quarta-feira - 17/07/2019 - 23:50h
TV

Enfoque Político fala sobre Bolsonaro, Fátima e sucessão


Participamos nessa terça-feira (16) do programa comemorativo de um ano do “Enfoque Político”, da Super TV, Canal 173 (Brisanet), de Mossoró.

Veja na caixa de vídeo acima, conteúdo desse bate-papo com o jornalista Saulo Vale, âncora do programa, além do jornalista e professor de jornalismo Esdras Marchezan.

Oportunidade para falarmos sobre política nacional, gestão estadual e sucessão municipal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Política
segunda-feira - 08/07/2019 - 08:30h
A "Rosa" e a coroa de espinhos

Mário Rosado passa a limpo bastidores da política

Ex-deputado descreve racha político e ingratidão da atual prefeita Rosalba Ciarlini-Carlos Augusto

Filho do ex-prefeito Dix-huit Rosado (falecido em 22 de outubro de 1996), o empresário e ex-deputado federal Mário Rosado tem postado pequenas crônicas em seu endereço na rede social Facebook (veja AQUI). São escritos sobre relação com o pai e política, por exemplo, em tom de memória e linguagem coloquial.

Veja abaixo uma das postagens, em que ele descreve racha político e ingratidão da atual prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e Carlos Augusto Rosado, seu primo, em relação a Dix-huit:

Mário Rosado escreve memórias que podem ser ferinas (ou felinas) numa linguagem coloquial (Foto: reprodução)

Passando a Limpo - Capítulo avulso

A “Rosa” e a coroa de espinhos

Mossoró 1988. Fim do mandato de Dix-huit, Laíre Rosado candidato a Prefeito, “Xuxa” cantando sem parar em disco. Laíre quase eleito disse que não precisava do voto do tio Dix-huit para ganhar a eleição. O “Velho” ficou sentido de partir o coração e enquanto Geraldo Melo (governador) procurava que eu ajudasse, Laíre endurecia.

Dix-huit dizia que quem não precisa do meu voto, não precisa do voto do meu povo e que parta sem mim no seu Palanque festivo e muito bonito.

Carlos Augusto astuto e sabido pegou Lavoisier Maia (senador à época, ex-governador) pelo braço, juntou com José Agripino (senador também e ex-governador) e foi a São Paulo para pedir meu apoio. Carlos dizia que não concordava com o isolamento de meu pai, a quem chamava de “tio querido”.

Foram embora.

Carlos foi a Mossoró pegou Rosalba e foi à minha casa em São Paulo, pedindo – como diziam humildemente – para que salvasse Mossoró de Sandra Rosado (nossa prima), que me odiava e a Dix-huit, no que eu disse não acreditar.

Luiz Pinto, Rosalba Ciarlini, Dix-huit, Mário e o ex-governador Tarcísio Maia: anúncio de apoio em 1988 à “Rosa” (Foto: reprodução do Gazeta do Oeste)

A campanha ia longe. Canindé Queiroz (jornalista fundador do Gazeta do Oeste) dizia que Dix-Huit lia o livro “O nome da Rosa”. O deputado federal Vingt Rosado radicalizou e aconteceu o rompimento.

Dix-huit acreditou em Rosalba, que em frase decorada dizia: “Quero ser médica de corpo e da alma dos mossoroenses” (lindo e falso). Fui a Mossoró 16 vezes para ajudar Rosalba na sua campanha e no seu aniversário foi o divisor de águas que passou Laire.

A “Rosa” mostrava o esplendor e Carlos fazia a coroa de espinhos que Dix-huit pensava não ser para ele. Eleita, festa, comemorações, posse da Prefeita.

Na semana seguinte, Dix-huit foi à Prefeitura e pediram que ele marcasse audiência, pois o regulamento era para ele também.

Dix-huit não voltou logo. Esperou 4 anos, derrotou Rosalba e apresentou ao povo o Relatório Marpe, que sintetiza a administração de Rosalba, devolvendo a coroa de espinhos que guardara por aqueles anos.

O terno da posse de Luiz Pinto (então vice-prefeito de Rosalba, derrotado por Dix-huit em 1992) foi entregue para Silvio Mendes (ex-vice-prefeito de Dix-huit entre 1983 e 1988) dar para os pobres, pois ele perdera a utilidade.

Nota do Blog - “Passando a limpo” foi o título de um programa de rádio que Mário fez durante período conturbado da relação dele com os primos Laíre, Sandra e Carlos Augusto, usando microfones da extinta Rádio Tapuyo de Mossoró (hoje, RPC). Foi um dos maiores sucessos de todos os tempos da radiofonia mossoroense. Relatório Marpe foi uma auditoria contratada pelo prefeito Dix-huit, que perscrutou a primeira gestão de Rosalba (1989-1992), apontando documentalmente uma série de denúncias.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
terça-feira - 02/07/2019 - 21:22h
Delírio ou equívoco

Prefeitura faz mágica com números do Cidade Junina

Municipalidade diz que estudo preliminar aponta retorno financeiro da ordem de R$ 90 milhões

Em 2017, a Universidade do Estado do RN (UERN) realizou um estudo sobre os efeitos econômicos do Mossoró Cidade Junina (MCJ), identificando os resultados para o meio circulante do investimento no evento. Segundo a pesquisa, cada R$ 1 gasto na realização do evento gera um retorno de R$ 4 para a economia local.

Considerando que o custo do evento àquele ano ficou em torno de R$ 3 milhões, o retorno financeiro para o Município foi de aproximadamente R$ 12 milhões.A Uern entregou o trabalho no dia 25 de julho (veja AQUI), quase um mês após a realização da edição 2017 do MCJ.

Agora, com menos de 48 horas do término do MCJ 2019, a gestão Rosalba Ciarlini (PP) divulga dados de um levantamento prévio feito pela Universidade Potiguar (UnP), com números superlativos.

Conforme propaga oficialmente a municipalidade, o meio circulante foi irrigado por cerca de R$ 90 milhões, em decorrência do MCJ 2019. Tomando por base o retorno sobre investimento apontado pela Uern em 2017, o resultado deste ano é um ponto fora da curva. Uma “mágica”, digamos.

Delírio ou equívoco

Sem meio-termo: é um estupendo delírio ou um superlativo equívoco.

Pelo menos de forma oficial, há  estimativa de que a PMM investiu pouco mais de R$ 4 milhões (números não foram confirmados). Se o retorno é de R$ 4 reais em relação a R$ 1, como apareceram R$ 90 milhões  nessa conta rápida?

Seguindo essa métrica, a administração Rosalba Ciarlini teria despejado por volta de R$ 22,5 milhões para realizar a festa. Improvável, claro.

Se a notícia for pelo menos parcialmente verdadeira, a municipalidade deverá ter uma arrecadação histórica e recorde em julho, como eco dos festejos juninos.

Pelo visto, logo fará também um Mossoró Cidade Julina, Agostina, Setembrina, outubrina, novembrina e dezembrina

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Economia
terça-feira - 25/06/2019 - 16:10h
Dívida trabalhista

Ex-empregados da Porcellanati farão novo protesto


Cerca de 250 ex-trabalhadores da Porcellanati Revestimentos Cerâmicos Ltda. (Grupo Itagrês), sediada no Distrito Industrial de Mossoró, vão fazer protesto público em frente à indústria na BR-304 (saída para Fortaleza-CE), no próximo dia 6, a partir das 8h.

Trabalhadores já fizeram outros protestos (Foto: arquivo)

É mais um movimento de pressão para recebimento de seus direitos trabalhistas. A Porcellanati cumpre processo de recuperação judicial e pelo acordo firmado judicialmente, o débito seria pago “em até 12 meses”, com deságio de 20% do valor total e correção de 0,25% ao mês.

Ocorre que até o momento essa parcela de ex-operários não recebeu nada.

Promessas, mentiras e uso político-eleitoral

O acordo foi aprovado em assembleia geral no dia 11 de julho do ano passado, em Tubarão-SC, onde o processo de número 0300460-44.2017.8.24.0075 tramita na 1ª Vara da Justiça.

Havia promessa de reabertura da indústria para janeiro de 2018. Depois se falou quanto a dezembro do mesmo ano, com prioridade à contratação de ex-empregados. Nesse ínterim, a Prefeitura de Mossoró realizou um bizarro cadastramento para contratação de pessoal que fez fila com quase 1.800 pessoas enganadas.

Serviu como peça de propaganda eleitoral em 2018 (veja AQUI), nada mais, espalhando a inverdade de que surgiriam 500 empregos diretos e indiretos.

Propaganda oficial se apropriou de algo que não existe e acabou levando à enganação centenas de pessoas (Foto: reprodução)

No auge de sua produção em Mossoró, a Porcellanati chegou a empregar 415 pessoas em 2o13. Entretanto ao encerrar suas atividades em abril de 2014, só tinha 115 trabalhadores. Começou sua produção em dezembro de 2009.

Leia também: Promessas novas e oportunismo de sempre com a Porcellanati.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais
segunda-feira - 24/06/2019 - 11:46h
Show e política

A ciranda de Alceu Valença


Mal começara seu show no final da noite de domingo (23) na Estação das Artes Eliseu Ventania, em Mossoró, o cantor pernambucano Alceu Valença parou e antecipou uma justificativa meia-boca:

Alceu Valença parou show para explicar/justificar o porquê de incluir música fora do roteiro (Foto: Jean Dumas)

- Essa música não estava no roteiro do show, mas ‘pediram’ para cantá-la e eu vou cantar.

E disparou…”a Rosa Vermelha é meu bem-querer…” (Ciranda da Rosa Vermelha).

Fez muito bem.

Com cachê de R$ 204.000,00 pela apresentação, não seria inteligente desapontar a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), que tem a música como uma simbologia de imagem político-eleitoral.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Política
segunda-feira - 24/06/2019 - 10:20h
Dinheiro e descaso

Rosalba faz ‘duas’ obras na mesma praça e mantém abandono

Recursos utilizados para a Vigário Antônio Joaquim, marco zero de Mossoró, passam dos R$ 520,6 mil

Institucionalizada como “marco zero” de Mossoró a partir do Projeto de Lei nº 137/18 de autoria do vereador Professor Francisco Carlos (PP), aprovado em 10 de outubro do ano passado, a Praça Vigário Antônio Joaquim segue encoberta por tapumes de alumínio e em processo de depredação, sem vigilância, mesmo antes de ser reinaugurada. Pelo menos duas ordens de serviço à sua restauração foram assinadas ano passado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP), em valores que somam R$ 520.625,10.

Tapumes arrancados abrem caminho à ocupação de viciados em drogas, além de expor o que parece não ter fim (Foto: BCS)

Segundo informava o portal da Prefeitura Municipal de Mossoró no dia 10 de abril de 2018, “a Praça Vigário Antônio Joaquim receberá reestruturação e reparos no piso, substituição das lâmpadas por led, recuperação da fonte e da estátua do ex-governador Dix-sept Rosado”.

A notícia amplamente divulgada na mídia local e em páginas jornalísticas virtuais no estado, acrescentava que o empreendimento seria executado pela “empresa Lima Engenharia e Construções, com área construída de cerca de 1.900 metros quadrados, orçada em R$ 95.491,66 e prazo de entrega para 120 dias” (veja AQUI).

Em 10 de abril de 2018, Rosalba assinava primeira ordem de serviço de obra (obras) que se arrasta (Foto: PMM)

O portal da prefeitura divulgou que em 21 de setembro de 2018 (veja AQUI) a prefeita visitara a praça em recuperação, em plena campanha eleitoral estadual. Dia 18 de outubro, novamente (veja AQUI). Não por coincidência, dias antes das eleições em primeiro e segundo turno, em que seu filho Kadu Ciarlini (PP) era candidato a vice-governador de Carlos Eduardo Alves (PDT).

Outra empresa

A Comunicação Social da municipalidade propagou que “o equipamento está sendo todo reestruturado e com a reforma receberá um novo piso, os bancos serão restaurados, a fonte será toda recuperada com a substituição do revestimento, limpeza dos bustos, recuperação do mármore e todos os postes receberão iluminação em led”.

No final de setembro trabalhadores começaram a cercar a praça (veja AQUI), com a nova obra definida (e outra empresa) no valor de R$ 425.132,44. Em seis meses tudo seria entregue, garantia a propaganda municipal. Ou seja, março de 2019.

Placa de "segunda" obra mostra prazo, nova construtora e valor de mais de R$ 425 mil (Foto: BCS)

Impressiona como o próprio noticiário oficial se confunde em valores, tempo de realização de duas obras praticamente semelhantes (conforme suas informações) e também ignora o descumprimento de prazos em dimensão despropositada.

Conforme se apura com base na divulgação do governo municipal, uma obra é sequenciada por outra no mesmo equipamento público, com duas ordens de serviço e mesmo assim não é entregue. Arrasta-se e compromete até a secular Festa de Santa Luzia, visto que a praça fica diante da catedral que leva o nome da padroeira da cidade.

Dix-sept Rosado escondido

Nesta segunda-feira, às 8h34, o Blog Carlos Santos voltou ao local, como já o fizera na sexta-feira (21) à tarde. Fácil observar que em vários locais, tapumes foram arrombados ou derrubados. Ninguém trabalhava na execução da obra (ou obras).

A placa atual com informações dos serviços aponta o valor de R$ 425.132,44, com tarefa sob responsabilidade da Vita Comércio e Serviços Ltda. A placa anterior em que citava o montante de R$ 95.491,66 foi retirada há tempos.

Ao fundo, monumento do sogro da prefeita pode ser visto após depredação de tapumes (Foto: BCS)

Um traço de ironia nesse caso, é que em plena praça está uma estátua do governador Dix-sept Rosado (25/03/1911-12/07/1951), sogro da prefeita.  O monumento tem três metros e 80 centímetros de altura e pesa 1,300 tonelada.

Foi inaugurado em 30 de setembro de 1953. Mas apesar de sua opulência, segue escondida. Um escárnio à sua imagem, e parte de quem não se podia imaginar: a mulher do seu filho Carlos Augusto Rosado.

Leia também: Mossoró tem abandono vergonhoso no centro da cidade;

Leia também: Após alerta do Blog Carlos Santos, prefeitura recuperará praças;

Leia também: Minha Mossoró, o que estão fazendo com você?

Estátua de Dix-sept durante muito tempo serviu de poleiro para pombos na cidade governada por nora (Foto: Valéria Lima)

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
sexta-feira - 14/06/2019 - 12:39h
Por enquanto

Três pré-candidatos a prefeito


Por enquanto, Mossoró já soma três pré-candidatos a prefeitos.

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP), nome à reeleição;

A deputada estadual Isolda Dantas (PT);

O ex-candidato a prefeito Gutemberg Dias (PCdoB).

Por enquanto.

Tudo normal, normalíssimo.

Até porque, as eleições serão apenas em outubro do próximo ano.

Só lembrando.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 10/06/2019 - 09:34h
Pingo da Mei Dia

Políticos são coadjuvantes em festa de milhares de anônimos


A abertura do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2019 com o “Pingo da Mei Dia” (veja AQUI) foi oportunidade para muitos políticos se apresentarem e aparecerem.

Fátima, Izabel Montenegro, Jean-Paul Prates e Rosalba em conversa afiada em meio ao frisson (Foto: autoria não identificada))

Em meio a uma multidão que passou horas em frisson no sábado (8), houve espaço para a prefeita-anfitriã Rosalba Ciarlini (PP) circular e posar com populares e outros políticos, aliados e até adversários.

A conversa rolou por muito tempo com a governadora Fátima Bezerra (PT), com participação da presidente da Câmara Municipal de Mossoró Izabel Montenegro (MDB), além do senador Jean-Paul Prates (PT).

A senadora Zenaide Maia incluiu em seu roteiro um encontro com sindicalistas (Foto: Sindiserpum)

A senadora Zenaide Maia (Avante) esteve também no Pingo da Mei Dia, incluindo no roteiro uma visita ao camarote improvisado (veja AQUI) do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM).

O deputado federal João Maia (PR) e sua mulher Shirley Targino (PR), prefeita de Messias Targino, bem como a deputada estadual e pré-candidata a prefeito Isolda Dantas (PT) marcaram presença.

Porém, é certo, que todos foram eclipsados pelo protagonismo de milhares de anônimos em calçadas, leitos de ruas e camarotes, numa festa que se retroalimenta a cada ano, faça chuva ou faça sol, no pino do meio-dia em Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
segunda-feira - 10/06/2019 - 09:00h
Sátira política

Sindicato dá nó em pingo d’água no ‘Mei Dia’ do Cidade Junina


Coube ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) o uso em grande estilo da picardia e da crítica políticas em meio ao evento popular do Pingo da Mei Dia (veja AQUI), sábado (8) em Mossoró.

Camarote engendrado por Sindiserpum foi ambiente de crítica política no "Pingo" (Foto: reprodução)

Na festa que abriu oficialmente o ciclo do Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2019, o Sindiserpum instalou camarote próprio para engendrar ataques à postura de 12 vereadores e à prefeita Rosalba Ciarlini (PP), devido projeto de lei aprovado semana passada, em prejuízo ao funcionalismo e à entidade sindical (veja AQUI).

Máscaras e mensagens críticas a esses personagens foram utilizadas pelos sindicalistas. “Traidor”, “vão ser ruim assim na baixa da égua” e “ô prefeita ruim da mulesta” e “sou fantoche da prefeita” foram alguns dos petardos utilizados.

"Rosa de Hiroshima", com título de "perseguidora", voltou à cena e teve companhia de um "Elvis" Foto: reprodução)

Não faltou também à sátira, a boneca gigante “Rosa de Hiroshima”, utilizada já ano passado com bastante sucesso (veja AQUI e AQUI). Dessa feita, ela ganhou a faixa dourada de “perseguidora”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 10/06/2019 - 05:50h
Por um triz

Prefeita e presidente de câmara não conseguem se entender


Rosalba e Izabel: 'por aqui' (Foto: arquivo)

O Palácio da Resistência ‘está por aqui’ com a presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (MDB).

Cá para nós e o povo da rua: Izabel também está quase em seu limite em relação aos inquilinos da Prefeitura de Mossoró.

Enfim, suportam-se.

O mais recente episódio de alargamento do fosso entre a vereadora governista e o governismo, personificado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP), foi a votação do Projeto de Lei 139/2019 que retira da folha de pagamento da municipalidade a contribuição sindical do servidor.

Izabel deixou claro que era contra e trabalhou para reverter ou sabotar sua aprovação.

O Palácio da Resistência percebeu e usou todas as suas forças para se impor (veja AQUI).

Conseguiu.

E ficou anotada mais essa postura da presidente da CMM.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 03/06/2019 - 11:28h
Carlos Santos

“Campanha de Rosalba começou ao final do 2º turno de 2018″


Em entrevista aos jornalistas Carol Ribeiro e Vonúvio Praxedes, o editor deste Blog foi sabatinado sobre recente pesquisa de opinião pública que avaliou governos Fátima Bezerra (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), bem como sobre outros aspectos administrativos e políticos de ambos governos.

Também conversou com telespectadores e internautas sobre a política mossoroense e a própria sucessão municipal de 2020.

No bloco (vídeo) de abertura, começamos a falar aos 6 minutos e 50 segundos.

- Há um prazo de validade, um crédito pra Fátima Bezerra.

- Rosalba no fim do primeiro ano de governo já estava em declínio. Robinson durou um pouco mais…

No segundo bloco, começamos a responder indagações dos jornalistas aos 5 minutos e dez segundos. 

- Segmento da Segurança Pública começa a se impacientar.

- O grande adversário do Governo e do presidente Jair Bolsonaro é ele mesmo.

No terceiro e último bloco, a intervenção do editor desta página tem início com um minuto e 40 segundos falando sobre cenário político em Mossoró.

- A oposição para vencer as eleições em Mossoró não precisa juntar todo mundo no mesmo palanque. Precisa de uma boa chapa.

- Campanha de Rosalba em 2020 começou ao final do segundo turno do ano passado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 31/05/2019 - 21:44h
Contribuição sindical

Presidente critica projeto e pede que prefeita o reveja


Do Blog Saulo Vale

A presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereadora Izabel Montenegro (MDB), criticou o projeto enviado pela Prefeitura que prevê o fim do desconto em folha da contribuição sindical.

Saulo entrevistou Izabel (Foto: divulgação)

“Não existe servidor, nem trabalhador forte sem sindicato. A união é quem faz a força de cada categoria. Eu já fui diretora do sindicato e sempre fui sindicalizada. Não vejo nenhum ponto positivo para o Município em tirar essa contribuição da folha de pagamento”, afirmou em entrevista ao Enfoque Político (Super TV) desta sexta-feira (31).

“Eu acho que se for possível a prefeita [Rosalba Ciarlini] reveja essa posição. Não acho que seja demérito de ninguém repensar posições já tomadas”, acrescentou.

O projeto deve ser votado na próxima terça-feira (4) e aprovado pela força da bancada do governo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 30/05/2019 - 22:56h
Organização

Mossoró Cidade Junina se reinventa antes de começar


A gestão municipal mossoroense se reinventa neste ano, na organização do Mossoró Cidade Junina (MCJ).

Antes de começar, começa bem.

Há considerável adiantamento na montagem de estruturas em todos os polos dos vários eventos que ocorrem no período junino, que terá início no próximo dia 8 com o Pingo da Mei Dia.

Menos mal.

Nos dois primeiros anos de sua administração, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) fez dois MCJ para esquecer, recheados de problemas e vexames.

Dois fracassos retumbantes.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Cultura
quinta-feira - 23/05/2019 - 09:46h
Prioridade

Rosalba tenta recuperar imagem com o Cidade Junina

Festa popular é tratada como decisiva para melhorar índices de aceitação de prefeita e governo

É ritualístico: ao final de cada edição do Mossoró Cidade Junina (MCJ), o prefeito (a) da ocasião encomenda uma pesquisa de opinião pública para avaliar as impressões do povo sobre governo e governante. A expectativa é sempre a mesma, ou seja, de transformar satisfação coletiva em gratidão política.

O Mossoró Cidade Junina é uma festa popular anual no município, que foi convertida em patrimônio imaterial dos mossoroenses, mas é primariamente um bem político pessoal de todo inquilino do Palácio da Resistência (sede da municipalidade).

Em 2018, desabamento de camarote e alguns incidentes e desorganização depreciaram imagem de festa (Foto: arquivo)

Quem ocupou o poder municipal até aqui, não deixou de fazer do festim um produto seu, com sua impressão digital, num personalismo que nunca permitiu fermentá-lo e consolidá-lo como uma marca própria (imaterial) da cidade no plano nacional. Jamais foi um negócio com a dimensão econômica estelar experimentada por Campina Grande-PB e Caruaru-PE, por exemplo.

Tem-se mantido como um chamariz de público arrabaldino e regional, porque não se liberta desse jugo politiqueiro.

Não se trata de lenda urbana ou política, mas fato, que a festa é oportunidade para se levar a termo uma máxima romana da antiguidade à contenção da inquietude das massas: Panem et circenses (pão e circo).

Neste ano, o empenho da gestão Rosalba Ciarlini (PP) ganha importância estratégica e fundamental à recuperação da imagem da governante, com vistas à campanha municipal de 2020. Ela sabe que precisa sair bem na “fita”.

Fracassos recentes

Ano passado, uma série de incidentes e até acidente com desabamento de camarote (veja AQUI) marcou negativamente o MCJ, fracasso de proporção nacional (veja AQUI), que agora precisa ser apagado. Em 2017, também foi sofrível. Em 2019 não podem existir falhas e os investimentos humano, material e financeiro são expressivos, para que esse propósito seja alcançado.

A restauração de índices de aceitação da prefeita e governo em boa parte é confiado ao MCJ. Porém é óbvio que ele não funciona de modo isolado para alavancar essa mudança. É catalizador das massas, mas sem o poder anestésico infinito. Seu prazo de validade pode não passar de semanas.

A prefeita e sua administração lidam com um tipo de produto que não não vai entorpecer quem segue desempregado, não possui atendimento adequado no sistema de saúde, convive com insegurança, ruas esburacadas, limpeza urbana sofrível e outros serviços públicos que não satisfazem principalmente às populações periféricas.

O MCJ talvez dê à Rosalba e a seu grupo à falsa sensação de vitalidade. Contudo pode ser apenas a “melhora da morte!”

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
  • Lion Brazil - 09-01-18 a 09-03-19 - Moda Masculina
quinta-feira - 23/05/2019 - 07:20h
Política

Vice-prefeita trabalha para repetir feito de Cláudia Regina


Nayara: em marcha (Foto: arquivo)

A vice-prefeita mossoroense Nayara Gadelha (PP) parte cedo, não perde tempo.

Já trabalha para galgar espaço na Câmara Municipal de Mossoró na próxima legislatura (2021-2024).

Para sermos claros, não lhe informaram que deixará de ser reaproveitada na chapa como vice da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) no próximo ano. Nem precisava.

Ela tenta repetir a performance da ex-vereadora e ex-prefeita Cláudia Regina (DEM).

Eleita vice-prefeita de Fafá Rosado (DEM, hoje no PSB) em 2004, Cláudia foi logo isolada pelo rosalbismo que temia seu crescimento.

Só foi informada de que não seria candidata à reeleição em plena convenção partidária em 2008, substituída pela por Ruth Ciarlini (DEM) – irmã de Rosalba.

Mesmo assim acabou como campeã de votos à CMM. Obteve 4.205 votos, numa legislatura que pela segunda vez consecutiva tinha 13 vagas em disputa, em vez de 21, como era antes e voltou a ser na legislatura seguinte.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 22/05/2019 - 19:34h
Vereador denuncia

Retaliação a sindicato atinge servidores municipais

Vereador mostra que gestão de Rosalba Ciarlini tenta prejudicar Sindiserpum e alveja funcionalismo

O vereador Ozaniel Mesquita (PR) criticou o Projeto de Lei Complementar do Executivo 12/2019, recém-chegado à Câmara Municipal de Mossoró. Ele suspende o recolhimento em folha e repasse pela Prefeitura da mensalidade sindical do servidor aos sindicatos do funcionalismo municipal.

Caso a proposta vire lei, o Município deixa de fazer essa consignação, e o servidor sindicalizado terá que pagar diretamente ao sindicato, e não mais através de desconto automático no salário.

Ozaniel: alerta (Foto: Edilberto Barros)

O parlamentar considera a medida retaliação política ao Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM). “É uma mordaça que atinge outros sindicatos, como Sindsaúde (trabalhadores na Saúde), Sindguardas (Guardas Municipais) e acho que até o Sindicato dos Servidores da Câmara Municipal”, alertou Ozaniel Mesquita.

Inimiga

Além disso, segundo ele, a medida vai prejudicar financiamento de convênio de saúde do Sindiserpum com clínicas médicas e comprometer atendimento especializado (cardiologia, oftamologia etc) para cerca de três mil servidores efetivos e mil aposentados – estes, que mais usam o convênio em razão da necessidade do organismo.

A presidente do Sindiserpum,Marleide Cunha, esteve na Câmara Municipal nesta quarta-feira (22). Mostrou argumentos em conversa com vereadores, sustentando a tese apresentada por Ozaniel Mesquita. A dirigente sindical sustentou greve recente que causou profundo desgaste na imagem do governo e da prefeita Rosalba Cialini (PP). Virou inimiga figadal do sistema.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 14/05/2019 - 08:32h
Política

Rosadismo tenta abrir caminho, de novo, com Larissa Rosado

Ex-deputada e seu grupo se movimentam para ocupação de difícil espaço na disputa do próximo ano

O nome da ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) é novamente trabalhado pelo rosadismo, seu grupo, com vistas a uma campanha eleitoral. Dessa feita, o foco aparente é outra vez ser prefeita de Mossoró em 2020.

Mas também há o “Plano B”, que pode ser na verdade o “Plano A”: colocá-la como vice de Rosalba Ciarlini (PP), de quem são aliados recentes, há menos de quatro anos.

Importante lembrarmos: a última vez que Larissa venceu uma eleição faz quase nove anos.

Foi em 2010, quando se reelegeu à Assembleia Legislativa.

De lá para cá, acabou derrotada pela terceira vez na disputa municipal de 2012 e empilhou o quarto insucesso paroquial no pleito suplementar de 2014.

Rosalba, Sandra, Lahyrinho, Larissa em anúncio de apoio à chapa de Rosalba em 4 de agosto de 2016 (Foto: arquivo)

O agravante veio em duas outras campanhas. Ainda em 2014 e ano passado, não conseguiu novo mandato de deputado estadual.

Nesse espaço de tempo, a ex-deputada ainda se aliou à ferrenha adversária Rosalba Ciarlini (PP), numa ‘união’ que de verdade nunca se consagrou. Boa parte do seu eleitorado já deixou nítida a antipatia ao acerto de ocasião, achatando sua votação.

Em 2014, ela empalmou 24.585 votos (24,35%) à AL em Mossoró; em 2018, não passou de 17.753 votos (15,08%).

Ela, seu grupo, até hoje estão misturados com o rosalbismo. Juntos, não.

São penduricalhos, apêndice apenas. Não dividem espaço e comando com a prefeita Rosalba Ciarlini e seu marido Carlos Augusto Rosado.

Foram cooptados, não agregados.

OS ‘BEM NASCIDOS’

O rosalbismo, nascido da ‘costela’ do grupo Rosado, não é afeito à divisão de poder. Com o rosadismo, em essência, ocorre o mesmo. Uma suposta diarquia (governo exercido por dois soberanos) é algo impensável de um lado e do outro.

Os dois são uma oligarquia, produto da mesma célula-mãe. Fechados, herméticos, ortodoxos na crença da eugenia política, ou seja, plena superioridade em relação a tudo e a todos. São os “bem nascidos”, portanto merecedores do topo.

Nessa cissiparidade (fenômeno biológico da divisão de uma célula), em que ficam claros método e mentalidade, há temor, lado a lado, de cessão de espaços e partilha do despojo político.

Está aí parte da dificuldade em Larissa ser ungida como vice de Rosalba. Impossível, não, que se diga. Pouco provável.

Em 2016, a líder do rosadismo, então ex-deputada federal Sandra Rosado (hoje no PSDB), tentou aboletar o filho e vereador Lahyrinho Rosado (à época no PSB) como vice de Rosalba. Foi vetado. Carlos Augusto considerou ‘pesado demais’ dois Rosados na chapa. “O seu problema já está resolvido em Natal”, asseverou.

Um arranjo político arquitetado em Natal para o então deputado estadual Álvaro Dias (MDB) ser vice de Carlos Eduardo Alves (PDT) à reeleição (veja AQUI), permitiria a volta de Larissa Rosado à AL (veja AQUI), em face de ser a suplente imediata. A vitória da chapa Carlos-Álvaro era dada como certa. E assim aconteceu.

Para 2020, Rosado e Rosado numa mesma chapa? Pouco provável. Impossível, não, que se diga.

Acompanhe o Blog Carlos Santos Twitter no AQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
sexta-feira - 10/05/2019 - 17:20h
Eleições 2020

Sandra diz esperar união com Rosalba, mas pede pesquisa


Sandra: Larissa é segundo nome (Foto: reprodução)

A vereadora mossoroense Sandra Rosado (PSDB) defende que o nome da filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) esteja incluído em sondagens eleitorais na disputa para a Prefeitura de Mossoró em 2020.

“Se for uma pesquisa séria e honesta, vai apresentar o nome da deputada estadual Larissa Rosado. Inegavelmente Larissa é a segunda maior eleitora de Mossoró”, afirmou, em entrevista ao Enfoque Político (Super TV) desta quinta-feira (9).

Sobre a aliança com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) para as eleições de 2020, ela afirma: “Nós esperamos que seja um caminhar pela união. Respeitando os espaços que a prefeita tem no partido dela, o PP, e os espaços que nós temos no PSDB”.

Para ela, Rosalba tem vantagens hoje numa disputa à Prefeitura de Mossoró “pelo nome, pela liderança, pelo trabalho”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 07/05/2019 - 23:16h
Eleições 2020

Ex-candidato a prefeito defende união “possível” à campanha


Moreira: "O possível" (Foto: arquivo)

Ex-candidato a prefeito de Mossoró e integrante do PSL, o professor Josué Moreira apresentou proposta a um elenco de lideranças partidárias de oposição, que se resume a uma tese: “Sugiro uma oposição de grupos possíveis sem perder tempo em querer juntar o impossível”.

Segundo ele, costumeiramente a população polariza cedo os nomes antes mesmo da eleição, “deixando os demais candidatos como coadjuvantes do processo durante a campanha”.

Sob essa observação, Moreira defende que se avance nas conversas e formatação de uma chapa possível e forte, para levar proposta antecipada à população.

A união de todos, em sua análise, é improvável. Mas a junção de forças fortes e viáveis, não.

Mesmo desgastadíssima, enxerga, a prefeita e pré-candidata à reeleição Rosalba Ciarlini (PP) é forte, por toda a retaguarda que possui, com uma estrutura azeitada e aparelhada para sustentar seu nome.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 07/05/2019 - 21:40h
Vetos

Governo impõe sua vontade apesar de queixas de bancada


Apesar do estresse, tudo dentro dos conformes (Foto: Edilberto Barros)

Deu a lógica. Todos os dez vetos da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) a projetos de vereadores tanto da oposição quanto de sua própria bancada, acabaram mantidos em sessão ordinária nesta terça-feira (7) na Câmara Municipal de Mossoró.

Claro que não faltaram bate-bocas entre vereadores, pressão de claques e populares nas galerias, bastidores carregados e pressões do próprio governismo antes e durante a sessão.

Mas, deu a lógica.

O governismo tem 14 parlamentares na Casa, contra apenas seis da oposição. As insatisfações da bancada governista com o próprio governo terminaram sendo minimizadas ou parcialmente esquecidas.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 07/05/2019 - 20:26h
Saúde

Rosalba visitará pela primeira vez hospital sob intervenção


Resumo fotográfico da visita do editor desta página ao HMAC em 25 de janeiro de 2017 (Fotos: BCS)

Do Blog Saulo Vale

A prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) fará nesta quarta-feira (8) a sua primeira visita ao Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC).

Desde que tomou posse (1º de janeiro de 2017), ela não fez uma única visita à unidade hospitalar, que está sob intervenção judicial desde setembro de 2014.

A visita está marcada para às 9 horas e foi mediada pela secretária municipal de Saúde, Saudade Azevedo, que contornou de maneira exitosa a tensão existente entre Maternidade e Prefeitura.

O hospital, que é uma entidade filantrópica, recebe recursos federais, estaduais e municipais.

Faz uma média de 20 partos/dia.

Nota do Blog Carlos Santos – Conheço o HMAC em sua nova fase. Acredito que a prefeita sofrerá o mesmo impacto (ou maior) que senti ao conhecer a verdadeira revolução promovida lá pela equipe interventora: veja AQUIAQUIAQUI e AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
sábado - 04/05/2019 - 23:38h
Eleições

Rosalbismo quer um novo vice capaz de somar em 2020


Em 2016, a vice surpresa com Rosalba (Foto: arquivo)

É escassa a possibilidade da atual vice-prefeita Nayara Gadelha (PP) figurar na chapa à reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) no próximo ano.

O rosalbismo quer alguém com maior expressão, capaz de somar.

Já começou a procura por esse nome

Em 2016, Nayara acabou sendo uma grande surpresa na chapa, depois de muitas divergências internas entre o líder Carlos Augusto Rosado e seu irmão e presidente estadual do PP, ex-deputado federal Betinho Rosado.

Para 2020, as exigências da campanha prometem ser bem maiores.

A vaga de vice será usada para atrair apoio de peso.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.