quinta-feira - 07/11/2019 - 15:32h
Servidores

“Abstenção” em massa derruba emenda de reajuste salarial


Após longa discussão em plenário, a Assembleia Legislativa do RN aprovou reajuste salarial para procuradores do Estado, no índice de 16,38%. Mas emenda para estender o ganho às demais categorias funcionais não passou.

A emenda que instituiria o reajuste de salário de 16,38% para todos os servidores públicos do estado do Rio Grande do Norte teve 11 votos favoráveis e 13 abstenções.

Votação final teve bancada governista optando pela abstenção em vez do "não" (Foto: redes sociais)

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) foi o autor da emenda. Já a proposição do projeto em favor dos procuradores foi do Executivo, ou seja, governadora Fátima Bezerra (PT).

Na área reservada ao público, separada do plenário por uma parede de vidro, dezenas de servidores e sindicalistas fizeram movimento com palavras de ordem, cartazes e outros tipos de manifestação.

Quanto à votação do projeto original, que atendia aos procuradores, apenas os deputados Ubaldo Fernandes (PL), Eudiane Macedo (PL) e Sandro Pimentel (Psol) foram contra. Já José Dias (PSD) e Hermano Morais (sem partido), se abstiveram. Dezenove foram favoráveis.

A Casa também aprovou reajuste para procuradores desse próprio poder.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo Twitter AQUI, Instagram AQUI, Facebook AQUI e Youtube AQUI.

Categoria(s): Política

Comentários

  1. João Claudio diz:

    Quem não presta é o povo.

    Em 2022, 75% dos que votaram contra o aumento serão reeleitos.

    Todo castigo para eleitor burro é pouco.

    Eu axepôco tréis vêis:

    Axepôco.

    Axepôco.

    Axepôco.

    Achou ruim?

    Axepôco de novo. Pronto!

  2. Amorim diz:

    Estou de acordo.
    Aumento só para as Castas Superiores.
    Casta Superior, salario em dia, nada de atrazo, sempre que possível; antecipado.
    Vassalos, não recebem em dia, não deve ter aumento e os salários atrazados nem pensar em pagamento.
    Quanto ao STF, prisão só apos a morte natural do ente público que por ventura, supostamente tenha subtraido ou dele tenha se beneficiado por supostos subornos etc.
    Já para os PPP; além de prisão sumária,120 chibatadas no costado, preso ao pelourinho.
    Nada mais justo.
    Algum questionamento?
    Senão, calado!

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.