terça-feira - 19/11/2019 - 16:34h
Sábado, 23

Tributo à Legião Urbana no Shopping Boulevard Central


No próximo sábado (23), Mossoró receberá mais uma vez o show Legião Urbana – Tributo, com Dimas Borba, com participação das bandas locais Caixa Pop e Alfredo & Os Caras.

Será a partir das 21 horas, no Shopping Boulevard Central.

Paulista de São José dos Campos, Dimas realiza shows por todo o Brasil acompanhado de sua banda Sete Cidades e é considerado um dos maiores intérpretes da obra do Renato Russo na atualidade. A

sua incrível semelhança física com o band leader da Legião e seu timbre de voz grave e atacado, muito característico dos tempos de auge da banda, conferem extrema emoção e aprovação do público que frequenta seus shows de norte a sul do país.

No show de sábado em solo mossoroense, Dimas será acompanhado mais uma vez pela banda mossoroense Caixa Pop e contemplará várias fases da banda mais popular do rock brazuca.

Os ingressos estão sendo vendidos na Universo Eletromusical do Shopping Oasis Center e/ou pelo site sympla.com.br.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais
terça-feira - 19/11/2019 - 14:26h
Quinta Jurídica

Implicações sócio-ambientais de óleo serão debatidas


Estados nordestinos foram afetados (Foto: UOL)

A próxima edição da Quinta Jurídica, confirmada para o dia 28 de novembro, trará como tema o derramamento de óleo no Nordeste e as implicações sócio-ambientais. O evento acontecerá a partir das 19h, no auditório da Justiça Federal do Rio Grande do Norte, no bairro de Lagoa Nova, em Natal.

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas através do site www.jfrn.jus.br.

Para efetivar a inscrição será necessária a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis, a serem entregues no dia do evento.

Os palestrantes da Quinta Jurídica serão os representantes da Capitania dos Portos, o capitão de fragata Rogério Ramalho Medeiros Filho; do Ministério Público Federal, o procurador da República Victor Manoel Mariz, e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), a analista ambiental Fabíola Patrícia da Silva Rufino.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
  • Banner Rodapé da Lion Brazil - 18 de novembro de 2019
terça-feira - 19/11/2019 - 12:42h
Contratos

Em atendimento a servidores, Estado vai auditar terceirizados


A Controladoria Geral do Estado abrirá auditoria para investigar contratos dos terceirizados lotados nas pastas do Governo. O requerimento para esta ação partiu do Fórum dos Servidores Públicos do Poder Executivo.

A intenção é verificar qual a eficácia, a necessidade do serviço prestado e a possível economia caso sejam substituídos por servidores públicos.

Controlador reuniu-se com representantes do Fórum e explicou medidas (Foto: Assecom)

O Diário Oficial do Estado (DOE) publicará a portaria constituindo grupo de trabalho para início dessa auditoria na edição desta quarta-feira (20).

O Fórum requisitou a auditoria em reunião com o Governo no último mês de junho e foi convidado a comparecer na manhã desta terça-feira à sede da Control para informar o nome dos três representantes que irão acompanhar a auditoria e tirar dúvidas a respeito do processo. Eles foram os responsáveis pela reclamação do “inchaço” de terceirizados na máquina do Governo e desejam saber “onde estão” lotados, “quantos são e quanto custam”.

Avaliação

“Vamos avaliar a questão sob aspectos da legalidade, eficácia e economicidade. Se os relatórios apontarem ilegalidades, comunicaremos ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Caso encontrem improbidade e fraude, denunciaremos ao Ministério Público e à Polícia Civil. O relatório vai informar se há esses casos, se é favorável a uma política de terceirização ou substituição por servidores públicos”, explicou o controlador geral, Pedro Lopes.

A estimativa de término da auditoria é de seis meses, mas com relatórios parciais entregues durante o processo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública
terça-feira - 19/11/2019 - 12:16h
Operação Luctus

Quadrilha dava sumiço a corpos para poder vender túmulos


A investigação desencadeada pelo Ministério Público do RN (MPRN) que eclodiu nesta terça-feira (19) em Mossoró, com a “Operação Luctus” (veja AQUI), identificou grupo criminoso que violava e negociava túmulos em cemitérios do município, tendo entre seus integrantes pelo menos dois servidores de carreira da Prefeitura Municipal de Mossoró. Mas o enredo tem características ainda mais sórdidas.

Negociação de sepulturas passava por violação de corpos que têm destino ignorado (Foto: MPRN)

Sem autorização das famílias nem respaldo em lei ou regulamento, a quadrilha violava sepulturas e vilipendiava os restos mortais, tudo para obtenção de novos jazigos que eram negociados ilicitamente. O destino final dos corpos, inclusive, é uma informação a ser elucidada nas investigações do MPRN.

As provas obtidas na investigação revelam todo o modus operandi da organização criminosa e deixam evidente a reutilização de túmulos, valores cobrados, comissões repassadas aos coveiros e atravessadores e demais detalhes dos crimes cometidos. A comercialização dos jazigos era baseada em valores que variavam de R$ 18 mil a R$ 32 mil por sepultura.

Testemunhas

A investigação aponta o envolvimento de um dos investigados na organização criminosa formada para obter vantagem ilícita no âmbito dos cemitérios públicos de Mossoró. Ele é o responsável por comandar a atuação da organização criminosa no Cemitério São Sebastião (cemitério antigo).

Um outro investigado, apontado como principal membro da organização no local, operacionaliza as principais ações do grupo criminoso.

Outro agravante é que as investigações constataram que um dos líderes do grupo investigado procurou as testemunhas a fim de orientá-las para as perguntas do Ministério Público, obstruindo, desse modo, a apuração da verdade. Ainda no mesmo contexto, o principal investigado orientou uma pessoa a retirar as denúncias sobre as vendas de terrenos nos cemitérios.

O MPRN aguarda colaboração da sociedade com informações, pelo Disque Denúncia 127.

Nota do Blog – Esse tipo de atividade criminosa em Mossoró é mais antiga do que a posição fecal. Estranho é que em nota, a municipalidade já tenha se eximido de qualquer responsabilidade, atribuindo tão somente aos servidores presos a suposta culpa.

O problema também não é restrito a Mossoró. Em muitos outros municípios o comércio de túmulos, nos subterrâneos, ocorre com se fosse uma atividade mercantil normal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Justiça/Direito/Ministério Público / Segurança Pública/Polícia
  • Assembleia Legislativa - Queijeiras - Art&C - 23-10-19
terça-feira - 19/11/2019 - 10:52h
Rádio

FM Tribuna 93.5 vai ter equipe de esporte


A FM Tribuna (93.5) de Natal vai contar com equipe de esporte.

Nomes estão sendo sondados e patrocínios de peso se afinam, para presença na emissora que ainda não começou a veicular programação regular.

Segue no ar em “fase experimental”.

A rádio é sucedânea da AM Cabugi e AM Globo Natal. Integra grupo Tribuna do Norte (jornal, rádio e portal).

A princípio, a FM Tribuna iria estrear na segunda quinzena de setembro último (veja AQUI), mesclando conteúdo próprio com programação de rede nacional (em negociação).

Leia também: Nomes fortes do jornalismo vão estrear em FM.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Comunicação
terça-feira - 19/11/2019 - 09:46h
Paris é uma festa

Os sapatos da governadora


Por Laurita Arruda (Do Blog Território Livre)

O olhar atento do cartunista Tulio Ratto não deixou passar a imagem da Governadora Fátima Bezerra (PT) sem sapatos durante a reunião com Governadores do Nordeste e Investidores da França em Paris.

O assunto, que ganhou os mais diversos grupos de WhatsApp, poderia ficar restrito à editoria de etiqueta e boas maneiras.

Mas vai além.

O acessório tomou o lugar da (pauta) principal.

Literalmente!

É uma questão de (falta de) educação, respeito aos interlocutores e, principalmente, ao cargo que ocupa, a quem representa.

Sapatos e bolsa, jogados embaixo da mesa de trabalho, enfeitam (e enfeiam) foto de Elisa Elsie

Nota do Blog – Que ninguém confunda o ’ser simples’ com desleixo incompatível com cargo e ocasião. Conhecemos quem sequer entraria em casa se desembarcasse de uma festa com os sapatos à mão, em vez de acomodados aos pés; imagine com bolsa e sapatos largados debaixo da mesa em plena reunião de trabalho, com dezenas de empresários e políticos.

Paciência. “Paris é uma festa.” (Ernest Hemingway)

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Só Pra Contrariar
  • Assembleia Legislativa - Queijeiras - Art&C - 23-10-19
terça-feira - 19/11/2019 - 08:36h
Operação Luctus

Servidores de prefeitura são presos por venda ilegal de túmulos


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta terça-feira (19/11) a Operação Luctus, com o objetivo de apurar um esquema fraudulento de cobranças e recebimentos de valores indevidos relacionados a lotes dos cemitérios públicos Novo Tempo e São Sebastião, localizados em Mossoró.

Cemitérios foram "visitados" por promotores e policiais; prefeitura se exime de qualquer responsabilidade (Foto: MPRN)

A operação cumpre mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão. Gente com cargos na municipalidade foi alcançada.

A operação é resultado de uma investigação realizada pela 11ª Promotoria de Justiça de Mossoró e pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO).

Apura crimes de concussão e corrupção passiva, violação de sepultura e vilipêndio de cadáver, cometidos por uma organização criminosa que atua na cidade, tendo funcionários públicos como integrantes, incluindo diretores dos cemitérios Novo Tempo e São Sebastião como ocupantes de elevada posição no esquema.

A operação Luctus conta com a participação de 11 promotores de Justiça; 14 servidores do MPRN e 12 equipes policiais. O nome da operação refere-se ao termo luto, em latim.

O outro lado

A Prefeitura de Mossoró emitiu nota oficial se posicionando sobre o caso. Revela que colabora instantaneamente com as investigações e diz que supostos deslizes são de  “responsabilidade dos administradores do São Sebastião e Novo Tempo”. Veja abaixo:

A Prefeitura de Mossoró informa que repassou todos os documentos solicitados pelo Ministério Público nas primeiras horas da manhã de hoje. Segundo as equipes que foram à secretaria de Serviços Urbanos, tratam-se de informações sobre os cemitérios públicos municipais.

A ação de busca e apreensão também foi realizada nas residências dos administradores dos cemitérios. Ambos são efetivos e ocupam a função há cerca de 20 anos.

A Prefeitura explica que mensalmente recebe de cada administração e repassa todas os dados sobre as pessoas falecidas, com encaminhamento também do CPF ao INSS, conforme determina o trâmite legal.

O Município esclarece que cada cemitério possui sua gestão, com livros e informações específicos, como certidão de óbito, entre outros dados, que são de responsabilidade dos administradores do São Sebastião e Novo Tempo.

A Prefeitura está à disposição do MP e polícia para prestar quaisquer informações que auxiliem na investigação. A operação nesta manhã foi acompanhada pelo procurador adjunto do Município, Júlio César Soares, e assessoria jurídica da secretaria.

Nota do Blog - Nem os mortos estão a salvo em Mossoró. Incrível. Mas perigo mesmo são os muito vivos. No dia que o MPRN resolver montar uma força-tarefa para apurar dispensa de licitações (em profusão), licitações estranhas, terceirizações, nepotismo cruzado e o inalcançável e multimilionário negócio do “lixo”, até os falecidos contribuintes agradecerão.

Amém!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
terça-feira - 19/11/2019 - 07:18h
Politica de submundo

“Jagunços cibernéticos” começam a ser recrutados


A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Fake News que trabalha no Congresso Nacional, o escândalo da página anônima “Blog do Paulo Doido” (que teve algumas condenações -  veja AQUI) e legislação em vigor que prevê sanções contra criminosos virtuais, parecem não intimidar poderosos em Mossoró.

Topo do www.blogdopaulodoido.blogspot.com, página apócrifa bancada pela gestão Fafá Rosado (Reprodução: BCS)

Já tem pessoal contactado, recrutado e em atividade à função de jagunço cibernético. Mas o grosso de sua missão deve ter início mesmo em dezembro, amplificando operações em janeiro de 2020.

Valor pelo trabalho individual? Depende. Mas temos ofertas mínimas a partir de R$ 400,00/mês.

O trabalho é simples: replicar notas do interesses do grupo contratante e atacar eventuais adversários/mídia hostil, além de plantar/compartilhar postagens falsas.

Estranho é que gente muito conhecida (até jornalistas), personagens manjados nessa modalidade de serviço e políticos que sofreram com esse tipo de maldade num passado recente, estão juntos e misturados nessa operação.

É, a campanha eleitoral está mesmo aí em cima.

É tudo ou nada!

Nota do Blog – Dessa vez será mais divertido lidar com essa gente imunda. Empresas contratadas, recrutados e financiadores vão viver grandes emoções. Ah, se vão.

Leia também: Recado direto para o esgoto político de Mossoró;

Leia também: Nova quadrilha do Paulo Doido abre caixa de maldades.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Política
  • Mossoró Oil & Gas Expo
segunda-feira - 18/11/2019 - 23:58h

Pensando bem…


“A educação é o ponto em que decidimos se amamos o mundo o bastante para assumirmos a responsabilidade por ele”.

Hannah Arendt

Categoria(s): Pensando bem...
segunda-feira - 18/11/2019 - 19:20h
Nessa terça-feira

Câmara Cidadã se instala no bairro Santo Antônio


A Câmara Municipal de Mossoró, através da Fundação Vereador Aldenor Nogueira e parceiros, realizará a 13ª Câmara Cidadã, nesta terça-feira (19), das 8h às 14h, no Bairro Santo Antônio (Escola Municipal Raimundo Fernandes, Rua Seis de Janeiro, 1467).

O Legislativo se instalará na unidade educacional por proposição do vereador Ozaniel Mesquita (PL).

O projeto oferecerá apresentações artísticas da comunidade escolar (Câmara Cultural), sessão do Legislativo Municipal e prestação de serviços nos campos jurídico, social, trabalhista, previdenciário e de saúde.

“Todos são bem vindos para se fazerem presentes na ação e usufruírem dos serviços ofertados”, convida o vereador Ozaniel Mesquita.

Com informações da CMM.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
segunda-feira - 18/11/2019 - 18:10h
Servidores

Governador em exercício recebe fórum para nova negociação


Antenor: governador (Foto: arquivo)

Do Blog Saulo Vale

O Fórum dos Servidores, grupo que agrega sindicatos ligados ao serviço público estadual, tem reunião marcada com o governo amanhã (19). Será às 11h, na Governadoria, em Natal.

Os sindicalistas devem ser recebidos pelo governador em exercício, Antenor Roberto (PCdoB), e pela equipe econômica do governo.

As pautas da categoria são as seguintes:

Transparência: O Fórum Estadual dos Servidores cobra do Executivo

O retorno da apresentação do fluxo de caixa do mês vencido;

Calendário de pagamento para o restante do ano de 2019: décimo terceiro e dezembro;

Calendário de pagamento dos salários atrasados de 2018: novembro, 13º e dezembro;

Projeto de Lei instituindo o Comitê de Negociação Permanente;

Retorno imediato dos investimentos na Secretaria de Estado da Tributação (SET);

Abertura de Negociação sobre o impacto da PEC 06/19, e seus reflexos sobre os servidores estaduais;

Reposição Salarial de 16,38% para os servidores do Executivo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
segunda-feira - 18/11/2019 - 17:04h
Prefeitura de Mossoró

Nota de Repúdio denuncia quatro meses sem pagamento

Médicos de várias especialidades dizem como município espezinha categoria e maltrata mães e bebês

A Neo Clínica SS divulga nesta segunda-feira (18) Nota de Repúdio contra os gestores da Saúde Municipal de Mossoró. Essa organização reúne médicos pediatras, neonatologistas e intensivistas pediátricos, dentre outras especialidades, com atuação em Mossoró, na prestação de serviço no Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC) e Hospital Wilson Rosado (HWR), pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Estão há quatro meses sem o pagamento por seus serviços, mesmo com acordos firmados, decisões judiciais favoráveis e outros argumentos que sustentam o “bom direito”. O fenômeno é tipicamente mossoroense, onde as leis parecem feitas apenas para punição dos mais fracos e indefesos (como parturientes e bebês).Leia abaixo:

Nota de repúdio à falta de comprometimento dos gestores públicos do Município de Mossoró-RN com serviços essenciais de saúde à população

A Neo Clínica SS, sociedade constituída por médicos pediatras, neonatologistas e intensivistas pediátricos, dentre outras especialidades, atua no atendimento a recém-nascidos em sala de parto, UTI Neonatal, Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal, além de UTI Pediátrica, a favor da população usuária do SUS, no âmbito das instalações do Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC) e Hospital Wilson Rosado (HWR), vem a público manifestar seu veemente repúdio a falta de comprometimento dos gestores da saúde municipal os quais deveriam agir com o mínimo de atenção com os serviços de saúde aqui descritos.

O primeiro fato que destacamos, e o mais grave, é com relação a fragilidade da manutenção desses serviços. Os gestores municipais não renovaram contratos licitatórios, não cumpriram mais de uma determinação judicial a qual os obriga realizar tal formalização e não dão qualquer informação ou esclarecimento sobre esses descumprimentos.

Hoje prestamos esses serviços à população, por força de intervenção judicial, recebendo do município de forma indenizatória e sem existir ao menos uma data definida para esses pagamentos.

A impontualidade dos pagamentos é uma constante, frequentemente realizados com mais de 60 dias após os serviços prestados e sem qualquer cronograma ou informação de quando estes ocorrerão. Atualmente todas as atividades médicas aqui mencionadas executadas durante os últimos 04 meses, não foram pagas.

A Justiça Federal em 06/11/2019, em mais uma tentativa de solucionar os problemas dos atrasos, concedeu 5 dias úteis para regularização de 50% dos débitos do município, e, novamente, os gestores municipais descumpriram o que foi determinado.

O prazo concedido pela justiça tem origem em proposta formal apresentada pelo próprio ente municipal que com isso demonstra, mais uma vez, a falta de planejamento, atenção e comprometimento com serviços essenciais de saúde oferecidos à população e lesando os profissionais que necessitam receber pelo que produziram.

Não é possível que profissionais que exercem seu trabalho com pontualidade, eficiência e, diversas vezes, com altruísmo sejam penalizados pela falta de atenção na gestão dos recursos públicos. Todo aquele que trabalha merece receber o que lhe é de direito. Não podemos aceitar que atrasos como esses sejam tomados como “naturais”.

Destacamos que tal atitude da gestão demonstra falta de respeito e compromisso com a categoria médica que precisa receber seus proventos, pois a remuneração desse trabalho é verba de caráter alimentar, acarretando a sua falta prejuízo ao sustento do profissional e de seus familiares.

A Neo Clínica SS presta serviços de fundamental importância para o Município de Mossoró e região, atendendo a um público superior a 1 milhão de habitantes, salvando a vida de muitos recém-nascidos e crianças que, na ausência desses serviços, estariam certamente fadadas a complicações e óbitos.

No ano de 2018, o HMAC foi o hospital com maior número de partos no Estado do Rio Grande do Norte, com 6.309 registros.

Na mesma maternidade e no mesmo ano, foram atendidos 375 RN’s na UTI neonatal e em 2019 já atinge 323 atendimentos até o dia 31/10/19, demonstrando a dimensão e importância do serviço prestado pela Neo Clínica SS para Mossoró e região.

Caberá agora apelar para os meios legais ou até mesmo para a sensibilidade daqueles que gerem os recursos públicos e que estes percebam, de uma vez por todas, a necessidade de tais pagamentos.

Mossoró, 18 de novembro de 2019.

Nota do Blog – Interessante é que na próxima campanha eleitoral, boa parcela dos prejudicados estará em “campo” dando uma “força” a seus algozes. É a servidão voluntária que nem Freud explica. Ou uma espécie de Síndrome de Estocolmo coletiva, com dezenas de homens e mulheres de branco louvando e associando-se a seus captores. Vá entender.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Saúde
  • WR Industrial - Agência Ágape - 09-10 a 28-12-19
segunda-feira - 18/11/2019 - 16:20h
Consórcio Nordeste

Governadores apresentam potencial de negócios em Paris


Os governadores do Nordeste iniciaram, nesta segunda-feira (18), a missão na Europa. Durante evento em Paris, o grupo apresentou a 40 empresários franceses um mapa de oportunidades de investimentos no Nordeste. Os empresários também puderam esclarecer dúvidas com os governadores e alguns apresentaram atuações que já possuem no Brasil.

Essa é a primeira articulação internacional do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste). Para ampliar o fluxo de negócios com investidores europeus e fortalecer as relações de cooperação, o consórcio destaca o potencial de consumo e de desenvolvimento da região nordestina, que reúne 57,1 milhões de habitantes e tem um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 898,1 bilhões, equivalente a 14% do PIB brasileiro.

A organização do evento é do Movimento das Empresas da França (MEDEF). O empresário Gérard Wolf falou em nome dessa entidade. Mostrou-se interessado em dar andamento às negociações e sugeriu uma reunião nos próximos meses em Salvador para aprofundar as discussões com as empresas francesas.

Reunião com ministro

O evento ocorreu na sede do Ministério da Economia e Finanças da França. Após a apresentação e conversa com os empresários, os governadores se reuniram com o ministro francês Bruno Le Maire.

Além de Paris, o grupo estará em Roma, na quarta-feira (20), e em Berlim, na quinta (21) e sexta-feira (22).

Participam da missão os governadores Fátima Bezerra (RN), Rui Costa (Bahia), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), João Azevêdo (Paraíba), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), assim como o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão). O governador de Sergipe, Belivaldo Chagas, não viajou por motivos de saúde e está representado na missão pelo superintendente de Parcerias Público Privadas, Oliveira Junior.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Economia
segunda-feira - 18/11/2019 - 12:30h
Tragédia

Acidente na BR-304 envolve prefeita e deixa uma vítima fatal


Mariana: apenas escoriações (Foto: PMLG)

Do G1RN, Blog Carlos Santos e Portal Luís Gomes

Uma batida de frente entre uma picape da Prefeitura Municipal de Luís Gomes e um carro de passeio deixou uma pessoa morta na manhã desta segunda-feira (18). O caso aconteceu na BR-304, entre os municípios de Caiçara do Rio dos Ventos e Lajes, na região central do Rio Grande do Norte.

O corpo da vítima fatal ficou preso às ferragens e ainda não foi identificado.

Na picape da Prefeitura Municipal de Luís Gomes estavam a prefeita Mariana Fernandes (MDB), o motorista Marcos Antônio e a assessora Priscila Fontes. Eles sofreram ferimentos leves.

Versão

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente aconteceu no quilômetro 212 da rodovia. A vítima era um homem de 42 anos, natural de Assu, que seguia no sentido região Oeste-Natal.

Picape da Prefeitura Municipal de Luís Gomes ficou com frente destruída (Foto: Portal Luís Gomes)

A picape trafegava em sentido contrário, ou seja, Natal-Oeste (Mossoró-Luís Gomes).

Ainda segundo a PRF, testemunhas informaram que o motorista do Uno ia fazer uma ultrapassagem em local permitido, porém acabou batendo de frente na caminhonete que seguia no sentido contrário.

Fiat Uno ficou destruído e vítima fatal presa nas ferragens na BR-304 nesta manhã (Foto: Portal Luís Gomes)

O caso ainda será investigado.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais / Política / Segurança Pública/Polícia
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
segunda-feira - 18/11/2019 - 11:46h
A politica e suas circunstâncias

Refém de Ezequiel, Fátima pode repetir Rosalba adiante


Entre petistas históricos e muitos outros próximos à governadora Fátima Bezerra (PT), há um misto de alívio e angústia com a influência e poder cada dia maiores, no governo, do presidente do PSDB no RN e da Assembleia Legislativa – deputado Ezequiel Ferreira.

Esse estado de espírito ambivalente tem explicação fácil.

Sem Ezequiel, o governo da professora Fátima já tinha praticamente fenecido. A governadora é refém de sua liderança na Casa e fora dela.

Fátima sabe que Ezequiel tem bancada numerosa, que não é "governista", mas está com o governo (Foto: Elisa Elsie)

Sem sua influência, sendo o real líder da bancada dita “governista”, a governadora não teria mais do que uns três deputados (e olhe lá) para chamar de “meus”.

Até quando Ezequiel Ferreira vai topar ser muro de arrimo do Governo Fátima Bezerra?

Eis a questão.

Ele não o é por identidade ideológica ou espírito público.

Ezequielzinho tem um projeto próprio, todo particular, de poder. Por circunstâncias políticas no segundo turno do pleito do ano passado, ele endossou a candidatura de Fátima Bezerra.

Já o deputado Gustavo Carvalho, também figura de expressão no PSDB, foi escalado para ‘cobrir’ a outra banda da contenda – apoiando o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT). Ou seja, fecharam em 100% as chances de serem governo.

No primeiro turno, o PSDB deu aval ao nome natimorto à reeleição do então governador Robinson Faria (PSD).

Rosalba como exemplo

Rosalba, em junho de 2014, até chorou em reunião do DEM, mas não foi candidata (Foto: arquivo)

Só para lembrar, sem necessariamente ser cassandra de uma história que pode se repetir: Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) era governadora (2011-2014) e refém do PMDB (hoje, MDB) dos primos Henrique Alves (deputado federal) e Garibaldi Filho (senador), além do senador José Agripino (DEM).

No dia 30 de agosto de 2013 (veja AQUIAQUI e AQUI), pouco mais de um ano e um mês das eleições sucessórias de 2014, o MDB anunciou rompimento com a governadora.

No dia 2 de junho de 2014, o DEM reuniu seu Diretório Estadual e decidiu que faria apenas coligação na chapa proporcional. Não teria nome próprio ao governo estadual. Ou seja, descartou a tentativa de reeleição de Rosalba, que chegou a chorar no evento politico (veja AQUI).

Ela ignorava a rejeição estelar ao seu governo, apostando que poderia ser reeleita. O que tornou seu fim de governo menos desastroso foi a recomposição com seu vice dissidente e governador eleito – Robinson Faria.

Eleições 2020

“O homem é o homem e suas circunstâncias”, definiu o filósofo espanhol José Ortega y Gasset. Ezequiel e sua bancada trabalham com circunstâncias favoráveis, mesmo com alguns sobressaltos.

Adiante, tudo pode ser desfavorável e pouco interessante à manutenção do apoio. As eleições municipais de 2020 ainda colocam Ezequiel e Fátima com muitos pontos convergentes. Mais na frente, é provável que não.

E, se o governo continuar sem fôlego, como está até o momento, o presidente da Assembleia Legislativa não precisará fazer qualquer esforço para dar um passo atrás. É a vida!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 18/11/2019 - 09:14h
Educação

Mossoroenses ganham 1º e 2º lugares da Olimpíada do Futuro

Alunos da Escola Sesi e do Mater Christi mostraram projetos relacionados à preservação da natureza

Alunos da Escola Sesi (Serviço Social da Indústria) de Mossoró foram destaque numa reportagem do programa Fantástico da Rede Globo de Televisão, nesse domingo (17). Eles ganharam competição científica de cunho nacional denominada de Olimpíada do Futuro (Sapientia 2019).

Outro grupo de estudantes de Mossoró ficou em segundo lugar, originário do Colégio Mater Christi.

 

Equipe de reportagem da Globo, estudantes e professor posam no Sesi de Mossoró (Foto: Fiern)

A iniciativa é da Companhia de Letras e do Instituto Vertere.

Reportagem da jornalista Ana Carolina Raimundi disseca detalhes do Projeto Biotinga desenvolvido pelos estudantes Francisca Hellen, Rhana Helen, Ana Karolina, Ana Beatriz e João Victor, da terceira série do ensino médio. Tiveram o professor Aryon Diniz, de Geografia e Atualidades, como orientador.

O projeto deu vida a um canudo biodegradável, feito através de cera de carnaúba e mandioca. Ele é biodegradável e comestível, podendo substituir o plástico, utilizado em todo o mundo e que leva cerca de 450 anos para se decompor na natureza.

Abelhas

Outra equipe de Mossoró ficou com o segundo lugar da Olimpíada do Futuro, que teve solenidade de premiação no sábado (16), em São Paulo-SP.

Alunos da Mather Christi apresentaram trabalho também vitorioso em evento nacional (Foto: EMC)

São alunos do Colégio Mater Christi, 2ª Série do Ensino Médio. Eles desenvolveram o Projeto Melíponas da Mata-Branca, para preservação de abelhas, ganhando a medalha de prata.

O trabalho aponta para a conscientização sobre a importância da preservação das abelhas, em especial a Jandaíra (Melipona subnitida), tipicamente encontrada no Nordeste do Brasil, por meio de cartilhas educativas, um livro e produções artísticas de escritores potiguares.

A equipe tem como mentor o professor José Maria e conta com os alunos Douglas Arenhart, João Victor Andrade, Emile Araújo Almeida além do líder Virgílio Luna, que desenvolveu ideia nuclear dos estudos.

Saiba mais detalhes clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Educação
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
segunda-feira - 18/11/2019 - 07:38h
Sub-17

Jogador de Assu é campeão e melhor atleta de mundial


Do UOL e Blog Carlos Santos

O jogador do Palmeiras Gabriel Veron foi eleito o melhor jogador da Copa do Mundo sub-17. O camisa 7 da seleção recebeu o troféu de bola de ouro após a conquista do título na noite desse domingo (17), em cima do México, com vitória por 2 a 1.

Veron, o melhor (Foto: Alexandre Loureiro/CBF)

Veron sofreu o pênalti que resultou no gol de empate brasileiro no Bezerrão, no Gama (DF).

O jogador, natural de Assu, iniciou o torneio como um dos nomes de destaque do Brasil. Ele atua geralmente pela ponta direita, com velocidade, drible e uma ótima visão de jogo.

Ele foi descoberto num peneirão em sua cidade, tendo passado pela base do Santa Cruz de Natal. Já foi inclusive campeão mundial Sub-17 pelo Palmeiras, além de artilheiro da competição.

O atleta potiguar já é cobiçado pelo futebol europeu (veja AQUI).

Veja AQUI como foi o jogo.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Esporte
domingo - 17/11/2019 - 23:56h

Pensando bem…


“Momentaneamente só posso aconselhar essa receitazinha doméstica: cada um de nós deve ocupar-se mais ativamente da sua própria neurose do que da do próximo”.

Sigmund Freud

Categoria(s): Pensando bem...
  • Repav - 30 Anos - Residencial Dix-neuf Rosado - Mais Publicidade - 240-08-19
domingo - 17/11/2019 - 14:36h

Sabiá ou jegue?


Por François Silvestre

“Cessem do sábio Grego e do Troiano/ as navegações grandes que fizeram;/ Cale-se de Alexandre e de Trajano/ A fama das vitórias que tiveram;/ Que eu canto o peito ilustre Lusitano,/ A quem Netuno e Marte obedeceram:/ Cesse tudo o que a Musa antiga canta,/ Que outro valor mais alto se alevanta”.

Camões inicia duas aventuras épicas. A intencional: de responder a Homero que fincara nos versos a aventura dos gregos, e a Virgílio, que cumprira papel semelhante na origem da aventura latina.A segunda não foi intencional: estruturar o esqueleto de um idioma. A “última flor do Lácio, inculta e bela”; do dizer de Bilac. Que responderia à pergunta do tempo: “ora direis ouvir estrelas”.

Era o português uma algaravia, desde 1139, (Sec. XII) que se confundia com o galego, a linguagem da Galícia. Ganhou contorno morfológico com a obra teatral de Gil Vicente e o Cancioneiro de Garcia de Resende, (Sec. XV). Porém, foi a épica camoniana (Sec. XVI) que teve o mérito de criar o arcabouço sintático da língua que nos define e nos fotografa.

Os Lusíadas, muito mais do que a louvação heroica das aventuras marítimas, é uma fábrica de metáforas. O forno que modelou uma forma de compor versos, na língua nascente.

A metáfora consegue remodelar o conteúdo opaco para fazê-lo brilhante, na forma recriada. Não fosse ela, a poesia seria apenas uma repetida composição de rimas. Sonoridade vocálica, pobreza poética.

A rima, nos Lusíadas, é pobre. Combinando mais das vezes desinências verbais. A metáfora, não. E é delas que ele tira a tintura dos versos para engrandecer pequenos atos. Ao dar-lhes feição maior do que o gesto.

A aventura grandiosa da circunavegação Lusitana vai se desenrolando ao apelo metonímico da mitologia. Com a cumplicidade de Vênus e Marte, sofrendo a oposição de Baco e Netuno.

A metáfora produz poesia. Ela é a rainha das figuras na composição do estilo. Dando nós onde há linha lisa e alinhando a linha onde há nós. Mesmo que seja poesia de pedra, rústica ou polida. Afagando o ouvido ou a leitura.

Dante, Shakespeare, Neruda degustaram metáforas. E deram vida à poesia nossa de cada dia. O resto não é resto, é metáfora do que resta da sobra. Onde se escondem os verbos nos porões da zeugma ou se omitem os nomes, nos escaninhos da elipse.

Aí não se pode esquecer a política nossa de cada noite. No Brasil de hoje, só a língua, mesmo maltratada, ampara a Pátria.

Só que a metáfora na política é a tentativa de esconder a verdade, muitas vezes feia, para vender a mentira falsamente bela. E o povo, metáfora da abstração, deixa-se enganar concretamente na mesma cumplicidade da metafórica democracia de faz de conta.

Na circunavegação da falsidade, institucionalmente estabelecida, senhora dos poderes e controles, o embuste ético humilha a língua de Camões.

A repetição deste texto dá-se pelo abuso com que a televisão, os blogs e twitters, na ausência do jornalismo impresso, assassinam diariamente o que ainda resta da língua que unificou a nossa linguagem cultural.

A falar a língua do povo, no dia a dia, é uma coisa. Outra coisa é usar o texto escrito para enterrar a língua portuguesa. O que há de “sábios”, que entendem de tudo, usando a língua que desconhecem no mais elementar da sua estrutura, é de se imaginar que estão a criar uma “nova língua”. Ou edificar o seu sarcófago.

Uma língua inculta e feia, próxima da ortografia do rincho, com desculpas ao nosso jumento, inculto e belo.

François Silvestre é escritor

Categoria(s): Artigo
domingo - 17/11/2019 - 08:52h

A grande miséria


Por Inácio Augusto de Almeida

Se a maior tragédia que pode acontecer a um homem é o abandono, a maior miséria é a renúncia.

Observem que a vida do infeliz se resume a um eterno renunciar.

E de renúncia em renúncia vai se fazendo a vida daquele a quem nem ser bom é permitido, já que para ser bom é necessário estar em harmonia consigo mesmo.E isto não lhe é permitido.

De forma muito sutil o empurram para uma estagnação total.

Isolado, tende a atrofiar-se e, sem desenvolver-se, estacionado literalmente, mergulha num mundo onde não caminha.

Mas não só os pobres de bens materiais conhecem a grande miséria.

Os miseráveis de espírito, os que dão a vida por um centímetro de ascensão social, estes são os que mais afundam na grande miséria.

Por ambição renunciam a tudo, até mesmo ao direito de existir.

Torturam-se de uma forma monstruosa, negando a si mesmo qualquer coisa, num processo anulatório que, animado pelo medo, termina por afogá-los na mais extrema das degradações.

Deixam de existir e passam a viver uma ilusão que não permite sequer sonhar os próprios sonhos. Não mais pensam, apenas obedecem e aceitam absurdos como verdades indiscutíveis. Absurdos tão estapafúrdios que ferem a todos os que não estão envolvidos pelo sistema que os transformou em seres desprovidos de senso.

E não pensem que são somente os iletrados que se deixam envolver pela máquina destruidora que esmaga todos os sentimentos e anula por completo a personalidade.

Letrados, sim, doutores, também, que na busca por reconhecimento público, negam-se de forma violenta e desumana, tornando-se carrascos de si mesmos.

Trocam o direito de bem dormir pelo riso sardônico e apenas passam a mostrar os dentes, já que o riso só é permitido aos que têm alma.

Sabem, sim, sabem que levamos sempre conosco o céu e o inferno.

E fazem a opção de forma consciente,

Acham que o céu não é muito claro e na busca por mais e mais luzes terminam indo ao inferno, inferno de onde não mais conseguem retornar.

E se perdem no amontoado de mentiras, tropeçam nas próprias artimanhas e terminam mergulhando na grande miséria, que é a renúncia.

A renúncia de si mesmo.

E como a renúncia sempre vem acompanhada do abandono, quem renuncia, renuncia a si mesmo e aos outros, temos o quadro completo, a imagem nítida da miséria em toda a sua plenitude, o retrato perfeito da grande miséria.

Inácio Augusto de Almeida é jornalista e escritor

Categoria(s): Artigo
  • WR Industrial - Agência Ágape - 09-10 a 28-12-19
domingo - 17/11/2019 - 08:02h

Precisamos de uma nova Constituição Federal?


Por Odemirton Filho

Na maioria dos países há um documento solene, devidamente elaborado e promulgado por uma Assembleia Nacional Constituinte que tem por objetivo, em linhas gerais, a organização do Estado, dos Poderes que compõe o governo, além de um rol de direitos e garantias individuais. A Constituição.

A nossa Carta republicana foi devidamente promulgada em 05 de outubro de 1988, estando ainda em busca de sua plena maturidade e consolidação. É jovem, que se diga, com apenas trinta e um anos.

Entretanto, nos últimos tempos, há uma discussão renhida sobre os limites de sua aplicabilidade e, sobretudo, como se respeitar as suas normas e princípios, uma vez que o órgão que deve defendê-la, no nosso caso o Supremo Tribunal Federal (STF), a interpreta ao sabor de sua conveniência jurídico-político.Se é certo que “os mortos não podem governar os vivos”, nas palavras do ministro Barroso, também o é que a Carta Maior não pode ficar ao alvedrio de quem quer que seja. Deve-se, com efeito, obediência ao seu comando normativo, sob pena de se solapar o seu texto.

Nos últimos dias, com a soltura do ex-presidente Lula, existe nos intramuros do poder uma discussão acerca de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) ou de uma norma infraconstitucional que garanta a prisão de condenados em segunda instância.

Ora, como se irá emendar à Constituição ou aprovar uma lei que, indiretamente, esvazia o conteúdo da regra que trata da presunção inocência, uma cláusula pétrea? Dizem alguns juristas. Com efeito, se aprovada, o STF será chamado a decidir.

Cabe acrescentar que a Constituição Federal diz que não será objeto de deliberação a proposta de emenda tendente a abolir a forma federativa de Estado, o voto direto, secreto, universal e periódico, a separação dos Poderes e os direitos e garantias individuais, isto é, as cláusulas pétreas.

Diante dessa e outras discussões constitucionais, parcela da sociedade afirma que a atual Constituição já não atende aos anseios do povo brasileiro.

Há severas críticas aos direitos e garantias fundamentais expressos na Constituição que proíbe, por exemplo, a prisão perpétua e a pena de morte, salvo em caso de guerra declarada nesse último caso.

Ou seja: diante da patente insegurança pública que estamos vivenciando, além da corrupção estrutural e sistêmica, parte da sociedade é a favor de uma nova Constituição.

É bom salientar, todavia, que no texto da nossa Constituição Federal não há previsão da convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte para a elaboração de outra Carta Maior.

Em face disso, segundo alguns operadores do Direito, será imprescindível a aprovação de uma PEC que garanta essa possibilidade.

Nesse sentido, o governo do Chile, em razão da convulsão social dos últimos dias, convocará um plebiscito no próximo ano a fim dos eleitores decidirem sobre a elaboração ou não de uma nova Constituição para aquele país.

Contudo, no Brasil, será necessária uma nova Constituição Federal?

Antes da resposta cabe uma explicação.

Normalmente é elaborada uma nova Constituição quando, através de um golpe de Estado ou revolução, um grupo assoma ao poder. Pode-se, também, haver a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte para a feitura de uma nova Carta.

Quando se elabora uma nova Constituição de um Estado-nação nasce um novo país. Não em termos geográficos, mas em termos político-jurídico.

Ou seja, pode ser elaborado um novo sistema ou forma de governo, a extinção de direitos fundamentais, por exemplo a previsão de pena de morte e prisão perpétua, além de supressão e inserção de outras normas e princípios, assim entenda o legislador da nova Carta. É o chamado poder constituinte originário.

Pois bem.

A meu ver não há necessidade de uma nova Constituição Federal, pois foi longo e doloroso o caminho para que a atual Carta Republicana assegurasse os direitos e garantias fundamentais que hoje temos. Abrir mão desses direitos é, sem dúvida, retroceder.

Se o atual Estado de Direito não atende aos anseios básicos da sociedade em relação à segurança pública, que se reformule o sistema processual vigente a fim de que haja uma maior celeridade, com um menor número de recursos, até o trânsito em julgado da decisão, fazendo com que o condenado possa cumprir o mais rápido possível a sua pena.

Não se trata de “defender bandidos”, mas assegurar que as garantias e direitos individuais, que servem para todos, não sejam aviltadas.

Portanto, uma sociedade somente amadurece quando tem na sua Lei Maior o bastião para salvaguarda de seus direitos.

Odemirton Filho é bacharel em Direito e oficial de Justiça

Categoria(s): Artigo
domingo - 17/11/2019 - 07:18h

Memórias em cacos


Por Inácio Rodrigues

A verdade é que o copo caiu e os pedaços estavam espalhados pelo quarto. Ivone não pode evitar a colisão com o utensílio de vidro, quando sua mão deslocava-se rapidamente no gestual que ajudava ao ancoramento da vivaz argumentação.

Debatia com Fábio, o companheiro, que era modelo fotográfico, sobre marcas de roupas, perfumes e acessórios. Onde comprá-los mais baratos, e, principalmente, como obter recursos para a realização dos seus prioritários desejos de consumo.

Ivone, ex-miss e agora dona de uma academia, fazia de sua vida com Fábio um deleite de luxo e sofisticação. De jantares a viagens, perfumes, carros e roupas importadas, viviam como se não houvesse o amanhã.Ambos vindos de famílias humildes, haviam esquecido definitivamente as origens.

Sem filhos, apesar da união de seis anos – diziam que era por opção – moravam numa cobertura alugada, antiga mas imponente, com três empregados, e mantinham veículos financiados, cujos carnês se assemelhavam a bíblias, volumosos, indicando o parcelamento em muitos anos. Iam a Miami como quem vai ao shopping do bairro.

Eram até reconhecidos pelos funcionários da imigração dos EUA, tal a frequência das visitas. Nas passeatas pelo impeachment foram presença constante, e com suas camisas patrióticas da CBF, acreditavam que salvavam o país dos “corruptos vermelhos”.

Tudo ia bem, até que veio o agravamento da crise. Como os trabalhos rareavam cada vez mais para Fábio, que aos 38 anos não tinha a cara e nem o corpo de dez anos antes, e a academia há muito não era suficiente para sustentar o alto padrão de vida que usufruíam, estando praticamente falida, naquela noite o casal discutia o mais importante pra eles. Como conseguir dinheiro para manter o mesmo padrão de vida?

As ideias foram surgindo, evidenciando o risível nível de entendimento do mundo que tinham Fábio e Ivone. Pensaram em comprar muamba em Miami para revender no Brasil, pois de produtos supérfluos e luxuosos entendiam muito bem.

Desistiram.

Lembraram que não tinham o capital nem para as passagens. Cogitaram um curso de etiquetas, ministrado por eles, praticamente ingleses, afim de trazer um pouco de civilidade aos mal educados bárbaros do local. Recuaram quando alguém, em um ato de generosidade sincericida, garantiu que eram  eles que tinham menos educação que os possíveis alunos.

Doeu ouvir.

Perdidos em devaneios e maluquices fúteis e sem saída à vista, ouviram o telefone fixo tocar, único aparelho telefônico que ainda não havia sido bloqueado por falta de pagamento. Ivone se viu compelida a atender. A última funcionária fora embora há três dias, levando o microondas como indenização trabalhista e salários atrasados. Com as duas outras já haviam ido uma televisão e o frigobar.

“Alô”, disse Ivone com uma voz empostada, temendo ser aquela mais uma das costumeiras ligações da imobiliária cobrando os meses de aluguel e condomínios atrasados. Inicialmente até se arrependeu de ter tirado o telefone do gancho, mas ao ouvir a voz de uma idosa, sentiu segurança, e perguntou do que se tratava.

Docemente, com a paciência de quem vivera muito, a senhora se identificou como Eponina Martins, e disse que havia conseguido aquele número de telefone com Evandro, irmão de Ivone. Esclareceu que era avó paterna de Rômulo, um amigo de infância de Ivone, na verdade, o seu primeiro namorado.

Terminou dizendo que tinha uma boa notícia, e que se eles aceitassem, no dia seguinte ela iria pessoalmente visitá-los. Claro que aceitaram. E ficou a expectativa. O que aquela senhora queria? O que ela iria propor? Qual seria a natureza da notícia?

Providenciada uma rápida pesquisa no Google, ficou bem esclarecido que  a senhora Eponina era dona de empresas, indústrias e imóveis. Riquíssima.

O coração dos amantes se abriu em esperança que boas coisas viessem. Naquele deserto de opções, uma possibilidade era tudo. Sonhavam com uma solução que propiciasse a volta da boa e velha vida que levavam antes da crise. Fábio perguntou sobre Rômulo. Sabia que ele havia sido o primeiro namorado de Ivone, mas quis saber mais, querendo entender se ele poderia ter alguma ligação com a boa notícia que viria de Eponina.

Ivone se limitou a repetir, como já fizera mil vezes, que o seu namoro com Rômulo fora pueril, coisas de crianças, sem maiores consequências. Afinal, tinha apenas 15 anos e não houve sexo. De forma constrangida, pois Fábio não gostava da lembrança, teve que repetir que sua virgindade só fora perdida dois anos depois, durante uma viagem com a equipe de vôlei da escola.

Romero fora o colega de classe autor da façanha dolorida e sem graça. Lembrou ainda que não sabia que rumo Rômulo havia tomado na vida e nem onde ele residia atualmente.

Quando a manhã chegou os encontrou insones e mais ansiosos que na noite anterior. Quatorze horas fora o horário combinado. Ao meio dia o relógio da sala batia devagar, enquanto cada um cultivava um canteiro de hipóteses e expectativas, sentados imóveis e em um silêncio que contrastava com a agitação do início da manhã.

O tic tac da máquina ditava o ritmo dos corações. Enfim, o horário chegou, e a campanhia tocou. Fábio foi atender.

Ficara assim estabelecido, na longa noite em que os detalhes foram combinados a exaustão, nos vários cenários imaginados pela dupla. Fariam parecer casual. Fabio atenderia a porta com o celular a mão, mesmo que bloqueado por falta de pagamento, e simularia uma conversa com um interlocutor inexistente. Assim, imaginavam – vejam o nível de futilidade – não teriam que explicar a ausência dos criados que deveriam ter aberto a porta e em seguida anunciado a visitante.

Dona Eponina entrou e não pareceu se importar com o fato de a porta ter sido aberta por Fábio. Era uma senhora discreta, vestida como executiva, de blazer e salto alto, aparentando uns 69, 70 anos. Tinha os cabelos pintados de preto e um bom corpo. Chamava a atenção a maquiagem forte, talvez para atenuar sinais do tempo.

Ela foi direta. Cumprimentou Ivone que estava trêmula na sala, e passou a detalhar o motivo da visita. Fábio, que já encerrara a simulação inicial com o telefone, ficou atento ao relato.

A idosa contou que seu neto Rômulo era um profissional muito bem-sucedido na área da construção civil, e que como engenheiro amealhou farto patrimônio financeiro e imobiliário. Era, porque morrera há dois anos, ainda muito jovem, nem chegado aos 40. Apesar do grande patrimônio, Rômulo nunca casara ou tivera filhos. Guardara até a morte, causada por um inesperado e terrível câncer no pâncreas, o segredo que lhe consumiu por toda a vida.

Amou em segredo e profundamente Ivone desde a época do namorico da adolescência.

Com o fim do incipiente relacionamento, forçosamente  foi embora com a família para o sudeste, pois o pai era militar e havia sido transferido. Perdeu o contato com Ivone, mas nunca a esqueceu. Muito pelo contrário. A distância, com o tempo, acentuou as qualidades e suprimiu os defeitos da amada, nas lembranças de Rômulo.

Depois de 23 anos, Ivone era a mulher ideal, intocável, uma perfeição, na visão deturpada construída pela mente do aficionado. Ele até tentou contatá-la em algumas ocasiões, mas a timidez patológica, em contraposição a grande capacidade empreendedora, não o deixava avançar ao contato com a mulher que tanto amava.

Talvez também temesse que algum detalhe injusto da realidade quebrasse aquele encantamento de uma vida inteira. Preferia a segurança da idealização, da lembrança sólida que não pode sofrer a triste ação do presente, esse estraga prazeres. Quando soube que ela passou a viver com Fábio, desistiu de vez da proximidade física, e mergulhou fundo num culto nostálgico, pegajoso e choroso, que sempre preocupou os amigos. Alguns garantiam que na casa dele havia um altar com fotos de Ivone, fato nunca confirmado.

Quando veio a doença, culparam aquele sentimento lúgubre, doentio, pelo aparecimento de tão grave moléstia. Rômulo nunca quis namorar e morreu virgem, consumido por um amor que  criou na cabeça, mas que nunca encontrou eco na realidade. Muitas mulheres o desejavam, era rico e não era feio. Mas não adiantava. Era Santa Ivone e mais ninguém.

Depois de contar tudo em detalhes, Dona Eponina arrematou esclarecendo que Rômulo deixara em testamento, 50%  de todo o patrimônio para Ivone. Rômulo julgara que Ivone era merecedora de tão lucrativa distinção pelo simples fato de ter existido, servindo  de farol a sua curta existência.

Fez-se o silêncio.

Fábio tremia da cabeça aos pés. Ivone ficou em choque. Não conseguia falar. A senhora retirou um papel da bolsa e leu: sua parte, descontados os impostos, é de seis milhões de reais. Fábio sentia a cabeça girando, enquanto aquelas palavras entravam como que em câmera lenta em seus ouvidos. Ivone desmaiou.  Seis milhões. Era um bom dinheiro!

Ivone aos poucos foi acordando. Procurou o companheiro, mas não o enxergou. Dona Eponina também não estava mais no local. Se viu deitada, e com os pulsos amarrados numa cama de uma sala que parecia a de um hospital. Onde estava todos? As palavras de Dona Eponina ainda ecoavam nos seus ouvidos. Seis milhões! Lembrou bem do choque que teve ao saber que tal valor lhe pertencia. Mas não via ninguém e estava sozinha naquele lugar gélido.

Enquanto tentava entender o que se passava, uma senhora entrou no local fardada de faxineira, com vassouras e materiais de limpeza. Tinha um rosto familiar. Em silêncio a tal senhora passou a recolher cacos de um copo de vidro quebrado que estavam próximos a cama na qual Ivone pousava.

Com a proximidade dela, Ivone conseguiu ler na bata da mulher apenas as palavras: “Eponina” e “Clinica psiquiátrica”.

Enquanto Ivone gritava dizendo que não era louca, que queria seus seis milhões e que não havia sonhado ou imaginado tudo aquilo, a assistente de serviços gerais Eponina chamava, também aos gritos, o médico Fábio, o enfermeiro Rômulo e o maqueiro Evandro para atenderem mais um surto daquela senhora esquizofrênica de oitenta e dois anos.

A única verdade é que o copo caiu e os pedaços estavam espalhados pelo quarto.

Inácio Rodrigues é colaborador do Blog Carlos Santos

Categoria(s): Crônica
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.