terça-feira - 31/03/2020 - 08:36h
Inverno

Reservas hídricas já ultrapassam 30% da sua capacidade total


O Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), que monitora 47 reservatórios esponsáveis pela segurança hídrica potiguar, está com novo Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais. Os dados indicam que as reservas hídricas superficiais totais do Estado chegaram a 1.337.632.792 m³, o que em termos percentuais corresponde a 30,56% da capacidade total de armazenamento do RN que é de 4.376.444.842 m³, nos açudes monitorados.

Açude Encanto sangrou no início deste mês e outros reservatórios pegam boa carga (Foto: Felipe Alecrim/Igarn)

No dia 30 de março de 2019, os reservatórios monitorados pelo Igarn armazenavam juntos 1.089.084.362 m³, percentualmente, 24,88% do volume máximo das reservas potiguares.

Na tarde deste domingo (29), o açude Apanha Peixe, com capacidade para 10.000.000 m³, localizado em Caraúbas, sangrou. Este é o sétimo reservatório monitorado pelo Igarn a sangrar nesta quadra invernosa.

Os outros que já atingiram 100% das suas capacidades são: açude Dourado, localizado em Currais Novos; o açude do município de Encanto; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; açude Pataxó, localizado em Ipanguaçu; açude Beldroega, localizado em Paraú e Santo Antônio de Caraúbas, localizado em Caraúbas.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório estadual, com capacidade para 2.373.066.510 m³, acumula atualmente 703.757.167 m³, percentualmente, 29,66% do seu volume máximo. No final de março de 2019, o reservatório acumulava 551.616.000 m³, o que em termos percentuais representa 22,98% da capacidade total do manancial.

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do Estado, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula atualmente 169.879.910 m³, percentualmente, 28,33% da sua capacidade total. No mesmo período do ano passado o manancial acumulava 138.248.732 m³, o que representa 23,05% do volume máximo do reservatório.

A barragem Umari, localizada em Upanema, com capacidade para 292.813.650 m³, acumula atualmente 134.102.955 m³, o que representa 45,8% do seu volume máximo de acumulação. O percentual já supera o acumulado do manancial durante todo o inverno do ano passado. No final de março de 2019, o reservatório estava com 108.649.165 m³, percentualmente 37,11% da sua capacidade.

Pau dos Ferros

Outro reservatório que vem apresentando aumento considerável de volume é a Barragem de Pau dos Ferros, com capacidade para 54.846.000 m³, está acumulando 12.823.178 m³, o que corresponde a 23,38% do seu volume máximo. Desde dezembro de 2012 que o manancial não atingia esse volume acumulado. No final de março de 2019 a barragem acumulava 1.063.028 m³, percentualmente, 1,94% da sua capacidade total.

O reservatório Marechal Dutra, também conhecido como Gargalheiras, localizado em Acari, com capacidade para 44.421.480 m³, acumula atualmente 12.545.674 m³, percentualmente, 28,24% do seu volume máximo. No mesmo período de 2019 o Gargalheiras estava seco.

O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, continua recebendo bom volume de águas e já acumula 1.416.450 m³, o que corresponde a 27,46% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. No mesmo período de 2019 o reservatório estava com 3.162 m³, percentualmente, 0,06% do seu volume máximo.

Outros reservatórios que já estão com mais de 60% da sua capacidade são: açude Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 89,62%; Mendubim, localizado em Assu, com 77,43%; Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 66%; Marcelino Vieira, localizado em Marcelino Vieira, com 63,38% e Rodeador, localizado em Umarizal, com 62,14%.

Nível de alerta

Dos 47 mananciais monitorados pelo Igarn, 5 permanecem em nível de alerta, com volumes inferiores a 10% da sua capacidade total, o que corresponde a 10,63% dos mananciais. Já os que estão secos são 2, percentualmente, 4,25% dos açudes monitorados.

No mesmo período do ano passado os reservatórios com menos de 10% da sua capacidade total eram 11, percentualmente, 23,40% dos mananciais monitorados. Já os secos eram 5, percentualmente, 10,63%.

Os mananciais que permanecem em nível de alerta são: o açude de Pilões, com 9,96% da sua capacidade total; Passagem das Traíras, em São José do Seridó, com 1,71% (porém o reservatório passa por obras não sendo possível grande acumulo); o açude Itans, em Caicó, que está com 3,84%; açude Esguicho, em Ouro Branco, com 0,7% e o açude Zangarelhas, em Jardim do Seridó, com 0,44%.

Os reservatórios que permanecem secos são: o açude Inharé, localizado em Santa Cruz e o açude Trairi, em Tangará.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo  TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUIYoutube AQUI.

Categoria(s): Gerais

Comentários

  1. Matia F. diz:

    EM vista dessa mensagem pediria ao senhor jornalista que perguntasse à Caern pq sofremos risco de colapso, como ele tem dito. A caern, empresa horrivelmente administrada, faz parte dos serviços essenciais, é expert em mau atendimento, mau versação de recursos do povo, e deixar canos escoando agua dois, três meses. P q sempre só a população paga o pato?

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.