sábado - 29/12/2018 - 10:17h
Caso perdido

Ação tenta evitar que verba da Saúde beneficie castas do RN


Do Blog do Dina

O Conselho Regional de Medicina do RN (CREMERN) ingressou com ação civil pública na Justiça Federal do Rio Grande do Norte para suspender os efeitos de decreto fixando o uso de R$ 250 milhões pelo governo do RN.

Consultando o referido decreto, o de número 28.620, de 20 de dezembro, temos a dimensão exata da briga.

O dinheiro em questão é destinado para o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Norte (IPERN), Secretaria de Estado do Planejamento e das Finanças (SEPLAN) e Secretaria de Estado da Saúde Pública (SESAP).

As especificações sobre o Ipern é que dimensionam a disputa.

Quando as rubricas são discriminadas com exatidão, temos que o dinheiro foi reservado para cobrir pensões e aposentadorias no Ministério Público do RN (MPRN), Tribunal de Contas do Estado (TCE/RN), Tribunal de Justiça do RN (TJRN), Assembleia Legislativa (AL) e vários órgãos do Poder Executivo.

Dos R$ 250 milhões, R$ 30 estão reservados para a Saúde.

Nota do Blog Carlos Santos – Não adianta teimar: as castas do RN não enxergam nada além do seus próprios interesses. A vida dos barnabés, aposentados e pensionistas que estão no andar de baixo, é apenas um detalhe ou nem isso.

Elas se protegem, completam-se e repelem com austeridade qualquer um que lhes ameaçar.

A lei, a ordem e o direito são interpretados conforme suas necessidades.

Caso perdido. E assim continuará.

Acompanhe o Blog Carlos Santos pelo TwitteAQUIInstagram AQUIFacebook AQUI.

Categoria(s): Administração Pública / Política / Saúde

Comentários

  1. Ailson Fernandes Teodoro diz:

    MPRN, Judiciário e TCE/RN são compostos, em sua quase totalidade, por um bando de aloprados. Pessoas que não se satisfazem apenas em ter conforto, mas querem, a todo custo, enricar às custas do Estado. É vergonhosa a forma como Juízes e Promotores defendem os penduricalhos. E pasmem, tem aqueles que não trabalham e, ainda tem a cara de pau de passar o dia nas redes sociais defendendo “os direitos”. Hoje, é mais rentável ser do Judiciário ou MP, do que empreender, do que ser empresário. Você ficar rico sem trabalhar, e ainda é bajulado por grande parte da sociedade, inclusive da imprensa.

  2. Amorim diz:

    O Reinado e a escravidão supostamente foi abolida neste escatologico pais e suas castas.
    Vassalos que se explodão! ( Justo Verissimo )

Faça um Comentário

*


Current day month ye@r *

Home | Quem Somos | Regras | Opinião | Especial | Favoritos | Histórico | Fale Conosco
© Copyright 2011. Todos os Direitos Reservados.