terça-feira - 29/07/2014 - 15:16h
Governo perigoso

Obra “readequada” de Rosalba desaba e fere 6 homens


Blog Passando na Hora

Um acidente de trabalho foi registrado por volta das 12h de hoje, na Rua Nono Rosado – bairro Walfredo Gurgel, em Mossoró. No local está sendo construída uma unidade da Escola Técnica Estadual do RN.

Deixou seis operarios feridos.

Segundo informações colhidas no local, os trabalhadores estavam enchendo a laje de concreto e o escoramento não suportou o peso, desmoronando.

Viaturas do SAMU e do Corpo de Bombeiros foram acionadas para atender a ocorrência. Dos seis funcionários que ficaram feridos, a situação de Wellington Martins Nogueira, 38, residente na Favela do Tranquilim, é a que inspira mais cuidados. Ele teve algumas fraturas.

Os demais feridos foram identificados como Paulo Roberto da Silva, 42, residente no Assentamento Quixaba; Estevão Filho Alexandre Queiroz, residente no Bairro Malvinas; José da Silva Nogueira, 34; Antônio Neves de Souza, 50; e Ivanildo Felix de Lima, 25, residente na cidade de Montanhas-RN

Informações dos operários indicam que não há no local um Técnico em Segurança do Trabalho, como determina a lei.

Veja fotos (algumas impactantes), clicando AQUI.

Nota do Blog – Essa obra merece uma investigação especial.

Ela é o retrato de um governo chinfrim, incompetente, irresponsável e que inverte prioridades. Se houver apuração séria, vão descobrir situações de arrepiar.

Ficou parada por cerca de um ano e dez meses. Foi retomada na pressão, porque o Governo Rosalba Ciarlini (DEM) disse que precisou fazer uma “readequação”.

Quase dois anos para readequação e assim mesmo desabando.

Essa escola é uma das raras realizações da “Rosa” em sua terra Natal e, assim mesmo, não consegue concluir, como outras.

Aguardemos o pior nos viadutos do Complexo Viário da Abolição, que se fosse num país sério já teria levado uma récua de gente à cadeia, a começar do Centro Administrativo.

Categoria(s): Política
terça-feira - 29/07/2014 - 14:43h
Congresso Nacional

Agripino e Henrique estão entre políticos mais influentes


Por Leonardo Dantas (Portal Noar)

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB) e o senador José Agripino Maia (DEM) foram os únicos parlamentares do Rio Grande do Norte citados na lista dos “cabeças” do Congresso Nacional 2014. A lista é uma iniciativa do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que atual na representação da classe trabalhadora.

A pesquisa inclui apenas os parlamentares que estavam no efetivo exercício do mandato no período de avaliação, entre fevereiro e junho de 2014. Assim, quem esteve ou está licenciado do mandato não faz parte da publicação. Por isto, não constam os nomes dos deputados Aldo Rebelo (PCdoB-SP), que tomou posse como ministro de Estado do Esporte, Jilmar Tatto (PT-SP), que assumiu a Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo, Ricardo Berzoni (PT-SP), ministro de Estado chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, e a senadora nomeada ministra de Estado da Cultura, Marta Suplicy (PT-SP).

De acordo com o relatório divulgado pelo Diap, “os ‘Cabeças’ do Congresso Nacional são aqueles parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais pelo exercício de todas ou algumas das qualidades e habilidades (…). Entre os atributos que caracterizam um protagonista do processo legislativo, destacamos a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, (…), e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão. Enfim, é o parlamentar que, isoladamente ou em conjunto com outras forças, é capaz de criar seu papel e o contexto para desempenhá-lo”.

A pesquisa apontou ainda os dois partidos mais influentes, o PT da presidente da República e o PMDB, partido do vice-presidente da República e dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. O terceiro em número de parlamentares, PSDB, é também o terceiro em influência, à frente do PCdoB, que é o quinto entre os “Cabeças” e o décimo segundo entre as bancadas da Câmara.

Veja lista AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 29/07/2014 - 14:34h
Estado surreal

Hospital infantil suspende atendimento por falta de pagamento


Do Tribuna do Norte On Aline

O Hospital Infantil Varela Santiago mais uma vez suspende todos os atendimentos ambulatoriais e internamentos cirúrgicos com exceção da neurocirurgia, oncologia e as crianças que estão vindo do Hospital Maria Alice Fernandes.

O motivo é a falta de recursos financeiros para o custeio com medicamentos e materiais hospitalar, pois o convenio 2014 não foi assinado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte.

O Ministério da Saúde realiza um repasse de R$ 219 mil Reais para funcionamento e manutenção da UTI Neonatal, além de R$224 mil Reais mensais pelo fato do hospital só realizar atendimentos pelo SUS. O valor de R$ 150 mil Reais pagos pelo Governo do Estado também está atrasado e serve para pagar energia, água e telefonia.

A Instituição realiza atualmente 12.000 procedimentos por mês, sem contar com os serviços complementares, e mantém uma estrutura de funcionamento completa, inclusive com uma Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica – UTI – realizando procedimentos neurocirúrgicos.

Categoria(s): Saúde
terça-feira - 29/07/2014 - 13:51h
Política nacional

Henrique Alves versus Marlon


Por Lauro Jardim, coluna Radar Online, Veja

Henrique Alves prometeu e cumpriu. Acaba de chegar ao CNJ uma representação sua contra o juiz Marlon Reis, autor do livro Nobre Deputado.

No livro, lançado recentemente pela Leya, Marlon – idealizador do projeto da Lei da Ficha Limpa – descreve as práticas de um personagem fictício chamado Cândido Peçanha, um deputado que faz tudo pelo poder.

Alves reclamou em nota no inicio de junho que o livro reforça a ideia de que a política de nada serve para a população.

Categoria(s): Política
  • Câmara de Mossoró - Novas Atividades - 27-07-14
terça-feira - 29/07/2014 - 08:30h
Campanha 2014

Vale tudo e qualquer coisa no fim de um ciclo


Como este Blog assinalou ainda no distante 2010, aquele ano marcava praticamente o fim de uma era. Era o adeus ao ciclo da polarização, do verde contra o encarnado, do “Bacurau contra o “Bicudo”.

Alves e Maia juntaram-se, numa composição química equivalente a “água e óleo”, que na verdade começara em 2006. Fora o primeiro ato.

Voltávamos aos primórdios do atraso político, com a exumação das candidaturas avulsas, do cada um por si e Deus por todos.

E, 2014, ratifica o que escrevemos, sem qualquer poder premonitório, mas simples capacidade de observação e estudo da conjuntura e história.

As forças tradicionais que dominam a arena política do Rio Grande do Norte – desde a segunda metade do século passado – passam por atribulações. Até elas procuram um norte, uma bússola.

Estão sem discurso, têm pouco a apresentar e enorme débito com a sociedade. E, o mais engraçado: todos pregam “mudanças”, “alternativa” e o “novo”. Ninguém assume a fatura do elefantinho que padece de maior zelo e competência.

O Rio Grande do Norte virou uma abarrotada Arca de Noé. Enquanto o dilúvio toma conta de tudo lá fora, num fenômeno que não é divinal, mas resultado dos desacertos dessa mesma elite política, faz-se qualquer negócio do convés aos porões dessa nau. O  importante é lançar âncora em porto seguro.

Os grupos que sobreviveram durante décadas, baseados num radicalismo laboratorial e, em certos casos, sob intrigas e inimizades de verdade, se ajoelham à conversão do bom-mocismo. Prevalece a liturgia dos conchavos e arrumações sem fronteiras.

Vale tudo e qualquer coisa. O feio e catastrófico é mesmo perder.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
terça-feira - 29/07/2014 - 08:01h
Luta pelo voto

Um “já tivemos” que segue ainda mais dramático


A vez do “Voto Geni”

Já tivemos o voto vinculado;

Já tivemos o voto casado;

Já tivemos o voto camarão;

Já tivemos o voto cinturão;

Já tivemos o voto de protesto;

Já tivemos o anti-voto;

Já tivemos o voto de cabresto;

Já tivemos o voto avulso;

Já tivemos o voto censitário;

Voto indireto;

Ainda temos o voto obrigatório, facultativo, em branco, além do nulo, proporcional e majoritário…

Para 2010 a moda será o voto “Geni”, aquele dado para qualquer um, por qualquer coisa, sem respeito a qualquer princípio ético ou moral.

Nota do Blog - Esse texto e título acima foram publicados no dia 19 de janeiro de 2010, em plena campanha às eleições estaduais daquele ano. Veja AQUI.

Podemos dizer que tudo segue como dantes, mas numa degradação ainda pior.

Os tempos são outros e muito mais difíceis à sobrevivência política.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 29/07/2014 - 07:54h
Eleições 2010/Eleições 2014

Tudo como dantes na luta desesperada pelo voto


A força do “voto suruba”

Depois de muito se falar no “voto casado”, é fácil perceber que ele não deve vingar na campanha deste ano no Rio Grande do Norte.

Estamos testemunhando a prosperidade de outro tipo de voto: o “voto suruba”.

Ninguém é de ninguém.

Mais promíscuo, impossível.

Nota do Blog – Esse texto e título acima foram publicados no dia 24 de julho de 2010, em plena campanha às eleições estaduais daquele ano. Veja AQUI.

Atualíssimo, não?

Tudo como dantes. Um salve-se quem puder!

Categoria(s): Política
terça-feira - 29/07/2014 - 07:45h
Eleições 2014

Henrique e Fátima formam “nova” chapa majoritária


A proposta de “voto casado” entre os candidatos Henrique Alves (PMDB) e Wilma de Faria (PSB), da Coligação União pela Mudança, não está andando como desejado. Ou, pelo menos anunciado.

Começa a pipocar em todas as regiões do estado, outra composição que une outros nomes e chapas.

Henrique Alves para governador, Fátima Bezerra (PT), da Coligação Liderados pelo Povo, para o Senado. Eis a “chapa”.

É só acompanhar o ritmo das “adesões”.

Categoria(s): Política
terça-feira - 29/07/2014 - 07:23h
Concentração de poder

As famílias que dominam o Congresso Nacional


Da revista Galileu e Blog Carlos Santos

Já sabe em quem votar nas próximas eleições? Se depender do histórico recente, é provável que os pais, avôs ou primos do seu candidato já ocupem cargos públicos.

Levantamento recente da ONG Transparência Brasil mostra que quase metade dos parlamentares (47%) que começaram a última legislatura têm parentes próximos* na política. São membros de famílias que há décadas dominam a vida pública no Brasil.

O cenário é ainda mais concentrado quando se trata dos mais jovens — justamente de onde se espera renovação. Dos que foram eleitos com 30 anos ou menos, 79% são filhos ou netos de políticos.

Veja abaixo todos deputados e senadores eleitos com conexões familiares na política e descubra quais são os partidos e Estados onde as “dinastias” — que já preparam novos herdeiros para estas eleições — mais dominam o Congresso.

Os cinco estados com mais “aparentados” ficam no Nordeste. O Rio Grande do Norte ocupa a segunda posição, só perdendo para a Paraíba. Alagoas, Piauí e Pernambuco vêm depois.

O estado potiguar tem 91% dos congressistas com laços de família, os Maia, Rosado e Alves, mas os paraibanos quase fecham a casa dos 100%, com 93% do seu colegiado federal.

Senado de parentes

O que menos tem representatividade baseada em dinastias é o Rio Grande do Sul, considerado um estado de largos avanços sociais e povo muito politizado. Antes dele, em escala decrescente, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Pará e Mato Grosso.

O DEM é onde se concentra maior número de políticos com laços de família, ficando mais atrás o PMDB, PP, PTB e PSC.

O PT é o último colocado nessa relação política consanguínea.

No Senado da República, 52 dos 81 ocupantes da Casa são originárias de famílias que vivem da política há muitas décadas. Percentual chega a 64%.

Na Câmara Federal, ocupada por 513 deputados, 44% vêm de famílias de políticos.

Estudo da Organização Não-governamental (ONG) “Transparência Brasil” (veja no Link colocado no segundo parágrafo desta postagem) diz o seguinte:

“(…) A transferência de poder de uma geração a outra da mesma família, tanto provoca a formação de uma base parlamentar avessa a mudanças significativas, como a perpetuação no poder de políticos tradicionais desgastados, ou até impedidos de concorrer em eleições”.

Outra situação clarividente desse poder, é que na Câmara Federal, 64% dos seus ocupantes são de famílias concessionárias de rádio e TV. No Senado da República, chegamos a 89% controlando rádios e emissoras de televisão. Boa parte, na região nordestina.

A propósito, o Nordeste é o suprassumo do atraso político. Está travado por oligarquias em todos os seus nove estados. No Ceará é onde desponta um sinal de renovação de hábitos, onde as oligarquias têm hoje uma menor força, apesar de ainda muito influentes da capital ao sertão.

Por lá, 44% dos parlamentares federais advêm de famílias tradicionais da política, que continuam despejando seus “filhotes” e outros parentes em Brasília, com a força dos meios disponíveis, republicanos ou não. Tudo aparentemente de modo democrático:  pelo voto.

No Rio Grande do Norte… bem, no Rio Grande do Norte, tudo parece continuar funcionando em capitanias hereditárias.

Oligarquia

A palavra oligarquia é um termo que tem origem na palavra grega “oligarkhía“. Significa em sentido literal, “governo de poucos” e que designa um sistema político no qual o poder está concentrado em um pequeno grupo pertencente a uma mesma família, um mesmo partido político ou grupo econômico.

A oligarquia é caracterizada por pequeno grupo que controla as políticas sociais e econômicas em benefício de interesses próprios. Desde a antiguidade que é considerada a mais atrasada forma de governo/poder. Seu conceito é sempre pejorativo.

O filósofo Aristóteles definia a oligarquia como “a depravação da aristocracia” (organização sociopolítica baseada em privilégios de uma classe social formada por nobres que detém, geralmente por herança, o monopólio do poder, onde o poder é exercido para o benefício de um grupo ou classe e não da população em geral).

Platão, outro filósofo grego, identifica os integrantes do do mandonismo oligárquico como um “bando de exploradores”.

Norberto Bobbio

Num tempo contemporâneo, a filosofia política apenas reitera o que o passado já apontara. Caso do filósofo italiano, gênio planetário, Norberto Bobbio.

Ele via os oligarcas como pessoas que “gozam de privilégios particulares, servindo-se de todos os meios que o poder pôs ao seu alcance para os conservar”.

Qualquer semelhança com a fauna potiguar, não é mera coincidência. Veja os exemplos de vantagens que eles produzem em favor dos seus, em detrimento da maioria da população. Para a parentada, vantagens; para a massa-gente, os rigores da lei e as dificuldades inerentes à própria vida dos comuns.

* Observação quanto à metodologia empregada nesse levantamento: por “parentes próximos” foram considerados: pais, filhos, irmãos, avôs, tios, primos, sobrinhos, cônjuge, genro, nora ou cunhado. Destacou deputados e senadores que começaram a última legislatura, em 2010. Não contempla portanto, mudanças ocorridas desde então.

Veja AQUI página original desse levantamento por partidos, nomes, famílias, estados etc. Vá clicando nos quadros que aparecem e obtenha maiores resultados.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 28/07/2014 - 23:58h

Pensando bem…


“Os únicos limites das nossas realizações de amanhã são as nossas dúvidas e hesitações de hoje”.

Franklin Roosevelt

Categoria(s): Pensando bem...
  • Repet
segunda-feira - 28/07/2014 - 22:26h
Passagem

TSE decide que prefeito e vice devem retornar a cargos


Do Blog Panorama Politico

O prefeito de Passagem, José Pereira Sobrinho (DEM), e a vice-prefeita, Josefa Cristiane Chacon (PMDB), cassados na última quinta-feira pelo TRE, retornarão ao cargo. A decisão foi do presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Dias Toffoli.

Ele concedeu medida liminar determinando que os gestores voltem a ocupar o cargo até que o plenário do TSE analise o recurso especial, impetrado pela defesa do prefeito, contra decisão do TRE.

O principal argumento apresentado pelo advogado Erick Pereira, que defende o prefeito, foi rebater a acusação de “alistamento de eleitores”, já que Passagem possuía em número de eleitores duas vezes a população.

O advogado afirmou que o meio processual para apurar a fraude no alistamento eleitoral não era a Ação de Investigação Judicial Eleitoral.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 28/07/2014 - 22:16h
Réplica

Farmacêutica defende profissionais da Vigilância Sanitária


Boa tarde Carlos Santos:

Sou Roberta Lícia Marques Pena, farmacêutica e fiscal de Vigilância Sanitária do Município de Mossoró, e por ser uma leitora assídua do seu Blog, é que me deparei hoje à tarde com uma notícia sobre um movimento para a criação de cargo de fiscal de vigilância Sanitária, e mais ainda por conhecer a credibilidade do seu Blog, resolvi prestar alguns esclarecimentos sobre a situação do corpo de fiscais que atuam de forma exemplar na Vigilância Sanitária do município de Mossoró.

Eu juntamente com meus colegas fiscais somos todos concursados da Prefeitura de Mossoró. Na época do concurso, o edital abria vaga para profissionais de toda a área da saúde, e relatava que dentre as funções inerentes a cada área estaria a atuação em Vigilância Sanitária.

O fato é que há quase 6 anos, nós, profissionais, farmacêuticos, biólogos, enfermeiros, nutricionistas, educadores físicos, médicos veterinários fisioterapeutas, químicos, dentistas entre outros, fomos designados na hora da nossa nomeação a nos apresentarmos na época, ao Departamento de Vigilância á Saúde, para nos juntarmos a um pequeno “corpo” de fiscais que já atuavam nessa área, e diga-se de passagem prezado Carlos Santos, que não apenas eu, mas vários profissionais que hoje atuam comigo, não tinham interesse de prestar esse serviço à Vigilância, pois existiam outros setores que ou por afinidade ou conveniência na época nos eram mais atrativos.

E o próprio setor de Recursos Humanos da Prefeitura, na época nos relatou que não tínhamos escolha, ou era a Vigilância ou perderíamos a nossa vaga de ingresso ao concurso público. Dessa forma ingressamos, ao contrário do que diz a matéria, sem apadrinhamentos ou sem QI(Quem indique) elevado, ao meu entender muito pelo contrário…

Mas o fato é que já atuamos nessa área, nos aperfeiçoando, nos especializando e inclusive construindo o que hoje a vigilância sanitária é, lutamos por melhores instalações, lutamos por uma gratificação de fiscal sanitário, lutamos por melhores condições de trabalho.

Entenda, em nenhum momento eu sou contra a qualquer tipo de concurso, até porque ao chegar em Mossoró só tive oportunidade de entrar no serviço público através do concurso público, onde atuo até hoje seja no estado ou no município de Mossoró, concurso é salutar, é justo, o que me deixou indignada é o entendimento que a matéria sugere que somos apadrinhados e acho que ficou claro que para ali fomos designados sem opção.

Desde já agradeço a oportunidade de expressar esse meu depoimento.

Que a luta seja justa, se for o caso de haver concurso, mas jamais podemos colocar os profissionais que ali atuam, de forma responsável e ética, nesse patamar que a informação lhe foi passada.

Parabéns pelo seu Blog e muito sucesso!

Roberta Lícia Marques Pena – Fiscal de Vigilância Sanitária do Município de Mossoró.

Nota do Blog – Roberta, boa noite. E obrigado pela intervenção ao bom debate, além de sublinhar elogios a esta página.

As pessoas que fazem parte desse movimento, como está claro na postagem, devem mostrar a cara com abaixo-assinado. Normal e imprescindível, numa luta que empreendem.

Mas é preciso deixar claro, que em nenhum momento o Blog emitiu juízo de valor, mas a penas reproduziu manifestação do movimento. A opinião do Blog está no espaço denominado de “Nota do Blog” (veja AQUI).

Importante é que haja defesa do concurso, da qualificação, remuneração justa e boas condições de trabalho, a todos os profissionais. Isso, entendo, que todos estão de acordo.

O espaço está aberto em defesa dos grandes interesses públicos.

Abração.

Categoria(s): Saúde
  • Câmara de Mossoró - Novas Atividades - 27-07-14
segunda-feira - 28/07/2014 - 20:03h
Saúde, ciência e turismo

Jornada de Anestesiologia vai movimentar Mossoró


O maior evento da Anestesiologia do Rio Grande do Norte está agendado. Vai acontecer em Mossoró. Será a XIII – Jornada de Anestesiologia de Mossoró (JAM) e ainda a XXI – Jornada Norte-riograndense de Anestesiologia.

Tema Central: Decisões em Anestesiologia. Acontecerá de 31 de julho a 2 de agosto deste ano, no Hotel Thermas.

A iniciativa é incluída oficialmente no “Calendário Científico da Sociedade Brasileira de Anestesiologia”, com divulgação em sua home-page (de Mossoró para o mundo), na Revista Brasileira de Anestesiologia e no Brasil Journal  of Anesthesiologia.

O interessante também, é que mesmo devido sua importância e repercussão nacional, potencializando também a cadeia turística da cidade e região, não tem apoio nenhum dos poderes públicos.

Saiba mais informações clicando AQUI.

O Blog promete divulgá-la também.

 

Categoria(s): Saúde
segunda-feira - 28/07/2014 - 16:40h
Justiça

Betinho Rosado tem situação complicada para ser candidato


Do Blog de Marcos Dantas

O deputado federal Betinho Rosado (PP) teve rejeitada os três pedidos de liminares (decisão provisória) pela Justiça Estadual e se complicou para conseguir ser candidato à reeleição.

O parlamentar figura na lista de condenados do Tribunal de Contas do Estado (TCE), fato que o torna inelegível.

Um quarto pedido deverá ser apreciado.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
segunda-feira - 28/07/2014 - 16:01h
Turismo

Diretor da Inframerica deve falar sobre novas rotas


O diretor comercial para negócios aéreos do Consórcio Inframerica, Roberto de Oliveira Luiz, desembarcou nesta segunda-feira (28) no Aeroporto Aluízio Alves. Procedia do Uruguai.

Chega para participar da 50ª Reunião do Conselho Estadual de Turismo (Conetur RN), que acontece nesta terça-feira no Centro de Convenções de Natal, às 14h.

O executivo, recepcionado pela Secretaria de Turismo do RN (SETUR/RN) no aeroporto, fará uma exposição de possíveis novas rotas aéreas para o Rio Grande do Norte.

Categoria(s): Economia
segunda-feira - 28/07/2014 - 15:53h
Descaso

CEO segue fechado e terra mossoroense sofre prejuízo


O prédio que sediou durante longos anos o Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), da Prefeitura de Mossoró, no centro da cidade, diante da Praça Bento Praxedes (Praça do Codó), está em escombros. E tudo pode ficar ainda pior.

O local virou valhacouto para drogados e vaso sanitário a céu aberto.

“O Ceo está em escombros. Sustenta-se em gambiarras, improvisos e na boa vontade de boa parte de seus servidores. Graças a manobras e arranjos de bastidores, com uso de influência política, continua aberto”, relatou este Blog em postagem no dia 30 de abril de 2013 (veja AQUI).

Dias depois, a prefeita Cláudia Regina (DEM) caiu na real. Descobriu que não podia fazer mais gambiarras e gambiarras, encobrindo a “herança maldita” da sua então aliada, ex-prefeita Fafá Rosado (PMDB). Suportou o desgaste enquanto pode.

UPA

Situação que só perde em descaso e cinismo, em relação à Unidade de Pronto-Atendimento (UPA), do Belo Horizonte, que fora inaugurada no final do governo dela, mas só entregue ao funcionamento quase um ano e três meses depois, com o então prefeito interino Francisco José Júnior (PSD).

Cláudia fechou o CEO, com promessa de restauração e seu funcionamento mais adequado. De lá para cá, servidores distribuídos em outros locais, nada foi feito no imóvel e muitos de seus serviços ficam comprometidos ou foram suspensos.

O CEO deveria ser prioridade na terra mossoroense.

Categoria(s): Saúde
  • Repet
segunda-feira - 28/07/2014 - 15:26h
Em Mossoró

Movimento tenta criar cargo de Fiscal de Vigilância Sanitária


Um grupo de profissionais graduados em áreas como biologia, enfermagem, nutrição, odontologia, farmácia, fisioterapia, engenharia química, veterinária e especialistas em “Vigilância Sanitária”, está se mobilizando. Fazem movimento articulado.

Através de abaixo-assinado, cobram do prefeito Francisco José Júnior (PSD), vereadores e Ministério Público, apoio à criação do cargo de Fiscal de Vigilância Sanitária no município de Mossoró. Querem que a proposição seja incluída no estudo para formatação do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) da área de Saúde.

Os atuais fiscais sanitários atuam sob amparo de portarias, sem meios ao ingresso efetivo nos quadros da municipalidade, pela via do concurso público.

A mobilização quer por fim ao apadrinhamento e ao compadrio politiqueiro, conhecidos jocosamente como gente de QI (Quem Indica) elevado.

Concurso público é o caminho. Criação do cargo, o meio para esse fim.

Nota do Blog – Aconselho que se manifestem, de forma organizada, procurando vereadores e audiência com a secretária municipal da Saúde, Leodise Cruz.

Ao mesmo tempo, não deixem de provocar o próprio sindicato do servidor, o Sindiserpum.

Luta justa, que se diga.

Categoria(s): Política / Saúde
segunda-feira - 28/07/2014 - 15:01h
Izabel Montenegro

Ex-presidente do PMDB anuncia apoio à Fátima Bezerra


A vereadora de Mossoró – Izabel Montenegro (PMDB) – anunciou nesta segunda-feira (28) o apoio à deputada Fátima Bezerra (PT) para o Senado.

Fátima e Izabel: apoio confirmado (Foto: Assessoria de Fátima Bezerra)

“Fiz essa escolha pela seriedade com que Fátima lida com a coisa pública. E por tudo que ela ajudou a consolidar em favor do nosso estado”,  frisou a parlamentar municipal.

As ações de Fátima no município e a perspectiva de continuidade das iniciativas da futura senadora em benefício da população mossoroense, segundo Izabel, motivaram a sua escolha.

O Blog já antecipara que seria essa a posição da vereadora (veja AQUI).

Izabel até bem poucas semanas  presidia o PMDB em Mossoró. Foi secretária do Desenvolvimento Econômico do município

Prefeita de Martins

No domingo (27), Fátima também recebeu outro apoio significativo. Foi da prefeita de Martins, inscrita no DEM, Olga Fernandes.

A reunião foi no comitê da candidata em Natal. Contou com a presença do ex-deputado estadual Patrício Júnior.

Olga também proclamou apoio à candidatura a governador do presidente da Câmara Federal, Henrique Alves (PMDB).

Categoria(s): Política
segunda-feira - 28/07/2014 - 14:45h
Quinta-feira, 31

“Perdão” será lançado na Biblioteca Ney Pontes Duarte


A editora Sarau das Letras fará lançamento de mais um título. Outra vez, o escritor areia-branquense Francisco Rodrigues da Costa lançará livro.

Dessa feita acontecerá nessa quinta-feira (31), na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte (Mossoró), às 19h.

O livro é “Perdão”, memórias do autor que após 60 anos de uma história acha que é tempo de se manifestar.

O prefácio é do poeta, escritor e ex-vice-reitor da Universidade do Estado do RN (UERN), Aécio Cândido.

Nota do Blog – Vou arrumar meu picuá e ajeitar os horários, para prestigiar seu lançamento, meu caro “Chico de Neco Carteiro”.

Esbarro por lá.

Aguarde-me.

Categoria(s): Cultura
segunda-feira - 28/07/2014 - 06:51h
Futebol

Baraúnas e ABC perdem, Globo e América vencem


O Jacuipense não teve dificuldades para vencer o Baraúnas na tarde deste domingo (27), no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana. A goleada por 4 a 1 garantiu a liderança isolada do Grupo A3 da Série D do Campeonato Brasileiro ao time baiano, que mantém os 100% de aproveitamento – na primeira rodada, venceu o Coruripe pelo mesmo placar.

Tote, Casagrande, Júnior e Robert fizeram os gols dos donos da casa; Odair descontou de pênalti.

Enquanto o Jacuipense lidera a chave com seis pontos, o Baru cai para a terceira posição, com um ponto. Na próxima rodada, os baianos encaram o Campinense fora de casa, no sábado. Já o tricolor de Mossoró recebe o Coruripe no Nogueirão, no domingo.

No Joia da Princesa, o Jacuipense abriu o placar aos 12 minutos. O zagueiro Nildo recuou para o goleiro Ramon, que acabou chutando em cima do meia Tote e viu a bola entrar.

Os outros gols do jogo foram marcados no segundo tempo. Aos quatro minutos, o centroavante Casagrande fez de cabeça, após bobeira da defesa mossoroense.

O lateral-esquerdo Júnior, em belo chute de fora da área, ampliou aos 21 minutos. O Baraúnas ainda diminuiu aos 30. Paraíba lançou Temisson, que foi derrubado pelo goleiro Márcio Greyck na grande área.

Odair cobrou bem e fez o gol de honra tricolor.

Na ânsia de fazer o segundo, o Leão deu espaço para o Jacuipense marcar mais uma vez, aos 41 minutos. Robert recebeu de Casagrande e decretou a goleada.

No outro jogo do grupo, em Caruaru-PE, Central e Campinense ficaram no 1×1.

Globo vence

O outro representante do Rio Grande do Norte na Série D, o Globo de Ceará-mirim, após derrota no primeiro confronto na competição (Porto 1 x 0), jogando fora de casa, estreou em seu campo.

No Barretão, o Globo venceu de virada o Vitória da Conquista.

Rafael Granja marcou para os baianos, mas Renatinho Potiguar, Índio Oliveira e Vavá emplacaram 3 x 1 para o time local.

ABC e América

Na Série A, os times potiguares tiveram resultados distintos.

O América passou pelo América de Belo Horizonte (MG). Na sexta-feira (25), na Arena das Dunas, saiu de campo com os três pontos, com um gol do atacante Rodrigo Pimpão (veja no boxe acima).

Mais detalhes do jogo clicando AQUI.

Já o ABC foi a Curitiba no sábado (26) e perdeu para o Paraná por 1 x 0.

No jogo do alvinegro, o gol saiu numa cobrança de escanteio do veterano Lúcio Flávio. Ele cobrou para cabeceio do zagueiro Alisson.

Veja  mais detalhes sobre o jogo AQUI e o gol da partida no boxe abaixo.

Na 14ª rodada, o alvirrubro enfrenta o Santa Cruz na Arena das Dunas, em Natal. A equipe de Belo Horizonte encara o ABC, no estádio Independência, na capital mineira.

Os dois jogos acontecerão no sábado (2), às 16h20.

Com informações do site F9, Globo .com e Portal Noar.

Categoria(s): Esporte
segunda-feira - 28/07/2014 - 06:02h
Memória

Uma foto, 46 anos depois, mostra última campanha de Aluízio


Do Blog de Jota Belmont

Foto Nº 1 – Em Nova Cruz na campanha municipal de 1968,  no palanque Lauro Arruda, Dona Joanita Arruda, Cassiano Arruda, cantor Fernando Luiz, outras pessoas não indentificadas e o locutor J. Belmont que segura o microfone para o deputado federal na época, discursar: Aluízio Alves.

O hoje blogueiro, radialista e ex-vereador e ex-deputado Belmont com microfone, ao lado de Aluízio (Foto: arquivo do autor)

Foto Nº 2 -O candidato a governador do RN abraça a senadora mossoroense Edith Souto. Nesta época eu morava em Natal e trabalhava na Rádio Cabugi. Fui locutor de Aluizio na campanha de 1968 quando ele era deputado federal e se preparava para voltar ao governo em 1970.

Na campanha municipal de 1968 entre o Touro e o Capim, conheci Mossoró e fiz locução na reta final da campanha vitoriosa do capim. Infelizmente, Aluizio foi cassado pelo regime militar 1969. 1970 Foi Quando Henrique, muito jovem iniciou a sua carreira política dando continuidade à liderança do seu pai.

Henrique abraça Edith Souto em sua passagem por Mossoró, no sábado último (Foto: Coligação Unidos pela Mudança)

A casa de Edith era uma extensão de sua casa e eu era o seu locutor, inclusive quando ele fez o seu primeiro comício em Mossoró: “A quem meu filho beija a minha boca adoça”.

E lá se vão 46 anos. E depois de pronunciar essa frase, eu completava. “É o filhooo ou não ééé?” Aí a galera ia ao delírio…”ééééééé!!”

Nota do Blog Carlos Santos – Meu caro Belmont, você deveria postar mais material das “antigas” em seu Blog. Você tem muito a contar de sua história, o que viveu e testemunhou como político e radialista.

Sobre essa abordagem, é ainda interessante assinalar: hoje, Henrique está casado com uma neta de Lauro e Joanita Arruda, filha de Cassiano: Laurita Arruda.

Muita história.

Categoria(s): Política
domingo - 27/07/2014 - 23:43h

Pensando bem…


“Apenas os que dialogam podem construir pontes e vínculos”.

Papa Francisco

Categoria(s): Pensando bem...
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.