quinta-feira - 29/08/2019 - 10:16h
Campanha

Transferência de votos e transfusão de sangue na luta de Natal


Em nossa capital, onde vivo parcialmente, discute-se o poder de transferência de votos do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT).

Que tem voto, tem. Quem duvida?

Qualquer resmungo em contrário, basta olhar a planilha de votação das eleições ao governo estadual ano passado, quando venceu em Natal com boa maioria nos dois turnos. Foram 70.478 no primeiro e 90.064 de vantagem no segundo, sobre a governadora eleita Fátima Bezerra (PT).Porém transferir para outrem, alguém à sua escolha para governar Natal, não é um fenômeno simples.

Muda, muda tudo. Ou muda muito, digamos.

Candidato ele não poderá ser. Porém tende a influir no pleito no papel de apoiador, numa medida em que nenhuma régua consegue ser precisa para dimensionar a elasticidade dessa força no palanque e nas urnas.

É imprescindível que haja, por exemplo, o mínimo de identidade entre apoiador e apoiado, um pingo de afinação. Transferência de votos é como transfusão de sangue: tem que existir compatibilidade.

O eleitor parece muito mais atento e indócil do que no passado. E, Carlos Eduardo, não é nenhum líder messiânico ou carismático em Canaã, “a terra prometida”.

A seu modo crítico, o natalense anda muito refratário à ideia de ser massa de manobra e seguir cegamente qualquer voz de comando. É de sua natureza política não querer ser vaquinha nesse presépio.

A capital pode ser esquadrinhada e subdividida entre vários nomes influentes, mas todos são microlíderes, aldeões.

O ex-prefeito pedetista é um dos escassos sobreviventes do concílio de referências políticas de Natal, onde já figuraram Aluízio Alves e Wilma de Faria, por exemplo. Eles fazem parte do passado, de uma Natal que passou também.

“Um líder é um vendedor de esperanças”, definiu Napoleão Bonaparte. Convenhamos: não está fácil transferir votos e esperanças numa embalagem só.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
terça-feira - 27/08/2019 - 15:48h
Política

Carlos Eduardo está em “repouso obrigatório”, mas nem tanto


O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) convalesce de uma cirurgia.

Anda de molho em casa.

A recomendação médica é de “repouso obrigatório” por pelo menos mais uma semana.

Ele que não invente de fugir à limitação.

Mas mesmo assim, o ex-prefeito natalense não ensarilha as armas.

Segue dialogando. Na política.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
quarta-feira - 21/08/2019 - 09:44h
Política

Partido sem comando deve parar nas mãos do rosalbismo


Genivan e Tomaz saíram de comando (Foto: montagem)

Sem comando e sem referência alguma em Mossoró desde a campanha estadual do ano passado, o Partido Democrático Trabalhista (PDT) deverá ficar no arco de partidos ligados ao rosalbismo, para projeto de reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Só para lembrar: na disputa eleitoral de 2018, o seu filho Kadu Ciarlini (PP) foi candidato a vice-governador na chapa do dirigente estadual do PDT, o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves.

Anteriormente, os ex-vereadores Tomaz Neto e Genivan Vale conduziam e eram as principais referências do pedetismo mossoroense.

Mas eles se afastaram da gestão por divergência com comando estadual (veja AQUI) em agosto do ano passado. Não seguiram a candidatura de Carlos Eduardo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 02/08/2019 - 15:40h
Eleições 2019

Uma brecha para Andréa Ramalho ser candidata


Andréa, como mulher do ex-prefeito do Natal, não poderia ser candidata em Parnamirim (Foto: Wallace Azevedo/2018)

O ex-prefeito natalense Carlos Eduardo (PDT) pensa seriamente em lançar sua mulher, Andréa Ramalho (PDT), como candidata a prefeito de Parnamirim.

Ouvi sussurros de que ele possui, em mãos, parecer jurídico para embasar a postulação.

Não custa lembrar, que julgamento do Recurso Extraordinário (RE 637485) – veja AQUI - no Supremo Tribunal Federal (STF) em 2012, com caso específico de Valença-RJ, criou barreiras legais que impedem de ser ele o candidato.

O acórdão  (decisão colegiada) da Corte produziu repercussão geral, que alcançaria a própria Andréa.

Aguardemos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
quarta-feira - 24/07/2019 - 18:10h
Natal

Carlos Eduardo admite apoio a Hermano, sem descartar Álvaro


A princípio, não há pressa do ex-prefeito natalense (quatro vezes) Carlos Eduardo Alves (PDT) em escolher quem apoiará à Prefeitura da capital em 2020. Ponto dois: ele pode estar no mesmo palanque do atual prefeito Álvaro Dias (MDB). Ponto três: há também possibilidade de investir noutro nome, exemplo do deputado estadual Hermano Morais (ainda no MDB).

Nenhuma dessas hipóteses é exercício de futurologia do Blog Carlos  Santos. Todas são conjecturas admitidas pelo próprio Carlos Eduardo, em entrevista exclusiva à nossa página.

Alinhamento entre Álvaro e Carlos na política municipal talvez não resista à própria sucessão (Foto: Alex Regis)

- Houve melhor entrosamento, o que não há mais – admite o ex-prefeito, numa avaliação política quanto à sua convivência com o seu ex-vice-prefeito e sucessor Álvaro Dias. Porém não lava as mãos ou se revela equidistante:

“Tenho participação no governo dele”.

Carlos Eduardo é pausado com as palavras. Parece milimetricamente medir o que fala para estabelecer o tempo como seu aliado e não um duelista a estocá-lo adiante.

É translúcido num ponto, mesmo que controverso: a princípio, a aliança com o prefeito não chegou ao fim, mesmo que não esteja as mil maravilhas. “Isso pode ter uma reconstrução”, afirma.

Em 2012, quando foi candidato e venceu o pleito municipal em dois turnos, chegando ao seu terceiro mandato na prefeitura, Carlos Eduardo teve o deputado Hermano Morais como principal contendor. Daquela época, as lembranças mais vivas para muita gente estão relacionadas a um debate que quase acabava nas vias de fato entre os dois.

Hermano e Carlos se desentenderam em 2012, mas houve reaproximação e pode existir aliança em 2020 (Foto: arquivo)

Isso é passado. Passa, passa. “Ele foi muito importante em minha campanha ao governo estadual, ano passado, se dedicando ao nosso projeto”, destaca Carlos. “Temos bom entrosamento, há afinidade”, diz.

- Hermano pode ser o seu candidato a prefeito? – provoca o BCS.

- Eu não descarto essa possibilidade.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 16/07/2019 - 11:08h
Futuro do pretérito

Sucessão testará peso de Carlos Eduardo como apoiador

Ex-prefeito já demonstrou força político-eleitoral pessoal, mas transferir votos é mais complexo

O ex-prefeito natalense (quatro vezes) Carlos Eduardo Alves (PDT) não poderá participar diretamente do pleito sucessório deste ano, em Natal, por injunção legal: estaria caracterizado o terceiro mandato consecutivo, o que a legislação veda.

Entretanto é certo que ele terá participação na campanha, até pela representatividade que seu nome tem no cenário político da capital, realçado mais ainda com as eleições do ano passado. Carlos foi candidato a governador (sem êxito), vencendo os dois turnos em Natal.

Carlos deu demonstração de força ano passado, na capital, mas transferir votos é desafio maior (Foto: arquivo)

Quem Carlos Eduardo apoiará e que peso pode ter seu apoio à campanha municipal?

A princípio, há um hiato entre ele e o seu ex-vice-prefeito e sucessor Álvaro Dias (MDB). Esse distanciamento pode se alargar ou ser tamponado, o que só os próximos meses dirão com segurança.

Em 2018, Carlos Eduardo venceu em Natal o primeiro turno ao governo estadual com 70.478 votos de maioria sobre Fátima Bezerra (PT). Teve 47,65 % dos votos válidos, contra 29,05% da petista.

No segundo turno, o a diferença foi mais esticada, chegando a 90.064 votos de dianteira. Alcançou 60,76% dos votos válidos dos natalenses, enquanto Fátima somou 39,24%.

Transferência de votos

Ninguém tem dúvidas, mesmo os mais ferrenhos adversários do ex-prefeito, que ele é individualmente o maior eleitor da capital na atualidade. Candidato, ostentaria novamente o favoritismo, deduz-se.

A força eleitoral de Carlos em favor próprio já está provada em Natal, mesmo na derrota ao governo estadual, em 2018. Transferir votos é algo bem mais delicado e sujeito a uma série de fatores.

Tê-lo como reforço é expectativa de maior capitalização de votos, sobretudo se houver sinergia entre apoiado e apoiador, o que a princípio existe – mesmo com as rusgas pós-campanha estadual – entre Carlos Eduardo e o prefeito Álvaro Dias.

Para Álvaro Dias, é muito mais prudente tê-lo ao lado e no seu palanque, do que na companhia de algum adversário competitivo. Mesmo assim, o ex-prefeito não é-lhe garantia de vitória. “Ajudaria” – cabe o futuro do pretérito.

História

Natal aqui e ali se rebela contra conchavos e alianças de ocasião, ou nomes em desacordo com seu pensamento majoritário. Em 2008, por exemplo, a deputada estadual Micarla de Sousa (PV) ganhou eleições à prefeitura logo em primeiro turno, dia 5 de outubro, com 50,84% dos votos – equivalente a 193.195 votos.

Obteve uma maioria de 53.249 votos sobre a então deputada federal Fátima Bezerra, que empalmou 139.946 votos (36,82%), apoiada pela então governadora Wilma de Faria (PSB), o prefeito Carlos Eduardo e o presidente Lula da Silva (PT). No mesmo palanque, ainda estavam o senador Garibaldi Alves (PMDB) e o deputado federal Henrique Alves (PMDB).

Natal preferiu Micarla; não teve jeito.

Em 2020 veremos a nova escolha.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner da Agência Crioula, Delegacia da Mulher - Zona Norte, Agosto de 2019
quarta-feira - 05/06/2019 - 16:46h
PDT

Fogo-amigo ameaça comando partidário de Carlos Eduardo


O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) que se cuide.

O fogo-amigo de antigos colaboradores coloca em xeque sua liderança e comando no pedetismo potiguar.

Sem mandato e impedido legalmente de concorrer a cargos eletivos no próximo ano, Carlos tem como principal cacife a própria história no partido.

Se for o suficiente, o PDT continuará sob seu controle.

Se não, bye!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 04/06/2019 - 15:30h
Eleições 2020

Juazeiro e Petrolina na política da Grande Natal


Não é só Natal que atrai o olhar do ex-prefeito e ex-candidato a governador Carlos Eduardo Alves (PDT), com vistas às eleições de 2020.

Ele também fita os olhos em Parnamirim, cidade contígua à capital.

Candidato a prefeito ele não o será, mas não ficará longe ou à margem do processo eleitoral em ambas.

Lembra verso de uma música popular: “Eu gosto de Juazeiro e adoro Petrolina”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner da Agência Crioula, Delegacia da Mulher - Zona Norte, Agosto de 2019
segunda-feira - 03/06/2019 - 09:04h
Natal

Sávio larga na frente


Por Laurita Arruda (Do Território Livre)

Sávio: pré-candidato (Foto: Web)

Jornalista e professor de Comunicação, Sávio Ximenes Hackradt sabe a importância das redes sociais para as eleições de 2020.

Pensando nisso largou na frente através de sua rede de WhatsApp, fazendo um tipo de esquente; se deve ou não voltar à disputa por uma cadeira na Câmara Municipal de Natal.

“Ano que vem tem eleição para vereador e pretendo ser candidato.

Está na hora de fazermos uma transformação de verdade e é muito importante que estejamos juntos desde já e não só na hora da eleição.

Preciso da sua opinião. Ela é muito importante para minha decisão”.

Sávio, que já foi do PDT – onde disputou cadeira na CMN e na Câmara Federal – hoje está no Partido Verde.

Apesar do tom crítico ao que está posto, tem se aproximado do ex-prefeito Carlos Eduardo (PDT), de quem  foi Chefe da Casa Civil.

PV e PDT juntos em 2020? Pode ser.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sábado - 01/06/2019 - 19:18h
Natal

Álvaro Dias será candidato, pode apostar


O prefeito Álvaro Dias (MDB) desembarcou hoje em programação na Cidade Alta, precisamente no revitalizado “Beco da Lama” em Natal.

O lançamento do Projeto Senac no Beco, em parceria com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (FECOMÉRCIO/RN), é mais uma aposta de sua gestão em Natal, com olhos voltados para 2020.

Álvaro Dias posa para fotografia em evento de hoje no Beco da Lama (Foto: redes sociais)

Álvaro não anunciou se será ou não candidato à reeleição.

Será, pode apostar.

A dúvida ainda é qual o partido que o abrigará. No MDB, pouco provável.

Ah, tem ainda outra dúvida: o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) o apoiará?

A disputa está em aberto. Sem favorito, inclusive.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
quarta-feira - 15/05/2019 - 10:36h
Política

Prefeito sairá do MDB e pode ficar no PRB de Benes Leocádio


Dias e Leocádio: PRB (Foto: assessoria)

O jornal Tribuna do Norte noticia que o prefeito de Natal, Álvaro Dias, vai se desligar do MDB.

Mas a princípio ele não teria definição quanto ao seu futuro partidário.

A princípio, poderia desembarcar no PSB do deputado federal Ricardo Motta ou no PDT do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves – assinala o periódico.

Bote aí como boa hipótese, o PRB do deputado federal Benes Leocádio.

Por favor, não descarte essa possibilidade.

Só para lembrar: Leocádio teve como um dos principais padrinhos e endossantes de sua candidatura vitoriosa à Câmara Federal, o ex-presidente do MDB – ex-deputado federal Henrique Alves (MDB).

No MDB, bom que frisemos, Alves tem tido sérios problemas de coabitação com o deputado federal Walter Alves (veja AQUI e AQUI).

Acompanhe o Blog Carlos Santos Twitter no AQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 13/05/2019 - 20:36h
Natal 2020

Carlos Eduardo pode partir para um novo nome


Carlos: um nome para sucessão (Foto: arquivo)

Por Vicente Serejo (Agora RN)

E…

Se o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) caminhar para um nome novo e sem vícios, experiente na gestão pública, e apoiar o médico Kléber Morais para ser prefeito de Natal? Não é improvável.

Mas

Há uma segunda versão na praça d’armas das especulações políticas: a aliança PDT-PT, como no passado.

É pouco provável, pois Fátima Bezerra (PT) derrotou Carlos Eduardo.

Em política nada é impossível.

Acompanhe o Blog Carlos Santos Twitter no AQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner da Agência Crioula, Delegacia da Mulher - Zona Norte, Agosto de 2019
quinta-feira - 09/05/2019 - 10:00h
História

O “casulo” de uma carreira política meteórica


Pesquisa apontou caminho de Micarla (Foto: Web)

Um grupo de amigos com atividades diversas, jornalistas, publicitários, empresários etc., durante um comes e bebes de fim de semana, resolveu bancar pesquisa para identificar potenciais nomes à Prefeitura do Natal.

Resultado à mão, aparece a jornalista e sócia da TV Ponta Negra, Micarla de Sousa (PV), em destaque e com poder de crescimento.

Surgia ali o ‘casulo’ do que viria ser a “Borboleta” vitoriosa nas urnas.

Micarla tinha sido eleita vice-prefeita em 2004, na chapa à reeleição do prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), sob as bençãos da então governadora Wilma de Faria (PSB). Seu plano era de ser candidata, mas acabou se acomodando como vice, convencida por Wilma e pesquisas mais favoráveis ao próprio Carlos Eduardo.

Na municipalidade, rompeu com Carlos e foi eleita deputado estadual em 2006. Em 2008, atropelou a deputada federal Fátima Bezerra (PT) na disputa da municipalidade natalense, além de outros seis concorrentes, precisando apenas de um turno para o feito.

Apesar do seu carisma pessoal, a carreira política foi meteórica. Mas tudo ganhou corpo numa pesquisa, lá atrás.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 29/04/2019 - 06:56h
Análise

Fátima e Bolsonaro e o peso de cada um nas eleições 2020


Que influência terão as gestões do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e da governadora Fátima Bezerra (PT) nas eleições municipais do próximo ano no Rio Grande do Norte?

A pergunta é pertinente, sobretudo porque há quem aposte em campanha nacionalizada ou estadualizada nos ambientes paroquiais.

Se tomarmos como exemplo recente pesquisa publicada pelo Blog do Barreto em Mossoró, realizada pelo Instituto Seta de Natal, teremos uma mostra de como o eleitor secciona até aqui as gestões federal, estadual e municipal.

Fátima Bezerra e Jair Bolsonaro: dois pesos negativos até esse momento (Fotomontagem)

A administração Jair Bolsonaro foi reprovada por 51,8%, a de Fátima Bezerra por 54,3% e a da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) por 48,5%.

Em termos de aprovação, a tendência foi a mesma. Para baixo. Bolsonaro teve endosso de 39,3% dos mossoroenses, Fátima de 30,3% e Rosalba foi aprovada por 33,8%.

Nitidamente, o eleitor está mais atento e crítico. Muito mais suscetível às ações e omissões dos principais atores políticos desse universo de poder.

Nos três níveis, os executivos tiveram avaliações negativas, poucos meses após resultados de urnas onde a postura do eleitor teve outros elementos analíticos à definição de voto. Era outra conjuntura.

Jair Bolsonaro, por exemplo, ganhou no primeiro turno em Mossoró, com 34,17% e no segundo perdeu para Fernando Haddad (PT), que alcançou 59,22%, contra 40,78% dele.

Já Fátima Bezerra somou 43,02% e 54,17% nos dois pleitos, vencendo os dois sem praticamente fazer campanha no município.

Plebiscitário

Rosalba não foi candidata a nada, mas amargou uma trilha de derrotas de nomes que apoiava, incluindo o filho Kadu Ciarlini (PP), candidato a vice-governador de Carlos Eduardo Alves (PDT), derrotado nos dois turnos em Mossoró.

A corrida eleitoral municipal terá outro ambiente. Os mandatos de Bolsonaro e Fátima, que estão em depreciação aos olhos da opinião pública até o momento, podem e devem influir negativamente à alavancagem de eventuais candidatos que os representem. Se nada mudar, claro.

Porém, é provável, que a campanha marche para ter um caráter plebiscitário (aprovo/não aprovo) em relação ao Governo Rosalba Ciarlini. Ela tentará a reeleição sob julgamento do que faz.

Será testado se seu slogan da campanha 2016 (ela fez, ela faz, ela sabe fazer) é uma realidade ou um embuste. Uma mentira.

Levar outra vez o antecessor (ex-prefeito Francisco José Júnior) debaixo do sovaco, para justificar a pequenez de sua administração, pode não colar. O retrovisor está embaciado. O prazo de validade desse discurso não chega a 2020. Já venceu.

Por enquanto, a mais de um ano e cinco meses das eleições, sua reprovação é sinal de alerta. Mesmo não tendo a princípio nenhum adversário isoladamente com vigor para enfrentá-la, é fácil perceber que seu principal capital não é a sua gestão ou mesmo seu perfil populista e de carisma pessoal, mas o fato de inexistir oposição minimamente organizada.

Trabalhar para desqualificar eventuais oponentes e manter fracionada a oposição são prioridades no rosalbismo, no que já vem bastante empenhado. Até à campanha do próximo ano, o governo municipal não terá muito mais a mostrar do que já fez, faz e consegue fazer.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
segunda-feira - 08/04/2019 - 17:34h
RN

Sem medidas austeras, estado vai “piorar”, diz Carlos


Carlos: sem rumo (Foto: Twitter)

Em seu Twitter nesta segunda-feira (8), o ex-candidato a governador do RN Carlos Eduardo Alves (PDT) antecipou avaliação dos 100 dias do Governo Fátima Bezerra (PT), que terá essa marca no próximo dia 10.

“Sem reforma do Estado e da Previdência, venda de ativos e economia no funcionamento da máquina administrativa, a tendência é de que nosso Estado piore na segurança, na saúde e no turismo, pois não existe infraestrutura para custeio ou investimento”, disse.

“Hoje, vivemos como se estivéssemos no ano passado, nada foi feito, nenhuma ação para se conseguir apoio federal, que não virá sem tomada de medidas saneadoras”, assinalou.

“Lamentar que, nos 100 dias do atual Governo do Estado, tudo esteja parado e sem perspectivas. Nenhuma medida de ajuste fiscal, de corte efetivo de cargos, quatro folhas salariais atrasadas, atestam marasmo da gestão e a ineficiência de serviços essenciais”, identificou.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 25/02/2019 - 06:56h
Sucessão municipal

Protagonismo à Prefeitura do Natal projeta dois nomes


Há um cenário se formando, na capital, que projeta duelo nas urnas protagonizado pela deputada federal Natália Bonavides (PT) e o deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) à sucessão municipal no próximo ano. Ela, a mais bem votada à Câmara Federal em Natal em 2018; ele, o sétimo, mas segundo à prefeitura em 2016.Claro que até lá, esse quadro pode se solidificar e deixar mais visível a polarização entre ambos ou ocorrer o inverso.

Não se deve descartar o surgimento de alguma surpresa capaz de projetar mudança de ator numa dessas extremidades, com a eclosão de algum fato novo.

A candidatura natural do prefeito Álvaro Dias (MDB) precisará de mais nutrientes para chegar com fôlego de campeão, o que até aqui não parece possuir.

O governo municipal herdado do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) dá sinais de fadiga no caixa, é crescente a insatisfação do contribuinte e o próprio Álvaro não detém perfil popular-liderança para a jornada que se aproxima. Tem que ir no tranco.

O termômetro das urnas no ano passado, por exemplo, deixou a impressão de que ele e a máquina municipal não podem tudo. Seu filho Adjuto Dias (MDB), candidato à Assembleia Legislativa, foi apenas o 12º mais votado em Natal, com 7.939 votos. Não se elegeu.

Enquanto isso, a então vereadora mossoroense Isolda Dantas (PT), puxada por Natália, alcançou 9.172 votos do eleitorado natalense, sendo eleita como a nona mais bem votada na cidade.

Em 2020, as urnas dirão se o assombro do voto antissistema verificado em 2018 continuará ou se haverá um refluxo. Até lá, o comportamento dos governos Jair Bolsonaro (PSL) e Fátima Bezerra (PT) também influenciarão, não esqueçamos.

Porém o próprio Álvaro e suas decisões político-administrativas dirão muito do que testemunharemos e narraremos em 2020. Seu projeto de reeleição não é algo inamovível.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion - Banner - 17-08-19
sexta-feira - 08/02/2019 - 18:10h
Natal

Ex-primeira-dama pode ser candidata a vereador


Andréa: sangue político (Foto: PMN)

Por Vicente Serejo (Agora RN)

Não está descartada a possibilidade de Andréa Ramalho (PDT), mulher do ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT), disputar uma cadeira na Câmara de Vereadores ano que vem

Apoio de Carlos garante os votos.

Nota do Blog Carlos Santos – Nas eleições do ano passado, Andréa tomou para si a candidatura da vereadora Nina Souza (PDT) à Assembleia Legislativa, mas o insucesso da jornada a abateu.

Só não foi pior do que o próprio insucesso de Carlos.

Mas ela tem sangue e paixão pela política, até pela origem familiar: é neta do ex-deputado estadual, ex-vice-governador e governador Radir Pereira. O primo dele, Cortez Pereira, teve mandatos como deputado estadual, senador e governador.

Maria do Céu Fernandes de Araújo (mãe do ex-deputado estadual Paulo de Tarso Fernandes), irmã de Cortez Pereira, foi a primeira deputada estadual do RN e país.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 05/02/2019 - 11:00h
Segurança Pública

Carlos Eduardo pela primeira vez fala sobre Governo Fátima


Candidato ao Governo do RN no ano passado, o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT) pela primeira vez se manifesta no tocante à gestão Fátima Bezerra (PT), adversária que o venceu nas urnas ano passado.Com postagem em rede social nesta terça-feira (5), Carlos lamenta que governadora não tenha participado de reunião com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro (veja AQUI), para tratar do Pacote Anticrime.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
quinta-feira - 10/01/2019 - 18:16h
Voto

MP Eleitoral acionou 36 candidatos que disputaram pleito-2018


O Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentou oito Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE’s) e cinco representações, no final de 2018, tendo como alvo 36 candidatos que concorreram no último pleito, no Rio Grande do Norte.

As irregularidades apontadas pelo MP incluem desde utilização da máquina pública, até compra de votos e problemas com as prestações de conta.

Em todos os casos foram pedidos a negação ou cassação do diploma dos eleitos e dos suplentes.

Dentre os alvos estão três dos candidatos ao governo do estado: Robinson Faria (PSD), a atual governadora Fátima Bezerra (PT) e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), assim como dois candidatos a vice.

A lista ainda inclui um concorrente ao Senado, cinco à Câmara Federal e 25 à Assembleia Legislativa, totalizando 16 diferentes legendas.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
segunda-feira - 17/12/2018 - 11:44h
Vazio

Legenda de ex-candidato ao governo segue sem comando


Genivan e Tomaz: pedetistas (Foto: arquivo)

Toda a Comissão Provisória do Partido Democrático Trabalhista (PDT), de Mossoró, que apresentou desligamento dos cargos desse colegiado interno no início de agosto, continua oficialmente na legenda.

Entretanto, o PDT mossoroense segue à deriva após as eleições. Sem comando.

Os membros da comissão, entre eles os ex-vereadores Tomaz Neto e Genivan Vale, justificaram a decisão “pela forma como a Executiva Estadual conduz decisões relativas à campanha deste ano, sem ouvir e respeitar suas bases, além de supervalorizar aliados de ocasião” (veja AQUI).

O PDT teve seu presidente e ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves como candidato a governador em 2018.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 11/12/2018 - 09:10h
Eleições 2018

MPE pede cassação de dois deputados reeleitos


O Ministério Público Eleitoral (MPE) ingressou com uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) por abuso de poder econômico envolvendo os candidatos eleitos a deputado federal, Walter Alves (MDB); e a deputado estadual, Raimundo Fernandes (PSDB); além do prefeito de Patu, Rivelino Câmara (MDB); bem como o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT, candidato derrotado ao governo); o senador José Agripino Maia (DEM, que não se reelegeu ao Senado); e Antônio Jácome (Podemos, deputado federal e candidato derrotado ao Senado).

Raimundo, Agripino, Carlos, Rivelino,Walter e Antônio Jácome participaram da festa (Foto: Web)

Em 22 de julho o prefeito de Patu, sob o pretexto de comemorar aniversário, realizou um showmício no qual a candidatura dos demais cinco investigados foram promovidas irregularmente.

A Aije pede a cassação do diploma dos dois deputados reeleitos, bem como de José Agripino que ficou na suplência, além da sanção de inelegibilidade pelo período de oito anos para todos os seis investigados.

Durante a campanha deste ano, o MPE tinha entrado com representação contra os políticos citados nessa AIJE: MPE pede que políticos sejam multados por “showmício”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
segunda-feira - 10/12/2018 - 23:50h
COLUNA DO HERZOG

Presidência pode levar Paulinho Freire a novo patamar


Por Carlos Santos

Presidente da Câmara Municipal do Natal a partir de janeiro próximo, o vereador Paulinho Freire (PSDB) ocupará o cargo numa fase delicada da política estadual e nacional. No plano municipal, também.

Paulinho passará a ocupar posição estratégica no tabuleiro político da capital (Foto:TN)

É um cenário completamente novo, sem o peso de antigos e influentes personagens que fizeram a política da capital nas últimas décadas – ditando suas regras, como a ex-prefeita e ex-governadora Wilma de Faria (falecida).

Fragilizados, mesmo que ainda na ativa, estão lideranças como os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB), derrotados nas urnas 2018. O desterro do ex-deputado federal Henrique Alves (MDB) e interrogações quanto à gestão aliada do prefeito Álvaro Dias (MDB) e de Fátima Bezerra (PT), governadora a ser empossada, fazem parte dessa narrativa.

Fora do jogo sucessório por ser inelegível, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) é outra interrogação quanto à força de sua participação numa campanha daqui a pouco mais de um ano e oito meses.

Paulinho conhece bem a cadeira da presidência: presidiu esse poder anteriormente. Depois teve mandato na Assembleia Legislativa e compôs chapa vitoriosa à municipalidade em 2008, encabeçada por Micarla de Sousa. Foi prefeito por alguns dias, com o afastamento dela. Portanto, não lhe falta experiência.

Contudo não custa lembrar, que sua eleição à presidência aconteceu de forma antecipada em 28 de junho do ano passado, sob outras circunstâncias e longe da tsunami das urnas de 2018. A Natal de 2020 pode ser outra também, favorável ou não a novos voos seus.

PRIMEIRA PÁGINA

Enredo esquisito precisa de esclarecimento consistente – Está esquisito esse enredo de motorista com mais de R$ 1,2 milhão em conta, transferindo grana para conta da futura primeira-dama. Não votei em Jair Bolsonaro (PSL), mas torço demais que acerte. Tenho o direito de desconfiar que tem algo de muito errado nessa história, da mesma forma que não acredito que Lula da Silva (PT) seja inocente em boa parcela das acusações que o soterra. Ah, tem o princípio da presunção de inocência em jogo, não é verdade? Tem, deve ter. Sempre. Para um e para o outro. Mas nosso juízo de valor como cidadão começa a se formar antes de qualquer sentença, quando as interrogações são mais fortes do que as certezas. Até o vice-presidente eleito Hamilton Mourão (PRTB) já disparou sua língua solta, cobrando esclarecimento consistente.

Judicialização será próximo passo de processo político em município – Pródiga em cassações de prefeitos, Guamaré elegeu prefeito e vice-prefeito em pleito suplementar nesse domingo (9) – veja AQUI – e é provável que conviva com outro processo de judicialização. Em plena campanha, os eleitos Adriano Diógenes (MDB)-Iracema Morais (MDB) conviveram com graves denúncias de compra de votos em favor de sua chapa (veja AQUI). Vamos aguardar.

Ex-secretário está inscrito no Partido Novo – O diretor Comercial do Hotel Thermas & Resort e ex-secretário de Turismo do município de Mossoró Gabriel Barcellos foi convidado pela direção local e aceitou integrar o Partido Novo. Gabriel assinou ficha de filiação ao partido há mais ou menos um mês, e está bem empolgado com a linha e ideológica do Novo. Será um dos nomes e apostas do partido para as eleições 2020!? (Do Blog da Chris).

Intervenção federal no Rio Grande do Norte não vinga – Começou nesta segunda-feira (10) a intervenção federal no estado de Roraima. Neste período, a governadora Suely Campos (PP) ficará afastada do cargo e assume como interventor o governador eleito, Antonio Denarium (PSL). Denarium pediu prorrogação da intervenção por mais 60 dias (até fevereiro de 2019) no sistema prisional do Estado. a intervenção foi motivada pelo caos financeiro/segurança que o estado enfrenta. Daí, muita gente comenta nas redes sociais que essa seria a saída – ou salvação para o RN. Nosso estado tem crise de ordem financeira, mas as peculiaridades em Roraima são um pouco diferente do que acontece no estado potiguar. Por lá, esse “remédio” pode estancar provisoriamente a conturbação da ordem pública, mas não é uma panaceia.

Dois momentos delicados no combate ao crime – No último dia 5 (veja AQUI), numa ação temerária, policial matou assaltante que tinha idosa como refém em Valença (RJ). Foi aplaudido até pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Na sexta-feira (7), no Ceará, tiroteio polícia x assaltantes deixou 6 reféns mortos de um total de 14 pessoas (veja AQUI). Algum aplauso ou mea culpa? A regra é atirar em quem tiver um fuzil à mão? A doutrina que prospera por aí, advogando que primeiro se atira para depois perguntar quem é, ainda vai produzir muitas outras tragédias. Uns as tratarão como “acidente” e “azar” das vítimas. Normal, numa guerra, dirão. Infelizmente.

Foro privilegiado vai pro beleléu no começo do ano – Só para lembrar, gente: o foro privilegiado do  governador Robinson Faria (PSD) termina dia 31 deste mês. Daí por diante, o duelo é na planície. Em relação ao deputado estadual Ricardo Motta (PSB), a sobrevida com esse escudo vai até o final de janeiro de 2019. Vão conviver com enormes problemas.

EM PAUTA

Shows – Marília Mendonça, Zé Neto & Cristiano, Cavaleiros e Raniery Gomes são as atrações da noitada na área de shows do Partage Shopping em Mossoró, no próximo dia 12 (quarta-feira). Promessa de grande público.

Solidariedade - Os taxistas Chico Lopes (84) 9972-7119 e João Pereira (84) 99917-1043 que fazem percurso diário Mossoró-Natal-Mossoró colocaram em prática a promoção “Dezembro Solidário”. Com doação de 1kg de alimento não perecível a ser doado ao Lar da Criança com Câncer de Mossoró, o passageiro terá passagem com redução para R$ 70,00. Parabéns pela iniciativa.

Elza – O Musical Elza, que retrata vida e carreira artística da cantora Elza Soares, vai desembarcar em Natal para duas apresentações no Teatro Riachuelo, dias 12 e 13 de janeiro 2019, respectivamente às 21h e 20h.

Elza: janeiro (Foto: divulgação)

Oratório e TV’s – A TV Cabo Mossoró ( TCM), TV Terra do Sal e TV Cidade Oeste cobrem ao vivo todas as noites, a temporada 2018 do “Oratório de Santa Luzia”. A encenação acontece no adro da Catedral de Santa Luzia, em Mossoró, após o novenário. Cobertura das TV’s locais valoriza sobremodo a festa da padroeira local e os artistas nativos.

Zenóbio – O cinegrafista, jornalista e escritor Zenóbio Oliveira lançará seu primeiro livro no próximo dia 14 (sexta-feira), às 20h, no Rustcafé do Memorial da Resistência em Mossoró. A música de Genildo Costa vai reforçar a noite de autógrafos do título “Verbo sertanejo”.

Voz e bandolim – A cantora Camila Masiso e o instrumentista Diogo Guabanara, que residem em Portugal, farão show conjunto no próximo dia 26 na Casa da Ribeira em Natal, a partir das 20h30. Os artistas potiguares estão há mais de um ano atuando em palcos lusitanos e europeus.

SÓ PRA CONTRARIAR

Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar!

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

O Quintal Bistrô no centro de Mossoró, ao lado do Teatro Municipal Dix-huit Rosado, está com espaço aberto para confraternizações natalinas. O agendamento pode ser feito por este número: (84) 98723-0304.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Alcimar de Almeida (Natal),  Tiago Moreira (Assu) e Regy Carte (Mossoró).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (03/12) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.