quinta-feira - 10/05/2018 - 13:30h
Política

PSDB está de olho na cadeira da Educação de Robinson Faria


Cláudia fica (Foto: José Aldenir/Agora RN)

Em negociação com o PSDB com vistas à campanha estadual, o governador Robinson Faria (PSD) resiste ao olhar de “boto tucuxi” dos tucanos.

A pretensão do PSDB é indicar nome à Secretaria de Estado da Educação e Cultura (SEEC) do estado.

Mas o governador resiste.

Ele não abre mão da titular da pasta, professora Cláudia Santa Rosa.

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB) indicaria o nome do novo titular da Seed.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política
quarta-feira - 09/05/2018 - 06:48h
DO STF

Inquérito que investiga Rogério Marinho é enviado a Natal


Primeiro do RN (Foto: Arquivo)

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou nesta terça-feira (8) para a primeira instância de Natal o inquérito que investiga o deputado federal tucano Rogério Marinho (RN).

O inquérito apura suposta prática de peculato por Marinho quando ocupava o cargo de vereador da Câmara Municipal de Natal, nos períodos de março de 2003 a março de 2004 e de maio de 2005 a dezembro de 2006.

Há mais de 12 anos que essa demanda judicial se arrasta. Se punido, o parlamentar pode sofrer entre outras sanções a pena de mais de 12 anos de reclusão.

Foro privilegiado

Esse é o primeiro caso de político do RN a ter processo enviado para primeira instância, após recente entendimento do STF sobre foro privilegiado.

“Tratando-se de crimes que não foram praticados no exercício do mandato de Deputado Federal e diante da inaplicabilidade da regra constitucional de prerrogativa de foro, remetam-se os autos a uma das Varas Criminais da Comarca de Natal/RN, para prosseguimento”, determinou o ministro, ao declinar competência em relação ao inquérito.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Repet
segunda-feira - 30/04/2018 - 10:25h
São José do Campestre

Convenções marcam início da disputa de pleito suplementar


As eleições suplementares em São José do Campestre a prefeito e vice começam a ter cumprimento de calendário eleitoral. O pleito vai se realizar no dia 3 de junho.

Nesta segunda-feira (30) na Câmara Municipal, às 14h, haverá convenção municipal para oficializar a candidatura a prefeito de Joseilson Borges da Costa (MDB), o “Neném Borges”, como novo prefeito municipal.

Diversas lideranças prestigiaram convenção de Luciano (Foto: divulgação)

Ele assumiu a prefeitura dia 17, com a cassação da prefeita e vice, respectivamente Maria Alda Romão Soares (PSD) e Eliza Assis de Oliveira Borges (MDB), por captação ilícita de votos e abuso de poder econômico. Neném presidia a Câmara Municipal.

Seu vice é Eliobaldo (PHS).

No sábado, o vereador Luciano Alves (PRB) teve homologação como nome a prefeito do município, em convenção municipal. Luciano já foi duas vezes vice-prefeito.

Políticos prestigiam

Afrísio Neto (PSB), que já tinha sido candidato a vice-prefeito, é o vice.

Na oportunidade também estiveram presentes o vice-governador Fábio Dantas (PSB), os deputados federais Rogério Marinho (PSDB) e Rafael Motta (PSB), os deputados estaduais Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB), Ricardo Motta (PSB) e Cristiane Dantas (PPL), além do ex-senador Geraldo Melo (PSDB) e do vereador Dickson Nasser Júnior (presidente do PSDB em Natal).

São José do Campestre (região Agreste, 100km do Natal) tem 10.574 eleitores.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 20/04/2018 - 08:20h
Em Brasília

Um jantar em que todos saíram satisfeitos (com os pratos)


A imprensa do Natal dá ênfase a jantar promovido pelo deputado federal Fábio Faria (PSD) em Brasília, reunindo lideranças do seu partido e do PSDB, na quarta-feira (18).

Ênfase ainda ao fato de que os dois partidos – PSD e PSDB – não têm definição quanto à aliança nacional e mais ainda a  hipotético entendimento no estado.

A novidade? O jantar, nada mais do que isso. Todos saíram satisfeitos com que foi servido. Quanto à política, não.

A política de alianças no RN em relação ao PSDB será definida mais adiante. O próprio presidente da sigla, presidente da Assembleia Legislativa Ezequiel Ferreira, fala isso há mais de um mês.

Participaram do jantar, líderes nacionais como o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) e Gilberto Kassab (PSD).

Do RN, além do anfitrião, o governador Robinson Faria (PSD), deputado federal Rogério Marinho (PSDB) e os estaduais Ezequiel Ferreira e Gustavo Carvalho (PSDB).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
terça-feira - 27/03/2018 - 09:49h
Rogério Marinho

Projeto enquadra ações do MST como atos terroristas


Tramita na Câmara dos Deputados um projeto de lei que enquadra as ações do Movimento Sem Terra (MST) como ato terrorista. O autor é o deputado federal potiguar Rogério Marinho (PSDB).

Segundo a proposta apresentada por ele, movimentos que envolvam ação individual ou coletiva de pessoas que ocasionem “invasão de prédios públicos, de propriedade privada, urbana ou rural, bloqueio de vias públicas, impedimento ou tentativa de impedimento do direito de ir e vir, depredação ou destruição de máquinas, equipamentos, instalações, prédios ou plantações” serão punidos de acordo com o que já prevê a Lei Antiterror, de 2016.

Marinho: rigor (Foto: cedida)

Em sua justificativa para o projeto, o parlamentar afirma que a Lei em questão não considerava atos terroristas as ações que envolvessem causas políticas, sociais, sindicais e religiosas. Mesmo que os atos tenham gerado qualquer tipo de depredação ou invasão.

“Uma ressalva na Lei que não pode ser admitida, pois gera impunidade e a existência de casta que pode cometer crimes de terror livremente”, diz o deputado.

Nos últimos meses, foram vários os exemplos de integrantes do MST bloqueando ruas com facões em punho. Em um dos casos mais recentes, trabalhadores da fábrica Guararapes em Natal foram impedidos de entrar na empresa por “manifestantes” do MST, destaca o parlamentar.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 19/03/2018 - 15:35h
Política

Êeee, Tião!

Cúpula do PSDB do RN humilha e isola ex-candidato a prefeito de Mossoró rumo à campanha 2018

Há tempos o comando do PSDB do RN isolou o empresário e ex-candidato a prefeito de Mossoró Tião Couto (PSDB). É uma  postura recheada de episódios que devem levar Tião a sair do partido por “livre e espontânea pressão”.

Vira-lhe as costas, desdenha-o e anula-o, mesmo com o capital eleitoral que o empresário amealhou na eleição municipal de 2016: 51.990 (39,39%) votos, em sua estreia nas urnas. Enfim, um profundo desrespeito.

Ezequiel, Tião e Rogério Marinho dia 14 de maio do ano passado: promessa para lubidriar (Foto: arquivo)

Confirmando-se o desembarque do grupo da deputada estadual Larissa Rosado (PSB) na legenda – veja AQUI, sob o apadrinhamento do presidente tucano e da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza, teremos mais outro ato desse enredo de humilhações.

No último sábado (10), por exemplo, Tião Couto participou de evento ao lado do deputado federal Rogério Marinho (PSDB) no Seridó – veja AQUI, posando a seu lado, e não foi sequer citado em release (matéria oficial) do parlamentar distribuído á imprensa.

Alerta e promessa

Antes, dia 6, viabilizou a presença do presidenciável Flávio Rocha (sem partido) em Mossoró para lançar o “Movimento Brasil 200″ (veja AQUI), mas a cúpula do PSDB não lhe prestigiou.

No dia 14 de maio de 2017, na Convenção Municipal do PSDB em Mossoró, Rogério Marinho avisou que Tião seria o nome do PSDB ao governo em 2018. Promessa para ludibriá-lo. Nos dias e meses seguintes o PSDB foi tirando o ‘chão’ do ex-candidato a prefeito.

As situações embaraçosas não param por aí. Vá anotando.

No dia 7 de janeiro deste ano (veja AQUI), Ezequiel e o também deputado tucano Gustavo Carvalho aportaram na casa de praia da deputada Larissa Rosado e de sua mãe e vereadora Sandra Rosado (PSB), para participarem de almoço político. Ambas, adversárias de Tião, além da própria prefeita mossoroense Rosalba Ciarlini (PP), que o derrotou em 2016 e prestigiou o convescote.

Ezequiel (centro) prestigia adversárias de Tião (Foto: Arquivo)

Contudo no dia 20 de dezembro de 2017, Tião e o seu vice em 2016, empresário Jorge do Rosário (PR), promoveram o “Encontro de Articulação Política RN Melhor” em Mossoró e não tiveram a presença de Ezequiel ou qualquer dirigente estadual da sigla. Seria o pontapé da pré-campanha dele ao governo potiguar, mas que se revelou um fiasco.

Semanas antes, Ezequiel passara por Mossoró para um compromisso político e não fez sequer um contato com o importante correligionário tucano. Nem um alô pelo “zap-zap” (WhatsAPP).

Disparate

A assessoria de Tião Couto ‘plantou’ tentou reagir à ‘cristianização’ do empresário. Espalhou tese na imprensa de Mossoró, Natal e redes sociais de que a direção nacional do PSDB e o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) acabariam por referendar sua postulação ao governo, com ou sem apoio de Rogério e Ezequiel. Um disparate que sequer publicamos nesta página.

O que ocorre foi antecipado pelo Blog Carlos SantosTião caminha à disputa estadual desconectado da realidade – ainda ano passado (25 de julho de 2017). Voto é um “ativo” frágil e a política exige ações proativas de quem quer ser protagonista. Tião está sendo tangido pelos donos do PSDB-RN.

Êeee, Tião!

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
domingo - 11/03/2018 - 10:52h
Parelhas

Flávio Rocha conhece indústria que gera emprego no sertão


“Empregado e empregador unidos”. Com essa frase impressa numa faixa e discursos em defesa do trabalho, do emprego e da renda, o empresário e executivo do Grupo Riachuelo, Flávio Rocha, falou para expressivo público em Parelhas nesse sábado (10). Ele conheceu no município seridoense unidades do projeto Pro-Sertão.

Caravana reuniu público expressivo em Parelhas nesse sábado conhecendo Pró-Sertão (Foto: cedida)

Presente à visita e ao evento, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) lembrou que foi ele que criou o projeto Pró-Sertão em 2013, quando era secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio Grande do Norte. Na época, contou justamente com a parceria decisiva de Flávio Rocha e a Guararapes, além da Fiern, Senai e Sebrae.

Atualmente, são mais de 5 mil empregos diretos gerados pelo projeto. E a expectativa desde o início do programa era aumentar em até quatro vezes esse número.

Comunidade rural

Antes do evento público, Rogério, Flávio e dezenas de pessoas visitaram uma das fábricas que participam do projeto, na Comunidade Cachoeira, zona rural de Parelhas

O evento contou com as presenças dos prefeitos Batata Araújo (Caicó), Sérgio Fernandes (Serra Negra do Norte), Alexandre Petronilo (Parelhas), Sueleide Araújo (Tenente Laurentino Cruz), Amazan (Jardim do Seridó), Hudson Brito (Santana do Seridó), Polion Maia (São Fernando), Lusimar Porfírio (São Francisco do Oeste), Lydice Araújo (São João do Sabugi), Noeide Sabino (Equador), Jodoval Pontes (Japi), Maria Dalva Miúda (São José do Seridó), Iracema Pereira (São Vicente), Maria das Graças (Cerro Corá), Isaías Cabral (Acari) e Sally (Cruzeta).

Também estiveram presentes muitos vereadores e lideranças empresariais e políticas da região e de outras áreas do estado, como o ex-candidato a prefeito de Mossoró e empresário Tião Couto (PSDB).

Duelo contra o MPT

Ano passado, uma polêmica em torno da multa de mais de R$ 37,7 milhões aplicada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT/RN), colocou a empresa Guararapes Confecções S/A (Grupo Riachuelo) no centro de discussões e embate jurídico acalorados.

O MPT acossou o grupo com denúncias de supostas irregularidades trabalhistas em facções têxteis espalhadas principalmente pelo interior do estado.

Também partiu pro campo pessoa, abrindo demanda judicial coletiva contra o próprio Flávio Rocha.

ACOMPANHE O CASO

Leia também: Flávio Rocha fala sobre economia e política no Roda Viva AQUI;

Leia também: Entidades de auditores fiscais dão apoio ao MPT/RN AQUI;

Leia também: Informações divulgadas como “fake” satanizam Guararapes AQUI;

Leia também: III Grito do Emprego repete sucesso de eventos anteriores AQUI;

Leia também: Grito do Emprego mobiliza expressivo número de pessoas AQUI;

Leia também: Um silêncio muito estranho no Senado AQUI;

Leia também: Garibaldi apela para conciliação entre empresa e o MPT/RN AQUI;

Leia também: MPT/RN promete recrudescer a relação com Guararapes AQUI;

Leia também: Facção Têxtil de Antônio Martins é vista como caso de sucesso AQUI;

Leia também: Ato pró-emprego acontecerá em frente à sede do MPT/RN AQUI;

Leia também: “Grito do emprego” mobiliza vários setores no final de semana AQUI;

Leia também: Ministério Público do Trabalho é nocivo ao RN e a seu povo AQUI;

Leia também: Ministério Público do Trabalho diz defender direitos trabalhistas AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Economia / Política
terça-feira - 19/12/2017 - 21:33h
Processo

Rogério Marinho é ‘alcançado’ por limitação de foro


Do Jornal Nacional  (Rede Globo de Televisão)

O ministro Luís Roberto Barroso mandou para a primeira instância a investigação sobre um deputado federal.

Marinho disse que não se sente surpreso (Foto: arquivo)

O ministro Luís Roberto Barroso é relator de uma investigação contra o deputado federal Rogério Marinho, do PSDB do Rio Grande do Norte. As acusações são da época em que Marinho era presidente da Câmara de Vereadores de Natal, entre 2005 e 2006.

O deputado é investigado por crime contra a administração pública. Suspeitas de mau uso do dinheiro público. De acordo com a investigação, no período em que foi presidente da Câmara de Vereadores, ele gastou mais de 70% do orçamento da Câmara com salários e autorizou despesas de mais de R$ 3,7 milhões sem justificativa em obras e serviços de engenharia.

Entendimento do STF

O ministro Luís Roberto Barroso aplicou o entendimento da maioria do Supremo de que um deputado federal só tem o chamado o foro privilegiado em atos praticados durante o mandato e em razão da atividade parlamentar e que questões sem relação com o cargo sejam retiradas do Supremo e enviadas para um juiz de primeira instancia. Foi o que Barroso fez.

A decisão é específica para este caso e a defesa do deputado pode contestar no próprio STF.

Na decisão, o ministro Barroso afirma que apesar do julgamento sobre a restrição do foro ainda não ter sido concluído, faltam votar três ministros “não parece provável, considerada a maioria já formada, que a sua conclusão se dê em sentido oposto”.

Marinho se pronuncia

De acordo com o ministro, a restrição do foro resolve os problemas que ele acarreta para o STF, dentre eles, “a politização indevida da Corte, a criação de tensões com o Congresso Nacional e o desprestígio junto à sociedade, por se tratar de uma competência que ele exerce mal”.

Barroso mandou o inquérito para a 8ª Vara Criminal de Natal.

O deputado federal Rogério Marinho disse que não ficou surpreso nem indignado com o envio do inquérito para a primeira instância e que é o maior interessado na análise do processo, em qualquer das instâncias do Judiciário, para que as alegações sejam esclarecidas.

Veja reportagem na íntegra, com vídeo, clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
terça-feira - 12/12/2017 - 23:28h
Vitória da incompetência

Interdição do Porto-ilha continua sem qualquer solução


Desde o dia 1º deste mês, portanto há 11 dias, que o “Terminal Salineiro de Areia Branca (TERMISA) – Luiz Fausto de Medeiros” – o Porto-ilha,  – está sob interdição.

Foi decisão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Ao todo foram lavrados 38 autos de infração.

Incompetência remunerada mantém porto parado (Foto: arquivo)

O prejuízo para a indústria salineira é incomensurável e, para o próprio estado, que produz cerca de 97% do sal do país.

Até aqui, a incompetência está ganhando de goleada.

A diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), que administra o porto, foi nomeada pelos deputados federais Beto Rosado (PP) e senador José Agripino (DEM), além do ex-deputado federal Henrique Alves (PMDB).

Até aqui, esses dirigentes seguem preservados. Intactos em seus cargos e com salários em dia.

Ruim mesmo está para a o setor salineiro, que tem esse equipamento parado, quando deveria dar vazão à cerca de 40% do sal marinho do estado, desafogando o tráfego de carretas em nossas rodovias e BRs.

O RN é um caso perdido.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog
sexta-feira - 17/11/2017 - 14:22h
Política

Tião Couto estuda saída partidária após erro “tucano”


Bem, não foi por falta de aviso: quando o empresário Tião Couto estudada em que partido deveria desembarcar, para possível projeto de disputar a Prefeitura de Mossoró, foi aconselhado para não optar pelo PSDB.

Era inicio de 2016, primeiros passos de sua pré-campanha, quando ele e o futuro vice Jorge do Rosário (PR) esquadrinhavam a disputa que viria àquele ano.

Rogério Marinho, Aécio, Cássio Cunha Lima, Tião e Jorge do Rosário (PR) no ano passado (Foto: arrquivo)

Preferiu escutar outras correntes e desembarcou no PSDB, com convicção. Até por uma preferência pessoal, atendeu à sua voz interior. Segundo ele, havia identidade com a sigla.

O PSDB já enfrentava crescente desgaste nacional, enroscado com o PT, com quem aprofundou esgrima na lama. Patinham até hoje nesse ambiente, habitat de ambos.

Tudo isso foi “cantado” lá atrás.

À mercê

Aécio Neves (PSDB) e Lula (PT) representam bem o que os dois partidos são. Cara de um, focinho do outro.

No âmbito do Rio Grande do Norte, a legenda segue dando apoio político ao desgastadíssimo governo Robinson Faria (PSD) e sem ouvir suas bases ou nomes de referência, como o próprio Tião.

O PSDB potiguar é comandada pelo deputado federal Rogério Marinho e o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira.

Aguardemos até quando Tião Couto continuará à mercê dos astutos tucanos potiguares e dos espécimes que habitam o Planalto Central.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
sexta-feira - 27/10/2017 - 19:42h
Robinson Faria

Ruim na administração pública, sofrível na política.


O PSDB, que dá apoio na Assembleia Legislativa ao Governo Robinson Faria (PSD), há muito não é consenso quanto a esse aporte político.

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB) expôs isso essa semana (terça-feira, 24), ao criticar com veemência a tibieza de Robinson da condução do estado (veja AQUI).

No PCdoB do vice-governador Fábio Dantas, a esperança é de renúncia do governador à ascensão dele.

Mas as relações pessoais e políticas entre os dois andam abaladas.

O embaraço a que foi submetido Fábio Dantas, quando o governador requisitou de volta (segunda-feira, 23) projetos entregue pelo vice à AL, mostrou um fosso entre ambos (veja AQUI).

Ruim na administração pública, sofrível na política. Eis Robinson Faria.

Bem mesmo só em casa e com boa parte da imprensa, por agrados diferentes que não cabem ser comentados.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitterclicando AQUI.

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Só Pra Contrariar
sexta-feira - 27/10/2017 - 07:58h
Rogério Marinho

Deputado critica lobby contra mudanças em leis trabalhistas


O deputado federal Rogério Marinho (PSDB), que relatou a modernização das leis trabalhistas na Câmara dos Deputados, criticou nesta quinta-feira (26) a reação de alguns juízes, desembargadores e auditores fiscais do trabalho contra as modificações na lei aprovadas pelo Congresso Nacional e sancionadas pelo Executivo.

Rogério em Seminário da Confederação Nacional da Indústria (CNI) em Brasília (Foto: divulgação)

Para o parlamentar, a mobilização de parte da magistratura é “um claro processo de sabotagem” e ressalta que “não é papel de juiz elaborar lei”, mas cumpri-la.

Na semana passada, a Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho (ANAMATRA) divulgou uma espécie de cartilha sobre como interpretar a reforma trabalhista. Ao todo, foram produzidos 125 enunciados que contestam o texto aprovado em julho, que entra em vigor no dia 11 de novembro. Para os magistrados, ele é inconstitucional.

Cartilha e Constituição

Eles recomendam que isso seja seguido por procuradores e auditores durante o exercício da profissão.

Segundo Rogério, é normal que um juiz faça o “controle difuso da lei” e declare inconstitucionalidade de artigos.

Mas, “o que não é crível, democrático – afirma o parlamentar -, é que uma associação promova cartilhas ensinando a descumprir a lei. Parece-me uma desobediência civil, um claro processo de sabotagem, uma agressão à própria lei da magistratura. Isso não me parece correto do ponto de vista da Constituição”, disse o deputado durante palestra no Seminário Visões da Modernização Trabalhista, promovido pela CNI na sede da entidade, em Brasília.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
quarta-feira - 25/10/2017 - 20:30h
Câmara Federal

Maioria dos deputados do RN livra Temer de 2ª denúncia


Os deputados federais do Rio Grande do Norte já se posicionaram na sessão de hoje na Câmara Federal, que vota o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, em relação à segunda denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB).

O parecer da CCJ recomenda o arquivamento.

O voto “sim” aceita o parecer da CCJ e arquiva a denúncia. O voto “não” autoriza a denúncia a ser investigada no STF.

Walter, Fábio, Rogério, Jácome, Zenaide, Beto, Rafael, Felipe e Rogério participam e voto na sessão de hoje (Fotos: arquivo)

Veja como votou cada um dos parlamentares potiguares. Cinco votaram pelo arquivamento da denúncia e três pela autorização para que Temer seja investigado:

Antônio Jácome (Podemos) – Não;

Beto Rosado (PP) – Sim;

Fábio Faria (PSD) – Sim;

Felipe Maia (DEM) – Sim;

Rafael Motta (PSB) – Não;

Rogério Marinho (PSDB) – Sim;

Walter Alves (PMDB) – Sim;

Zenaide Maia (PR) – Não.

* A sessão ainda está em andamento, mas o resultado parcial já garante o arquivamento da denúncia. Depois atualizaremos notícia nesta mesma postagem. Acompanhe AO VIVO clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Blog
quarta-feira - 25/10/2017 - 12:44h
Oportunismo

Fábio Faria defende governador criticando Rogério Marinho


Do Blog Heitor Gregório

Em um texto que distribuiu pelo WhatsApp, o deputado federal Fábio Faria (PSD) rebateu as críticas feitas pelo deputado federal Rogério Marinho (PSDB) ao governador Robinson Faria (PSD), pelo recuo no pacote fiscal encaminhado à Assembleia Legislativa pelo vice Fábio Dantas (PCdoB), na interinidade do cargo de governador, por ocasião da viagem do titular ao exterior, para a cerimônia de canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu:

Fábio Faria diz que seu pai e governador atendeu a apelo de correligionário do próprio Rogério Marinho (Foto: arquivo)

“Eu tenho respeito pelo deputado Rogério Marinho, inclusive como colega parlamentar. Mas acho que ele enveredou pela tática do oportunismo de ano pré-eleitoral.

Antes de criticar o governador ele deveria ter feito uma autocrítica ao seu próprio partido, o PSDB Estadual. Porque foi justamente o dirigente do seu partido, o deputado Ezequiel Ferreira, presidente da Assembleia, quem foi ao governador sugerir a retirada das propostas apresentadas pelo vice-governador Fábio Dantas.

Ezequiel foi ao governador e ponderou que, embora necessárias, as medidas precisariam ser melhor avaliadas, ajustadas, inclusive no texto que continha pontos polêmicos. Sob pena de esses projetos não serem aprovados. E o governador concordou e avaliou que o momento é de diálogo e de ponderação. Conversou com o seu vice e chegaram ao entendimento, conjuntamente, que o melhor a fazer era reavaliar pelo menos DOIS dos projetos apresentados.

Como deputado, Rogério sabe que isso é algo absolutamente natural. Faz parte da rotina parlamentar. A todo instante vemos projetos serem apresentados, modificados, ajustados, retirados com vistas sempre a se chegar ao que é melhor para o interesse público. Tem sido assim na reforma da previdência no Congresso Nacional, por exemplo.

Vivemos momento atípico, de crise generalizada. Nosso estado sofre muito com os efeitos dessa crise – que é nacional – e o momento não é para bravatas. O momento é de assumirmos a responsabilidade pública de buscar soluções construtivas, com o debate propositivo. Não de oportunismo.

O governador luta incansavelmente na busca de soluções. Faz isso com ponderação e diálogo, enfrentando todo tipo de incompreensão, levando pancada de todo lado. Mas sempre com o pulso firme no propósito de conduzir o estado no caminho do reequilíbrio fiscal e do desenvolvimento social.

Finalizo dizendo que estamos totalmente abertos e pré-dispostos a ouvir o deputado Rogério. Que ele nos apresente quais são suas propostas. Qual é a sua contribuição para solucionar os graves problemas do nosso Estado, problemas esses que não foram criados no atual governo. Ao contrário, problemas que vieram justamente dos governos de que o deputado Rogério Marinho participou e defendeu.

Fábio Faria”.

Leia também: Rogério Marinho critica fraqueza e lembra culpa de Robinson AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
terça-feira - 24/10/2017 - 18:08h
Gestão estadual

Rogério Marinho critica fraqueza e lembra culpa de Robinson


O recuo do governador Robinson Faria (PSD), que decidiu retirar as propostas de ajuste fiscal enviadas a Assembleia Legislativa, foi criticado pelo deputado federal Rogério Marinho (PSDB). Para o parlamentar, o conjunto de projetos entregue pelo vice-governador Fábio Dantas (PCdoB) para análise dos deputados estaduais era uma “tentativa de ajustar e dar equilíbrio ao Estado”.

Marinho lembra de Robinson na AL (Foto: arquivo)

“Acho que este é um equívoco do governador, que tem dificuldade de entender seu papel de governante. Precisa fazer opções, escolhas, e novamente a escolha do governador foi a favor das corporações, sindicatos, de privilégios em detrimento do conjunto da população”, disse.

Incapacidade

“É uma pena que governador tenha tomado essa atitude. Dá sensação de desânimo com esse governo, sensação que governo acabou, não tem capacidade de ter resolutividade”, disse Rogério.

Segundo o parlamentar, a culpa de “boa parte dos problemas que temos hoje é justamente de Robinson quando presidente da AL, que pressionou o governo da época a aumentar o repasse para os poderes e os aumentos que foram dados de forma irresponsável ao conjunto dos funcionários públicos, que hoje cobram o preço”.

Leia também: Pressionado, Robinson Faria pede projetos de volta AQUI.

Nota do Blog - Bem lembrado, deputado. Um rol de projetos aprovados no apagar das luzes do governo Wilma de Faria, com Robinson na Assembleia Legislativa “jogando para a plateia”, hoje explode bem no colo dele.

Não é para reclamar do que enfrenta hoje. À época, cerca de 14 categorias funcionais tiveram garantias de benefícios mas desde então nem tudo foi efetivado na prática.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 09/10/2017 - 08:56h
Eleições 2018

Disputa à Câmara Federal no RN pode alterar “clube fechado”

"Chapão" suprapartidário que envolve elite política tem pressão de legislação nova e outros fatores

Os grandes partidos brasileiros e outros de menor dimensão têm uma prioridade em 2018. Esse foco é a ampliação das bancadas federais.

Disputa a governos estaduais chega a ter interesse subalterno.

A questão tem relação com a Reforma Política aprovada pelo Congresso Nacional, já sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB). Em face dessa nova realidade, a luta por vagas à Câmara Federal no próximo ano pode ter outra dinâmica, inclusive no RN. Podemos ter surpresas.

Walter, Fábio, Jácome, Zenaide, Beto, Rafael, Felipe e Rogério foram eleitos na disputa estadual de 2014 (Fotos: arquivo)

Os partidos têm que atingir a chamada “Cláusula de desempenho”. Com a mudança, as legendas trabalham para no mínimo terem direito ao tempo de propaganda e acesso ao fundo partidário.

Terão que alcançar pelo menos 1,5% dos votos válidos, distribuídos em, no mínimo, nove estados, com ao menos 1% dos votos em cada um deles. Como alternativa, as siglas precisarão eleger ao menos nove deputados, distribuídos em, no mínimo, um terço das unidades da Federação.

As exigências aumentarão de forma gradativa até 2030.

“Clube fechado”

O Rio Grande do Norte tem oito vagas à Câmara Federal, que normalmente sofrem pouquíssimas alterações de uma eleição para outra. Os próprios detentores desses mandatos, partidos e lideranças políticas costumam agir suprapartidariamente na luta à preservação do “clube fechado” que formam – verdadeiro “chapão”.

Em relação a 2018, essas novidades tendem a surgir, suprimindo reeleições tidas como “certas” ou substituições “garantidas”.

Atualmente, os deputados federais do RN são Fábio Faria (PSD), Rogério Marinho (PSDB), Zenaide Maia (PR), Beto Rosado (PP), Walter Alves (PMDB), Felipe Maia (DEM), Antônio Jácome (Podemos) e Rafael Motta (PSB).

Deputados Federais do RN – Votação em 2014

Walter Alves (PMDB) – 12,09% (191.064) – Primeira eleição;
Rafael Motta (PROS) – 11,15% (176.239) – Primeira eleição;
Fábio Faria (PSD) – 10,53% (166.427) – Reeleição;
Zenaide Maia (PR) – 8,51% (134.588) – Primeira eleição;
Felipe Maia (DEM) – 7,19% (113.722) – Reeleição;
Rogério Marinho (PSDB) – 5,16% (81.534) – Retorno após insucesso anterior;
Antônio Jácome (PMN) – 4,53% (71.555) – Primeira eleição;
Betinho Segundo (PP) – 4,08% (64.445) – Primeira eleição;
Votos apurados – 1.935.105
Votos válidos – 81,69% (1.580.871)
Brancos – 8,53% (165.088)
Nulos – 9,77% (189.146)
Abstenção – 16,83% (391.478)
Quociente eleitoral – 197.608

- O primeiro suplente da Coligação União pela Mudança (do candidato ao governo Henrique Alves-PMDB) é Abraão Lincoln (PRB), que obteve 4,01% (63.371 votos). Segundo suplente é Sandra Rosado (PSB), que empalmou 3,26% dos votos válidos, ou seja, 51.612.

- O primeiro suplente da Coligação Liderados pelo Povo (de Robinson Faria-PSD, candidato eleito ao governo) é Adriano Gadelha (PT), que alcançou 2,20% (34.727 votos). Já o segundo é Hugo Manso (PT), com 1,63%, representando 25.767 votos.

Desses, apenas Zenaide não deverá concorrer à reeleição. O plano político do seu grupo é o retorno à disputa do seu irmão e ex-deputado federal João  Maia (PR).

Há rumores de que Fábio Faria não tente também a reeleição. Abriria o caminho para o próprio pai – governador Robinson Faria (PSD) – que se fastaria do cargo de governador. Mas o parlamentar já negou essa hipótese com veemência.

Caras novas

Nas eleições de 2014 (veja boxe acima com resultado dos eleitos), seis deputados potiguares não retornaram à Câmara Federal. Um recorde, mas por  variados motivos.

Os mossoroenses e primos Betinho Rosado (PP) e Sandra Rosado (PSB): o primeiro, por ter sido impedido em face de aparecer em lista como “ficha suja”, colocando o filho Betinho Segundo (que adotou o nome parlamentar de “Beto”) como substituto. Sandra não empalmou votos suficientes.

João Maia foi candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Henrique Alves (PMDB): ambos perderam o pleito.

A deputada Fátima Bezerra (PT) foi candidata eleita ao Senado e o apresentador de TV Paulo Wagner (PV) desistiu da postulação, apesar de ter feito seu registro.

Reelegeram-se Felipe Maia e Fábio Faria.

Leia também: Câmara Federal com emoção e uma baixa – Eleições 2010 AQUI;

Saiba mais detalhes sobre a reforma clicando AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política / Reportagem Especial
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
quarta-feira - 27/09/2017 - 18:16h
Indústria salineira

Temer recebe comitiva do RN e promete rápida decisão


O presidente da República, Michel Temer (PMDB), garantiu agilidade na análise dos pleitos da indústria salineira do Rio Grande do Norte. Em audiência no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (27), com representantes do setor, deputados e senadores potiguares, além de prefeitos e do governador Robinson Faria (PSD), o chefe do Executivo federal ouviu por mais de uma hora explanação sobre as dificuldades dos salinicultores.

Foi dissertado que a atividade multissecular assegura mais de 70 mil empregos diretos e indiretos, com representando 97 por cento da produção nacional do sal marinho do país.

Temer (centro, de costas) esteve durante longa audiência com comitiva potiguar (Foto: Marcos Correa)

Na reunião, o grupo entregou ao presidente um documento priorizando três pontos fundamentais para o setor: a elaboração de um decreto reconhecendo a atividade salineira como de interesse social atestando segurança jurídica, o aumento da alíquota que protege o sal brasileiro da concorrência “predatória” do Chile e a reforma do Porto Ilha, por onde é escoado 70% do sal produzido no estado.

“Pela representatividade desta audiência, reconheço a importância do setor para o estado. Prometo analisar com brevidade e detalhes a questão da elaboração do decreto, o reestudo da alíquota para o setor, além do reparo urgente do Porto Ilha”, garantiu o presidente Temer.

Marco regulatório

Para um dos dirigentes do Sindicato da Industria do Sal (SIESAL), Airton Torres, que fez uma narrativa minuciosa sobre a história do sal na região, a necessidade de deixar o setor protegido e acobertado pelo Código Florestal Brasileiro é urgente. “Não temos um marco regulatório e nossa atividade não pode ser transferida para outro local. São três séculos de história, seis milhões de toneladas de sal produzidas por ano e um faturamento que beira 1 bilhão de reais”, declarou o empresário.

Também participaram da audiência o senador Garibaldi Alves (PMDB), os deputados federais Rafael Mota (PSB), Fabio Faria (PSD), Walter Alves (PMDB), Rogério Marinho (PSDB), Beto Rosado (PP) e o coordenador da bancada federal, deputado Felipe Maia (DEM); os deputados estaduais Jacó Jácome (PMN), Larissa Rosado (PSB) e Souza (PHS); os prefeitos Túlio Lemos (Macau), Sael Melo (Porto do Mangue), Rosalba Ciarlini (Mossoró), José Maurício Filho (Grossos) e Iraneide Rebouças (Areia Branca); as vereadoras Sandra Rosado (PSB-Mossoró), Clorisa Linhares (PSDC-Grossos), Izabel Montenegro (PMDB-Mossoró); além dos representantes da indústria salineira como Renato Fernandes (SIMORSAL), Tasso Rosado (SOCEL), Francisco Ferreira Souto (SIESAL), Herbert Vieira (CIMSAL), Ceiça Praxedes (REFIMOSAL), Carlos Frederico (NORSAL), Eduardo Medeiros (SALINA SÃO CAMILO), Fernando Rosado (UNISAL) e o presidente da Federação das Indústrias do Estado do RN (FIERN), Amaro Sales.

O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho (PV), acompanhou o presidente Temer na audiência.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Economia / Política
domingo - 24/09/2017 - 14:46h
Parelhas

III Grito do Emprego repete sucesso de eventos anteriores


O III Grito do Emprego foi igualmente expressivo em termos de presença de público. Ocorreu nesse sábado (23) em Parelhas, na região Seridó.

Como os anteriores (São José do Seridó, dia 16, e em Natal na última quinta-feira, 21), o movimento reuniu grande número de manifestantes, microempresários, políticos e população em geral do município e de outras localidades.

Evento juntou trabalhadores, políticos, microempresários e vários segmentos da população em Parelhas (Foto: cedida)

Outra vez levaram falta partidos de esquerda, políticos dessa tendência e sindicatos de trabalhadores.

A movimentação faz parte do protesto crescente contra multa imposta pelo Ministério Público do Trabalho (MPT/RN) contra a Guararapes Confecções S/A (Grupo Riachuelo), superior a R$ 37,7 milhões, pelo descumprimento de supostos compromissos com mão-de-obra que trabalha em facções têxteis em vários municípios do estado.

ACOMPANHE O CASO

Leia também: Grito do Emprego mobiliza expressivo número de pessoas AQUI;

Leia também: Um silêncio muito estranho no Senado AQUI;

Leia também: Garibaldi apela para conciliação entre empresa e o MPT/RN AQUI;

Leia também: MPT/RN promete recrudescer a relação com Guararapes AQUI;

Leia também: Facção Têxtil de Antônio Martins é vista como caso de sucesso AQUI;

Leia também: Ato pró-emprego acontecerá em frente à sede do MPT/RN AQUI;

Leia também: “Grito do emprego” mobiliza vários setores no final de semana AQUI;

Leia também: Ministério Público do Trabalho é nocivo ao RN e a seu povo AQUI;

Leia também: Ministério Público do Trabalho diz defender direitos trabalhistas AQUI.

A mobilização também contou com a participação do governador Robinson Faria (PSD), dos deputados estaduais Hermano Morais (PMDB), Nélter Queiroz (PMDB) e Carlos Augusto Maia (PSD), do deputado federal Rogério Marinho (PSDB, além de muitos prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e lideranças da região.

Antes da audiência pública, os manifestantes realizaram uma caminhada pelas ruas da cidade. Mais uma vez, faccionistas e costureiros de vários municípios da região estiveram presentes.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Economia / Gerais / Política
  • Lion, Moda Masculina, de João Paulo Araújo - 11-08-15
segunda-feira - 18/09/2017 - 10:47h
Flávio Rocha:

Ministério Público do Trabalho é nocivo ao RN e a seu povo


Para o empresário Flávio Rocha, CEO (diretor executivo) do grupo Riachuelo (Confecções Riachuelo S/A), a ação do Ministério Público do Trabalho (MPT/RN) lhe impondo multa superior a R$ 37 milhões, é mais nociva ao estado e à sua população, do que a esse conglomerado empresarial de origem potiguar.

Nas redes sociais nesse domingo  (17), Flávio Rocha desabafou: “Por que só nós?”

Segundo ele, o MPT/RN faz exigências que não são feitas a outras indústrias. Salientou ainda, que o grupo investe no estado, mas poderia não ter uma única unidade fabril com produções em facções pelo interior do Rio Grande do Norte e outros investimentos.

“O MPT está dizendo que está entrando com ação contra a Guararapes a pedido dos trabalhadores das fábricas de oficinas de costuras. Essa é a primeira grande mentira que está sendo contada e precisa ser desmascarada”, disse o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) em São José do Seridó, onde sábado (16), houve o “Grito do Emprego”, movimento em contraposição à ação do MPT.

“Essa decisão pode gerar um enorme problema social, causando o desemprego de milhares de pessoas no interior do estado. Empregos esses que são os que sustentam uma casa”, afirmou o governador Robinson Faria (PSD).

Com informações adicionais do G1 e Assessoria de Rogério Marinho.

Leia também: “Grito do Emprego” mobiliza vários setores no final de semana AQUI;

Leia também: Ministério Público do Trabalho diz defender direitos trabalhistas AQUI.

Nota do Blog - O grupo comandado por Flávio Rocha e seu pai Nevaldo Rocha, é uma referência empresarial no país e no mundo, um case de sucesso. Na prática e na ponta do lápis, não precisa do RN para bulhufas. Se complicar, aconselho-os a investir noutros estados.

Mandem o RN às favas. Aqui parece ser um caso perdido.

Aos olhos de muita gente, normalmente “parasitas”, todo empresário é bandido. Claro que esses críticos jamais seriam empresários, por absoluta incapacidade de montar um simples carrinho para venda de cachorro-quente, correndo os riscos do mercado.

É preciso bom senso nessa discussão, análise do que somos, da conjuntura de seca, fome, desemprego e queda bruta na arrecadação dos municípios.

Já dissemos e repetimos: o modelo de facções têxteis não é a panaceia, mas sem dúvida mitiga problemas econômico-financeiros em dezenas de municípios, podendo ser ampliado enormemente.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Economia / Política
segunda-feira - 18/09/2017 - 08:18h
Campanha 2017

Ideia do “Distritão” de Tião não agrada Rogério Marinho


Na ótica do empresário e ex-candidato a prefeito de Mossoró Tião Couto (PSDB), ele o o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) podem zonear o estado como um “Distritão”, dividindo colégios eleitorais.

Seria uma fórmula satisfatória para que ambos pudessem ser eleitos à Câmara Federal, sem autofagia partidária.

Marinho, claro, não gostou da ideia de repartir o “pão” que ele fermenta sozinho há tempos.

Leia também: Os ponteiros que não se afinam no PSDB AQUI.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
  • Repet
segunda-feira - 18/09/2017 - 08:08h
Campanha 2017

Os ponteiros que não se afinam no PSDB


Tião e Rogério: sem sintonia (Foto: arquivo)

O empresário e ex-candidato a prefeito de Mossoró Tião Couto (PSDB) e o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) tiveram dois dedinhos de prosa na sexta-feira (15), em Mossoró, onde o parlamentar participou de evento sobre a reforma trabalhista (veja AQUI).

Tião quer acertar os ponteiros com Marinho e o PSDB com vistas à campanha do próximo ano.

Ele já refluiu da ideia de ser candidato a governador.

Pensa numa postulação à Câmara Federal, a mesma do deputado.

Cá para nós e o povo da rua: os fusos horários de ambos seguem no ritmo de Brasília e Osaka (Japão).

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Política
sexta-feira - 15/09/2017 - 07:58h
Hoje

Nova legislação trabalhista é focalizada em Mossoró


Várias entidades empresariais e patronais promovem hoje no Garbos Recepções e Eventos (Mossoró), o “Seminário Modernização das Leis Trabalhistas: O que mudou? Por que mudou?”.

Começa às 8 horas.

A advogada e especialista em Relações do Trabalho e Direito Constitucional Trabalhista, Sylvia Lorena Teixeira de Sousa, integrante do Conselho de Administração da Organização Internacional do Trabalho (OIT), é a palestrante principal, abordando o tema central.

O deputado federal Rogério Marinho (PSDB), que foi relator do projeto de Modernização das Leis Trabalhistas na Câmara dos Deputados, participa do evento.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI.

Categoria(s): Gerais
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.