sábado - 05/05/2018 - 09:57h
Uern

Professores darão curso de extensão sobre “O golpe de 2016″


Estão abertas as inscrições para o curso de extensão “O golpe de 2016: aspectos jurídicos, históricos e midiáticos”, realizado por um grupo de professores dos departamentos de Direito, História e Comunicação Social da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do Link AQUI.

O curso acontecerá no período de 12 de maio a 30 de junho, com encontros aos sábados pela manhã (8h às 12h), no auditório da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais (FAFIC), no campus Central da Uern.

Os participantes terão direito a certificado com carga horária de 24 horas.O programa do curso está dividido em seis módulos. Nos dois primeiros, ministrados pelos professores Ms. Humberto Fernandes e Ms. Olavo Hamilton, do Departamento de Direito, serão discutidos os aspectos jurídicos relacionados ao processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Aspectos históricos e mídia

Nos dois encontros seguintes, os professores Dr. Lindercy Lins e Ms. Leonardo Rolim irão discorrer quanto aos aspectos históricos dos golpes políticos e militares na América Latina e no Brasil.

Nos dois últimos encontros, serão discutidas questões relacionadas à participação da mídia na construção do discurso de apoio ao golpe militar de 64, assim como o endosso da grande mídia à tese de crime no processo do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Os responsáveis por estes módulos serão o professor Ms. Esdras Marchezan e o jornalista e pesquisador, Ms. William Robson Cordeiro.

O curso de extensão está cadastrado na Pró-Reitoria de Extensão (PROEX) da Uern.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter clicando AQUI e o Instagram clicando AQUI.

Categoria(s): Educação / Política

Comentários

  1. FRANCISCO diz:

    Vamos João Lula Cláudio !!!!!!!!

  2. Inácio Augusto de Almeida diz:

    Quando darão um curso de COMBATE À CORRUPÇÃO?
    Um curso que mostre de forma clara o quanto a corrupção gera de miséria e atraso.
    Um curso que mostre ser o medo dos que são furtados o maior estímulo aos que furtam.
    Um curso que explique nos mínimos detalhes ser impossível os corruptos processarem todos os que levantam a voz para protestar contra tanta roubalheira, afronta e deboche.
    No dia em que um curso deste for ministrado em Mossoró estarei na fila do gargarejo.
    ///
    ACREDITO QUE OS RECURSOS SAL GROSSO SERÃO JULGADOS EM MAIO.
    O ARRASTÃO DA FREI MIGUELINHO AINDA NÃO FOI ELUCIDADO.
    APACHES E COMANCHES COM OUVIDOS AO CHÃO AINDA NÃO OUVIRAM SINAIS DE FANTASMAS./

  3. João Claudio - Tolerância ZERO diz:

    Tô fora, Francisco, e ao mesmo tempo eu sinto inveja dos participantes.

    - Por quê?

    - Ora, após esse ‘cursão’, com certeza eles vão chegar à Marte antes dos norte americanos, né não?

    Eita paizin fuleira ‘paeutênôôôôôôôôôjo’.

    Figa djabo. Como eu ‘odílio’ esta bosta.

    • João Claudio - Tolerância ZERO diz:

      Uma dica aos professores:

      Homi, vocês estão ‘se perdendo’ em Mossoró. A Nasa está precisando de ‘intelectuais’ desse porte para ajuda-los a desvendar os segredos do universo.

      Eu posso estar enganado, mas acho que a Nasa paga salários um pouquinho melhor que a Uern.

      É só uma dica, viu? Se ‘perde’ aqui quem quer. Né não?

  4. João Claudio - Tolerância ZERO diz:

    Ops!

    A fica acima é endereçada apenas aos professores.

    Os participantes só estarão aptos a ingressar na Nasa, após o ‘CUrsão’.

    Portanto, não se avexem. Há vagas para todos. Mas tem que frequentar o ‘CUrsâo’, com 100% de assiduidade.

    Eu desejo desde já uma boa viagem aos EUA.

    Mandem notícias, viu?

  5. anderson diz:

    Não custa lembrar que era ensinado nas escolas que houve uma “revolução” em 64…

    Quanto ao comentário sem graça acima, muito senso comum, vulgo ignorância, tentar rebaixar as ciências sociais das tecnológicas. Dá para argumentar com gente que pensa assim?

  6. João Claudio - Tolerância ZERO diz:

    Vai pra Nasa, também.

    Ah, não houve golpe. Foi pé na bunda.

  7. Amorim diz:

    Uma boa trouxa de roupa prá lavar e quarar faria bem

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.