domingo - 20/09/2020 - 18:38h
Política de Mossoró

Grupo de ‘Silveira’ apoia Rosalba e oposição leva a culpa

Com fake news soltas em redes sociais, tática é desqualificar adversários e camuflar as suas opções

Por Carlos Santos

Oficialmente, a campanha municipal de Mossoró não começou. Mas, isso é apenas um detalhe. Na prática, ela está em marcha e com temores que só crescem no governismo. O grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) saiu de sua aparente serenidade e zona de conforto, resolvendo atacar a oposição em redes sociais e com mídias sob seu controle e edição.

Entre uma fake news e outra, Rosalba ficou com partido de ex-auxiliares e familiares de 'Silveira' (Foto: Reprodução BCS)

Os papeis foram invertidos e não por acaso. Sua usina de ‘fake news’ passou a trabalhar em regime de tempo integral.

O desprezo, a pilhéria e a autossuficiência em relação a adversários deram lugar à pressa de produzir uma versão que fosse capaz de desqualificar os contendores e gerar uma imagem de coerência política imaculada da “Rosa”. Devagar com o andor. Os fatos que narramos a seguir descarrilam essa comédia pastelão.

Nos últimos dias, houve tentativa de vincular parte da oposição à imagem do ex-prefeito Francisco José, principalmente o deputado estadual e candidato à prefeitura, Allyson Bezerra (Solidariedade). Contudo, a trapaça voltou-se contra a própria prefeita, seu governo e candidatura, numa peça que seria cômica apenas, não fosse também ridícula e cínica.

Na quarta-feira (16), último dia de convenções partidárias, o Rede Sustentabilidade foi apresentado como mais um partido de apoio à candidatura à reeleição de Rosalba (veja AQUI). O reforço traz uma carga desmoralizante para o discurso da prefeita que quer ser reeleita para “fazer a melhor administração de sua vida”, promete.

Caixa de Pandora

O Rede abriga dois ex-auxiliares de Francisco José Júnior: o atual vereador ‘independente’ João Gentil e o advogado Abraão Dutra Dantas. A propósito, Abraão é citado pela própria administração de Rosalba como um dos responsáveis por operação no último dia bancário útil de 2016, no governo de Francisco José Júnior, que despejou cerca de R$ 7 milhões do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (Previ-Mossoró) num fundo de investimento obscuro (veja AQUI).

Por lá ainda estão pai e irmã do ex-prefeito, ex-deputado Francisco José e Munique Bessa (que foi assessora de Rosalba no Senado).

Será que a prefeita vai esconder todos eles ou os levará ao seu palanque? Não duvide que alguma montagem de sua fake news S/A realize o teletransporte de todos para o acampamento oposicionista.

Tratar o ex-prefeito como responsável por todos os males de Mossoró, como se ele tivesse escapado da Caixa de Pandora, é um estratagema que deu certo em 2016, quando sua reprovação passava dos 70% e Rosalba usou essa insatisfação para dizer que “fez, faz e sabe fazer”. Agora, vale lembrar: o prefeito não é mais ‘Silveira’ (sobrenome com o qual é tratado desde a infância). É Rosalba.

A prefeita tenta a reeleição, mas trata o eleitorado como se fosse uma manada de estúpidos. A governante não tem como continuar fugindo de uma campanha plebiscitária que a espera mais na frente.

O eleitor vai dizer se aprova ou não aprova seu governo. Silveira é passado e, certamente, não é culpado pelo governo chinfrim de Rosalba.  Na verdade, os dois parecem irmãos gêmeos (Veja: Rosalba copia Francisco José Júnior com gestão ‘xing-ling’.

Apoio a Robinson, Fátima e Silveira

No passado, alguns dos hipotéticos pecados políticos da “Rosa” foram bem mais significativos do que acomodar o grupo do ex-prefeito em sua coligação, para tentar se reeleger de qualquer jeito. É preciso que ela os assuma.

Rosalba apoiou Robinson ao governo e Francisco José a prefeito em 2014, mas 'esqueceu' (Foto: arquivo)

Governadora, Rosalba apoiou o vice-governador dissidente Robinson Faria (PSD) ao governo em Mossoró, em 2014. Ele enfrentava o deputado federal Henrique Alves (MDB), a quem o rosalbismo via – ao lado do senador José Agripino (PFL, hoje DEM) -, como responsável pelo veto à sua candidatura à reeleição àquele ano.

Pediu a seus eleitores que votassem no nome da deputada federal Fátima Bezerra (PT), ao Senado, para derrotar a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que concorria ao mandato e era sua adversária, também em 2014. “Eu voto em Fátima”, proclamou (veja AQUI).

Para impedir vitória da então deputada estadual Larissa Rosado (PSB, hoje no PSDB), filha da deputada federal Sandra Rosado (PSB, hoje no PSDB), ambas adversárias suas, Rosalba somou-se à eleição de Francisco José Júnior, que obteve a maior vitória eleitoral de todos os tempos em Mossoró. Foi um resultado que não alcançaria sem esse reforço – 68.915 (53,31%) votos, contra 37.053 (27,55%) de Larissa Rosado. Maioria de 31.862.

Campanha suja

Quem faz campanha suja, não pode fazer um governo limpo. As escolhas de Rosalba Ciarlini hoje e no passado merecem respeito e ela deve responder por essas preferências, em eventuais embates políticos. Faz parte do debate. É quase impossível se conservar uma pureza ideológica e moral nesse sistema político-partidário nacional.

Suas convicções e preferências foram baseadas em aspirações político-eleitorais, ranço e espírito vingativo. É da natureza de seu modelo de ser, o ser político.

Entretanto, é censurável que queira transformar opções políticas que são suas, certas ou erradas, em pecados alheios. Essa naturalidade com que lida e repete inverdades, desvio aparentemente psicopatológico (veja AQUI), não fica bem para uma senhora de quase 70 anos, avó e que tem uma rosa vermelha como ícone.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
sexta-feira - 18/09/2020 - 11:38h
Política

Diário da Manhã ouve Blog Carlos Santos sobre eleições 2020


Como editor do Blog Carlos Santos, participei do novo projeto de mídia do jornalista Diógenes Dantas, o “Diário da Manhã”, que ele produz diariamente, a partir das 11h, em seu endereço no Youtube – veja AQUI.

Papeamos sobre a sucessão municipal em Mossoró e em alguns municípios da região Oeste, como Pau dos Ferros, Apodi, Areia Branca e Caraúbas, nessa quinta-feira (17).

Veja nossa participação nesse vídeo.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
terça-feira - 15/09/2020 - 23:18h
'União'

Sandra reencontra Rosalba, mas não esconde indignação

Convenção do PSDB promove contato público entre políticas que quase voltavam a ser adversárias

A vereadora Sandra Rosado (PSDB) e a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) tiveram o primeiro encontro público com a prefeita e candidata à reeleição Rosalba Ciarlini (PP), nessa terça-feira (15), depois do quase rompimento político entre elas e o grupo da governante. 

Ocorreu na Convenção Municipal do PSDB, na Câmara Municipal.

Fotos, cumprimentos e mãos entrelaçadas marcaram a manutenção da aliança entre os dois grupos que foram adversários por cerca de 30 anos, mas que se juntaram na campanha municipal de 2016.

Nas boas vindas aos convencionais, Sandra defendeu o fortalecimento do partido e orientou que cada candidato fosse buscar votos para somar à chapa proporcional (não falou em momento algum na majoritária). Projetou ainda que o PSDB tem como montar a maior bancada da próxima legislatura, puxada por Larissa Rosado, que chegou a ser cogitada pelo grupo como vice de Rosalba,  mas foi descartada.

Assinalou que é preciso “ter a coragem e a determinação” para enfrentar “a indignação em determinados momentos.” Deixou claro que abdicava do projeto de reeleição, mas também se sentia representada por Larissa, que como ela “estava enfrentando sérios obstáculos”.

Avisou ainda, com a voz quase embargada, que perdeu o sentimento do medo desde que sepultou um filho (o então vereado Vingt Neto), no início desse século.

“Mais uma vez juntas”, comemora Rosalba

Sandra, Larissa, Rosalba e Jorge estiveram juntos na convenção do PSDB hoje, cada um com seu gesto (Foto: divulgação)

“Já estivemos de lados opostos, mas, sempre que precisou, trabalhamos juntas em prol de causas que interessavam a nossa cidade. Agora, mais uma vez estamos juntas, e tenho certeza que temos muito a fazer pelo povo mossoroense”, serenou Rosalba em discurso, com a companhia do seu vice, o empresário Jorge do Rosário (PL).

O PSDB confirmou aliança com o PP da prefeita e nominata com 26 candidatos a vereador, entre eles a vereadora Aline Couto.

Leia também: Mesmo sem aliança, Sandra e Fátima Bezerra não perdem o contato.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 15/09/2020 - 20:22h
Política

Mesmo sem aliança, Sandra e Fátima não perdem contato


Apesar de ter comunicado à governadora Fátima Bezerra (PT) que seu grupo tinha refreado saída do sistema da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), a vereadora e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) voltou a manter contato cordial com ela.

Por telefone, noite passada, outra vez conversaram ao telefone.

A governador e Sandra Rosado entabularam diálogo desde a semana passada, em Natal.

Estreitaram contatos em Mossoró no fim de semana, mas acabou não ocorrendo o entendimento.

Fátima disse estar disposta a deixar o governo à disposição de Sandra Rosado em Mossoró. Cogitou-se até uma secretaria no governo estadual.

O rosalbismo convenceu Sandra e seu grupo a permanecerem onde estão. Aplacou insatisfações.

Pacificação ou armistício? Veremos!

Sem entendimento, Sandra, a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) e o restante do seu grupo desembarcariam no palanque da deputada estadual Isolda Dantas (PT), candidata à prefeitura local.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 14/09/2020 - 17:28h
Campanha 2020

Sem acordo com PT, Sandra e Larissa seguem com Rosalba


O PSDB realizará convenção em Mossoró para homologar candidaturas a vereador (a), nesta terça-feira (15), às 14h, na Câmara Municipal.

No ato, a legenda também definirá apoio à chapa majoritária que concorrerá à prefeitura.

O evento coroará articulação intensificada nas últimas semanas, segundo o presidente do PSDB em Mossoró, Lahyre Rosado Neto, que também é secretário municipal do Desenvolvimento Econômico.

Larissa, Sandra e Rosalba têm entendimento em momento delicado do governismo (Foto: arquivo)

“A decisão a ser tomada na convenção será madura, fruto do diálogo do nosso partido com diversas correntes políticas”, diz.

O grupo liderado pela vereadora Sandra Rosado esteve a ponto de romper com o rosalbismo. Contudo, continuará nesse sistema, onde chegou em 2016, após cerca de 30 anos como adversários. Desde a semana passada que iniciou conversações com o PT da governadora Fátima Bezerra, para apoio à postulação a prefeito da deputada estadual Isolda Dantas (PT).

A confirmação do diálogo foi dada pela própria governadora em entrevista dia passado (veja AQUI). Mas, novas rodadas de negociações com a cúpula do rosalbismo pacificaram as relações.

Mesmo assim, ontem e hoje ainda circularam postagens em grupos de WhatsApp, com fotos que simulavam suposto fechamento de aliança PT-PSDB. Porém, a própria Sandra Rosado enviou áudio desautorizando esse tipo de informação. “É fake news”, disse.

O Blog Carlos Santos também contactou com credenciada fonte do Governo Fátima Bezerra agora à tarde, que declarou: “Não houve acordo”.

Larissa

A ex-deputada estadual Larissa Rosado será candidata à vereança, em lugar de Sandra, sua mãe. Expectativa é de que tenha expressiva votação, contribuindo para eleição de pelo menos mais um ou dois candidatos.

Por vídeo

Em razão da pandemia de Covid-19, algumas lideranças participarão por vídeo.

É o caso do presidente estadual do PSDB e da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza.

Nota do Blog – Tivemos acesso à banner com essa fake news. Não a divulgamos nem postamos nada, justamente porque estávamos acompanhando bastidores e sabíamos que não havia ocorrido fechamento desse acordo entre PT e PSDB de Sandra e Larissa.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sábado - 12/09/2020 - 23:50h
Silêncio

Rosalba e Jorge são riscados de endereços de Sandra e Larissa


Além de não comparecerem (veja AQUI) à Convenção Municipal do Progressistas (PP), que formalizou candidatura da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) à reeleição e do empresário Jorge do Rosário (PL) a vice, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) e a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) ignoraram o evento também em suas redes sociais.

No Instagram de Sandra e na mesma rede social de Larissa, Rosalba e Jorge não existem (Reprodução BCS)

Nas postagens mais atualizadas, elas não colocaram nada que minimamente possa remeter o internauta ao marcante momento da chapa Rosalba-Jorge. Em grupos de WhatsApp, também já é possível se identificar incontáveis militantes de Sandra e Larissa com críticas e até comentários depreciativos ao rosalbismo.

Será na terça-feira (15), a Convenção Municipal do PSDB, às 14 horas, na Câmara Municipal de Mossoró. O partido deverá apresentar sua nominata a vereador (com Larissa substituindo a mãe, Sandra, na lista), além de definir a coligação da qual fará parte.

A princípio, o PSDB deve confirmar coligação com o Progressistas de Rosalba, o PL de Jorge, além de PSC, PDT, MDB, Cidadania e Republicanos.

A princípio.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sexta-feira - 11/09/2020 - 23:16h
Distantes

Sandra e Larissa viram as costas para candidatura de Rosalba


A vereadora Sandra Rosado (PSDB) e sua filha e pré-candidata a vereador Larissa Rosado (PSDB) não deram as caras na Convenção Municipal do Progressistas (PP) nessa sexta-feira (11), na Escola de Artes, em Mossoró.

Nem mandaram dizer o porquê do não comparecimento em evento que sacramentou a candidatura à reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

O secretário do Desenvolvimento Econômico do município, Lahyrinho Rosado (PSDB), filho de Sandra e irmão de Larissa, ainda circulou pelo local.

Já havia informação desde terça-feira (8), de que elas poderiam não aparecer, contrariadas com  líder do governismo/rosalbismo Carlos Augusto Rosado e a prefeita Rosalba Ciarlini.

Vice

Só para lembrar: o grupo político liderado por Sandra, com a companhia dos filhos Larissa e Layrinho, além do marido e ex-deputado federal Laíre Rosado, aderiu ao rosalbismo em 2016, após cerca de 30 anos de litígio político.

Sandra pleiteava a vaga de vice na chapa de Rosalba Ciarlini para a ex-deputada Larissa Rosado, mas o escolhido foi o empresário Jorge do Rosário (PL). Em 2016, a mesma vontade já tinha sido vetada.

Essa crise, mesmo que seja contornada, será levada para dentro da campanha. O rosalbismo vai sangrar. A ‘união’ dos dois grupos nunca passou de uma mistura mal-arrumada na campanha municipal passada. Sustenta-se a duras penas até aqui.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 10/09/2020 - 13:14h
Mossoró

Sandra desiste de tentar a reeleição; Larissa a substituirá


A vereadora Sandra Rosado (PSDB) anunciou formalmente que não será candidata à reeleição à vereança em Mossoró.

Ex-deputada Sandra Rosado emitiu um comunicado "Ao povo de Mossoró" (Reprodução: BCS)

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) vai substitui-la.

Mesmo assim, pondera, continuará na militância política.

Na última terça-feira (8), essa posição já tinha sido comunicada internamente a outros componentes do seu grupo e militantes mais próximos, em reunião à Rua Dionísio Filgueira, onde por décadas foi endereço do seu pai, o ex-deputado federal Vingt Rosado (in memoriam).

Depois daremos bastidores e postaremos material analítico.

A mudança estava ‘escrita’ há tempos, como hipótese muito presente.

Confirmou-se.

Leia também: Ex-deputada estadual Larissa Rosado está em cena.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 08/09/2020 - 10:24h
Política

Ex-deputada estadual Larissa Rosado está em cena


Luz, câmera, ação: Larissa no ar (Foto: BCS)

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) apareceu cedo hoje (terça-feira, 8) na Avenida Rio Branco, bairro Santo Antônio.

Fez caras, bocas e poses para gravar vídeo.

Estava na área conhecida como “Ferro de Engomar”, com equipe de produção e toda sua parafernália à filmagem (câmera, rebatedor etc.).

Larissa Rosado desincompatibilizou-se em maio de cargo de chefia de gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do RN. Sonhava em ser companheira de chapa da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), o que não deve se consumar.

Jorge do Rosário

O nome tido como certo é do empresário Jorge do Rosário (PL), cooptado da oposição, ex-candidato a vice-prefeito de Tião Couto (PSDB, hoje no PL) em 2016.

Especulações desmentidas regularmente nos últimos dias, pelo seu grupo, indicam que Larissa pode ser mesmo candidata a vereador.

Seria uma forma de evitar riscos de perda de mandato que hoje é de sua mãe – a ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB).

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 02/09/2020 - 10:24h
Vice de Rosalba

‘Roda de bobo’ do rosalbismo segue girando, girando…

Agora, em 2020, de novo e mais uma vez, jogam com nomes, expectativas e promessas de poder

O ano era 1992 (há 28 anos). Período de disputa sucessória municipal em Mossoró. O empresário Manoel Barreto era nome “certo” para compor chapa no grupo rosalbista. Foi descartado com a promessa de que adiante teria sua vez, mesmo com pesquisas apontando sua alta aceitação e viabilidade eleitoral.

Foi-lhe garantido que seria nome a deputado estadual (o que nunca aconteceu). Que fosse paciente. Foram escolhidos o vice-prefeito Luiz Pinto (PFL) e João Batista Xavier (PCB), respectivamente a prefeito e vice, que perderam para a chapa Dix-huit Rosado (PDT)-Sandra Rosado (PMDB).

Porém, os exemplos de situações parecidas em que correligionários de peso foram iludidos com falsa valorização, não é isolado. São muitos. Conheça parte deles seguindo o ‘fio’ histórico abaixo.

Em 1998, o vereador rosalbista Vicente Rêgo (PFL) convivia com o compromisso de que seria candidato único do grupo à Assembleia Legislativa. Foi surpreendido com a candidatura da assistente social Ruth Ciarlini (PFL), irmã da prefeita Rosalba Ciarlini (PFL), com a mesma postulação. Ela foi eleita, claro; ele, obviamente que não.

Manoel Barreto apareceu em destaque em pesquisa, mas foi preterido; Vicente teve compromisso que não foi cumprido pelo casal Carlos Augusto-Rosalba Ciarlini e Cláudia Regina foi descartada no dia da convenção (Fotomontagem BCS)

Em 2004, o líder Carlos Augusto Rosado (PFL) açulou Cláudia Regina (PFL) e a ex-adversária Fafá Rosado (PFL) a uma falsa disputa interna para escolher quem seria a candidata a prefeito do grupo, em substituição à Rosalba Ciarlini.

O nome já estava ungido por ele desde sempre: Fafá. E Cláudia Regina terminou sendo vice-prefeita por cobrança do senador José Agripino (PFL), como prêmio-consolação.

Em 2008, a prefeita Fafá Rosado (PFL) chegou à convenção municipal como candidata natural à reeleição. Já a vice Cláudia Regina, necessariamente, não. Foi avisada em pleno dia do evento que seria substituída pela ex-deputada estadual Ruth Ciarlini (PFL), irmã da então senadora Rosalba.

Cláudia teve que se virar como candidata (eleita) a vereador, que já era seu “plano B” (secretamente), por pressentir bem antes que levaria ‘rasteira’.

O vale-tudo de 2012

Em 2012, a então governadora Rosalba Ciarlini impôs o nome da vice-prefeita Ruth como candidata a prefeito. A negociação envolveria a renúncia de Fafá Rosado para ser indicada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN).

“Prefeito de fato” e irmão de Fafá, seu chefe de Gabinete Gustavo Rosado vetou a manobra e impediu a ascensão de Ruth. Fafá continuou prefeita até o fim do mandato.

SEM SAÍDA CAPAZ DE VIABILIZAR UMA VITÓRIAS com a mana Ruth (que também era rejeitada em pesquisas) contra a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), Rosalba bradou numa reunião familiar na Residência Oficial do Governo do Estado no bairro de Morro Branco, à Rua Ministro Raimundo de Brito, 1891:

- “Eu não vou entregar a prefeitura à Sandra (Sandra Rosado, PSB, mãe de Larissa)!”

No esquema de Larissa havia esperança de que o rosalbismo se juntasse em torno da candidatura dela, como troca pelo apoio que tinham dado sorrateiramente à campanha de Rosalba ao Senado (2006) e ao Governo do RN (2010). Mera ilusão.

A governadora passou a apostar todas as forças e estrutura do Estado na vereadora Cláudia Regina, mesmo sem a tolerar. O sentimento era mútuo, que se diga. O que havia de mais verdadeiro entre elas, era uma sincera hipocrisia. Assim mesmo, Cláudia venceu as eleições. Posteriormente foi cassada, justamente pelo uso despudorado dos meios públicos em sua campanha.

Chegou a vez de 2020…

Em 2016, pré-candidata à Prefeitura de Mossoró pela quarta vez, após passagem desastrosa pelo Governo do RN, Rosalba Ciarlini evitou outro parente na chapa. Ela e Carlos Augusto vetaram qualquer nome indicado pela ex-adversária, prima e neorosalbista Sandra Rosado. A ex-deputada queria Larissa ou o seu filho e vereador Lahyrinho Rosado (PSB) como vice.

Surpreendentemente, quem acabou aboletada na chapa foi a odontóloga Nayara Gadelha (PP) – veja AQUI, imposta pelo ex-deputado federal Betinho Rosado (PP), irmão de Carlos. Ela não aparecia nem numa lista de 100 pessoas cotadas à posição.

Agora, em 2020, o enredo vai se repetindo como sempre, da mesma forma de antes, como era esperado. O empresário e ex-adversário Jorge do Rosário (PL) ‘está certo’ há tempos como vice, mas não é exatamente algo 100% confirmado na chapa à reeleição de Rosalba (veja AQUI e AQUI).

A interminável ‘roda de bobo’ continua girando para só um pouco adiante ser sacramentada a escolha. O casal Carlos-Rosalba não muda nunca seu modus operandi.

São extremamente conservadores no script e absolutamente previsíveis. E, mesmo assim, sempre encontram quem tope participar dessa ciranda-cirandinha.

Com base em todo esse retrospecto, tudo poderá acontecer, inclusive o nome ‘certo’ de Jorge do Rosário ser mesmo o escolhido. Até isso!

Ufa!

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
  • Repet
terça-feira - 01/09/2020 - 21:50h
Eleições

TSE libera fichas-sujas de 2012; Cláudia Regina é beneficiada


Cláudia e Wellington: cassações (Foto: arquivo)

Do UOL e Blog Carlos Santos

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu por maioria de 5 votos a 2 que os políticos enquadrados na Lei da Ficha Limpa até outubro de 2012 poderão disputar as eleições deste ano.

Como a Ficha Limpa prevê inelegibilidade por oito anos, a dúvida era se o adiamento das eleições de outubro para novembro continuaria a barrar quem foi enquadrado como ficha-suja nas eleições de 2012, realizadas em 7 de outubro.

Por maioria, os ministros decidiram que não seria possível ampliar o prazo da punição prevista em lei para estender a a proibição de se candidatar até a nova data das eleições.

Mossoró

Com a decisão, os seus reflexos chegam ao município de Mossoró. Beneficia a ex-prefeita cassada (12 processos – veja AQUI) Cláudia Regina (DEM). A partir desse posicionamento do TSE, ela pode formalizar registro para ser candidata a prefeito.

Cláudia e seu vice Wellington Filho (PMDB) foram cassados depois da mais conturbada eleição municipal de todos os tempos em Mossoró, quando polarizou com a então deputada estadual Larissa Rosado (PSB, hoje sem mandato, no PSDB).

Veja como votaram os ministros:

A favor da liberação – Alexandre de Moraes, Mauro Campbell, Tarcísio Vieira, Sérgio Banhos, Luís Roberto Barroso.

Contra liberação – Édson Fachin (relator) e Luís Felipe Salomão.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 03/08/2020 - 21:30h
Eleições

Rosadismo avalia quadro político e incertezas em 2020


O grupo político liderado pela vereadora Sandra Rosado (PSDB) andou discutindo internamente nessa última semana, o cenário político de Mossoró.

De certo, certo mesmo, hoje, seu projeto de se reeleger à Câmara Municipal.

Nutre sonho – não correspondido – de que sua filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) possa ser vice da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), em substituição à odontóloga Nayara Gadelha (PP).

Em 2016, já existia essa esperança, que foi descartada e compensada de outra forma. Foi viabilizada a volta de Larissa à Assembleia Legislativa, com a costura da chapa em Natal que teve o então deputado estadual Álvaro Dias (MDB, hoje no PSDB) como vice de Carlos Eduardo Alves (PDT) – veja AQUI.

Larissa era suplente imediata dele.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
quarta-feira - 15/07/2020 - 18:22h
Rosalbismo

Outra Rosado, nem pensar!


Do Blog da Chris

Ponto pacífico no núcleo do rosalbismo: o nome a vice de Rosalba Ciarlini (PP), não será outro Rosado.

Vou ser mais clara, bem mais clara.

Vamos lá.

Não será a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), prima da prefeita.

Depois trago mais novidades.

Nota do Blog Carlos Santos – Por aí, Chris; por aí! Jogo de bastidores está pesado e com vários interesses que se conflitam e que convergem, além de 2020. Depois esmiuço.

Obrigado pelo ‘gancho’.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 25/06/2020 - 10:08h
Eleições 2020

Rosalbismo faz pesquisa para seu vice-prefeito


Por Laurita Arruda (Blog Território Livre)

Uma pausa para o Coronavirus em Mossoró dá espaço para uma pesquisa de opinião na cidade.

Entre as principais perguntas; o candidato ideal para compor chapa com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP). A ex-deputada Larissa Rosado (PSDB) e o empresário Jorge do Rosário (PL) são opções do rol.

Também sondagem sobre a receptividade aos nomes dos pré-candidatos Isolda Dantas (PT) e Allyson Bezerra (Solidariedade), ambos deputados estaduais e pretensos candidatos à Prefeitura de Mossoró.

Em 2016, a jovem dentista Nayara Gadelha (PP) só teve seu nome conhecido na vice nos 45 minutos do segundo tempo e mesmo assim foi uma declaração pra lá de surpreendente.

Nota do Blog – Para quem conhece bem o modo de trabalhar e o pensamento político do núcleo de comando do rosalbismo, sabe que a pesquisa é um elemento norteador, mas não necessariamente quem decide escolha. Em outras ocasiões foi assim e assim o será de novo.

Em 2004, por exemplo, o grupo fez pesquisas para escolha do seu candidato a prefeito, mas paralelamente trabalhava a escolha da ex-adversária cooptada Fafá Rosado à sucessão de Rosalba Ciarlini. E assim ocorreu, não por força de pesquisa, mas por opção mesmo. Fafá sempre foi a ungida. O outro nome em questão, na ‘disputa’ interna, Cláudia Regina, nunca foi de verdade uma aspiração do casal Carlos Augusto-Rosalba. Acabou sendo a vice por outros fatores e não por pesquisa.

Em 1992, o nome ‘certo’ a prefeito ou vice seria o empresário Manoel Barreto. Mas injetaram o professor do PCB João Batista Xavier como vice e o então vice-prefeito Luiz Pinto (PFL), a prefeito. Xavier tinha sido candidato a prefeito em 1982 pelo MDB. O candidato à prefeitura também nasceu de escolha da cúpula e não de pesquisa. Luiz Pinto teve o nome inflado através de pesada campanha subliminar de divulgação e pareceu algo “natural” ser o candidato à sucessão de Rosalba.

Em 2016, Nayara surgiu sem uma única pesquisa mencionando seu nome. Em cima da hora, acabou imposta por Betinho Rosado (ex-deputado federal). O sonho de consumo do rosalbismo era o empresário Jorge do Rosário, esperado até à 25ª hora para o lugar. Rosário acabou sendo vice de Tião Couto (PSDB, hoje no PL) àquela eleição.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
sexta-feira - 29/05/2020 - 14:00h
Chefia de Gabinete

Substituto de Larissa Rosado é indicação do seu grupo


Diego é indicação da própria Larissa (Foto: Web)

O psicólogo Diego Drauzio Melo de Araújo é o novo chefe de gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do RN.

Passa a substituir a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), que ocupava o cargo até dia passado.

Ele foi indicado pelo grupo da própria Larissa Rosado ao presidente da Casa e do seu partido, deputado estadual Ezequiel Ferreira.

É sobrinho de Otávio Lopes, longevo e fiel colaborador do rosadismo.

Leia também: Ex-deputada se desincompatibiliza para poder ser vice.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 28/05/2020 - 18:16h
Sucessão mossoroense

Ex-deputada se desincompatibiliza para tentar ser vice


Larissa quer ser lembrada pelo rosalbismo (Foto: AL/arquivo)

Do Blog Saulo Vale

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) pediu exoneração do cargo de chefe de gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa.

Segundo ela, a saída foi para obedecer aos prazos eleitorais.

Em conversa com o Blog Saulo Vale, Larissa afirmou que vai discutir com o grupo da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) a composição da chapa majoritária.

- “Mas a senhora vai ser a vice de Rosalba?”, questionei.

- “Sou a mais votada para deputado estadual em Mossoró há várias eleições. Nós queremos discutir a composição à majoritária”, respondeu.

Larissa afirmou ainda que se sente constrangida em discutir eleições neste momento de pandemia, mas que tomou a decisão em virtude do calendário eleitoral.

Em 2018, Larissa computou 25.909 votos dos quais 17.753 foram registrados em Mossoró.

Nota do Blog Carlos Santos – Há tempos o esquema político de Larissa arrefeceu o ímpeto e esvaziou o balão de ensaio que a apresentava como nome à prefeitura, em oposição ao próprio rosalbismo. Agora, a aposta ou cartada final é para ser vice, o que o rosalbismo descarta por considerar uma chapa pesada demais com duas primas e o mesmo sobrenome.

Os tempos são outros.

No palácio, não se trabalha o nome de Larissa como opção. A crença é de que pode-se vencer a eleição praticamente sem ter adversários. Segue a estratégia de fracionar mais ainda a oposição – cooptando nomes, principalmente, além de montagem e uso de uma superestrutura, facilitada pela pandemia da Covid-19 que ensejou decreto de calamidade pública e fartos recursos.

Mesmo com profundo desgaste, a prefeita é favorita e, a princípio, ter a ex-deputada na chapa só faria bem à própria e a seu grupo, comandada pela vereadora Sandra Rosado (PSDB).

Os votos que poderiam acrescentar já chegaram quatro anos atrás, em 2016, quando aderiram ao projeto eleitoral de Rosalba, sem que ganhassem lugar de vice. A propósito, houve veto nesse sentido do líder Carlos Augusto Rosado, comandante-em-chefe plenipotenciário do rosalbismo.

Em política não existe o impossível. Existe o improvável; é o caso.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sexta-feira - 03/01/2020 - 11:48h
Sucessão municipal

Eleição vai confrontar grupo profissional e nova oposição

Pleito de 2020 terá pela segunda vez consecutiva protagonistas que quebram ciclo de Rosado x Rosado

Para os que se apressam em análises sobre o papel da oposição em Mossoró na pré-campanha 2020, sua força ou falta de vigor, união ou fracionamento, é preciso uma pausa para conhecer minimamente a história.

Além disso, entender o elementar em política e da politica paroquial. De saída, uma observação visível: os Rosados são políticos profissionais e vivem da política, pontificando no município de forma contínua desde o fim dos anos 40, perdendo apenas dois pleitos à municipalidade em quase 72 anos.

A oposição não-Rosado que segue espalhada e tenta formar chapa (ou chapas) competitiva vai para sua segunda eleição consecutiva como protagonista e polarizadora num pleito, inclusive reforçada por novos personagens como os deputados Isolda Dantas (PT) e Allyson Bezerra (Solidariedade). Até então, ela (a oposição) era apenas figurante com voz ativa (franco-atiradora), mas sem votos ou mínima chance de êxito.

Literalmente amadora e às vezes até caricata.

Está aprendendo a andar, andando.

A primeira campanha em que oposicionistas fora desse círculo familiar conseguiram se sobressair nas últimas décadas foi mesmo a passada, em 2016. Praticamente não existiam.

Eleições caseiras e familiares

Até então, desde 1988 (há 31 anos), todas as eleições municipais foram caseiras e familiares, entre Rosados e Rosados, primos e primas. Era o grupo da ex-deputada federal e atual vereadora Sandra Rosado (PSDB) contra o grupo do primo Carlos Augusto Rosado.

Uma exceção é a eleição suplementar de 2014, quando o prefeito interino Francisco José Júnior (PSD) venceu a então deputada estadual Larissa Rosado (PSB, hoje no PSDB). Ele era governo e teve o apoio subliminar de boa parcela dos eleitores do rosalbismo, estimulados pela hoje prefeita Rosalba Ciarlini Rosado (PP), que precisava derrotar a filha da prima Sandra Rosado.

O último confronto municipal em que uma chapa de oposição não-Rosado tinha tentado se confrontar à altura com esse sistema familiar e oligárquico tinha sido em 1982 (há quase 38 anos).

Naquela disputa, o ex-senador Dix-huit Rosado (PDS) e o empresário Sílvio Mendes de Souza (PDS) foram eleitos prefeito e vice-prefeito, derrotando adversários do sistema Maia e do aluizismo.

Entretanto é preciso se contextualizar essa disputa, para se entender como essa campanha foi atípica e não representou, de verdade, um embate entre Rosados e não-Rosados.

Dix-huit: eleição em 1982 (Arquivo BCS)

Eleições 1982

- Dix-huit Rosado (PDS) – 21.510 (41,68%);
- João Batista Xavier (PMDB) – 15.466 (29,97%);
- Canindé Queiroz (PDS) – 4.388 (8,50%);
- Mário Fernandes (PT) – 428 (0,83%);
- Paulo R. Oliveira (PTB) – 48 (0,09%);
- Brancos – 8.145 (15,79%);
- Nulos – 1.621 (3,14%);
- Abstenção - 15.435 (23,02%);
- Maioria Pró-Dix-huit – 6.044 (11,71%).

* O eleitorado habilitado ao voto era de 67.041, em 275 secções. Compareceram 51.606 (76,98%) eleitores. A abstenção atingiu um recorde com 15.435 (23,02%) votantes.

Em 1982 também ocorreram eleições para Governo do Estado, deputado estadual, deputado federal, além de uma vaga ao Senado e Câmara Municipal. Foram as primeiras eleições com a retomada do pluripartidarismo, na reta final do regime militar de 1964.

Com a existência do casuístico instituto da sublegenda, cada partido poderia lançar mais de um candidato a prefeito. Foi o que ocorreu em Mossoró. O grupo Rosado, ainda aparentemente unido, lançou Dix-huit Rosado pelo PDS.

“Voto Camarão” e “Voto Cinturão”

Já o sistema Maia apresentou o jornalista Canindé Queiroz, pelo mesmo partido, para dar suporte à candidatura a governador do engenheiro e ex-prefeito indireto de Natal José Agripino Maia (PDS). Agripino venceu seu principal adversário, o ex-governador Aluízio Alves (PMDB), com mais de 107 mil votos de maioria no estado.

A chapa de oposição municipal mais forte contra os Rosados, com o professor João Batista Xavier (MDB) e Rogério Dias (MDB), foi cristianizada pelo próprio líder peemedebista e candidato a governador Aluízio Alves. Ele trabalhou para derrotá-la.

Vamos ao porquê: Aluízio recebia em troca o apoio do grupo Rosado e do líder Vingt Rosado (PSD), na tentativa de derrotar os Maias no estado. Vingt Rosado defendeu o denominado “Voto Camarão” (seu eleitor deixaria o voto a governador em branco, na cabeça da chapa).

Assim, o líder Rosado contribuiu indiretamente com a vitória do ex-adversário histórico Aluízio Alves, em Mossoró. Em troca, Alves deu apoio velado à eleição de Dix-huit – sucessão do prefeito Alcides Belo.

Os votos que João Batista-Rogério Dias tiveram foram reação dos aluizistas mais puros contra o “acordão” dos dois líderes (Aluízio e Vingt).

Importante ser assinalado, que a legislação eleitoral tinha dispositivo que tornava nula a chapa impressa de votação, caso o eleitor votasse em candidatos de outros partidos. Todos os votos teriam que ser para nomes de uma mesma legenda. Era o voto vinculante. Por isso, que a alternativa de Vingt e Aluízio para burlarem a norma foi essa manobra com Voto Camarão e o “Voto Cinturão” (eleitor de Aluízio deixaria em branco o voto a prefeito, que aparecia no meio da chapa).

Mossoró Melhor

Em meados de 2015, 33 anos depois, o movimento “Mossoró Melhor”, nascido pelas mãos dos empresários Michelson Frota, Tião Couto e Jorge do Rosário, foi um alento à mudança no ambiente político-familiar de Mossoró. Nenhum dos articuladores nunca estivera no front político.

A partir de discussões e articulações preliminares, além de pesquisas quantitativas e qualitativas, surgiu a chapa Tião (PSDB, hoje no PL) e Jorge (PL) em 2016, a prefeito e vice, que protagonizou prélio de verdade entre Rosados e não-Rosados, depois de décadas.

Mesmo imberbes em política e estreando numa campanha, tiveram desempenho que chegou a assustar o favoritismo de Rosalba e sua vice Nayara Gadelha (PP). Nas mesmas eleições ainda houve a boa performance do empresário Gutemberg Dias (PCdoB) e de sua vice Rayane Andrade (PT).

Eleições 2016

- Rosalba Ciarlini (PP) – 67.476 (51,12%)
- Tião Couto (PSDB) – 51.990 (39,39%)
- Gutemberg Dias (PCdoB) – 11.152 (8,45%)
- Josué Moreira (PSDC) –  1.370 (1,04%)
- Francisco José Júnior (PSD) – 602 (Votos inválidos)
- Branco – 2.974 (2,06%)
- Nulo – 9.416 (6,54%)
- Válidos – 131.988 (91,40%)
- Eleitores Aptos – 167.120
- Abstenção – 22.683 (13,59%)
- Maioria pró-Rosalba Ciarlini de 15.486 (11,73%).

Os números finais das eleições de 2016 revelam que o campo político da oposição deu uma resposta positiva aos principais nomes e chapas que se apresentaram como opção fora do eixo Rosado-Rosado. A maioria de Rosalba sobre Tião, segundo colocado à prefeitura, foi de 15.486 (11,73%).

Entre seus seguidores, a aposta no início da campanha é de que teria vitória acachapante acima dos 40 mil votos de maioria. Erraram feio.

Tião e Jorge em 2016 assustaram Rosados (Foto: arquivo)

Diferença deu mostras de que a família que brigou por mais de 30 anos não podia mais estar em palanques contendores, trocando farpas. Estão quase esgotados; trabalham por sobrevida.

O apogeu já passou.

Quando o clã Rosado resolveu se reagrupar, com todas suas diferenças e antipatias mútuas, o fez por uma questão de preservação da espécie e consciência de visível perda de força.

O que há de mais verdadeiro entre eles é uma sincera hipocrisia – repetimos há tempos.

Porém um racha nesse momento se repetiria como farsa. O jeito é se aguentarem.

Multidão silenciosa e maioria modesta

Mas descuida-se quem pensa que as eleições de 2016 passaram. Precisam ser melhor estudadas.

Um dado que passa despercebido à maioria, é que no cumulativo dos candidatos oposicionistas, em comparação com os 67.476 (51,12%) votos de Rosalba, o triunfo dela foi por apenas 2.362 votos. Em termos percentuais, 51,12% sobre 49,38%.

A soma de votos branco, nulo e abstenções chegou a 35.073 eleitores.

Uma multidão que ignorou nomes, partidos e a própria eleição. Não levou a sério Rosalba e deu as costas para os candidatos oposicionistas.

Uma massa silenciosa que não se sabe, hoje, que rumo poderá tomar em 4 de outubro de 2020 – data das próximas eleições municipais.

Leia também: Rosalba não pode perder; oposição não precisa ganhar;

Leia também: A mãe de todas as eleições para os Rosados;

Leia também: Rosalbismo pode ‘bancar’ falsa oposição para facilitar vitória.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
sexta-feira - 20/12/2019 - 09:07h
Corrupção

Juiz absolve Laíre, Sandra e Larissa, mas condena seis

Denúncia foi ajuizada em novembro de 2015 pelo Ministério Público Federal e alcançava 15 pessoas

Saiu a sentença em primeiro grau quanto à denúncia sob o número 0000862-84.2015.4.05.8401 (veja AQUI), ajuizada junto à 10ª Vara da justiça Federal em Mossoró, pelo Ministério Público Federal (MPF), em novembro de 2015.

Laíre, Larissa e Sandra tiveram sentença favorável em caso bastante polêmico (Foto: De Fato)

O juiz titular dessa vara, Lauro Henrique Lobo Bandeira, inocentou as ex-deputadas federal e estadual Sandra Rosado (PSDB) e Larissa Rosado (PSDB), além do ex-deputado federal Laíre Rosado – por ter 70 anos e os crimes atribuídos a ele terem prescritos.

Ao todo, 15 pessoas tinham sido denunciadas pelo MPF. Porém o juiz condenou seis delas, que têm direito a recurso judicial. A decisão do magistrado foi prolatada na quarta-feira (18) e publicada nessa quinta-feira (19).

Condenados

- Francisco Andrade da Silva Filho (ex-marido de Larissa) – Sete anos de reclusão e a multa em 180 (cento e oitenta) dias-multa;

- Maria Goreti Melo Freitas Martins: Cinco anos e seis meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 140 (cento e quarenta) dias-multa;

Andrade: reclusão (Foto: reprodução)

- Manuel Alves do Nascimento Filho – Sete anos de reclusão e a multa em 180 (cento e oitenta) dias-multa;

- Maria Alves de Sousa Cavalcante – Cinco anos e seis meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 140 (cento e quarenta) dias-multa;

- Damião Cavalcante Maia – Cinco anos e seis meses de reclusão e pagamento de multa relativa a 140 (cento e quarenta) dias-multa;

- Maria Melo Forte Cavalcante- Quatro anos e seis meses de reclusão e ao pagamento de multa correspondente a 100 (cem) dias-multa.

O caso

De acordo com o MPF, o total dos desvios, em valores atualizados à época da denúncia, passariam de 2,7 milhões. As investigações do Ministério Público Federal se inciaram a partir de um relatório do Departamento Nacional de Auditoria do SUS (DENASUS).

O trabalho realizado pelo Denasus apontou diversas irregularidades nas licitações deflagradas para utilização dos recursos repassados por meio de convênios, entre o Ministério da Saúde e a Fundação Vingt Rosado e Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância em Mossoró (APAMIM), instituições vinculada à família de Laíre Rosado, Sandra e Larissa.

Veja AQUI síntese da denúncia e qual seria o papel de cada um no esquema, segundo apontou o MPF.

Veja AQUI a sentença na íntegra.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política / Saúde
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
segunda-feira - 11/11/2019 - 08:46h
Eleições 2020

Larissa tenta colar em Rosalba; prefeita a exclui até de foto

Rosalbismo não quer outro Rosado perto para difícil campanha e constrange grupo de Sandra Rosado

Em meio à programação no sábado (9) no Sítio Hipólito (zona rural) do projeto “Família em Foco”, da Prefeitura Municipal de Mossoró, a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) tentou colar sua imagem à prefeita Rosalba Ciarlini (PP), de quem é aliada desde a campanha municipal passada (2016).

Em suas redes sociais, Larissa pulverizou fotos ao lado da governante e líder popular do rosalbismo.

Rosalba, no centro, posa com Larissa bem à sua esquerda em postagem da ex-deputada no Instagram (Reprodução BCS)

Já a prefeita fez o inverso no seu Instagram próprio. Só para exemplificar: em nenhuma postagem aparece ao seu lado a ex-deputada e ex-adversária em quatro pleitos municipais. Deu-lhe sumiço.

Duas fotos são emblemáticas (colocadas nesta matéria).

Numa divulgada por Larissa Rosado, ela aparece em pose com a prefeita compondo elenco de fotografados.

Em outra, sobre mesmo evento e local físico, Rosalba está imponente ao lado de servidores da municipalidade que prestam “serviço gratuito” (como ela mesma escreveu) para a comunidade. Cadê Larissa?

Ambas posturas são compreensíveis. São facilmente explicáveis.

O grupo de Larissa tenta viabilizá-la como vice de Rosalba no próximo ano. É algo que Rosalba e o guru do seu agrupamento, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, não querem nem ouvir falar.

Anexaram o rosadismo ao seu sistema em 2016, transformando-o em subgrupo. Isso é fato.

Estratégia

Quanto à Larissa, a estratégia de se associar à prefeita é no sentido de tentar produzir um conceito de empatia que torne essa composição palatável ao eleitor e ao casal Rosalba-Carlos.

Parte desse estratagema é pressionar o rosalbismo, divulgando a possibilidade de que Larissa Rosado seja candidata a prefeito, como nome do PSDB e do presidente da sigla e da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza.

As duas hipóteses não são impossíveis, mas são bastante improváveis. Rosalba deverá ter outro nome a vice; o esquema de Larissa e de sua mãe, vereadora Sandra Rosado, continuará onde está por falta de fôlego para uma aventura em faixa própria.

A prefeita Rosalba, em seu Instagram, fala sobre mesmo assunto, mas bota foto excluindo Larissa (Reprodução BCS)

O rosadismo e o rosalbismo duelaram por mais de 30 anos no mesmo campo político em Mossoró, fechando brechas para surgimento de qualquer novidade que os importunasse. Em 2016, sentiram que era necessária a “união”, engolindo sapos, ressentimentos e diferenças diversas. Tudo por uma questão de sobrevivência.

Cláudia X Larissa

Em 2012, houve sinalizador de que pudesse acontecer essa afinação, quando Larissa foi candidata a prefeito pela terceira vez, contra a então vereadora Cláudia Regina (DEM), nome do rosalbismo.

- Eu não vou entregar a prefeitura à Sandra – bateu na mesa na Residência Oficial do Governo do Estado, em Natal, a então governadora Rosalba Ciarlini. A partir daí, usou todos os esforços e estrutura oficial para impor derrota ao grupo da prima Sandra Rosado, então deputada federal.

Em 2014, na campanha às eleições suplementares à prefeitura, após cassação de Cláudia e do vice Wellington Filho (MDB), outra vez foi ventilado apoio do rosalbismo à Larissa contra o então prefeito interino Francisco José Júnior (PSD).

- É para votar nele. Vamos derrotar Sandra – ordenou a prefeita a seus seguidores/eleitores. Com os votos do rosalbismo, Francisco José Júnior atropelou Larissa Rosado, que colecionou sua quarta derrota à prefeitura.

Rosalba derrotou mãe e ajudou a derrotar filha

Rosalba x Sandra (1996)

- Rosalba Ciarlini (PFL) – 57.407 (52,64%);
- Sandra Rosado (PMDB) – 26.118 (28,50%);
- Maioria pró-Rosalba Ciarlini de 31.289

Francisco José Jr. x Larissa (2014)

- Francisco José Júnior (PSD) – 68.915 (53,31%);
- Larissa Rosado (PSB) – 37.053 (27,55%);
- Maioria pró-Francisco José Júnior de  31.862

* Francisco José Júnior teve 573 votos de maioria em sua vitória, num comparativo com Rosalba em 1996 contra Sandra Rosado (PSB, na época PMDB).

A opção do rosalbismo por Francisco José Júnior tinha duas razões de lógica política bem própria do pragmatismo e frieza do casal Rosalba-Carlos: estavam se distanciando de Cláudia e do líder do DEM, senador José Agripino; precisavam impedir que a municipalidade caísse nas mãos dos principais adversários.

Havia a premonição de cassandras, de que Francisco José sangraria no curso do mandato, tornando possível a retomada do Palácio da Resistência – o que ocorreu em 2016.

Sem mandatos

Sandra e Larissa ficaram sem mandatos (federal e estadual em 2014) e acabaram capitulando, como presas fáceis à cooptação ao pleito de 2016. No acordo feito, não lhes coube, por exemplo, indicar o vice de Rosalba. A compensação seria viabilizar a volta de Larissa à Assembleia Legislativa, numa costura política que envolveu a montagem da chapa Carlos Eduardo Alves (PDT)-deputado estadual Álvaro Dias (MDB) à Prefeitura do Natal- veja AQUI.

Assim, com eleição de Álvaro, a suplente Larissa foi içada de volta à AL, mas não se reelegeu em 2018.

Para 2020, uma chapa Rosalba-Larissa é tudo que o rosalbismo outra vez não quer. Por uma questão de sobrevivência, é tudo que o grupo de Sandra e a ex-deputada estadual precisam.

O cenário que se avizinha não recomenda brincar com a própria sorte. Rosalba e Carlos sabem disso e tratam do assunto com cortes e ajustes que começam numa simples foto. Pragmatismo político. Poder em jogo.

Uma imagem diz mais do que muitas palavras. Pura semiótica. Duas fotos, então…

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
sábado - 26/10/2019 - 07:32h
Em Natal

Ex-governadora defende participação da mulher na política


Evento teve boa participação (Fotos: divulgação)

O PSDB Mulher do Rio Grande do Norte reuniu nesta sexta-feira (25) , prefeitas, vice-prefeitas, presidentes de Câmaras Municipais, vereadoras, pré-candidatas, militantes e simpatizantes do partido para debater formas de fortalecimento da presença feminina nas eleições.

O evento foi realizado no auditório da Assembleia Legislativa e contou com a presença da presidente nacional do PSDB Mulher, a ex-deputada federal Yeda Crusius, que foi governadora do Rio Grande do Sul e ministra do Planejamento, no Governo Itamar Franco.

O encontro teve como objetivo reforçar a importância da presença das mulheres no processo político. Segundo Yeda Crusius, o PSDB espera oferecer candidaturas que estejam antenadas com as necessidades da sociedade brasileira.

Importância

Yeda também ressaltou a iniciativa do diretório potiguar, ao convocar as mulheres para debater o futuro das nossas cidades.

“Este momento é de grande importância, por abrir as portas do partido para que as mulheres possam perceber o quanto podem contribuir com o crescimento dos nossos municípios, estados e do país”, disse Yeda.

A ex-deputada estadual Larissa Rosado, presidente do PSDB Mulher, dirigiu os trabalhos, que teve outras atividades e participações.

Com informações do PSDB do RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Lion Brasil - 04-09-20
terça-feira - 22/10/2019 - 07:36h
Natal

PSDB-Mulher realizará evento na próxima sexta-feira


Crusius: PSDB-Mulher (Foto: Web)

O PSDB-Mulher do Rio Grande do Norte vai realizar evento na próxima sexta-feira (25), no auditório da Assembleia Legislativa do RN, em Natal. Será às 14h.

A iniciativa denominada de “Por mais mulheres na política” contará com duas participações especiais: a presidente nacional do PSDB-Mulher, a economista, ex-governadora gaúcha e ex-deputada federal Yeda Crusius, e a coordenadora regional do PSDB-Mulher no Nordeste, Iraê Lucena.

Por fim, haverá um curso sobre “Uso de Redes Sociais e Campanha Eleitoral”, sob o comando da jornalista Anna Ruth Dantas.

O PSDB-Mulher no RN é dirigido pela ex-deputada estadual Larissa Rosado, atual chefe de Gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 12/09/2019 - 16:52h
Política

Grupo investe na projeção de imagem de Ezequiel Ferreira


O grupo da ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) segue investindo na propagação e fixação em Mossoró do nome de Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa e potencial pré-candidato ao Senado em 2022.

Larissa passou a participar com regularidade da programação da FM 93, emissora do seu grupo. Esse é o principal canal à visibilidade na cidade, do deputado que também preside seu partido.

Há poucas semanas, Larissa e sua mãe/vereadora Sandra Rosado (PSDB) mobilizaram imprensa e vereadores à presença dele em Mossoró, na visita articulada à Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC).

Veja AQUI, AQUI, AQUI e AQUI a repercussão.

A ex-deputada estadual é chefe de Gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa desde fevereiro deste ano.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.