sábado - 14/09/2019 - 13:14h
Nota Oficial

Prefeita Rosalba Ciarlini recebe alta hospitalar


A Prefeitura Municipal de Mossoró informa oficialmente o quadro de saúde da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP), cirurgiada dia passado (sexta-feira (13):

Nota Oficial

Após cirurgia de hérnias inguinal e umbilical realizada ontem, 13, a prefeita Rosalba Ciarlini recebeu alta hospitalar no final da manhã deste sábado, 14.

Rosalba se submeteu ao procedimento no hospital São Camilo Cura D’ars, em Fortaleza, capital do Ceará.

De acordo com informações do médico mossoroense,  Hipólito Monte, a prefeita deve permanecer em repouso pelo prazo de 8 dias.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 13/09/2019 - 16:42h
Festa e votos

Fórmula de Rosalba será copiada por Leonardo Rêgo


Finecap em 2011 com Paula Fernandes (Foto: arquivo)

Em Pau dos Ferros, o prefeito Leonardo Rêgo (DEM) vai copiar fórmula da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP), para dar uma sacudida na imagem pessoal e da gestão, de olho na sucessão municipal 2020.

Pretende, com brevidade, antecipar anúncio de parte da programação (atrações musicais, principalmente) da 24ª edição da Feira Intermunicipal de Negócios, Educação, Cultura e Turismo do Alto Oeste Potiguar  (FINECAP).

A Finecap é o equivalente ao “Mossoró Cidade Junina” dos políticos mossoroenses.

Vai acontecer no início de setembro do próximo ano, cerca de um mês antes das eleições.

Leonardo e Rosalba apostam todas as fichas no festim como combustível eleitoral.

Vão precisar, sim.

Leia também: A afinação dos prefeitos das maiores cidades do RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
sexta-feira - 13/09/2019 - 12:41h
Fortaleza-CE

Prefeitura informa que prefeita passa por cirurgia


A Comunicação Social da Prefeitura Municipal de Mossoró emite Nota Oficial. Esclarece que a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) passa por cirurgia agora à tarde, em FORTALEZA-CE. Veja abaixo.

Nota Oficial

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) se submete a uma cirurgia hoje, 13/09/2019, para remoção de hérnias abdominais.

Durante consulta em Fortaleza(CE), no dia 12, o médico que a acompanha orientou para realização da cirurgia nesta sexta-feira, a fim de otimizar o período de repouso no fim de semana.

A previsão de alta hospitalar é na manhã deste sábado, 14.

Após a cirurgia, será definido o período de convalescença e data de retorno para as atividades normais.

Nota do Blog - Em contato com a jornalista Nathália Rebouças, da equipe de Comunicação Social da PMM, ela acrescentou o seguinte: “Já está em cirurgia. Depois divulgamos o boletim médico com as informações atualizadas”.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 13/09/2019 - 06:48h
Nada a declarar

Rosalba Ciarlini silencia para proteger seus próprios limites

Prefeita se esquiva da imprensa e opinião pública num jogo de esconde-esconde que tem razão de ser

Se alguém tiver alguma foto, vídeo, gravura, áudio ou pintura rupestre que mostre a última entrevista coletiva que Rosalba Ciarlini (PP) concedeu, por favor divulgue. Essa raridade merece publicação por seu valor histórico e documental.

Será um material para estudo arqueológico e paleontológico. Descoberto, tratar-se-á de um dos maiores achados da política provinciana, haja vista o inusitado do feito.

Se for AC (Antes de Cristo) ou DC (Depois de Cristo), não importa.Fundamental é a sua localização, que nem precisará passar por datação com Carbono 14 para se confirmar (ou não) sua autenticidade e datação temporal.

A prefeita mossoroense só fala com quem quer e sobre temas previamente definidos. Tanto faz em Mossoró como Natal, onde sua imagem também está bastante deteriorada na mídia, justamente por esse escapismo, permanente contorcionismo para fugir de questionamentos.

Sua assessoria costuma desviá-la de sabatinas ou simples contraponto a informações. Às vezes, nem dá respostas a pedido para ouvi-la, sob temor de abordagens embaraçosas.

“Desisti de pedir entrevista. Nem procuro mais. Acho isso o cúmulo do desrespeito até com o cidadão mossoroense”, admitiu uma jornalista da capital em diálogo com o Blog Carlos Santos, há poucos meses.

Na última vez que Rosalba precisou ser submetida à exposição pública e foi questionada incisivamente, passou vexame. Foi num debate eleitoral na campanha municipal de 2016, dia 25 de setembro (veja AQUI):  tremeu, pigarreou, suou e gaguejou diante do cerco verbal do então prefeito Francisco José Júnior.

Ficou de tal modo incomodada com sua presença próxima, questionamentos e contestações consistentes, tudo que não tem costume de enfrentar, que passou a lhe responder desviando olhar e corpo da câmera, fitando-o e tentando sincronizar idéias e gestual. A candidata perdeu-se e não respondeu praticamente a nada do que lhe foi indagado, produzindo evasivas e repetindo clichês.

Mesmo na época de governadora do estado, não era diferente. Já era assim, algo que chegou a deixar a imprensa da capital intrigada, pois era comportamento diametralmente oposto ao adotado por todos os seus antecessores. Todos mesmos.

Entretanto tudo ficou muito pior com seu retorno à municipalidade, onde temas delicados são evitados. Foge de entrevistas como o vampiro da cruz. Há casos, em que até repórter foi proibido de lhe entrevistar, depois de supostamente exagerar em perguntas ‘inconvenientes’.

O canal de diálogo da prefeita com os munícipes está restrito à banda da imprensa que lhe é próxima e suas redes sociais, com script previamente definido. Mas mesmo aí, há apenas uma via de tráfego liberado, que é sua fala, como emissora de informações. Postagens com comentários questionadores e críticos são apressadamente deletados.

Assim, nesse jogo de esconde-esconde, Rosalba marcha para seu último ano de governo e para campanha de reeleição, sem precisar prestar contas do que faz ou deixa de fazer. Passado e presente só têm um lado: o dela; sempre em tom hagiográfico, ou seja, canonizador.

Ela não se sente obrigada a explicar ou justificar nada, como se o seu currículo fosse diáfano e a gestão igualmente transparente. Como se as contas públicas fossem privadas e a prefeitura um bem de família.

Não falar, porém, tem uma razão de ser, comum na defesa forense: a prefeita não corre o perigo de constituir provas contra si, que revelariam mais seus limites do que feitos, além da distância abissal entre propaganda e realidade em torno de si e do seu governo. Calar diz muito.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
  • Lion - Banner - 17-08-19
quinta-feira - 12/09/2019 - 19:12h
O mesmo de sempre

Hospitais esperam pagamento de dívidas de cirurgias eletivas


Cirurgias até hoje não atendem promessas (Foto ilustrativa)

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), Hospital Wilson Rosado (HWR) e o Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC) ainda aguardam repasses do Governo Fátima Bezerra (PT) e gestão Rosalba Ciarlini (PP) relativos às cirurgias eletivas que já realizaram.

O “prego” acumula-se desde março, além de dívidas remanescentes de 2018.

À semana passada, o secretário de Estado da Saúde Pública (SESAP), Cipriano Vasconcelos Maia, passou como um raio pela cidade (veja AQUI) e criou expectativa de que haveria pagamento de pelo menos parte dos débitos esta semana.

Até aqui, nadica de nada.

Cooperação

O Estado é responsável por 60 por cento do custo das cirurgias e o município responde por 40%. Segue Termo de Cooperação Entre Entes Públicos (TCEEP), aprovado pelo Conselho Estadual de Saúde (CES) dia 15 de agosto de 2017 (veja AQUI), a partir de protocolo de intenções anteriormente firmado pelo então governador Robinson Faria (PSD) e prefeita Rosalba Ciarlini (PP) em fevereiro daquele ano.

A municipalidade chegou a prometer a realização de pelo menos 400 cirurgias por mês, sobretudo ortopédicas, o que nunca aconteceu. Centenas de pessoas seguem sofrendo, com ameaça de sequelas irreversíveis e até mesmo a morte.

Leia também: Prefeitura anuncia para hoje inicio de cirurgias, sabendo que não as realizará.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Saúde
quarta-feira - 11/09/2019 - 10:14h
Sexta-feira, 13

Prefeita adia pela 3ª vez audiência com Saúde da Família


Vamos lá – contando. A Prefeitura Municipal de Mossoró provoca o terceiro adiamento de uma audiência aguardada há meses.

Estava confirmada para as 15h desta quarta-feira (11), audiência da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) com servidores do programa Estratégia Saúde da Família (ESF). Não haverá.

Ontem pela manhã, houve confirmação pela PMM de que aconteceria. Hoje, em novo contato telefônico, agora com a chefe de Gabinete do município, Fernanda Kallyne, foi desmarcado.

A princípio, agendou a quarta data: será no próximo dia 13, sexta-feira, no mesmo horário.

Chá-de-cadeira em série

Vamos recapitular esse chá-de-cadeira em série: a audiência já foi pré-agendada uma vez para o dia 13 de agosto, adiada para o dia 27 e depois para hoje. Em junho, na Câmara Municipal, chegaram a apelar por esse encontro com Rosalba (veja AQUI).

Agende: agora é uma “sexta-feira 13″. Fé!

Os servidores pleiteiam reposição de perdas salarias que se acumulam há 12 anos, além de cobrarem outros benefícios.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion - Banner - 17-08-19
sexta-feira - 06/09/2019 - 04:38h
Proadi

Prefeitos reagem contra eventuais perdas com decreto estadual


A Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN) manifestou preocupação em reunião nessa quinta-feira (5) em Natal, quanto à aplicação e efeitos do Decreto 29030/2019, do governo estadual, que normatiza mudanças no Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio Grande do Norte (PROADI). Para a entidade, as municipalidades terão sérios prejuízos.

Prefeita de Mossoró aponta que municipalidade terá perdas superiores a R$ 7 milhões em 2020 (Foto: cedida))

Com a presença de representantes da Secretaria de Estado de Tributação (SET/RN), Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (FIERN) e empresas do setor têxtil, a prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) chegou a antecipar que a Prefeitura de Mossoró terá uma perda da ordem de R$ 7,2 milhões no próximo ano.

Fátima Bezerra e Frente Parlamentar Municipalista

Pelas novas regras, “a arrecadação nominal diminuirá e isso repercutirá negativamente no valor repassado aos municípios”.

O benefício para fomento industrial antes era concedido apenas nos 75% pertencente ao estado. Pelo novo, os municípios participam com 25%.

A Femurn questionou a adoção das mudanças sem uma consulta e discussão com entes municipais. Os prefeitos querem uma reunião com a governadora Fátima Bezerra (PP) e com a Frente Parlamentar Municipalista na próxima semana para discutir o assunto.

Os municípios já sofrerão o impacto financeiro neste mês de setembro.

Nota do Blog – O governo atual precisa avançar na mudança de mentalidade quanto à ideia de industrialização do RN, com apoio diferenciado à interiorização do seu parque industrial e fomento à formatação de polos econômicos nas diferentes regiões do estado. O Proadi não pode fazer “caridade” com o chapéu alheio.

O RN vive de commodities, serviços e dinheiro público, com baixa representatividade industrial, assim mesmo concentrada na Grande Natal.

A própria Fiern já apresentou estudos nessa direção. Ceará, Paraíba e Pernambuco, só para exemplificar, têm política que funciona há décadas, com excelentes resultados, interiorizando o desenvolvimento. Mas o RN segue na vanguarda do atraso, governo após governo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quinta-feira - 05/09/2019 - 05:04h
Eleições 2020

A força do não voto e o decisivo papel da catequese eleitoral

Políticos têm pré-campanha e campanha pela frente para convencimento de uma multidão decisiva

Banido da Presidência da República após comandar um longo regime de exceção denominado de Estado Novo”, Getúlio Vargas mantinha postura de equidistância das eleições presidenciais de 1945. Contudo acabou sendo cabo eleitoral decisivo de um candidato na reta final da campanha: seu ex-ministro da Guerra – general Eurico Gaspar Dutra (PSD).

No dia 27 de novembro de 1945, cinco dias antes do pleito, ele pronunciou-se e defendeu o voto útil em favor de Dutra: “A abstenção é um erro. Não se vence sem luta, nem se participa da vitória ficando neutro”, resumiu em pronunciamento que contribuiu à vitória contra o principal adversário, o brigadeiro Eduardo Gomes (UDN).Noutro momento e num espaço geopolítico completamente diferente, a lição de Vargas segue valendo. Pode ser capaz de decidir os rumos das eleições sucessórias municipais em Mossoró, no próximo ano.

O não voto (abstenção/branco/nulo) é um contingente capaz de promover a vitória de um e a derrota de outro candidato, em face do tamanho de sua representatividade. Caso seja convertido para o modo ativo (voto válido), é uma massa poderosíssima.

Numa observação mesmo superficial e até simplista dos números das últimas eleições municipais (2016), em que houve vitória de Rosalba Ciarlini (PP), logo se contata que o não voto (ou alienação eleitoral) foi indiretamente importante à conquista dela. Bom número de eleitores não se identificou com ninguém e o capital próprio que a candidata possuía foi suficiente para fazê-la ganhar.

Dos 167.120 mil votantes habilitados, 131.988 tiveram votos validados. O não voto somou 35.073, sendo 22.683 (13,59%) de abstenções, 2.974 (2,06%) de votos em branco e 9.416 (6,54%) de votos anulados.

Eleições 2016

- Rosalba Ciarlini (PP) – 67.476 (51,12%)
- Tião Couto (PSDB) – 51.990 (39,39%)
- Gutemberg Dias (PCdoB) – 11.152 (8,45%)
- Josué Moreira (PSDC) –  1.370 (1,04%)
- Francisco José Júnior (PSD) – 602 (Votos inválidos)
- Branco – 2.974 (2,06%)
- Nulo – 9.416 (6,54%)
- Abstenção – 22.683 (13,59%)
- Válidos – 131.988
- Eleitores Aptos – 167.120
- Maioria pró-Rosalba Ciarlini de 15.486 (11,73%).

A maioria de Rosalba Ciarlini sobre seu principal adversário, Tião Couto (PSDB à época), foi de 15.486 votos (11,73%). Mas quando se somam os votos de todos os seus quatro adversários (um deles desistente, o então prefeito Francisco José Júnior-PSD), sua vantagem cai para apenas 2.362 votos (1,74%).

Tião Couto, Gutemberg Dias (PCdoB), Josué Moreira (PSDC) e Francisco José Júnior totalizaram 65.114 votos (49,38%), contra 67.476 (51,12%) de Rosalba.

Caminho pro vencedor

Da pré-campanha à campanha do próximo ano, as forças políticas envolvidas na disputa mossoroense não podem desconsiderar esses números e ignorar o poder decisivo do não voto. Identificar o porquê do alheamento e convencer parte dessa multidão a refletir sobre seu papel, deixando de ser um peso “neutro”, como identificou Getúlio Vargas, é uma missão arrojada que pode abrir caminho pro vencedor.

Há alguns meses, mesmo de forma tímida e desarticulada, algumas vozes oposicionistas passaram a defender a realização de uma campanha de esclarecimento para convencer milhares de eleitores que residem em Mossoró, mas que votam noutros municípios, a formalizarem domicílio eleitoral no município.

Eleitores aptos em Mossoró (10 Eleições Municipais)

2016 - 167.120

2014 – 164.940 (pleito suplementar)

2012 – 164.975

2008 – 153.027

2004 – 143.235

2000 – 127.894

1996 – 114.218

1992 – 99.623.

1988 - 80.397

1982 – 67.041

A esperança é de que possam provocar realização de um segundo turno, com alcance de 200 mil eleitores já no próximo ano. Trata-se de  um atalho complexo, baseado em desconhecimento mínimo dessa situação. Nas eleições estaduais do ano passado, o eleitorado em Mossoró foi de 174.189.

Poucas variações

Em relação ao pleito municipal de 2016, o aumento foi de 7.069 novos eleitores. Mas daí a saltar para 200 mil em tão  poucos meses, é puro delírio. Há uma estrada mais curta, apesar de acidentada, para se aproximar de um sucesso eleitoral.

Se há insatisfação, se existe indignação com o que se testemunha, não existe outra saída. O caminho não é sair da cidade ou se homiziar em casa. O remédio é ir às urnas. A classe política que se vire para ser convincente na catequese, até porque o não voto é um comportamento historicamente minoritário, com poucas variações de eleição para eleição, mas de suma importância na soma final.

Basta lembrar de Vargas.

Leia também: Conheça resultados e história de quase 50 anos de eleições municipais.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
  • Repet
quarta-feira - 04/09/2019 - 09:50h
Câmara Municipal

Rosalbismo faz promessas mirabolantes a pré-candidatos


O rosalbismo tem mapeado em filigranas nomes com potencial de votos à vereança em 2020.

E muitos pré-candidatos têm sido chamados à conversa.

As promessas são mirabolantes e consideráveis.

Vão desde o pleno apoio material e financeiro à ‘garantia’ de eleição.

Contudo essa estratégia cria, paralelamente, desgaste da cúpula governista com seus vereadores na Câmara Municipal.

A bancada é anteparo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e tem suportado boa parte do seu desgaste, com quase nada tendo em troca.

Essa conta não vai fechar. A atração de novos nomes fortes pode significar, também, a inviabilização de reeleição da maioria dos vereadores governistas.

Aguardemos, pois.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 02/09/2019 - 08:38h
Mossoró

Prefeita Rosalba ganha voz no quesito agitação de claque


Fátima discursa entre Rosalba e Isolda (Foto: reprodução)

No quesito agitação de claque, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) ganhou disparadamente nesse fim de semana em Mossoró.

Pelo visto, não ficou um único ocupante de cargo comissionado em casa à noite de sexta-feira (30), na abertura da Feira Regional de Negócios Ciência Tecnologia e Inovação do RN (FENECITI), iniciativa do Governo do Estado.

A governadora Fátima Bezerra (PT) e a deputada estadual Isolda Dantas (PT)testemunharam a exaltação à prefeita, quando o nome dela era mencionado.

Nos discursos, não faltaram estocadas indiretas entre a prefeita e a deputada. Mas nada que abalasse o protocolo e o bons modos.

Ainda participaram da solenidade de abertura, a senadora Zenaide Maia (Pros) e o deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade), além de alguns auxiliares do governo estadual.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
sábado - 31/08/2019 - 14:58h
Política

Partido afinado, com prefeita, libera vereador de oposição


Raério: saída previsível (Foto: Edilberto Barros)

Do Blog da Chris

O Partido Republicano Brasileiro (PRB) autorizou a desfiliação do vereador e líder da oposição em Mossoró, Raério Araújo.

A Carta de Anuência do comando partidário estadual, com data da última segunda-feira (26), foi entregue ao vereador nesta sexta-feira (30).

“Essa etapa foi concluída. Agora solicitaremos junto ao Tribunal Regional Eleitoral nossa desfiliação em definitivo”, afirmou Raério.

Nota do Blog Carlos Santos – Menos mal para o vereador em primeiro mandato. O PRB passa por reformulação e ele desde o início dessa etapa já era peça descartada (veja AQUI e AQUI), pois a legenda deverá ser apêndice do governismo municipal e compor arco de partidos situacionistas em apoio à reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

Raério marcha para o PSD, legenda de oposição que passa por mudanças em Mossoró, controlada no RN pelo ex-governador Robinson Faria.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 29/08/2019 - 11:22h
Está escrito

O vice de Rosalba Ciarlini e seu cronograma até 2022


Por Vicente Serejo (Tribuna do Norte)

A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) tem um cronograma: sair reeleita das eleições de 2020, com um vice de absoluta confiança. 

Cumprida essa etapa, governar Mossoró mais dois anos, renunciar e disputar novo mandato de senadora.

O vice ideal: empresário Elviro Rebouças.

Destino

A sua vice atual, Nayara Gadelha (PP), vai tentar a eleição para vereador e deve ser eleita, nas previsões do bunker de Carlos Augusto Rosado.

A estratégia até lá, é manter a ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) refém do mandato de vereador e as oposições divididas.

Nota do Blog Carlos Santos – “Isso, isso, isso”, diria o personagem “Chaves”, do humorista mexicano Roberto Bolaños, naquele seu conhecido bordão.

Está tudo escrito, meu caro. Ou reescrito. Ano passado, os planos passavam pela eleição do rebento Kadu Ciarlini (PP) a vice-governador. Não deu certo.

Agora, novo recomeço. Não pode ter erro.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
quarta-feira - 28/08/2019 - 21:36h
O outro lado

Prefeitura garante que mantém em dia dever previdenciário


A Prefeitura Municipal de Mossoró emitiu “Nota” a respeito da Ação Civil Pública (ACP) do Ministério Público do RN (MPRN), que pede condenação da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), por improbidade administrativa, em face de não pagamento de débitos com a previdência própria dos servidores municipais. Veja abaixo:

NOTA

A respeito de noticias sobre ação civil pública movida pelo Ministério Público referente a débito do Município de Mossoró com o  Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (PREVI-Mossoró) esclarecemos:

a) Em janeiro de 2017 a atual gestão encontrou débitos com o PREVI que ultrapassaram R$ 84 milhões, relativos às contribuições patronais e de servidores, descontadas de seus contracheques, e de inúmeros parcelamentos também atrasados;

b ) Houve a composição desses débitos e o parcelamento se encontra rigorosamente em dia;

c) As contribuições dos servidores estão regularizadas e os novos débitos patronais estão sendo negociados;

d) Por fim, não há comprometimento do pagamento dos salários e das aposentadorias e pensões do Município de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quarta-feira - 28/08/2019 - 20:22h
Previ-Mossoró

MP pede condenação de Rosalba por não repassar dinheiro


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) moveu uma Ação Civil Pública (ACP) por improbidade administrativa contra a prefeita de Mossoró, Rosalba Ciarlini Rosado (PP).

A ACP foi ajuizada nesta quarta-feira (28) na 1ª Vara da Fazenda Pública de Mossoró.A 19ª Promotoria de Justiça da cidade de Mossoró está pedindo a condenação da gestora pela ausência de repasse das contribuições patronais ao Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (PREVI-Mossoró) no valor de R$ 18.403.511,36.

A quantia é referente ao período de agosto de 2018 a maio de 2019, tendo já sido excluídos os valores decorrentes de parcelamentos já efetuados. O MPRN requereu, além do reconhecimento de ato de improbidade praticado pela prefeita, que seja determinado à demandada o repasse imediato ao Previ-Mossoró das contribuições previdenciárias patronais referentes às competências de agosto de 2018 a maio de 2019.

Bloqueio

Em não sendo efetivado o referido repasse, o MPRN requer seja determinado o bloqueio no Fundo de Participação dos Municípios (FPM) no valor do débito previdenciário.

A ausência do repasse dessas contribuições aos cofres da entidade previdenciária do Município além de inviabilizar o equilíbrio financeiro e atuarial da previdência dos servidores públicos municipais, pode impedir que os segurados recebam os benefícios que lhe são assegurados.

Veja a íntegra da ACP clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
  • Repet
sexta-feira - 23/08/2019 - 14:42h
Mossoró

Rosalba está à frente em pesquisa; mas reprovação é alta


O Blog do BG publica nesta sexta-feira (23) pesquisa do Instituto Seta, ambientado em Mossoró, em que identifica o pensamento popular local sobre aspectos políticos e administrativos.A sondagem quis saber dos mossoroenses a intenção de voto deles para prefeito de forma Estimulada, ou seja, apresentando os nomes dos pré-candidatos, e, nesse cenário, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) é a primeira com 27,9%.

Em segundo aparece o deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) com 8,7%; em terceiro aparecem empatadas a deputada estadual Isolda Dantas (PT) e a ex-deputada Larissa Rosado (PSDB), ambas com 5,1%; e o empresário Jorge do Rosário (PR) vem depois com 3,8% das intenções de voto.

Os demais nomes não ficaram acima da margem de erro. O total de indecisos foi de 12,8% e o de brancos, nulos e abstenções ficou em 33,2%.

Espontânea

Na disputa pela Prefeitura, de forma Espontânea, ou seja, com os entrevistados falando o primeiro nome que lhes vêm à cabeça, sem acesso a nomes, a prefeita Rosalba Ciarlini lidera a corrida com 16,4% das intenções de voto.

A ex-deputada estadual Larissa Rosado aparece em segundo com 2,3% da preferência dos eleitores. Ela é seguida pela deputada estadual Isolda Dantas com 1,9% das intenções de voto. Os demais nomes citados não somaram 1%, cada.

O total de brancos, nulos e abstenções foi de 34,5%.

Reprovação de Rosalba

Na parte da pesquisa administrativa, 43,8% dos mossoroenses disseram que Desaprovam a gestão da prefeita Rosalba Ciarlini e 31,5% disseram que aprovam a forma como ela vem conduzindo os trabalhos da Prefeitura de Mossoró.

Outros 24,7% não responderam ou não souberam responder.Para a pesquisa do Instituto Seta, em parceria com o Blog do BG, foram entrevistadas 350 pessoas entre os dias 17 e 18 de agosto. O intervalo de confiança é de 95% com margem de erro de 3,5% para mais ou para menos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 22/08/2019 - 12:45h
Brasília

Políticos pedem superintendência da CEF para Mossoró


A instalação de Superintendência regional da Caixa Econômica Federal (CEF) em Mossoró foi tema de audiência em Brasília, nessa quarta-feira (21), com o presidente do banco, Pedro Duarte Guimarães, e autoridades de Mossoró.

Audiência em Brasília, nessa quarta-feira, tratou de superintendência da Caixa para Mossoró (Foto: cedida)

Representaram o município o deputado federal Beto Rosado (PP), prefeita Rosalba Ciarlini (PP), presidente da Câmara Municipal, Izabel Montenegro (MDB), e o secretário municipal de Tributação, Abraão Padilha.

“Campina Grande e Petrolina estão ganhando superintendência, e também merecemos. A Agência Central de Mossoró é primeiro lugar em desempenho no Estado e 47º lugar no Brasil, entre 3.500 agências”, argumenta Izabel.

Izabel, a propósito, já integrou quadros da CEF em Mossoró, com status de gerente. Quanto ao pleito, ele será analisado pela instituição.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Economia / Gerais / Política
  • Banner da Agência Crioula, Delegacia da Mulher - Zona Norte, Agosto de 2019
terça-feira - 20/08/2019 - 20:10h
Sobrevivência

Troca-troca partidário gera muitas mudanças de siglas


Do Blog do Barreto

É uma questão de sobrevivência política. Sem coligações proporcionais e em partidos esvaziados, os vereadores de Mossoró devem deixar seus partidos nos próximos dias.

Uns, como João Gentil (que trocou o PV pelo Patriotas) e Aline Couto (que trocou o PHS pelo Avante), já estão em novas agremiações após um período longo com o status de “sem partido”.Outros como Genilson Alves (PMN), Raério Araújo (PRB) e Alex do Frango (PMB) se articulam para mudar de siglas mediante liberação dos dirigentes partidários.

Genilson tem destino incerto. Já Raério e Alex devem ir respectivamente para PSD e PV com a missão de organizar suas respectivas nominatas.

O trio do PSD Emílio Ferreira, Maria das Malhas e Toni Cabelos vai migrar para um partido (juntos ou não) da base de apoio da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

A lista pode aumentar por causa da quantidade de parlamentares em agremiações esvaziadas.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 20/08/2019 - 14:26h
Vice

Ex-deputada solta a voz de olho em eleições


Pavimentando caminho para se recolocar no cenário político mossoroense, a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) retomou ritmo de participação em programação na FM 93 (do seu grupo).

Solta a voz.

E deverá intensificar essa presença nos próximos meses.

O trabalho tem foco claro: ser vice de Rosalba Ciarlini (PP) na campanha eleitoral do próximo ano.

Leia também: Prefeitura é o trampolim de Rosalba para volta ao Senado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
terça-feira - 20/08/2019 - 09:52h
2020 e 2022

Prefeitura é o trampolim de Rosalba para volta ao Senado

Grupo de Sandra Rosado também pensa em pegar atalho à prefeitura indicando Larissa como vice

As próximas eleições em Mossoró vão colocar rosalbismo e rosadismo em luta por diferentes interesses, alguns conflitantes, mas outros perfilados e consensuais. O principal foco é a disputa à Prefeitura.

Rosalba Ciarlini (PP), prefeita em seu quarto mandato, marcha célere como favorita para tentar o quinto, mas com outros planos inconfessáveis e inalcançáveis à compreensão do eleitor comum. A sua nova eleição é, na verdade, um projeto-ponte para tentar catapultá-la a outro mandato dois anos depois, em 2022, preferencialmente o Senado.

Ou seja, se reeleita em 2020, não completaria o mandato, passando o cargo ao vice.

Sandra, Rosalba e Larissa em convenção municipal do PP em 5 de agosto de 2016 (Foto: arquivo)

A outra ala governista, o rosadismo, personificado pela vereadora e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) e sua filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), tem planos teoricamente menos arrojados: quer encaixe na chapa encabeçada por Rosalba, como já tentara em 2016, quando trabalhou o nome do vereador Lahyrinho Rosado Neto (PSB, hoje no PSDB), sem êxito.

Larissa é esse nome. Nome a vice que pode se transformar em prefeita, se todos os planos derem certo, sobretudo nas urnas.

Existe um Plano B do rosadismo. Entretanto é pouco provável que seja operacionalizado, em caso de fracasso na indicação do vice: seria a candidatura de Larissa pela quinta vez à prefeitura, enfrentando a própria Rosalba.

As duas alas da família Rosado ficaram cerca de 30 anos se digladiando, até firmarem composição em 2016. É uma “união” instável, com partilha desigual de bens e sem aparente sucessão.

Aposentadoria no Senado e renascimento do rosadismo

Rosalba já esteve no Senado. Foi eleita em 2006 com maioria microscópica de apenas 11.131. Derrotou o senador Fernando Bezerra (PTB). Venceu pela obstinação e cartesianismo de uma campanha cheia de nuances de bastidores; Bezerra foi engolido pela própria soberba.

Para retornar à denominada Alta Câmara, mais uma vez ela precisa ter a municipalidade em mãos e bem azeitada, para projetá-la e espargi-la por todo o estado, como aconteceu anteriormente. Mas claro que tratamos de dois tempos distintos, com peculiaridades próprias e um governo estadual no meio desse enredo.

Governadora eleita em 2010, Rosalba teve passagem sofrível pelo cargo e sequer viabilizou postulação à reeleição em 2014. Saiu desgastada até em seu habitat, Mossoró. Foi ressuscitada politicamente em 2016, ao ganhar eleição municipal surfando na gestão caótica de Francisco José Júnior (PSD à época), seu principal cabo eleitoral.

A Rosalba de hoje convive com desgaste político-administrativo que precisa reverter. Corre contra o tempo e adversidades, para confirmar favoritismo e tentar o salto seguinte. Sem renovar o mandato, o sonho da aposentadoria no Senado estará praticamente descartado.

Quanto ao rosadismo, ter um vice na chapa vencedora no pleito do próximo ano pode representar seu renascimento. Hoje, se resume ao mandato de Sandra na Câmara de Vereadores. É apêndice do rosalbismo e dele depende sobremodo, para evitar a própria extinção como neologismo e grupo político.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
terça-feira - 20/08/2019 - 05:30h
Mossoró

Cidade Junina 2020 se apresenta com antecipação


Um encontro de tradições, costumes, comidas típicas, música e muita cultura de todos os Estados da Região Nordeste. Esta é a proposta para o Mossoró Cidade Junina (MCJ) 2020, lançado nesta segunda-feira (19) no Memorial da Resistência, pela Prefeitura Municipal de Mossoró. O objetivo do lançamento ainda em 2019 é dispor maior possibilidade para a cadeia econômica e turística e a busca de captação de recursos para a realização do evento.

Apresentação do esboço do projeto para 2020 aconteceu no Memorial da Resistência (Foto: PMM)

O MCJ 2020 terá como slogan um chamamento para um grande encontro em junho do próximo ano: “Eita, o Nordeste está todo aqui”.

A programação será iniciada no dia 6 de junho, com o maior bloco junino do Brasil, o Pingo da Mei Dia, e encerrada com o Boca da Noite dia 04 de julho. A programação terá atrações de quinta a sábado. Nos polos Cidadela e Chuva de Bala, a programação será de quarta a domingo.

Além dos oito polos culturais que foram sucesso em 2019, em 2020 a cultura nordestina vai se encontrar no Polo de Tradições Nordestinas, que será montado na Praça de Eventos, com estandes de todos os nove Estados da Região.

Atrações

Durante o lançamento do projeto inicial do evento no Memorial da Resistência, a prefeita Rosalba Ciarlini anunciou a presença de três atrações que vão se apresentar no polo da Estação das Artes Elizeu Ventania, cada uma representando seu Estado.

O Estado da Paraíba será representado pelo cantor Zé Ramalho, Pernambuco terá como representante, visto o sucesso dos últimos dois anos, Alceu Valença, e o Rio Grande do Norte estará representado por Xand Avião.

A noite contou com apresentações de artistas locais, vereadores e outras autoridades, além da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) como principal anfitriã.

Com informações da Prefeitura Municipal de Mossoró.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Cultura
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
terça-feira - 13/08/2019 - 15:48h
Chá de cadeira

Servidores do Saúde da Família não são recebidos


Aconteceu o que se temia e este Blog alertou à semana passada (veja AQUI): mais uma vez a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) descumpriu acerto de audiência prometida a servidores do programa Estratégia Saúde da Família (ESF). De novo, novamente.

A prefeita mossoroense havia pré agendado em 24 de julho uma audiência com os servidores para hoje (terça-feira, 13), mas adiou para o dia 27 próximo.

Como da primeira vez, não confirmou horário, o qual ficou a ser definido em contato posterior que pode acontecer até às vésperas da audiência.

A justificativa utilizada para adiar o encontro foi de que o levantamento encomendado a auxiliares não teria ficado pronto.

O pessoal do ESF cobra regularização de perdas salariais que se arrastam há 12 anos e outros benefícios.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
domingo - 11/08/2019 - 02:46h
Política

O triunfo do medo na prévia eleitoral mossoroense


Por Carlos Santos

O primeiro grande desafio da oposição em Mossoró não é vencer a prefeita Rosalba Ciarlini (PP), o rosalbismo/rosadismo e a estrutura da Prefeitura Municipal de Mossoró nas eleições de 2020. É um caso mais íntimo, do seu eu, que exige superação de um estado emocional preexistente.

Precisa ser, desejar ser. Ser minimamente oposição. Sentir-se capaz de representar um vasto contingente humano que não está satisfeito com o governo, governantes e o que eles representam. Uma parte considerável da população está dispersa e na orfandade. Sem governo, sem oposição.A campanha municipal de Mossoró começou há tempos. E quem apertou o start, acionando os propulsores turbinados dessa prévia não foi qualquer pretenso candidato oposicionista. A própria prefeita Rosalba Ciarlini arregaçou as mangas ainda no final do ano passado e, imediatamente, começou sua jornada eleitoral para 2020.

“Quem é coxo parte na frente”, ensina um conhecido provérbio de domínio público. Contudo é estranho que em vez de qualquer oposicionista, esses passos sejam dados por quem ostenta maior força.

Contraditório? Não.

Rosalba não conseguiu levar a chapa com seu filho Kadu Ciarlini (PP) sendo vice de Carlos Eduardo Alves (PDT) a uma simples vitória em Mossoró nos dois turnos, na disputa ao governo estadual. Desde então, age em várias frentes: mídia, administração e politica.

Dá demonstração de consciência da ameaça que a ronda e enfrenta com vigilante realismo um cenário que lhe é perturbador, apesar de favorável. É um receio consciente, mas inconfessável. Revela-se em atitudes, não em palavras.

Quanto à oposição, essa parece estar no “modo avião”: desligada.

Há alguma conversa de bastidores, continuada desarticulação e nenhuma atitude prática visível que aponte à montagem de uma composição competitiva e viável. Chapa, não um nome a prefeito apenas. Projeto, não um esboço de aventura.

“O rosalbismo/rosadismo não tem adversário até o momento, mesmo com profundo desgaste em imagem, números e votos recentes, mas vê fantasmas com rostos disformes em todos os lados”, destacamos na postagem “Entrincheirados, Rosados veem adversários em todos os lados“.

E a oposição, como enxerga os Rosados?

De baixo para cima. Com um temor paralisante e quase reverencial. Mais do que um constatação política, o que se diagnostica é um quadro de complexo de inferioridade, à procura de um divã psicanalítico.

Diferentemente da apreensão opositora, o rosalbismo/rosadismo se movimenta, age rápido, para evitar maior surpresa adiante. Seu medo é reativo, sobretudo porque tem pesquisas em mãos que lhe alertam para fazer algo, em face do desgaste pessoal da prefeita e de sua gestão.

Em 2016, quando venceu o pleito municipal pela quarta vez, Rosalba Ciarlini somou 67.476 votos (51,12%). A soma obtida pelos quatro adversários (incluindo o desistente candidato à reeleição Francisco José Júnior-PSD, prefeito à época) chegou a 65.114 votos (49.38%).

Rosalba teve apenas 2.362 votos a mais do que os contendores, cumulativamente. Uma maioria esquálida de 1.74% dos votos válidos.

Essa foi a distância que ficou entre a vencedora e os derrotados em 2016. Hoje, a realidade é ainda mais estreita entre oposição e governo, em face do próprio quadro administrativo municipal e outros fatores que fogem ao controle desses protagonistas.

O resto é medo.

* Veja amanhã: Quem vai decidir a campanha municipal de 2020.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Artigo / Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.