segunda-feira - 30/01/2012 - 11:38h
Cenário Político

Bate-papo sobre física nuclear e política na TCM


Convite aceito, novamente.

A produção do programa Cenário Político, da TV Cabo Mossoró (TCM), convida-me para bate-papo hoje a partir das 18h45 em seu estúdio principal.

Vamos conversar sobre física nuclear, a produção de petróleo no Gólfo Pérsico, os transgênicos na indústria campesina do Rio Grande do Sul e quanto ao sexo dos anjos.

Ah, se der tempo trataremos sobre a política paroquial e estadual.

Então, tá.

Nota do Blog – O programa é apresentado pelos jornalistas Carol Ribeiro e Julierme Torres.

Categoria(s): Comunicação / Notas Pessoais / Política
segunda-feira - 30/01/2012 - 11:16h
Ainda bem

Governo do Estado “dá uma dentro”


Aplausos, por favor! Repito: aplausos, por favor!

O Governo Rosalba Ciarlini (DEM) “deu uma dentro”, como imprime uma expressão popular.

Sua “Operação Verão” é um sucesso.

O veraneio em praias e outras áreas de grande aglomeração humana foi cercado de ações preventivas e repressivas, com bons resultados.

Assim, é possível fazer acontecer.

Mesmo assim, não posso deixar de constatar: para ser considerado “ruim”, o governo ainda precisa melhorar muito.

Mas há tempo e meios à mudança.

Espero que encontrem a ‘batida’ perfeita’.

Categoria(s): Administração Pública / Segurança Pública/Polícia
  • Lion Brazil - Banner Rodapé - 20-02-2020
segunda-feira - 30/01/2012 - 09:56h
Eleições 2012

Cenário sucessório de Mossoró começa a revelar “faces”


A sucessão municipal mossoroense começa a ganhar forma. Depois de muito lengalenga, disse-me-disse, encolhe-estica, jogo de cena e estresses, alguns espectros ganham forma mais definida.

Tudo indica que teremos pelo menos três candidatos a prefeito.

Larissa Rosado (PSB), pela “banda B” dos Rosado ou hipotética ‘oposição’. Deputada estadual, ela deverá concorrer pela terceira vez consecutiva à prefeitura.

Professor e reitor da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), Josivan Barbosa tende a disputar o cargo de prefeito arrimado na sigla do PT, após muitas turbulências internas.

A vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM), ex-deputada estadual e irmã da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), é nome de proa à sucessão da ainda prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), a “Fafá”.

Há poucos dias, o nome do ex-prefeito de Frutuoso Gomes e ex-deputado estadual Gilvan Carlos surgiu como ‘balão-de-ensaio’, como pré-candidato pelo PSDB. Sinceramente, não acredito que seja pra valer e vingue, por diversos fatores.

E ainda pode surgir um nome por uma corrente de partidos de pequeno porte, denominados pejorativamente de “nanicos”.

Depois trago mais detalhes e material analítico com maior profundidade.

Aguarde.

Categoria(s): Política
segunda-feira - 30/01/2012 - 09:18h
RN

CNJ começa a apurar desvio de precatórios em Tribunal


O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) recebe ainda hoje uma comitiva do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Vai participar da apuração de suposto desvio de milhões de reais em precatórios, nas entranhas desse poder.

A presidente do TJRN, Judith Nunes, apressou-se no desvendamento do caso internamente e chegou a pedir colaboração do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Teve reunião com representantes desse colegiado à semana passada, pedindo celeridade.

Essa investigação soma-se ao estridente fato do CNJ ter emitido relatório, em que o TJRN figura como objeto de outra apuração: o sumiço de bens doados para melhoria na celeridade dos trabalhos da corte (veja postagens abaixo ou clique AQUI e AQUI.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
  • Banner 8 - Raf Propaganda - 22 a 25 de 02-2020 - Governo do RN - 65% mais gente na Saúde
segunda-feira - 30/01/2012 - 09:00h
Reação ao CNJ

Tribunal de Justiça/RN tenta localizar bens ‘sumidos’


Da Folha de São Paulo

O Tribunal de Justiça do Rio Grande de Norte (TJRN) abriu auditoria para localizar os bens sumidos, doados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) – Veja postagem mais abaixo.

“O fato de os bens não terem sido encontrados não significa que eles sumiram, mas que podem estar em manutenção ou transferidos para outros departamentos, sem que isso tenha sido informado”, disse fonte oficial do TJRN.

Segundo dados do CNJ, pelo menos 610 equipamentos desapareceram sem explicação. São notebooks, estabilizadores, computadores, além de impressoras. Eles teriam um valor nominal, cumulativo, da ordem de R$ 901 mil.

 

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
segunda-feira - 30/01/2012 - 08:39h
Mais problema

Tribunal de Justiça/RN é investigado por sumiço de bens


Leandro Colon e Felipe Seligman (Folha de São Paulo)

Uma investigação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) descobriu que em torno de R$ 6,4 milhões em bens doados pelo órgão a tribunais estaduais desapareceram.

Relatório inédito do órgão, a que a Folha teve acesso, revela que as cortes regionais não sabem explicar onde foram parar 5.426 equipamentos, entre computadores, notebooks, impressoras e estabilizadores, entregues pelo CNJ para aumentar a eficiência do Judiciário.

RN aparece como o 2º colocado em 'sumiço' de equipamentos, conforme dados do CNJ

A auditoria mostra ainda que os tribunais mantêm parados R$ 2,3 milhões em bens repassados. Esse material foi considerado “ocioso” pelo conselho na apuração, encerrada no dia 18 de novembro.

O CNJ passa por uma crise interna, envolvendo, entre outras coisas, a fiscalização nos Estados, principalmente os pagamentos a magistrados. A conclusão da auditoria revela que o descontrole no uso do dinheiro pelos tribunais pode ir além da folha de pagamento.

Diante da situação, o CNJ decidiu suspender o repasse de bens a quatro Estados: Paraíba, Tocantins, Rio Grande do Norte e Goiás.

Os três primeiros estão com um índice acima de 10% de bens “não localizados”, limite estabelecido para interromper o repasse. Já o tribunal goiano, segundo a auditoria, descumpriu regras na entrega de seus dados.

Além desses quatro, a investigação atingiu outros 12 Estados que, numa análise preliminar, também apresentaram irregularidades.

A investigação do conselho abrangeu um universo de R$ 65 milhões em bens doados entre 2010 e 2011.

A prática do CNJ de doar material aos tribunais foi regulamentada em 2009.

O tribunal do Rio Grande de Norte abriu auditoria para localizar os bens. “O fato de os bens não terem sido encontrados não significa que eles sumiram, mas que podem estar em manutenção ou transferidos para outros departamentos, sem que isso tenha sido informado”, disse.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
  • Banner 8 - Raf Propaganda - 22 a 25 de 02-2020 - Governo do RN - 65% mais gente na Saúde
segunda-feira - 30/01/2012 - 03:55h
Bancada da bola

Dos campos de futebol à Câmara Municipal


Do Blog de Jota Belmont

Pelo menos quatro ex-jogadores de futebol que vestiram as camisas de Potiguar e Baraúnas vão tentar uma vaguinha à Câmara Municipal de Mossoró. Manifestam-se como pré-candidatos Raério Cabeça, Cícero Ramalho, Júnior Xavier e Miranda – este último, eterno candidato.

Como o Legislativo não tem um representante legítimo da bola, o apelo parece bem interessante.

Nota do Blog – Meu caro Belmont, além de serviços prestados ao futebol, todos com destaque, esses ex-atletas são cidadãos bem-aceitos em nosso meio social, com trânsito livre.

Veja o exemplo de Romário, ex-jogador. Muita gente apostava que ele fosse apenas passear no “campo” da Câmara Federal, mas tem sido elogiado por sua atuação e zelo ao mandato.

Categoria(s): Esporte / Política
domingo - 29/01/2012 - 23:55h

Pensando bem…


“Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizades. A falta de amigos faz com que o mundo pareça um deserto.”

Francis Bacon

Categoria(s): Pensando bem...
  • Banner 8 - Raf Propaganda - 22 a 25 de 02-2020 - Governo do RN - 65% mais gente na Saúde
domingo - 29/01/2012 - 23:50h
Dorgival Dantas

Letra e Música – 165


Dorgival Dantas, nascido em Olho D’água do Borges, região Oeste do Rio Grande do Norte, depois de uma longa carreira como músico, tem conseguido o reconhecimento nacional.

Produtor musical, ele virou um letrista bastante solicitado, além de ampliar seu espaço próprio como intérprete dos seus próprios sucessos e músico.

Enfim, merece o que tem conquistado.

E para começarmos a semana bem, acreditando na superação de dificuldades, aproveite “Destá”, um xote com a marca desse artista potiguar que o Brasil começa a cantar.

Ele usa a aglutinação da expressão “deixe estar”, para brincar com a própria linguagem característica do sertão, num enredo romântico e dançante.

Veja a letra AQUI.

Categoria(s): Letra e Música
domingo - 29/01/2012 - 23:08h
Sucessão mossoroense

Reunião pro tudo ou nada no Palácio da Resistência


Este domingo é marcado por nova rodada de negociação para que cheguemos, ao final, sobre lengalenga burlesco da renúncia – ou não – da prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), a “Fafá”.

O líder Carlos Augusto Rosado (DEM) convocou os principais ‘atores’ da ala ligada à Fafá, para uma nova conversa.

O ‘martelo’ está batido?

O Palácio da Resistência terá nova inquilina nas próximas semanas?

Depois trago novidades.

 

Categoria(s): Política
  • Lion Brazil - Banner Rodapé - 20-02-2020
domingo - 29/01/2012 - 22:53h
Estadual 2012

ABC, Coríntians e Sta. Cruz vencem; Potiba fica no empate


O Campeonato de Futebol do RN, versão 2012, teve prosseguimento hoje com pelo menos três clássicos. Os  jogos terminaram confirmando a boa fase de três equipes: ABC, Coríntians e Santa Cruz. Os três venceram seus adversários e seguram, respectivamente, os 1º, 2º e 3º lugares na competição, no primeiro turno.

Eis os resultados de hoje:

ABC  4  X  2  América
Caicó  0  X  3  Coríntians
Potiguar  1  X  1  Baraúnas
Palmeira  1  X  0  Alecrim
Assu  2  X  3  Santa Cruz

Classificação:

1  ABC  -  11
2  Coríntians  -  10
3  Santa Cruz  -  09
4  Palmeira  -  09
5  Potiguar  -  07
6  América  -  06
7  Assu  -  06
8  Caicó  -  06
9  Baraúnas  -  05
10 Alecrim  -  03

Em Mossoró, o clássico-rei do interior, entre Potiguar e Baraúnas, foi marcado pela vontade de vencer das duas equipes, uma arbitragem que quase compromete o confronto e um belo gol de Clayton (foto acima, de Cézar Alves) do alvirrubro, vencendo o goleiro Érico e assegurando o empate em 1 x 1 na partida. O tricolor tinha feito 1 x 0 no primeiro tempo, com Índio.

Categoria(s): Esporte
domingo - 29/01/2012 - 14:20h

Só Rindo (Folclore Político)


O “bonel” de Júnior

Apressado para sair de casa, o vereador Júnior Escóssia cobra de Nildinha, sua esposa, um “kit” elementar:

- Pegue uma camisa amarela, aquela bermuda que eu gosto e um “bonel”.

Atento ao crime hediondo de lesa-gramática, o ex-prefeito e pai de Jùnior, João Newton da Escóssia, resolve não ficar calado. Cobra-lhe zelo à lingua:

- Júnior, o que é isso, meu filho?! Não é “bonel”; o nome correto é “boné”.

Sem baixar a guarda, Júnior procura justificar o deslize:

- Eu sei, papai. É que ás vezes eu confundo com pastel, tonel…

Categoria(s): Folclore Político
  • Lion Brazil - Banner Rodapé - 20-02-2020
domingo - 29/01/2012 - 13:47h

Só Pra Contrariar


Saída pelos ‘fundos’

Impressiona a pressa na formatação de licitações e também em ordens de pagamento na Prefeitura de Mossoró. Nos últimos tempos, a pressa tem sido amiga da “perfeição”.

Decifra-me ou te devoro.

Categoria(s): Só Pra Contrariar
domingo - 29/01/2012 - 13:41h
Homenagem

“Biblioteca Nilo Santos” entre nós


Servidores da Justiça do Trabalho, em Mossoró, firmaram compromisso. Fecharam questão. Sua biblioteca no fórum trabalhista local já tem nome para batismo: Nilo Santos.

Quem me adianta a boa nova é Deusdedith Júnior, dos quadros da Justiça do Trabalho.

A homenagem lembra o servidore concursado e jornalista Nilo Santos, falecido no dia 23 de junho de 2010.

“Nilão” ou “Mestre”, como o tratávamos carinhosa e respeitosamente, era areia-branquense da gema, mas logo jovem aportou em Mossoró, iniciando profícua carreira no jornalismo, com passagens por Diário de Natal, InterTV Cabugi, Gazeta do Oeste etc.

Morreu por complicações cardíacas, aos 59 anos.

Categoria(s): Comunicação / Cultura
  • Lion Brazil - Banner Rodapé - 20-02-2020
domingo - 29/01/2012 - 13:18h

O embuste das audiências públicas sobre segurança


Por Inácio Rodrigues

Nos muitos anos em que estou na Polícia, participei de inúmeras audiências públicas sobre segurança por várias cidades do interior do Rio Grande do Norte. A temática e os motivos para a convocação da audiência são sempre os mesmos.

Os comerciantes – aqueles que geram riquezas, empregos e fazem a roda do mundo girar – sentem-se prejudicados pelos constantes atentados ao seu patrimônio ( leia-se arrombamentos e assaltos), e apelam aos órgãos de seguranças, clubes de serviço e sociedade mais ou menos organizadas para que providências sejam tomadas em “caráter de urgência”.  Em requerimento unânime, os vereadores aprovam a convocação do Secretário de Defesa Social, do Comandante Geral da PM e do Delegado Geral.

Às vezes chamam até o Presidente do Tribunal de Justiça e o Procurador Geral de Justiça. Claro que nenhuma destas autoridades vem. É longe. E na ausência de título honorífico, não vale a pena a viagem. Ficam os representantes. Logo são chamados o Juiz, o Promotor, o Comandante da PM e o Delegado da Polícia Civil.

Daí em diante o roteiro é o mesmo, praticamente imutável: O Vereador que tomou a iniciativa da convocação da audiência abre os trabalhos, faz relato superficial sobre o tema – não poderia ser diferente, pois não entende patavinas de segurança pública – e antes de passar a palavra ao Juiz, no júbilo de ser o autor de encontro tão importante, aproveita para elogiar o Prefeito, outros Vereadores e autoridades presentes.

Na próxima campanha tentará faturar eleitoralmente com o evento.

O Juiz, geralmente um jovem cheio de boas intenções, vai ao púlpito e dá o seu recado. Enumera dificuldades. Os Policiais Militares são em número pra lá de insuficientes, a Polícia Civil praticamente não existe, e blá, blá, blá. Diz ainda que os servidores do Fórum são poucos, e por isso, não consegue julgar, punir, fazer justiça.

O Promotor, num tom mais impositivo e otimista – também jovem, na maioria das vezes mulher – relembra os mandamentos constitucionais, recomenda o cumprimento da Lei, e arremata de forma lancinante: “O Ministério Público não ficará silente quanto a esse quadro de violência e tráfico de drogas. Tomares providências”.

No próximo dia útil, a guisa de providências, o Delegado receberá uma requisição do MP para instaurar um inquérito para apurar todo o narrado na audiência pública. Pronto. O Promotor já pode dormir tranqüilo. O MP tomou as providências necessárias.

O Comandante da PM é chamado. É o mais adestrado para os embates ocasionados pelos debates públicos. Explica que conta com três viaturas nas ruas, três motos, policiamento a pé, uma equipe de inteligência e garante que dentro de alguns dias, todo o quadro de insegurança será revertido. Os bandidos e traficantes serão presos, e a sociedade ficará finalmente segura. Palmas. Palmas.

Os mais empolgados e mais interessados – os comerciantes – logo oferecem ajuda extra a do Estado. Raimundo da padaria dará dez litros por semana, João do bar prometeu vinte litros e mais três lanches, e Francisco, sócio-gerente da livraria, e  também presidente da CDL, garante, na presença de todos, a manutenção nas viaturas da PM. Serão cobrados. Todos agora esperam o pronunciamento do Delegado.

Com a sua fala, aliada a do Juiz, Promotor , Comandante da PM e a de inúmeras “autoridades”, todos os problemas de segurança daquele microcosmo estarão liquidados. A Autoridade Policial é ouvida atenciosamente. Todos esperam o discurso conhecido. É mais ou menos o do jogador de futebol que é entrevistado ao final da partida, “é, o importante foi o resultado, os três pontos somados, e o professor aprovou o trabalho”.

Não poderia ser diferente.

O Delegado assinala todas as boas características investigatórias suas e da equipe, assegura que nos próximos dias chegarão reforços mandados pela Secretaria de Segurança, e, concorrendo pelos aplausos com o comandante da PM, revela de pronto, a autoria daquele crime insolúvel ocorrido há três meses. Um dos acusados já está preso. Palmas. Muitas palmas.

O Comandante da PM fica puto, pois não esperava aquele lance magistral do Delegado.

No encerramento, o Presidente da Câmara realça a produtividade do encontro, lambe os bagos dos presentes, agradece a presença de todos, e tchau! Tá tudo resolvido. Até o dia seguinte…

- COPOM, alfa 2, assalto a mão armada no centro da cidade. Cinqüenta mil subtraídos… Dois elementos armados, pardos…

Inácio Rodrigues é bacharel em Direito e Delegado Regional em Pau dos Ferros

Categoria(s): Artigo
domingo - 29/01/2012 - 13:17h

Esperança


Por Mario Quintana

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso voo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança…
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA…

Mario Quintana – (1906-1994) – Poeta e cronista gaúcho

Categoria(s): Poesia
  • Lion Brazil - Banner Rodapé - 20-02-2020
domingo - 29/01/2012 - 03:54h

Violência das Torcidas


Por Carlos André Correia Lima Moreno

Costumeiramente, adotam-se duas maneiras de definir “especialista “ (1) alguém que escapou de ser ignorante em tudo, esforçando-se por ser ignorante apenas em quase tudo; (2) alguém que extrai proveito de estarem os outros convencidos que ele realmente é um pouco menos ignorante do que eles, estupor mental que o habilita a dissertar ex-cathedra sobre tema que ele domina tão mal quanto os demais.

Falo isso, pois sei, por conhecimento que nas torcidas organizadas temos gente de bem, pais de família que tem amor ao seu clube, mas sem sombra de dúvidas, há no seio delas um câncer, que deve ser retirado e tenho visto vários doutrinadores falarem das polícias sem conhecimento de causa em relação a esse tema. Tratando a segurança pública com amadorismo e como se fossem conhecedores dessa matéria.

Muitas pessoas tem criticado a ação desses pseudo-torcedores, travestidos de cidadãos. Mas é certo que no Brasil há estímulos para prática dessa violência, e para esses jovens se tornarem profissionais da violência há necessidade de certos estímulos, sem os quais isso não ocorrerá. Os principais são: IMPUNIDADE, nosso sistema criminal e prisional não funcionam; o mais difícil é feito: prisão do criminoso em flagrante daí para frente tudo emperra, e ele volta para suas atividades laborais ilegais.

Um preso custa em torno de R$ 1.000,00 por mês; um menor internado em torno de R$ 1.500,00; um aluno na rede pública de ensino fundamental em R$ 120,00. A construção de uma cela média em R$ 12.000,00 e assim vai.

O Estado tem que modernizar o sistema. Se a falta de educação é a causa principal da violência das torcidas, a impunidade é seu maior incentivo. Há outras causas como, por exemplo, a incapacidade do estado em recuperar seus presos, tráfico e uso de drogas e outros.

Para auxiliar no combate a violência das torcidas é necessário formar grupos de trabalho, permanentes, em todos os níveis de governo interligados e integrados por “notáveis” de todas as áreas; Ministério Público, Judiciário, Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal etc. Caberia a esse grupo o estudo e a apresentação de soluções, de acordo com o nível de abrangência e competência de cada componente.

Trabalhando de forma integrada esses entes teriam a oportunidade de se contrapor a esse pseudo torcedores, simplesmente instrumentalizando o que prevê o estatuto do torcedor. Não podemos mais só agir sobre os efeitos dessa violência, se assim o fizermos estamos de uma certa forma, como aqueles que, na lavoura, digamos assim, ao cortarem um pé de urtiga estão fazendo pura e simplesmente um trabalho de poda.

Nós também estamos podando a urtiga, sem, em momento algum, ir à raiz do mal, à essência do problema ou a causa da violência das torcidas. Os órgãos policias estão nessa situação, numa luta incansável em que usando uma outra figura , dizemos que estamos enxugando gelo, enquanto as causas, que são as verdadeiras origens da violência e dessa situação estão migrando para escolas, não estão sendo adequadamente combatidas por aqueles que deveriam de fato combatê-las com eficiência.

Assim Lembro, concluindo, que o homem que vive em uma comunidade é um cidadão, o que lhe propicia a cidadania, ou seja, aquela condição jurídica que pode ostentar a pessoa física ou moral, que expressa o vínculo entre o Estado e seus membros, e que, bem por isso, se de um lado pode exercitar os seus direitos, de outro, com certeza, tem a implicação na sua submissão á autoridade do estado.

O cidadão como integrante de uma comunidade, é membro ativo de uma sociedade política independente e como tal sujeitos de direitos e, ao mesmo tempo, de deveres para com a mesma comunidade em que vive, e você que vai ao estádio para praticar atos de violência, seja consciente que a mão invisível estatal estará implementando ferramentas de contenção para o combate eficaz dessa situação e se fosse você, procuraria corrigir atitudes, e que a rivalidade não seja sinônimo de inimizade.

Carlos André Correia Lima Moreno é major da Polícia Militar

Categoria(s): Artigo
sábado - 28/01/2012 - 23:58h

Pensando bem…


“O que não enfrentamos em nós mesmos acabaremos encontrando como destino.”

Carl Jung

Categoria(s): Pensando bem...
  • Banner 8 - Raf Propaganda - 22 a 25 de 02-2020 - Governo do RN - 65% mais gente na Saúde
sábado - 28/01/2012 - 22:16h
Dnocs

Departamento Nordestino de Canastrões e Safados


O “Departamento Nordestino de Canastrões e Safados (DNOCS)” finalmente vem sendo desmascarado e dissecado para o bem da sociedade.

Sempre serviu a coroneis e oligarcas. Uma pena.

E a massa? Ó! Aqui, bem aqui, ó! Vida de gado.

A “massa-gente”, como definia o grande professor-senador Darcy Ribeiro, continua sendo tangida, espoliada. Sangrada viva por uma leva de engravatados de sorriso “Colgate”.

Ainda bem que em meio à lama, ainda existem pessoas comprometidas com os interesses públicos, com a salvaguarda do patrimônio nacional e com a decência.

Pobre Nordeste sem sorte!

Categoria(s): Opinião da Coluna do Herzog / Política
sábado - 28/01/2012 - 15:04h
CNJ

Precatórios perturbam a vida do Tribunal de Justiça


A apuração de desvio de milhões de reais de precatórios, no âmbito do Tribunal de Justiça do RN (TJRN), não deve ficar restrita à sua Corregedoria e ao Tribunal de Contas do Estado (CE).

É provável que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entre na questão.

A presidente do TJRN – Judith Nunes – apressou-se na apuração do caso, convocando a intervenção do TCE, de modo a tornar a investigação a mais translúcida possível.

A questão promete causar considerável erosão, mesmo assim, na imagem do TJRN.

Categoria(s): Justiça/Direito/Ministério Público
  • Lion Brazil - Banner Rodapé - 20-02-2020
sábado - 28/01/2012 - 11:12h
"Azul-turquesa"

Parte da imprensa de Mossoró poderá ser “privatizada”


Notícia em Primeira Mão!

Há informação procedente de fontes muito confiáveis, indicando que parte da imprensa mossoroense poderá ser “privatizada” na gestão Ruth Ciarlini (DEM).

Vai ser um deus-nos-acuda!

Caso a vice-prefeita realmente assuma o governo nas próximas semanas, em lugar da prefeita de direito Fátima Rosado (DEM), a “Fafá”, a ordem é enxugar o custo com a manutenção da mídia “azul-turquesa”.

Entre os critérios adotados para o expurgo, no novo governo, estará a ficha – o prontuário – de alguns “jornalistas”, que foram incansáveis em desdém, ironia e até baixarias contra Ruth.

Pesará, ainda, a própria influência baixa ou “zero” de determinados veículos de comunicação.

Nota do Blog – O acerto para hipotética renúncia de Fafá estaria fechado. Mas vez por outra sofre recuo, num lengalenga que tem deixado irritado o ex-deputado estadual Carlos Augusto Rosado (DEM), marido da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), líder do governismo.

É um encolhe-estica estressante para as duas partes. Circense e nauseante, para nós.

 

Categoria(s): Comunicação / Política
sábado - 28/01/2012 - 10:58h
Agora é Ruth!

Jagunços da mídia “azul-turquesa” sofrem com nova ordem


A imprensa “azul-turquesa” faz nova acrobacia em Mossoró, num contorcionismo hilariante, de fazer inveja aos artistas do “Cirque du Soleil”.

Reconheçamos: não é fácil ser jagunço da patota inquilina do Palácio da Resistência. Cumpre uma ordem hoje, que é imediatamente alterada no dia seguinte. É uma gangorra de versões, opiniões e informações conflitantes.

Depois de vociferar contra quem noticiava que a prefeita de direito Fafá Rosado (DEM) poderia renunciar ao mandato, os jagunços azul-turquesa agora recebem “memorando” do palácio com nova determinação. Precisam justificar uma eventual saída.

Devem sustentar a tese de que “é possível” a renúncia, com a obrigação de acrescentar a versão de que tudo seria em nome de “interesses partidários”. Um “sacrifício”.

Além disso, muitos dos que ironizavam e desdenhavam a vice-prefeita Ruth Ciarlini (DEM), precisam calibrar o punho para polir a imagem dela daqui para frente. Passar a borracha no que foi feito contra ela, também por instrução palaciana.

Repito: não é fácil ser jagunço da patota.

Categoria(s): Comunicação / Política
Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.