terça-feira - 20/02/2018 - 14:10h
Mossoró

Padre Flávio Augusto assume vice-direção de faculdade


Flávio: vice-direção (Foto: arquivo)

Na noite de segunda-feira, 19, durante a missa de boas-vindas que marcou o início das aulas do semestre 2018.1, o Vigário Geral da Diocese, Padre Flávio Augusto Forte Melo, tomou posse oficialmente como novo vice-diretor da Faculdade Diocesana de Mossoró.

Ele assume o cargo em sucessão a Padre Crisanto Borges.

O diretor da instituição de ensino superior é o Padre Charles Lamartine.

A cerimônia realizada na capela do Colégio Diocesano Santa Luzia foi presidida pelo Bispo Dom Mariano Mazana, com as presenças de outros 22 padres do Clero Diocesano, que estão reunidos esses dias na cidade-praia de Tibau para semana de estudos.

A FDM inicia este semestre 2018.1 com seis cursos de graduação, devendo abrir mais dois já no próximo vestibular.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Educação
terça-feira - 20/02/2018 - 13:40h
Saúde

Servidores acabam greve após 100 dias e por puro cansaço


Servidores da Saúde do estado do RN decidiram à manhã de hoje (terça-feira, 20) pelo retorno ao trabalho.

Mobilização se exauriu (Foto: arquivo)

As atividades serão retomadas ainda neste dia, após mais de 100 dias de greve.

A posição majoritária foi tomada em assembleia realizada nessa manhã.

O retorno advém do próprio cansaço do movimento, que lutava pela atualização salarial e melhoria nas condições de trabalho.

Nem uma coisa nem outra.

A expectativa era de se promover uma paralisação geral ao lado de outras categorias, para a asfixia do Governo Robinson Faria (PSD). Isso nunca aconteceu.

O governo trabalhou a negociação em separado com categorias e autarquias e voltou-se principalmente para estancar as mobilizações na área de Segurança Pública, setor que de fato teve conquistas.

Os grevistas da Saúde ocuparam espaços no Centro Administrativo, fizeram barulho diante da Assembleia Legislativa, promoveram passeatas, panfletagem e confrontaram-se com a polícia, numa luta que não assegurou o salário em dia, como desejado (e é direito basilar do trabalhador).

De novo, como sempre, perdeu o cidadão comum.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Gerais
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
terça-feira - 20/02/2018 - 08:46h
Eleições 2018

Mentir em campanha é feio, muito feio


Do Blog Saulo Vale

Os muitos aspirantes ao Governo do Estado do RN estão proibidos de mentir.

Ninguém venha com promessas mirabolantes de transformar o sofrido Rio Grande do Norte em uma Nova York ou Dubai da noite para o dia.

O rombo anual na folha de pessoal ultrapassa R$ 1 bilhão. Os gastos com pessoal comprometem 56% de toda receita líquida, acima do limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que é de 49%.

Mais do que nunca, o eleitor precisa ficar atento e fazer valer o velho ditado: Quando a esmola é grande, o cego desconfia.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
terça-feira - 20/02/2018 - 07:24h
Em Natal

Jornal promete processar prefeito após ataques na Net


O jornal/portal Agora RN, com sede em Natal, anuncia que vai acionar judicialmente o prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT).

A interpelação é quanto a postagens do prefeito em seu Twitter, com “ilações criminosas”, segundo o jornalista Alex Viana, seu diretor-geral.

“O jornal Agora RN não aceita nenhuma insinuação criminosa que venha a colocar em dúvida a lisura, a credibilidade ou a independência do grupo Agora RN, seja em relação ao portal ou ao veículo impresso”, afirmou.

Carlos Eduardo questionou a suposta independência e o método de financiamento do jornal impresso diário, insinuando que é bancado por terceiros.

Chegou a soltar subliminarmente que seria braço de comunicação do Governo Robinson Faria (PSD).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Comunicação / Política
  • Repet
segunda-feira - 19/02/2018 - 23:58h

Pensando bem…


“Se o bem for tímido o mal avança”.

Allan Kardec

 

Categoria(s): Pensando bem...
segunda-feira - 19/02/2018 - 21:50h
Caicó

Prefeito faz plágio de discurso em leitura de mensagem anual


O prefeito de Caicó, Robson Araújo (PSDB), o “Batata”, fez hoje (segunda-feira, 19) na Câmara Municipal, a leitura da mensagem anual do seu governo para o segundo ano da gestão.

Mas em vez de chamar a atenção por alguma informação quanto a obras, gestão financeira ou balanço do primeiro ano, viu-se num vexame com o próprio discurso em si. Envolveu-se em episódio picaresco.

Prefeito Robson Araújo descuidou-se e juntou caicoenses aos soteropolitanos (Foto: divulgação)

O pronunciamento foi um plágio escancarado da mensagem anual do prefeito Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), o “ACM Neto”, de Salvador-BA, apresentado no legislativo municipal baiano em fevereiro de 2015.

O caso não é apenas de cópia de uma frase, de uma oração, frase de efeito ou trecho de um parágrafo. É reprodução continuada do texto original, com adaptação ao contexto caicoense e enxerto de dados da sua gestão.

Leia também AQUI o discurso do prefeito de Caicó;

Leia também AQUI o discurso do prefeito baiano.

O prefeito denunciou-se de vez ao tratar seus munícipes por “soteropolitanos” (gentílico referente a quem nasce em Salvador-BA) e não por caicoenses. Mais um pouco e poderia ter usado até gírias desse mesmo universo, “meu rei!”

O plágio do prefeito Batata remete-nos ao episódio de repercussão mundial em 18 de julho de 2016, quando Melania Trump, mulher do então candidato à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, discursou em convenção partidária e utilizou frases de Michelle Obama. No jargão jornalístico, ela teria “cozinhado” (refeito, adaptado) frases que foram expressadas por Michelle.

Melania Trump e Michelle Obama: cópias (Fotos: Paul J. e Alex Wong)

O discurso de Melania (veja AQUI) teve semelhanças com a fala de Michelle Obama de 8 anos emitida 8 anos antes, na Convenção Nacional Democrata, quando Barack Obama consolidou sua candidatura à presidência.

A oratória de Melania foi logo desmascarada pela mídia dos EUA, por suas “surpreendentes similitudes” com o que Michelle tinha expressado.

No episódio de hoje em Caicó, a imprensa local foi igualmente ágil e mordaz.

Logo apontou o mico.

Resta saber se o prefeito foi traído por seu “ghost-writer” (escritor fantasma, pessoa responsável pelo texto a ser lido por outrem) ou ele próprio manufaturou a gafe.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 19/02/2018 - 20:24h
Estadual 2018

Baraúnas perde mais uma vez e segura a “lanterna”


Do Blog Edinaldo Moreno

O Baraúnas continua firme e forte no seu calvário neste Campeonato Estadual. Na tarde desta segunda-feira, 19, o Leão do Oeste perdeu por 3 a 1 para o Força e Luz. O duelo dos desesperados foi realizado na Arena das Dunas, em Natal, e válido pela sétima rodada do primeiro turno da competição.

Esta foi a sexta derrota em sete partidas disputadas pelo tricolor mossoroense na Copa Cidade do Natal. Ficou 615 minutos sem marcar um único gol, ou seja, mais de seis partidas e meia.

Os quatro gols saíram no segundo tempo. O Time Elétrico saiu na frente aos 22 minutos através do volante Rafael Potiguar. Os visitantes empataram aos 29 minutos.

Lanterninha

O atacante Ju marcou para os baraunenses. Este foi o primeiro gol dos mossoroenses nesta atual edição do Campeonato Potiguar.

O clube passou 614 minutos sem marcar nenhum gol. Quatro minutos depois o Forcinha ficou a frente novamente do placar com o zagueiro Artur.

Nos acréscimos da partida o Força e Luz fez o terceiro através de Felipe Moreira.

O revés coloca o Baraúnas na lanterna do torneio. O time da Capital do Oeste somou apenas um ponto em 21 disputados. Com a vitória, o Força e Luz entregou a lanterna para a equipe comandada por Williams Rodrigues.

Nota do Blog Carlos Santos – O Campeonato Estadual do RN – 2018 é tão medíocre, que o Baraúnas não ganha de ninguém e só o Potiguar não o vence. O campeão deve ter pouco a comemorar, pois será apenas o menos ruim do RN.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Esporte
segunda-feira - 19/02/2018 - 15:20h
2017

Empresas mossoroenses puxaram exportações do RN


D Portal Noar

O valor médio exportado por empresas no Rio Grande do Norte foi maior no ano de 2017 do que no ano anterior: 142 empresas exportaram 304,5 milhões de dólares, enquanto no ano anterior o total exportado foi de US 284,7 milhões por 147 empresas, de acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

Produção de melão concorreu para aumento da exportação do Rio Grande do Norte (Foto: Anderson Barbosa)

A alta de 7% no total em vendas em 2017 foi liderada pelas empresas mossoroenses Agrícola Famosa (frutas frescas, em especial o melão) e Usibrás (castanha de caju) seguidas da Vicunha (tecidos) com sede no Distrito Industrial de Natal.

Se em 2016 a Usibrás foi a maior exportadora potiguar ocupando a 989º lugar no ranking nacional, desta vez em 2017 a liderança ficou sob a responsabilidade da Agrícola Famosa, ocupando o 890º lugar.

No Brasil foram registradas 24,6mil empresas exportadoras, segundo o MDIC.

Economia pulsa em Mossoró

A concentração geográfica das maiores empresas exportadoras estaduais, em função da predominância da fruticultura (melão, melancia, castanha de caju etc), está na região mossoroense: das empresas que exportaram mais de US 5 milhões no ano que passou, 8 estão em Mossoró. Já na Grande Natal, apenas três outras também ultrapassaram esta marca.

As líderes do mercado externo no RN, com exportações em 2017 acima de US 10 milhões foram, nesta ordem: Agrícola Famosa, Usibrás, Vicunha, Mata Fresca (frutas frescas), Salinor (sal) e Bollo Brasil (frutas frescas).

As líderes do mercado externo no RN, com exportações em 2017 acima de US 10 milhões foram, nesta ordem: Agrícola Famosa, Usibrás, Vicunha, Mata Fresca (frutas frescas), Salinor (sal) e Bollo Brasil (frutas frescas).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Economia
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
segunda-feira - 19/02/2018 - 13:16h
François Silvestre

A economia reage


Por François Silvestre

A reação da economia, mesmo tíbia, começa a buscar jeito. Não por mérito do governo, mas apesar do governo.

Impossível demonstrar isso aos “liberais” tupiniquins que nunca leram Marx. Tudo bem, mas deveriam ter lido Keynes, o que não fizeram.

Os da esquerda leram Gramsci, que nunca entendeu bulhufas de economia. E os da direita leram Olavo de Carvalho, a maior fraude intelectual dos novos tempos.

Sobre Olavo, que conheci pessoalmente, há de se fazer uma justiça: Ele declarou que seus seguidores, no Brasil, são tão idiotas que o fizeram desistir de ideia de uma “nova direita”.

O certo é que a economia começa a espernear, mesmo que os economistas não saibam explicar o porquê.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Artigo / Opinião
segunda-feira - 19/02/2018 - 12:18h
Direito

Saudações e boa sorte aos aprovados no Exame de Ordem


Uma pá de gente conhecida foi aprovada, em Mossoró, na segunda etapa do Exame de Ordem da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – pesquisa AQUI.

Parabéns a todos.

Em especial, registramos aqui os nomes do engenheiro Weber Chaves e o jornalista/marqueteiro Phabiano Santos.

Tem ainda o Marcelo Salazar e Jonas Matias, com quem estudamos.

Espaço também para saudar Zaqueu Marinheiro de Souza.

* A caixa de comentários está à disposição para registro e saudação a esses e outros aprovados.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
segunda-feira - 19/02/2018 - 10:30h
Caicó

Contribuição de Iluminação Pública tem uso indevido, diz CEI


Por Wilana Dantas

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) concluiu a investigação sobre a aplicação dos recursos de Contribuição para o Custeio da Iluminação Pública (COSIP) de Caicó, desde a sua criação. O relator Alisson Jackson (PROS) fez a leitura do documento à manhã de hoje  (segunda-feira, 19), na sala de reuniões Governador Vivaldo Costa, da Câmara de Vereadores de Caicó.

Obteve a aprovação na íntegra com quatro votos favoráveis. Três vereadores acordaram uma ressalva no item 2 alínea B.

Relatório foi apresentado hoje e será encaminhado ao MPRN para tomada de providências (Foto: divulgação)

De acordo com o relatório, ficou claro que a verba da Cosip, em diversas oportunidades, era utilizada prioritariamente para pagar a empresa prestadora de serviços ao município, que demandava um valor muito alto da receita e o que restava não era suficiente para cobrir os custos com o uso da energia dos prédios públicos. Era por isso que ocorria a suspensão do fornecimento de energia.

Extinção de contrato

Outro ponto que o relatório frisa é no tocante a Lei municipal nº 4.436/2010 de 22 de dezembro de 2010, que não autoriza que município pague conta de permissionário, que utilizam prédios públicos para comercialização de produtos e serviços.

A CEI recomenda que seja extinto o contrato com a atual empresa que presta serviço de manutenção iluminação pública do município, por não ter fluxo financeiro para pagar o contrato, tendo em vista que possui servidores efetivos para executar o serviço de manutenção iluminação pública.

O próximo passo da CEI será enviar documentação ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas do Estado (MPRN) que tomará as providências cabíveis.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
segunda-feira - 19/02/2018 - 09:48h
Política

Avante-RN muda de comando em fim de semana na Bahia


Raniere e Karla ao centro: partido à mão (Foto: cedida)

Do Blog Heitor Gregório e Blog Carlos Santos

A odontóloga Karla Barbosa assumiu o comando do Avante no RN na noite deste domingo (18), em Porto Seguro (BA).

Recebeu o partido das mãos do presidente nacional, o deputado federal Luís Tibé (MG).

Participaram do momento, o presidente da Câmara de Natal, Raniere Barbosa (ex-PDT), marido de Karla, e o vice-presidente estadual Décio Santiago.

Karla será candidata a deputado federal.

Leia também: Raniere Barbosa pode ir para Avante e apostar em sua mulher – 23 de janeiro de 2018;

Leia também: Ex-secretário entrega partido; Raniere deve assumir – 3 de fevereiro de 2018.

Até ano passado, o Avante era dirigido pela então vereadora e ex-governadora Wilma de Faria (já falecida)

Nota do Blog Carlos Santos – Depois a classe política se queixa das censuras e repulsa da população à política que se faz hoje. Um partido é entregue num final de semana, na praia, em pleno convescote de férias, em outro estado longínquo da base de seus novos dirigentes e da própria sede nacional da sigla.

As bermudas caem bem à ocasião. E na Bahia, então…Ô!

Francamente!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 19/02/2018 - 07:56h
Mossoró

Partido Novo apresentará suas ideias em palestra


No dia 9 de março (uma sexta-feira), às 19h, o Partido Novo realizará palestra sob o tema “Análise do cenário político nacional”.

Ocorrerá no auditório do Hotel Vitória Palace (Nova Betânia), em Mossoró.

Saraiva: partido novo (Foto: Web)

O palestrante será Rodrigo Saraiva Marinho.

Ele é advogado, professor de direito, mestre em direito constitucional pela Universidade de Fortaleza (UNIFOR), membro do Conselho Editorial da Revista Mises, presidente do Instituto Liberal do Nordeste, membro do Conselho de Administração do Instituto Mises Brasil e Diretor de Operações da Rede Liberdade.

A palestra é aberta ao público.

O Partido Novo (veja AQUI) é um partido político brasileiro de direita alinhado às ideias do liberalismo econômico. Fundado em 2011 por pessoas sem carreira política, teve seu registro deferido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 15 de Setembro de 2015 e tem o 30 como número eleitoral.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
domingo - 18/02/2018 - 23:58h

Pensando bem…


“O poder não corrompe os homens; mas os tolos, se eles adquirem uma posição de poder, eles a corrompem.”

George Bernard Shaw

Categoria(s): Pensando bem...
  • Repet
domingo - 18/02/2018 - 09:46h
COLUNA DO HERZOG

Tratem bem Robinson Faria; vocês podem precisar dele


Por Carlos Santos

Em 2014, a última eleição ao Governo do RN, a votação que determinou a realização do segundo turno não foi exatamente a obtida pelo segundo colocado Robinson Faria (PSD), que empalmou 623.614 votos (42,04%), contra 702.196 votos (47,34%) de Henrique Alves (MDB).

O que provocou a disputa decisiva vencida por Robinson foi o “fator Robério Paulino” (PSOL), que se capitalizou com 129.616 votos (8,74%), algo surpreendente, pois foram números incomuns para um terceiro colocado de esquerda e em sigla de pequeno porte.

Ele encarnou a repulsa de parte do eleitorado aos dois protagonistas.

Em 2010, o terceiro colocado à ocasião teve bem mais votos do que Robério Paulino em 2014. Foi o então ex-prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT), que juntou 160.828 votos (10,36%). Mas Rosalba Ciarlini (DEM, hoje no PP) levou a parada logo no primeiro turno, com 813.813 votos (52,46%).

O governador e candidato à reeleição Iberê Ferreira (PSB) obteve 562.256 votos (36,25%).

Mentor político de Rosalba, o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado pensou uma campanha para ser ganha num turno. Sabia que o segundo turno poderia ser outra realidade; talvez adversa.

Em 2014, mesmo não pedindo votos para nenhum dos rivalizantes do segundo turno, Paulino nitidamente teve boa parcela de seus votos acoplada à candidatura de Robinson Faria.

Teremos outro fenômeno pontual em 2018, que possa determinar o segundo turno?

Se Robinson for candidato à reeleição, ele poderá ser esse nome. Não o vejo com condições mínimas de ser reeleito, mas pode determinar quem não será o seu sucessor.

Portanto tratem-no bem. Ele está no jogo.

PRIMEIRA PÁGINA

Anote: são dois os maiores desafios para o candidato a cargo eletivo na campanha eleitoral que se aproxima. Primeiro, convencer o eleitor a sair de casa para votar em alguém. Segundo, a votar nele (o candidato). Tarefas dificílimas.

O prefeito de Macau, jornalista Túlio Lemos (PSD), perdeu apoio do vice-prefeito Rodrigo Aladim (PSB) e dois vereadores. Nada demais. Se a gestão se ajustar às exigências de um novo tempo administrativo, poderá reordenar seu grupo à longa jornada gerencial e planificar um provável projeto de reeleição com novos atores. O administrativo de resultados é que determinará o peso e o valor de cada um adiante. Não é fácil gerir a massa falida que recebeu.

As postulações a deputado estadual da ex-prefeita apodiense Gorete Silveira (MDB, veja AQUI) e a do ex-prefeito de de Almino Afonso Bernardo Amorim (MDB, veja AQUI) ferem de forma letal dois deputados que vão tentar a reeleição à Assembleia Legislativa. Gustavo Fernandes (MDB) e Carlos Augusto Maia (PSD), respectivamente, tinham eles como importantes ativos de apoios eleitorais na região Oeste. Precisarão refazer as contas rapidamente, buscando alternativas saneadoras.

Queiroz: faixa própria (Foto: AL)

O deputado Nelter Queiroz (MDB) não tem qualquer nome definido ao Governo do Estado. Até aqui, nada de se inclinar pela possível candidatura ao governo do prefeito natalense Carlos Eduardo Alves (PDT) ou qualquer outra opção.

Pode muito bem fazer campanha em faixa própria, sem advogar um nome em especial ao governo. Pelo menos hoje, essa parece ser sua posição. Hoje.

O reducionismo intelectual, o insulto à inteligência alheia e a pequenez ideológica estão tangendo o debate sobre a Intervenção Federal na Segurança Pública do Rio de Janeiro para outro Fla-Flu politiqueiro. Aspectos técnicos, sociais, constitucionais e econômicos do caso são relegados a um segundo plano ou mesmo ignorados. Leia: Intervenção na Segurança Pública e a cosmetologia.

Há um superdimensionamento em parte da imprensa da capital ao papel do vice-governador Fábio Dantas (PCdoB) na sucessão estadual. Menos, menos. Ele só será importante numa hipotética desincompatibilização de Robinson Faria (PSD) para ser candidato a deputado estadual ou outro cargo que não seja novamente ao governo. Fora disso, nada muito além do comum.

Além da “judicialização de laboratório” e noticiário requentado, a política em ano eleitoral vai ter carga letal de dossiês. Então é bom irmos nos preparando com pipoca e guaraná. Teremos episódios emocionantes no jogo de sobrevivência e subsistência dessa fauna.

A Câmara Municipal do Caicó fez sessão solene no sábado (17) para marcar os 100 anos de nascimento do ex-deputado estadual e ex-prefeito Manoel Torres. Ele era de uma linhagem quase em extinção na política nativa. Viajava a trabalho sem fazer uso de diárias. Era muquirana com o dinheiro público, incansável com o controle financeiro do erário e com a probidade.

A discrição, fidelidade e atenção da chefe de Gabinete Edna Paiva têm sido a sombra da prefeita ausente (em férias internacionais) Rosalba Ciarlini (PP), na sede do governo municipal de Mossoró. A prefeita em exercício Nayara Gadelha (PP) governa ‘entubada’.

O ex-prefeito de Parnamirim Maurício Marques pode aparecer como nome à Assembleia Legislativa neste ano. Está se mexendo para esse fim. Ele governou o município por dois mandatos, aboletado no cargo pela forte influência do antecessor Agnelo Alves (PDT), já falecido.

TÚLIO RATTO – JANELA INDISCRETA

EM PAUTA

Voz - O concurso ‘A Mais Bela Voz’, promovido pela Rádio Rural de Mossoró desde 1968, portanto completando 50 anos neste 2018, terá inscrições abertas entre os dias 19 (segunda-feira) e 28 de fevereiro, com premiação para os três primeiros colocados. O certame é o mais tradicional do gênero no estado. Mais detalhes e inscrição clique AQUI.

Falecimento – A solidariedade do Blog Carlos Santos ao fotógrafo Luciano Lellys, pelo falecimento do seu pai – o senhor Antônio Francisco – nesse final de semana. Que descanse em paz.

Cantoria – Os cantadores Valdir Teles e Jonas Bezerra são atrações confirmadas para o dia 6 de abril deste ano, no Cajarana Bar (Avenida Felipe Camarão, próximo ao aeroporto de Mossoró), na “Grande Cantoria”. O reforço será a atração-mirim Moésio Marinho. Encontro marcado a partir das 20 horas.

Chuvas – O volume de chuvas em alguns pontos do estado tem chamado a atenção. No sítio São José – município de Marcelino Vieira RN, o acumulado de chuvas de Janeiro até 17/02, chegou 245 milímetros.

Sindivarejo – O Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (SINDIVAREJO) vai realizar eleição para sua diretoria, com mandato de quatro anos. Será na quarta-feira (21), entre 8 e 18 horas, em sua sede, no centro da cidade. Michelson Frota e Jair Queiroz formam a cabeça de chapa única à reeleição.

Texto – No dia 20 de abril deste ano o Garbos Recepções e Eventos receberá Renato e Seus Blue Caps e banda 14 Bis. Será a “Noite do Flash Back”.

Doutorado – Quem desembarca neste início de semana em Roma-Itália é Francisco Cornélio Freire Rodrigues, religioso e professor. Iniciará uma densa etapa de estudos. Reforço à sua vida acadêmica e sacerdotal ocorrerá com período para doutorado em Teologia Bíblica. Sucesso.

San Valle – Conheci quinta-feira (15) o núcleo industrial-administrativo da Água Mineral San Valle, no Apodi. O empreendimento do empresário José Maria da Silva, com a responsabilidade técnica da engenheira-química Randreane Menezes, fica no Rancho Peniel, a cerca de 2km da cidade. A expansão da marca na região tem relação direta com sua alta qualidade. Parabéns a investidores, colaboradores e ao Apodi.

SÓ PRA CONTRARIAR

Até quando a “renovação” política nesse florão da América continuará sendo feita apenas por sobrenome?

GERAIS… GERAIS… GERAIS

Obrigado à leitura do Nosso Blog a Vânia Leite (Natal), Leylla Carla (Apodi) e Aldenilson Teodósio (Mossoró).

Na sexta-feira (16) foi dia de saudar meu amigo querido de longas e longas datas, Eudson Lacerda. Aniversário para renovação de bem-querer, que é cotidiano, sem data e sem tempo. Saúde e paz, meu irmão.

Daqui, ó! Gostei do ambiente e do bom cardápio da Fornearia Casa Paulista, no Nova Betânia em Mossoró, pertinho da Praça do Rotary. Outra boa opção de massas na cidade.

Veja a Coluna do Herzog do domingo (11) passado, clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Charge de Túlio Ratto / Coluna do Herzog
domingo - 18/02/2018 - 07:42h

O Governo Robinson acabou


Por Honório de Medeiros

O Governo Robinson acabou.

É, hoje, um final de festa ruim, cuja pá-de-cal foi a péssima tentativa fora-de-tempo de ajuste fiscal batizado de “RN Urgente”.

E imagino que tenham acabado as pretensões eleitorais do Governador à reeleição, quando comparou seus últimos movimentos com os de Carlos Eduardo (PDT), cada vez mais candidato ao Governo do Estado.

Enquanto o Prefeito de Natal se expôs ao povo impaciente, durante o Carnaval, e recebeu elogios de todos os lados, o Governador se escondeu.

E como foi bom o Carnaval Multicultural de Natal!

Por fim deve também ter comparado sua Mensagem Governamental, verdadeiro caldo de casca de pinha, como se diz no Sertão quando a coisa é rala, ao denso e bem redigido discurso anual à Câmara Municipal do Prefeito e não deve ter gostado do que viu e ouviu.

Perdeu por muito.

Pois é, Governador. A cadeira que Aluízio Alves e Cortez Pereira sentaram não é nada fácil.

Honório de Medeiros é professor, escritor e ex-secretário da Prefeitura do Natal e do Governo do RN

Categoria(s): Artigo
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
domingo - 18/02/2018 - 05:12h

O mito do voto nulo


Por Odemirton Filho

Em ano eleitoral é comum circular nas redes sociais a questão do voto nulo. Se conclama o eleitor a anular o seu voto, porquanto anularia a eleição e não teríamos candidatos eleitos.

É mais um fake news, como se diz atualmente.

Sabe-se que o eleitor tem na hora de votar a opção de digitar o número do candidato de sua preferência, votar na legenda partidária ou digitar o voto em branco. Tem-se, ainda, a possibilidade de anular seu voto, quando tecla um número de candidato ou partido que não concorre naquela eleição.

A Constituição Federal consagra no Art. 77, parágrafo segundo, o seguinte:

“Será considerado eleito Presidente o candidato que, registrado por partido político, obtiver a maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os nulos”.

No mesmo sentido, o Art. 2º das Lei das Eleições diz:

Será considerado eleito o candidato a presidente ou a governador que obtiver a maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os nulos”.

Como se pode ver não se leva em conta os votos em branco e os votos nulos, os quais são totalmente descartados para efeito de contagem dos votos. Ou seja, o eleitor descarta o seu voto, não servindo este, também, para contabilizar em favor de qualquer candidato, como também se pensa.

O que leva alguns a acreditar nessa notícia talvez seja o Art. 224 do Código Eleitoral que assevera: “Se a nulidade atingir a mais de metade dos votos do país nas eleições presidenciais, do Estado nas eleições federais e estaduais ou do município nas eleições municipais, julgar-se-ão prejudicadas as demais votações e o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias”.

Este artigo, conforme interpretação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), somente tem aplicação quando se trata de votos anulados pela própria Justiça Eleitoral, mediante umas das ações eleitorais, por abuso de poder econômico ou político, por exemplo.

Sendo assim, a anulação do voto, por parte do eleitor, é conceituada como manifestação apolítica.

“Se a pessoa não vai à urna ou vai e vota nulo, ela não manifesta a sua vontade em relação a nenhum dos candidatos. Se poderia até dizer que ela está fazendo um voto de protesto, mas as regras constitucionais brasileiras dão peso “zero” para esse voto de protesto”, conforme ponderou o então ministro do TSE, Henrique Neves, em entrevista.

Deste modo, apesar de o eleitor achar que votar nulo ou em branco anulará a eleição, na verdade estará perdendo a oportunidade de escolher um candidato, consolidando, assim, a democracia brasileira.

Odemirton Filho é professor e oficial de Justiça

Categoria(s): Artigo
domingo - 18/02/2018 - 04:26h

O exemplo que vem do vizinho


Por Josivan Barbosa

Enquanto o Governo do nosso RN sem sorte enrola-se para construir o restante da Estrada do Melão (trecho BR 304 – BR 437), o vizinho Estado do Ceará implementa importante programa de infraestrutura rodoviária, mesmo em tempo de ajuste fiscal.

O Governador Camilo Santana anunciou que o programa Ceará de Ponta a Ponta contará, a partir de março, com R$ 500 milhões para investimento. O valor será aplicado em recuperação, pavimentação e duplicação de rodovias. A estimativa é de que cerca de 500 km sejam beneficiados em todo o Estado.

A primeira etapa do programa contou com R$ 1,9 bilhão e beneficiou mais de 2 mil km de rodovias e a segunda etapa investiu mais de R$ 400 milhões, contemplando cerca de 300 km em 27 municípios e 3,7 milhões de habitantes.

Mossoró precisa se antecipar

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Mossoró precisa se antecipar caso seja do seu interesse manter os empregos que a empresa de call center instalada no Bairro Paraíba oferece à população de Mossoró. Se o município não atentar para a formação de um novo tipo de profissional que estas empresas estão necessitando, corre-se o risco de uma redução contínua na quantidade de empregos do setor na cidade.

Até 2020, a expectativa é que os robôs responderão por 30% da receita das grandes empresas de call center. Não é difícil entender o motivo da digitalização crescente. As margens desses serviços são mais elevadas e os custos, menores. Em média, uma posição de atendimento tradicional custa R$ 6 mil por mês, pela qual o contratante paga R$ 7 mil. Já a despesa média com o robô é de R$ 2,4 mil e preço cobrado do cliente é de R$ 4 mil. A margem operacional chega a ser 60% superior, muito atrativa em um setor cujos ganhos costumam ser pequenos.

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico precisa capacitar os funcionários de call center para que possam fazer as negociações mais complexas ou de retenção de clientes, o que fará com que o ser humano continue indispensável. A tendência é ter menos pessoas nos call centers com o avanço da automação. Entretanto, os profissionais que estiverem no setor estarão mais preparados, com qualificação e salários maiores. Os serviços mais simples serão feitos por robôs e os mais complexos continuarão sendo feitos pelos humanos.

Nas empresas menores, a participação dos serviços feitos por robôs costuma ser mais alta. A automação exige mudanças que as companhias maiores nem sempre conseguem fazer rapidamente e, por isso, preferem, no primeiro momento, uma opção híbrida, com a integração das operações entre atendentes humanos e softwares.

Eleições 2018

O cenário eleitoral está marcado por uma série de questões: fragmentação partidária, desconfiança do eleitorado em relação aos partidos e políticos e a busca açodada de um candidato de centro. O saldo dessas incertezas se reflete na dificuldade das lideranças partidárias em construir coalizões eleitorais que reapresentem à sociedade valores e programas que respondam não só às suas preferências e interesses, mas também abram perspectivas de melhor governança.

A tarefa de análise não será fácil diante de tantas dúvidas, inclusive sobre as forças políticas que devem exercer um papel de protagonismo na eleição. O eleitor, por sua vez, está indignado e amargo com os políticos, reflexo direto das investigações da Lava-Jato e da crise política e econômica. O país enfrenta a crise mais grave do período republicano, que colocou em xeque não só a economia, mas o funcionamento de todo o sistema político. Isso levou a uma descrença e desconfiança muito grande da população em relação aos políticos, em particular o Congresso Nacional e os partidos.

Apesar da insatisfação generalizada com a classe política, haverá baixa renovação (em torno de 40%) no Legislativo federal e estaduais. O fato de a campanha deste ano no rádio e na televisão ser mais curta (redução de 45 para 35 dias) e com menos recursos por causa das restrições de financiamento, os candidatos mais conhecidos ou que já possuem algum cargo devem ser beneficiados. Os candidatos novos, que em tese representam a renovação desejada pelo eleitor, serão prejudicados pelo desconhecimento, pois não haverá tempo ou dinheiro suficientes para fazer uma boa campanha de apresentação ao eleitor.

Transnordestina

O megaprojeto da ferrovia Transnordestina está paralisado há mais de um ano e não há decisão sobre o seu destino. Há quem, no governo, defenda uma solução radical para o impasse: abandonar a obra. Deixar o mato crescer, a essa altura, sairia mais barato, argumenta-se entre os técnicos do governo.

O grupo de trabalho criado no ano passado, logo após a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que em janeiro suspendeu os repasses de recursos públicos para a construção da ferrovia, concluiu que a CSN não tem uma proposta viável para o seu término. Somente quando a companhia entregar o projeto executivo — o que está previsto para março – será possível ter uma noção do que dá para ser feito. Isso, depois que metade do projeto já foi executado ao custo de mais de R$ 6 bilhões e oito anos de atraso. O governo previa entregar a ferrovia pronta em 2010.

Em meio a esse imbróglio de grande dimensão que envolve a CSN, a estatal Valec, os fundos regionais, o BNDES e o Banco do Nordeste, há questões de difícil compreensão. De um lado, por exemplo, o empresário argumenta que tem dinheiro a receber do governo e o governo, por sua vez, sustenta que tem crédito junto a companhia. A discordância é da ordem de bilhões.

Com 1.728 km de extensão e uma das estrelas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo anterior, a Transnordestina tem dois trechos planejados: um de Eliseu Martins (PI) ao porto de Suape (PE) e outro de Salgueiro (PE) ao porto de Pecém (CE).

Royalties do petróleo

A arrecadação de royalties sobre a produção de óleo e gás começou 2018 com uma alta de 40% em janeiro, ante igual mês do ano passado. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), as atividades da indústria petrolífera geraram receitas de R$ 1,553 bilhão para Estados, municípios e a União, no mês passado.

Barril em alta (Foto: arquivo)

Os Estados arrecadaram, ao todo, R$ 440 milhões, o que representa aumento de 38% frente a janeiro do ano passado. No Rio de Janeiro, houve um crescimento de 45,5% nas receitas, para R$ 278 milhões. Já a arrecadação dos municípios subiu 40,9%, para R$ 534 milhões, enquanto a União ficou com R$ 441 milhões (40%).

O aumento das receitas reflete, sobretudo, a valorização dos preços do petróleo no início deste ano. Segundo a ANP, a cotação do Brent subiu 38%, para uma média de US$ 62,62 em janeiro. Para efeitos de comparação, no início do ano passado o barril era negociado a US$ 45.

A expectativa é que as receitas dos royalties mantenham a trajetória de crescimento iniciada em 2017. No ano passado, houve uma alta de 71% na arrecadação, para R$ 30,47 bilhões, incluindo participações especiais, e que interrompeu uma sequência de três anos seguidos de queda.

Infelizmente, o nosso RN sem sorte e a Terra de Santa Luzia passarão longe de sentir os benefícios desses aumentos nos repasses de royalties da indústria do petróleo. Não aproveitamos os tempos áureos para instalar outras indústrias e agora choramos o leite derramado.

Marina

Em entrevista neste final de semana ao Valor Econômico a presidenciável Marina Silva disse: “Vou continuar como tem sido o percurso desde 2010, apresentando um programa de desenvolvimento sustentável para o Brasil. A ética não pode ser bandeira de ninguém, mas condição sine qua non para qualquer atitude na vida.

Tem que ter políticas públicas voltadas para prevenir e combater a corrupção e promover uma gestão pública republicana. Não podemos ter supervalorização de uma coisa em detrimento da outra. É fundamental que a política se recupere e também a economia do país. Mas dentro de critérios que não negligenciem políticas sociais que são estratégicas”.

Marina: mesmo foco (Foto: arquivo)

Marina disse ainda: “A segurança pública virou um caos e é uma prioridade. A recuperação do emprego é prioridade, temos 12 milhões de pessoas desempregadas e mesmo com o que já foi recuperado, ainda há muitos em empregos precários. A sociedade foi encontrando meios de sobreviver, não é porque temos uma recuperação mais estruturada da nossa economia.

Saúde é um caos no nossos país, a educação também. Qual é o Brasil dos próximos 20 anos? Qual o Brasil que queremos? É como está fazendo a China, investindo altíssimo em energia eólica e mexendo com a matriz energética global, ou perderemos até o que ganhamos? Tínhamos 45% de matriz energética limpa, hoje regredimos e estamos em 43%. Qual o novo ciclo de prosperidade econômica, tecnológica, de conhecimento, social e cultural que queremos para o país?”

Josivan Barbosa é professor e ex-reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA)

Categoria(s): Artigo
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
domingo - 18/02/2018 - 03:40h
Conversando com...Manoel de Brito

‘Tempos marcantes’ de quem tem uma vida inteira na política

Ex-deputado estadual e ex-auxiliar de vários governadores lançará livro contando toda essa história

Por Janully Cristiano (Rádio Cabugi do Seridó)

Ex-deputado estadual (dois mandatos), ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ex-secretário de governos no RN, Manoel de Medeiros Brito é um arquivo vivo. Dono de memória privilegiada e próximo de completar 90 anos de vida (6 de julho de 1928), ele deu entrevista a Rádio Cabugi do Seridó, em que fala sobre livro que pretende lançar ainda este ano, vida e política.

Filho de Jardim do Seridó, metido e enfurnado na política provinciana desde tenra idade, ele é conhecido ainda por fino bom humor, como diria o jornalista João Batista Machado, que o trata até hoje por “Brito Velho.”

Seus pais eram proprietários do “Jardim Hotel”, em Jardim do Seridó. O mundo político-econômico do estado e muitos nomes da vizinha Paraíba passavam por lá, sob seu testemunho ainda imberbe. Ponto de partida para uma vida inteira nesse universo, mas com espaço também à formação em Direito no Rio de Janeiro.

Udenista, amigo e parente do governador Dinarte Mariz, preferiu seguir Aluízio Alves na célebre campanha ao governo de 1960. Em 1978, Brito foi um dos operários na construção da “Paz Pública” que juntou o proscrito (cassado pelo regime militar) Aluízio Alves e o governador Tarcísio Maia.

Mas no racha em 1982, ficou com os Maias, sem nunca ter perdido a amizade com os Alves. O radicalismo jamais o contaminou.

Veja abaixo uma síntese desse bate-papo:

Manoel de Medeiros Brito aproxima-se de 90 anos, sem nunca ter sido contaminado pelo radicalismo (Foto: Magno César)

Qual o título do livro? Já está escolhido e qual a previsão de data do seu lançamento?

Eu vou completar 90 anos e este livro relata desde a minha infância, a convivência que eu tive com as figuras mais importantes do RN, figuras de expressão nacional, e o serviço que eu pude prestar à minha terra. Desde muito cedo eu convivi com figuras muito importantes da vida política municipal, estadual e nacional. Por isso é que eu faço esse relato e dou ao livro o titulo de “Tempos Marcantes”. Está praticamente concluído. Desejo lançar no dia em que eu completo 90 anos: 6 de Julho deste ano. Vamos ver se dar tempo.

De quantos governos o senhor foi auxiliar?

Eu participei efetivamente de oito governos Estaduais, a começar pelo de Silvio Pedroza (governador do estado do Rio Grande do Norte entre 16 de julho de 1951 e 31 de janeiro de 1956). Fui o primeiro titular da representação Federal na capital da República, que nessa época era no RJ, depois eu fui auxiliar do Governador Aluizio Alves, do Governo Monsenhor Walfredo Gurgel. Também fui secretário-chefe de Gabinete Civil do Governo Lavosier Maia, além de titular da pasta do Interior e Justiça no Governo José Agripino. Posteriormente no novo governo dele (1991-1994), passei pela Secretaria de Segurança.

O que o levou após tantos anos discorrer sobre fatos marcantes da vida administrativa e política do nosso estado, escrevendo um livro?

Como eu participei de muitas gestões de políticas estaduais. Eu tenho muito o que contar. Foram governos empreendedores. O RN saía de um regime ditatorial em 1945 quando elegeu sua primeira Assembleia Constituinte de modo que eu conheci todos os atuantes. Eu tinha 17 anos. Não era nem eleitor mas participava das atividades políticas de modo que foi um período muito importante para historia do Brasil e sobretudo para historia do RN.

O que o senhor guarda em sua memória sobre todo esse período de serviços prestados ao estado, a esses governos?

De todos os governos que participei eu guardo muitas lembranças, porque foram governos operosos e normalmente em condições precárias, com poucos recursos. Dependíamos principalmente da ajuda federal. Tanto Sílvio Pedroza como os que o sucederam. Todos eles eram dependentes da ajuda do governo federal. O único que não dependeu expressivamente desse recurso foi o governador Aluizio Alves, porque foi favorecido com o programa “Aliança para o Progresso” que foi trazido ao país através do presidente norte-americano John Kennedy. Resultou em um grande trabalho que ele executou que foi a criação da Cidade da Esperança (conjunto habitacional em Natal), que foi a primeira e única obra do programa Aliança para o Progresso porque logo depois Kennedy foi assassinado, lamentavelmente,

Qual, na sua opinião, as características mais marcantes do governo e do governante Dinarte Mariz? Deixando os detalhes para o livro que o senhor está concluindo sobre a sua convivência com o ex-governador e politico

Brito: livro em breve (Foto: Web)

Dinarte foi um empreendedor, um empresário que sacrificou sua empresa em favor do RN porque ele era um homem muito bom, de muitos recursos e utilizou quase todos eles no exercício de sua atividade política. Realizou algumas obras que marcaram seu governo como a consolidação da Universidade Federal do RN (UFRN), graças ao apoio da bancada federal e ao desempenho competente do professor Onofre Lopes da Silva.

Qual sua opinião sobre o Governo Robinson Faria?

Eu tenho que ser sincero a dizer que sou amigo pessoal de Robinson Faria (PSD). Eu o apoiei. Ele tem feito um esforço muito grande para dar conta do trabalho mais o RN precisa entender que ele recebeu o Governo do Estado falido.

Quais os caminhos que o governo deveria dar para tentar minorar a situação caótica em que o estado mergulhou, ou não há mais tempo de mandato?

Administrar não tem segredo. Quem tem competência para gerir bem o patrimônio público, na minha opinião quem governa o Estado, município ou a nação tem que ter compreensão e disposição para não gastar mais do que arrecada. A despesa não pode ser maior do que a receita.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Conversando com... / Entrevista/Conversando com... / Política
domingo - 18/02/2018 - 02:30h

‘Esquerda Heineken’ é a vovozinha!


Por Paulo Linhares

É por demais decantada a incapacidade do burguês de compreender o humor, segundo feliz parêmia de Hermann Hesse, no seu Der Steppenwolf (O lobo da estepe, já referido por mim noutros textos). Enfim, o espírito burguês, no máximo, atinge às raias do cinismo quando busca o humor que, na acepção latina, quer dizer líquido.

O espírito verdadeiramente burguês e conservador tem enorme dificuldade de acessar essa fluidez, essa ‘felicidade líquida’ que constitui um estado de espírito que se caracteriza pelo equilíbrio psicológico e emocional da pessoa que consegue vislumbrar graça e riso nos diversos aspectos da condição humana; não raro, o humor representa sempre perspectivas de rupturas de paradigmas e da construção de novos cenários da vivência humana.

Que os bondosos leitores deste escrito de quarta-feira de cinzas não se iludam: aquele famoso riso das hienas é apenas o esgar doloroso desses bichos que comem fezes e somente transam uma vez por ano…

A alma conservadora, contudo, não desiste de utilizar, na defesas de seus interesses políticos e propósitos ideológicos, imagens que chegam próximo às fronteiras do humor sem jamais ter energia suficiente para transpô-las. Assim é que, nas lutas político-ideológicas que trava, tende sempre lançar mão de formas diversionistas e raciocínios que desqualificam e diminuem seus adversários, mesmo que por vezes resvalem para grosserias e agressões à condição de existência da pessoa.

Tratar, por exemplo, o ex-presidente Lula de “Nove Dedos”, como fazem seus adversários, nas redes sociais e fora delas, não deixa de ser um menoscabo ridículo à dignidade da pessoa humana, pois, não é razoável imaginar que alguém em sã consciência deixe esmagar em engrenagem mecânica parte de seu corpo para disso extrair vantagem qualquer.

Pura maldade. Humor negro.

No atual momento em que, na sociedade brasileira, se confrontam projetos políticos radicalmente antagônicos na corrida presidencial de 2018, afloram absurdos de variados calibres.

No passado, quando existia ainda a União Soviética e seus satélites, os conservadores de muitos matizes, no Brasil, lançavam contra seus adversários o anátema de “esquerda caviar” para simbolizar, em forma de gracejo, uma desqualificação dos inimigos da ordem burguesa e liberal, da qual não escapavam nem mesmo os leitores de Stendhal que, por manterem exemplares do instigante “O vermelho e o negro”, em suas humildes bibliotecas, foram arrastados para as enxovias da ditadura de então e lá muitos até perderam suas vidas ou foram marcados para sempre por insanas sessões de tortura física e psíquica.

Nos tempos de hoje, o caviar não faz mais sentido com o desmoronamento da tal “cortina de ferro” e o fim de “guerra fria”. No pouco definido cenário político brasileiro de agora, à sombra dos poderosos rebenques judiciais, a imprensa conservadora e os reacionários de diversas extrações brandem seus porretes contra uma “esquerda Heineken”.

A inteligência rarefeita desses energúmenos chegou a tal resultado à vista de uma torturante estrela vermelha que estampa o rótulo da primeira cerveja premium da Holanda que, ao lado do nome da família do seu criador, Gerard Heineken, há 145 anos (1873-2018), tornou-se um dos símbolos nacionais daquele país e distribuída em mais de 190 países.

E agora, com o inimaginável segundo lugar da desconhecida escola de samba Paraíso do Tuiuti (ou simplesmente PT…) no desfile do carnaval 2018, do Rio de Janeiro, que levou para a Sapucaí um enredo com duríssima crítica social e até exibiu um avatar vampiro do presidente Temer, essa raiva vai aumentar. Comemoração certamente puxada à verdinha Heineken! E pensar que até bem pouco tempo diziam os brancosos da tosca direita verde-amarela que a Itaipava era de Lula…

Aliás, a estrela vermelha como emblema comunista somente foi usado a partir da Revolução Russa de 1917, a partir de famoso diálogo que teria ocorrido entre Leon Trótsky e Nikolai Krylenko.

Nestas paragens, tornou-se logomarca do Partido dos Trabalhadores. Daí a pecha atual de “esquerda Heineken”. Isso pode até parecer uma chiste inocente e bem humorada. Qual nada: nem uma nem outra coisa; é só veneno destilado. A invectiva é maldosa quando, no mínimo, associa a militância política de intelectuais, artistas, profissionais liberais e outros segmentos da classe média urbana brasileira, aos convescotes de mesa de bar regados a cerveja.

Vale lembrar que, no passado como hoje, os refutadores do pensamento socialista sempre tentaram (e ainda tentam!) desqualificar as ideias do filósofo alemão Karl Marx por ter sido ele um bebedor de cerveja, alguém que nunca trabalhou e que viveu às custas de sua esposa rica e do dinheiro franco de seu amigo, o também filósofo Friedrich Engels. Bobagens.

Quem leu qualquer relato biográfico de Marx, por mais ralo que seja, sabe que isso é idiotice por várias razões: beber cerveja jamais foi símbolo de devassidão ou algo assemelhado, tanto que algumas das melhores marcas da velha Europa eram feitas por ordens religiosas (Franziskanen, Dominikanen, Benediktinen etc.) e democraticamente apreciadas, até hoje, por todas as populações de países europeus.

No velho mundo, quem não bebe cerveja, vai de vinho, de conhaque, de vodca… Não sem razão, o comediógrafo irlandês George Bernard Shaw (1856-1950), prêmio Nobel de Literatura (1925), de finíssimo e inigualável humor, galhofa, na comédia Candida (de 1894, III): “I am only a beer teetotaller, not a champagne teetotaller!” Mais ou menos assim, numa tradução livre, “sou apenas abstêmio de cerveja, não um abstêmio de champanhe”. Estranho que o velho Shaw, na terra da famosa Guinness, a cerveja irlandesa mais famosa do mundo, cuja forma mais clássica exala um marcante sabor, com o equilíbrio perfeito entre o forte amargor e o doce suave, com toques de café e chocolate. Além das PaleBitter Ales, e as Porters/Stouts, também mundialmente famosas…

O casamento de Marx com Johanna “Jenny” von Westphalen, filha do Barão von Westphalen, pouco ou nada lhe acrescentou materialmente, mas, lhe deu uma feliz e profícua convivência de 40 anos, além de sete filho.

Marx trabalhou profusamente para escrever uma obra de milhares de páginas durante toda a sua vida, tendo ao lado sua Jenny que, a despeito de todas as dificuldades financeiras e de precária saúde, também copiava, penosa e copiosamente, os manuscritos do marido, que conformariam um dos pilares do pensamento ocidental.

Mesquinharias direitistas essas críticas ao filósofo de Trier, que deve e merece ser enfrentado no campo das ideias, não com tais bobagens. No mínimo, por lei natural e inalienável direito, como lembra Sófocles, na peça Antígona, cabe-lhe, sim, um obsequioso descanso na sua tumba londrina do bucólico Hyde Park…

Assim, denominar simpatizantes da esquerda em geral, os petistas ou os tais “lulopetistas”, de classe média, como “esquerda Heineken”, o que mais pode fazer é aumentar o consumo dessa cerveja que já tem uma presença importante no mercado mundial (ocupa o sétimo lugar no market share global) e no brasileiro (com a recente aquisição da Brasil Kirin – dona das  marcas especiais de cerveja Baden BadenEisenbahn e da SkinDevassa – a Heineken salta para o segundo lugar entre as maiores cervejarias do Brasil, com uma participação de quase 19%), tudo mesmo é para alegria dos acionistas da cerveja Heineken, a preferida dos diabéticos e demais glico-inimigos graças à fama do baixíssimo teor de açúcar em sua composição, o que decerto poderia até impor, para desconsolo dos ‘coxinhas’ de todas as frituras, uma releitura daquela famosa frase de Marx-Engels, do tonitruante Manifesto Comunista, de 1848: “Cervejantes de todo o mundo, uni-vos”!

Paulo Linhares é professor e advogado

Categoria(s): Artigo
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
sábado - 17/02/2018 - 23:58h

Pensando bem…


“O despotismo perpetua a ignorância e a ignorância perpetua o despotismo.”

Anne Robert Jacques Turgot

Categoria(s): Pensando bem...
sábado - 17/02/2018 - 20:30h
Futebol

ABC vence Assu e ganha primeiro turno do Estadual


Do Blog Edinaldo Moreno

O ABC venceu o Assu, por 1 a 0, na tarde deste sábado, 17, e conquistou o primeiro turno do Campeonato Estadual 2018. A partida válida pela sétima rodada foi disputada no estádio Frasqueirão, em Natal. Por conta da forte chuva, o duelo começou com 45 minutos de atraso.

ABC obteve título com placar mínimo (Foto: Andrei Torres)

O gol do título do primeiro turno do Estadual foi marcado pelo atacante Fessin. Ele escorou cruzamento e marcou aos 15 minutos do segundo tempo.

O alvinegro terminou a Copa Cidade do Natal com os mesmos 18 pontos do América, mas ficou a frente do rival pelo saldo de gols. O Mais Querido teve saldo positivo de 10 gols, enquanto que o Mecão teve saldo de gols 8. Já o Camaleão do Vale encerra o turno na quarta posição, com dez pontos ganhos.

América vira e não é campeão

A derrota para o Santa Cruz na sexta rodada foi decisiva para o América perder o título do primeiro turno do Campeonato Estadual. Mesmo com a vitória na tarde deste sábado, 17, por 2 a 1, diante do Globo, na Arena das Dunas, pela sétima rodada, não foi suficiente para garantir a conquista da Copa Cidade do Natal.

Os visitantes saíram na frente logo aos 4 minutos do primeiro tempo através do meio-campista Erick. O empata dos donos da casa veio somente aos 30 minutos da etapa complementar com o zagueiro Tiago Sala. Lopeu virou para os americanos aos 46 minutos.

A vitória deixou o Mecão com 18 pontos, mas ficou atrás do ABC pelo saldo de gols. Os americanos somaram dez gols positivos. Já o alvinegro teve saldo de gols de 12 e ficou com o título da Copa Cidade do Natal.

Santa Cruz vence Potiguar

O Potiguar perdeu para o Santa Cruz por 2 a 1 na tarde deste sábado, 17, e terminou o primeiro turno do Campeonato Estadual com derrota. A partida válida pela sétima rodada foi disputada no estádio Nogueirão.

O revés interrompeu uma sequência de três jogos sem derrota do alvirrubro na competição. A equipe vinha de duas vitórias seguidas e um empate.

O time natalense saiu na frente aos 40 minutos do primeiro tempo através de Denilson. Os donos da casa empataram logo aos quatro minutos da etapa final com o gol contra de Diego. O Santinha ficou a frente novamente aos 13 minutos. Xilu fez o segundo dos visitantes.

O time da capital termina o primeiro turno com 16 pontos e o alvirrubro de Mossoró com sete.

Classificação

18 pontos – ABC, saldo positivo de 12 gols

18 pontos – América, saldo positivo de 10 gols

16 pontos – Santa Cruz

10 pontos – Assu

09 pontos – Globo

07 pontos – Potiguar

01 ponto – Baraúnas

00 ponto – Força e Luz

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Esporte
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.