quinta-feira - 15/11/2018 - 17:52h
Redes sociais

Rosalba tem uma ideia na cabeça e um smartphone na mão


Rosalba e Francisco: uma ideia na cabeça... (Reprodução)

Após as eleições recentes de resultados catastróficos para ela e seu grupo (veja AQUI), a prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) procura adotar novo modo de comunicação. Segue uma tendência já muito disseminada por outros políticos no país e mundo.

Ela mergulha no mundo virtual bem ao estilo ”uma câmera na mão e uma ideia na cabeça“, máxima do movimento artístico nacional dos anos 60, denominado de Cinema Novo.

Tem feito vídeos sobre sua agenda na cidade e zona rural, segurando um smartphone ainda com o embaraço comum aos iniciantes.

A fórmula gerou alguns fenômenos eleitorais no RN e no Brasil este ano. Mas não se pode afirmar que seja o suficiente para resgatá-la de tão profundo desgaste pessoal e administrativo comprovado nas urnas.

Antes dela, seu antecessor Francisco José Júnior inaugurou em Mossoró esse modelo de contato direto pelas redes sociais com pronunciamentos e até debates ao vivo para milhares de internautas.

O resultado não foi o esperado. Potencializou seu desgaste.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Política
sábado - 10/11/2018 - 15:48h
Em Mossoró

Vereador oposicionista não descarta mudar de lado


Alex do Frango: é possível (Foto: CMM)

Ouvido pelo Blog Saulo Vale, o vereador oposicionista em Mossoró pelo PMB, Alex do Frango, recorreu a um adágio popular para caso de uma hipotética mudança de lado: “Não vou dizer a você que dessa água não beberei”.

Garantiu que apesar dos rumores nesse sentido, não ocorreu nem estaria acontecendo conversas nesse sentido entre ele e o grupo da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP).

Mas…

Ele chegou a conjecturar que se houver alguma alteração de rumo e de lado, poderá se dar “no entendimento de que o PMB pode cooperar com Mossoró”.

Na última quinta-feira (8), em conversa com o Blog Carlos Santos a ex-secretária municipal da Saúde na gestão Francisco José Júnior (sem partido) Leodise Cruz, presidente do PMB, já tinha dado um sinal nessa direção:

- Amigo, na vida tudo é possível dependendo de como se conversa.

Seu nome tem circulado como opção à novamente à pasta da Saúde (veja AQUI).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sábado - 10/11/2018 - 07:04h
Mossoró

Rosalba repete Robinson


Rosalba Ciarlini (PP) na Prefeitura de Mossoró repete erro crasso de Robinson Faria (PSD) no Governo do RN.

Ele não tomou medidas duras e saneadoras no começo da gestão e por isso chega a um fim triste.

Os tempos mudaram; ela, não.

Resultado não será o mesmo de antes.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
terça-feira - 06/11/2018 - 23:30h
Transição

Robinson garante à Fátima o que Rosalba lhe prometera


Fátima e Robinson: lembrança de 2014 (Foto: Assecom/RN)

“O novo governo terá todas as condições de iniciar dando continuidade às obras e ações em curso, diferente de quando assumi em 2015”. O comentário foi feito à tarde desta terça-feira (6) na Governadoria, pelo governador Robinson Faria (PSD).

Ele recebeu a governadora eleita Fátima Bezerra (PT) e sua equipe de transição (veja AQUI), com promessa de plena abertura do governo para a sucessora.

Há pouco mais de quatro anos (3 de novembro de 2014), quando começava a transição para começar a atual administração, Robinson ouviu algo parecido da então governadora Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP):

- Uma das certezas que nós temos é que passaremos o governo melhor do que encontramos – assegurou Rosalba.

O resto você já sabe.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
segunda-feira - 05/11/2018 - 20:00h
COLUNA DO HERZOG

A condenação ao “ostracismo” da elite política do RN


Por Carlos Santos

Sob a ótica do jurista e pensador italiano Gaetano Mosca em sua “Teoria das elites”, o campo político funciona como um microcosmo e nele há uma relação impositiva de dominadores sobre dominados. Mesmo nas democracias, a minoria organizada sempre governará a maioria desorganizada.

Essa “nata” dirigente muitas vezes entra em conflito e a partir daí pode se fragilizar, abrindo margem para ocupação de espaços e surgimento de outros atores, como nos fala o sociólogo francês Pierre Bourdieu. Esse mundo, diz ele, acaba afetado pela maioria dirigida, a massa-gente que o antropólogo e escritor Darcy Ribeiro tanto citava.Esse preâmbulo me ajuda a tentar explicar o fracasso eleitoral retumbante da elite política do RN, conforme números e resultados finais das urnas em 2018, nos dois turnos. Recorro ainda a um estudo muito interessante da cientista política Cristina Buarque de Hollanda (Teoria das Elites, Editora Zahar, 2011), para resumir a própria compreensão da filosofia política sobre o poder.

Ela mergulha no pensamento de Mosca, Vilfredo Pareto, Robert Mitchels, Platão, Sócrates, dos brasileiros Oliveira Vianna (Instituições Políticas Brasileiras, grande livro) e Assis Brasil, entre outros.

A força demonstrada este ano pela clientela política excluída, é um claro sinal de rebeldia dos dominados e de anemia dos dominadores. Como tudo na vida, há começo, meio e fim. Há esgotamento de fórmulas, peças são substituídas ou descartadas.

Foram expurgados pelo voto nomes como José Agripino (DEM), Garibaldi Filho (MDB), Ricardo Motta (PSB), Carlos Eduardo Alves (PDT), Rogério Marinho (PSDB), Antônio Jácome (Podemos) e Geraldo Melo (PSDB). Deputados federais Fábio Faria (PSD), Rafael Motta (PSB) e Walter Alves (MDB) conseguiram se reeleger, mas com votações sofríveis.

Leia tambémA centelha do antipetismo e o fenômeno Bolsonaro.

Na contabilidade também entra o clã Rosado, derrotado humilhantemente de cabo a rabo.

Na Grécia antiga, o indivíduo que atentava contra os interesses da pólis (cidade) tinha como maior punição o “ostracismo”. Era banido por dez anos da comuna, através de eleição direta em que os nomes votados eram escritos num pedaço de cerâmica (o “óstraco” – daí a origem da palavra).

O futuro dirá se o desterro dos políticos potiguares retirados de cena, este ano, é perpétuo ou por poucos anos. E quem ascendeu ao topo do campo político deve ficar atento. A maioria dirigida anda indócil.

PRIMEIRA PÁGINA

Câmara dá publicidade a todas as suas matérias técnicas - Aplausos a importante iniciativa da Câmara Municipal de Mossoró. Sua presidente Izabel Montenegro (MDB) agiliza divulgação no portal da Casa (veja AQUI) de Regimento Interno, Lei Orgânica do Município (LOM) e outros documentos. Em breve, todo acervo de leis, decretos, projetos de lei, leis complementares etc. estará com igual publicização. Há tempos que essa elementar decisão era ignorada por esse poder, até ensejando circulação de textos apócrifos de Regimento Interno, por exemplo.

Fenômenos eleitorais não representam uma regra geral para novas campanhas – Há um encantamento com os fenômenos eleitorais deste ano, que se espalham do Rio Grande do Norte ao plano nacional. Muita gente já decretou o fim do  marketing eleitoral tradicional; outros falam que não é preciso mais do que uma câmera (no smartphone) e uma boa ideia na cabeça, para vencer uma eleição. Jair Bolsonaro (PSL), eleito a Presidência da República, é o exemplo mais expressivo. No plano estadual, o capitão Styvenson Valentim (REDE) é outro caso de sucesso fora dos padrões. Só um lembrete: a enorme maioria dos eleitos, em todo o país, usou os métodos de sempre. O fenômeno é exceção e não regra. Muitos fatores pesam até o êxito nas urnas, a partir da pré-campanha.

Fechamento de contas não é situação excepcional com Robinson Faria – A tentativa desesperada do governador Robinson Faria (PSD) de fechar seu período de governo (quatro anos) com pelo menos a folha em dia, não é situação nova ou excepcional no RN. Os sinais mais claros de que tudo ficaria ainda pior surgiram ainda no final de 2010, fim do ciclo Wilma de Faria (PSB)-Iberê Ferreira (PSB), que chegou a pedir R$ a merreca de R$ 7 milhões emprestados ao Tribunal de Justiça do RN (TJR), gestão do desembargador Rafael Godeiro. No fechamento da administração Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) em dezembro de 2014, ela abriu a temporada de saques da reserva de aposentados e pensionistas, com a unificação dos fundos Previdenciário e Financeiro (veja AQUI). Utilizou R$ 234 milhões e deixou folhas em dia, livrando-se paralelamente de processo de inelegibilidade com base na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Rosalba contou com Robinson para saque salvador que a livrou da LRF e passou bomba para ele (Foto: arquivo)

Deputado Fernando Mineiro previu rombo prejudicial a servidor – Quando o Governo Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) alterou o regime previdenciário do estado ao final de sua gestão em dezembro de 2014, sacando de imediato recursos do Fundo Financeiro da Previdência (FUNFIR), o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) foi a única voz contra. E alertou: “Dentro de poucos anos essa manobra feita hoje terá como consequência o aumento do rombo do Fundo Previdenciário” (veja AQUI). Não mentiu nem exagerou. E o quadro deverá piorar muito.

Deputada eleita participará de evento internacional na Espanha – A vereadora e deputada eleita pelo PT, Isolda Dantas, irá à Espanha participar da Conferência Internacional “Mulheres e Liderança Política: Conectando Lutas e Territórios”, que começa dia 6 e tem programação até 16 de novembro de 2018. O evento reunirá mulheres de toda a América e será organizado pelas organizações Alianza por la Solidaridad e a ActionAID. Vai se desenvolver entre Madrid, Barcelona e Mérida.

Caicó tem crescente número de pré-candidatos à municipalidade – Pelo menos uns seis nomes andam se saracoteando como pré-candidatos a prefeito de Caicó em 2020. Por enquanto. O vácuo de poder é o principal combustível desse interesse, além do resultado eleitoral recente que fragilizou quase todas as antigas lideranças domésticas. Até aqui, quem está provisoriamente na prefeitura é o vice-prefeito Marcos José de Araújo (PP), “Marcos do Manhoso”, desde o afastamento do titular Robson Araújo (PSDB), o “Robson Batata”. No dia 10 de outubro último, Batata ganhou liberdade (veja AQUI), mas sem direito à retomada do cargo. Veja AQUI uma série de matérias sobre o assunto.

Lista de partidos deverá ser alterada na AL – Ao todo, a próxima legislatura da Assembleia Legislativa do RN para o quadriênio 2019-2022 terá 14 legendas: PSDB (5), Avante (2), MDB (2), SD (2), PT (2), PSD (2), PTC (2), além de PR, PPL, PSL, Pros, PHS, Psol e DEM com um parlamentar (veja relação dos eleitos AQUI). Mas alguns partidos poderão sumir, devido encolhimento provocado pela cláusula de desempenho, que leva a perda de Fundo Partidário, tempo de rádio e televisão além de outros problemas. Esse quadro revelado nas eleições do último dia 7 de outubro passará por modificações. Em 2014, as urnas definiram a AL assim: PMDB (5), Pros (4), PSD (3), DEM (2), PSB (2). Já PR, PDT, Solidariedade, PCdoB, PMN, PHS, PTdoB e PT elegeram um parlamentar.

Dificuldades exigem mudanças radicais em governismo - Os tempos são outros, mas Carlos Augusto Rosado e Rosalba Ciarlini (PP) são os mesmos. A necessidade de dar uma chacoalhada no governo mossoroense para o grupo chegar às eleições municipais em 2020, em condições de vitória, exige mudança radical dos dois comandantes do rosalbismo. Para situações excepcionais, medidas excepcionais.

EM PAUTA

Tibau Follia – Em breve serão anunciadas atrações e programação do Tibau Folia, que acontecerá na cidade-praia do Tibau (42km de Mossoró, entre os dias 11 e 13 de janeiro de 2019.

Digicom – A Digicom chega à sua terceira edição em 2018, durante todo o dia 9 de dezembro, na área VIP da Arena das Dunas, em Natal. Focado em games, e-Sports e tecnologia, o evento oferecerá jogos free plays e campeonatos de diversos jogos com uma estrutura diferenciada: conforto, segurança e mais de 50 computadores para campeonatos instantâneos.

Renato Russo – O musical Renato Russo – baseado na obra do letrista e vocalista da banda Legião Urbana – vai ser apresentado em Natal. O espetáculo terá espaço no palco do Teatro Riachuelo do Shopping Midway Mall, no dia 7 de dezembro, às 21h.

Musical será em dezembro (Foto: divulgação)

Diferente – O Oba Restaurante em Mossoró vai promover uma “Quarta-Feira Diferente” à noite do próximo dia 14, véspera de feriado nacional. A partir das 21h, música ao vivo até à madrugada seguinte com duas atrações: Alzinete Oliveira e Vivi na janela, e em seguida a banda Tremendão de Fortaleza-CE. Arranje um lugarzinho na área da turma do gargarejo para mim, meus caros Ribamar-Naeide e Vinícius.

Coleção - Na mais recente edição da Feira do Livro de Mossoró, acabei esticando o tempo no pequeno espaço reservado à Coleção Mossoroense. Fui recebido por Eriberto Monteiro, escritor e operário infatigável desse legado cultural. É a editora recordista de títulos publicados no Brasil, com mais de 4.700 obras ao longo de 69 anos, uma tarefa gigantesca tocada pelo falecido Vingt-un Rosado. Ave, Vingt-un!

Durval Paiva - A Casa Durval Paiva foi escolhida como a Melhor Ong do Brasil na segunda edição do Guia Melhores Ongs, realizada na quinta (1), no Museu de Arte Moderna – Parque do Ibirapuera em São Paulo/SP. A iniciativa da premiação é do Instituto Doar e da Rede Filantropia que receberam mais de 2.500 inscrições de todo o país. Em 2017, a Durval Paiva já havia sido contemplada como a melhor Ong do Nordeste, ficando também entre as 100 melhores do país. Há 23 anos a entidade natalense atende à criança e ao adolescente com câncer e doenças hematológicas crônicas. Conheça clicando AQUI.

SÓ PRA CONTRARIAR

Quando os militantes petistas e bolsonaristas vão ensarilhar as armas? A campanha já terminou, gente!

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Tenho em mãos a edição de número 177 (ano 15), do jornal impresso “Jabá – Humor levado a sério”, editado por Ítalo Praxedes. Obrigado e parabéns pelo heroísmo, meu caro.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Jacó Morais (Brasília),  Cornélio Alves (Natal) e  Naerton Soares (Mossoró).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (29/10) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
sábado - 03/11/2018 - 15:06h
Mossoró

Filha de prefeita volta à titularidade de secretaria


Lorena e a mãe Rosalba: cargo (Foto: Mossoró Hoje)

Lorena Ciarlini (PP) está de volta à titularidade da Secretaria de Desenvolvimento Social da Prefeitura Municipal de Mossoró. O Jornal Oficial do Município (JOM) do dia 1º de novembro oficializa a posse.

Tinha sido exonerada a pedido no dia 19 de agosto, para se integrar à campanha eleitoral, como força de trabalho em prol dos candidatos do grupo governista.

Em seu lugar, nesse ínterim, esteve a adjunta Fernanda Kallyne Rego de Oliveira.

Lorena foi durante bom tempo um nome cotado para ser candidata a deputado estadual. Mas por decisão pessoal deixou claro à sua mãe-prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e ao pai e ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (PP), não pretender ingressar na carreira política.

O nome passou a ser então o de seu irmão, Kadu Ciarlini. Ele acabou sendo deslocado para chapa majoritária, nos acertos políticos do seu grupo, como vice do ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT). Não obtiveram êxito eleitoral.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Repet
quarta-feira - 31/10/2018 - 06:25h
Convite

Ex-secretária volta a ser cotada para Saúde


Guardada para ser titular da Saúde do Estado do RN num hipotético governo Carlos Eduardo Alves (PDT), a enfermeira Saudade Azevedo pode ter outro destino.

Ex-titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Natal, ela foi sitiada na pré-campanha pela prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini (PP), para ocupar cargo similar em seu governo.

Não aceitou.

Rosalba pode renovar o convite, após insucesso eleitoral de Carlos Eduardo.

Saudade é mossoroense. O atual titular da Secretaria Municipal de Saúde é o enfermeiro Benjamim Bento.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
terça-feira - 30/10/2018 - 12:19h
Rosalba Ciarlini

#Ela Não


Em duas eleições consecutivas, no espaço de 21 dias, o eleitor de Mossoró disse: #Elanão.

Disse não à Rosalba Ciarlini (PP) e seu grupo.

Votou contra todos, indistintamente.

Quando avisávamos lá atrás que algo precisaria ser revisto, éramos satanizados.

Aguardo pedido de desculpas.

* Leia clicando no link abaixo o que escrevemos em tom premonitório, com pouco mais de três meses da gestão Rosalba Ciarlini:

O perigo da “oposição social” que ronda Rosalba Ciarlini - postado em 11 de abril de 2017.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 30/10/2018 - 10:08h
Mossoró

Prefeita Rosalba Ciarlini se afasta do cargo


Rosalba Ciarlini (PP) transmitiu o cargo para a vice-prefeita Nayara Gadelha (PP) na manhã desta terça (30), no Palácio da Resistência.

A prefeita mossoroense afasta-se em função de uma colecistectomia (cirurgia de vesícula).

O procedimento cirúrgico já havia sido indicado após uma série de exames.

Ontem, após novos exames, houve a confirmação do diagnóstico para realização de cirurgia, tendo a prefeita decidido se submeter logo ao procedimento.

Com informações da Prefeitura Municipal de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
segunda-feira - 29/10/2018 - 23:50h
COLUNA DO HERZOG

“Maldição” do vice se confirma agora com Kadu Ciarlini


Por Carlos Santos

Segue a maldição do vice de Mossoró. Kadu Ciarlini (PP), filho da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), candidato derrotado na chapa de Carlos Eduardo Alves (PDT), é mais um nome saído da cidade que não consegue ser vice-governador. A série já é numerosa e vem de longe, como o Blog Carlos Santos postou no dia 15 de junho de 2010: A “maldição” de ter vice de Mossoró.

Em 1950, o médico e ex-prefeito mossoroense Duarte Filho foi vice na chapa governista de Manoel Varela. Perderam para o mossoroense Dix-sept Rosado e Sílvio Pedrosa. Em 1960, deputado estadual Vingt Rosado foi vice de Djalma Marinho: perdeu para a dupla Aluízio Alves-Walfredo Gurgel.

Em 1965, o ex-deputado federal Tarcísio de Vasconcelos Maia (pai do senador José Agripino) apresentou sua candidatura para vice-governador de Dinarte Mariz, mas ambos foram derrotados por Walfredo e Clóvis Motta.

Em 1994, a então ex-prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini concorreu como vice do ex-governador Lavoisier Maia e a chapa levou a pior para a composição senador Garibaldi Filho-deputado federal Fernando Freire.

Em 2002, a urucubaca veio em dose dupla: o deputado federal Laíre Rosado foi vice do governador Fernando Freire e o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado ocupou a mesma posição na chapa do senador Fernando Bezerra. As duas chapas foram derrotadas pela ex-prefeita natalense Wilma de Faria-deputado estadual Antônio Jácome.

Em 2022 teremos mais uma tentativa?

P.S – 10h38 de 30-10-18 – O professor Walter Fonseca acrescenta mais um ingrediente a essa postagem de abertura da coluna: “Amigo, em 1986, Antonio Florêncio, que era de Pau dos Ferros mas tinha base eleitoral por Mossoró, representando eleitoralmente a cidade, foi vice de João Faustino. Também perdeu”. Nota do Blog – De fato, caro Walter. Mas não o incluí na lista por um critério duvidoso que adotei, o fato de ele não ter uma vida regular vinculada ao município naqueles tempos, com a escolha para vice sendo por outros critérios e não necessariamente sua base política. Abraços.

PRIMEIRA PÁGINA

Senadores potiguares ocuparão assentos até então intocáveis - As eleições deste ano produziram várias surpresas, novidades e fenômenos. Algo diferente será a formação da representatividade potiguar no Senado. Na próxima legislatura teremos no Senado o Capitão Styvenson (Rede), Jean-Paul Prates (PT) e Zenaide Maia (PHS). Nomes como José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB) saem de cena após mais de 30 anos entre passagens pelo governo estadual e esse poder. Sinal dos tempos.

Prates (em pé, à direta) substituirá Fátima (Foto: divulgação)

Bancada governista de fácil formação, mas de difícil controle – A governadora eleita Fátima Bezerra (PT) não terá dificuldades em montar bancada majoritária na Assembleia Legislativa. Apesar de apenas três deputados terem sido eleitos por sua coligação, apoios recebidos no segundo turno e migrações “naturais” que vão acontecer, lhe darão boa maioria na Casa. Difícil será controlar tanta gente, em mais de uma dezena de partidos, com boa parte deles acostumada a uma forma de apoio pouco republicana.

Os descontentes com um e com outro na disputa presidencial – Dados da Justiça Eleitoral apontam que o percentual de votos nulos no segundo turno das eleições presidenciais de 2018 chegou a 7,4%, o maior registrado desde 1989, totalizando 8,6 milhões. Foi um aumento de 60% em relação ao 2º turno da última eleição presidencial, em 2014, quando 4,6% dos votos foram anulados. Os votos brancos somaram 2,4 milhões (2,1%), neste 2º turno, pouco acima do 1,7% da última eleição presidencial. Ao todo, 31,3 milhões de eleitores não compareceram às urnas, o equivalente a 21,3% total, proporção similar ao do 2º turno presidencial de 2014. Somando os votos nulos e brancos com as abstenções, houve um contingente de 42,1 milhões de eleitores que não escolheram nenhum candidato, cerca de um terço do total.

O ciclo de eleições 2018 no RN ainda não está concluído

A corrida pelo voto no RN não terminou nesse domingo (28), com as eleições no segundo turno. Ainda vão existir eleições suplementares para prefeito e vice em dois municípios no dia 25 de novembro: Água Nova e Pendências. Em ambos, prefeito e vice foram cassados por abuso de poder econômico. Este ano já aconteceram também eleições suplementares em João Câmara, Pedro Avelino, Galinhos, Parazinho e São José de Campestre no último dia 3 de junho. P.S – Às 13h32 de 31 de outubro - O TRE/RN decidiu nessa terça-feira (30) que haverá eleição suplementar em outro município: Guamaré. Será dia 9 de dezembro.

Candidaturas e vitórias eleitorais para 2020 começam a ser antecipadas – Mal terminou a apuração de votos das eleições 2018, já é possível ouvirmos e lermos sobre nomes “certos” às eleições municipais em 2020. Os mais empolgados antecipam vitória de “A” ou de “B”. Calma, turma. As urnas deram uma mensagem retumbante não apenas para quem foi derrotado, mas também para os eleitos. Está todo mundo no fio da navalha. Compreensível, mas cedo e precipitado se falar em tom assertivo e premonitório sobre eleições que vão acontecer daqui a quase dois anos. Numa era analógica, há algumas décadas, o governador mineiro Magalhães Pinto definiu: “Política é como uma nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Você olha de novo e ela já mudou”. Imagine hoje, num mundo cibernético.

Carlos: nome para 2022 (Foto: divulgação)

Carlos Eduardo Alves não é opção para disputa de prefeitura – Bom alertarmos para quem acredita numa nova candidatura do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT), à Prefeitura do Natal, que ele está alijado de disputa em 2020. Por ter renunciado ao segundo mandato consecutivo para ser candidato ao governo estadual, não pode tentar emendar outro (seria o terceiro em série). O ex-prefeito só retomará a trilha de candidaturas mais adiante, em 2022, se quiser ser de novo candidato ao governo ou outro cargo eletivo.

O presidente eleito pode e deve desestimular excessos – Muita gente alimenta pregação de que o país marcha para uma ditadura ou outra forma de intervenção não constitucional. Sinceramente, não temo um regime de exceção, mas percebo que precisamos nos contrapor à restrição de direitos individuais, patrulhamento de costumes, violação da liberdade de expressão e cerco ao exercício jornalístico. Algumas escaramuças nesse sentido incomodam desde já. Porém espero que o próprio presidente eleito seja voz discordante e desestimuladora de excessos entre familiares, votantes e militantes-patrulhadores mais exaltados. Na oposição, também não faltam aloprados, é bom que se diga. Não votei nele, mas torço demais para que acerte e possa contribuir à retomada do desenvolvimento, à luta contra as profundas desigualdades sociais e à corrupção endêmica. Nesse caso, também tenho o Brasil como meu partido e pátria amada.

Nomes saem fortalecidos em meio ao tsunami eleitoral - Em contraponto à onda de votos contra políticos tradicionais, os deputados estaduais Vivaldo Costa (PSD) e Nelter Queiroz (MDB) têm motivos para comemorações. Sobreviveram e bem ao tsunami que varreu boa parcela da velha guarda da política potiguar este ano. Vivaldo, com 32.638 votos; Nelter, com 40.717. Outras figuras precisaram se reinventar, como o atual prefeito do Natal, Álvaro Dias (MDB). Paralelamente, começam a surgir outros nomes na tabuleiro, sobretudo num momento em que também está em aberto o comando da própria prefeitura, com o afastamento do prefeito Robson Araújo (PSDB), o “Batata”.

EM PAUTA

Banda H – A Banda H com seu pop-rock de alta qualidade vai animar a noite que antecede o feriado de finados, com música ao vivo nas piscinas do Hotel Thermas, na quinta-feira (1º de novembro). Sucesso, rapaziada. Se der, apareço.

Finados – A Diocese de Mossoró divulgou o horário das missas que serão celebradas na sexta-feira, dia 2, Dia de Finados. Cemitério São Sebastião, às 5h30 e às 16h30; Capela de Santa Teresinha, às 6h e às 9h; Cemitério Novo, às 8h e às 17h. Missa na Matriz Imaculada Conceição às 19h. A Rádio Rural transmite a Missa de Finados das 16h30 com Bispo Dom Mariano Manzana.

Palco Giratório – O espetáculo teatral “Os cavaleiros da triste figura” do grupo Boca de Cena, do Sergipe, vai se apresentar em três palcos do Rio Grande do Norte: Caicó (11/11), Mossoró (14/11) e em Natal (18/11), dentro da 21ª Edição do Palco Giratório do Sesc.

Jegue Folia – A cidade de Marcelino Vieira na região Oeste do RN terá entre os dias 4 e 6 de janeiro de 2019 a 18ª edição do Jegue Folia. A micareta é uma das mais consolidadas e longevas do estado. Psirico, Chicabana e Cláudia Leitte serão as atrações.

Catedral - A banda Catedral está de volta a Natal em sessão extra. O show “Catedral 30 Anos e Você”, em comemoração aos seus 30 anos de carreira, acontece no dia 21 de novembro, no Teatro Riachuelo, às 21h30.

Saraiva – No Dia Nacional do Livro, 29 de outubro, uma péssima notícia: a Livraria Saraiva do Partage Shopping em Mossoró não abriu. Foi desativada, como outras mais 19 unidades dessa marca no país (veja AQUI). Lamentável.

SÓ PRA CONTRARIAR

As urnas eletrônicas são confiáveis ou não, capitão Bolsonaro?

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Nesta quarta, 31/10, das 14 às 17h, vai acontecer a Mostra de Arte e Educação 2018 da Casa Durval Paiva. A instituição fica situada na Rua Prof. Clementino Câmara, 234 – Barro Vermelho, em Natal e o acesso ao público é gratuito. A entidade atende à criança e ao adolescente com câncer e doenças hematológicas crônicas (veja AQUI).

Obrigado à leitura do Nosso Blog Juscelino Rêgo (Pau dos Ferros),  Carlinhos Silveira (Mossoró) e  Carlos Sérvulo (Natal).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (22/10) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
  • Repet
segunda-feira - 29/10/2018 - 11:46h
Decreto

Governo Robinson Faria prepara transição para gestão Fátima

Em 2014, a então governadora Rosalba assegurou que passaria "o governo melhor do que encontramos"

A gestão Robinson Faria (PSD) começou a formatar decreto para abertura do processo de transição de governo, ensejando o adiantamento de informações técnicas para a governadora eleita Fátima Bezerra (PT).

Segundo assevera a Lei Complementar 588 de 21 de fevereiro de 2017 (veja AQUI), “a Comissão de Transição será instituída tão logo a Justiça Eleitoral proclame o resultado oficial das eleições e deve encerrar-se com a posse do governador eleito”.

Robinson, Rosalba, Fábio Dantas e secretários no dia 3 de novembro de 2014 começavam transição (Foto: Assecom/RN)

Acrescenta que “o Governo Estadual em exercício deverá garantir a infraestrutura necessária para a realização dos trabalhos da Comissão de Transição”.

Em 2014

Na mesma lei é ainda destacado que “o membro da equipe de transição não perceberá remuneração pelo desempenho de suas atividades, salvo no caso de ser servidor público, aos quais serão asseguradas as remunerações e vantagens que já percebiam”.

No dia 3 de novembro de 2014, a então governadora Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) recebeu seu vice e governador eleito Robinson Faria na Governadoria, ao lado de outros auxiliares, quando encaminhou a transição.

- Uma das certezas que nós temos é que passaremos o governo melhor do que encontramos – assegurou Rosalba.

O deputado estadual e vice-governador eleito Fábio Dantas (PCdoB, hoje no PSB) presidiu a equipe, formada por 12 pessoas. O grupo utilizou a Escola de Governo como gabinete à sua tarefa.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
segunda-feira - 29/10/2018 - 09:30h
Pós-eleições

Rosalba prepara pacotão com exonerações e forte arrocho


Passadas as eleições 2018, em seus dois turnos, o grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) começa a fazer o rescaldo. O balanço preliminar é desastroso do ponto de vista político: saldo zero, com possibilidade de maiores prejuízos adiante.

Rosalba: saldo zero; Carlos: exonerações em massa (Foto: Canindé Soares)

Os reflexos das urnas nas eleições de 7 de outubro e ontem (domingo, 28), logo começarão a ser sentidos na própria máquina municipal, que foi a principal fornalha da campanha dos candidatos do rosalbismo, todos literalmente derrotados.

Pacotão

Exonerações em massa de comissionados, restrição considerável em contratos terceirizados, arrocho no custeio operacional da municipalidade, reforma administrativa e outras medidas igualmente ortodoxas deverão ser tomadas.

O “pacotão” vai ser aberto. É inadiável, sobretudo porque foi postergado desde o começo da própria gestão, que prometeu austeridade e pouco ousou, agindo em sentido inverso para atender a interesses políticos.

Num desabafo entre circunstantes no final da campanha eleitoral, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, marido de Rosalba, foi claro:

- “Se não, a gente não consegue sequer pagar a folha!”

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
quarta-feira - 24/10/2018 - 09:14h
Mossoró

Campanha destaca Bolsonaro e tira Rosalba de cena


Divulgação 'esconde' Rosalba e foca Bolsonaro (Reprodução)

A campanha de Carlos Eduardo Alves (PDT) e Kadu Ciarlini (PP) em Mossoró segue surfando na onda “Jair Bolsonaro”, candidato à Presidência da República.

Com esse foco, à noite desta quarta-feira (24) aposta na tradicional “Descida do Alto de São Manoel”, carreata-passeata a partir das 19h a partir da Avenida Presidente Dutra.

O candidato Carlos Eduardo tem participação confirmada.

Mais uma vez, a campanha suprime a imagem da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) da divulgação. Ela foi a principal força individual eleitoral da chapa no primeiro turno, em Mossoró

Em seu luar entra a imagem de Bolsonaro.

Nota do Blog – Jair Bolsonaro é realmente um fenômeno. Desde 1988 (há 30 anos), que Rosalba figurava como principal e permanente estrela política no município. Agora, mesmo prefeita, é deslocada para um segundo plano.

Algo inimaginável até bem poucos dias.

P.S – 20h00 - A campanha da chapa Carlos Eduardo-Kadu Ciarlini envia versão sobre a postagem em epígrafe. Leia abaixo:

Sobre a publicação intitulada “Campanha destaca Bolsonaro e tira Rosalba de cena”, gostaria de esclarecer alguns pontos.

É equivocada a informação de omissão da prefeita Rosalba do material de divulgação lançado nas redes sociais. A peça em destaque na matéria é apenas uma de quatro artes produzidas. Isso porque trata-se de uma peça segmentada para um público específico, no caso, os apoiadores em Mossoró do candidato Jair Bolsonaro. As demais produzidas tem como destaque a prefeita e outra com os candidatos Carlos Eduardo e Kadu.

Ressaltamos que Rosalba continua sendo a principal apoiadora e liderança local, contribuindo e muito para o crescimento exponencial da candidatura de Carlos Eduardo, que iniciou com apenas 5% nas pesquisas em agosto (Instituto Seta 08/2018) e em pouco mais de 35 dias de campanha cresceu mais de 30 pontos como mostraram as urnas de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 16/10/2018 - 07:56h
Distância

Vereadores boicotam reunião da chapa Carlos Eduardo-Kadu


A bancada governista na Câmara Municipal de Mossoró fincou pé nessa segunda-feira (15).

Resolveu firmar pacto e não participar à noite de evento político em prol da chapa Carlos Eduardo Alves (PDT)-Kadu Ciarlini (PP) no Sítio Cantópolis.

Apenas o vereador Manoel Bezerra de Maria (PRTB) compareceu ao encontro, quebrando o acordo.

Os governistas não são atendidos em pleitos à gestão Rosalba Ciarlini (PP), optando por não participarem da campanha em seu segundo turno.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 15/10/2018 - 22:00h
Coluna do Herzog

O caráter punitivo do novo “voto útil”


Por Carlos Santos

O comportamento do eleitor nas urnas, este ano, produziu um novo conceito de “voto útil”. Ao contrário do que a Ciência Política define em seus compêndios ou em extensas teorias, votar útil passou a ser uma escolha para expurgo de favoritos, em vez de opção por alguém em especial.

Teve caráter punitivo, que se diga.

Esse fenômeno aconteceu por todo o país. Produziu mudanças consideráveis no Congresso Nacional e legislativos estaduais. Surpreendeu-me positivamente, porque é resultado da própria indignação do povo que selecionou outros personagens em vez de se anular.

Essa tsunami também não ficou localizada à esquerda ou a direita. Foi generalizada. A Câmara Federal terá menor número de sindicalistas, como também boa parte dos líderes da reforma trabalhista não retornará. Dos 32 senadores candidatos à reeleição, apenas oito se elegeram. Ou seja, 75% de mudanças. Na Câmara Federal, 157 deputados (43% dos 362 que eram candidatos à reeleição) não tiveram a aprovação.

Congressistas e os maiores partidos do país fizeram esforço graúdo à aprovação de uma minirreforma política que tecnicamente tornaria mais difícil a eleição de novidades. Encolheram as campanhas (45 dias), reduziram tempo em rádio e televisão, restringiram a propaganda nas ruas e aumentaram fundos partidário-eleitorais, além de outras medidas.

Não deu certo. Não combinaram com a massa-gente.

A revolta popular contra a política, os políticos e os partidos marchava para número alarmantes do chamado não voto (branco, nulo principalmente e abstenção), contudo terminou calibrada para exclusão de velhos caciques, políticos profissionais e muita gente às voltas com a justiça.

A campanha do voto nulo que favorecia indiretamente os políticos mais tradicionais, acabou perdendo para esse voto tático. A manobra de 180 graus do eleitor, que parece extraída da “teoria dos jogos”, é uma agradável surpresa para a jovem democracia brasileira, que quase não conhece alternância no poder, mas precisa promovê-la pela soberania popular, ou seja, o voto.

Como diz o reeleito deputado federal Tiririca, “pior que tá, não fica“. Será? Veremos, veremos!

PRIMEIRA PÁGINA

Fátima Bezerra ganha apoio do PSB em forma de combo – No final de semana, a candidata ao governo estadual pela Coligação Do Lado Certo, senadora Fátima Bezerra (PT), recebeu apoio do PSB com o deputado federal reeleito Rafael Motta (veja AQUI). No “combo”, o PSB incluiu o deputado estadual não reeleito Ricardo Motta. O parlamentar que enfrenta várias denúncias de corrupção ganhou espaço até para discurso efusivo ao lado da candidata, com farta divulgação em redes sociais. Quem precisa de adversário, hein?

Ricardo Motta discursa e é saudado no apoio do PSB e dele à Fátima e ao vice Antenor Roberto (Foto: divulgação)

Rosalba Ciarlini ‘descobre’ após quase nove anos que é a ‘mãe’ dos IF’s – No final de semana, a prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) espalhou gravação em áudio e prints em redes sociais, garantindo que é a ‘mãe’ da série de Institutos Federais (IF’s) implantados/construídos no RN. Ainda provocou a senadora/candidata Fátima Bezerra (PT), tratando-a por “oportunista e mentirosa” – veja AQUI. Esquisito: a “Rosa” só percebeu o próprio feito agora, em plena corrida eleitoral, após ter saído do Senado em 2010, participado de várias campanhas e nunca ter apresentado a iniciativa como um feito seu. Vá entender. Deduzo que talvez tenha sido por modéstia ou esquecimento.

Bota-fora da velha guarda surpreende e promove aposentadorias – O “não” nas urnas que os senadores Garibaldi Alves Filho (MDB) e José Agripino (DEM) ouviram praticamente encerrou carreira de ambos. Colecionaram vitórias ao Senado e governo estadual, além de outros êxitos eletivos como é o caso de Garibaldi, que também foi deputado estadual e prefeito eleito do Natal. Contudo, é simplista se definir o insucesso de ambos como uma situação localizada no RN e particular do eleitor potiguar. Uma olhada no quadro eleitoral do país, logo permitirá que vejamos que eles foram atingidos por um cataclismo nacional. Agripino chegou a ser aconselhado por amigos a não abrir mão da disputa ao Senado, mas terminou tentando sobreviver concorrendo à Câmara Federal. Mas nem aí escapou. Ficou apenas como segundo suplente, atrás de Beto Rosado (PP). Garibaldi foi o quarto colocado ao Senado (veja AQUI).

Bolsonaro é a estrela em lugar de Rosalba (Foto: divulgação)

Bolsonaro passa a ser protagonista para dar fôlego ao rosalbismo – A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) deixou de ser principal cabo eleitoral da candidatura ao governo de Carlos Eduardo Alves (PDT) e do vice Kadu Ciarlini (PP), seu filho, em Mossoró. Apesar de sua importância no universo paroquial, quem surfa como puxador de votos e principal estrela é o candidato Jair Bolsonaro (PSL). A foto do capitão substitui a figura de Rosalba, utilizada em larga escala no primeiro turno. A ordem é associar ao máximo a chapa estadual a Bolsonaro, fomentando o antipetismo como mal menor do que a perpetuação oligárquica. Paradoxalmente, o rosalbismo ganha novo fôlego sem Rosalba como protagonista. Coisas da política.

Eleição está encaminhada para Bolsonaro; disputa estadual segue indefinida – É pouco provável que Fernando Haddad (PT) consiga reagir e atropelar o primeiríssimo colocado em pesquisas e vencedor do primeiro turno, Jair Bolsonaro (PSL). A campanha caminha para consolidar vitória do seu adversário. Mas em relação à disputa estadual, não. O cenário é de indefinição, não obstante dianteira de Fátima Bezerra (PT) em relação a Carlos Eduardo Alves (PDT). Menos de duas semanas pela frente, tudo poderá acontecer. Quem errar menos, leva.

Narrativa do “gópi” contra Dilma não tem amparo nas urnas – Derrotada na disputa por uma vaga ao Senado em Minas Gerais, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) é uma das grandes frustrações petistas do pleito do último dia 7. Também foi figura jogada de lado e intencionalmente escanteada na campanha presidencial, tamanho seu desgaste para campanha de Fernando Haddad (PT). A militância inorgânica que é treinada para repetir bordões, chavões, clichês e versões de cima para baixo, sem questionar, testemunhou outro duro “gópi”. Segundo a teoria conspiratória, a “presidenta” foi ejetada do poder por ser honesta e fazer um grande governo. Nas ruas e nas urnas, o povo não entendeu assim.

Vários mantras petistas caem por terra; e o #EleNão? – O petismo precisa repensar um monte de coisas depois da campanha nacional deste ano. Há meses que prega o “Lula livre”, mas Lula continua preso. Gasta saliva desde 2016 com o “É golpe” e a grande maioria da população ignora essa tese conspiratória. O “Fora, Temer” saiu de moda e o presidente não deixou o Palácio do Planalto. Sobrou o #EleNão. As urnas no dia 28 próximo vão dizer se “sim” ou “não”.

Bolsonarismo dá desmontração de força como movimento político

É cedo, em minha ótica, para se afirmar que Jair Bolsonaro (PSL) produz um movimento político – o “bolsonarismo” – equivalente em peso, à direita, ao “lulismo”. Porém é inquestionável a força avassaladora desse fenômeno por todo o país, das grandes cidades aos rincões, com militância tão ativa quanto a petista. No primeiro turno, ele venceu em 18 estados e Distrito Federal. Lembra Lula em 2006, vitorioso contra Geraldo Alckmin (PSDB) ao ganhar em 19 estados e DF, reelegendo-se no segundo turno.

Em 2002, sua primeira eleição, Lula alcançou 46,44% dos votos válidos no primeiro turno e somou 39.455.233 votos, com vitória em 23 estados e DF, contra José Serra (PSDB).

No primeiro turno deste ano, Bolsonaro obteve 49.276.990 votos (46,03%). Encarou 12 adversários, contra cinco de Lula àquele ano. Em 2002, o PT fez 90 deputados federais, puxados por Lula. Foi a maior bancada (aumento de 55,2%).

Em 2018, o partido de Jair Bolsonaro, o PSL, elegeu 52 deputados federais e virou a segunda maior bancada da Câmara. A sigla só perde para o PT, que teve 56 candidatos eleitos. Em 2014, só elegera um parlamentar, saltando para oito devido transferências no curso da atual legislatura. Em 2002, Lula venceu o segundo turno com 52.793.364 (61,27%). Jair Bolsonaro poderá superar essa marca recorde no país.

Mais pesquisas serão divulgadas - Na quarta-feira (17), o RN terá pesquisa do Ibope para Governo do Estado no Segundo Turno. Também haverá pesquisa do Instituto Seta. Mais dois trabalhos que devem tirar o fôlego de muita gente.

Tio e sobrinho devem participar de discussões políticas em Mossoró – Primeiro suplente de deputado federal na Coligação Renova RN, o ex-prefeito de Almino Afonso, Lawrence Amorim (SD), terminou eleição com 10.153 votos em Mossoró. Seu tio e também ex-prefeito do mesmo município, o médico Bernardo Amorim (Avante), foi eleito à Assembleia Legislativa com 42.049 votos, o terceiro mais votado à Casa. Só em Mossoró, ele obteve 4.543 votos. Os dois, mesmo em faixas político-eleitorais distintas, querem participar das discussões políticas em Mossoró, com vistas ao pleito de 2020. Muito do que acontecerá adiante, logicamente, dependerá do resultado do segundo turno.

EM PAUTA

Cartola – O espetáculo teatral-musical “Cartola simplesmente divino” vai ser apresentado à noite da próxima quinta-feira (18) no Teatro Riachuelo, no Midway Mall em Natal. Retrata a vida e a arte do compositor Cartola.

Dom Mariano – Dom Mariano Manzana, sexto bispo de Mossoró, completará 14 anos de bispado nessa quarta-feira (17). Sua posse aconteceu no dia 17 de outubro de 2004, na Catedral de Santa Luzia.

Advogados – A disputa pela controle da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seccional do RN, promete ser mais acirrada do que nunca este ano. As eleições vão ocorrer no próximo mês.

Dia 12 – Marília Mendonça, a dupla Zé Neto & Cristiano e Cavaleiros do Forró serão as trações da tradicional festa do dia 12 de Dezembro, véspera do feriado de Santa Luzia em Mossoró. A promoção é da empresa Gondim & Garcia.

SÓ PRA CONTRARIAR

Eleição no RN é baseada no artificialismo estratégico antipetismo x antioligarquias. Assim, nenhum dos lados precisa tratar do que realmente interessa.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Prepare-se: o horário de verão começará no dia 4 de novembro próximo. Relógios precisarão ser adiantados em uma hora. Nós, desse lado de cá, ficaremos com um cochilo a mais.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Walter Gomes (Brasília),  Paulinho Almeida (Mossoró) e  Jânio Rêgo (Feira de Santana-BA).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (01/10) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
sábado - 13/10/2018 - 07:40h
Em Mossoró

Governismo tenta manter ânimo após série de derrotas


Rosalba: em busca de força (Foto: arquivo)

Verdadeiramente não é fácil o desafio diante da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) até o próximo dia 28, dia de eleições.

Nesse segundo turno, ela precisa manter o aceso o “ânimo” da sua tropa em Mossoró, após um primeiro turno desastroso: todos os candidatos defendidos e apoiados pela líder popular do rosalbismo, acabaram derrotados.

Como reverter o resultado ao Governo do Estado? Eis a questão.

A chapa ao governo estadual onde está seu filho Kadu Ciarlini (PP), como candidato a vice de Carlos Eduardo Alves (PDT), perdeu por quase 10 mil votos: 9.391 (8,66%).

Quem prevaleceu foi a chapa Fátima Bezerra (PT)-Antenor Roberto (PCdoB) com 46.634 (43,02%), contra 37.243 (34,35%) de Carlos e Kadu.

E ainda tem a carga negativa de Larissa Rosado (PSDB) e Beto Rosado (PP), candidatos respectivamente à Assembleia Legislativa e Câmara Federal, que não se reelegeram.

De onde tirarão forças para correrem atrás de votos para Carlos e Kadu, após não conseguirem o suficiente para si?

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sexta-feira - 12/10/2018 - 23:22h
Eleições 2018

A estrela é Isolda Dantas

Vereadora consegue uma série de feitos político-eleitorais ao conquistar mandato estadual no RN

Ela e sua equipe calculavam que seria possível amealhar uns 23 mil votos em todo o estado. Se sua coligação elegesse uns três nomes, a terceira vaga não ficaria com outra candidatura. Erraram feio. A vereadora Isolda Dantas (PT) foi mais além, bem mais além. A Coligação Do Lado Certo (PT/PCdoB/PHS) fez três deputados estaduais e ela foi a mais votada.

Isolda foi a 13ª mais votada entre os 24 eleitos à Assembleia Legislativa, no pleito do último dia 7 de outubro. Ao todo, a parlamentar da Câmara Municipal de Mossoró, originária de Patu, obteve 32.963 votos.

Acabou sendo votada em 166 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte. Só em João Dias na região Oeste, é que não ninguém lembrou de digitar o número 13.123 dessa socióloga de 44 anos.

Isolda Dantas foi votada em 166 dos 167 municípios do Rio Grande do Norte no dia 7 (Foto: Wigna Ribeiro)

Tem mais: em Natal, chegou a somar 9.172 votos, ficando em 9º lugar. Foi mais votada na capital do que 17 dos eleitos, ficando para trás também alguns deputados que não conseguiram se reeleger, como Jacó Jácome (PSD) e Márcia Maia (PSDB). Até Adjuto Dias, filho do prefeito natalense Álvaro Dias (MDB), totalizou menos votos do que ela em Natal e não se elegeu.

Em Mossoró, outro feito obtido por Isolda: foi o quarto nome mais bem votado, com 11.031 votos e quebrou uma sina que perdurava desde os anos 90. O último vereador local a ser eleito deputado estadual foi Francisco José (pai) pelo PFL, em 1994, portando há 24 anos.

A eleição de Isolda Dantas é relativamente uma surpresa. Os números, contudo, indicam que não exatamente.

Eleita à Câmara Municipal de Mossoró em 2016, Isolda Dantas também conquistou a presidência local do PT logo em seguida, enfrentando correntes internas antiquadas, modorrentas e que transformaram o partido num paquiderme sem qualquer mobilidade.

Ela chega à Assembleia Legislativa como um tônico partidário no plano estadual, mas também dando mostras no ambiente local de que rejuvenesceu e tornou o partido mais dinâmico e audaz.

União com “Bonas”

Em sua estratégia de campanha, Isolda Dantas intensificou mobilização ao lado de movimentos sociais e organizações populares. Mas dilatou sobremodo seu capital, ao tabelar com Natália Bonavides (PT), vereadora em Natal também em seu primeiro mandato, sendo içada à pulverização de votos em praticamente todo estado.

A performance na capital advém daí, da simbiose com “Bonas”, como carinhosamente a militância trata Natália Bonavides, eleita à Câmara Federal como primeiro nome na mesma coligação.

Isolda Dantas tem diante de si um latifúndio político incomum para ela, para a esquerda e para a oposição não-Rosado em Mossoró, em toda sua história. É muita responsabilidade.

Outro deputado estreante

Ocupará esse espaço com mais um novato na Casa, o servidor público federal e engenheiro Allyson Bezerra (SD), outro caso surpreendente de vitória eleitoral a partir de Mossoró. Os dois, mesmo que em faixas políticas diferentes, têm uma missão representativa incomensurável no legislativo potiguar.

O sobrepeso aumenta porque pela segunda eleição consecutiva os Rosados não conseguem eleger ninguém para a AL, também perdendo o assento que possuíam na Câmara dos Deputados com Beto Rosado (PP). E o vácuo é bem maior do que parece, porque na oposição também há perdas.

Os insucessos eleitorais expressivos de Tião Couto (PR) e Jorge do Rosário (PR) – veja AQUI alargam o território que precisa ser ocupado. Não há vácuo em política.

Contudo é precipitado se preconizar um papel de protagonismo para um deles ou ambos, mais adiante. A conjuntura à época da eleição municipal em 2020, o quadro administrativo da gestão Rosalba Ciarlini (PP) até lá e os desdobramentos das eleições ao governo estadual/federal no próximo dia 28, é que formarão parte do cenário que existirá adiante.

Por enquanto, vale comemorar muito. Merecem.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 12/10/2018 - 17:30h
Agressões

Tribunal medieval da estupidez julga e pune vice-prefeita


Ao folhear páginas de redes sociais, sem maiores pretensões além do próprio hábito de fazê-lo, deparo-me com vídeo em que a vice-prefeita mossoroense Nayara Gadelha (PP) aparece ao lado do candidato à Presidência da República pelo PSL, capitão Jair Bolsonaro.

Apresenta-se como sua eleitora nesse segundo turno. No primeiro, ela foi de Ciro Gomes (PDT), seguindo orientação do governismo municipal.

Sob a ótica política e pessoal, compreensível. O bloco antagônico ao grupo em que ela está inserida, o rosalbismo, passa a adotar essa opção no segundo turno em contraponto à candidatura presidencial de Fernando Haddad (PT) e de Fátima Bezerra (PT) ao governo estadual.

Normalíssimo, que se diga.

Estranho mesmo é o linchamento moral, o escárnio e as agressões hidrófobas vomitadas nos comentários por centenas de pessoas, pelos mais variados motivos; do político ao pessoal, do ideológico ao fisiológico. Porque pensam e possuem escolhas diferentes àquelas feitas por ela, acreditam que têm o direito a massacrá-la.

De antemão, aviso: não tenho relação de amizade, convivência social, negócios ou afinidade política com a vítima ou seus familiares. Meus contatos não passam de acenos comuns à cordialidade. Nada mais.

Não votei nela e na prefeita Rosalba Ciarlini (PP); provavelmente não votarei se forem candidatas à reeleição. Nem por isso me acho no direito de agredi-las, por pensar e agir diferente de ambas. Critico-as, se assim considerar cabível.

Também não sou militante ou eleitor de Bolsonaro.

Até aqui, confesso que não vi ou fui informado, de qualquer manifestação deletéria ou grosseira da vice-prefeita nas redes sociais ou ambiente real, capaz de provocar essa erupção de ódio e até de traços de recalque em relação à sua privilegiada condição pessoal.

Há soluções para essa doença social? Há-as, sim.

Precisamos ter respeito à diversidade, às diferenças, ao contraditório. Aprendamos a coabitar, conviver… a ouvirmos os antagônicos. Essa “Guerra da Secessão” que racha a sociedade brasileira é um passo atrás, rumo à barbárie.

Em pleno Século XXI, essa gente se comporta como se fizesse parte de um tribunal medieval de inquisição: julga e pune quem bem entende, conforme sua vontade e métodos.

Nayara: mantenha o vídeo no ar e não recue.

A propósito, a enorme maioria ou totalidade dos detratores sequer terá coragem de lhe encarar na rua. Mudará bruscamente de calçada, desviará o olhar ou recorrerá ao celular para simular que fala com alguém.

Isso também é da natureza dos covardes. Releve.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog
  • Repet
quinta-feira - 11/10/2018 - 10:28h
Acordo

Prefeitura finalmente dará apoio à Infância e Adolescência


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e a Justiça potiguar firmaram acordo judicial com a Prefeitura de Mossoró. Assim, será possível o pagamento mensal das dívidas da gestão municipal com o Fundo da Infância e Adolescência (FIA) da cidade.

O valor total de R$ 2.309.828,03 será pago em 36 parcelas mensais de R$ 64.161,89, com vencimento a cada dia 10. A primeira parcela vencida no dia 10 de outubro já foi paga.

O acordo foi homologado judicialmente durante audiência realizada em Mossoró, na qual também estiveram presentes os representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDICA) e da Secretaria de Desenvolvimento Social do Município.

Bloqueio de contas

Em caso de não pagamento, a Justiça já autorizou o bloqueio judicial do valor da parcela mensal diretamente em uma das contas do Município e transferência para a conta do FIA. Caso o acordo seja descumprido e a quitação não seja efetivada mês a mês, o Comdica deve comunicar ao MPRN em até cinco dias úteis após a data prevista para o pagamento.

Em Ação Civil Pública (ACP), o promotor Sasha Alves chegou a afirmar que prioridade da gestão Rosalba Ciarlini (PP) era promoção de festim, em vez de priorizar infância e adolescência (veja AQUI).

O Fundo da Infância e Adolescência tem como objetivo financiar projetos que atuem na garantia da promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente. Os recursos são aplicados exclusivamente nesta área com monitoramento do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Mossoró.

Veja AQUI a íntegra da decisão.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Justiça/Direito/Ministério Público
quarta-feira - 10/10/2018 - 08:30h
Segundo Turno

Carlos Eduardo tenta associar sua imagem à de Bolsonaro


Por Walter Gomes

Finalista da disputa pelo governo do Rio Grande do Norte, Carlos Eduardo (PDT) foi ao Rio de Janeiro comunicar à direção nacional do PDT, seu partido, que vai apoiar Jair Bolsonaro, candidato do PSL ao Planalto.

Sua adversária é a senadora Fátima Bezerra (PT).

Nota do Blog Carlos Santos – Nas redes sociais, não por acaso, começou pulverização de propaganda ‘informal’ associando a imagem de Carlos Eduardo Alves à de Jair Bolsonaro (PSL).

Em Mossoró, muito seguidores da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), que apoia Carlos por ter o filho Kadu Ciarlini (PP) como seu vice, começaram logo na segunda-feira (8) a espalhar esse material em redes sociais.

O capitão Bolsonaro virou a tábua de salvação para a chapa Carlos-Kadu, que perdeu para Fátima Bezerra no primeiro turno por 222.217 mil votos, ou seja, 13,72 pontos percentuais. Ela tem Fernando Haddad (PT) como candidato presidencial.

Leia também: Grupo faz pesquisa e sonda apoio a Jair Bolsonaro.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 09/10/2018 - 23:30h
Segundo Turno

Grupo faz pesquisa e sonda apoio a Jair Bolsonaro


O Instituto Gama de Fortaleza (CE), que trabalha pesquisas administrativas, políticas e eleitorais para o grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), está com entrevistadores nas ruas de Mossoró.

O levantamento objetiva situar o rosalbismo com vistas às eleições do segundo turno no estado.

A missão é tentar reverter números do primeiro turno (veja AQUI), quando a chapa Carlos Eduardo Alves (PDT)-Kadu Ciarlini (PP) foi derrotada no município por Fátima Bezerra (PT) e seu vice Antenor Roberto (PCdoB).

A sondagem procura, por exemplo, medir se é acertada a tática de desembarcar na campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PSL), de modo a  puxar votos contra os adversários. Nas  redes sociais, pessoas ligadas a esse sistema político começaram a espalhar material associando Carlos Eduardo a Bolsonaro, como um “balão de ensaio”.

No primeiro turno, Rosalba e seu grupo apostaram em Ciro Gomes (PDT).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 09/10/2018 - 09:30h
Eleições 2018

Vexames eleitorais comprometem futuro de Tião e Jorge

Série de estratégias e decisões equivocadas da dupla acabou achatando capital eleitoral para 2020

Nomes até então em vertiginosa ascensão na política de Mossoró, os empresários Tião Couto (PR) e Jorge do Rosário (PR), candidatos a prefeito e vice em 2016, colecionam fracassos eleitorais em 2018 que colocam em cheque o futuro próximo de ambos no espaço geopolítico paroquial.

Hora de repensar tudo. Passar uma régua. Ter um pingo de humildade, se possível. Quem sabe até, ouvir quem os contrarie.

Jorge, Robinson, deputado federal Fábio Faria e Tião fizeram campanha em Mossoró com números pífios (Foto: divulgação)

Mesmo diante do desgastado governo municipal da prefeita e adversária Rosalba Ciarlini (PP), Tião e Jorge encolheram drasticamente.  Na luta municipal em que ficaram em segundo lugar como prefeito e vice, eles empalmaram 51.990 (39,39%) votos. Agora, vexame.

Tião ‘substituiu’ Sandra Rosado

O melhor desempenho em 2018 ficou com Jorge como candidato à AL, ao obter 12.017 votos (10,21%) em Mossoró. Porém, apenas o terceiro lugar no município e longe de se eleger no cômputo geral estadual, quando totalizou 23.512 (1,39%). É o 4º suplente de sua coligação.

Tião topou o desafio de ser vice na chapa do governador-candidato Robinson Faria (PSD), que chegou a ser reprovado administrativamente por mais de 80% da população do RN. Dias antes, o lugar tinha sido ofertado e recusado pela vereadora e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB), adversária figadal de Tião.

Na chapa, afundou ao lado do próprio Robinson e colocou uma “bigorna” no pescoço de Jorge do Rosário, que submergiu também.

A votação mixuruca e humilhante da chapa ao governo Robinson-Tião em Mossoró (8.996 votos,8,30%) e a não-eleição de Jorge à Assembleia Legislativa são dilacerantes. Dão razoável ideia de como foram equivocadas as estratégias e as decisões tomadas pela dupla ao longo de vários e vários meses, pessoas de sucesso pessoal-empresarial estelar.

Na arenga caseira de Mossoró, apesar do esforço sobre-humano para pelo menos superar a chapa apoiada pela prefeita Rosalba Ciarlini, com Carlos Eduardo Alves (PDT)-Kadu Ciarlini (PP), Tião e o governador ficaram na quarta colocação. Terceira, no estado.

‘Troféu’ de micos

Foram superados inclusive por Brenno Queiroga (SD), que praticamente não teve programação de campanha no município, mas mesmo assim empilhou 11.810 votos (10,89%).

O vexame só não foi maior, porque a Rosalba ostenta o ‘troféu’ de campeã de micos eleitorais nessa contenda municipal. Todos os candidatos que apoiou e trabalhou, perderam. Todos, sem exceção. A chapa com seu filho Kadu Ciarlini foi engolida por Fátima Bezerra (PT)-Antenor Roberto (PCdoB), em maioria de 9,391 votos (8,66%) – veja AQUI.

Também testemunhou a não reeleição do seu federal Beto Rosado (PP) e da estadual Larissa Rosado (PSDB), os dois com votações bem aquém do que esperavam.

Daqui a pouco menos de dois anos (2020) haverá o pleito municipal. Até lá, é precipitado se falar que alguém está fora do páreo, inclusive a própria prefeita e a dupla Tião-Jorge.

Mas todos precisam fazer um balanço geral de ações e omissões. As urnas deram sinais claros de que os tempos são outros. Novos atores movimentam-se e novidades podem surgir até lá, eclipsando-os. Duvidas? Duvide não. Veja o resultado das eleições de domingo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.