terça-feira - 24/11/2020 - 20:28h
Sobrevivência

Sandrismo volta seus olhos para aliança com Fátima Bezerra

Grupo de Sandra Rosado deverá deixar para trás a precária 'união' com Rosalba que só foi útil à ela

A partir de 1º de janeiro, o grupo da atual vereadora (que não tentou reeleição) Sandra Rosado (PSDB) estará livre para novas alianças e acordos políticos. E, é certo, que não vai ficar de braços cruzados, com a boca cheia de dentes, esperando a morte política chegar.

"União" em 2016 só foi útil para rosalbismo (Foto: arquivo)

A não reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), em 2020, acaba abrindo as portas de vez para que Sandra e a vereadora eleita Larissa Rosado (PSDB) possam cogitar e formalizar mudança de rumo. Uma aliança com a governadora Fátima Bezerra (PT) é claramente possível e provável.

A sombra do rosalbismo, num acordo costurado à campanha municipal de 2016, não fez bem ao sandrismo-rosadismo nesse espaço de tempo. Apenas arranchou alguns de seus membros na municipalidade. A “união” foi e é de araque.

A porta está aberta para entendimento com Fátima e o PT, o que quase já se confirmara no início de setembro passado (veja AQUI e AQUI), quando rusgas explícitas nas relações entre rosalbismo e sandrismo quase levaram Sandra a apoiar a deputada estadual Isolda Dantas (PT) a prefeito. Foi por pouco que o entendimento não se efetivou.

Penduricalhos

Precisando de espaços políticos para tentar outra vez mandato à Assembleia Legislativa, com Larissa, o sandrismo no Governo do RN terá maiores meios a esse projeto. O rosalbismo já deu o que tinha que dar. Foi bom principalmente à própria Rosalba e seu sistema.

Sandra e Larissa não passam e não passaram de penduricalhos aos olhos da prefeita e do líder e primo Carlos Augusto Rosado. De janeiro em diante, pesarão menos. Serão menos atraentes.

Os planos do rosalbismo para 2020 deverão ser ainda mais fechados e restritivos, bem caseiros. Rosalba, que chegou a sonhar em retorno ao Senado, deverá se contentar em lutar por uma vaga na Câmara Federal ou Assembleia Legislativa, em dobradinha meramente familiar com Beto Rosado (PP) – atual federal.

Sandra e Larissa não cabem nesse roteiro. Já deram o que tinham que dar. E Fátima Bezerra manteve a porta aberta para o grupo, mesmo com desenlace aquém do esperado, em setembro (veja AQUI). E tem mais um detalhe: no plano estadual, o PSDB de ambas já é da base de apoio à administração Fátima Bezerra, sob a liderança do presidente da legenda e da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira.

Está tudo em casa!

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 17/11/2020 - 20:20h
Política

Câmara pode voltar atrás em título de persona non grata


Marleide: eleitor já deu resposta (Foto: arquivo)

Tentando corrigir o que ele considera como sendo uma injustiça contra uma pessoa que sempre defendeu a classe trabalhadora, o vereador Gilberto Diógenes (PT) propôs a revogação do projeto que deu o título de persona non grata a sindicalista Marleide Cunha (PT). No mesmo pronunciamento na sessão desta terça-feira (17) do Legislativo Mossoroense, o representante petista também condenou a fala daqueles que apontam o fim do seu partido com o resultado das últimas eleições.

Eleita vereadora de Mossoró pelo PT no domingo, 15, a ex-presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM) Marleide Cunha assumirá mandato no dia 1º de janeiro de 2021.

Voto favorável

“E Mossoró e essa Câmara não podem recepcionar uma pessoa com o título de persona non grata, por isso vou apresentar um requerimento pedindo a revogação desse título, que é injusto para alguém que defende os direitos dos professores e servidores em geral”, adiantou Gilberto.

Em aparte, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) lembrou que na época da votação existiu excesso dos dois lados, uma referência às críticas que recebeu em relação aos projetos que eram debatidos na Câmara. Entende que é preciso ouvir a voz do povo que elegeu Marleide e, por este motivo, antecipou que votará favorável à proposta de Gilberto.

Nota do Blog – Já testemunhamos outros absurdo dessa natureza na história da CMM. Mas, entendemos, que o próprio povo de Mossoró já tratou de desfazer essa injustiça. Se a Casa seguir a voz do povo, muito bem. Marleide é uma pessoa valorosíssima.

Esperamos que possa fazer um mandato consistente, propositivo, fiscalizador, capaz de intermediar interesses da coletividade.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Governo do RN - Art&C - 28-10 a 27-11-2020
sábado - 14/11/2020 - 22:24h
Mossoró

Veja resultados e história de 52 anos de eleições municipais

Trabalho do Blog ajuda webleitor a se situar no tempo e entender cada disputa municipal desde 1968

Blog Carlos Santos volta a publicar trabalho ímpar para servir aos seus webleitores, que tem se tornado referência em cada campanha eleitoral nos últimos anos. Trata-se de levantamento atualizado de resultado e cenário político das eleições municipais de Mossoró desde 1968.

Ao todo, damos um resumo de 13 eleições municipais – o que compreende quase 52 anos de história.

É um exaustivo levantamento sobre os pleitos municipais mossoroenses, tarefa que na verdade nunca está completa. Novos dados se incorporam, informações são ajustadas, leitura e releitura de fatos são feitas, bastidores e conjuntura de cada pleito são dissecados.

O esforço é no sentido de continuarmos ofertando produto diferenciado aos nossos webleitores. Ao mesmo tempo, reitero que no uso de dados parcial ou por completo, não esqueça de citar a fonte. É uma questão de ordem legal, mas principalmente respeito ao trabalho árduo que realizamos.

Aproveite!

Eleições de 1968 (Fonte:  Vingt-un Rosado, Coleção Mossoroense):

- Antônio Rodrigues (Arena 2/verde) – 11.132 votos;
- Vingt-un Rosado (Arena 1/vermelha) – 11.034 votos;
- Maioria – 98 votos a favor de Antônio Rodrigues.

O pleito municipal de 1968 foi emblemático. Quem viveu essa disputa testemunhou (participou) da mais renhida campanha municipal mossoroense de todos os tempos.

Antônio Rodrigues : 98 votos

A vitória de “Toinho do Capim” (Antônio Rodrigues) foi comandada nas últimas 72 horas pelo ex-governador Aluízio Alves, que fez mais de 170 comícios-relâmpagos, com resultado tida até então como improvável, sobre Vingt-un Rosado.

O líder enfrentou e contrariou grupo de aliados locais na escolha de Toinho, pois desejavam o médico Cid Duarte, filho do senador Duarte Filho, como candidato a prefeito.

Eleições de 1972 (Colaboração: Bruno Barreto):

- Dix-huit Rosado (Arena) – 16.194;
- Lauro Filho (MDB) – 11.995;
- Brancos – 205;
- Nulos – 296;
- Maioria Pró-Dix-huit Rosado –  4.199 votos.

O eleitorado habilitado ao voto era de 28.690. Dix-huit venceu as eleições tendo o professor Canindé Queiroz como vice, deixando para trás a chapa Lauro Filho-Emery Costa avalizada pelo aluizismo.

Os Rosado, com a vitória, retomavam o poder em Mossoró, após o hiato provocado pela vitória de Antônio Rodrigues de Carvalho em 1968, que suplantou Vingt-un Rosado nas urnas por apenas 98 votos de maioria.

Eleições de 1976 (Colaboração: Bruno Barreto):

- João Newton da Escóssia (Arena 1) – 20.165
- Leodécio Néo (MDB 1) – 10.840
- Assis Amorim (MDB 2) 6.970
- Antônio Rodrigues de Carvalho (Arena 2) – 1.327
- Maioria Pró-João Newton sobre a soma dos emedebistas  – 2.355 votos.

Neste ano, o regime militar em curso produziu o casuísmo da “sublegenda”, permitindo que o mesmo partido pudesse ter mais de um candidato. Vivíamos fase do bipartidarismo (Arena e MDB). A ideia era sufocar a “oposição consentida”, feita pelo MDB, que possuía bem menor representatividade em todo o país, com condições raquíticas de lançar mais de um candidato a prefeito.

Em Mossoró, com melhor representatividade oposicionista, o MDB chegou até a apresentar duas candidaturas, mas o cunhado do líder Vingt Rosado (Arena), João Newton da Escóssia, levou a melhor com folga – tendo o empresário Alcides Fernandes, o “Alcides Belo”, como vice.

Eleições de 1982:

Dix-huit: cartaz de campanha em 82 (Foto: Arquivo)

- Dix-huit Rosado (PDS) – 21.510 (41,68%);
- João Batista Xavier (PMDB) – 15.466 (29,97%);
- Canindé Queiroz (PDS) – 4.388 (8,50%);
- Mário Fernandes (PT) – 428 (0,83%);
- Paulo R. Oliveira (PTB) – 48 (0,09%);
- Brancos – 8.145 (15,79%);
- Nulos – 1.621 (3,14%);
- Abstenção - 15.435 (23,02%);
- Maioria Pró-Dix-huit – 6.044 (11,71%).

O eleitorado habilitado ao voto era de 67.041, em 275 secções. Compareceram 51.606 (76,98%) eleitores. A abstenção atingiu um recorde com 15.435 (23,02%) votantes.

Neste ano também ocorreram eleições para Governo do Estado, deputado estadual, deputado federal, além de uma vaga ao Senado e Câmara Municipal. Foram as primeiras eleições com a retomada do pluripartidarismo, na reta final do regime militar de 1964. O mandato dos prefeitos/vereadores foi de 6 anos em vez de 4, como temos desde o pleito de 1988.

Com a existência do casuístico instituto da sublegenda, cada partido poderia lançar mais de um candidato a prefeito, foi o que ocorreu em Mossoró. O grupo Rosado, unido, lançou Dix-huit Rosado pelo PDS.

Já o sistema Maia apresentou o jornalista Canindé Queiroz, pelo mesmo partido, para dar suporte à candidatura a governador do engenheiro e ex-prefeito indireto de Natal, José Agripino Maia (PDS). Agripino venceu seu principal adversário, o ex-governador Aluízio Alves (PMDB), com mais de 107 mil votos de maioria no estado.

Eleições de 1988:

- Rosalba Ciarlini (PDT) – 37.307 (49,7%);
- Laíre Rosado (PMDB) – 30.226 (40,2%);
- Chagas Silva (PT) – 2.507 (3,3%);
- Brancos – 3.594 (4.8%);
- Nulos – 1.503 (2%);
- Abstenção - 5.180 (…%);
- Maioria Pró-Rosalba – 7.081 (9,5%).

Rosalba foi eleita três vezes, a começar de 1988 (Foto: reprodução do Blog Carlos Santos)

O eleitorado habilitado ao voto era de 80.397, em 275 secções. Compareceram 75.217 eleitores. As abstenções foram de 5.180 votantes. Pela primeira vez na história, dois integrantes da família Rosado disputam o voto diretamente, na luta pela Prefeitura de Mossoró.

Rosalba, mulher do então deputado estadual Carlos Augusto Rosado (PFL), leva a melhor em chapa ao lado do empresário Luiz Pinto (genro do vice-prefeito à ocasião, empresário Sílvio Mendes).

O prefeito Dix-huit Rosado, só no mês final de campanha anuncia seu apoio à Rosalba, num momento em que ela já tinha dianteira em relação a Laíre Rosado (PMDB) e de sua vice Rose Cantídio (PMDB).

Eleições de 1992:

- Dix-huit Rosado (PDT) – 37.188 (47,79%);
- Luiz Pinto (PFL) – 32.795 (42,15%);
- Luiz Carlos Martins (PT)– 6.557 (8,43%);
- Paulo Linhares (PSB) – 1.273 (1,64%);
- Brancos – 5.669 (6,49%);
- Nulos – 3.913 (4,48%);
- Abstenção - 11.381 (…%);
- Maioria pró-Dix-huit Rosado – 4.393 (5,64%)

O eleitorado cadastrado à época era de 99.623. Compareceram 87.395, as abstenções chegaram a 11.381 e os votos nominais atingiram 77.813.

Tendo Sandra Rosado (PMDB) como vice, sua sobrinha e filha do irmão Vingt Rosado (deputado federal), Dix-huit retoma hegemonia política. Em 1988 os dois irmãos tinham rompido politicamente, devido o apoio de Dix-huit à Rosalba.

Eleições de 1996:

Sandra e Francisco José (pai): humilhação (Foto: reprodução)

- Rosalba Ciarlini (PFL) – 57.407 (52,64%);
- Sandra Rosado (PMDB) – 26.118 (28,50%);
- Jorge de Castro (PT) – 4.878 (5,32%);
- Valtércio Silveira (PMN) – 3.237 (3,53%);
- Brancos – 1.549 (1,69%);
- Nulos – 3.802 (…);
- Abstenção - 17.227 (15.08%)
- Maioria pró-Rosalba Ciarlini de 31.289 (24,14%).

Existiam 114.218 eleitores aptos, mas compareceram 96.991. As abstenções atingiram 17.227 (15.08%), com 91.640 sendo a votação nominal.

Rosalba tem vitória acachapante, graças principalmente ao desgaste do prefeito Dix-huit Rosado, que lançou o engenheiro e seu ex-secretário de Obras Valtércio Silveira como candidato governista. Sandra Rosado, dissidente do prefeito e tio, enveredou por candidatura próprio com a companhia do deputado estadual Francisco José (pai), mas experimentou resultado humilhante também.

Eleições de 2000:

- Rosalba Ciarlini (PFL)– 57.369 (54,86%);
- Fafá Rosado (PMDB) – 42.530 (40,67%);
- Socorro Batista (PT) – 4.447 (4,25%);
- Mário Rosado (PMN) – 228 (0,22%);
- Brancos – 1.757 (1,59%);
- Nulos – 4.395 (3,97%);
- Abstenção - 17.168 (13.42%)
- Maioria pró-Rosalba Ciarlini de 14.839 (14,19%).

Existiam 127.894 eleitores aptos, mas compareceram 110.726. As abstenções atingiram 17.168 (13.42%), com 104.574 (94.44%) sendo a votação nominal em 358 urnas.

Rosalba foi candidata utilizando o novo instituto da reeleição. Enfrentou o grupo da adversária e prima Sandra Rosado, que temendo novo fracasso direto apostou no nome da enfermeira (e prima) Fafá Rosado, que nunca disputara uma campanha eleitoral.

Num comparativo com as eleições de 1996, esses números guardam uma preciosidade. Rosalba obteve menos votos do que na eleição anterior.

Enquanto em 96 tinham sido 57.407 em eleitorado de 114.218 aptos, em 2000 – contra Fafá, conseguiu 57.369 num contingente de 127.894 aptos. Ou seja, 38 votos a menos, apesar de aumento de 13.676 votantes.

Eleições de 2004:

- Fafá Rosado (PFL) – 57.743 (49,06%);
- Larissa Rosado (PMDB) – 34.688 (29,45%);
- Francisco José (PSB) – 21.210 (18,02%);
- Crispiniano Neto (PT) – 4.083 (3,47%);
- Brancos – 2.063 (…);
- Nulos – 5.708 (…);
- Abstenção - 17.376 (12%);
- Maioria pró-Fafá Rosado de 23.075 (19,61%).

Existiam 143.235 eleitores aptos, mas compareceram 125.475. As abstenções atingiram 17.376 (12%).

Nesta eleição, Fafá foi cooptada pelo primo Carlos Augusto para ser candidato do seu grupo, na sucessão de Rosalba. Venceu com relativa facilidade à deputada Larissa Rosado, filha de Sandra.

Eleições de 2008:

- Fafá Rosado (PFL) – 65.329 (53,01%);
- Larissa Rosado (PSB) – 46.149 (37,44%);
- Renato Fernandes (PR) – 11.306 (9,17%);
- Heronildes Bezerra, “Heró”  (PRTB) – 464 (0,38%);
- Brancos – 3.678 (2%);
- Nulos – 7.400 (5%);
- Abstenção – 18.701 (12%)
- Maioria pró-Fafá Rosado de 19.018 (16%).

Existiam 153.027 eleitores aptos, mas compareceram 134.326. Desse volume, 123.248 foram considerados válidos. As abstenções atingiram 18.701 (12%). Existiam 416 seções eleitorais.

Outra vez a força do rosalbismo e estrutura da Prefeitura deixaram a filha de Sandra Rosado, a deputada estadual Larissa Rosado, em segundo lugar.

Eleições de 2012:

Larissa e Cláudia: disputa acirrada (Foto: arquivo)

- Cláudia Regina (DEM) – 68.604 (50,90%);
- Larissa Rosado (PSB) – 63.309 (46,97%);
- Josué Moreira – 1.932 (1,43%);
- Raimundo Nonato Sobrinho, “Cinquentinha” (Psol) – 948 (0,70%);
- Edinaldo Calixto (PRTB) – 0 (0%);
- Brancos – 2.323 (1,61%);
- Nulos – 6.737 (4,68%);
- Abstenção - 21.122 (12,80%);
- Maioria pró-Cláudia Regina de 5.295 (3,93%).

Existiam 164.975 eleitores aptos. Desse volume, 134.793 (93,70%) foram considerados válidos a prefeito, 137.463 votos válidos à Câmara Municipal, entre votos diretos aos candidatos (283 ao todo) e os votos de legenda. O comparecimento ocupou 460 secções organizadas pela Justiça Eleitoral.

As abstenções atingiram 21.122 (12,80%).

A chapa Cláudia Regina-vice Wellington Filho (PMDB), apesar de eleita por pouca margem de votos em relação à Larissa Rosado (PSB)-vice Josivan Barbosa (PT), terminou sendo cassada em 4 de dezembro de 2013, quando faltava poucas semanas para completar o primeiro ano de gestão. Vereadora, recebera maciço apoio das estruturas da Prefeitura e do Governo do Estado, ocupados respectivamente pelas aliadas Fafá Rosado (DEM) e Rosalba Ciarlini (DEM).

Eleições de 2014 (Pleito Suplementar):

- Francisco José Júnior (PSD) – 68.915 (53,31%);
- Larissa Rosado (PSB) – 37.053 (27,55%);
- Raimundo Nonato Sobrinho, “Cinquentinha” (Psol) – 3.825 (4,90%);
- Josué Moreira (PSDC) – 3.025 (3,88%);
- Gutemberg Dias (PCdoB) – 2.265 (2,90%);
- Brancos – 4.428 (3,29%);
- Nulos – 15.000 (11,15%)
- Abstenção - 30.429 (18,45%);
- Maioria pró-Francisco José Júnior de 31.862 (25,76%).

A apuração apontou ao final o total de 134.511 (81,55%) votos válidos, no dia 4 de maio de 2014. Mossoró tinha 164.940 eleitores aptos ao voto.

Houve alto percentual de abstenção, com 30.429 (18,45%) votos. Foi a primeira eleição suplementar da história de Mossoró, em face da cassação e afastamento da prefeita eleita em 2012, Cláudia Regina (DEM), no dia 4 de dezembro de 2013. Ela ainda tentou concorrer no pleito suplementar, mas não obteve registro e seu partido não promoveu substituição.

A Justiça Eleitoral tinha colocou em funcionamento 514 urnas eletrônicas distribuídas pelos 72 locais de votação durante o pleito. Pela primeira vez, também, foi utilizado o sistema biométrico de identificação do eleitor. Foram juízes no pleito os magistrados Ana Clarisse Arruda (34ª Zona) e José Herval Sampaio Júnior (33ª Zona).

Eleições de 2016:

- Rosalba Ciarlini (PP) – 67.476 (51,12%)
- Tião Couto (PSDB) – 51.990 (39,39%)
- Gutemberg Dias (PCdoB) – 11.152 (8,45%)
- Josué Moreira (PSDC) –  1.370 (1,04%)
- Francisco José Júnior (PSD) – 602 (Votos inválidos)
- Branco – 2.974 (2,06%)
- Nulo – 9.416 (6,54%)
- Válidos – 131.988 (91,40%)
- Eleitores Aptos – 167.120
- Abstenção – 22.683 (13,59%)
- Maioria pró-Rosalba Ciarlini de 15.486 (11,73%).

Tião e Jorge: estreia em 2016 (Foto: arquivo)

O pleito municipal de 2016 foi marcado por um acontecimento incomum, em se comparando com diversas eleições anteriores desde o fim dos anos 80 do século passado: o clã Rosado juntou suas principais forças, que se digladiavam há quase 30 anos.

O grupo da ex-prefeita (três vezes), ex-senadora e ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) atraiu o sistema da prima e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSB), numa aliança que parecia não ter adversários.

Mas, o movimento “Mossoró Melhor” que começou a se desenhar em meados de 2015, em costura dos empresários Michelson Frota, Tião Couto e Jorge do Rosário, acabou apresentando chapa que cresceu dentro da própria disputa, ameaçando uma “vitória certa” de Rosalba e sua vice Nayara Gadelha (PP).

A campanha teve ainda pela desistência (AQUI) de candidatura do prefeito Francisco José Júnior (PSD), que tinha sido eleito em maio de 2014 à municipalidade, em eleição suplementar. Com altos índices de reprovação, custou a tomar essa decisão, quando tudo indicava bem antes da campanha, que não teria a menor condição de competir.

Veja clicando AQUI, uma série de matérias especiais que resumem como foi essa disputa vencida por Rosalba e Nayara.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Eleições 2016 / Política / Reportagem Especial
quarta-feira - 28/10/2020 - 11:42h
Redes sociais

Rosalba ameaça processar o adversário Allyson Bezerra


Candidata à reeleição, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) fez uma ‘live’ às pressas ao fim da noite dessa segunda-feira (27), divulgando em suas redes sociais que vai processar judicialmente o adversário e mais sério concorrente, deputado Allyson Bezerra (Solidariedade).

Ela não gostou que Allyson tenha questionado a sua declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral, em que aparecem apenas dois carros 2013, que estariam avaliados em pouco mais de 238 mil reais.

- Ele vai ter que provar, ele vai ter que provar. Não fica por aí não. Tem que provar sim e onde for necessário ele vai ter que provar – reagiu a prefeita com dedo em riste.

Em sua ‘live’ na mesma noite, pouco antes, Allyson Bezerra deu resposta a série de fake news que estariam sendo disparadas em redes sociais e imprensa nos últimos meses, com maior incidência na reta final da campanha.

- Quem de Mossoró acredita nisso? Uma mulher com mais de 30 anos de vida pública, médica, profissional liberal, senadora, governadora, prefeita quatro vezes, quem acredita que uma pessoa dessa tenha apenas dois carros velhos no patrimônio? – destacou Allyson.

Prefeita diz que não apoiou Francisco José Júnior

Rosalba também garantiu que nunca deu apoio ao então prefeito interino Francisco José Júnior, em 2014, na eleição suplementar de Mossoró. Negou que tenha incentivado seu grupo e eleitores a tomar essa posição eleitoral, com intuito de derrotar a adversária à época (hoje aliada), deputada estadual Larissa Rosado (PSB, hoje no PSDB).

Segundo Rosalba, o povo é quem escolheu de boa fé Francisco José Júnior, que teve a maior votação à prefeitura da história do município. Em tese, o rosalbista não teria sido incentivado a votar no prefeito interino, o “Silveirinha”, como ela depreciativamente prefere tratar.

Ele alcançou 68.915 (53,31%) votos, numa maioria de 31.862 (25,76%) sobre Larissa. Foi, também, a maior vantagem nas urnas que um candidato já somou no município, superando a própria Rosalba em 1996, que emplacou 31.289 (24,14%) de maioria sobre Sandra Rosado (PMDB, hoje no PSDB), mãe de Larissa.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Eleições 2020 / Política
  • Repet
domingo - 18/10/2020 - 16:00h
'Força do Povo'

Militantes e assessores de candidatas entram em confronto


A carreata da Coligação Força do Povo foi marcada por um sério incidente, por volta de 20h desse sábado (17), no bairro Belo Horizonte, em Mossoró.

Militantes e assessores das candidatas à vereança, vereadora Izabel Montenegro (MDB) e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), trocaram socos, pontapés e até houve registro de gente ferida com garrafada, a ponto de ser socorrida ao Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

O caso foi levado à Primeira Delegacia da Polícia Civil no bairro São Manoel. Parte dos brigões foi ouvida, com promessa de se evitar novos confrontos.

Delegacia

O impasse ocorreu porque paredão de som e veículos que seguiam Larissa e sua mãe, atual vereadora Sandra Rosado (PSDB), ocuparam outra faixa de rua para se aproximarem de veículos da majoritária, com a prefeita e candidata à reeleição Rosalba Ciarlini (PP).

Inconformados, assessores e militantes de Izabel partiram para obstrução da pista de rolamento. Daí surgiu a pancadaria.

Otávio Lopes, o conhecido “Otavinho”, ao lado de um filho e o locutor Jaedson Freitas, foram cercados e sofreram maior parte da pancadaria dos seguidores de Izabel Montenegro. “Eu vi Otavinho no chão, depois de um soco, e procurei apartar, mas acabei apanhando também”, comenta Jaedson Freitas.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Eleições 2020 / Política
segunda-feira - 28/09/2020 - 20:44h
Campanha

Novo veto de Carlos Augusto é mágoa que não sara


As primas Sandra e Rosalba em setembro de 2018, zona rural de Mossoró, na campanha estadual (Foto: arquivo)

Da coluna de Vicente Serejo (Tribuna do Norte)

É forte a mágoa da ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) com o segundo veto do primo Carlos Augusto ao nome de sua filha, a ex-deputada estadual Larissa Rosado, para ser vice de Rosalba Ciarlini (PP).

Segundo fontes das sacristias de Santa Luzia, o Rosado não é tão rancoroso quanto se pensa.

Mais rancor tem os Escóssias. E isto posto, avisam:

- Rosalba e Sandra são Escóssias.

Nota do Blog – A prioridade do grupo de Sandra Rosado é eleger Larissa vereadora e formar uma bancada à próxima legislatura com o PSDB.

Ponto final.

O sinal dessa posição ficou claro na postagem sob o título Sandra reencontra Rosalba, mas não esconde indignação -, que reporta detalhes da Convenção Municipal do PSDB.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Governo do RN - Art&C - 28-10 a 27-11-2020
domingo - 20/09/2020 - 18:38h
Política de Mossoró

Grupo de ‘Silveira’ apoia Rosalba e oposição leva a culpa

Com fake news soltas em redes sociais, tática é desqualificar adversários e camuflar as suas opções

Por Carlos Santos

Oficialmente, a campanha municipal de Mossoró não começou. Mas, isso é apenas um detalhe. Na prática, ela está em marcha e com temores que só crescem no governismo. O grupo da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) saiu de sua aparente serenidade e zona de conforto, resolvendo atacar a oposição em redes sociais e com mídias sob seu controle e edição.

Entre uma fake news e outra, Rosalba ficou com partido de ex-auxiliares e familiares de 'Silveira' (Foto: Reprodução BCS)

Os papeis foram invertidos e não por acaso. Sua usina de ‘fake news’ passou a trabalhar em regime de tempo integral.

O desprezo, a pilhéria e a autossuficiência em relação a adversários deram lugar à pressa de produzir uma versão que fosse capaz de desqualificar os contendores e gerar uma imagem de coerência política imaculada da “Rosa”. Devagar com o andor. Os fatos que narramos a seguir descarrilam essa comédia pastelão.

Nos últimos dias, houve tentativa de vincular parte da oposição à imagem do ex-prefeito Francisco José, principalmente o deputado estadual e candidato à prefeitura, Allyson Bezerra (Solidariedade). Contudo, a trapaça voltou-se contra a própria prefeita, seu governo e candidatura, numa peça que seria cômica apenas, não fosse também ridícula e cínica.

Na quarta-feira (16), último dia de convenções partidárias, o Rede Sustentabilidade foi apresentado como mais um partido de apoio à candidatura à reeleição de Rosalba (veja AQUI). O reforço traz uma carga desmoralizante para o discurso da prefeita que quer ser reeleita para “fazer a melhor administração de sua vida”, promete.

Caixa de Pandora

O Rede abriga dois ex-auxiliares de Francisco José Júnior: o atual vereador ‘independente’ João Gentil e o advogado Abraão Dutra Dantas. A propósito, Abraão é citado pela própria administração de Rosalba como um dos responsáveis por operação no último dia bancário útil de 2016, no governo de Francisco José Júnior, que despejou cerca de R$ 7 milhões do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (Previ-Mossoró) num fundo de investimento obscuro (veja AQUI).

Por lá ainda estão pai e irmã do ex-prefeito, ex-deputado Francisco José e Munique Bessa (que foi assessora de Rosalba no Senado).

Será que a prefeita vai esconder todos eles ou os levará ao seu palanque? Não duvide que alguma montagem de sua fake news S/A realize o teletransporte de todos para o acampamento oposicionista.

Tratar o ex-prefeito como responsável por todos os males de Mossoró, como se ele tivesse escapado da Caixa de Pandora, é um estratagema que deu certo em 2016, quando sua reprovação passava dos 70% e Rosalba usou essa insatisfação para dizer que “fez, faz e sabe fazer”. Agora, vale lembrar: o prefeito não é mais ‘Silveira’ (sobrenome com o qual é tratado desde a infância). É Rosalba.

A prefeita tenta a reeleição, mas trata o eleitorado como se fosse uma manada de estúpidos. A governante não tem como continuar fugindo de uma campanha plebiscitária que a espera mais na frente.

O eleitor vai dizer se aprova ou não aprova seu governo. Silveira é passado e, certamente, não é culpado pelo governo chinfrim de Rosalba.  Na verdade, os dois parecem irmãos gêmeos (Veja: Rosalba copia Francisco José Júnior com gestão ‘xing-ling’.

Apoio a Robinson, Fátima e Silveira

No passado, alguns dos hipotéticos pecados políticos da “Rosa” foram bem mais significativos do que acomodar o grupo do ex-prefeito em sua coligação, para tentar se reeleger de qualquer jeito. É preciso que ela os assuma.

Rosalba apoiou Robinson ao governo e Francisco José a prefeito em 2014, mas 'esqueceu' (Foto: arquivo)

Governadora, Rosalba apoiou o vice-governador dissidente Robinson Faria (PSD) ao governo em Mossoró, em 2014. Ele enfrentava o deputado federal Henrique Alves (MDB), a quem o rosalbismo via – ao lado do senador José Agripino (PFL, hoje DEM) -, como responsável pelo veto à sua candidatura à reeleição àquele ano.

Pediu a seus eleitores que votassem no nome da deputada federal Fátima Bezerra (PT), ao Senado, para derrotar a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), que concorria ao mandato e era sua adversária, também em 2014. “Eu voto em Fátima”, proclamou (veja AQUI).

Para impedir vitória da então deputada estadual Larissa Rosado (PSB, hoje no PSDB), filha da deputada federal Sandra Rosado (PSB, hoje no PSDB), ambas adversárias suas, Rosalba somou-se à eleição de Francisco José Júnior, que obteve a maior vitória eleitoral de todos os tempos em Mossoró. Foi um resultado que não alcançaria sem esse reforço – 68.915 (53,31%) votos, contra 37.053 (27,55%) de Larissa Rosado. Maioria de 31.862.

Campanha suja

Quem faz campanha suja, não pode fazer um governo limpo. As escolhas de Rosalba Ciarlini hoje e no passado merecem respeito e ela deve responder por essas preferências, em eventuais embates políticos. Faz parte do debate. É quase impossível se conservar uma pureza ideológica e moral nesse sistema político-partidário nacional.

Suas convicções e preferências foram baseadas em aspirações político-eleitorais, ranço e espírito vingativo. É da natureza de seu modelo de ser, o ser político.

Entretanto, é censurável que queira transformar opções políticas que são suas, certas ou erradas, em pecados alheios. Essa naturalidade com que lida e repete inverdades, desvio aparentemente psicopatológico (veja AQUI), não fica bem para uma senhora de quase 70 anos, avó e que tem uma rosa vermelha como ícone.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
sexta-feira - 18/09/2020 - 11:38h
Política

Diário da Manhã ouve Blog Carlos Santos sobre eleições 2020


Como editor do Blog Carlos Santos, participei do novo projeto de mídia do jornalista Diógenes Dantas, o “Diário da Manhã”, que ele produz diariamente, a partir das 11h, em seu endereço no Youtube – veja AQUI.

Papeamos sobre a sucessão municipal em Mossoró e em alguns municípios da região Oeste, como Pau dos Ferros, Apodi, Areia Branca e Caraúbas, nessa quinta-feira (17).

Veja nossa participação nesse vídeo.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Governo do RN - Art&C - 23-11 a 27-11-2020
quarta-feira - 16/09/2020 - 19:42h
Eleições 2020

Cinco vereadores não vão concorrer à reeleição


Gilberto Diógenes, Alex Moacir, Maria das Malhas, Sandra Rosado e João Gentil não concorrem (Fotomontagem: BSV)

Do Blog Saulo Vale

Pelo menos cinco vereadores mossoroenses não vão concorrer às eleições.

Vejamos os nomes:

1) João Gentil (Rede): ele disse que, por questões pessoais, não vão disputar à reeleição. A meta do partido, que apresenta nominata de 26 candidatos, é manter uma cadeira na Câmara Municipal;

2) Gilberto Diógenes (PT): não será candidato por questões pessoais. Apoia o nome da sindicalista Marleide Cunha à Câmara Municipal;

3) Alex Moacir (PP): líder do governo Rosalba (PP), Moacir está inelegível. Teve condenação mantida em segunda instância por desvios de recursos na Fundação Vingt Rosado;

4) Maria das Malhas (PP): não será candidata à reeleição por questões de saúde. O neto Lucas das Malhas (MDB) é o nome da família à Câmara.

5) Sandra Rosado (PSDB): abriu mão de sua candidatura à reeleição e avisou que o nome do grupo ao Legislativo é Larissa Rosado (PSDB). Até então, a estratégia era emplacar Larissa como vice de Rosalba. Não deu certo.

Ainda pode haver mais desistência.

Leia também: Partido de Rosalba poderá ter mais desistências à Câmara Municipal.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 15/09/2020 - 23:18h
'União'

Sandra reencontra Rosalba, mas não esconde indignação

Convenção do PSDB promove contato público entre políticas que quase voltavam a ser adversárias

A vereadora Sandra Rosado (PSDB) e a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) tiveram o primeiro encontro público com a prefeita e candidata à reeleição Rosalba Ciarlini (PP), nessa terça-feira (15), depois do quase rompimento político entre elas e o grupo da governante. 

Ocorreu na Convenção Municipal do PSDB, na Câmara Municipal.

Fotos, cumprimentos e mãos entrelaçadas marcaram a manutenção da aliança entre os dois grupos que foram adversários por cerca de 30 anos, mas que se juntaram na campanha municipal de 2016.

Nas boas vindas aos convencionais, Sandra defendeu o fortalecimento do partido e orientou que cada candidato fosse buscar votos para somar à chapa proporcional (não falou em momento algum na majoritária). Projetou ainda que o PSDB tem como montar a maior bancada da próxima legislatura, puxada por Larissa Rosado, que chegou a ser cogitada pelo grupo como vice de Rosalba,  mas foi descartada.

Assinalou que é preciso “ter a coragem e a determinação” para enfrentar “a indignação em determinados momentos.” Deixou claro que abdicava do projeto de reeleição, mas também se sentia representada por Larissa, que como ela “estava enfrentando sérios obstáculos”.

Avisou ainda, com a voz quase embargada, que perdeu o sentimento do medo desde que sepultou um filho (o então vereado Vingt Neto), no início desse século.

“Mais uma vez juntas”, comemora Rosalba

Sandra, Larissa, Rosalba e Jorge estiveram juntos na convenção do PSDB hoje, cada um com seu gesto (Foto: divulgação)

“Já estivemos de lados opostos, mas, sempre que precisou, trabalhamos juntas em prol de causas que interessavam a nossa cidade. Agora, mais uma vez estamos juntas, e tenho certeza que temos muito a fazer pelo povo mossoroense”, serenou Rosalba em discurso, com a companhia do seu vice, o empresário Jorge do Rosário (PL).

O PSDB confirmou aliança com o PP da prefeita e nominata com 26 candidatos a vereador, entre eles a vereadora Aline Couto.

Leia também: Mesmo sem aliança, Sandra e Fátima Bezerra não perdem o contato.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Mossoró Oil & Gas de 11 a 26 de novembro de 2020 - Agência Opa!
terça-feira - 15/09/2020 - 20:22h
Política

Mesmo sem aliança, Sandra e Fátima não perdem contato


Apesar de ter comunicado à governadora Fátima Bezerra (PT) que seu grupo tinha refreado saída do sistema da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), a vereadora e ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB) voltou a manter contato cordial com ela.

Por telefone, noite passada, outra vez conversaram ao telefone.

A governador e Sandra Rosado entabularam diálogo desde a semana passada, em Natal.

Estreitaram contatos em Mossoró no fim de semana, mas acabou não ocorrendo o entendimento.

Fátima disse estar disposta a deixar o governo à disposição de Sandra Rosado em Mossoró. Cogitou-se até uma secretaria no governo estadual.

O rosalbismo convenceu Sandra e seu grupo a permanecerem onde estão. Aplacou insatisfações.

Pacificação ou armistício? Veremos!

Sem entendimento, Sandra, a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) e o restante do seu grupo desembarcariam no palanque da deputada estadual Isolda Dantas (PT), candidata à prefeitura local.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 14/09/2020 - 17:28h
Campanha 2020

Sem acordo com PT, Sandra e Larissa seguem com Rosalba


O PSDB realizará convenção em Mossoró para homologar candidaturas a vereador (a), nesta terça-feira (15), às 14h, na Câmara Municipal.

No ato, a legenda também definirá apoio à chapa majoritária que concorrerá à prefeitura.

O evento coroará articulação intensificada nas últimas semanas, segundo o presidente do PSDB em Mossoró, Lahyre Rosado Neto, que também é secretário municipal do Desenvolvimento Econômico.

Larissa, Sandra e Rosalba têm entendimento em momento delicado do governismo (Foto: arquivo)

“A decisão a ser tomada na convenção será madura, fruto do diálogo do nosso partido com diversas correntes políticas”, diz.

O grupo liderado pela vereadora Sandra Rosado esteve a ponto de romper com o rosalbismo. Contudo, continuará nesse sistema, onde chegou em 2016, após cerca de 30 anos como adversários. Desde a semana passada que iniciou conversações com o PT da governadora Fátima Bezerra, para apoio à postulação a prefeito da deputada estadual Isolda Dantas (PT).

A confirmação do diálogo foi dada pela própria governadora em entrevista dia passado (veja AQUI). Mas, novas rodadas de negociações com a cúpula do rosalbismo pacificaram as relações.

Mesmo assim, ontem e hoje ainda circularam postagens em grupos de WhatsApp, com fotos que simulavam suposto fechamento de aliança PT-PSDB. Porém, a própria Sandra Rosado enviou áudio desautorizando esse tipo de informação. “É fake news”, disse.

O Blog Carlos Santos também contactou com credenciada fonte do Governo Fátima Bezerra agora à tarde, que declarou: “Não houve acordo”.

Larissa

A ex-deputada estadual Larissa Rosado será candidata à vereança, em lugar de Sandra, sua mãe. Expectativa é de que tenha expressiva votação, contribuindo para eleição de pelo menos mais um ou dois candidatos.

Por vídeo

Em razão da pandemia de Covid-19, algumas lideranças participarão por vídeo.

É o caso do presidente estadual do PSDB e da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza.

Nota do Blog – Tivemos acesso à banner com essa fake news. Não a divulgamos nem postamos nada, justamente porque estávamos acompanhando bastidores e sabíamos que não havia ocorrido fechamento desse acordo entre PT e PSDB de Sandra e Larissa.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Governo do RN - Art&C - 23-11 a 27-11-2020
sábado - 12/09/2020 - 23:50h
Silêncio

Rosalba e Jorge são riscados de endereços de Sandra e Larissa


Além de não comparecerem (veja AQUI) à Convenção Municipal do Progressistas (PP), que formalizou candidatura da prefeita Rosalba Ciarlini (PP) à reeleição e do empresário Jorge do Rosário (PL) a vice, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) e a ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) ignoraram o evento também em suas redes sociais.

No Instagram de Sandra e na mesma rede social de Larissa, Rosalba e Jorge não existem (Reprodução BCS)

Nas postagens mais atualizadas, elas não colocaram nada que minimamente possa remeter o internauta ao marcante momento da chapa Rosalba-Jorge. Em grupos de WhatsApp, também já é possível se identificar incontáveis militantes de Sandra e Larissa com críticas e até comentários depreciativos ao rosalbismo.

Será na terça-feira (15), a Convenção Municipal do PSDB, às 14 horas, na Câmara Municipal de Mossoró. O partido deverá apresentar sua nominata a vereador (com Larissa substituindo a mãe, Sandra, na lista), além de definir a coligação da qual fará parte.

A princípio, o PSDB deve confirmar coligação com o Progressistas de Rosalba, o PL de Jorge, além de PSC, PDT, MDB, Cidadania e Republicanos.

A princípio.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 11/09/2020 - 23:16h
Distantes

Sandra e Larissa viram as costas para candidatura de Rosalba


A vereadora Sandra Rosado (PSDB) e sua filha e pré-candidata a vereador Larissa Rosado (PSDB) não deram as caras na Convenção Municipal do Progressistas (PP) nessa sexta-feira (11), na Escola de Artes, em Mossoró.

Nem mandaram dizer o porquê do não comparecimento em evento que sacramentou a candidatura à reeleição da prefeita Rosalba Ciarlini (PP).

O secretário do Desenvolvimento Econômico do município, Lahyrinho Rosado (PSDB), filho de Sandra e irmão de Larissa, ainda circulou pelo local.

Já havia informação desde terça-feira (8), de que elas poderiam não aparecer, contrariadas com  líder do governismo/rosalbismo Carlos Augusto Rosado e a prefeita Rosalba Ciarlini.

Vice

Só para lembrar: o grupo político liderado por Sandra, com a companhia dos filhos Larissa e Layrinho, além do marido e ex-deputado federal Laíre Rosado, aderiu ao rosalbismo em 2016, após cerca de 30 anos de litígio político.

Sandra pleiteava a vaga de vice na chapa de Rosalba Ciarlini para a ex-deputada Larissa Rosado, mas o escolhido foi o empresário Jorge do Rosário (PL). Em 2016, a mesma vontade já tinha sido vetada.

Essa crise, mesmo que seja contornada, será levada para dentro da campanha. O rosalbismo vai sangrar. A ‘união’ dos dois grupos nunca passou de uma mistura mal-arrumada na campanha municipal passada. Sustenta-se a duras penas até aqui.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Mossoró Oil & Gas de 11 a 26 de novembro de 2020 - Agência Opa!
quinta-feira - 10/09/2020 - 13:14h
Mossoró

Sandra desiste de tentar a reeleição; Larissa a substituirá


A vereadora Sandra Rosado (PSDB) anunciou formalmente que não será candidata à reeleição à vereança em Mossoró.

Ex-deputada Sandra Rosado emitiu um comunicado "Ao povo de Mossoró" (Reprodução: BCS)

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) vai substitui-la.

Mesmo assim, pondera, continuará na militância política.

Na última terça-feira (8), essa posição já tinha sido comunicada internamente a outros componentes do seu grupo e militantes mais próximos, em reunião à Rua Dionísio Filgueira, onde por décadas foi endereço do seu pai, o ex-deputado federal Vingt Rosado (in memoriam).

Depois daremos bastidores e postaremos material analítico.

A mudança estava ‘escrita’ há tempos, como hipótese muito presente.

Confirmou-se.

Leia também: Ex-deputada estadual Larissa Rosado está em cena.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 08/09/2020 - 10:24h
Política

Ex-deputada estadual Larissa Rosado está em cena


Luz, câmera, ação: Larissa no ar (Foto: BCS)

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) apareceu cedo hoje (terça-feira, 8) na Avenida Rio Branco, bairro Santo Antônio.

Fez caras, bocas e poses para gravar vídeo.

Estava na área conhecida como “Ferro de Engomar”, com equipe de produção e toda sua parafernália à filmagem (câmera, rebatedor etc.).

Larissa Rosado desincompatibilizou-se em maio de cargo de chefia de gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do RN. Sonhava em ser companheira de chapa da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), o que não deve se consumar.

Jorge do Rosário

O nome tido como certo é do empresário Jorge do Rosário (PL), cooptado da oposição, ex-candidato a vice-prefeito de Tião Couto (PSDB, hoje no PL) em 2016.

Especulações desmentidas regularmente nos últimos dias, pelo seu grupo, indicam que Larissa pode ser mesmo candidata a vereador.

Seria uma forma de evitar riscos de perda de mandato que hoje é de sua mãe – a ex-deputada federal Sandra Rosado (PSDB).

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Governo do RN - Art&C - 28-10 a 27-11-2020
quarta-feira - 02/09/2020 - 10:24h
Vice de Rosalba

‘Roda de bobo’ do rosalbismo segue girando, girando…

Agora, em 2020, de novo e mais uma vez, jogam com nomes, expectativas e promessas de poder

O ano era 1992 (há 28 anos). Período de disputa sucessória municipal em Mossoró. O empresário Manoel Barreto era nome “certo” para compor chapa no grupo rosalbista. Foi descartado com a promessa de que adiante teria sua vez, mesmo com pesquisas apontando sua alta aceitação e viabilidade eleitoral.

Foi-lhe garantido que seria nome a deputado estadual (o que nunca aconteceu). Que fosse paciente. Foram escolhidos o vice-prefeito Luiz Pinto (PFL) e João Batista Xavier (PCB), respectivamente a prefeito e vice, que perderam para a chapa Dix-huit Rosado (PDT)-Sandra Rosado (PMDB).

Porém, os exemplos de situações parecidas em que correligionários de peso foram iludidos com falsa valorização, não é isolado. São muitos. Conheça parte deles seguindo o ‘fio’ histórico abaixo.

Em 1998, o vereador rosalbista Vicente Rêgo (PFL) convivia com o compromisso de que seria candidato único do grupo à Assembleia Legislativa. Foi surpreendido com a candidatura da assistente social Ruth Ciarlini (PFL), irmã da prefeita Rosalba Ciarlini (PFL), com a mesma postulação. Ela foi eleita, claro; ele, obviamente que não.

Manoel Barreto apareceu em destaque em pesquisa, mas foi preterido; Vicente teve compromisso que não foi cumprido pelo casal Carlos Augusto-Rosalba Ciarlini e Cláudia Regina foi descartada no dia da convenção (Fotomontagem BCS)

Em 2004, o líder Carlos Augusto Rosado (PFL) açulou Cláudia Regina (PFL) e a ex-adversária Fafá Rosado (PFL) a uma falsa disputa interna para escolher quem seria a candidata a prefeito do grupo, em substituição à Rosalba Ciarlini.

O nome já estava ungido por ele desde sempre: Fafá. E Cláudia Regina terminou sendo vice-prefeita por cobrança do senador José Agripino (PFL), como prêmio-consolação.

Em 2008, a prefeita Fafá Rosado (PFL) chegou à convenção municipal como candidata natural à reeleição. Já a vice Cláudia Regina, necessariamente, não. Foi avisada em pleno dia do evento que seria substituída pela ex-deputada estadual Ruth Ciarlini (PFL), irmã da então senadora Rosalba.

Cláudia teve que se virar como candidata (eleita) a vereador, que já era seu “plano B” (secretamente), por pressentir bem antes que levaria ‘rasteira’.

O vale-tudo de 2012

Em 2012, a então governadora Rosalba Ciarlini impôs o nome da vice-prefeita Ruth como candidata a prefeito. A negociação envolveria a renúncia de Fafá Rosado para ser indicada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN).

“Prefeito de fato” e irmão de Fafá, seu chefe de Gabinete Gustavo Rosado vetou a manobra e impediu a ascensão de Ruth. Fafá continuou prefeita até o fim do mandato.

SEM SAÍDA CAPAZ DE VIABILIZAR UMA VITÓRIAS com a mana Ruth (que também era rejeitada em pesquisas) contra a deputada estadual Larissa Rosado (PSB), Rosalba bradou numa reunião familiar na Residência Oficial do Governo do Estado no bairro de Morro Branco, à Rua Ministro Raimundo de Brito, 1891:

- “Eu não vou entregar a prefeitura à Sandra (Sandra Rosado, PSB, mãe de Larissa)!”

No esquema de Larissa havia esperança de que o rosalbismo se juntasse em torno da candidatura dela, como troca pelo apoio que tinham dado sorrateiramente à campanha de Rosalba ao Senado (2006) e ao Governo do RN (2010). Mera ilusão.

A governadora passou a apostar todas as forças e estrutura do Estado na vereadora Cláudia Regina, mesmo sem a tolerar. O sentimento era mútuo, que se diga. O que havia de mais verdadeiro entre elas, era uma sincera hipocrisia. Assim mesmo, Cláudia venceu as eleições. Posteriormente foi cassada, justamente pelo uso despudorado dos meios públicos em sua campanha.

Chegou a vez de 2020…

Em 2016, pré-candidata à Prefeitura de Mossoró pela quarta vez, após passagem desastrosa pelo Governo do RN, Rosalba Ciarlini evitou outro parente na chapa. Ela e Carlos Augusto vetaram qualquer nome indicado pela ex-adversária, prima e neorosalbista Sandra Rosado. A ex-deputada queria Larissa ou o seu filho e vereador Lahyrinho Rosado (PSB) como vice.

Surpreendentemente, quem acabou aboletada na chapa foi a odontóloga Nayara Gadelha (PP) – veja AQUI, imposta pelo ex-deputado federal Betinho Rosado (PP), irmão de Carlos. Ela não aparecia nem numa lista de 100 pessoas cotadas à posição.

Agora, em 2020, o enredo vai se repetindo como sempre, da mesma forma de antes, como era esperado. O empresário e ex-adversário Jorge do Rosário (PL) ‘está certo’ há tempos como vice, mas não é exatamente algo 100% confirmado na chapa à reeleição de Rosalba (veja AQUI e AQUI).

A interminável ‘roda de bobo’ continua girando para só um pouco adiante ser sacramentada a escolha. O casal Carlos-Rosalba não muda nunca seu modus operandi.

São extremamente conservadores no script e absolutamente previsíveis. E, mesmo assim, sempre encontram quem tope participar dessa ciranda-cirandinha.

Com base em todo esse retrospecto, tudo poderá acontecer, inclusive o nome ‘certo’ de Jorge do Rosário ser mesmo o escolhido. Até isso!

Ufa!

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
segunda-feira - 03/08/2020 - 21:30h
Eleições

Rosadismo avalia quadro político e incertezas em 2020


O grupo político liderado pela vereadora Sandra Rosado (PSDB) andou discutindo internamente nessa última semana, o cenário político de Mossoró.

De certo, certo mesmo, hoje, seu projeto de se reeleger à Câmara Municipal.

Nutre sonho – não correspondido – de que sua filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) possa ser vice da prefeita Rosalba Ciarlini (PP), em substituição à odontóloga Nayara Gadelha (PP).

Em 2016, já existia essa esperança, que foi descartada e compensada de outra forma. Foi viabilizada a volta de Larissa à Assembleia Legislativa, com a costura da chapa em Natal que teve o então deputado estadual Álvaro Dias (MDB, hoje no PSDB) como vice de Carlos Eduardo Alves (PDT) – veja AQUI.

Larissa era suplente imediata dele.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Governo do RN - Art&C - 28-10 a 27-11-2020
quinta-feira - 28/05/2020 - 18:16h
Sucessão mossoroense

Ex-deputada se desincompatibiliza para tentar ser vice


Larissa quer ser lembrada pelo rosalbismo (Foto: AL/arquivo)

Do Blog Saulo Vale

A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) pediu exoneração do cargo de chefe de gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa.

Segundo ela, a saída foi para obedecer aos prazos eleitorais.

Em conversa com o Blog Saulo Vale, Larissa afirmou que vai discutir com o grupo da prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP) a composição da chapa majoritária.

- “Mas a senhora vai ser a vice de Rosalba?”, questionei.

- “Sou a mais votada para deputado estadual em Mossoró há várias eleições. Nós queremos discutir a composição à majoritária”, respondeu.

Larissa afirmou ainda que se sente constrangida em discutir eleições neste momento de pandemia, mas que tomou a decisão em virtude do calendário eleitoral.

Em 2018, Larissa computou 25.909 votos dos quais 17.753 foram registrados em Mossoró.

Nota do Blog Carlos Santos – Há tempos o esquema político de Larissa arrefeceu o ímpeto e esvaziou o balão de ensaio que a apresentava como nome à prefeitura, em oposição ao próprio rosalbismo. Agora, a aposta ou cartada final é para ser vice, o que o rosalbismo descarta por considerar uma chapa pesada demais com duas primas e o mesmo sobrenome.

Os tempos são outros.

No palácio, não se trabalha o nome de Larissa como opção. A crença é de que pode-se vencer a eleição praticamente sem ter adversários. Segue a estratégia de fracionar mais ainda a oposição – cooptando nomes, principalmente, além de montagem e uso de uma superestrutura, facilitada pela pandemia da Covid-19 que ensejou decreto de calamidade pública e fartos recursos.

Mesmo com profundo desgaste, a prefeita é favorita e, a princípio, ter a ex-deputada na chapa só faria bem à própria e a seu grupo, comandada pela vereadora Sandra Rosado (PSDB).

Os votos que poderiam acrescentar já chegaram quatro anos atrás, em 2016, quando aderiram ao projeto eleitoral de Rosalba, sem que ganhassem lugar de vice. A propósito, houve veto nesse sentido do líder Carlos Augusto Rosado, comandante-em-chefe plenipotenciário do rosalbismo.

Em política não existe o impossível. Existe o improvável; é o caso.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 15/05/2020 - 11:38h
Rosalbismo

O show das “poderosas”


Afeito à adesivagem de apelidos em amigos e àqueles que não estão assim, tão próximos, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado colou na vereadora Aline Couto (PSDB) o que lhe parece convir:

- “Poderosa“.

É assim que a aborda, aqui e ali, provocando uma gargalhada já bem característica da parlamentar, toda cheia de si.

Bem antes, Carlos Augusto já colara a mesma identificação na também vereadora Sandra Rosado (PSDB), numa época bem distante, em que ambos estavam em grupos distintos.

Eram adversários.

Para Sandra, o poderosa tinha duplo sentido. O ser e o não ser.

Às vezes, alternado por outro apelido que não era dúbio pelos laços familiares, mas que também guardava um ar irônico:

- Minha prima!

Enfim, agora são duas poderosas aos olhos do líder do rosalbismo, com ele, do mesmo lado, no mesmo palanque.

O show vai começar. A campanha 2020 está aí.

Toc, toc, toc…batendo à porta.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
sexta-feira - 01/05/2020 - 18:34h
Covid-19

Corpo de Emery Costa será sepultado ainda hoje em Mossoró


Falecido por volta de 13h30 desta sexta-feira (1º) em Natal (veja AQUI), na Casa de Saúde São Lucas, o jornalista Emery Costa será sepultado em Mossoró. A família mobiliza-se e segue protocolo sanitário para evitar velório ou qualquer outro tipo de aglomeração.

Seu corpo deverá chegar a Mossoró por volta de 21 horas ou 22 horas de hoje, sendo imediatamente sepultado no Cemitério São Sebastião – centro.

O jornlaista Emery Costa militou na imprensa com uma carreira de quase 55 anos (Foto: arquivo)

- A gente não pode fazer muito coisa agora, apenas cumprir essas orientações – transmite (chorando) ao Blog Carlos Santos, um dos filhos do jornalista mossoroense, Emery Júnior.

Emery estava internado na Casa de Saúde São Lucas há cerca de 14 dias. Tinha comorbidades – deficiência renal, diabetes e hipertensão que potencializaram a doença até o desfecho fatal.

História

Um importante ciclo da radiofonia e do jornalismo mossoroense morre com Emery Jussier da Costa, 74 anos (13 de fevereiro de 1946). Oficialmente, ele encerrou carreira como profissional na comunicação no dia 28 de fevereiro de 2018, no último programa que apresentou, às 11h, na Rádio Rural de Mossoró, o “Ponto por Ponto”.

Começou sua longa trajetória profissional com 17 anos de idade, em setembro de 1963. Poucos meses antes, dia 02 de abril, tinha sido inaugurada pelo então Presidente da República, João Belchior Goulart.

A solenidade na própria emissora foi presidida pelo Bispo Diocesano Dom Gentil Diniz Barreto.

Foram quase 55 anos de atividades na imprensa, no rádio, jornalismo impresso e televisão.

Emery também enveredou pela política em 1972, quando foi candidato a vice-prefeito de Mossoró em chapa encabeçada pelo advogado Lauro da Escóssia Filho.

Eleições de 1972

- Dix-huit Rosado/Canindé Queiroz (Arena) – 16.194;
- Lauro Filho/Emery Costa (MDB) – 11.995;
- Brancos – 205;
- Nulos – 296;
- Maioria Pró-Dix-huit Rosado –  4.199 votos.

Foi a primeira e única experiência de Emery na política partidária, como candidato. “Eu não levava jeito. Era o tempo todo que tendo que sorrir em cima de carro.Eu ficava com a boca doendo”, contou certa vez ele ao editor desta página, dando boas gargalhadas.

Maysa e Emery (Foto: web)

Ironicamente, muitos anos depois Emery chegou a ser titular da Comunicação Social do Governo Dix-huit Rosado, eleito em 1992 para o terceiro mandato à frente da municipalidade.

Saiu do cargo rifado em crise política entre o prefeito e a vice-prefeita Sandra Rosado.

Emery era casado com bancária aposentada Maysa Almeida e pai de Emery Filho e Mayria.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Gerais
segunda-feira - 13/04/2020 - 17:46h
"Chapão"

“Engorda” de partido pressiona vereadores à desistência


O “chapão” montado pela prefeita Rosalba Ciarlini (PP) e o líder de seu grupo, ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado, praticamente antecipou a derrota de boa parcela dos atuais vereadores governistas que tenta a reeleição.

Sob a esperança de montagem de uma nominata com vários nomes fazendo “esteira” à vitória deles, sete vereadores que já eram governistas resolveram desembarcar na legenda – o Partido Progressista (PP). Por lá já estava um companheiro de bancada: Francisco Carlos.

Rosalba e o deputado federal Beto Rosado comemoraram mais sete vereadores no partido (Foto: cedida)

Como o Blog Carlos Santos chegou a antecipar bem antes do fim do prazo de filiações dos vereadores, em 3 de abril, as desistências do projeto de reeleição deverão ocorrer naturalmente. Matemática simples mostra isso.

Uma, duas, três desistências? Pode ser até mais. Porém é quase certo, que entre os 21 atuais vereadores em atuação na Câmara Municipal de Mossoró, haverá desistência de projeto à reeleição - apontava a postagem sob o título desistência e desistência à Câmara Municipal, no dia 14 de março último (veja AQUI).

O Progressistas precisará ter, com sua nominata cheia com 32 candidatos, quase 44 mil votos cumulativamente para eleger sete nomes e brigar pela oitava vaga na contagem das sobras (entenda o regramento clicando AQUI).

PSD fez três

Tomando-se por base o que ocorreu nas eleições de 2016, e pelo que se viu ser formado ainda nessa fase de pré-campanha, esse fenômeno é praticamente impossível.

Em 2016, o quociente eleitoral foi de 6.421 votos e ainda existia o instituto da coligação na proporcional. Agora, não. Cada partido tem sua nominata própria.

O partido que obteve mais votos àquele ano, o PSD, elegeu três vereadores – Tony Cabelos, Maria das Malhas e Emílio Ferreira. O PSD alcançou 13,70% dos votos válidos – 18.473.

No PP, o seu chapão acomoda Francisco Carlos, Tony Cabelos, Emílio Ferreira, Ricardo de Dodoca, Zé Peixeiro, Manoel Bezerra, Alex Moacir e Flávio Tácito. Os outros seis governistas estão espalhados em cinco siglas.

Sandra Rosado e Aline Couto no PSDB, Rondinelli Carlos no PL, Maria das Malhas no PSD, Didi de Arnor no Republicano e  Izabel Montenegro no MDB.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.