senado – A pesquisa divulgada no domingo (1º) para disputa ao Governo do RN e ao Senado (veja AQUI e AQUI) teve como principal diferencial em relação a outras já publicizadas, o surgimento – com musculatura – do nome do Capitão Styvenson Valentim (sem partido). Ele apareceu com fôlego para brigar por uma vaga ao Senado. Pode ser apenas um espasmo, mas ninguém deve desdenhá-lo. Se for o caso de crescimento continuado (o que só outras pesquisas adiantes vão aferir ou não), estará no páreo por uma das duas vagas em jogo. É o caso típico do “outsider”, alguém fora do sistema, capaz de galvanizar atenção e amealhar votos, contrariando tendências e atropelando hipotéticos favoritos. Ele pode ser a “novidade” do pleito.

Styvenson já é uma sombra para nomes mais tradicionais na corrida ao Senado (Foto: Ana Silva/TN)

Fátima Bezerra intervém para formação de alianças proporcionais - A própria senadora Fátima Bezerra (PT) pesou com sua voz e liderança, além de interesse próprio e direto, para que seu partido resolvesse baixar a bola e recuar da resistência em fazer aliança na proporcional com PHS e PCdoB. A regra do “venha nós”, apenas, não prevaleceu. Nem deveria, claro. Fátima conquistou capital de intenção de voto que é muito parco e volátil até o momento, na pré-campanha.

Avante, PRB e outras siglas não querem fazer esteira - Siglas como Avante e PRB, além de outras legendas que desembarcam e vão arranchar no governismo, querem distância de coligação direta com o PSDB, liderado pelo presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira. O partido tem oito deputados estaduais e quer reeleger pelo menos uns seis (veja AQUI). Só para lembrar: nas eleições de 2014, o quociente eleitoral para as 24 vagas à AL atingiu o total de 69.097 votos. Para começar a sonhar com esse “feito”, o PSDB precisa de uma longa e densa esteira de outros partidos. Quem se habilita?

Gutemberg Dias é o nome com maior potencial para ser vice – Entre os quatro nomes apresentados pelo PCdoB (veja AQUI) como opção a vice-governador na chapa encabeçada pela senadora Fátima Bezerra (PT), o que tem maior pontuação para se encaixar como seu vice é o professor, geógrafo e ex-candidato a prefeito de Mossoró em 2016 – Gutemberg Dias. Desde que saiu do pleito paroquial com a maior votação da esquerda local em todos os tempos, é nítido que ele só tem expandido sua marca pessoal. Está muito além do gueto partidário e do espectro ideológico. Anote, por favor.

Quase metade dos federais do RN não deverá concorrer à reeleição – Dos oito deputados federais do RN, no exercício do mandato atualmente, pelo menos três estão fora do páreo: Felipe Maia (DEM), que cederá lugar para o pai e senador José Agripino (DEM); Antônio Jácome (PODEMOS), que disputará cadeira ao Senado no lugar de José Agripino; Zenaide Maia (PHS), nome que vai tentar também uma das vagas ao Senado. Os cinco restantes são estes: Rogério Marinho (PSDB), Walter Alves (MDB), Fábio Faria (PSD), Rafael Motta (PSB) e Beto Rosado (PP). A princípio, todos tentarão renovação do mandato. A princípio. Mas podemos ter novidades até as convenções no início de agosto. Ouvido ao chão, como bom índio Sioux, Apache, Cheyenne, Comanche, Navajo ou Cherokee.

Betinho Rosado entra nas conversas políticas decisivas – Com aquele seu jeito manso, sempre cofiando a barba grisalha e em intervenções que costumam ser cartesianas, o ex-deputado federal Betinho Rosado (PP) entrou de cabeça nas conversas políticas decisivas para o rosalbismo. Pai do deputado federal Beto Rosado (PP) e presidente estadual do PP, ele participa de negociações que esta semana poderão estar fechadas. Então, tá!

EM PAUTA

Presença – A professora e repórter social Marilene Paiva prepara-se para reposicionar sua marca “Presença” na mídia mossoroense e regional. Vai estrear programa em breve na TV Terra do Sal (Canal aberto 14 e 173 no sistema cabo Brisanet). Sucesso, minha cara.

"Presença" de Marilene Paiva (Foto: Web)

Campeão - O Renegados é o primeiro campeão da Liga Mossoró de Futebol Amador. O time do Sumaré goleou o Teimosos por 5 a 1, na tarde deste sábado (30), no Campo O Luizão, no conjunto Nova Vida, e ficou com o título. Saiba mais detalhes sobre a competição clicando AQUI.

Martins – O 12º Festival Gastronômico e Cultural de Martins, marcado para acontecer entre os dias 20, 21 e 22 deste mês, promete ser o mais concorrido de todos os tempos. A procura por pousadas e hotéis (além de aluguel de casas) é um bom termômetro disso.

Década de 60 – O Teatro Riachuelo no Midway Mall vai apresentar nos próximos dias 6 e 7 (sexta e sábado) o espetáculo “60 – Década de Arromba – Documento Musical”. A cantora Wanderléa é a principal estrela da produção que já foi vista por mais de 150 mil pessoas no Rio de Janeiro e São Paulo.

IF em Jucurutu – Nesse sábado (30), o município seridoense de Jucurutu viveu dia histórico. O ministro da Educação, Rossieli Soares, participou de solenidade de assinatura do termo de sessão da Escola Municipal Wagner Lopes de Medeiros e a liberação de recursos na ordem de R$ 800 mil para a instalação provisória do Instituto Federal do RN (IFRN) no município. É uma iniciativa diferenciada para a região em si. Evento teve participação de autoridades políticas municipais, deputado estadual Nelter Queiroz (MDB), senador José Agripino (DEM) e reitor do IFRN, Wyllys Tabosa.

Carnapau – Pau dos Ferros deverá ficar empanzinada de gente dos mais variados municípios e até de outros estados, nesse próximo final de semana. Entre os dias 6 e 8 vai acontecer a micareta “Carnapau”, com atrações nacionais como Léo Santana, Babado Novo e Durval Lelys. Saiba mais clicando AQUI.

SÓ PRA CONTRARIAR

Anote e aguarde por desistências de candidaturas na majoritária e na proporcional no RN.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Meu caro “Pituleira”, prepare-se que esbarro por nosso Caicó (se Deus quiser!) na festa de Sant’Ana. Vamos botar as prosas e as gargalhadas em dia. Tenho um monte de coisas para não fazer por aí.

Obrigado à leitura do Nosso BlogJuscelino França (Assu), Rose Cantídio (Mossoró) e Juscelino Rêgo (Pau dos Ferros).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (25/06) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
  • Repet
sábado - 30/06/2018 - 09:28h
Chapas proporcionais

Evangélicos do Pros e Podemos procuram acertar detalhes


Apesar de oficialmente ter desembarcado no apoio ao pré-candidato ao governo Carlos Eduardo Alves (PDT), o Pros do deputado estadual evangélico Albert Dickson aguarda definir detalhes quanto à política de alianças na proporcional.

O Pros prioriza, de verdade, a sua reeleição e a eleição da sua mulher e vereadora natalense Carla Albert (Pros) à Câmara Federal.

Carla, Albert e Antônio Jácome: quase tudo fechado para em palanque em prol de Carlos Eduardo (Foto: divulgação)

Com a pré-candidatura do atual deputado federal Antônio Jácome (PODEMOS) ao Senado, no lugar do atual senador José Agripino (DEM), Carla Dickson passa a ser nome preferencial da comunidade eleitora evangélica no estado à Câmara dos Deputados.

Jácome, com claras dificuldades de reeleição, via a mulher de Albert Dickson ameaçar perigosamente seu lugar. A saída para o Senado foi uma forma de acomodar interesses e fortalecer palanque de Carlos Eduardo Alves.

“Herança” de votos

O gesto de Agripino, ao ceder passagem para Jácome, não foi por altruísmo. Pesquisas e mais pesquisas têm mostrado sua falta de nutrientes para a reeleição.

Na disputa à Assembleia Legislativa, o filho de Jácome, deputado estadual Jacó Jácome (PSD), que está vinculada ao palanque do governador e pré-candidato à reeleição Robinson Faria (PSD), pode ficar sem legenda.

Albert Dickson tem interesse em “herdar” os voto de Jacó Jácome, caso ele não se veja possibilitado de tentar a reeleição.

Mas no círculo familiar, Antônio Jácome tem a opção de lançar sua nora e mulher de Jacó, Marianna Procópio (PODEMOS), que é neta do ex-senador e ex-deputado federal João Faustino.

Fechar esses detalhes é a prioridade agora entre essas lideranças políticas e com líderes evangélicos no estado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 29/06/2018 - 23:48h
Eleições 2018

Carlos Eduardo reforça palanque com chapa quase completa


O ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT) e seu partido apresentaram nesta sexta-feira (29) a chapa majoritária praticamente fechada à disputa eleitoral deste ano. A reunião política com a presença de políticos, militantes e liderenças de várias partes do estado, aconteceu no Hotel Holliday Inn em Lagoa Nova, Natal.

Carlos Eduardo e Agripino (com Jácome às suas costas) começam a definir o que levarão à campanha (Foto: cedida)

Foi feito o anúncio da pré-candidatura de Carlos Eduardo ao governo, além do senador Garibaldi Filho (MDB) e do deputado federal Antônio Jácome (Podemos) como postulantes ao Senado.

O senador José Agripino (DEM) não concorrerá à reeleição. Disputará uma vaga à Câmara Federal pela primeira vez, no lugar do seu filho e parlamentar federal Felipe Maia (DEM), que não buscará reeleição.

As articulações que o próprio Agripino participou diretamente, é que permitem a amplificação do leque de apoios em prol de Carlos Eduardo Alves, atraindo o Podemos de Antônio Jácome e PROS do deputado estadual Albert Dickson.

Quanto ao Pros, Albert Dickson, sua mulher, vereadora natalense e pré-candidata à Câmara Federal Carla Dickson (PROS), juntaram-se a essa costura política como mais uma legenda atraída para o palanque de Carlos Eduardo Alves.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
quinta-feira - 28/06/2018 - 12:29h
Eleições 2018

Pré-candidatos devem ter anúncios importantes


Carlos e Robinson: novidades (Foto: Agora RN)

A sexta-feira (29) promete ser de importantes anúncios à política do Rio Grande do Norte.

Se não ocorrer qualquer sobressalto (o que é possível), dois dos principais palanques ao governo e ao Senado vão apresentar novidades.

O pré-candidato ao governo Carlos Eduardo Alves (PDT) está nas últimas tratativas para rearrumação da chapa ao Senado.

Sairá o pré-candidato à reeleição José Agripino (DEM), para acomodação em seu lugar do deputado federal Antônio Jácome (Podemos).

Agripino, assim, entrará na chapa proporcional como pré-candidato à Câmara Federal, em lugar do seu filho e atual deputado federal Felipe Maia (DEM).

No governismo, finalmente o governador e pré-candidato à reeleição Robinson Faria (PSD) terá o comunicado oficial e público de apoio do PSDB, comandado pelo presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira.

Se não ocorrer nenhuma “novidade”, é o que temos para amanhã.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 26/06/2018 - 10:18h
Mariana Procópio

Neta de ex-senador pode ser escalada para disputa eleitoral


Jacó e Mariana: na alegria, tristeza e urnas (Foto: Web)

Em vias de ser anunciado como pré-candidato ao Senado em lugar do atual senador José Agripino (DEM), o deputado federal Antônio Jácome (PODEMOS) tem um problema seriíssimo para resolver: o futuro político do filho Jacó Jácome (PSD).

Ligado ao partido do governador Robinson Faria (PSD), Jacó pode não ter legenda para tentar a reeleição, pois seu grupo marcha para apoio ao nome do ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT), ao governo.

No círculo familiar, a saída que passou a ser pensada, é do lançamento de Mariana Procópio, esposa de Jacó, como candidata a deputado estadual em seu lugar.

Ela tem sangue político: Mariana é neta do ex-deputado federal e ex-senador João Faustino (falecido em 08 de janeiro de 2014), inscrita no Podemos.

Até final do prazo para mudança partidária, no início de abril último, Jacó chegou a cogitar mudança de sigla, mas acabou permanecendo no partido e base do governador Robinson Faria.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 25/06/2018 - 12:50h
COLUNA DO HERZOG

Salvação do RN não aparece no vazio de sua pré-campanha


Por Carlos Santos

Nenhum pré-candidato ao governo do RN tem qualquer esboço de plano de governo à mão. As evasivas vão desde clichês retóricos à fuga física de entrevistas, em que possam ser cobrados. A prioridade é falar de pessoas, em vez de ideias.

Ninguém espere que esse cenário mude, seja alterado, com a elevação de debate (que não existe nessa pré-campanha). Daí, para pior.

A crise vivida pelo Rio Grande do Norte tem explicações diversas, que se intercalam, mas a principal é a incapacidade de nossa classe política em tratar a gestão pública como prioridade e com eficiência.

Nessa fase da disputa, a pré-campanha, o mais interessante é produzir críticas ou acusações – caso do governador Robinson Faria (PSD) e ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT).

Já a senadora Fátima Bezerra (PT) evita se desgastar com qualquer pronunciamento ou posicionamento. Opta por mexer apenas com questões nacionais e do interesse partidário.

O vice-governador dissidente Fábio Dantas (PSB) segue cada dia mais atrofiado, mas já se arriscou a promessas mirabolantes, como acabar com déficit previdenciário de uma canetada e defender o fim das oligarquias (ele, integrante de uma delas).

Bate desânimo. Não é pessimismo, mas retrato de observações de fácil percepção. Estamos ferrados.

PRIMEIRA PÁGINA

O “não voto” se confirma mais uma vez – O segundo turno das eleições suplementares ao Governo do Estado do Tocantins ratificou o que parece ser mesmo uma tendência capaz de alcançar seu ápice nas eleições gerais de outubro próximo no país. O “não voto”, soma de votos nulo-branco com abstenções, atingiu 527.868 votos (51,84%). Mauro Carlesse (PHS), governador interino que foi eleito, e Vicentinho Alves (PR), seu adversário, receberam 490.461 votos (48,16%) do eleitorado tocantinense (veja AQUI). Estavam aptas a votar na eleição do Tocantins 1.018.329 pessoas. No primeiro turno, a revolta popular com políticos, partidos e a política já tinha sido expressiva. Leia o que esta página tem antecipado há tempos: Eleitor diz no Tocantins o que está “guardado” para outubro.

Aliança entre PT e PR não tem apoio de Tião e Jorge – O diálogo aberto entre PT e PR com vistas à campanha deste ano no estado não deve prosperar. Pré-candidatos à Câmara Federal e à Assembleia Legislativa pelo PT, os ex-candidatos a prefeito e vice de Mossoró Tião Couto e Jorge do Rosário, respectivamente, não demonstram animação com o enlace. Freiam seu avanço.

Tião e Jorge: veto (Foto: Arquivo)

Estimativa de quociente eleitoral à Câmara Federal precisa ser revista - Refaça suas contas, comece ou recomece a fazê-las a partir de patamares realistas. Em 2014, últimas eleições, o quociente eleitoral à Câmara Federal foi de 197.608 votos. Os campeões de voto foram dois estreantes: Walter Alves (PMDB) – 12,09% (191.064) e Rafael Motta (PROS, hoje no PSB) – 11,15% (176.239). Fábio Faria (PSD) – 10,53% (166.427) – obteve Reeleição. Salve o surgimento de algum fenômeno ou deslocamento de algum campeão de votos (como os senadores José Agripino-DEM e Garibaldi Filho-MDB) para essa faixa de disputa, o quociente terá boa baixa.

Wilma de Faria atrai atenção em memorial - Vai até o próximo dia 30, de 10 às 22h, no Shopping Midway Mall em Natal a exposição Memorial Wilma de Faria. Começou no último sábado (23), após ter percorrido vários municípios do estado, com várias peças e documentos que mostram a trajetória política da ex-governadora do RN.

Agripino e Jácome podem alterar chapa majoritária – O jornal Tribuna do Norte deste domingo (24) noticiou que o senador e presidente estadual dos Democratas (DEM), José Agripino (DEM), não tentará a reeleição ao Senado Federal. Será mesmo candidato a deputado federal. A decisão será anunciada oficialmente nos próximos dias. Com a decisão de José Agripino, o deputado federal Antônio Jácome (Podemos) seria um dos candidatos ao Senado na coligação PDT, MDB e DEM. A chapa majoritária ficaria Carlos Eduardo (PDT) para o governo, Garibaldi Alves Filho (MDB) e Antônio Jácome (Podemos) para o Senado. E mais, o deputado Felipe Maia (DEM) ficaria fora das eleições de 2018, abrindo espaço para a médica Carla Dickson (PROS), vereadora em Natal e esposa do deputado estadual Albert Dickson (PROS), concorrer a uma vaga na Câmara Federal. Assim, Carla iria em busca de conquistar as bases de Antônio Jácome no segmento evangélico. (Do Blog da Chris).

Antônio Jácome quer surpreender como no passado – O atual deputado federal Antônio Jácome (Podemos) pode ser apresentado como nome ao Senado, na chapa a ser encabeçada pelo pré-candidato a governador Carlos Eduardo Alves (PDT). Em 2002, ele foi o vice de Wilma de Faria (PSB), uma chapa vista como fragil, mas TB, mas terminou eleito ao lado dela ao governo estadual. Nesse momento, o cenário é outro e com outros objetivos, como garantir reeleição do filho Jacó Jácome (PSD) à Assembleia Legislativa. Jácome tem a corrida à Câmara Federal comprometida pela concorrência de Carla Dickson (PROS) na faixa dos evangèlicos, além de outros fatores.

EM PAUTA

Carlos Cavalcante – Âncora do Cidade em Debate na Rádio Difusora de Mossoró, o radialista Carlos Cavalcante vai estrear programa com mesmo nome no próximo dia 2 (segunda-feira), às 18h, na TV Cidade Oeste (sistema cabo Brisanet), Canal 172. Sucesso.

Literatura - O XVI Seminário Literário do Colégio Mater Christi (Mossoró) será lançado no próximo dia 30, com cortejo literário saindo às 8h da Praça dos Esportes em direção ao Mater Christi. Já no período de 02 a 06 de julho de 2018, haverá apresentações elaboradas pelos alunos por turmas no Teatro Municipal Dix-Huit Rosado.

Zenóbio: foco poético (Foto: Web)

O livro de Zenóbio – “Verbo Sertanejo” é o título do livro do jornalista e cinegrafista Zenóbio Oliveira, o “Zenóbio das Aguilhadas”, a ser lançado no mês de agosto próximo. O prefácio será do jornalista Sérgio Farias, com diagramação do poeta e jornalista Caio César Muniz. O livro contém sonetos, cordéis e outros estilos poéticos. As vendas estão sendo antecipadas. Quem desejar garantir o exemplar basta depositar a quantia de 30 reais nas seguintes contas: Caixa Econômica Federal, Agência – 0560, Operação – 013, Conta poupança – 00068949-9. Banco do Brasil, Agência – 3526-2, Conta Poupança – 36.732-X, Variação – 051. As duas em nome de Zenóbio Francisco de Sousa Oliveira.

Religiosidade sertaneja – O presidente do Grupo de Estudos do Cangaço do Ceará (GECC), pesquisador Ângelo Osmiro Barreto, convidou o professor Benedito Vasconcelos Mendes para fazer uma palestra sobre “Religiosidade Sertaneja”, no próximo dia 5 de julho (quinta-feira ), na reunião mensal do GECC, que se realizará no apartamento do professor-doutor e renomado cientista brasileiro, Melquíades Pinto Paiva, em Fortaleza.

Programa na TV – O jornalista Saulo Vale é nome cogitado para compor programa jornalístico na TV Terra do Sal (Canal 14 aberto e 173 na Brisanet), em Mossoró.

Frete e sal - O setor salineiro do Rio Grande do Norte e, em especial da região de Mossoró, está asfixiado com o impasse quanto ao frete rodoviário, desde a paralisação nacional dos caminhoneiros. O escoamento da produção está seriamento comprometido. Queda de mais de 50% no fluxo do produto para os centros de consumo, pela via rodoviária.

SÓ PRA CONTRARIAR

Não existe impossível na política, mas o improvável.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Acontece nessa terça-feira(26), a missa de um ano pela morte do professor e engenheiro José Henriques Bittencourt, na Igreja de São Camilo de Lellis, às 19h, bairro de Lago Nova em Natal. Ele foi um dos fundadores da Escola de Engenharia em Natal e membro-fundador da Academia Norte-Riograndense de Ciências do Rio Grande do Norte, da qual foi presidente.

Obrigado à leitura do Nosso BlogJosé Antônio Nunes (Pau dos Ferros), Raimundo Nonato Sobrinho, o “Cinquentinha” (Mossoró) e Vagner Araújo (Natal).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (18/06) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
domingo - 17/06/2018 - 23:52h
Eleições 2018

“Chapa fechada” de Carlos Eduardo depende de senadores


“A única pré-candidatura inamovível seria a minha”. A declaração foi dada ao Blog Carlos Santos pelo pré-candidato ao Governo do Estado, ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT). Segundo ele, quem pode falar sobre as postulações ao Senado “são eles”.

O “eles” a que Carlos Eduardo referiu-se em entrevista a esta página, gravada na sexta-feira (15), são os atuais senadores e pré-candidatos à reeleição José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB). No último dia 24 de maio, Garibaldi falou à FM 98 do Natal, que “a chapa está fechada” com ele, Agripino e o próprio Carlos (veja AQUI).

Carlos esteve em Mossoró em busca de reforço a palanque (Foto: Edilberto Barros)

Mais recentemente, a usina de especulações políticas tem sustentado hipótese de José Agripino abrir espaço na chapa para atração de apoio do PSDB, que indicaria o ex-senador Geraldo Melo (PSDB), deslocando o atual senador do DEM para chapa à Câmara Federal. Ou seja, a chapa não está fechada.

- O que há de verdade nisso? A chapa está fechada ou não?

- Aí você pergunte a eles (sorrir) – afirmou Carlos Eduardo.

Sexta-feira em Mossoró, Carlos Eduardo teve a primeira reunião com a cúpula do rosalbismo, participou de parte da programação do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2018 àquela noite ao lado da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e outros membros desse grupo, além de entabular outros contatos políticos.

Definições: praticamente nenhuma em termos de apoio local à sua postulação. Mas as conversas estão em andamento, abertas, em várias outras direções, garantiu ele. “Estamos dialogando com outras forças como PSDB, PR, PSB e agora com o PP” – disse (veja AQUI).

Dificuldades comuns

O caso não é de pressa, mas de perfeita costura política. “Nós temos tempo. Até o início de agosto teremos nossas convenções, para decidirmos”, avisou. Um nome a vice, montagem de chapas proporcionais (Câmara Federal e Assembleia Legislativa) e o fechamento de candidaturas ao Senado, fazem parte dessa tarefas até lá.

São dificuldades que também afligem outros potenciais concorrentes ao governo, como senadora Fátima Bezerra (PT), governador Robinson Faria (PSD) e vice-governador dissidente Fábio Dantas (PSB). Ele não está só nas apreensões quanto às chapas. E existem outras.

Recentes eleições suplementares estaduais ao governo do Amazonas (agosto de 2017) e do Tocantins (este mês) deram altos percentuais de votos nulo/branco/abstenções. De 49,61% no Amazonas e 43,54% no Tocantins.

Carlos Eduardo em Mossoró

Leia também: O jogo de paciência de Carlos Eduardo em Mossoró;

Leia também: Rosalba ‘deleta’ Carlos Eduardo de sua companhia.

Esse fenômeno pode acontecer também nas eleições deste ano no país e particularmente no RN. Carlos Eduardo admite que esse hipótese pode se consumar, mas afirma que é a pior forma de protesto do eleitor: “Trata-se de uma postura equivocada. Não tem sistema político melhor, mesmo com todos os seus defeitos, como dizia Winston Churchill (ex-primeiro ministro da Inglaterra).”

Em sua avaliação, “vivemos um momento de transição política, com um modelo cheio de distorções e imperfeições e a melhoria da República e da representação pública deve acontecer pelo voto”. O não-voto não ajuda a mudar nada, opina.

Leia também a primeira parte dessa entrevista: Carlos Eduardo diz que RN só sai do caos com “ajuste fiscal”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 12/06/2018 - 17:16h
Operação Sinal Fechado

Agripino se torna réu pela segunda vez; Rosalba é inocentada


Do G1 e Blog Carlos Santos

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (12) aceitar uma denúncia contra o senador José Agripino Maia (DEM-RN) e torná-lo réu pela suposta prática de corrupção, lavagem de dinheiro e uso de documento falso.

Agripino teve placar apertado (Foto: Moreira Mariz/Agência Senado)

Por 3 votos a 2, a maioria dos ministros da Segunda Turma considerou haver indícios mínimos de que o parlamentar, ex-presidente do DEM, pediu e aceitou propina de R$ 1,15 milhão de um empresário para execução de contrato para inspeção veicular ambiental em Natal.

Em nota, o senador afirmou que o placar do julgamento “mostra a fragilidade da denúncia” e que está “seguro” de que comprovará que os fatos descritos na acusação não são verdadeiros.

A decisão não significa que Agripino é culpado – ao longo da ação penal, a defesa terá a oportunidade de provar se o senador é inocente, com depoimentos de testemunhas e coleta de novas provas. Só ao final do processo, o STF poderá condenar ou absolver o parlamentar.

Rosalba inocentada

A ex-governadora do Rio Grande do Norte Rosalba Ciarlini (PP), atual prefeita de Mossoró, também foi denunciada por supostamente ter ajudado o senador a obter vantagens indevidas.

A Segunda Turma, porém, rejeitou a acusação, por considerar que não havia indícios contra ela.

Eles viram-se envolvidos na denominada “Operação Sinal Fechado”, que eclodiu no início da administração Rosalba Ciarlini em 2011, quando ela era governadora do estado. O Consórcio Inspar, conforme a denúncia do Ministério Público do RN (MPRN), teria repassado valores recebidos, da ordem de R$ 1,15 milhão para as campanhas eleitorais do senador e da ex-governadora.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Leia também: Julgamento de Agripino tem empate e é novamente suspenso.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
quinta-feira - 07/06/2018 - 16:28h
Em Natal

Carlos Augusto negocia apoio à chapa de Carlos Eduardo

Conversa pode colocar Geraldo Melo em lugar de José Agripino ao Senado e Ruth Ciarlini para ser vice

O ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado está em Natal desde ontem (quarta-feira, 6).

Quer adiantar conversas para composições à campanha deste ano, que alterariam denominada “chapa fechada” ao governo estadual e Senado, encabeçada pelo ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT).

Carlos Augusto e Rosalba Ciarlini: afinação com PDT-MDB-DEM-PSDB para a campanha (Foto: cedida)

Ainda hoje (quinta-feira, 7), ele deverá se reunir com o próprio Carlos Eduardo Alves.

À mesa, Carlos Augusto oferece o apoio do rosalbismo e de sua mulher e prefeita mossoroense, Rosalba Ciarlini (PP), além de cobrar fixação do ex-senador Geraldo Melo (PSDB) em lugar do senador José Agripino (DEM), ao Senado.

Assim, Agripino seria deslocado para chapa à Câmara Federal em lugar do seu filho e atual deputado federal Felipe Maia (DEM).

Ruth Ciarlini pode ser vice

A outra vaga ao Senado permaneceria com o atual senador Garibaldi Filho (MDB).

Para vice há um nome “a ser conversado”, que seria da ex-deputada estadual e irmã de Rosalba, Ruth Ciarlini (PP).

Na suplência do senador Garibaldi Filho, a proposta é de alojamento do ex-deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza, pai do atual presidente do PSDB e da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira.

No final de semana, Carlos e Rosalba receberam em Mossoró os pré-candidatos ao governo Fátima Bezerra (PT) e Robinson Faria (PSD). Apenas jogo de cena, valorizando-se para as negociações com a pré-candidatura de Carlos Eduardo Alves.

A aliança com PDT, MDB, DEM e também a atração do PSDB é uma questão detalhes. E de tempo. A menos que aconteça algum tipo de reviravolta.

Leia também: Rosalbismo tenta um palanque para 2018.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.