quinta-feira - 06/08/2020 - 16:34h
Política

MDB se queixa que é procurado por DEM e ignorado por prefeita


A presidente da Câmara Municipal e do MDB, em Mossoró, vereadora Izabel Montenegro, bem àquele seu estilo sem rodeios e arrasa-quarteirão, mandou recado sem intermediários para o Palácio da Resistência, sede do governismo municipal.

Foi em entrevista agora à tarde (quinta-feira, 6), ao Programa Show Joãozinho GPS da Rádio Difusora de Mossoró.

Indagada se já tinha sido procurada pelo casal prefeita Rosalba Ciarlini (PP)-ex-deputado estadual Carlos Augusto, para tratar sobre chapa majoritária, Izabel disparou:

- Não fomos chamados para nenhuma conversa. Política se faz com conversa.

Logo em seguida, ela emendou: “Até agora, quem nos  procurou foi o DEM do ex-senador José Agripino. Ele falou com o ex-senador Garibaldi Filho (MDB), para uma conversa com Cláudia Regina (DEM) – pré-candidata a prefeito. Mas o senador disse que ainda era cedo e assim mesmo, a decisão seria comigo.

Semana passada o Blog Carlos Santos já já tinha noticiado que o ex-senador estava procurando pavimentar caminho para sua aliada do DEM: Agripino faz política do ‘abre portas’. Izabel confirmou.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 10/06/2020 - 21:44h
Jogo do poder

Freio na CPI das Dunas passa pela Prefeitura de Mossoró


Setores da imprensa de Natal responsabilizam o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, marido da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), pela costura politica que gerou a suspensão da CPI da Arena das Dunas na Assembleia Legislativa – decisão tomada nessa terça-feira (9) – veja AQUI. Mas é preciso abrir a lente ‘grande angular’ para se enxergar mais e mais além.

Rosalba é foco de investigação pelo Ministério Público Federal e teve visita da Polícia Federal em apartamento (Foto: arquivo)

O temor é que o caso respingue na imagem da prefeita. Daí a necessidade de segurar as apurações, pelo menos até as eleições, a princípio marcadas para outubro. Rosalba é pré-candidata à reeleição.

Ela é um dos principais focos de investigação em apuração do Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal, na “Operação Mão na Bola”, que vê irregularidades na construção e contrato do Arena das Dunas (veja AQUI).

Dia 10 de dezembro do ano passado, agentes da PF coletaram documentos e materiais em dois endereços seus. Em um deles, em Mossoró, foram recebidos pela própria prefeita às 6h20: Rosalba Ciarlini é alvo da Polícia Federal, mas diz ter conduta correta.

O Ministério Público do RN (MPRN), através de iniciativa do promotor Leonardo Cartaxo, que já atuou em Mossoró, abriu investigação sobre o contrato entre governo estadual e setor privado, a partir de auditoria feita pela administração Fátima Bezerra (PT) e primeiros levantamentos da CPI da Arena das Dunas (veja AQUI).

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Autor do requerimento que em tempo recorde foi aprovado por 12 votos contra 8 em sessão ordinária virtual dia passado, o deputado Getúlio Rêgo (DEM) foi líder do Governo Rosalba Ciarlini (DEM, à época), na Assembleia Legislativa. São aliados históricos.

Nota do Blog - O enredo sobre a suspensão da CPI está incompleto. Foram 14 votos e o endosso velado do presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB).

Essa intrincada negociação passa também por outros aspectos da sucessão municipal e interesses parlamentares. É primário se acreditar e creditar a Getúlio Rêgo todo o poder e influência para ter apoio ao engavetamento. Não foi mero gesto de compadrio. Frear a CPI era uma necessidade imediata, mas apenas parte dessa engrenagem que tem a Prefeitura Municipal de Mossoró e o rosalbismo no epicentro.

Voltaremos ao tema. Aguarde.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
sexta-feira - 15/05/2020 - 11:38h
Rosalbismo

O show das “poderosas”


Afeito à adesivagem de apelidos em amigos e àqueles que não estão assim, tão próximos, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado colou na vereadora Aline Couto (PSDB) o que lhe parece convir:

- “Poderosa“.

É assim que a aborda, aqui e ali, provocando uma gargalhada já bem característica da parlamentar, toda cheia de si.

Bem antes, Carlos Augusto já colara a mesma identificação na também vereadora Sandra Rosado (PSDB), numa época bem distante, em que ambos estavam em grupos distintos.

Eram adversários.

Para Sandra, o poderosa tinha duplo sentido. O ser e o não ser.

Às vezes, alternado por outro apelido que não era dúbio pelos laços familiares, mas que também guardava um ar irônico:

- Minha prima!

Enfim, agora são duas poderosas aos olhos do líder do rosalbismo, com ele, do mesmo lado, no mesmo palanque.

O show vai começar. A campanha 2020 está aí.

Toc, toc, toc…batendo à porta.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 24/04/2020 - 17:43h
Vereador afirma

“Izabel evita sessão para agradar Carlos e Rosalba Ciarlini”


Alex cobra sessões remotas; Izabel se esquiva (Foto: arquivo/Edilberto Barros)

O novo líder da Oposição na Câmara Municipal de Mossoró, Alex do Frango (PV), voltou a criticar à presidente da Casa, Izabel Montenegro (MDB), por não ter implantado ainda sessões remotas (via internet) no Legislativo mossoroense.

“Nós, da bancada da oposição, queremos que volte [as sessões] o mais rápido possível. Infelizmente a presidente [Izabel] não quer. Faz isso para agradar Rosalba e Carlos Augusto”, afirmou, em entrevista ao Jornal da Tarde (Rádio Rural de Mossoró) desta sexta-feira.

A última sessão, na Câmara de Mossoró, foi no dia 17 de março. Ou seja, há mais de um mês.

Blindagem

Ainda segundo ele, a falta das sessões é uma forma de ‘blindar’ críticas ao governo municipal em sessões ordinárias.

O parlamentar lembrou ainda que a Câmara de Natal e Assembleia Legislativa do RN têm feito sessões, de maneira remota.

Leia também: Oposição cobra retorno de sessões à Câmara Municipal;

Leia também: Presidente empareda oposição para manter Câmara fechada.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
terça-feira - 14/04/2020 - 20:12h
Operação Sinal Fechado

Rosalba, Agripino e Carlos Augusto têm bens bloqueados

Dessa feita, apuração de supostas vantagens ocorridas há cerca de dez anos embaraça políticos locais

Do site Justiça Potiguar e Blog Carlos Santos

O desembargador federal Elio Wanderley de Siqueira Filho, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região, deferiu o pedido de tutelar liminar em agravo de instrumento do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-senador José Agripino Maia (DEM), a ex-governadora e atual prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP) e seu marido e ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado , além do empresário e ex-senador José Bezerra Júnior (DEM), o “Ximbica”. Decretou, concomitantemente, a indisponibilidade dos bens até o valor de R$ 1.150,000.

O valor teria sido pago em propina no âmbito da Operação Sinal Fechado que apurou irregularidades no processo de inspeção veicular do Detran-RN no ano de 2010.

Agripino perdeu foro privilegiado, Rosalba coleciona escândalos e Carlos já tem condenação (Fotomontagem Justiça Potiguar)

Segundo denúncia protocolada pelo MPF em dezembro do ano passado, os valores foram pedidos a George Anderson Olímpio da Silveira, que tinha interesse em pagar para assegurar o contrato celebrado com o Consórcio Inspar, administrado por ele.

Em colaboração premiada, o empresário afirmou que também houve acordo para o pagamento mensal de vantagens indevidas. A propina teria sido negociada diretamente pelo ex-senador e por Carlos Augusto Rosado.

O MPF diz que o valor de R$ 1.150.000, pedido como “doação eleitoral extraoficial”, foi repassado de forma fracionada. Os primeiros R$ 300 mil vieram de recursos próprios do empresário. Os demais R$ 850 mil saíram parte por meio de empréstimos junto a agiotas (aos quais pagou juros até o início de 2011), parte de uma empresa do próprio Agripino Maia (R$ 150 mil).

Longa história

O enredo desse caso parece sem fim, algo comum quando nomes graduados da política potiguar estão envolvidos. Arrasta-se na prática há quase dez anos e se junta a outros tantos com igual vocação à eternidade, no labirinto do judiciário.

Em relação à prefeita Rosalba, por exemplo, em 12 de junho de 2018 (veja AQUI), o Supremo Tribunal Federal (STF) a inocentou, mas decidiu aceitar uma denúncia contra o senador José Agripino Maia (DEM-RN) e torná-lo réu pela suposta prática de corrupção, lavagem de dinheiro e uso de documento falso.

Sem o foro privilegiado, em face de não ter sido eleito à Câmara Federal no mesmo ano, após desistir de tentar a reeleição, Agripino viu essa demanda voltar ao primeiro grau.

Condenação

Já Carlos Augusto, Ximbica e outras pessoas foram condenadas pela Justiça Federal do Rio Grande do Norte em processo criminal da mesma Operação Sinal Fechado, em dezembro do ano passado. “A qualidade de marido e influenciador das decisões administrativas do futuro Governo”, segundo o juiz, foram determinantes para ele participar das costuras ilícitas que iriam favorecer a gestão estadual de sua mulher. Em nota ao Blog Carlos Santos, o ex-deputado se disse inocente (veja AQUI).

A prefeita de Mossoró é um caso a ser estudado. Abundam situações estranhas quanto à sua conduta como gestora, mas seu contorcionismo nos escaninhos e intramuros da Justiça a faz sobrevivente de dezenas de denúncias e processos, investigações, bloqueios de contas e bens e outros procedimentos.

Em janeiro do ano passado, por exemplo, o juiz Eduardo Pinheiro, convocado pelo Tribunal de Justiça do RN (TJRN), deferiu pedido do Ministério Público Estadual (MPRN) e decretou a indisponibilidade dos bens, de forma solidária, da ex-governadora, uma entidade que administrou o Hospital da Mulher à época de sua administração no estado e de mais 24 pessoas (veja AQUI).

Declaração de bens de Rosalba, em 2016, mostra a esqualidez de patrimônio (Reprodução BCS)

A indisponibilidade incluía bens imóveis, veículos automotores, aeronaves, embarcações aquáticas e ativos financeiros, até o montante de R$ 11.827.563,84. Os recursos teriam sido desviados.

Patrimônio modesto e Polícia Federal em casa

Entretanto um dos grandes problemas para essa modalidade de decisão cautelar, é conseguir localizar patrimônio de monta em nome de Rosalba, após mais de 30 anos de vida pública. Na sua declaração de bens antes de ser candidata a governador em 2010, a soma deles chegava a R$ 184.423,91. Em 2016, para ser candidata a prefeito pela quarta vez, houve uma melhora: R$ 257.498,01.

Nos dois casos, dinheiro em conta corrente, aplicações e carro usado compõem seus valores materiais e pecuniários. Nem um lugar para morar, para chamar de “meu”, aparece.

Mesmo assim, no dia 10 de dezembro de 2019, há pouco mais de quatro meses, agentes da Polícia Federal estiveram num apartamento de luxo, com mais de 205 metros quadrados, em que ela e Carlos Augusto residem no bairro Nova Betânia em Mossoró, à Rua Luís Lopes, no décimo andar.

Polícia Federal esteve em apartamentos que Rosalba utiliza em Natal e, em Mossoró, em busca e apreensão (Foto: BCS)

Os agentes cumpriam mandados de busca e apreensão na “Operação Mão na Bola”. Investigação trata de possíveis crimes de corrupção ativa e passiva, desvio de finalidade de financiamento e lavagem de dinheiro relacionados à construção da Arena das Dunas (Natal). A Polícia Federal chegou por volta de 6h20 minutos e recolheu diversos materiais e documentos.

Também esteve em outro apartamento na praia de Areia Preta, em Natal, que pertenceria ao casal, com igual finalidade. A prefeita se pronunciou sobre o caso através de sua assessoria no município (veja AQUI). Disse estar de consciência tranquila.

Denúncia de corrupção na montagem às pressas do Hospital da Mulher, denúncia de corrupção na Operação Sinal Fechado, denúncia de corrupção no Arena das Dunas e sequência de dispensa de licitação para limpeza urbana multimilionária na atual gestão (veja AQUI), dão uma mostra da capacidade de sobrevivência de Rosalba a qualquer cerco investigativo, policial ou processual. E é provável que assim prossiga. Até aqui, “tá tranquilo, tá favorável; tá tranquilo, tá favorável…

P.S15 de Abril de 2020Às 19h34Nota de Esclarecimento

A respeito de liminar em meu desfavor proferida no dia 27 de março, noticiada ontem, 14, e que não fui intimada, informo que o Supremo Tribunal Federal já analisou o referido caso e me absolveu. É preciso ratificar que sequer foi aceitada a denúncia contra mim com votação por unanimidade (5 votos a 0), o que é bastante evidente, uma vez que no sétimo dia de um mandato que ocupei, suspendi o referido contrato do consórcio Inspar, que visava realizar inspeção veicular no estado. Isto mostra que não compactuei, não participei de nenhuma ação improba ou conluio e que, quando analisado o mérito, a justiça será feita mais uma vez.

A suspensão do contrato suspeito num primeiríssimo momento prova que o meu governo foi absolutamente contrário à referida inspeção veicular e agiu com presteza evitando cobranças indevidas aos cidadãos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
segunda-feira - 13/04/2020 - 17:46h
"Chapão"

“Engorda” de partido pressiona vereadores à desistência


O “chapão” montado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e o líder de seu grupo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, praticamente antecipou a derrota de boa parcela dos atuais vereadores governistas que tenta a reeleição.

Sob a esperança de montagem de uma nominata com vários nomes fazendo “esteira” à vitória deles, sete vereadores que já eram governistas resolveram desembarcar na legenda – o Partido Progressista (PP). Por lá já estava um companheiro de bancada: Francisco Carlos.

Rosalba e o deputado federal Beto Rosado comemoraram mais sete vereadores no partido (Foto: cedida)

Como o Blog Carlos Santos chegou a antecipar bem antes do fim do prazo de filiações dos vereadores, em 3 de abril, as desistências do projeto de reeleição deverão ocorrer naturalmente. Matemática simples mostra isso.

Uma, duas, três desistências? Pode ser até mais. Porém é quase certo, que entre os 21 atuais vereadores em atuação na Câmara Municipal de Mossoró, haverá desistência de projeto à reeleição - apontava a postagem sob o título desistência e desistência à Câmara Municipal, no dia 14 de março último (veja AQUI).

O Progressistas precisará ter, com sua nominata cheia com 32 candidatos, quase 44 mil votos cumulativamente para eleger sete nomes e brigar pela oitava vaga na contagem das sobras (entenda o regramento clicando AQUI).

PSD fez três

Tomando-se por base o que ocorreu nas eleições de 2016, e pelo que se viu ser formado ainda nessa fase de pré-campanha, esse fenômeno é praticamente impossível.

Em 2016, o quociente eleitoral foi de 6.421 votos e ainda existia o instituto da coligação na proporcional. Agora, não. Cada partido tem sua nominata própria.

O partido que obteve mais votos àquele ano, o PSD, elegeu três vereadores – Tony Cabelos, Maria das Malhas e Emílio Ferreira. O PSD alcançou 13,70% dos votos válidos – 18.473.

No PP, o seu chapão acomoda Francisco Carlos, Tony Cabelos, Emílio Ferreira, Ricardo de Dodoca, Zé Peixeiro, Manoel Bezerra, Alex Moacir e Flávio Tácito. Os outros seis governistas estão espalhados em cinco siglas.

Sandra Rosado e Aline Couto no PSDB, Rondinelli Carlos no PL, Maria das Malhas no PSD, Didi de Arnor no Republicano e  Izabel Montenegro no MDB.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
sexta-feira - 03/04/2020 - 21:52h
Filiação

Vereador rosalbista substitui oposicionista no PL de Jorge


Rondinelli, quando anunciou que ia pro rosalbismo (Foto: Edilberto Barros)

Apos vários dias de negociação, de encolhe-estica, o vereador rosalbista Rondinelli Carlos (PMN) assinou nesta noite ficha de filiação ao Partido Liberal (PL), presidido em Mossoró pelo empresário e ex-candidato a vice-prefeito Jorge do Rosário.

A chegada de Rondinelli Carlos ao PL foi antecedida pela saída do oposicionista Ozaniel Mesquita, que à tarde filiou-se ao Democratas, dirigido no município pelo vereador Petras Vinícius – veja AQUI.

Nesta sexta-feira (03), Rondinelli esteve na sede do Partido Progressista (PP) à Rua Mário Negócio, centro da cidade, mas não conseguiu falar com líder do rosalbismo – ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado ou com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Aval de Carlos e Rosalba

Só após aval de ambos, é que ele finalmente oficializou transferência para o PL.

Rondinelli está em seu primeiro mandato. Foi eleito pelo PMN em 2016 com 1.385 votos, sendo o 19º mais votado entre os 21 eleitos.

Era da bancada da oposição, mas no dia 21 de agosto de 2018, o vereador anunciou que passava a compor a bancada do governo (veja AQUI).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 03/04/2020 - 16:22h
Eleições 2020

A lista de Carlos Augusto e Rosalba


Um grupo de vereadores do Partido Progressista (PP) encaminhou à prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e ao líder do rosalbismo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, lista com nomes de pré-candidatos a vereador que estão em outras siglas.

Todos têm cargos comissionados na Prefeitura Municipal de Mossoró.

A princípio, podem ser e podem não ser candidatos à Câmara Municipal.

O recado foi dado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
quarta-feira - 25/03/2020 - 16:10h
Rosalbismo

Angustiados, vereadores tentam uma luz com seu líder


Líder do rosalbismo, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado estaria se esquivando da maioria dos vereadores da bancada governista. Seu tempo está mais voltado para outras questões.

Carlos: tempo (Foto: arquivo)

A queixa é grande e crescente.

“A gente não consegue sentar para conversar com ele”, resmunga um parlamentar em desabafo ao Blog Carlos Santos.

Pelo menos para a maioria, realmente é difícil esse diálogo.

Prazo

E o tempo corre. Dia 4 próximo termina prazo para registros e transferências partidárias.

Tem vereador hoje sem condições nenhuma de reeleição: sem partido, sem nominata e sem acesso à cúpula do governo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

A bancada é composta por 14 dos 21 vereadores na atual formação da Câmara Municipal de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 24/01/2020 - 07:38h
Palanque eletrônico

Carlos Augusto trabalha para engolir adversários em rádio e TV


Carlos: tempo e fragilização adversária (Foto: arquivo)

Em sua casa em Tibau (a 42km de Mossoró), no apartamento de Mossoró no bairro Nova Betânia ou na sede do Partido Progressista (PP) no centro da cidade, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado promove verdadeiro rally para apressar decisões à campanha deste ano.

Uma das prioridades é fechar um arco de partidos para coalizão majoritária. Para isso, a propósito, não mede distância com incursões que vão além dos limites do município e divisas do RN.

Trabalha sob raciocínio bifurcado em duas frentes: juntar para somar o máximo de tempo de rádio e TV, bem como impedir paralelamente, que eventuais adversários consigam enfileirar partidos com espaço suficiente para palanque eletrônico que desnude a gestão da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Um terceiro interesse é acomodar candidaturas de vereadores governistas. Entre eles, algumas prioridades. A maioria, não. Vire-se.

Em 2016

Em 2016, a ex-governadora Rosalba Ciarlini, com a Coligação Força do Povo, foi eleita à prefeitura pela quarta vez com o total de sete partidos: PP, PSB, PDT, PMDB, PTB, PTdoB e PHS.

Quem mais somou nessa missão em 2016 foi o então candidato à reeleição Francisco José Júnior (PSD), da Coligação Liderados pelo Povo.

Fizeram fila com ele a ‘ruma’ de 14 siglas: PSD, PEN, PMB, PMN, PPL, PPS, PRB, PROS, PRTB, PSC, PTC, SDD, PTN e PV.

Mesmo assim, acabou desistindo de concorrer em plena campanha.

Tempo precioso

Em termos de tempo de rádio e televisão, a disputa nas eleições municipais de 2016 colocou os cinco candidatos a prefeito com esses espaços, diariamente:

Rosalba Ciarlini (PP) – 3min 39seg
Tião Couto (PSDB) – 2min 17seg
Fco José Júnior (PSD) – 2min 08seg
Gutemberg Dias (PCdoB) – 1min 34seg
Josué Moreira (PSDC) – 19seg

Leia também: Pré-campanha reforça uso de tática do quanto maior, melhor.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
quinta-feira - 26/12/2019 - 08:18h
Tudo ou nada

Rosalbismo faz caixa e atua em várias frentes para campanha

Antecipação inusitada de campanha, pelo próprio governismo, revela dificuldades pela frente em 2020

A postulação à Prefeitura Municipal de Mossoró na busca do seu quinto mandato local, é propósito obsessivo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e seu marido e líder rosalbista Carlos Augusto Rosado.

Mas isso terá um custo altíssimo: multimilionário.

Com expectativa de contar de 14 a 16 partidos aliados, além de mais de 320 candidatos a vereador, o governismo municipal faz caixa e há tempos começou a trabalhar esse investimento colossal. Mexe-se em várias frentes.Largada foi dada desde o fim das eleições do ano passado, quando o casal teve o filho Kadu Ciarlini Rosado (PP) como candidato a vice-governador na chapa do ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT).

O insucesso de Kadu – com chapa derrotada em Mossoró nos dois turnos – acendeu o sinal amarelo do grupo. O esforço do governismo ganhou  até procedimento incomum, pois antecipou em pouco menos de dois anos a “campanha”, algo que em outras jornadas eleitorais jamais aconteceu.

Cooptar o máximo de partidos, montar nominatas a vereador, recrutamento de militantes virtuais, ataque a montagem de lista de pré-candidaturas a vereador em legendas adversárias, ocupação de espaços maciços em vários veículos de comunicação e promoção de campanhas subliminares contra potenciais adversários (sobretudo em redes sociais) fazem parte dessa operação político-eleitoral.

Leia também:

Pré-campanha reforça tática do quanto maior, melhor

Outra faceta desse jogo é aparentemente desconectada da eleitoral, mas na verdade tem relação direta. É imprescindível. Um estudo mesmo superficial do Jornal Oficial do Município (JOM) revela a impressionante quantidade de dispensas de licitação, aditivos e processos licitatórios para contratação de centenas de trabalhadores terceirizados.

Não se deve esquecer também o empenho fervoroso para aprovação de projeto de lei à contratação de empréstimo “de até R$ 150 milhões” para desencadear obras físicas (calçamentos, praças, pavimentação asfáltica etc.). É o pulo do gato.

Rosalba termina o ano com pagamento de remuneração de servidores com seguidos atrasos, dezenas de bloqueios de contas para pagamento de credores e saúde em frangalhos.

É renitente ainda a reprovação popular de seu governo, situação que perdura há mais de dois anos, com um agravante: “Para 60% dos ouvidos ela não fala a verdade”, apontou Pesquisa Seta/Blog do Barreto (veja AQUI), veiculada dia 17 de abril deste ano.

Leia também:

Cacoete da mitomania marca Rosalba à porta de eleição.

Paralelamente, convive com situações de imagem pessoal e familiar que agravam esse quadro, como presença da Polícia Federal (veja AQUI) há poucos dias em apartamentos seus – devido escândalo de corrupção relacionado à Arena das Dunas e condenação do seu marido noutro caso (veja AQUI).

O rolo-compressor que está em movimento não é por acaso. É pro tudo ou nada.

Leia também:

Rosalba não pode perder; oposição não precisa ganhar.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 20/12/2019 - 20:28h
"Operação Sinal Fechado"

Carlos Augusto Rosado é condenado a 2 anos de reclusão

Marido da prefeita Rosalba é identificado por juiz como "coautor do crime de corrupção passiva"

A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou, em processo criminal, o empresário George Anderson Olímpio da Silveira, o ex-deputado estadual Carlos Augusto de Sousa Rosado e ex-senador José Bezerra de Araújo Júnior, o “Ximbica”. Mas todos têm direito a recurso. Na ação foi absolvido Antônio Marcos de Souza Lima.

A denúncia recaiu sobre o fato de que em 2010 (há 9 anos), o então senador José Agripino Maia (DEM) teria, conjuntamente com Carlos Augusto Rosado, marido da futura governadora Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP), solicitado e recebido R$1.150.000,00 de George Olímpio. O valor seria destinado a “assegurar” a manutenção e execução de contrato de concessão de serviço público de inspeção veicular ambiental celebrado entre o Consórcio Inspar e o Estado do Rio Grande do Norte.

Carlos Augusto, segundo o juiz, teve participação direta em interesses que atendiam à Rosalba e governo (Foto: BCS)

A participação de José Bezerra Júnior teria sido em viabilizar o “empréstimo” para possibilitar  o pagamento da propina aos políticos, no caso que ficou conhecido como “Operação Sinal Fechado”.

“As gravações realizadas por George Anderson Olímpio da Silveira e todo esse contexto em que se deu a constituição do Consórcio Inspar, tais como a licitação da inspeção veicular ambiental, a solicitação/oferecimento da propina para as campanhas eleitorais e até os esforços para manutenção do contrato, evidenciam a materialidade e autoria do crime de corrupção”, escreveu o Juiz Federal Walter Nunes, titular da 2ª Vara Federal ao proferir a sentença.

Participação de Carlos Augusto

Ao comentar sobre a participação de Carlos Augusto Rosado, o magistrado observou que “a qualidade de marido e influenciador das decisões administrativas do futuro Governo”, colocam-no como coautor do crime de corrupção passiva, “pois, mesmo não possuindo, na época, cargo público, teve participação no crime envolvendo o ex-senador José Agripino”.

George Olímpio pagará R$ 100.000,00 como prestação pecuniária e outros R$ 127.500,00 de multa e foi condenado a 2 anos de reclusão. No entanto, como ele fez acordo de colaboração premiada, foi aplicado o perdão judicial, restando a multa e a prestação a serem pagas.

Olímpio fez delação (Foto: arquivo)

Já Carlos Augusto de Sousa Rosado foi condenado a 2 anos de reclusão, pena que foi convertida em restritiva de direito, com prestação de serviço à comunidade por igual período. Além disso, ele deverá desembolsar R$ 150.000,00 como prestação pecuniária e outros R$ 306.000,00  como multa.

José Bezerra Júnior foi condenado a 2 anos de reclusão, pena também convertida em prestação de serviço à comunidade e pagará R$ 250.000,00 como prestação pecuniária e outros R$ 510.000,00 em multa.

Todos os réus foram absolvidos do crime de lavagem de dinheiro.

Sobre a absolvição de Antonio Marcos de Souza Lima, o Juiz Federal Walter Nunes observou que não foram demonstradas materialidade e autoria delitiva do acusado.

O outro lado

Em Nota, advogados do ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado contestam os elementos utilizados pelo magistrados à condenação dele. Leia abaixo:

Em nome do ex-Deputado Carlos Augusto Rosado, estes advogados, abaixo assinados, informam que o entendimento sentencial que lhe foi definido foi fundamentado, com todo o respeito, em palavras de réu-delator e outras bases controvertidas, como escutas não confirmadas em juízo, sem levar em conta a decisão governamental de cancelar o tal “Projeto de Inspeção Veicular”, decisão que evitou o mal ao povo e prejuízo ao Estado, fato ocorrido lá no distante ano de 2011.

O recurso devido será interposto ao Tribunal Regional Federal da 5a. Região, tendo a defesa plena confiança no sucesso que será ali obtido, através da reanálise colegiada sempre necessária a casos que envolvem viés e versões de cunho social e político, tal como neste acontece.

Mossoró/RN, 20 de dezembro de 2019 – Esequias Pegado Cortez Neto, Alexandre Henrique Pereira e Paulo de Tarso Fernandes.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
quinta-feira - 19/12/2019 - 21:46h
Operação Sinal Fechado

Agripino diz que denúncias contra ele são frágeis


O ex-senador José Agripino (DEM) também se defendeu de conteúdo de Ação Ação Civil por Ato de Improbidade Administrativa (AIA), protocolada pelo Ministério Público Federal (MPF/RN) – veja AQUI, atribuindo a ele o recebimento de mais de R$ 1 milhão em propina no ano de 2010 – num rateio com a então governadora Rosalba Ciarlini (PP) e seu marido Carlos Augusto Rosado.

O caso denominado de “Operação Sinal Fechado” voltou à tona hoje.

Veja abaixo sua defesa:

Diante da notícia veiculada no dia de hoje, dando conta de que o Ministério Público Federal ajuizou ação de improbidade administrativa contra a minha pessoa, venho esclarecer que a acusação que me fazem é a de ter interferido junto ao Governo do Estado para a implementação de um serviço que jamais foi contratado ou autorizado.

Esta acusação é feita por um delator em busca de seus interesses, quais sejam, obter benefícios com a Justiça através de um acordo com o Ministério Público, o que escancara a fragilidade das alegações.

Confiando em que a verdade dos fatos será esclarecida, mantenho-me, como sempre, à disposição do Poder Judiciário.

José Agripino Maia

Leia também: Rosalba estranha ação de improbidade e atesta sua inocência.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 19/12/2019 - 20:54h
Operação Sinal Fechado

Rosalba estranha ação de improbidade e atesta sua inocência


A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) emitiu Nota de Esclarecimento sobre Ação Civil por Ato de Improbidade Administrativa (AIA) – veja AQUI, na Justiça Federal no RN (JFRN), que foi provocada pelo Ministério Público Federal (MPF).

Segundo o conteúdo da AIA, ela (na condição de governadora – 2011-2014), o ex-senador José Agripino Maia (DEM) e seu marido Carlos Augusto Rosado teriam recebido mais de R$ 1 milhão em propinas para facilitar instalação do Consórcio Inspar, que faria inspeção veicular no RN.

Veja o pronunciamento da prefeita, através de sua assessoria:

A Prefeita Rosalba Ciarlini recebe com indignação e se sente ofendida com ação movida contra ela pelo Ministério Público Federal (MPF) sobre o caso INSPAR.

O STF, à unanimidade, no Inquérito nº 4011, rejeitou ação contra a ex-Governadora, em que foi acusada pelos mesmos fatos.

Com apenas seis dias de mandato como Governadora do Estado, em 2011, Rosalba determinou a suspensão do contrato celebrado pela gestão anterior, em 2010, que penalizaria o povo potiguar com instituição de taxa por inspeção veicular; também determinou a abertura de processo administrativo, que reconheceu ilegalidades no contrato, cujas conclusões foram remetidas ao Ministério Público Estadual, que deflagrou a chamada Operação Sinal Fechado.

Num estranho movimento de voltar-se contra quem impediu que a ilegalidade se instalasse, nova denúncia surge oito anos após os fatos, quase cinco anos após o encerramento do mandato de Governadora e faltando 12 dias para prescrever qualquer ação, é surpreendida por açodada ação de improbidade que tenta requentar e dar nova roupagem, como se fosse novidade, a fatos por que foi absolvida pelo Supremo Tribunal Federal, em 5 de junho de 2018, há um ano e meio.

Mais uma vez espera-se que o Poder Judiciário faça justiça, reconhecendo sua inocência e a correção de sua conduta perante a inverdade de tais acusações.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
quinta-feira - 19/12/2019 - 14:38h
Operação Sinal Fechado

Agripino, Rosalba e Carlos Augusto são processados por MPF


O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com Ação Civil por Ato de Improbidade Administrativa (AIA), na Justiça Federal no RN, contra o ex-senador José Agripino Maia (DEM), Rosalba Ciarlini (PP) – ex-governadora e atual prefeita de Mossoró – e seu marido Carlos Augusto Rosado.

Agripino, Rosalba e Carlos sofrem mais uma ação (antes foi penal) do mesmo caso (Foto: arquivo)

Eles responderão por solicitação e recebimento de mais de R$ 1 milhão em propina para manter contrato de inspeção veicular ambiental com o Detran/RN, obtido irregularmente através de licitação fraudada, em 2010.

O dinheiro foi utilizado como “caixa dois” na campanha de reeleição do parlamentar e de eleição da ex-governadora, em 2010. Na investigação, o MPF constatou que os valores foram pedidos a George Anderson Olímpio da Silveira, que tinha interesse em pagar para assegurar o contrato celebrado com o Consórcio Inspar, administrado por ele.

Em colaboração premiada, o empresário afirmou que também houve acordo para o pagamento mensal de vantagens indevidas. A propina foi negociada diretamente pelo ex-senador e Carlos Augusto Rosado.

O valor de R$ 1.150.000, pedido como “doação eleitoral” extraoficial, foi repassado de forma fracionada. Os primeiros R$ 300 mil vieram de recursos próprios do empresário e os demais R$ 850 mil através de empréstimos junto a agiotas (aos quais pagou juros até o início de 2011) e a uma empresa do próprio Agripino Maia (R$ 150 mil).

Denúncia – Em 2018, o MPF denunciou, na esfera penal, os “não detentores de foro” envolvidos no esquema. Já Agripino Maia e Rosalba Ciarlini foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República no Inquérito n. 4011/DF do Supremo Tribunal Federal. A investigação foi desmembrada e remetida à Justiça Estadual. O Ministério Público do Estado do RN pediu declínio para a Justiça Federal, diante da incompetência da Justiça Estadual para o caso, e a decisão é aguardada.

O suplente do senador, José Bezerra de Araújo Júnior – conhecido como “Ximbica”–, e o assessor parlamentar Antônio Marcos de Souza Lima, também alvos da AIA, participaram da estratégia de ocultação e dissimulação dos valores.

O MPF requereu a indisponibilidade de bens dos réus.

Caso condenados, eles poderão ser sentenciados ao ressarcimento integral do dano, à perda da função pública, à suspensão dos direitos políticos, ao pagamento de multa e à proibição de contratar com o Poder Público. A AIA tramita na 5ª Vara da Justiça Federal no RN sob o número 0813396-88.2019.4.05.8400.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
terça-feira - 26/11/2019 - 09:18h
Sucessão municipal

Beto e Betinho fecham a porta para Jorge do Rosário a vice

Integrantes da cúpula do rosalbismo veem o nome do empresário adversário como uma ameaça futura

O deputado federal Beto Rosado (PP) e o ex-deputado federal Betinho Rosado (PP) são incisivamente contra a atração do empresário Jorge do Rosário (PL) para composição de chapa majoritária no governismo mossoroense, em 2020.

O raciocínio é simples e lógico: temem que uma eventual reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), Rosário vice, acabe projetando uma força paralela no grupo, capaz de abrir espaço para que o empresário seja candidato à Câmara Federal, por exemplo, em 2022.

Betinho é ex-deputado; Beto é atual deputado federal; posições claras colocadas no grupo (Foto: arquivo)ncia (Foto: arquivo)

Em 2016, presidente do PP, Betinho Rosado fechou a porta a pretensões preferenciais da chapa de Rosalba à prefeitura na hora de escolha do vice. Já àquele tempo, Jorge do Rosário foi sitiado até a 25ª hora para ser “o cara” e resistiu aos encantos e pressões do rosalbismo.

A desconhecida e imberbe Nayara Gadelha (PP) acabou aboletada na chapa, mesmo contrariando a própria candidata à municipalidade e o líder do grupo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado.

Para 2020, o movimento de confronto de forças – internamente – se repete logo agora, mesmo aparentemente distante do pleito sucessório.

Os acenos do rosalbismo para atrair Jorge do Rosário não param. Inclusive, com orientação à sua mídia e jagunços cibernéticos (remunerados) para não molestá-lo, poupando-o de críticas ou constrangimentos com fake news ou memes.

Duas razões

O vice “dos sonhos” do casal Carlos e Rosalba não deve se consumar com Jorge do Rosário. Pelo menos duas razões bastam para se compreender essa assertiva:

Primeira: a contraposição irremovível de Beto e seu pai Betinho ao nome dele.

Segunda: Jorge do Rosário está fechado com a oposição. Gira em torno de seu nome e de Tião, boa parte das conversas avançadas à montagem de uma chapa competitiva contrária governismo.

Jorge do Rosário foi candidato a vice-prefeito de Tião Couto (PSDB, hoje no PL) em 2016. Ficaram em segundo lugar; perderam para Rosalba-Nayara.

O pleito de 2020 começou há tempos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
segunda-feira - 25/11/2019 - 10:10h
Embaraços

Viagem oficial de Rosalba lembra ‘Farra das passagens aéreas’

Afastada desde o dia 14, prefeita deixa rastro de desconfianças e ligação com o passado de escândalo

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) fechou oficialmente ontem (domingo, 24), ciclo de viagem oficial a Barcelona (Espanha), iniciada há quase dez dias. Esse seu deslocamento à Europa é marcado por muitas interrogações, mistérios e informações desencontradas, que a própria Assessoria de Comunicação da municipalidade mossoroense ajudou a propagar, na ânsia de defendê-la ou justificar pontos vagos dessa jornada de além-mar.

Em vez de esclarecer, confundiu ainda mais a notícia que divulgou (veja AQUI), assinalando que a prefeita iria participar do Congresso Internacional de Cidades Inovadoras (SCEWC) em Barcelona, representando a municipalidade. Comporia delegação da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), com viagem financiada por essa organização.

No dia 14 deste mês, a prefeita comunicou oficialmente à Câmara Municipal o seu afastamento das funções por dez dias, passando o cargo à vice-prefeita Nayara Gadelha (PP). Atestou no enunciado que, “no período de 15 a 24 de novembro de 2019, estarei ausente do país, na cidade de Barcelona no Reino Espanha“. Até aí, aparentemente, tudo bem.

Em nenhum registro oficial, entretanto, a prefeita informou que na verdade o evento só teria duração de três dias (19 a 21 de novembro), em vez de dez. Em nenhum. O Blog Carlos Santos é que deu essa notícia em primeira mão (veja AQUI).

Em Lisboa, ao lado de delegação de Fátima, Rosalba posa desconfortável (única que não olha à câmera) - veja (Reprodução)

No sábado (16), a prefeita encontrou-se casualmente com delegação do governo estadual, comandada pela governadora Fátima Bezerra (PT), no Aeroporto de Lisboa (Portugal). Na foto, acabaram aparecendo ao seu lado o filho Kadu Ciarlini, o secretário da Fazenda, Abraão Padilha,  além da esposa desse mesmo auxiliar.

O ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, seu marido, não figurou na pose fotográfica, apesar de estar no aeroporto. Vazou.

Até então, não havia informação de que o secretário fazia parte da comitiva, de modo formal e sob custeio do erário. Essa ‘novidade’ eclodiu no blog da jornalista e blogueira Thaísa Galvão na quarta-feira (20) – veja AQUI e AQUI.

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Mossoró logo se apressou em reajustar a notícia que ela própria passara dia 14. A jornalista-blogueira reproduziu o que ouviu:

 

Com informação da própria PMM, Thaísa informa que prefeitura bancou viagem (Reprodução BCS)

“O Executivo Municipal está custeando as despesas da viagem da prefeita Rosalba Ciarlini e do secretário de Fazenda Abraão Padilha”.

“A Prefeitura também confirmou que as despesas do marido (Carlos Augusto Rosado) e filho da prefeita (Kadu Ciarlini), e da esposa do secretário, como o Blog publicou, estão sendo pagas pelos próprios, e não pelo poder público” (veja AQUI).

A princípio, tudo estava esclarecido. A princípio.

Mas é estranho que a Assessoria de Comunicação da PMM tenha passado essa nova versão, sem perceber outra saia justa em que meteu a administração: o secretário Abraão Padilha está em férias e não poderia ter gastos amparados pela municipalidade. Portaria que trata do afastamento e substituição foi publicada no Jornal Oficial do Município (JOM) 535A de 13 de novembro.

Suas férias são no período de 14 a 24, praticamente o mesmo que Rosalba estabeleceu como ausência sua para evento na Espanha.

O que poderia ter sido publicado, sem maiores atropelos, era algo mais simples e trivial: a prefeita viajou prioritariamente para a Alemanha, precisamente Hamburgo, onde reside sua filha Karla, genro alemão Jan Nebendahl e prole.

A meia verdade parece mesmo política de governo e uma psicopatologia na vida da prefeita (Leia também: Cacoete da mitomania marca Rosalba à porta de eleição).

Está claro e é inquestionável, que com ela viajaram os seus outros filhos que vivem no Brasil: Marlos, Lorena (secretária municipal do Desenvolvimento Social) e Kadu, além do marido Carlos Augusto Rosado e uma nora.

Afinal de contas, por que esconder que toda a família afivelou malas e partiu para a Alemanha?

Portaria identifica férias do secretário Abraão, contrariando informação passada pela própria prefeitura ao Blog Thaísa Galvão (Reprodução: BCS)

Camuflagem

Não se sabe com segurança até onde o erário cobre – ou não – a viagem da família. O Portal da Transparência da municipalidade não é o lugar mais confiável para se obter respostas definitivas (veja AQUI).

Se não há nada de errado, é incompreensível o jogo de esconde-esconde, versões desencontradas, informações inconsistentes ou silêncio incompreensível.

A camuflagem chega ao cúmulo de esconder a própria presença da prefeita e marido em fotos que os filhos publicaram em redes sociais, na Alemanha, como se estivessem lá de forma secreta e não pudessem aparecer em qualquer confraternização.

Dois vídeos, mesma roupa

Sobre o evento na Espanha, apareceram registros em dois vídeos, em datas distintas, no Instagram da prefeita. Assim mesmo, ela socada na mesma roupa – como se estivesse a 48 horas sem sair do local.

Em plataformas virtuais da municipalidade, até dia passado existiam algumas fotos numa mesma postagem, com breve relato de sua presença, nada mais consistente.

Como política, Rosalba tem antecedentes que a deixam sob suspeição, quando a questão é a mistura do que é público com o privado – próprio da tradição patrimonialista do poder no Brasil. Obriga qualquer contribuinte a desconfiar. Sempre.

“Farra das Passagens Aéreas”

Senadora da República (2007-2010), ela foi protagonista da denominada “Farra das passagens aéreas”. Acabou flagrada dando vazão a mais de 240 passagens aéreas para familiares e amigos em menos de 300 dias, além de cobertura de hospedagens em hotéis de luxo.

“Foram mais de 240 viagens em menos de 300 dias – quase uma passagem por dia. Mais da metade dos bilhetes (124) foi emitida em nome de membros das famílias Ciarlini e Rosado (sobrenome de seu marido, Carlos Augusto)”, descreveu o Folha de São Paulo em sua edição do dia 7 de agosto de 2009.Outros grandes veículos e redes de comunicação do país noticiaram a situação (veja AQUI). Seu nome figura até hoje no “Monitor de Escândalos” do maior portal de notícias da América Latina, o UOL – veja AQUI. E quanto ao desfecho do caso, o próprio UOL esclarece o resultado: “Nada!”

Cercada para justificar tanto gasto, ela foi simplória na resposta em entrevista à imprensa, arguindo inocência: “Eu cheguei aqui, senadora nova, a orientação era essa”.

Parte da família de Rosalba posa em Hamburgo, à espera dos pais e um dos irmãos (Foto: redes sociais)

À época com mais de 20 anos de vida pública, três mandatos como prefeita e nos primeiros anos de Senado, Rosalba Ciarlini achava normal utilizar passagens aéreas para transportar sua filha Karla e o marido de avião da Europa para Natal ou hospedar filho Kadu em hotel cinco estrela à beira-mar, em Fortaleza (CE).

Hotéis de luxo em cidade turística da França

Também não lhe parecia pouco recomendável, que sobrinha-afim ganhasse passagens graciosas para viagens a Lisboa, Barcelona e Paris. Amigos e outros familiares podiam voar Brasil afora ou pelo mundo, com recursos públicos, escolhendo hotéis à estadia despreocupada.

Nem foi-lhe exorbitante que o Senado bancasse sua hospedagem, do marido, do filho Kadu e casal de amigos, num dos mais caros e luxuosos hotéis do país – o Grand Meliá Mofarrej em São Paulo-SP.

Foi supimpa passar duas semanas “a trabalho” em Estrasburgo (fronteira com a Alemanha), cidade turística francesa, no fim de fevereiro de 2008 – em família.

Suplente do Conselho de Ética do Senado, àquela época, Rosalba Ciarlini não tinha compreensão do que fosse exorbitar de prerrogativas com o dinheiro alheio.

Talvez não o tenha até hoje. Faz sentido. Esse episódio de 2009 diz muito de 2019, ou seja, dez anos depois.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
quarta-feira - 20/11/2019 - 17:28h
Europa em família

Rosalba é flagrada em outro episódio de “meia verdade”

Viagem de prefeita, sob justificativa de presença em evento internacional, esconde outra prioridade

Postagem desta quarta-feira (20) do Blog Thaísa Galvão informa: a Frente Nacional de Prefeitos (FNP) não custeou a viagem da prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), a Barcelona, na Espanha, para participar do congresso de cidades inteligentes.

Rosalba viajou às custas da Prefeitura – asseverou a jornalista e blogueira na mesma matéria.

Em seu Instagram, Rosalba 'prova' que está em evento (Foto: reprodução)

Apenas não pagou a inscrição no evento, no valor de 995 euros (quase 5 mil reais) – acrescentou, com base em consulta feita à própria FNP.

Rapidamente, a Assessoria de Comunicação da municipalidade se apressou em se pronunciar, relata Thaísa Galvão:

“O Executivo Municipal está custeando as despesas da viagem da prefeita Rosalba Ciarlini e do secretário de Fazenda Abraão Padilha”.

“A Prefeitura também confirmou que as despesas do marido (Carlos Augusto Rosado) e filho da prefeita (Kadu Ciarlini), e da esposa do secretário, como o Blog publicou, estão sendo pagas pelos próprios, e não pelo poder público”.

Esse imbróglio que mistura dinheiro público com custeio pessoal, informação institucional com relatos particulares, segue nebuloso. Por quê? Em face do recorrente hábito da prefeita em não deixar tudo às claras, sempre largar por aí uma pequena mentira ou espalhar meias verdades por inteiro.

Versão oficial

Na última quinta-feira (14) – veja AQUI, a gestão municipal noticiou que ela iria para Barcelona – “com participação sendo custeada pela Frente Nacional dos Prefeitos”. O Blog Carlos Santos é que deu maiores esclarecimentos, acrescentados em postagem no sábado (16) – veja AQUI.

Agora, com o embaraço da matéria do Blog Thaísa Galvão, testemunha-se o corre-corre para remendar ou complementar a versão oficial. A municipalidade pagaria sua estadia na Espanha e apenas a inscrição no evento Congresso Internacional de Cidades Inovadoras, o Smart City Expo World Congress (SCEWC), caberia à FNF.

Um pouco diferente do que oficialmente tinha sido noticiado.

Mas esse enredo não acaba aí. Não mesmo.

A prioridade da viagem da prefeita não foi o SCEWC, mas visitar a filha Karla e netos na Alemanha ao lado de outros parentes, como filhos e marido. O SCEWC acontece desde ontem, terminando amanhã.

Caos para trás

A prefeita encaminhou comunicado à Câmara Municipal na quinta-feira, para informar que estaria ausente no período de 15 a 24 de novembro.

Dez dias.

Omitiu cavilosamente, sabe-se lá por qual razão, que o evento seria de apenas três dias.

O caos vivido pelo município com remuneração de pessoal tendo atrasos, desabastecimento de remédios (veja o caso da insulina AQUI) em unidades de saúde, débitos com fornecedores, centenas de terceirizados com folhas em aberto, recursos bloqueados para pagamento de médicos/hospitais e várias pequenas obras inconclusas, talvez recomendasse sua presença em Mossoró.

Leia também: Cacoete da mitomania marca Rosalba à porta de eleição.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
terça-feira - 12/11/2019 - 23:32h
Mossoró

Tem secretário municipal na corda bamba


A bancada governista na Câmara Municipal de Mossoró quer maior afinação entre secretariado/auxiliares de outros escalões e eles.

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e o líder do rosalbismo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, estão bem bem cientes disso.

O assunto foi tratado em reunião (veja AQUI) do grupo com ambos em Tibau no domingo (10), não obstante o desmentido de que ocorrera um encontro sem qualquer pauta política (veja AQUI).

Tem secretário com nome na corda bamba.

Se não ‘entrar nos eixos’ poderá ser substituído.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 12/11/2019 - 14:00h
Nota de Esclarecimento

Bancada diz que não tratou sobre política com Rosalba e Carlos


Em relação à postagem “Rosalbismo e bancada acertam rateio de cargos e obras”, feita ontem (11) neste Blog, esclarecemos que o encontro de vereadores com a prefeita Rosalba Ciarlini, em Tibau, domingo (10), foi uma reunião social, sem caráter de articulação política ou legislativa.Estávamos acompanhados de familiares e assessores, em compromisso informal mantido em ambiente coletivo, o que pode ser provado, por diversas testemunhas, não ter havido diálogo reservado e nenhuma abordagem sobre atuação na Câmara Municipal de Mossoró.

Lamentamos profundamente que confraternização de colegas de trabalho tenha sua finalidade deturpada, ao ponto de ser relacionada a práticas políticas não republicanas e condenáveis – as quais têm nosso absoluto repúdio e que não coadunam com os princípios que nos movem.

Vereador Alex Moacir – MDB

Vereadora Aline Couto – Avante

Vereador Didi de Arnor – PRB

Vereador Emílio Ferreira – PSD

Vereador Flávio Tácito – PcdoB

Vereadora Izabel Montenegro – MDB

Vereador Professor Francisco Carlos – PP

Vereador Manoel Bezerra – PRTB

Vereadora Maria das Malhas – PSD

Vereador Ricardo de Dodoca – Pros

Vereador Rondinelli Carlos – PMN

Vereadora Sandra Rosado – PSDB

Vereador Tony Cabelos – PSD

Vereador Zé Peixeiro – PTC.

Nota do Blog - Como é comum, jamais favor, este Blog dá o contraditório – procedimento absolutamente corriqueiro. É um direito alheio, preservado com zelo por nós.

Estranhamos, porém, que o vereador Flávio Tácito seja endossante de uma nota que se refere a um “compromisso informal” em que ele não esteve presente.

Da próxima vez, seria interessante que divulgassem em seus endereços em redes sociais um encontro tão harmonioso e apolítico. Até esse horário (14h do dia 12 de novembro de 2019), não há uma única foto no Instagram dos vereadores signatários da nota, que retrate a confraternização. Inclusive, não colocamos qualquer foto nesta postagem, por não encontrarmos nada nos endereços dos respectivos vereadores.

Agora, depois que detectamos esse pequeno lapso de memória coletivo, todos estão liberados à publicação.

Ainda bem que não foi algo secreto, fechado, para tratar sobre política.

Mais um ponto: o que veiculamos não tem nada de fora dos hábitos republicanos, mas é da própria cultura política nacional. Ou o casal Rosalba e Carlos vai ofertar cargos comissionados e indicação de obras para a oposição? Não emitimos juízo de valor, mas os vereadores é que deixam implícito que não vão indicar qualquer obra nem receber sequer um cargo, nessa relação com o governo.

Em campanha à reeleição, com certeza não vão propagar que pediram ou indicaram qualquer realização governamental. Se o fizerem, estarão entrando em contradição com essa Nota de Esclarecimento.

Repetimos (veja AQUI) que publicamos informações colhidas de fonte diretamente envolvida no encontro, onde estiveram familiares e assessores dos vereadores. Foi algum vereador (a)? Nada mais podemos adiantar, apesar da vontade.

Por fim, que fique claro: este espaço é plural, é “Nosso Blog”, estando sempre à disposição para divulgar as boas proposições e condutas, aberto à dialética. Um exemplo? Veja essa postagem que trata de proposta da vereadora e amiga Aline Couto (Avante): Projeto de Ficha Limpa Municipal é aprovado na CCJR.

É só.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Rei do Entulho Segundo Banner correto -
terça-feira - 12/11/2019 - 08:48h
Política

Dúvidas e o valor da boa fonte jornalística


Nos intramuros da Câmara Municipal de Mossoró, alguns se perguntam: como o Blog Carlos Santos soube detalhes de reunião entre bancada governista e o casal prefeita Rosalba Ciarlini (PP)-Carlos Augusto Rosado, ocorrida em Tibau?

Resposta: conversando com fonte confiável que estava lá, diretamente envolvida nas discussões.

Só isso.

Pronto!

Agora podem voltar ao trabalho e encerrem esse nhenhenhem. Estão ficando chata essa roda de desconfiança.

Leia também: Rosalbismo e bancada acertam rateio de cargos e obras.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 11/11/2019 - 15:52h
Reunião

Rosalbismo e bancada acertam rateio de cargos e obras


Rateio de novos cargos comissionados na municipalidade, indicação de obras do empréstimo “de até R$ 150 milhões” para maior retorno eleitoral, discussão sobre defesa do governo na Câmara Municipal, ação (ou reação) ao crescimento da oposição e questionamentos sobre secretariado. Basicamente essa foi a pauta de reunião da cúpula do rosalbismo com sua bancada de vereadores, nesse domingo (10).

O encontro regado à boa mesa aconteceu na residência da prefeita Rosalba Ciarlini, na cidade-praia do Tibau.

Rosalba-Carlos: bancada afinada (Foto: cedida)

Formada por 14 vereadores (e pontualmente contando com o apoio do “independente” João Gentil-Rede), contra seis da oposição, os governistas tiveram garantia de mais cargos, conforme projeto encaminhado ao próprio legislativo na sexta-feira (8), para “aprovação imediata”.

Mas nessa segunda-feira (11), a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) pediu a devolução do Projeto de Lei Complementar do Executivo (PLCE) 140/2019, para complementação de “anexos obrigatórios” (veja AQUI).

Obras direcionadas

Quanto às obras, o casal prefeita Rosalba-ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado tem prioridades estratégicas para fortalecerem imagem eleitoral do governo no próximo ano. A conversa é para encaixe de pedidos dos vereadores, sobretudo em pavimentações de ruas em seus redutos.

Houve consenso de que existe necessidade de afinação da bancada para defesa do governismo no plenário da Câmara Municipal, além de se admitir que é preciso rápida ação (ou reação) ao nítido avanço do bloco de oposição na sucessão municipal.

Não houve parcimônia em relação a alguns secretários e outros auxiliares da prefeita no governo. Bancada quer mais “espaços” para atendimento de seus pleitos, valorizando-se perante o eleitorado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.