quarta-feira - 28/07/2021 - 22:54h
Salários atrasados

Falta uma CPI, gente; só mais uma

No gestual com a mão direita, Robinson Faria - ainda no governo - parecia antecipar o que deixaria de herança de atraso salarial (Foto: arquivo)

No gestual com a mão direita, Robinson Faria – ainda no governo – parecia antecipar o que deixaria de herança de atraso salarial (Foto: arquivo)

Do Blog Tio Colorau

Duas CPIs tramitam na Assembleia Legislativa, uma da Arena das Dunas, que atinge o governo de Rosalba Ciarlini (PP); e a outra a da Covid-19, que atinge Fátima Bezerra (PT).

Estranhamente, nunca foi instalada uma CPI das 04 folhas não pagas. Merecia.

Nota do Blog Carlos Santos – Ô, se merecia, como merecia, meu caro.

Essa terceira alcançaria em cheio o ex-governador Robinson Faria (PSD), que entregou o Estado à Fátima com quase R$ 1 bilhão em dívidas apenas com salários.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
quinta-feira - 08/07/2021 - 09:48h
Azul Linhas Aéreas

Voos Mossoró-Natal começam dia 23 com tempo de 40 minutos

Depois do retorno à operação regular no último 1º de março (veja AQUI), em Mossoró, em meio ainda ao impacto da pandemia da Covid-19, a Azul Linhas Aéreas traz nova e ótima notícia: começa a ter conexão de voo com Natal a partir de 23 de agosto.

Serão três frequências semanais – às segundas, quartas e sextas-feiras – nas quais, os viajantes poderão realizar o trajeto de 286 quilômetros, entre Mossoró e Natal, em cerca de 40 minutos pela via aérea. Na verdade, entre o Aeroporto Dix-sept Rosado (Mossoró) e o Aeroporto Internacional Aluízio Alves (São Gonçalo do Amarante), região metropolitana de Natal.

Aeronave ATR 72-600 da Azul Linhas Aéreas já faz trajeto Recife-Mossoró-Recife (Foto: arquivo)

Aeronave ATR 72-600 da Azul Linhas Aéreas já faz trajeto Recife-Mossoró-Recife (Foto: arquivo)

Os voos sairão de Mossoró para Natal, às 16h, e de Natal para Mossoró, às 17h40, os viajantes voarão a bordo de aeronaves modelo ATR 72-600, com 70 assentos.

As passagens já estão à venda em todos os canais da companhia a partir de R$129,63 e os novos voos seguirão todos os protocolos de higiene adotados pela empresa desde o início da pandemia, avisa a companhia aérea.

Negociações

Dia 27 de maio desse ano, delegação de representantes da área de Turismo do Governo do RN esteve em São Paulo-SP reunida com diretores da Azul (veja AQUI). Foi comunicada que essa linha aérea entre as duas cidades seria operacionalizada.

Ano passado, a governadora Fátima Bezerra (PT) já tinha se reunido com dirigentes da empresa, discutindo essa operação de voos.

A Azul atuava em Mossoró desde 13 de junho de 2018 (veja AQUI e AQUI), após diligências do Governo Robinson Faria (PSD). Mas, em 23 de março de 2020 (veja AQUI), ela suspendeu os voos frequentes entre Mossoró e Recife, devido a pandemia.

Acompanhe o Canal BCS (Blog Carlos Santos) pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Economia / Gerais
  • Banner - Executiva - Detran/RN - 01 a 31 de Agosto de 2021
sexta-feira - 02/07/2021 - 07:38h
Faça figa!

Governo Fátima pode atualizar folhas atrasadas até maio ou junho

Governadora pode fechar mandato com pagamento em dia de 56 folhas de pessoal em 48 meses

Folha-de-pagamento2-1200x675Nos intramuros do Governo Fátima Bezerra (PT) há um misto de sentimentos em relação à atualização das quatro folhas salariais deixadas pela gestão Robinson Faria (PSD).

Entre euforia e prudência, há uma margem muito segura para aposta que no máximo entre maio e junho do próximo ano a gestão possa finalizar esse compromisso herdado do antecessor.

Com a economia tracionando no último trimestre de 2021, as estimativas apontam para consideráveis elevações em termos de arrecadação, logo no início de 2022.

Será um feito hercúleo.

Fátima Bezerra pode chegar ao fim dessa administração cobrindo 48 salários em dia, além de quatro 13º e quatro folhas (sendo duas completas) deixadas por Robinson Faria.

Um total de 56 folhas de pessoal (para pensionistas/aposentados e pessoal da ativa).

Ufa!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
sexta-feira - 25/06/2021 - 18:38h
STF

Toffoli suspende ação penal contra ex-governador Robinson Faria

Do Agora RN

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), aceitou o pedido da defesa Robinson Faria (PSD), ex-governador do Rio Grande do Norte, e suspendeu a ação penal em curso contra o político.

Robinson Faria presidiu a Assembleia Legislativa e está envolvido na Dama de Espadas (Foto: G1/Arquivo)

Robinson Faria presidiu a Assembleia Legislativa e está envolvido na Dama de Espadas (Foto: G1/Arquivo)

Faria é alvo de inquérito aberto no STJ que apura possíveis desvios envolvendo a Assembleia Legislativa do RN e o crime de obstrução de Justiça praticado pelo ex-governador ao tentar comprar o silêncio de uma testemunha.

Segundo Toffoli, as provas obtidas na investigação são nulas e não devem embasar a ação penal. O ministro ordenou que o caso volte à Justiça Estadual, e que siga paralisado até o julgamento definitivo por parte do STF.

A defesa alegou que parte das investigações é baseada em relatórios de inteligência financeira do Coaf repassados ao Ministério Público “sem a demonstração da observância das formalidades”.

“Sob encomenda”

Ao suspender a ação, Toffoli citou julgamento do STF do fim de 2019 que dispensou prévia autorização judicial para o compartilhamento desses dados. Mas destacou trecho que diz que proíbe a geração de relatórios “sob encomenda” contra pessoas não investigadas — o ministro foi relator desse tema na Corte, dentro do qual suspendeu por mais de 6 meses, naquele ano, as investigações baseadas em dados do Coaf.

No caso de Robinson Faria, disse que provas ilícitas podem ter subsidiado a investigação e, por isso, o processo criminal deve ser suspenso até um julgamento definitivo sobre o caso no STF.

“Entendo que as provas ilícitas obtidas de forma direta ou por derivação de outras (teoria dos frutos da árvore envenenada), independentemente do momento em que foram produzidas, são nulas e não devem subsidiar uma ação penal”, escreveu na decisão.

Nota do Blog – Esse processo é um dos desdobramentos da chamada “Operação Damas de Espadas”, que trata de corrupção na Assembleia Legislativa do RN, da qual o ex-governador já foi presidente.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Art&C - PMM - Cidade Limpa - 13 a 31 de Agosto de 2021
quinta-feira - 17/06/2021 - 11:36h
Em Mossoró

Robinson se irrita com pergunta sobre salários que deixou em atraso

Salário-atrasadoO ex-governador Robinson Faria (PSD) acompanhou parte da agenda do filho, deputado federal licenciado e ministro das Comunicações Fábio Faria (PSD) em Mossoró, nessa quarta-feira (16).

Entrevistado no Aeroporto Dix-sept Rosado pelo repórter João Marciliano (Joãozinho GPS), da Rádio Difusora, o ex-governador era todo simpatia até estacar com uma pergunta:

– Como o senhor justifica o atraso salarial do seu governo, já que na gestão da governadora Fátima Bezerra (PT) ela tem pago o mês trabalhado em dia e até atrasados deixados por seu governo?

Para Robinson, o feito de Fátima é porque houve abundância de recursos Covid-19 enviados ao estado, sendo utilizados com esse fim.

Ele repete mantra do própria filho Fábio, mesmo após nota oficial do Tribunal de Contas do Estado (TCE) o desmentindo, contestando a informação, a mesma divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro (veja AQUI).

Liberdade de perguntar

Não satisfeito com a abordagem, Robinson Faria ainda se queixou com o diretor geral da emissora, advogado Paulo Linhares, ao encontrá-lo no Hotel Thermas, local de solenidade com os ministros Fábio Faria e João Roma (Cidadania).

– Seu repórter veio me constranger, Paulo.

Braços em xis sobre o próprio tórax, Linhares não alongou a prosa:

– Veja bem, Robinson, Joãozinho é jornalista e tem liberdade para perguntar o que quiser.

Fim de papo.

Atrasos e rombo previdenciário

O Governo Robinson Faria atrasou salários de forma contínua durante 36 dos 48 meses da gestão, deixando ainda quatro folhas em aberto para a sucessora Fátima Bezerra se virar – num volume de quase R$ 1 bilhão de reais. O único período em que conseguiu manter salário em dia foi entre janeiro e dezembro de 2015, primeira ano da sua administração, justamente enquanto pode sacar recursos do Fundo Previdenciário.

Essa reserva, garantia de pagamento a aposentados e pensionistas do RN, começou a ser implodida com a ex-governadora Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP), de quem Robinson era vice e foi apoiado ao governo em 2014. Ele articulou unificação dos Fundos Previdenciário e Financeiro (Lei Complementar nº 526) – veja AQUI na Assembleia Legislativa, o que ensejou as retiradas vultosas.

Daí nasceu a “botija” do Fundo Financeiro do Rio Grande do Norte (FUNFIR), em que Rosalba e Robinson meteram a mão sem pena nem dó, gerindo a própria incompetência com o dinheiro alheio.

Ela executou quatro saques para coberturas de folhas de pessoal numa sequência de poucos dias, que totalizaram R$ 234,157, 572,32. À época, o Fundo Previdenciário que assegurava pagamento de aposentados e pensionistas tinha um aporte de cerca de R$ 973.091,050,64 só em aplicações de longo prazo no mercado financeiro.

Ao todo, Rosalba e Robinson dilapidaram cerca de 1,2 bilhão de reais que assegurariam tranquilidade a aposentados e pensionistas.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 14/06/2021 - 22:26h
Saudades

Volta, Robinson

Robinson Faria - ex-governadorEm entrevista a Rádio Rural AM de Parelhas, sábado (12), o ex-governador Robinson Faria (PSD) disse que o povo do RN “clama” por sua volta.

Sente sua falta, assinalou textualmente.

Se eu estivesse devendo 4 salários a mais de 105 mil pessoas, não sairia de casa.

O ex-governador Robinson é diferente: quer ser deputado federal.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - Executiva - Detran/RN - 01 a 31 de Agosto de 2021
sexta-feira - 04/06/2021 - 17:44h
Faria

Pai e filho, dois partidos e a caça ao voto em 2022

O ministro das Comunicações e deputado federal licenciado Fábio Faria (PSD) deve comandar o Progressistas no RN.

Gilberto Kassab (dirigente nacional do PSD), Robinson e Fábio (Foto: Web/arquivo)

Gilberto Kassab (dirigente nacional do PSD), Robinson e Fábio (Foto: Web/arquivo)

Já seu pai, ex-governador Robinson Faria, seguirá no PSD.

Muita concentração de fundo eleitoral, tempo de rádio e tv, além de capilaridade em todas as regiões do RN.

Depois, é correr atrás de votos.

Fábio sonha em ser o novo vice do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pode ser candidato ao Senado, tentar reeleição à Câmara Federal ou coisa nenhuma.

Robinson, anda às voltas com inelegibilidade e procura se desvencilhar desse impedimento para concorrer à Câmara dos Deputados.

E 2022 está batendo à porta.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 21/05/2021 - 08:42h
Oito anos

TRE rejeita recurso e mantém inelegibilidade de Robinson Faria

Faria: desembargador não viu consistência em embargos (Foto: arquivo)

Faria: desembargador não viu consistência em embargos (Foto: arquivo)

Na sessão desta quinta-feira (20), o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) potiguar rejeitou um recurso no processo que declarou a inelegibilidade do ex-governador Robinson Faria (PSD) e de cinco ex-agentes públicos da administração estadual pela prática de abuso de poder econômico e político nas Eleições de 2018.

Ao julgar uma ação de investigação proposta pela Procuradoria Regional Eleitoral, o TRE-RN entendeu, por maioria dos votos, que, além do ex-governador, os auxiliares Francisco Vagner Gutemberg de Araújo, Pedro Ratts de Ratis, Pedro de Oliveira Cavalcanti Filho, Ana Valéria Barbalho Cavalcanti e Josimar Custódio Ferreira utilizaram recursos públicos em ações institucionais de forma que comprometeram a isonomia do pleito.

Análise processual

A defesa embargou a decisão do órgão colegiado, mas o recurso foi rejeitado à unanimidade, seguindo o voto do relator, desembargador Ibanez Monteiro.

“É mais um daqueles embargos de declaração em que as partes questionam, mas não apontam nenhuma contradição, obscuridade ou omissão no julgamento. Analisei todos os aspectos apresentados no recurso e demonstro que todos foram examinados de forma clara no julgamento do processo”, destacou o magistrado.

O TRE/RN decidiu pela punição ao ex-governador e demais condenados em sessão no dia 9 de fevereiro desse ano (veja AQUI). A decisão colegiada leva o ex-governador a ficar impedido de participar do pleitos como candidato por oito anos.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - ART&C Institucional - 20 de Setembro a 20 de Outubro de 2021
quinta-feira - 13/05/2021 - 14:00h
Bolsonarismo

Fábio, Robinson, Beto e Rosalba podem ficar juntos no mesmo partido

Fábio, Robinson, Beto e Rosalba podem se misturar no mesmo partido (Foto: arquivo/ 13 de junho de 2018)

Fábio, Robinson, Beto e Rosalba podem se misturar no mesmo partido (Foto: arquivo/ 13 de junho de 2018)

Por Thaís Augusto, Gabriel Toueg e Michael Verissimo (Do UOL)

O ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN), disse nessa quinta-feira (13) – veja AQUI – que tem conversas adiantadas para trocar de partido e provavelmente irá para o PP. A declaração foi dada ao UOL Entrevista, conduzido pela apresentadora Fabíola Cidral e pelos colunistas Carla Araújo e Tales Faria.

“Não tenho como continuar no partido se ele não votar no presidente Bolsonaro”, afirmou ele. Segundo Faria, o fundador e presidente do partido, Gilberto Kassab, disse que o PSD não pretende apoiar nem Lula (PT) nem Jair Bolsonaro (sem partido). “Ele deve ter candidato próprio”, disse.

Bolsonarismo

No mês passado, Kassab declarou ser muito difícil que o presidente Bolsonaro dispute o 2º turno das eleições de 2022. “O legado vai ser muito ruim, com [projeção de] 500 mil mortos [pelo coronavírus]. Vai ter de trabalhar muito para reverter sua imagem”, disse.

Ao UOL Entrevista, Faria ainda afirmou que o PSD é um partido dividido. “Eles têm estados que apoiam o PT e têm estados que apoiam o Bolsonaro. A situação é um pouco complicada. Chamei Kassab para uma conversa ontem e ele relatou que o PSD não vai apoiar Lula ou Bolsonaro. Ele deve ter candidato próprio. A chance é apoiar Bolsonaro no 2º turno”.

Falei que gostaria que ele me deixasse ir para um partido que tenho certeza que ficaria com o presidente Bolsonaro. Kassab disse que entendia totalmente minha posição – relatou Fábio Faria.

Nota do Blog Carlos Santos – O Progressistas (PP) é comandado no RN pelo ex-deputado federal Betinho Rosado, pai do deputado federal Beto Rosado. É a mesma legenda da ex-prefeita Rosalba Ciarlini, que pretende conquistar um mandato em 2022 (veja AQUI). E Beto, a reeleição à federal.

No RN, acomodar o grupo de Fábio e o de Rosalba, sobretudo após nível da campanha municipal passada, em que houve severos ataques ao ex-governador Robinson Faria (PSD), pai de Fábio, vai exigir muito malabarismo retórico dos dois lados. Isso, claro, se confirmando a chegada do sistema Faria ao PP e a permanência do rosalbismo na legenda.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 09/02/2021 - 15:30h
Inelegibilidade

TRE/RN condena ex-governador Robinson Faria e mais 5 pessoas

Robinson: oito anos (Foto: Thyago Macedo)

Robinson: oito anos (Foto: Thyago Macedo)

Do Agora RN e Blog Carlos Santos

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) decidiu por 4 votos a 3 pela condenação do ex-governador Robinson Faria (PSD) e mais 5 pessoas, pela prática de abuso de poder econômico e político. O julgamento foi concluído à tarde dessa terça-feira (9). Mas, cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ambos ficam inelegíveis por 8 anos em ação por abuso de poder econômico referente na campanha de 2018.

A ação foi desencadeada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE). O presidente da Corte, desembargador Gilson Barbosa, foi responsável pelo voto de desempate. O relator do processo era o desembargador Ibanez Monteiro.

“Não se tratou de um fato isolado, mas de várias condutas com nítida conotação político-eleitoral, as quais foram realizadas durante o período eleitoral ou mesmo no período vedado, com temáticas pertinentes às áreas de interesse do eleitorado, enaltecendo a administração e, por conseguinte, a necessidade de sua permanência”, completou o relator.

Quem votou favorável pela condenação considerou que houve abuso de poder econômico com inauguração de restaurantes populares no ano das eleições, em que Robinson perdeu para atual governadora Fátima Bezerra (PT).

O julgamento condenou Robinson e Ana Valeria Barbalho Cavalcanti, Francisco Vagner Gutemberg de Araújo, Josimar Custódio Ferreira, Pedro de Oliveira Cavalcanti Filho e Pedro Ratts de Ratis.

A defesa do ex-governador foi feita pelo advogado Felipe Cortez. Nos bastidores, o nome de Robinson era ventilado como um possível nome para concorrer por uma cadeira de deputado federal.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Banner - Quixote - Câmara de Mossoró - Transparência - 2021 - Setembro
quinta-feira - 14/01/2021 - 02:22h
Xis da questão

Fátima persegue atualização salarial como fórmula mágica de 2022

Governadora recebeu 4 folhas em aberto de Robinson e tenta fechar débitos de olho em reeleição

O pagamento de mais uma folha remanescente da gestão estadual passada (de quatro que ficaram pendentes), anunciado (veja AQUI) dia passado pela governadora Fátima Bezerra (PT), é um alento para o meio circulante do RN. É um alívio também para mais de 105 mil servidores ativos e inativos, além de ser importante sinalizador político à própria governante.

Mesmo com um governo sem muito a mostrar, Fátima constrói favoritismo ao fazer o que antecessor negligenciou (Foto: Alexis Régis/arquivo)

Mesmo com governo modesto, Fátima constrói favoritismo ao fazer o que antecessor negligenciou (Foto: Alexis Régis/arquivo)

Seu antecessor, ex-governador Robinson Faria (PSD), em campanha para a reeleição em 2018, não conseguiu sequer chegar ao segundo turno, sobretudo pelo peso de meses e meses de salários em atraso.

Robinson deixou importante acervo de obras e ações governamentais por todo o estado. Seu desempenho foi infinitamente superior ao de Rosalba Ciarlini (PP), que lhe antecedeu, mas ficou marcado por uma obrigação basilar que não cumpriu e o condenou à derrota: o não pagamento salarial em dia.

O caso me remete a um diálogo com que tive em abril de 2018, com um secretário do então governador Robinson Faria, sobre seu potencial para concorrer à reeleição. Fui cético. Disse achar muito difícil que ele vingasse, inclusive a ponto de chegar ao segundo turno, caso fosse mesmo candidato.

“Mas, o governador tem muita coisa para mostrar e melhoramos a propaganda”, ponderou o secretário. “É verdade! Mas, se o salário não estiver em dia, isso não terá valor algum. Pode abrir um Restaurante Popular em cada município do estado e isso não adiantará nada”, sentenciei.

Fátima ao fim desse mês de janeiro de 2021 terá concluído a cobertura da terceira folha salarial herdada do ex-governador, além de estar assegurando até o momento a atualização salarial do período correspondente à sua gestão.

O suficiente

Ela e seu governo saíram arrasados das urnas no pleito municipal do ano passado, com reprovação popular em termos de avaliação administrativa. Nos maiores colégios eleitorais – Natal e Mossoró – os seus candidatos também tiveram baixo ou baixíssimo desempenho.

Mas, esses fatos não são determinantes ou antecipam o que ocorrerá em 2022, ano da próxima campanha estadual. Atualizar esse passivo que recebeu de Robinson Faria, sim, dirá muito.

E será o suficiente para credenciá-la à reeleição em 2022.

Hoje, claramente, ela não tem adversários. Nomes tradicionais seguem em queda livre – Alves, Rosado, Maia, Faria etc. – e nenhum emergente (eles existem?) parece estar pronto à contenda.

O bolsonarismo tem dois ministros – Fábio Faria (PSD) e Rogério Marinho (PSDB) – dando as caras com programações administrativas e políticas no estado, mas nenhum deles é individualmente uma força, no momento, para bater de frente com a governadora. Precisarão bastante que o próprio presidente Jair Bolsonaro (sem partido) arraste para cima um candidato no RN, como fenômeno que ele particularmente foi em 2018.

Até aqui, a instabilidade político-econômica do país, o próprio humor e verborragia presidenciais não sustentam algo parecido para viabilizar Fábio ou Rogério. O básico, ou ‘cumprir a obrigação’ de pagar salário em dia, pode ser o suficiente para Fátima se reeleger.

INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
quarta-feira - 30/12/2020 - 18:44h

A cascavel e o calcanhar

Por François Silvestre

Quem mexe em basculho do quintal expõe o calcanhar à cascavel. Pois foi. Os bolsonaristas exigiram que se revirasse outros casos de “rachadinhas” espalhados pelo Brasil, e não apenas a “rachadinha” Queiroz-Bolsonaro.

No que deu? Exigência satisfeita, um bote no calcanhar. Notícia de hoje, na Folha de São Paulo, dá conta de que entre as “rachadinhas” mais escabrosas está a de um ex-governador. Até aí, tudo bem.

De onde? Do Rio Grande do Norte.

Aí a coisa pega.

E pega por quê? Por ser daqui? Não.

Porque o ex-governador citado e réu de “rachadinha” é Robinson Faria. Pai do Ministro Fábio Faria, que é genro de Silvio santos e auxiliar in pectore do presidente Bolsonaro.

INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Artigo / Política
  • Banner - Art&C - PMM - Cidade Limpa - 13 a 31 de Agosto de 2021
segunda-feira - 26/10/2020 - 21:33h
Sucessão municipal

Robinson prevê que filho de agricultor será prefeito de Mossoró

O ex-governador Robinson Faria (PSD) tem vídeo espalhado em redes sociais, a partir de Mossoró, analisando a campanha municipal desse ano. Na ótica do político, o deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) caminha para derrotar a oligarquia Rosado em 15 de novembro.

Segundo ele, Mossoró vive “uma revolução social”.

No seu entendimento, o jovem parlamentar de origem humilde, representa esse sentimento de mudança que o mossoroense manifesta. “Um filho de agricultor será prefeito de Mossoró!”

O vídeo virou peça de divulgação das principais campanhas adversárias do parlamentar, que vem em vertiginoso crescimento na contenda eleitoral local. Todas procuram multiplicar ao máximo o vídeo, na aposta de que possa ajudar a frear a ascensão de Allyson Bezerra.

Robinson falou em estúdio da Rádio 107 FM, em Nova Cruz, emissora onde apresenta programa semanal para a região Agreste, em que trata de vários temas sobre a política do estado e nacional.

– O povo de Mossoró vai finalmente fazer uma mudança.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Eleições 2020 / Política
quarta-feira - 14/10/2020 - 05:10h
Previ-Mossoró

Prefeita evita reforma e adia novo rombo previdenciário

Rosalba Ciarlini segue em Mossoró, receita da implosão da previdência do RN, iniciada por ela em 2014

A campanha eleitoral deste ano refreou uma obrigação que terá de ser cumprida pelo próximo gestor municipal lá na frente, após o resultado das urnas. É a reforma previdenciária.

Em Mossoró, a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) não apresentou projeto reformista à Câmara Municipal, mas sabe que a partir de 1º de janeiro de 2021, se for reeleita, terá de tratar do assunto. Se houver um sucessor oposicionista, a bomba lhe cairá no colo, como herança maldita da prefeita que garante ter a “casa arrumada”, ludibriando os fatos e eleitores menos atentos.

O município que não fez a reforma e que não cumpra as outras obrigações, previdenciárias, perderá o Certificado de Regularidade Previdenciária (CRP), ficando impossibilitado de receber transferências voluntárias federais, inclusive empréstimos feitos em instituições financeiras federais.

Rosalba não quis se desgastar com reforma, mas sabe que a bomba está sendo apenas adiada (Foto: arquivo)

O prazo inicial para se adequar era 30 de julho, mas foi prorrogado até 30 de setembro. O governo estadual e muitos outros entes federados fizeram sua reforma, caso da Prefeitura do Natal – com sanção no dia 17 de setembro. A Prefeitura de Mossoró nem tocou no assunto.

Mossoró tem Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), através do Instituto Municipal de Previdência Social dos Servidores de Mossoró (Previ-Mossoró), que abrange funcionalismo da prefeitura e da Câmara Municipal. Como não fez suas adaptações, é obrigado a se adequar às normas do regime geral.

Agravante

Há um agravante que está escondido debaixo do ‘tapete’ nesse caso: a prefeita não repassa as obrigações patronais ao Previ-Mossoró por quase todo esse ano, causando enorme prejuízo a essa autarquia. Os recursos poderiam estar aplicados, com remuneração, no mercado financeiro, fortalecendo o caixa e dando maior segurança aos segurados.

Dia 16 de junho – veja AQUI, Rosalba e sua bancada conseguiram aprovação do projeto de lei 1.275 de 8 de junho, que suspende o pagamento da contribuição previdenciária do município até o fim do seu mandato (31 de dezembro próximo). Isso mesmo que você leu.

Segundo a lei, o Previ-Mossoró fará a apuração dos valores devidos, que serão pagos em até 60 meses, a partir de janeiro de 2021, sem a incidência de encargos (juros etc.). Significa dizer que um novo prefeito (a) ou a própria Rosalba, sendo reeleita, é que arcará com a obrigação e mesmo assim não terá como cobri-la dentro do próximo mandato.

Pelo texto da matéria, essa dívida (se não for negociada mais uma vez, novamente, de novo), só será concluída em dezembro de 2025, já noutra gestão.

Rosalba deixará um déficit no Previ-Mossoró que deverá chegar aos R$ 158 milhões, calculou o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM). Por enquanto. É o maior rombo da história do Previ-Mossoró.

Outro detalhe disfarçado até hoje: sua gestão sempre rolou dívidas, sem se preocupar com o amanhã. E os encargos são pagos por todos os servidores e contribuintes.

Farsa do ‘salário em dia’

Sem o uso desse artifício, o discurso do “salário em dia” estaria comprometido. Da mesma forma, deve ser lembrado que recursos federais destinados ao combate à Covid-19 acabaram reforçando o caixa para que servidores tenham pagamento equilibrado. Compromissos com fornecedores e prestadores de serviço formam calote em série e, cumulativo, para que seja passada a sensação de que tudo está em ordem na folha de pessoal.

Reeleita, Rosalba fará reforma e assumirá o ônus que ela mesmo produziu. Como será um ano pós-eleição, poderá enfrentar sem problemas eventuais críticas e até atrasos no pagamento das remunerações e outros compromissos da municipalidade. Difícil será continuar culpando o ex-prefeito Francisco José Júnior por todos os males, como o faz desde a campanha municipal de 2016 e insiste na atual.

Se o gestor eleito não for ela, logo começará a administração pressionado por esse e outros passivos que estão sendo acumulados durante o governo rosalbista. A casa arrumada tem tempo e hora para se revelar com sua verdadeira face. Ou farsa.

Rombo no estado se assemelha ao Previ-Mossoró

Quando foi governadora (2011 a 2014), ela começou a implosão da previdência estadual, justamente no último mês de governo, dezembro de 2014.

Rosalba vinha mantendo salários atrasados por 15 meses consecutivos. Desde então, o buraco previdenciário nunca foi tamponado e implodiu de vez na gestão de Robinson Faria (PSD), seu ex-vice, a quem apoiou em Mossoró na campanha à sua sucessão em 2014.

Rosalba e Robinson fizeram acordo político que envolveu mudança na previdência (Foto: arquivo/Márlio Fortes)

Em troca, o próprio Robinson articulou na Assembleia Legislativa a aprovação de mudança legal do sistema previdenciário, unificando os Fundos Previdenciário e Financeiro (Lei Complementar nº 526) – veja AQUI, o que ensejou as retiradas vultosas.

– “Com essa manobra, a governadora Rosalba Ciarlini vai posar de ter deixado o pagamento dos servidores em dia e se livrar de processos de inelegibilidade, de acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal”, observou o então deputado estadual Fernando Mineiro (PT), em entrevista no dia 18 de dezembro de 2014, data da aprovação do projeto. Previu que o rombo em sequência devastaria as contas públicas. Acertou.

A então governadora fez quatro saques para coberturas de folhas de pessoal numa sequência de poucos dias, que totalizaram R$ 234,157,572,32. À época, o Fundo Previdenciário que assegurava pagamento de aposentados e pensionistas tinha um aporte de cerca de R$ 973.091,050,64 só em aplicações de longo prazo no mercado financeiro (procedimento comum às RPPS’s).

A história se repete como farsa e como tragédia anunciada.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube ( AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Eleições 2020 / Política
  • Banner - Art&C - Potigás - 20/09 a 19/10 de 2021
quinta-feira - 30/07/2020 - 15:40h
Obstrução da Justiça

Robinson e mais duas pessoas viram réus em Vara Criminal

Magaly e Adelson são muito ligados a Robinson (Foto: arquivo)

A 6ª Vara Criminal de Natal acatou denúncia em desfavor do ex-governador Robinson Faria (PSD) e ainda de Magaly Cristina da Silva e Adelson Freitas dos Reis por obstrução de investigações pertinentes à Operação Dama de Espadas, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), em 2015.

Os três foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) perante ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), uma vez que, à época da denúncia, Robinson Faria tinha foro privilegiado por ser governador do Estado.

Mas não houve apreciação da denúncia por aquela Corte, vindo a ser recebida agora por decisão do Juízo da 6ª Vara Criminal de Natal.

O MPF apontou que durante apurações pertinentes à Dama de Espadas, Robinson Faria atuou tentando obstruir a investigação e evitar que fosse processado pelos fatos descobertos na operação.

A Dama de Espadas se debruçou sobre a participação de servidores públicos na arregimentação e inserção de funcionários fantasmas na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), mediante a apropriação dos respectivos vencimentos.

Esquema desbaratado

A acusação é que Robinson Faria, então governador do Estado, após deflagração da Operação Dama de Espadas, determinou que Magaly Cristina da Silva e Adelson Freitas dos Reis procurassem Rita das Mercês, peça chave no esquema de servidores fantasmas, e ofertasse o pagamento mensal de R$ 5 mil ao filho dela, Gustavo Villarroel.

Rita das Mercês, em visita ao então governador Robinson Faria, em 2015, na Governadoria (Foto: arquivo)

O intuito de Robinson era garantir que a ex-procuradora da ALRN não revelasse a participação dele na execução desses ilícitos de peculato e organização criminosa que era conduzido dentro da casa legislativa quando foi presidida por ele.

Esse esquema foi desbaratado na Operação Anteros, do MPF, que cumpriu mandados de busca e apreensão na Governadoria do Estado e na casa de Robinson, e que prendeu Magaly Cristina da Silva e Adelson Freitas dos Reis.

Saiba mais detalhes clicando AQUI a decisão judicial.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
sexta-feira - 17/07/2020 - 16:44h
Assembleia Legislativa

MP denuncia ex-governador e mais 10 pessoas por desvios

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou o ex-governador Robinson Faria (PSD) e outras 10 pessoas por peculato. O crime teria sido cometido entre os anos de 2008 e 2010, época em que o ex-governador era presidente da Assembleia Legislativa potiguar.

Ao todo, em valores corrigidos, as fraudes chegam a R$ 3.735.497,05. Dois dos réus também foram denunciados por lavagem de dinheiro.

Antes de ser governador e vice-governador do RN, Robinson passou pela presidência da AL do RN (Foto: arquivo)

A denúncia é resultado da Operação Croupier (veja AQUI), deflagrada pelo MPRN em 25 de junho do ano passado. A ação foi um desdobramento da Operação Dama de Espadas, que também apurou fraudes na ALRN.

De acordo com as investigações do MPRN, o ex-secretário Administrativo da Assembleia Rodrigo Marinho Nogueira Fernandes usou parte do dinheiro desviado para pagar os salários de empregados e insumos do haras turístico Capiba, de propriedade dele, na Grande Natal. Rodrigo também é réu no processo da operação Dama de Espadas, deflagrada em agosto de 2015 pelo MPRN, sendo considerado integrante do núcleo principal da organização criminosa investigada naquela época.

Rodrigo Marinho contava com o apoio de Francisco Cardoso de Oliveira Neto, que era responsável por arregimentar servidores fantasmas para serem inseridos na folha de pagamento da Assembleia Legislativa. O esquema fraudulento se dava mediante a inserção de servidores fantasmas na folha de pagamento da Assembleia Legislativa para desviar dinheiro público.

Ninguém trabalhava

Esses servidores, que efetivamente não trabalhavam, tinham, em sua maioria, um grau de instrução baixo. Eles devolviam praticamente todo o salário recebido para Francisco Cardoso, que repassava os montantes para Rodrigo Marinho.

A denúncia foi recebida pela 6ª Vara Criminal de Natal. Além de Robinson Faria, Rodrigo Marinho e Francisco Cardoso, são réus na ação: Karina Cordeiro do Nascimento Cardoso, Maria Helena Cordeiro do Nascimento, Gilmara Dantas do Nascimento, Maria Cristina dos Santos, Luciene Ramalho da Silva Pereira, Lucimara Ramalho da Silva, Sebastião Alves de Oliveira e Maria Juzilene de Oliveira Sousa.

Rodrigo Marinho: aposentadoria na AL (Foto: Arquivo BCS)

Leia também: Assembleia tenta aposentar mais um envolvido em escândalo.

A partir de documentos encontrados na casa de Rodrigo Marinho quando foram cumpridos os mandados de busca e apreensão da Operação Dama de Espadas, o MPRN passou a investigar os desvios praticados pelo “grupo de Pirangi do Norte”, distrito de Parnamirim, uma vez que várias pessoas identificadas nos documentos residiam em uma mesma localidade – algumas, na mesma casa. O ex-secretário Administrativo era tido como o “financeiro” da ALRN e da organização criminosa, integrando o topo da estrutura organizacional do Legislativo Potiguar.

Era ele quem controlava e emitia os cheques para pagamento de servidores da Casa Legislativa e fornecedores.

Rodrigo Marinho, de acordo com o que foi apurado pelo MPRN, possuía um grupo de pessoas por ele arregimentadas para o esquema criminoso, inserido na folha de pagamento da Assembleia Legislativa. Além disso, também arrecadava do esquema criminoso operado pela ex-procuradora Geral da Assembleia, Rita das Mercês, de quem era sócio no escritório R&R Advocacia.

Veja a denúncia na íntegra clicando AQUI.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Banner - ART&C Institucional - 20 de Setembro a 20 de Outubro de 2021
terça-feira - 14/07/2020 - 13:26h
2020

Campanha mostrará peso de velhas lideranças políticas

Qual o papel que as antigas lideranças políticas do Rio Grande do Norte vão ter na campanha municipal 2020?

É uma interrogação, mas podemos começar a ajudar na discussão do tema, para que cada um tenha seu próprio raciocínio, juntando seus próprios argumentos, apresentando teses de contraponto ou confirmação.

Fátima, em posse ao lado de Ezequiel, encobre vice Antenor Roberto; na campanha pode ser encoberta (Foto: arquivo)

As principais lideranças políticas do RN foram derrotadas nas urnas de 2018. O pleito de 2020 em 167 municípios é uma oportunidade para que possam renascer ou tentar uma sobrevida.

Mas é pouco provável que elas sejam representativas e decisivas nas eleições municipais deste ano, na enorme maioria dos municípios potiguares.

Os ex-senadores José Agripino (DEM) e Garibaldi Filho (MDB) perderam em 2018. O ex-deputado federal Henrique Alves (MDB) está fora de combate. Adotou reclusão pessoal e distancia da vida partidária.

O ex-governador Robinson Faria (PSD) também saiu derrotado das urnas há dois anos. Tenta se refazer de forma muito modesta, nos bastidores.

A ascensão de seu filho e deputado federal Fábio Faria (PSD) ao ministério do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), é uma luz. Porém, ainda muito tímida. A princípio, não representa uma retomada de fôlego e espaços do seu grupo no RN.

Ezequiel

A ex-governadora Wilma de Faria (já falecida) não deixou herdeiros. Seu grupo foi sepultado com ela em 15 de junho de 2017.

Um nome que se projeta nesse vácuo, como liderança, é do presidente do PSDB no RN e presidente da Assembleia Legislativa do RN, Ezequiel Ferreira de Souza.  Ele tem estendido sua presença políticas nos mais variados municípios e regiões.

Está em ascensão e poderá ter peso em diversas eleições municipais, sobretudo em pequenos municípios.

Os demais políticos que já deram as cartas e decidiam em que direção o vento deveria soprar, provavelmente não terão representatividade como antes. Nada que seja capaz de determinar mudança de rumo numa campanha ou enseje vitória de A ou de B.

Quanto à governadora Fátima Bezerra (PT), é algo a ser discutido. Seu governo anda em baixa, com pouca possibilidade de chegar com força de transferência de votos até às eleições em novembro.

Claro que eu não tenho bola de cristal. Não tenho o poder de preconizar nada. Essa é uma análise sujeita a muitas variáveis e à própria realidade.

Veremos.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 15/06/2020 - 13:02h
Liderança

Deputado tenta ocupar espaço no campo da oposição

Escolhido para assumir o Ministério (recriado) das Comunicações, o deputado federal Fábio Faria (PSD) coloca em andamento planos que vão além das políticas públicas para o setor. No caso específico do RN, ele tenta ocupar um vácuo.

Ex-aliados, Fábio e Fátima estão em campos opostos e num momento delicado (Foto: arquivo/2013)

Ser referência na oposição ao Governo Fátima Bezerra (PT) é um projeto que Faria trabalha na prática desde os primeiros meses do governo petista, mas com repercussão tímida. Agora, com a retaguarda do bolsonarismo, eleva a voz para galvanizar a atenção do antipetismo e do bolsonarismo.

Fátima Bezerra não tem do que reclamar da oposição. Na verdade, esse campo político quase não a incomodou em quase um ano e meio de sua administração. Ocorreram escaramuças normais na Assembleia Legislativa e fora desse poder, mas nada significativo.

Adversário derrotado nas urnas por Fátima na campanha de 2018, o ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT) esboçou críticas com uso de redes sociais e imprensa convencional, mas sequer provocou uma marolinha.

Preencher espaço

Mais recentemente, o prefeito e sucessor de Carlos Eduardo na Prefeitura do Natal, Álvaro Dias (PSDB), partiu para o ataque com severas declarações contra a governadora. Mas sua postura não foi de quem pretende preencher esse espaço. Sua intenção foi se imunizar de desgastes no enfrentamento da pandemia da Covid-19, transferindo-os à própria governadora.

O olhar de Álvaro é 2020, a sua reeleição.

Antigas lideranças Alves e Maia silenciaram, sumiram e não demonstram interesse no protagonismo no campo político oposicionista. Pelo visto, ainda não se refizeram dos insucessos nas urnas, caso do ex-senador Garibaldi Filho (MDB) e José Agripino (DEM).

Daí, mais uma razão para Fábio Faria avançar, seguir em marcha.

A própria falta de referências do bolsonarismo no estado, que demonstrem poder de liderança e articulação com outras forças, o ajuda a pensar grande. De outro lado, o governo Fátima Bezerra por si atrofia diante de missões complexas, como a pandemia e a herança recebida de outro Faria, Robinson Faria (PSD), seu antecessor e pai de Fábio, de quem já foi aliada.

* INSCREVA-SE em nosso canal no Youtube (AQUI) para avançarmos projeto jornalístico.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner Art&C - Assembleia Legislativa - Setembro 2021 -
quinta-feira - 14/05/2020 - 15:36h
RN

Robinson Faria e Ricardo Motta são denunciados pelo MPRN

Ex-presidentes da Assembleia Legislativa teriam desviado recursos milionários ao lado de outros réus

O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou dois ex-presidentes da Assembleia Legislativa potiguar, um advogado e outras três pessoas pelo crime de peculato. O esquema fraudulento que eles teriam esquematizado desviou pelo menos R$ 1.144.529,45 entre os meses fevereiro de 2006 e março de 2016 da Casa Legislativa.

Robinson e Ricardo: assunto de dois, que virou assunto de muitos e com desdobramentos sérios (Foto: arquivo)

Duas outras pessoas também foram denunciadas por falso testemunho. A denúncia já foi recebida pela Justiça e todas as oito pessoas denunciadas são rés em processo.

Na denúncia, o MPRN aponta que o advogado Erick Wilson Pereira, com a determinante concorrência dos ex-presidentes da Assembleia Robinson Faria (PSD) e Ricardo Motta (PSB), de forma reiterada, desviou, o montante atualizado de R$ 1.144.529,45. O dinheiro desviado era usado em proveito próprio do advogado e também repassado a um tio dele, Wilson Antônio Pereira, que também é denunciado pelo MPRN.

O crime de peculato foi consumado por meio da inserção fraudulenta dos acusados Damião Vital de Almeida, empregado doméstico de Erick Pereira, e Aloísia Maria Mitterer, mulher do tio do advogado, na folha de pagamento da Assembleia.

Falso testemunha e residência no RJ

Pelo que foi apurado pelo MPRN, Damião Vital recebeu recursos da Assembleia Legislativa do mês fevereiro de 2006 até outubro de 2009. Em seguida, como forma de perpetuar os desvios, ele foi substituído na folha de pagamento por Aloísia Mitterer, que recebeu salários, de forma ininterrupta, no período de novembro de 2009 até março de 2016.

Os dois receberam salários como servidores da Casa Legislativa sem nunca terem trabalhado lá. Aloísia Mitterer, tia de Erick Pereira, mora e trabalha na cidade do Rio de Janeiro.

Erick Pereira aparece como personagem-chave (Foto: TN)

Além dessas seis pessoas, também foram denunciadas pelo MPRN Adelson Freitas dos Reis e Francisco Pereira dos Santos Júnior. Eles respondem pelo crime de falso testemunho, uma vez que há provas que depuseram apresentando versões falsas durante as investigações do Ministério Público do Rio Grande do Norte.

Operação Damas de Espadas

Na denúncia, o MPRN relembra a Operação Dama de Espadas, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte em 2015 com o fim de desarticular uma organização criminosa instalada no seio da Assembleia Legislativa potiguar.

Segundo narrado na Operação Dama de Espadas, o esquema engendrado pela organização criminosa chefiada inicialmente pelo ex-presidente Robinson Faria e sucedida pelo também ex-presidente Ricardo Motta era integrada por vários outros servidores da Assembleia Legislativa, que inseriam fraudulentamente pessoas na folha de pagamento do Legislativo Estadual, com a finalidade de desviar recursos públicos em benefício do próprio presidente da ALRN, de alguns deputados estaduais e de servidores graduados da Casa Legislativa.

Na denúncia, o MPRN destaca que as inúmeras ilicitudes ocorreram ininterruptamente por quase uma década e que não há provas capazes de indicar a participação de outros deputados que ocuparam o cargo de presidente do Legislativo, de forma que apenas os ex-deputados e ex-presidentes da Assembleia Robinson Faria e Ricardo Motta devem responder pelos crimes de peculato neste caso específico.

Ao apresentar a denúncia, o MPRN requereu a fixação de R$ 1.144.529,45 como valor mínimo para reparação dos danos causados pela infração, a ser revertido em favor do Estado do Rio Grande do Norte.

O MPRN também pede que os réus sejam condenados a pagar indenização no mesmo valor por danos morais coletivos pois os prejuízos decorrentes dos peculatos afetaram a credibilidade do Poder Legislativo Potiguar e diminuíram a confiança da população em seus representantes legitimamente eleitos.

P.S – 18h36 Nota de Advogados do ex-governador Robinson Faria

Mais uma vez, o MPE demonstra a sua perseguição ao ex-governador Robinson Faria, que desde o início foi tratado como testemunha neste processo, nunca como investigado. A denuncia é absolutamente inconsistente e desprovida de fatos.

Robinson Faria, conforme afirmou em seu depoimento, jamais nomeou ou concordou com a existência de funcionários que não desempenhassem suas funções na Assembleia Legislativa do RN.A defesa confia que o judiciário irá fazer justiça a essa denúncia inepta.

José Luis Oliveira Lima e Daniel Kignel, advogados do ex-governador Robinson Faria

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
sábado - 04/04/2020 - 18:02h
Eleições 2020

Tião Couto dá um tempo na política e prioriza empresas

O ex-candidato a prefeito de Mossoró em 2016, Tião Couto (PSDB, hoje no PL), ensarilhou armas. Pelo menos por enquanto. Em relação à campanha municipal que se aproxima, ele sinaliza equidistância. Prioridade são seus negócios.Em uma postagem à tarde deste sábado (4) em redes sociais pessoais, Tião Couto declara: “Há algum tempo tenho estado impossibilitado de conciliar minhas atividades empresariais e políticas”. Agora, em face da pandemia do coronavírus, ele se vê inclinado a tratar de suas empresas como foco principal e “total dedicação”.

Veja o que ele postou no boxe abaixo:

Meus amigos e minhas amigas,
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Há algum tempo tenho estado impossibilitado de conciliar minhas atividades empresariais e políticas, o que me impede inclusive de interagir com vocês, como eu gostaria.

O momento também não é fácil. A crise provocada pelo coronavírus (covid-19) exige atenção. Mais do que nunca as minhas empresas precisam da minha presença e total dedicação, pelo bem dos meus colaboradores e da economia do município.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Dessa forma, é com pesar que comunico a todos o meu desligamento das redes sociais (Instagram, Facebook) que tenho utilizado para mantermos um debate com objetivo comum: melhor para Mossoró. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Agradeço a cada um de vocês pelo apoio, confiança e amizade. Inspirados por vocês e por todos os mossoroenses, continuarei a lutar por uma Mossoró melhor.

Obrigado e até breve!⠀

Tião Couto

Quando debutou na política como candidato em 2016, Tião obteve 51.990 votos, o que corresponde a 39,39% dos votos válidos, tendo o também empresário Jorge do Rosário (PL) como vice. Ficaram em segundo lugar, com a vitória da chapa Rosalba Ciarlini (PP)-Nayara Gadelha, que empalmou 67.476 votos (51,12%).

Em 2018, Tião foi candidato a vice-governador na chapa do então governador Robinson Faria (PSD). Ficaram em terceiro lugar, com 192,037 votos (11,85%).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política
  • Banner - ART&C Institucional - 20 de Setembro a 20 de Outubro de 2021
sexta-feira - 03/04/2020 - 13:28h
Só para lembrar

Hospital da PM, ocioso, pode ser usado contra Covid-19

No dia 26 de dezembro de 2018, faltando poucos dias para deixar o governo, o então governador Robinson Faria (PSD) reinaugurou o Hospital Central Coronel Pedro Germano, o Hospital da Polícia Militar, em Natal.

Hospital Central Coronel Pedro Germano, o Hospital da PM, no dia da reinauguração, espera ser usado (Foto: Ivanízio Ramos)

A unidade de saúde passou de 1.000 m² para 6.302 m² de área construída. Suas amplas estruturas ganharam o dobro de números de leitos (de 65 para 130), dos quais 20 são de UTI adulta e Neonatal.

Desde então, está praticamente ocioso. Em tempos de coronavírus, bem que a gestão Fátima Bezerra (PT) poderia aproveitar o que está pronto e arrumado, para acelerar providências preventivas ao crescimento do coronavírus no RN.

Foram empregados cerca de R$ 5,5 milhões na obra.

Nota do Blog – Ô RN Sem Sorte…

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Política / Saúde
sábado - 30/11/2019 - 19:26h
RN virtual

Fernando “mineiro” e Fábio “Lombardi” duelam na internet

Com pitadas de ironia, secretário do Governo do RN e deputado federal trocam farpas em redes sociais

O ex-deputado estadual Fernando Mineiro (PT) e o deputado federal Fábio Faria (PSD) digladiaram-se neste sábado (30) pelas redes sociais, em tom irônico e amistoso, com pitada de sarcasmo de lado a lado.Mineiro, atual secretário Gestão de Projetos e Metas do Governo Fátima Bezerra (PT), redarguiu às críticas e acusações que Faria lançou dia passado em vídeo (veja AQUI), ao tratar a  governante por “fake news”, criticando posições suas na gestão e tachando-a de “covarde”.

Genro de Sílvio Santos, apresentador e criador do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), Fábio é tratado por Mineiro por “Lombardi”, prenome de um locutor (Luís Lombardi Neto, já falecido) que anunciava produtos e fazia intervenções apenas com sua voz, em programas de auditório:

– “Ô Lombardi, ops, Fábio”, espetou Fernando Mineiro, sem deixar de citar que “há tempos” Fábio Faria “não visita” o próprio RN, não obstante representar seu povo (quarto mandato) no âmbito da Câmara Federal.

O ex-deputado cobrou de Fábio Faria “ações” em favor do RN, assinalando que a gestão Fátima Bezerra estaria “corrigindo as verdadeiras atrocidades administrativas que vocês deixaram (alusão ao deputado e ao ex-governador Robinson Faria-PSD, seu pai)”.Fábio Faria não se calou. Voltou a postar vídeo em resposta “ao meu amigo e ex-deputado Mineiro”.

Em sua tréplica, lembrou que o ex-parlamentar “não é do RN, é mineiro” (de Curvelo-MG), além de outra vez lembrar relação política que seu grupo teve com o ex-deputado estadual (líder do Governo Robinson Faria na Assembleia Legislativa, durante parte da administração passada). Também apresentou iniciativas do seu mandato que têm beneficiado o estado, como na Saúde e educação.

Voltou a citar que votou favorável ao impeachment da então presidente Dilma Roussef (PT), o que levara o petismo a debandar do governo.

Em seguida, Mineiro pronunciou-se novamente na rede social Twitter, praticamente repetindo o que já escrevera (veja boxes nesta postagem).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011 - 2021. Todos os Direitos Reservados.