segunda-feira - 10/12/2018 - 23:50h
COLUNA DO HERZOG

Presidência pode levar Paulinho Freire a novo patamar


Por Carlos Santos

Presidente da Câmara Municipal do Natal a partir de janeiro próximo, o vereador Paulinho Freire (PSDB) ocupará o cargo numa fase delicada da política estadual e nacional. No plano municipal, também.

Paulinho passará a ocupar posição estratégica no tabuleiro político da capital (Foto:TN)

É um cenário completamente novo, sem o peso de antigos e influentes personagens que fizeram a política da capital nas últimas décadas – ditando suas regras, como a ex-prefeita e ex-governadora Wilma de Faria (falecida).

Fragilizados, mesmo que ainda na ativa, estão lideranças como os senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB), derrotados nas urnas 2018. O desterro do ex-deputado federal Henrique Alves (MDB) e interrogações quanto à gestão aliada do prefeito Álvaro Dias (MDB) e de Fátima Bezerra (PT), governadora a ser empossada, fazem parte dessa narrativa.

Fora do jogo sucessório por ser inelegível, o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) é outra interrogação quanto à força de sua participação numa campanha daqui a pouco mais de um ano e oito meses.

Paulinho conhece bem a cadeira da presidência: presidiu esse poder anteriormente. Depois teve mandato na Assembleia Legislativa e compôs chapa vitoriosa à municipalidade em 2008, encabeçada por Micarla de Sousa. Foi prefeito por alguns dias, com o afastamento dela. Portanto, não lhe falta experiência.

Contudo não custa lembrar, que sua eleição à presidência aconteceu de forma antecipada em 28 de junho do ano passado, sob outras circunstâncias e longe da tsunami das urnas de 2018. A Natal de 2020 pode ser outra também, favorável ou não a novos voos seus.

PRIMEIRA PÁGINA

Enredo esquisito precisa de esclarecimento consistente – Está esquisito esse enredo de motorista com mais de R$ 1,2 milhão em conta, transferindo grana para conta da futura primeira-dama. Não votei em Jair Bolsonaro (PSL), mas torço demais que acerte. Tenho o direito de desconfiar que tem algo de muito errado nessa história, da mesma forma que não acredito que Lula da Silva (PT) seja inocente em boa parcela das acusações que o soterra. Ah, tem o princípio da presunção de inocência em jogo, não é verdade? Tem, deve ter. Sempre. Para um e para o outro. Mas nosso juízo de valor como cidadão começa a se formar antes de qualquer sentença, quando as interrogações são mais fortes do que as certezas. Até o vice-presidente eleito Hamilton Mourão (PRTB) já disparou sua língua solta, cobrando esclarecimento consistente.

Judicialização será próximo passo de processo político em município – Pródiga em cassações de prefeitos, Guamaré elegeu prefeito e vice-prefeito em pleito suplementar nesse domingo (9) – veja AQUI – e é provável que conviva com outro processo de judicialização. Em plena campanha, os eleitos Adriano Diógenes (MDB)-Iracema Morais (MDB) conviveram com graves denúncias de compra de votos em favor de sua chapa (veja AQUI). Vamos aguardar.

Ex-secretário está inscrito no Partido Novo – O diretor Comercial do Hotel Thermas & Resort e ex-secretário de Turismo do município de Mossoró Gabriel Barcellos foi convidado pela direção local e aceitou integrar o Partido Novo. Gabriel assinou ficha de filiação ao partido há mais ou menos um mês, e está bem empolgado com a linha e ideológica do Novo. Será um dos nomes e apostas do partido para as eleições 2020!? (Do Blog da Chris).

Intervenção federal no Rio Grande do Norte não vinga – Começou nesta segunda-feira (10) a intervenção federal no estado de Roraima. Neste período, a governadora Suely Campos (PP) ficará afastada do cargo e assume como interventor o governador eleito, Antonio Denarium (PSL). Denarium pediu prorrogação da intervenção por mais 60 dias (até fevereiro de 2019) no sistema prisional do Estado. a intervenção foi motivada pelo caos financeiro/segurança que o estado enfrenta. Daí, muita gente comenta nas redes sociais que essa seria a saída – ou salvação para o RN. Nosso estado tem crise de ordem financeira, mas as peculiaridades em Roraima são um pouco diferente do que acontece no estado potiguar. Por lá, esse “remédio” pode estancar provisoriamente a conturbação da ordem pública, mas não é uma panaceia.

Dois momentos delicados no combate ao crime – No último dia 5 (veja AQUI), numa ação temerária, policial matou assaltante que tinha idosa como refém em Valença (RJ). Foi aplaudido até pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Na sexta-feira (7), no Ceará, tiroteio polícia x assaltantes deixou 6 reféns mortos de um total de 14 pessoas (veja AQUI). Algum aplauso ou mea culpa? A regra é atirar em quem tiver um fuzil à mão? A doutrina que prospera por aí, advogando que primeiro se atira para depois perguntar quem é, ainda vai produzir muitas outras tragédias. Uns as tratarão como “acidente” e “azar” das vítimas. Normal, numa guerra, dirão. Infelizmente.

Foro privilegiado vai pro beleléu no começo do ano – Só para lembrar, gente: o foro privilegiado do  governador Robinson Faria (PSD) termina dia 31 deste mês. Daí por diante, o duelo é na planície. Em relação ao deputado estadual Ricardo Motta (PSB), a sobrevida com esse escudo vai até o final de janeiro de 2019. Vão conviver com enormes problemas.

EM PAUTA

Shows – Marília Mendonça, Zé Neto & Cristiano, Cavaleiros e Raniery Gomes são as atrações da noitada na área de shows do Partage Shopping em Mossoró, no próximo dia 12 (quarta-feira). Promessa de grande público.

Solidariedade - Os taxistas Chico Lopes (84) 9972-7119 e João Pereira (84) 99917-1043 que fazem percurso diário Mossoró-Natal-Mossoró colocaram em prática a promoção “Dezembro Solidário”. Com doação de 1kg de alimento não perecível a ser doado ao Lar da Criança com Câncer de Mossoró, o passageiro terá passagem com redução para R$ 70,00. Parabéns pela iniciativa.

Elza – O Musical Elza, que retrata vida e carreira artística da cantora Elza Soares, vai desembarcar em Natal para duas apresentações no Teatro Riachuelo, dias 12 e 13 de janeiro 2019, respectivamente às 21h e 20h.

Elza: janeiro (Foto: divulgação)

Oratório e TV’s – A TV Cabo Mossoró ( TCM), TV Terra do Sal e TV Cidade Oeste cobrem ao vivo todas as noites, a temporada 2018 do “Oratório de Santa Luzia”. A encenação acontece no adro da Catedral de Santa Luzia, em Mossoró, após o novenário. Cobertura das TV’s locais valoriza sobremodo a festa da padroeira local e os artistas nativos.

Zenóbio – O cinegrafista, jornalista e escritor Zenóbio Oliveira lançará seu primeiro livro no próximo dia 14 (sexta-feira), às 20h, no Rustcafé do Memorial da Resistência em Mossoró. A música de Genildo Costa vai reforçar a noite de autógrafos do título “Verbo sertanejo”.

Voz e bandolim – A cantora Camila Masiso e o instrumentista Diogo Guabanara, que residem em Portugal, farão show conjunto no próximo dia 26 na Casa da Ribeira em Natal, a partir das 20h30. Os artistas potiguares estão há mais de um ano atuando em palcos lusitanos e europeus.

SÓ PRA CONTRARIAR

Andar com fé eu vou, que a fé não costuma falhar!

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

O Quintal Bistrô no centro de Mossoró, ao lado do Teatro Municipal Dix-huit Rosado, está com espaço aberto para confraternizações natalinas. O agendamento pode ser feito por este número: (84) 98723-0304.

Obrigado à leitura do Nosso Blog Alcimar de Almeida (Natal),  Tiago Moreira (Assu) e Regy Carte (Mossoró).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (03/12) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
quinta-feira - 22/11/2018 - 11:42h
Pós-eleições

Hermano cobra que MDB volte às origens para sobreviver

Deputado reeleito para terceiro mandato na AL espera que o partido passe por sérias modificações

Reeleito para o terceiro mandato consecutivo à Assembleia Legislativa com 38.053 votos (2,26%), o deputado Hermano Morais (MDB) nutre uma visão crítica e revisionista sobre seu partido no país e no RN. Em sua análise, “precisamos mudar de rumo, voltar às origens. Precisamos ser o MDB de antes, envolvido em causas sociais e combativo”, prega.

“Mudou só uma consoante, tirou o ‘P’ para ser de novo MDB, mas não é o suficiente”, complementa Hermano Morais ao Blog Carlos Santos.

Hermano conseguiu reeleição este ano para terceiro mandato como o sexto mais votado à AL (Foto: AL)

Formado em Direito e servidor concursado da Caixa Econômica Federal (CEF), Morais teve presença preliminar por quatro mandatos na Câmara Municipal do Natal, sempre pela mesma legenda. Esse natalense de 56 anos é um dos ‘sobreviventes’ das corrosivas eleições 2018, que desnutriram profundamente o MDB no Brasil e no RN. Foi o sexto mais bem votado entre os 24 eleitos à AL à próxima legislatura.

Em vez de cinco deputados estaduais eleitos como em 2014, o partido teve apenas a reeleição dele e de Nelter Queiroz este ano. O deputado federal Walter Alves também escapou, mas com grande retração de votos.

O MDB também viu um de seus ícones, o senador Garibaldi Alves Filho, não conseguir a reeleição e ainda convive com o banimento do líder e ex-deputado federal Henrique Alves da vida pública, após prisão e redemoinho em sua vida pessoal, causado por várias demandas judiciais puxadas pela Operação Lava Jato.

“Na disputa presidencial tivemos o ex-ministro Henrique Meirelles com votação irrisória”, cita. “Apoiamos Carlos Eduardo (PDT) ao governo e também não fomos felizes”, lembra.

Mudança na cúpula

Apesar desse balanço preliminar apontar 2018 como um ano “atípico e com baixos resultados também para o MDB”, Morais adianta que no RN o partido ainda não se reuniu para avaliar as eleições e planejar o futuro. É prudente quando questionado se está na hora – ou não – de mexer na própria cúpula partidária. O presidente atual é o ainda senador Garibaldi Filho.

Hermano aguarda reflexão de Garibaldi (Foto: Web)

- Nós não tivemos qualquer reunião. Falar em mudança é cedo. O senador deve estar num momento de reflexão também e se não tiver condições ou disposição para continuar, nós trataremos disso no devido tempo ouvindo o partido como um todo – comenta.

Ele admite, que ausência de Henrique Alves da campanha causou profundas dificuldades ao MDB e à coligação da qual fez parte no RN. “Henrique sempre foi bom articulador e poderia ter ajudado muito na construção de alianças, montando parcerias partidárias mais fortes”, deduz.

Votado em 150 dos 167 municípios do estado, Hermano Morais fala que apesar de sua boa capilaridade no estado, com características de partido municipalista, o MDB não está imune a deserções nesse momento. Paralelamente, em face das restrições impostas a várias siglas pela Cláusula de Desempenho, o partido também pode ser ancoradouro de muitos quadros políticos importante. “Vamos ver tudo isso. É cedo para se avaliar”, comenta.

Relação com o governo

Na Assembleia Legislativa, Hermano Morais enxerga sua convivência como parlamentar oposicionista, numa coabitação respeitosa com a bancada governista, que deverá ser majoritária. “A governadora Fátima Bezerra (PT) teve mérito pessoal para ser eleita, mesmo a gente levando em conta que houve uma onda pró-PT na região Nordeste, que também se verificou no RN”, destaca.

O deputado reeleito adianta, que “apresentarei sugestões para que o governo acerte. Já estive pessoalmente com ela (Fátima) e falei o que penso e torço que governe com êxito. Precisamos melhorar a gestão, é imprescindível um ajuste fiscal, pois o estado está em situação de insolvência”.

Sua agenda de mandato, frisa, será baseada em princípios e prioridades que norteiam sua atuação parlamentar, voltada para o desenvolvimento econômico, “com sua interiorização através do turismo e de investimento em outros setores, além da defesa da educação, segurança pública, saúde, proteção à mulher e de outros grupos sociais importantes”.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sexta-feira - 16/11/2018 - 14:02h
Pós-eleições

MDB potiguar vai pro divã


O MDB do Rio Grande do Norte vai fazer uma autoanálise pós-eleitoral.

O estrago eleitoral de 7 e 28 de outubro ainda está latente, sendo medido e estudado.

O partido sabe que precisará se reinventar depois da não-reeleição do senador Garibaldi Filho, reeleição com queda abissal de votos do deputado federal Walter Alves e encolhimento de representatividade na Assembleia Legislativa.

Além disso, o desgaste e saída de cena do ex-deputado federal Henrique Alves.

Nesse sertão de meu Deus, também existem muitas insatisfações nas bases e ameaças de migração em massa para outras legendas.

E 2020 está bem aí, batendo à porta.

O tempo urge e ruge.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 15/11/2018 - 07:40h
Operação Cui Bono

Três ex-deputados do MDB viram réus na Justiça Federal


Geddel, Cunha e Alves: defesa em dez dias (Foto: Web)

Por Camila Bomfim (Do G1)

O juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, aceitou nessa quarta-feira (14) a denúncia oferecida pelo Ministério Público contra os ex-deputados federais Geddel Vieira Lima (MDB-BA), Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Alves (MDB-RN) e mais 15 pessoas.

Com a decisão do juiz, eles se tornaram réus no processo e passarão a responder a uma ação penal.

A aceitação da denúncia não representa a condenação dos investigados. Isso porque eles ainda serão julgados e podem ser condenados ou absolvidos.

Vallisney deu dez dias para as defesas apresentarem respostas à acusação e deu 15 dias para a Polícia Federal apresentar um relatório “pormenorizado sobre os bens e respectivas destinações apreendidos no interesse deste processo”.

A denúncia foi apresentada na Operação Cui Bono, deflagrada pela Polícia Federal no ano passado para investigar fraudes na liberação de crédito pela Caixa Econômica

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
domingo - 07/10/2018 - 08:00h
Números

Veja como foi a eleição ao Governo e Senado no RN em 2014


Veja abaixo, os números finais das eleições do Rio Grande do Norte para Governo do Estado e Senado em 2014.

Houve segundo turno ao Governo entre as chapas Henrique Alves (PMDB)-João Maia (PR)  e Robinson Faria (PSD)-Fábio Dantas (PCdoB). No primeiro turno, vantagem numérica de Henrique-João sobre Robinson-Fábio com o total de 78.582 votos.

No segundo turno, o resultado foi este, com a eleição da chapa encabeçada por Robinson Faria:

- Robinson Faria (PSD) – 54,42%

- Henrique Alves (PMDB) - 45,58%

Quanto ao Senado, a deputada federal Fátima Bezerra (PT) levou a melhor sobre Wilma de Faria (PSB), consagrando-se como eleita.

Sua maioria sobre a contendora foi de 171.159 votos.

Veja os resultados abaixo:

Governo do Estado:

Henrique Eduardo Alves (PMDB) – 47,34% (702.196)
Robinson Faria (PSD) - 42,04% (623.614)
Professor Robério Paulino (PSOL) – 8,74% (129.616)
Simone Dutra (PSTU) – 0,98% (14.549)
Araken Farias (PSL) – 0,90% (13.396)
Votos apurados – 1.935.105
Votos válidos  - 76,66% (1.483.371)
Brancos – 7,05% (136.498)
Nulos – 16,29% (315.236)
Abstenções – 16,83% (391.478)

Senado:

Fátima Bezerra (PT) – 54,84% (808.055)
Wilma de Faria  (PSB) – 43,23% (636.896)
Lailson Almeida (PSOL) – 1,03% (15.164)
Ana Célia (PSTU) – 0,90% (13.253)
Roberto Ronconi (PSL) – 0,00%
Votos apurados – 1.935.105
Votos válidos  - 76,14% (1.473.368)
Brancos – 8,61% (166.542)
Nulos – 15,25% (295.195)
Abstenções – 16,83% (391.478)

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 05/10/2018 - 18:13h
Ironia de campanha

Chapa Robinson-Tião pode dar uma força a Carlos-Kadu


Robinson e Tião: "apoio" fundamental (Foto: divulgação)

A chapa Robinson Faria (PSD)-Tião Couto (PR) caminha para ser determinante à realização de um possível segundo turno eleitoral no RN. Se houver, eles serão fundamentais, mesmo não participando dele.

A chapa será provavelmente a terceira colocada bem distante dos principais adversários, mas com somatório de votos que pode proporcionar a polarização entre Fátima Bezerra (PT)-Antenor Roberto (PCdoB) e Carlos Eduardo Alves (PDT)-Kadu Ciarlini (PP) noutra eleição.

Que irônico: ríspidos nos discursos contra Carlos Eduardo e à prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP), Robinson e Tião são combustíveis aditivados para quem pretendiam derrotar eleitoralmente no estado e em Mossoró.

Há poucas semanas o Blog Carlos Santos alertou para essa hipótese na Coluna do Herzog. Veja a postagem abaixo, no dia 24 de setembro às 14h30:

Robinson Faria pode se transformar no Robério Paulino do seu adversário

Nitidamente sem fôlego para chegar ao segundo turno da competição estadual 2018, o governador Robinson Faria (PSD) pode terminar sendo útil a quem mais se propôs a combater e alveja em boa parte da atual campanha. Seu capital de intenções de votos em pesquisas recentes não o catapulta para essa nova eleição.

Mas pode colaborar de forma considerável para que o adversário Carlos Eduardo Alves (PDT), o “Carlos Alves” como seu marketing adesiva, chegue lá contra Fátima Bezerra (PT). Assim, Robinson vai personificar o que o professor Robério Paulino (PSOL) representou para ele em 2014. Candidato ao governo, Paulino somou inesperados 8,74% (129.616 votos), empurrando a disputa Robinson x Henrique Alves (PMDB) para o confronto decisivo. Até hoje, Robinson deve agradecer muito a Paulino. Carlos talvez faça o mesmo num futuro próximo em relação a Robinson.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
  • Repet
sexta-feira - 28/09/2018 - 02:20h
Em 2014

‘Renovação’ à Câmara Federal já chegou a seis deputados


Nas eleições de 2014, seis deputados potiguares não retornaram à Câmara Federal. Um recorde, mas por variados motivos. Dois conseguiram reeleição: Felipe Maia (DEM) e Fábio Faria (PSD).

Eleitos em 2014: Walter, Fábio, Jácome, Zenaide, Beto, Rafael, Felipe e Rogério Marinho (Fotomontagem)

Os mossoroenses e primos Betinho Rosado (PP) e Sandra Rosado (PSB) não vingaram. O primeiro, por ter sido impedido em face de aparecer em lista como “ficha suja”. Acabou colocando o filho Betinho Segundo (que depois adotou o nome parlamentar de “Beto”) como substituto. Sandra não empalmou votos suficientes e ficou na segunda suplência de sua coligação.

João Maia foi candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Henrique Alves (PMDB): ambos perderam o pleito.

A deputada Fátima Bezerra (PT) foi candidata eleita ao Senado e o apresentador de TV, Paulo Wagner (PV), desistiu da postulação, apesar de ter feito seu registro.

Reelegeram-se Felipe Maia e Fábio Faria.

Leia também: Chapa de Robinson Faria deverá eleger maioria dos deputados federais;

Leia também: Câmara Federal com emoção e uma baixa – Eleições 2010.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 10/09/2018 - 12:00h
COLUNA DO HERZOG

A faca e seus efeitos na campanha presidencial 2018


Por Carlos Santos

A faca que perfurou dia 6 último (veja AQUI) o abdômen do capitão Jair Bolsonaro (PSL), candidato à Presidência da República, é o primeiro e relevante “fato novo” da atual campanha eleitoral sucessória nacional. Muitos apressados passaram a rotular como “decidida” a corrida eleitoral, minutos após o incidente.

Devagar, gente.

As pesquisas que vêm por aí, já detectando um primeiro momento dessa repercussão, tendem a identificar o impacto dessa faca na contenda. Contudo acho improvável que aconteça de imediato um crescimento superlativo.

O fato novo não funciona isoladamente e de forma automática, como indutor de voto em favor de alguém ou subtração de outrem. Ele parece ter vida própria quando é algo natural, mas a partir daí existe muito de marketing, de estratégia e ação político-eleitoral.

Carlos Lacerda com pé engessado após ser baleado na Rua Toneleros em 4 de agosto de 1954 (Foto: Web)

O acontecimento tem e terá desdobramentos. Eles poderão robustecer o enredo de vitimização, ou até mesmo atenuem o impacto do episódio.

Ao longo dos próximos dias, até as eleições em 7 de outubro, acompanharemos outros capítulos e o fluxo ou refluxo dessa narrativa. Haverá uma provável acomodação e maior reflexão sobre o fato. As pesquisas seguintes e voto dirão o tamanho desse turbilhão de sentimentos ambivalentes.

Se houver caracterização de que o agressor agiu sozinho e não passa de um débil fanático, isso amortizará o capital de Jair Bolsonaro. Confirmada outra versão, em que seja apontada uma trama financiada e com participação de outras pessoas e militantes de legendas adversárias, o quadro já será outro e inverso.

O jornalista Carlos Lacerda quando foi alvo de atentado político na Rua Toneleros, 180 (Copacabana, Rio de Janeiro), em 5 de agosto de 1954, também virou vítima. Saiu ferido à bala, assim como o guarda municipal Sálvio Romeiro. Seu segurança, o major-aviador Rubens Vaz, morreu no local.

Dezenove dias depois, outro fato novo foi ainda mais impactante para mudar rumos da política nacional: Getúlio Vargas suicidava-se. Era o fim do seu governo e da denominada “Era Vargas”, ferozmente combatida por Lacerda.

Em qualquer campanha, o papel de vítima é um sonho lapidado e acalentado por qualquer candidato, para poder cair nas graças da massa, convertendo isso em votação-vitória. Agora não é diferente. Bolsonaro sabe disso.

PRIMEIRA PÁGINA

Conversa com o ex-deputado federal Henrique Alves – Conversei longamente com o ex-deputado federal Henrique Alves nesse último dia 6 em Natal, em seu apartamento no bairro Petrópolis. Falamos sobre família, política (nacional, estadual, natalense, mossoroense), futebol (calvários do meu Fluminense, do Vasco dele), economia, fé, religiosidade. O tempo consumiu quase toda uma tarde. A jornalista Laurita Arruda, sua mulher, ainda acompanhou o comecinho da prosa, mas saiu para compromissos pré-agendados. “Fiquem aí. Já sei que não vai faltar assunto”, previu acertadamente. Ah, não levei gravador nem uma simples caneta à anotação! Era uma simples prosa despretensiosa, puxada por um visitante comum.

O “Poder Moderador” das Forças Armadas está de prontidão – Em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, o Comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, avisou: “A legitimidade do novo governo pode até ser questionada”. O graduado verde-oliva deixou nas entrelinhas a crença de que poderá estar acima dos três poderes de Estado, se necessário e conforme suas interpretações. Seria uma espécie de “Poder Moderador” armado, acima dos demais e com força coercitiva, como plasmado na Constituição de 1824, quando o Imperador Dom Pedro I teve esse papel, inicialmente.

Villas Bôas: "moderador"

Pouca propaganda adesivada em veículos mostra distância do eleitor – É escasso o número de carros adesivados na atual campanha. Da capital ao interior, esse recurso de propaganda é quase imperceptível, diferentemente de disputas anteriores. Mais um sinal dos tempos.

Dois turnos eleitorais marcam pleitos – Em termos de Rio Grande do Norte, a única eleição ao governo decidida no primeiro turno foi em 2010. Àquela ocasião, deu Rosalba Ciarlini, então no DEM, superando o governador Iberê Ferreira (PSB), já falecido. No campo presidencial, só Fernando Henrique Cardoso (PSDB) conseguiu esse feito em 1994, atropelando Lula da Silva (PT). Enfim, as campanhas no estado e no país costumeiramente vêm tendo dois turnos. P.S - Retificação com informações do webleitor João Paulo Jales: Em 1994 e 1998 Garibaldi Filho (PMDB) foi eleito e reeleito no primeiro turno, bem como FHC em 98.

Escassez de dinheiro compromete muitas campanhas - Começou bem antes do que eu previ, a lamúria por falta de recursos na atual campanha. Poucos candidatos estão montados na bufunfa. Muitos profissionais contratados para trabalho no período estão sem receber pagamento. Pelo visto, a fila de caloteados vai ser grande após o período eleitoral.  Tem majoritárias quase parando.

Investigações vão ter sérios desdobramentos

Em minha estada de vários dias em Natal, conversei com fontes qualificadas da área investigativa oficial. Pelo o que ouvi, algumas apurações terão sérios desdobramentos nas próximas semanas e meses. Nada  mais posso adiantar, apesar da vontade.

Pesquisas sinalizarão eventuais reflexos da propaganda em rádio e televisão - As pesquisas a serem divulgadas esta semana – Consult e Seta no estado, Ibope e Datafolha no país – vão apontar sinalizadores quanto à propaganda eleitoral em rádio e televisão. O chamado “palanque eletrônico começou no último dia 31 de agosto. O tempo já é suficiente para sabermos se há algum sinalizador de mudança (crescimento, estagnação ou queda de nomes).

Ego refletido de Curitiba dá a Haddad um papel caricato e embaraçoso – É embaraçoso o papel que o ex-prefeito paulistano Fernando Haddad cumpre na campanha presidencial. Todos sabemos que ele é o verdadeiro candidato petista, mas assim não se apresenta, para atender uma estratégia de marketing que já cumpriu seu papel mas que começa a saturar, mantida pelo ego do ex-presidente Lula, preso em Curitiba. Quando o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu no final do mês que ele não poderia ser candidato, dirigentes partidários já estavam prontos para deflagração da campanha de Haddad. Entretanto a ordem foi dar sequência às apelações judiciais e sustentar o nome do ex-presidente na propaganda. Um jogo arriscado demais. Leia o que escrevemos em 28 de janeiro deste ano: Lula e Bolsonaro, extremos que se completam na sucessão.

Fernando Haddad fica por trás de Lula à espera de ser anunciado com nome de verdade ao governo do país (Foto: campanha)

Descida do Alto de São Manoel deverá fechar tosca campanha municipalizada – A tradicional “Descida do Alto de São Manoel”, mobilização que marca as campanhas municipais em Mossoró, cumprindo trajeto a partir da Avenida Presidente Dutra até o centro da cidade, poderá marcar o fim da tosca campanha municipal improvisada que assistimos este ano. As chapas Robinson Faria (PSD)-Tião Couto (PR) e Carlos Eduardo Alves (PDT)-Kadu Ciarlini (PDT) ainda não se manifestaram quanto à iniciativa e eventuais datas para esse fim.

Chapão de muitas dificuldades -  Com 14 deputados estaduais e outros nomes fortes à Assembleia Legislativa, a Coligação Trabalho e Superação vai ter candidato obtendo mais de 30 mil votos, mas fora da lista de eleitos. A montagem dessa nominata objetivou priorizar a eleição dos atuais deputados governistas e reforçar palanque e tempo de rádio e televisão do governador Robinson Faria (PSD). O chororô vai ser grande pós-campanha, com altos gastos financeiros, dívidas e derrota eleitoral de figuras de peso.

EM PAUTA

Franklin Jorge – Apesar de estar em Natal, não apareci no aniversário do jornalista e escritor Franklin Jorge no sábado (8). Mas o caríssimo Honório de Medeiros representou-me, falando muito bem de mim, lógico. Ave, Franklin.

Cariri Cangaço – Está definida a programação de mais uma Edição do Cariri Cangaço, que acontecerá dessa feita em São José de Belmonte em Pernambuco, sob a batuta do criador dessa iniciativa – Manoel Severo. Acesso AQUI e veja os detalhes. Estarei por lá, se Deus quiser.

Anita e doações - A palestra da historiadora Anita Leocádia Prestes (veja AQUI), que será aberta ao público e acontecerá no auditório do Hotel Villa Oeste no dia 14 (sexta-feira), às 19h, em Mossoró, terá como “ingresso” a contribuição de 1kg de alimento não perecível ou qualquer tipo de material de limpeza. As doações serão destinadas à Casa do Estudante de Mossoró e serão recolhidas na entrada do auditório.

Acidente – Equipe da TV Terra do Sal de Mossoró sofreu grave acidente de carro na manhã de sexta-feira (7), quando fazia trajeto  de Mossoró para Pau dos Ferros. O fato foi registrado na BR-405, município do Apodi. O jornalista Jota Ferreira está internado ainda, tendo passado por uma cirurgia (virão outras) em um dos braços, no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

Ferreira: acidente (Foto: arquivo)

SÓ PRA CONTRARIAR

Não acredito neste país a curto e médio prazos. Ainda temos muito a piorar.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

Continua impecável o Lula Restaurante à Avenida Xavier da Silveira em Nova Descoberta em Natal. Do cardápio tradicional ao atendimento.

Obrigado à leitura do Nosso BlogPaulo Pinto (Mossoró),  Eriberto Mendonça (Natal) e  Solange Noronha (Apodi).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (03/09) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
  • Repet
segunda-feira - 03/09/2018 - 13:20h
COLUNA DO HERZOG

Os desafios e as ameaças que rondam o clã Rosado


Por Carlos Santos

Há forte possibilidade do clã Rosado sair mais destroçado em 2018 do que ocorreu, eleitoralmente, em 2014. A candidatura de Kadu Ciarlini (PP) a vice de Carlos Eduardo Alves (PDT) e o projeto de reeleição de Beto Rosado (PP) à Câmara Federal estão seriamente ameaçados.

Existe a “viabilidade” de novo mandato para Larissa Rosado (PSDB) à Assembleia Legislativa, o que não foi possível em 2014. Ela está no páreo.

A prefeita Rosalba Ciarlini abraçará sua candidatura com fervor messiânico na reta final, se tudo o mais estiver perdido? Provavelmente, não. Corre o perigo, assim, de se transformar em peça acessória do grupo da própria deputada Larissa e de sua mãe e vereadora Sandra Rosado (PSDB), ex-adversárias históricas.

Beto tem um dos braços do rosalbismo e do clã Rosado em Natal, com Nina Souza e Carlos Eduardo (Foto: redes sociais)

Larissa Rosado não é unanimidade no grupo de Rosalba, mãe de Kadu. A frágil união Rosado não resiste à realidade dos fatos, em superficial observação do que ocorre na campanha em andamento.

A candidatura da vereadora natalense licenciada Nina Souza (PDT) recebe “ajuda” considerável do Palácio da Resistência (sede da municipalidade), mesma faixa de disputa de Larissa. Em troca, Nina e o esquema de Carlos Eduardo dão uma força a Beto Rosado em Natal.

O ex-deputado federal Betinho Rosado (PP), pai de Beto, sequer esconde essa preferência. Defendeu voto para a vereadora natalense em pleno Sítio Cantópolis em Mossoró, à noite do dia 17 do mês passado, início da campanha eleitoral (veja AQUI). Larissa Rosado e Sandra estavam lá.

Apêndices do esquema da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) desde as eleições municipais de 2016, após cerca de 30 anos de embates eleitorais, Larissa e Sandra sabem que o pleito atual é vencer ou vencer.

Se Larissa não tiver uma votação superlativa em Mossoró, com suporte do rosalbismo e da máquina municipal, fenecerá. Com ela, seu grupo. Restará tão somente o mandato da mãe vereadora.

Rosalba, sem a reeleição de Beto e a eleição de Kadu, terá o próprio mandato como último bastião rosalbista.

É, não está fácil!

PRIMEIRA PÁGINA

Ser ficha limpa atrai eleitor para voto em nomes ao Senado – Segundo a terceira Pesquisa Fiern/Certus divulgada no domingo (2), ter “história política limpa”, com 47,38%, é o principal predicado visto pelos entrevistados para escolha dos seus candidatos ao Senado. Ser “nome novo na política” pesa apenas 19,50%.

Styvenson tem partido, apesar de ser dono da própria candidatura – No dia 2 de agosto último, o Capitão Styvenson Valentim participou da Convenção Estadual do Rede Sustentabilidade, quando discursou em defesa de princípios éticos e comprometeu-se em lutar ao lado dos demais novos companheiros de partido. Sua independência foi garantida (veja AQUI), mas não a ponto de lhe assegurar todas as vontades, sem qualquer alinhamento partidário, fazendo do Rede uma “barriga de aluguel”. Daí a celeuma com nota oficial da legenda (veja AQUI), questionando posicionamentos seus pós-convenção. Leia também: Styvenson sobrevive como único “candidato avulso” do RN

Prefeito prefere apoiar João Maia em Caicó – Recém-empossado interinamente na Prefeitura do Caicó, o vice-prefeito Marcos José de Araújo (PP), “Marcos do Manhoso”, defendeu o nome do ex-deputado federal João Maia (PR) à Câmara Federal em ato político no último dia 29 em solo caicoense. Até antes de sua posse, com o afastamento e prisão do prefeito Robson Araújo (PSDB), o “Robson Batata”, Marcos estava afinado com Beto Rosado (PP). Em recente pesquisa, o prefeito recebeu importante apoio popular para permanecer no cargo (veja AQUI).

Cordões Encarnado e Azul marcam posição no pastoril mossoroense – As campanhas de Robinson Faria (PSD) e de Carlos Eduardo Alves (PDT) em Mossoró reproduzem a alegoria de um pastoril: azul contra encarnado. Seus protagonistas vivem num mundo à parte, cada um com seu vice local, respectivamente Tião Couto (PR) e Kadu Ciarlini (PP). Nessa tentativa de polarização, eles ignoram quem sobra na disputa sem sequer ter um palanque local: a candidata Fátima Bezerra (PT). Se não tirarem um “coelho” da cartola, os dois lados vão passar vergonha, reduzindo mais ainda o tamanho de Mossoró na tabuleiro político estadual. Bem, não foi por falta de alerta desta página. Ambos foram avisados abertamente.

Deputado Tomba Farias faz a diferença em sua área de influência – Deputado estadual dissidente do seu partido, o PSDB, Tomba Farias faz a diferença em sua região de influência, a partir de Santa Cruz, na defesa de seus candidatos majoritários. Tem dado demonstração de força em favor de Carlos Eduardo Alves (PDT), mas sem deixar de ouvir também uma voz influente desse grupo. Nesta segunda-feira (3) pela manhã, em Natal, ele bateu à porta de quem sabe muito da política potiguar.

A campanha não está decidida, mas está encaminhada – Sou abordado por vários webleitores e pessoas do próprio meio político ao final do anúncio de cada pesquisa. Em todas, a mesma pergunta: “A campanha ao governo está decidida?” Claro que não. Não está decidida. Está encaminhada em favor de Fátima Bezerra (PT), que pode levar no primeiro turno. Ela vence os adversários em todas as regiões e principais colégios eleitorais, dizem claramente as pesquisas. Na projeção para um eventual segundo turno, o quadro é o mesmo. Há tempo para uma “virada”. As campanhas em rádio/televisão e principalmente redes sociais deverão aumentar o tom. Aguarde o “vale-tudo”. Tape o nariz.

Adversários precisam crescer a qualquer custo – Em 2014, últimas eleições ao Governo do Estado que testemunhamos, Henrique Eduardo Alves (PMDB) somou 47,34% (702.196) dos votos, indo ao segundo turno. Robinson Faria (PSD) atingiu 42,04% (623.614), também chegando a esse estágio de disputa, onde terminou levando a melhor. Mas o principal fator determinante desse quadro foi a surpresa eleitoral do Professor Robério Paulino (PSOL), com 8,74% (129.616) dos votos. Para 2018, o que temos é uma dianteira de Fátima Bezerra (PT) com percentual de intenções de voto menor do que o ostentado por Henrique em toda a campanha de 2014, mas pode assim mesmo chegar à vitória logo no primeiro turno. É visível a esqualidez dos dois principais adversários – Robinson Faria (PSD) e Carlos Eduardo Alves (PDT) – veja recente pesquisa AQUI. Robinson e Carlos poderão crescer, mas até o momento não revelam forças para a ingente tarefa.

Lula no "andor" (Foto: Ricardo Stuckert)

Estratégia do PT de sustentar “andor” de Lula já deu certo – A estratégia do PT de carregar o “andor” do ex-presidente Lula até à porta das eleições 2018 já deu certo. Mais do que uma batalha judicial por sua candidatura, a campanha desenvolvida pelo partido com uma série de ações, sempre foi mesmo de marketing. A adoção do nome “Lula” como sobrenome parlamentar de seus políticos, vigílias à porta da Polícia Federal em Curitiba-PR, fomento de visitas ilustres ao preso, provocação de manifestações internacionais em favor dele e sustentação de candidatura até agora (mesmo com decisão desfavorável – veja AQUI) são estratégias de marketing.  A ideia sempre foi criar círculos concêntricos com esses fatos para levar ao máximo o poder de transfusão de votos de Lula para seus candidatos. Na cúpula do PT todos sabiam que ele não seria candidato.

Mais uma pesquisa do Ibope para o RN - A próxima pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), sob encomenda da Inter TV Cabugi, deverá ser apresentada ao final da próxima semana. Os números da anterior foram estes (veja AQUI) para governador e estes (veja AQUI) ao Senado, divulgados no dia 17 de agosto.

Dinheiro queimado no desperdício acabou com Museu Nacional - Vejo nas redes sociais a politicalha de sempre. São troca de ofensas e acusações, na busca de um culpado político para o incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro, ocorrido domingo (2). Ninguém lembra de R$ 40 bilhões torrados com Copa do Mundo, cerca de R$ 30 bilhões com Olimpíadas, das sedes suntuosas dos poderes da República. São décadas e séculos de dinheiro queimado com o supérfluo. A culpa não é só de Temer, mas de Dilma, minha, de Pedro Álvares Cabral e até de Dom Sebastião, que desapareceu numa Cruzada quando defendia a fé cristã na África.

EM PAUTA

Livro no STJ – Nesta quarta-feira (5), a partir das 18h30, no Espaço Cultural do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em Brasília, o juiz federal cearense Marcos Mairton autografará o seu mais novo livro: “Breve anotações de um andarilho”. O magistrado atuou na Justiça Federal em Mossoró. Abraços e sucesso, meu caro.

Portugal – Quem anda fazendo planos para período de estudos e estada até longa em Portugal, é o engenheiro e advogado Weber Siqueira Chaves. Guarde um lugr para mim. Comecei a estocar massa de milho e farinha. Essa terra não vai cumprir seu ideal.

Carlinhos Maia - Nome exponencial nas redes sociais com milhões de seguidores, o alagoano Carlinhos Maia vai estar novamente em Mossoró. Fará pelo menos duas (ou três) apresentações no Teatro Dix-huit Rosado à noite do dia 15 de setembro.

Milton Marques terá homenagem da Prefeitura Municipal do Assu em UPA (Foto: divulgação)

Milton Marques – O prefeito assuense Gustavo Soares (PR) anunciou nesta segunda-feira (3) que homenageará o professor-médico-advogado e empresário Milton Marques (já falecido) denominando a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do Alto São Francisco com o seu nome. (Do Blog Rabiscos do Samuel Júnior).

Carrinhos – O publicitário titular da Agência Ágape, Joselito Soares, tem um hobby eficiente para frear qualquer estresse: é colecionador de veículos em miniatura, compondo até confraria com outros amigos que possuem igual afeição.

Paula Fernandes – A cantora Paula Fernandes vai se apresentar no Teatro Riachuelo no Midway Mall em Natal, no próximo sábado (8). O show é o “Acústico – Voz e Violão”.

SÓ PRA CONTRARIAR

As pesquisas para consumo interno assustam mais do que as que estão sendo publicadas. Anote, por favor.

GERAIS… GERAIS… GERAIS…

O 9º Festival Internacional de Cinema de Baia Formosa (FINC) está confirmado para ocorrer entre os dias 30 de novembro e 1º de Dezembro de 2018. Em breve sairá a sua programação.

Obrigado à leitura do Nosso BlogHorlando Perez (Mossoró),  Carlos Alberto de Medeiros (Natal) e  Mariana Batista (Recife).

Veja a edição anterior da Coluna do Herzog (27/08) clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Coluna do Herzog
quinta-feira - 23/08/2018 - 18:28h
Governo do RN

Pesquisa de 2014 mostra que nada está definido em 2018

Dois momentos distintos, em anos diferentes, apontam grau de incertezas da campanha atual no RN

No dia 28 de agosto de 2014 às 18h51, portanto há quase um ano, o portal G1RN publicava a seguinte matéria: No RN, Henrique Alves tem 40% e Robinson Faria, 28%, diz Ibope. Em seu conteúdo, apresentava pesquisa Estimulada ao governo estadual encomendada pela Inter TV Cabugi.

Fátima Bezerra, Robinson Faria e Carlos Eduardo vivem outro cenário com certas semelhanças (Fotomontagem)

O período é similar ao que vivemos hoje na campanha estadual. Propício para avaliação de contextos e eventuais semelhanças entre números daquele tempo e os mais recentes, divulgados também pelo G1RN a partir de sondagem do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE), a serviço da emissora afiliada da Rede Globo de Televisão.

Vejamos abaixo os números daquela época e os atuais, divulgados na última sexta-feira (17). Em 2014, a pesquisa ocorreu nos dias 25, 26 e 27 de agosto. Já este ano, entre os dias 14 e 17 últimos.

Em 2014, a maioria de Henrique Alves (PMDB) para Robinson Faria (PSD) era de 12 pontos percentuais. Já este ano, a vantagem da senadora Fátima Bezerra (PT) para o segundo colocado, Carlos Eduardo Alves (PDT), 19 pontos percentuais (veja AQUI) e 26 pontos percentuais para o terceiro, governador Robinson Faria (PSD).

Pesquisa ao Governo do RN (28 de Agosto de 2014):

Henrique Eduardo Alves (PMDB) – 40% das intenções de voto
Robinson Faria (PSD) – 28%
Professor Robério Paulino (PSOL) – 2%
Simone Dutra (PSTU) – 2%
Araken Farias (PSL) –1%
Brancos/Nulo – 17%
Não sabe ou não respondeu – 10%
* Maioria de Henrique Alves para Robinson Faria era de 12 pontos percentuais.

Pesquisa ao Governo do RN (17 de Agosto de 2018):

Fátima Bezerra (PT) – 34% das intenções de voto
Carlos Eduardo (PDT) – 15%
Robinson Faria (PSD) – 8%
Professor Carlos Alberto (PSOL) – 2%
Brenno Queiroga (Solidariedade) – 1%
Freitas Júnior (Rede) – 0%
Heró Bezerra (PRTB) – 0%
Branco/Nulo – 31%
Não sabe/não respondeu – 9%
* Maioria de Fátima Bezerra para o segundo colocado é de 19 pontos percentuais.

As duas pesquisas têm números de períodos de início de campanha, no mesmo mês, mas claramente são contextos e conjunturas diferentes.

Àquela ocasião, nenhum dos principais governantes estava no governo, concorrendo à reeleição, por exemplo. Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) era a governador com grande desgaste. Ao final da campanha ela deu apoio localizado em Mossoró e sem declaração pública, a Robinson Faria, seu vice-dissidente.

Reprovação e Rejeição

Agora, Robinson é candidato à reeleição e tem o sobrepeso de grande reprovação pública (81% administrativamente).

Em 2014, nenhum dos dois principais candidatos tinha julgamento administrativo, mas cotas de rejeição eleitoral. Henrique Alves era o mais rejeitado com 29% e Robinson Faria vinha atrás com 28%, ou seja, empate técnico.

Na pesquisa do último dia 17, Carlos Eduardo Alves apareceu com 17% e Fátima Bezerra em terceiro lugar com 14%. Entretanto o campeão de rejeição é Robinson Faria com impressionantes 59%.

Quanto ao “não voto” (eleitores que não têm preferência alguma), há quatro anos era 37%. A pesquisa da sexta-feira passada chegou a 40 pontos percentuais.

Eleições ao Governo do Estado (5 de outubro de 2014):

Henrique Eduardo Alves (PMDB) – 47,34% (702.196)
Robinson Faria (PSD) - 42,04% (623.614)
Professor Robério Paulino (PSOL) – 8,74% (129.616)
Simone Dutra (PSTU) – 0,98% (14.549)
Araken Farias (PSL) – 0,90% (13.396)
Votos apurados – 1.935.105
Votos válidos  - 76,66% (1.483.371)
Brancos – 7,05% (136.498)
Nulos – 16,29% (315.236)
Abstenções – 16,83% (391.478)
* Fonte: Blog Carlos Santos

O que o estudo mesmo superficial dos números e dos dois ambientes políticos em épocas distintas podem nos indicar?

Uma frase resume tudo: “Nada está definido”. Porém ninguém esqueça que cada campanha tem um metabolismo próprio, por mais conexões que possa ter com a anterior.

Há quatro anos, também em agosto, nada estava definido.  No pleito de 5 de outubro houve o primeiro turno (veja resultado no boxe acima) com vitória de Henrique, mas foi no dia 26 de outubro do mesmo ano que saiu a decisão final da campanha no pleito do segundo turno, com eleição de Robinson Faria: Recorde nomes e números das eleições ao Governo em 2014.

Vamos repetir: “Nada está definido”.

Leia também: A campanha ainda vai começar.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
  • Repet
sexta-feira - 17/08/2018 - 16:30h
Debate

Robinson diz que vai “arrancar a máscara” de Fátima Bezerra


Já à madrugada desta sexta-feira (17), ao fechar sua participação no debate entre os candidatos ao Governo do RN, promovido pela TV Band Natal, o governador Robinson Faria (PSD) foi cortante em sua palavras à senadora adversária e ex-aliada Fátima Bezerra (PT). Fitou-a e falou em tom ameaçador.

“Eu vou arrancar a sua máscara e mostrar a verdade”, bramiu.

Segundo Robinson Faria, a senadora, ex-aliada e agora concorrente, é "despreparada e arrogante" (Foto: Rayane Mainara)

Classificou-a ainda como “despreparada, arrogante e que quer ser dona da verdade”.

Na mesma fala, gracejou com as tentativas frustradas da senadora vencer um pleito majoritário: “Já teve três derrotas antes, mas encontrou a vitória quando estava ao meu lado (2014)”.

Candidato à reeleição, Robinson Faria resgatou bastidores da pré-campanha estadual passada, “quando a senhora queria ser senadora de Henrique Alves (então deputado federal, que concorreu ao Governo do Estado)”.

A senadora esgrimou com Robinson em alguns momentos do debate, com várias trocas de farpas, mas o tempo escapuliu dela para outra altercação.

Nota do Blog – Os bastidores sobre a campanha de 2014 realmente ensejaram possibilidade de Fátima e Henrique Alves fazerem dobradinha ao Governo e Senado. Àquele momento e contexto, não seria uma composição esdrúxula em face de afinidades político-partidárias no plano nacional.

Hoje, tudo parece absurdo. É por isso que a expressão “a política é dinâmica” encerra tanta verdade.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 10/08/2018 - 20:00h
Gustavo Fernandes

Deputado “tucano” assume sua plumagem de “bacurau”


Após abandonar o MDB e desembarcar dia 6 de abril no PSDB (veja AQUI), por atração do presidente da Assembleia Legislativa e da sigla tucana no RN, deputado Ezequiel Ferreira, o deputado estadual Gustavo Fernandes aos poucos revela sua verdadeira “plumagem”.

Anda todo ancho por aí, em programações políticas com o candidato ao governo estadual Carlos Eduardo Alves (PDT).

Em seus endereços nas redes sociais, Gustavo Fernandes é só alegria ao lado de Carlos Eduardo

Nas redes sociais, então, é só alegria.

Historicamente, Fernandes é ligado ao emedebismo e deve muito de êxitos eleitorais à liderança do ex-deputado federal Henrique Alves (MDB). Ele e seu pai, ex-deputado estadual Elias Fernandes.

Pelo visto, a porção “bacurau” dele não resistiu muito tempo no ninho tucano.

Vale lembrar que o PSDB fez aliança institucional-eleitoral para dar apoio à reeleição do governador Robinson Faria (PSD), mas deixou seus filiados e detentores de mandatos à vontade para outra escolha.

Nota do Blog – Longe do MDB, as chances de reeleição de Gustavo são escassas. Próximo, há um alento.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
quinta-feira - 09/08/2018 - 23:52h
História

Em 2014, chapa derrotada teve eleição de 18 deputados


Henrique teve 18 eleitos; Robinson venceu (Foto: Arquivo)

Em 2014, as chapas em torno do candidato ao Governo pela “Coligação União Pela Mudança 2″, deputado federal Henrique Alves (PMDB), elegeram a maioria dos deputados estaduais do RN. Foram 18 dos 24.

Ao todo, nas três coligações proporcionais à Assembleia Legislativa, a União pela Mudança elegeu 17 deputados, além de mais um que o apoiou ainda no primeiro turno, na “Coligação Sem Mudança Não Há Esperança”. Assim, totalizou 18 deputados.

O adversário principal de Henrique Alves e governador eleito pela “Coligação Liderados pelo Povo”, Robinson Faria (PSD), teve a eleição de seis nomes que o seguiram.

Veja abaixo:

Em Coligação “União pela Mudança 2″

Ricardo Motta (PROS) – 80.249 votos
Hermano Morais (PMDB) – 60.813 votos
Kelps Lima (Solidariedade) – 59.619 votos
Gustavo Carvalho (PROS) – 57.757 votos
Ezequiel Ferreira (PMDB) – 54.438 votos
Getúlio Rego (DEM) – 52.118 votos
Nelter Queiroz (PMDB) – 51.773 votos
Tomba Farias (PSB) – 48.980 votos
Gustavo Fernandes (PMDB) – 42.975 votos
George Soares (PR) – 38.637 votos
Agnelo Alves (PDT) – 37.768 votos
Albert Dickson (PROS) – 37.461 votos
Márcia Maia (PSB) – 36.997 votos
Raimundo Fernandes (PROS) – 35.333 votos
Jose Adécio (DEM) – 34.879 votos
Alvaro Dias (PMDB) – 34.638 votos

Coligação “Liderados pelo Povo 3″

Galeno (PSD) – 63.286 votos
José Dias (PSD) – 37.844 votos
Dison Lisboa (PSD) – 26.618 votos

Coligação “Liderados pelo Povo 4″

Fernando Mineiro (PT) – 42.088 votos
Cristiane Dantas (PC do B) – 38.955 votos
Carlos Augusto Maia (PT do B) – 20.140 votos

Coligação “União pela Mudança 3″

Jacó Jácome (PMN) – 28.620 votos

Coligação “Sem Mudança não há esperança 2″

Manoel Cunha Neto, o “Souza” (PHS) – 20.440 votos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sábado - 04/08/2018 - 10:52h
RN

Recorde nomes e números das eleições ao Governo em 2014


ocê lembra de números finais das eleições ao Governo do RN em 2014?

Recorda quantos candidatos disputaram o governo? Quem eram eles, quais siglas e votos obtiveram àquele ano?

Vamos avivar sua memória.

Abaixo, em dois boxes, resumimos essas informações, colaborando para o bom debate.

Candidatos-Partidos- Coligações 2014

Boxe relativo às candidaturas, partidos e coligações concorrentes ao governo em 2014 (Foto: G1 RN)

Eleições ao Governo do Estado em 5 de outubro de 2014

Henrique Eduardo Alves (PMDB) – 47,34% (702.196)
Robinson Faria (PSD) - 42,04% (623.614)
Professor Robério Paulino (PSOL) – 8,74% (129.616)
Simone Dutra (PSTU) – 0,98% (14.549)
Araken Farias (PSL) – 0,90% (13.396)
Votos apurados – 1.935.105
Votos válidos  - 76,66% (1.483.371)
Brancos – 7,05% (136.498)
Nulos – 16,29% (315.236)
Abstenções – 16,83% (391.478)
* Fonte: Blog Carlos Santos

Eleições ao Governo do Estado em 26 de Outubro de 2014

Números finais apontaram vitória de Robinson Faria sobre Henrique Alves (Reprodução: G1)

Bom proveito.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sexta-feira - 13/07/2018 - 11:08h
Bom senso

Henrique Alves não concorrerá a cargo eletivo este ano


É improcedente notícia que corre nas redes sociais, com indicação de que o ex-deputado federal e ex-ministro Henrique Alves (MDB) será este ano, outra vez, candidato à Câmara Federal.

Ele ganhou liberdade provisória (veja AQUI) na Justiça Federal à noite passada, pois cumpria prisão domiciliar desde 3 de maio próximo.

Henrique, apesar de ter direito legal a registro de candidatura, não entrará em nova disputa.

O bom senso recomenda discrição, mais do que nunca.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
quarta-feira - 04/07/2018 - 23:05h
Porto Maravilha

Justiça aceita nova denúncia contra Henrique Alves


Do G1

O juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, aceitou nesta quarta-feira (4) denúncia contra o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) por lavagem de dinheiro. Com a decisão, o emedebista se torna réu.

Alves é acusado de tentar ocultar em paraísos fiscais dinheiro desviado das obras do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.

De acordo com o Ministério Público, autor da denúncia, o montante que teria sido pago ao ex-ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer é de R$ 1,6 milhão.

Agora, a defesa terá dez dias para apresentar resposta à denúncia, além de entregar documentos, especificar as provas que pretendem utilizar e indicar as testemunhas que poderão ser ouvidas.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Repet
quarta-feira - 13/06/2018 - 16:48h
Reincidência

Rosalba reforça propaganda enganosa sobre voos da Azul

Prefeita volta a utilizar conquista do governo estadual como mérito indevido de sua administração

Se a administração Rosalba Ciarlini (PP) fosse ser punida por propaganda enganosa, certamente estaria seriamente endividada. Seria difícil cobrir tantas multas. Talvez tivesse que fechar de vez.

Um caso clássico de teimosia e reincidência é em relação à retomada de voos comerciais no Aeroporto Dix-sept Rosado, iniciada nesta quarta-feira (13).

Filmete espalhado nas redes sociais tenta ludibriar quem não está bem-informado com "realização" indevida (Foto: BCS)

Antes do pouso da aeronave da Azul Linhas Aéreas à tarde de hoje no aeroporto local, a Comunicação da municipalidade pulverizou nas redes sociais um filmete enumerando “cinco” realizações da prefeitura neste mês de junho.

Sem qualquer constrangimento exalta, ao final, justamente o voo da “azul” (sic).

A iniciativa, com toda diligência burocrática, custo de reaparelhamento do aeroporto e alcance da certificação para voos comerciais, coube ao Governo do RN, gestão Robinson Faria (PSD). Sua peleja começou ainda em 2015. Essa é a verdade cristalina.

Ao final de janeiro de 2017, Rosalba listava série de "realizações" abstratas e incluía voo da Azul (Foto: Arquivo BCS)

A informação inverídica não é caso de distração, mas de má-fé mesmo. Ano passado, o governo municipal já incluíra entre suas “obras” no primeiro mês (janeiro), o voo da Azul.

O que ficou em maior evidência, entretanto, foi um vídeo tosco e burlesco espalhado nas redes sociais por sua Comunicação. Nele, a prefeita ao telefone falava com uma amiga, identificada como “Betinha”. No diálogo, avocava para si o feito de algo que não se confirmara e não lhe cabia. Mas prometia que logo sua interlocutora voaria de Recife para Mossoró com a volta dos voos comerciais.

O vídeo viralizou como se fosse esquete de comédia de situação (Sitcom). A pantomima ficou tão jocosa e emblemática, que uma agência de viagem local aproveitou o ‘gancho’ para divulgar em abril deste ano a venda de passagens da Azul, com o seguinte título: “Betinha já não aguenta mais esperar (veja AQUI)”.

Aeroporto foi interditado no Governo Rosalba

Quando foi governadora (2011-2014), Rosalba conseguiu o inverso do que pretende se apossar agora. O aeroporto foi fechado por não atender a 44 exigências impostas por fiscalização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que sua administração não atendia.

O aeródromo mossoroense só foi reaberto com intervenção do então deputado federal Henrique Alves (MDB), atropelando até restrições apresentadas pela Anac, relativas à segurança.

O “feito” virou uma propaganda enganosa sem qualquer escrúpulo.

Propaganda em 2011 mentia e escondia o próprio desleixo da "Rosa" com o aeroporto de sua cidade (Foto: arquivo BCS)

Foi espalhada na imprensa e nas incipientes redes sociais da época, que a reabertura do Aeroporto Dix-sept Rosado fora uma realização do Governo Rosalba Ciarlini. Omitiu-se o que dera causa à interdição: o seu desleixo com esse equipamento aeroportuário, justamente em sua terra natal – Mossoró.

“Fake News” e política de governo

A então governadora esqueceu – como ocorre agora em relação ao governador Robinson Faria – de atestar quem tinha sido o real responsável pela conquista: deputado Henrique Alves, com suas influências em Brasília.

Produzir inverdades e se apropriar de feitos alheios, como esse curto retrospecto disseca, não são situações isoladas. Parece uma política de governo e governos da “Rosa”. O episódio da interdição do aeroporto em 2011 é uma amostra de que o “fake news” pode ter sido inventado àquele tempo, como sinônimo de mentira oficial.

Mas em meio a tanto malabarismo com a verdade, pelo menos um alento: há informação de que dona “Betinha” está em Mossoró. Ela veio no voo inaugural da Azul Linhas Aéreas. A notícia merece apuração. Não podemos confirmar.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Comunicação / Política
sexta-feira - 01/06/2018 - 23:04h
Brasília

Juiz federal condena Henrique Alves e Eduardo Cunha


Do G1

O juiz Vallisney Oliveira, da Justiça Federal de Brasília, condenou o deputado cassado Eduardo Cunha (MDB-RJ) e o ex-deputado federal Henrique Alves (MDB-RN), além de mais três pessoas, por envolvimento na cobrança de propina de empresários em troca de contratos com a Caixa Econômica Federal (CEF), na “Operação Sépsis”, deflagrada ano passado. Cabe recurso. Trata-se de decisão de primeiro grau.

Ex-deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Alves (PMDB-RN), durante sessão na Câmara (Foto: Luis Macedo/Câmara)

Saiba abaixo quem foi condenado, o crime atribuído, a pena de prisão e a multa a ser paga:

  • Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara: Violação de sigilo funcional, corrupção passiva e ativa e lavagem de dinheiro (pena: 24 anos e 10 meses, em regime fechado, mais multa de R$ 7 milhões como reparação do dano);
  • Henrique Eduardo Alves, ex-presidente da Câmara: Lavagem de dinheiro (pena: 8 anos e 8 meses de prisão, em regime fechado, mais multa de R$ 1 milhão como reparação do dano);
  • Fábio Cleto, ex-vice-presidente da Caixa: Violação de sigilo funcional, corrupção passiva e lavagem de dinheiro (pena: 9 anos e 8 meses, em regime fechado, seguindo termos da delação. Teve redução de 2/3 em razão do acordo);
  • Lúcio Funaro, operador financeiro: Violação de sigilo funcional, corrupção ativa e lavagem de dinheiro (pena: 8 anos, 2 meses e 200 dias; cumprirá prisão domiciliar conforme termos da delação. Teve redução de 2/3 em razão do acordo);
  • Alexandre Margotto, empresário e ex-auxiliar de Funaro: Corrupção ativa (pena: 4 anos, em regime aberto, considerando termos da delação. Teve redução de metade em razão do acordo).
  • A decisão do juiz foi tomada em um processo no âmbito da Operação Sépsis, que apura o pagamento de propina para liberação de recursos do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI-FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal.

    Saiba mais detalhes clicando AQUI.

    Veja AQUI a íntegra da decisão judicial.

    Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

    Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
    • Repet
    quarta-feira - 16/05/2018 - 04:16h
    Em Natal

    Depoimentos da “Operação Manus” serão retomados hoje


    Nesta quarta-feira, dia 16, a Justiça Federal do Rio Grande do Norte (JFRN) em Natal retomará os depoimentos das testemunhas de defesa do processo da Operação Manus, como ficou conhecida a investigação que aponta, supostamente, para um esquema de propina na obra do estádio Arena das Dunas, em Natal.

    No total serão 25 pessoas ouvidas nessa etapa. Na quarta-feira os depoimentos serão iniciados a partir das 9h. O primeiro a ser ouvido será Carlos Ivan Melo, que foi arrolado como testemunha da defesa de Henrique Alves, ex-deputado federal pelo MDB.

    Os depoimentos acontecerão nos dias 16, 17 e 18 e nos dias 22, 23 e 24, sempre iniciando às 9h.

    As defesas de alguns réus incluíram testemunhas que têm, por prerrogativa legal, o direito de responderem aos questionamentos por escrito. Nesses casos, as perguntas de todas as partes já foram encaminhadas e serão enviadas na próxima semana, por ofício, às testemunhas, para resposta no prazo de 30 dias.

    Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

    Categoria(s): Política
    sexta-feira - 04/05/2018 - 11:15h
    Em Natal

    Henrique passa por exame no Itep antes de prisão domiciliar


    O ex-deputado federal Henrique Alves (MDB) faz exame de corpo de delito no Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP) em Natal ainda hoje.

    Em seguida, será conduzido ao seu apartamento, para cumprir prisão domiciliar.

    Ele está preso desde o dia 6 de junho do ano passado numa sala da Academia da Polícia Militar do RN, na capital do estado.

    Ontem, ganhou direito à prisão domiciliar (veja AQUI).

    Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

    Categoria(s): Política
    • Repet
    quinta-feira - 03/05/2018 - 22:46h
    Domiciliar

    A boa notícia sobre Henrique pelo telefone


    Mulher do ex-deputado federal e ex-ministro Henrique Alves (MDB), a jornalista Laurita Arruda estava agora à noite na casa do seu pai – jornalista Cassiano Arruda -, quando foi cientificada da mudança de regime de prisão do marido.

    O advogado Marcelo Leal comunicou-lhe por telefone da decisão do desembargador federal Ney Bello, de Brasília (veja AQUI).

    Henrique passará da Academia da Polícia Militar em Natal para prisão domiciliar, provavelmente a partir de amanhã (sexta-feira, 4)

    Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

    Categoria(s): Política
    quinta-feira - 03/05/2018 - 19:42h
    Justiça Federal

    Henrique Alves ganha direito à prisão domiciliar


    Do G1

    A Justiça Federal concedeu nesta quinta-feira (3) prisão domiciliar ao ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB). Ele está preso desde o dia 6 de junho de 2017 na Academia de Polícia do Rio Grande do Norte, em Natal.

    Henrique foi preso em 2017 (Foto: Magnus Nascimento/TN)

    O habeas corpus foi concedido pelo desembargador Ney Bello no processo da operação Sépsis que é um desdobramento da Lava-jato e investiga suposto esquema de propinas envolvendo financiamentos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pela Caixa.

    Na decisão, o desembargador determina que Henrique Alves entregue o passaporte à Justiça e não mantenha contato com outros indiciados no processo. Eduardo Cunha é um dos indiciados na ação.

    No pedido de habeas corpus, a defesa alegou excesso de prazo da prisão.

    Alves foi preso no mesmo dia por duas operação: a Sépsis e a Manus – que apura desvio de recursos na construção da Arena das Dunas, em Natal.

    Em fevereiro deste ano a Justiça Federal do Rio Grande do Norte converteu em prisão domiciliar a prisão preventiva do ex-ministro Henrique Eduardo Alves, dentro da Operação Manus, mas ele permaneceu preso por causa do mandado de prisão da operação Sépsis.

    Com a decisão desta quinta-feira o ex-ministro pode ser solto a qualquer momento.

    Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

    Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
    Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
    © Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.